Cartas - 29/11/2010

EXPURGO INFLACIONÁRIO

, O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2010 | 00h00

Sufoco

Entendi bem ou o ministro Mantega virou piadista ao falar em tirar alimentos e combustíveis do cálculo da inflação? Assim, até eu, que nada entendo de economia, conseguiria diminuir os juros e zerar a inflação! Que felicidade para os dois setores, que poderão superfaturar seus produtos e sufocar os consumidores (nós, o povo), sem que o governo nada sinta ou faça contra.

M. EULÁLIA MEIRELLES BUZAGLO

membuzaglo@bol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Bolsos vazios

De fato, com o intuito de maquiar a inflação, o ministro quer tirar do cálculo, em 2011, dois itens que pesam muito no índice apurado e principalmente no bolso do consumidor, ou seja, de todos nós. Alimentação e combustíveis, sem a pressão do governo, decerto vão subir descontroladamente. É, gente, 2011 promete grandes emoções e bolsos vazios.

MAURÍCIO LIMA

mapeli@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Culpa do feijãozinho

É uma piada pronta. O ministro da Fazenda (?) deste desgoverno já em 2008 dizia que a culpa pela alta da inflação era do "feijãozinho". É mesmo, caros leitores, todos os itens que usamos para nossas refeições diárias são os grandes vilões da economia. Está decidido: o brasileiro, governado pelo PT e asseclas, não pode mais reclamar se o custo dos alimentos disparar. A solução para reduzir a inflação é simples: não coma mais arroz, feijão, batata, carne ou salada. Coma alumínio, aço, resina plástica e outras commodities. Esta regra só vale para o brasileiro comum, para os especiais não há restrição, pois os cartões corporativos estão aí para uso sem limite. Basta de patifaria.

CLAUDIO D. SPILLA

Claudio.Spilla@CSpilla.org

São Caetano do Sul

___________________________________________

Termômetro

Não considerar alimentos e combustíveis para medir o índice da inflação é o equivalente a estar com febre, pôr o termômetro sob o braço e ver o resultado em outro que ficou sobre a cômoda.

M. DO CARMO Z. LEME CARDOSO

mdokrmo@hotmail.com

Bauru

___________________________________________

Genial

Agora dá para entender por que o sr. Meirelles foi posto para fora. Por que o gênio da Fazenda não baixa logo MP decretando inflação zero? Pronto, a Selic cai na hora, resolvido. Parabéns, gênio.

L. A. B. MORAES

labmoraes@uol.com.br

Santos

___________________________________________

TRANSIÇÃO

Sucessivas trapalhadas

Entra governo, sai governo, e as trapalhadas se repetem. As últimas: 1) A substituição de Henrique Meirelles no Banco Central - ele foi, sem dúvida, o mais competente e lúcido do governo Lula, deixará saudades; 2) a manutenção de Fernando Haddad no MEC - quando ocorreram as polêmicas do Enem, ele deveria ter sido demitido no dia seguinte, mas não foi punido e agora é premiado; 3) a indicação de Antônio Palocci para a Casa Civil - todos ainda estão lembrados de tudo o que ele aprontou no caso do caseiro Francenildo, acabou sendo demitido do Ministério da Fazenda por falta de decoro, é considerado ficha-suja e ocupará um dos postos mais elevados do governo brasileiro. Tudo isso representa um triste retrato do Brasil.

ADOLFO ZATZ

dolfizatz@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

TREM-BALA

Insensatez

Uma decisão meio sensata do governo: adiou a licitação do trem-bala para abril. Digo meio porque o inteiro seria pôr fim a tal insensatez, um desses projetos megalomaníacos do presidente que buscam inspiração no II PND de Geisel. Mas até lá muita coisa pode ocorrer, até mesmo que o dito estampado na camiseta com que Collor, presidente, fez uma de suas corridas dominicais por Brasília, à época muito comentado no seu significado - "o tempo é o senhor da razão" -, se confirme e esse trem-bala descarrile no estado virtual nas telas dos computadores em que se encontra.

PAULO A. DE SAMPAIO AMARAL

drpaulo@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

ESTATAIS

Aparelhamento político

Os graves problemas na Celg relatados pelo sr. Cláudio Sales, do Instituto Acende Brasil, neste Fórum (26/11) e no contundente artigo Celg - a doença e o remédio (11/11, B2) são decorrentes da falta de freios para obstar, em todos os níveis de governo, o inescrupuloso apetite fisiológico dos políticos. Oportuno relembrar que o que ocorre no plano estadual se repete - com a conivência e cumplicidade da oposição - no preenchimento de cargos federais: são 25 mil os de nomeação política. Nos EUA são 2 mil e na Inglaterra, cem - incluindo ministros. É uma vergonha! Nos países do Primeiro Mundo, capitalistas ou socialistas, é comum, até em empresas com capital majoritário do Estado, o Executivo poder indicar só um terço do conselho de administração. Assim, tais empresas se tornam profissionais e atreladas aos objetivos permanentes do Estado, e não dos governos, muito menos dos partidos. Essa excrescência brasileira decorre do erro de se considerar governamental o que deveria ser estatal. Nestes termos, é grosseiro eufemismo chamar Petrobrás, Eletrobrás, Cemig, Cesp, Celg, etc., de estatais.

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

ESCLARECIMENTO

Aeroportos

Sobre a matéria Dilma quer pasta forte ou secretaria só para cuidar de aeroportos e portos (26/11, A4), a Infraero esclarece que as novas obras de revitalização de pista e pátio de Guarulhos estão em andamento, por convênio com o Departamento de Engenharia do Exército. As paralisadas são as interrompidas em 2008 por determinação do TCU e tiveram seu processo de perícia iniciado recentemente pelo Instituto de Tecnologia Mauá. Concluída a perícia, a Infraero viabilizará o encontro de contas com o TCU, regularizando a situação. O cronograma de obras da Infraero está sendo cumprido. Além de Guarulhos e Galeão, estão em andamento as de São Gonçalo do Amarante e em curso projetos e licitações para o início das obras previstas na Matriz de Responsabilidade do governo federal.

LÉA CAVALLERO, superintendente de Marketing e Comunicação

imprensa@infraero.gov.br

Brasília

___________________________________________

"Preparem-se para morrer de fome..."

EDUARDO HENRY MOREIRA / SÃO PAULO, SOBRE MAQUIAGEM DO CÁLCULO DA INFLAÇÃO COM

A RETIRADA DOS ALIMENTOS

henrymoreira@terra.com.br

"O projeto técnico para o TAV Rio-São Paulo é uma bala de alto calibre nas melhores cabeças da engenharia nacional"

WALTER CORONADO ANTUNES / SÃO PAULO, SOBRE O TREM-BALA

coronadoantunes@uol.com.br

"Qual casa que não tem pão, em partido que não ganha eleição todos brigam e ninguém tem razão"

FAUSTO FERRAZ FILHO / SÃO PAULO, SOBRE A CRISE DO PSDB

faustofefi@ig.com.br

___________________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.737

TEMA DO DIA

Diretor de "Tropa de Elite" sobre o Rio

Em artigo no "Estado", José Padilha diz que "instituições públicas convertem miséria em violência"

"Nosso governo não cuida da população. Crianças não têm escola, comida, etc. Então são alvos fáceis dos bandidos."

PETER BIONDI

"É a maior prova de que o Brasil precisa de um Ministério da Segurança Pública! É mais importante que o da Pesca!"

IGOR MÁXIMO

"Estas ações a que assistimos foram realizadas para a segurança de estrangeiros que virão para a Copa e a Olimpíada."

WILSON ALMEIDA JÚNIOR

___________________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

TIME DA DILMA

Analisando os escolhidos pela presidente Dilma para compor o seu primeiro escalão, Mantega, Paulo Bernardo, Gilberto Carvalho e Antônio Palocci, não constituem novidade, são da cota de Lula. Luciano Coutinho no BNDES vai continuar atendendo ao que o governo quiser. Temos dúvidas quanto à adequação de José Eduardo Cardoso ao cargo de ministro da Justiça. Para o Planejamento foi escolhida a engenheira de Alimentos Miriam Belchior, cujo currículo basicamente se resume a rápida passagem pela prefeitura de Santo André, onde coordenou o Programa de Modernização Administrativa, um tipo de programa de constante atualidade e contínua inutilidade, no qual sempre se objetiva alcançar uma fantasiosa modernidade, inexistente na realidade das organizações , pois nelas não se planejam oportunidades, por estas exigirem ação imediata, envolverem bem mais coragem que racionalidade de seus dirigentes, muitas vezes é pura questão de pegar ou largar. Quanto a Alexandre Tombini, um veterano funcionário do Banco Central, especialista em normas do sistema financeiro, afirmou que o BC vai continuar ter completa independência, o que temos sérias dúvidas, pois seu perfil é de um perfeito burocrata. Meirelles era muito mais que presidente do BC, era um profundo conhecedor dos diversos mecanismos do sistema financeiro internacional. Deixará uma lacuna que outros vão querer preencher sem que tenham capacidade para tanto, o que pode gerar focos de atritos e indesejáveis intranquilidade. Concluindo, com exceção de Palocci, os demais vão fazer parte da Turma da Dilma, por terem características de disciplinados colaboradores, muito apropriadas à nova presidente, que por ser agressiva, impaciente, imediatista, certamente vai intervir no planejamento, na fixação dos juros, metas, atendendo às suas tendências naturais, notadamente às conveniências de suas ambições políticas.

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

ESCOLHA DE MINISTROS

Que esta presidente eleita se prestará a fantoche de Lula, ninguém tem dúvidas, mas daí a manter o ministro da Educação, Fernando Haddad, no posto já é demais. Será o cúmulo do absurdo e o desprezo absoluto à meritocracia, pois esse ministro já deveria ter sido demitido neste governo atual, devido aos mais de R$ 500 milhões de prejuízo aos cofres públicos causados pelas lambanças no Enem, isso sem considerarmos os transtornos aos estudantes brasileiros.

Já não basta termos de engolir a volta do Palocci? Aquele que frequentava uma casa de lobby e prostituição em Brasília e que foi desmentido pelo caseiro Francenildo em rede nacional, ao negar o fato?

Com a palavra, a fantoche.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

___________________________________________

ENGULHOS

Palocci na Casa Civil é de dar engulhos em qualquer cidadão de bem.

M. Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

___________________________________________

PALOCCI

O ex-porquinho Palocci virou lobo mau já que agora é ministro. Os Francenildos que se cuidem...

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

___________________________________________

COLHEITA

Absolvido e reabilitado politicamente, Antônio Palocci ganha a Casa Civil. Já ao caseiro Francenildo cabe o que Luzia ganhou atrás da horta.

Doca Ramos Mello ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

___________________________________________

CARTAS MARCADAS

Colocaram uma raposa para tomar conta do galinheiro. Com Antônio Palocci (PT-SP) como ministro da Casa Civil, é um jogo com cartas marcadas.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

___________________________________________

MINISTÉRIO MENOS VISÍVEL

Antônio Palocci aceitou a Casa Civil, apesar de preferir um Ministério menos visível, assim possibilitaria sutilmente a invasão de sigilo bancário dos considerados ameaça, ou mesmo desviar as verbas, como fez em Ribeirão Preto, sem chamar a atenção. Nosso BRASIL MERECE O QUE ESTAMOS VENDO, só falta José Dirceu para completar a corja, porque o chefe do bando sai, mas, como é um governo de continuidade, veremos aperfeiçoar o que nunca se viu tanto neste país.

Silvio Nascimento Costa sinasco@ig.com.br

São Paulo

___________________________________________

CASA CIVIL

Assim é a política nacional conduzida pelo Partido dos Trabalhadores (PT). O deputado federal Antônio Palocci foi convidado pela presidente eleita, Dilma Rousseff, para assumir a Casa Civil. Disse Palocci que preferiria assumir um Ministério menor...

Palocci, ex-prefeito de Ribeirão Preto e ex-ministro da Fazenda, foi envolvido em processos na Justiça por onde passou.

Enquanto ministro da Fazenda, autorizou ilegalmente a quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo. Isso não pesa numa decisão tão importante? Como é que o cidadão brasileiro poderá acreditar na vovó presidente que coloca esse sr. Palocci para chefiar uma pasta tão importante? Com esta atitude da nova presidente, não terão suficiente confiabilidade dos brasileiros.

Isto sem contar com o processo de livramento penal de Palocci pela Justiça, cega neste caso.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

___________________________________________

SEMPRE OS TAPETES...

Ao tomar conhecimento de que Antônio Palocci Filho vai para a Casa Civil, gostaria de saber como está se sentindo Zé Dirceu, que, segundo se sabe, esteve todo o tempo empenhado em impedir a ida de Palocci para o posto que um dia foi a menina dos seus olhos. Sabe-se também que Palocci não vai revirar o tapete daquela sala, visto que suas ações como ministro da Fazenda, invadindo a conta do caseiro Francenildo, também ficaram sob outro tapete. Um dia, quando removerem os tapetes do Palácio, faltarão caminhões para carregar o entulho. Até lá o povo já esqueceu, pois tudo não passou de uma mídia golpista que gosta de procurar pelo em ovo. O caseiro não teve sua vida devassada nem os mensaleiros existiram. Tudo coisa da imaginação da "zelite".

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

___________________________________________

A JUSTIÇA É CEGA?

Deveria ser, mas não é o que está passando aos brasileiros. Passam parcialidade e protecionismo, quando se trata de envolvimento das chamadas ''autoridades'', apaniguados, afilhados e aliados políticos que fazem parte do ''esquema'' do atual governo, são absolvidos com grande facilidade das improbidades, ilicitudes, maracutaias, corrupções e toda espécie de desvios do erário. O mais recente, o sr. Palocci, agora confirmado para assumir a chefia da Casa Civil pela nova presidente. Dos envolvidos no ''mensalão'' ninguém foi condenado e o único que ainda não foi absolvido foi o Zé. O presidente diz que vai provar que o ''mensalão'' não passou de uma ''farsa''. Não seria subestimar a inteligência de qualquer brasileiro? Pelo visto, com o objetivo de conseguir a absolvição do então ex-ministro da Casa Civil, que afirma ter certeza da sua anistia na Câmara.

A sra. Erenice, também ex-ministra da Casa Civil, o tempo vai passando até cair no esquecimento, para que num futuro seja absolvida. O sr. Lula e a sra. Dilma durante a campanha eleitoral afirmaram que foi o único governo que determinou as investigações dos fatos e delitos cometidos e amplamente divulgados, é possível, só que desconhecemos as eventuais punições, se é que ocorreram. A presidente eleita diz que será a ''continuidade'', então nada mudará, vamos continuar ''privatizando'' ilicitamente o dinheiro público para os chamados ''espertos'' das nossas instituições? Quando ouvíamos falar de um magistrado, de um juiz, era referência de distinção, honradez, sabedoria e imparcialidade, ao qual tínhamos respeito irrestrito. Nos dias de hoje, mudou muito, é possível que uma grande maioria tenha conduta como antigamente, enquanto alguns denigrem os demais.

Há um ditado popular que diz: a polícia prende e a Justiça solta. Na prática é verdadeiro? São inúmeras concessões de redução de penas, indultos, etc. Para os cidadãos comuns, ainda a Justiça é cega?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

DOR DE BARRIGA

O primeiro raio X de quem comandará o País nestes próximos quatro anos já está dando dor de barriga. O ministro Mantega, da Fazenda, com cargo garantido, continuará gastando e já tenta fazer maracutaia para esconder a inflação que denuncia esses gastos. O Ministro Haddad, da Educação, pai dos fiascos do Enem, continuará a mil, prejudicando a garotada do Brasil. E o denunciado por fazer conchavos, negócios escusos (porque se fossem bons seriam feitos dentro do Ministério da Fazenda) com deputados e empresários numa casa "mui suspeita" em Brasília, Palocci, vai para a Casa Civil, o maior orçamento da União. Se segure, Brasil! Porque esses quatro anos prometem muita surpresa desagradável!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

MAIS DO MESMO

Pelo andar da carruagem, a nova presidente está a escolher muito do mesmo, entre seus ministros, sem muito se preocupar com seus dotes técnicos e, principalmente, com a ''estória'' pregressa dos escolhidos. Palocci tem perdas de ilibada conduta no seu passado não tão distante, convidado justo para a Casa Civil, que vem demonstrando irregularidades desde 2003. Miriam participou da gestão do prefeito Celso Daniel, seu ex-marido, assassinato por motivos de corrupção. Carvalho nem é bom comentar. Haddad recebe de presente a continuidade como prêmio pelo seu desempenho, principalmente no Enem. Guido Mantega, tido como gastador, já inaugurara uma maquiagem nas contas públicas do governo de Lula e agora dá continuidade tirando o que atrapalharia os índices da inflação, imitando os governos de Sarney e Collor, de triste memória, achando que engana trouxas.

Sra. presidente Dilma, será que não há nada de novo e competente para seus Ministérios, mostrando que será independente de seu antecessor? Ou será que também irá aderir à figura tão usada dos "três macaquinhos"? Ainda há tempo para dar ares de uma administração limpa ao novo governo. É o que todos os brasileiros de bem esperam.

Leila E. Leitão

São Paulo

___________________________________________

BORRACHA PASSADA?

Quer dizer que a oposicinha (nada que sugira aumentativo...) vai deixar para lá tudo de podre do governo passado e fingir que os aloprados, o Dirceu, a Erenice, o Palocci e o resto da gangue nunca fez nada de errado? O PSDB só parte para cima na época de eleições? Não vão exigir satisfações da Justiça, a menos que possa ganhar algo com isso? O Palocci vai fazer parte do próximo governo numa boa? Cadê o Francenildo? Também arrumou emprego no governo?

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

___________________________________________

MULHERES DE DILMA

Dilma já havia escolhido Erenice Guerra para a Casa Civil, quando deixou o cargo. Agora escolheu Miriam Belchior, que coordena um Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que não anda, para o Planejamento.

A derrotada Ideli Salvatti, que nada fez nos últimos anos a não ser defender o governo no Senado, e não tem nenhuma experiência executiva, está cotada para receber de presente um Ministério.

Se são essas as mulheres de Dilma, seria melhor que ela continuasse com os homens.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

___________________________________________

MINISTRO DA EDUCAÇÃO

A presidenta eleita reiteradas vezes, em seus discursos, afirmou que colocaria nos cargos pessoas técnicas e competentes. Não é o que está acontecendo.

Mesmo antes de tomar posse já obedeceu ao chefe e manterá o ministro da Educação no cargo.

Este senhor, devido à sua incompetência, conseguiu assassinar o Enem.

Em qualquer país do Primeiro Mundo e sério ele já teria sido posto no olho da rua um ano atrás, pelo escândalo do vazamento ocorrido dentro da gráfica contratada.

Este ano o desastre se repetiu, milhares de alunos prejudicados, dinheiro do contribuinte jogado no lixo, e este senhor firme no cargo.

Agora, pelo visto por ordem do chefe, aquele que tem azia por cultura, ele permanecerá no cargo, com certeza para promover mais ignorância aos jovens, que na verdade é isso mesmo o que este governo quer.

Ignorantes são mais fáceis de ser manipulados e domados, basta dar pão e circo, ou seja, cestas básicas e Tiriricas!

M.Helena Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

CELSO DANIEL

A escolha de Miriam Belchior para ministra do Planejamento não terá sido em vão. Ela faz parte do governo de Lula desde 2003 e foi casada por dez anos com o prefeito assassinado de Santo André, Celso Daniel. Tendo sido envolvida nas investigações da gestão do prefeito, que apontavam para um esquema de corrupção - que tomava dinheiro de empresas de ônibus e de coleta de lixo para manter um caixa 2, com o objetivo de financiar campanhas do PT -, negou qualquer participação no caso. Em depoimento ao Ministério Público, afirmou não ter conhecimento ou conivência com o suposto esquema de corrupção. Desmontar esse "mensalinho", vai servir de balão de ensaio para as pretensões de Lula, que recentemente afirmou que vai transformar o mensalão numa grande farsa. Esta, sem sombra de dúvida, seria a pizza mais festejada, e inglória, dos últimos tempos.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

___________________________________________

MINISTÉRIO DO PLANJAMENTO

Celso Daniel, prefeito de Santo André assassinado covardemente por um grupo político, dizem, por saber demais de fatos delituosos contra o PT, há mais de oito anos, cujo processo até hoje não julgado por influência partidária, e que foi casado por dez anos com dona Miriam Belchior e teve esta como sua participante no seu governo municipal, volta a ser notícia na mídia.

Ao que consta, Miriam Belchior nunca foi ouvida nem cheirada no processo do assassinato do seu ex-marido. Seria por conivência com o fato delituoso, por interesse partidário imposto sob ameaças, etc.? O fato é que, de fato, essa senhora fará parte do Ministério da presidente Dilma do PT, como ministra do Planejamento.

Seria uma compensação, uma premiação por seu silêncio? Que atitude tomarão seus cunhados, irmãos de Daniel, que tanto lutaram pela condenação dos criminosos, inutilmente?

Que "sombra" cobre esse processo?

Nunca vi coincidência tão significativa e tão longamente esperada!

Antonio Brandileone franbrandi@uol.com.br

Assis

___________________________________________

NOMEAÇÕES

E a mulher do Toninho de Campinas? Só por que ela põe a boca no trombone uma barbaridade, não sobrou nada para ela? Nem no terceiro escalão?

Manoel Mendes de Brito voni.brito@itelefonica.com.br

Bertioga

___________________________________________

REESCREVER A HISTÓRIA

Em fim de mandato, Lula está querendo reescrever parte da História. Dias atrás disse que vai mostrar a ''farsa do mensalão''. Se era ''farsa'', por que houve abertura de processo, após denúncia do Ministério Público? O processo ainda não foi julgado pela Justiça, mas politicamente já atingiu diversas pessoas ligadas a Lula, inclusive seu então ministro da Casa Civil.

Agora, ainda em cima do eterno palanque, ele disse: ''Quem torturou Dilma deve estar se torturando'' (26/11, A8). Está querendo mostrar o quê? O fato de que Dilma tenha sido eleita presidente da República em nada vai mudar sua conduta no passado. Ela poderá fazer um governo bem melhor que o atual, e esperemos que faça. Para isso bastará fazer um governo sério nos gastos públicos, com investimentos voltados para toda a população brasileira: seja rica, média ou pobre, seja sindicalista ou não, seja nordestina, seja paulista ou de outra região, seja branca, parda ou negra. Política bem em constastes com a do presidente atual. Ainda que peque inicialmente, mantendo o ministro gastador Guido Mantega, mas pelo menos não vai manter o desastrado ministro das Relações Exteriores. A biografia da futura presidente poderá sair enriquecida pela sua conduta no presente e no futuro. Mas nada, ninguém, nem mesmo o ''iluminado'' Lula poderá reescrever sua biografia diferente do que a História anotou. E não foi como heroína.

Éllis A. Oliveira elliscnh@estado.com.br

Cunha

___________________________________________

O POVO SALVADOR

''Na hora do aperto, vá ao povo.'' O conselho é do presidente Lula a Dilma, mas bem poderia emergir de Mussolini, Hitler ou de qualquer outro populista, bem-sucedido ou frustrado, como ocorreu com o presidente Jânio Quadros, que imaginou, equivocadamente, voltar nos braços do povo contra as ''forças ocultas''. Na ''hora do aperto'' (momento em que Duda Mendonça fazia a revelação de todas as mandracarias do governo ao Congresso Nacional), os assessores de Lula, inclusive Dilma, recomendaram a renúncia. Ouviram o mesmo repto, mas não foi o povo que salvou Lula, e sim um arreglo entre o Ministro da Justiça (Márcio Thomaz Bastos) e a oposição (Fernando Henrique Cardoso), sob a consideração de que um novo impeachment seria insuportável pela sociedade brasileira.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

DILMA, LULA E O TECNOCRATAS

A equipe econômica da presidente (ou "presidenta") Dilma Rousseff debutou no noticiário nacional cometendo algumas "maldades". Até pareciam ministros escolhidos para um governo que vai assumir em oposição ao atual. Suas declarações são mais cabíveis a tecnocratas do que a autoridades políticas que, a partir de agora, passam a ser. Alguém precisa dizer isso a eles...

Ninguém pode ignorar que Dilma foi eleita sob o bafejo do presidente Lula e do seu governo. Sem qualquer experiência eleitoral anterior, conseguiu galgar a mais alta magistratura do País e, de quebra, ser a primeira mulher eleita para o posto. Não é preciso ser cientista político ou superdotado para concluir que o eleitor brasileiro, ao votar em Dilma e no PT, fez sua opção pela continuidade do governo Lula. Mudar o discurso depois das eleições, anunciando mudança e aperto do cinto, pode levar à frustração e transformar amor em ódio.

Dilma precisa dizer aos seus auxiliares que o seu governo, salvo qualquer decisão muito justificada, será de continuidade ao atual. Do contrário, seus milhões de eleitores, fatalmente, se sentirão traídos.

Dirceu Cardoso Gonçalves, aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

SENTANDO A PUA

Votei em Dilma Rousseff, mas se ela pisar na bola, serei o primeiro a botar a boca no trombone.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

___________________________________________

MINISTÉRIO DA SAÚDE

É fundamental que um médico clínico seja alçado a ministro da Saúde. Os sanitaristas têm uma visão global e romântica das posturas necessárias. Respeitam rios e lagos, borboletas e mosquitos, bromélias e copos de leite, tudo em nome da natureza.

Um clínico de visão entenderia que o que está em jogo é a vidas das pessoas e que isso é superior a regrinhas ambientais. A dengue, por exemplo, vem chegando com força, e o que faz o Ministério da Saúde? Manda a população secar águas paradas. Esse procedimento é impossível, pois há água parada, e muita, em pontos absolutamente inacessíveis. Serve apenas para culpar a população pelo avanço criminoso da doença. Estamos em guerra contra o Aedes aegypti e na guerra devem se usar tanques, nesse caso, o fumacê, cuja fumaça mata na hora o inimigo. Vejo que alguns setores voltaram a usá-lo. Por que nem todos? Em alguns grandes condomínios da Barra da Tijuca o uso do fumacê é regra e neles não há dengue. Urge a visão de um clínico, sempre orientado para salvar vidas, e não se perder em trololós. Marque esse gol, dona Dilma!

Geraldo Siffert Junior, siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

___________________________________________

EMBROMAÇÃO

A futura ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse aos quatro ventos que é preciso "fazer mais com menos dinheiro". Resta a pergunta: por que não fizeram isso antes, se os petistas falam em continuidade de governo? Talvez estejam se referindo à continuidade de embromação e de mentiras.

José Carlos Cruz cruz.jc02@gmail.com

Osasco

___________________________________________

AUSTERIDADE

Conforme sinais da equipe econômica, o salário mínimo será de R$ 540 e quem ganha mais não terá aumento real. A pergunta que fica é: se não há disponibilidade para aumento real acima do mínimo, como é que o Bolsa-Família será aumentado em cerca de 9%? SEria o ''reconhecimento pela ajuda recebida nas urnas''? E o aumento alardeado pelo Senado em torno de 18%, e o aumento de cargos sem concurso já alardeado pela nova equipe?

Paulo Natale Penatti paulopenatti@uol.com.br

Ibiúna

___________________________________________

CAUTELA

Chegou a hora da ''dança das cadeiras'', na formação do novo governo. São 36 ministros, seus assessores e assessorados, como sempre. Cautela será a palavra-chave, para o bem do Brasil e do seu povo. Vamos esperar que nestes próximos quatro anos possamos continuar respirando. A Nação continua esperançosa e ao mesmo tempo aflita. com os olhos voltados para um novo horizonte. Não nos decepcione.

Antonio Rochael Jr. antoniorochael@gmail.com

Iguape

___________________________________________

FUTURO MINISTÉRIO

Assistir à montagem do Ministério de Dilma Rousseff me faz lembrar frase que li recentemente do humorista bávaro Karl Valentin: ''O futuro também era melhor antigamente."

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

INAUGURAÇÕES

Agora que sua Excelência o sr. presidente da República se apressa em comparecer a inaugurações de obras, que alega serem de seu governo, antes de entregar o cargo à sua sucessora, sejam as inacabadas ou aquelas que já fazem parte da História do Brasil, precisa se apressar nas inaugurações da Rodovia Castelo Branco, da Rodovia Anhanguera e especialmente daquela que leva o nome de meu ancestral, o marechal Dutra, que foi, como ele, presidente da República.

O povo também não sabe de nada...

L. Dutra l.dutradvogado@uol.com.br

Avaré

___________________________________________

HIENAS POLÍTICAS

Aos peemedebistas que replicaram um e-mail publicado no Fórum dos Leitores do Estadão, no qual eu chamara o PMDB de ''vira-latas'', não se preocupem, ele só é igual aos demais partidos brasileiros. Todos são como ''hienas'' vivendo dos restos descarnados deixados pelo leão de plantão.

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

DESUNIÃO DO PSDB

Os tucanos parece que não aprendem com os fatos: mal saídos de uma a terceira derrota seguida para a Presidência da República e já estão em briga interna outra vez, o PSDB de MG contra o de SP. Isto significa um verdadeiro suicídio político, o momento mais do que nunca é de união, e união em torno de um candidato que consiga congregar o partido e outras agremiações políticas em torno de si para ter chances de vitória em 2014. Embora seja paulista e tenha votado no Serra, acho que esse candidato tem de ser Aécio Neves, que tem mais facilidade para agregar outros partidos e políticos à sua volta e penetração maior no Nordeste, além de ter chegado a sua vez de candidatar-se à Presidência. Se seu vice for paulista, o que é o ideal, teríamos SP e MG, os dois maiores colégios eleitorais do Brasil, unidos como na famosa política do café com leite da República Velha, com enormes, se não decisivas mesmo, chances de vitória, varrendo do governo federal esse bando de aproveitadores que dele se apossou desde a eleição do atual presidente em 2002.

Paulo Afonso de Sampaio Amaral drpaulo@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

TRAÍRA

Ao contrário do que diz o tucano do diretório mineiro Nárcio Rodrigues, o PSDB de São Paulo e o do restante do País não precisa engolir traíra. Apesar de ser um peixe saboroso e ter muita espinha, está em extinção.

Arthur Soares arthur09br@yahoo.com

Belo Horizonte

___________________________________________

2014

Lula continua debochando do Serra, que já provou ser incapaz de enfrentá-lo. A esperança é o PSDB colocar o Aécio, desde já, na disputa por 2014. É o único capaz de liderar a oposição e, com o poder da palavra, desmascarar o lulismo, que continuará impedindo a ordem e o progresso do País.

Gilberto Dib

São Paulo

___________________________________________

LULA AMA FHC

Lula pode falar mal, ter raiva e até jogar o povo brasileiro contra ele. Mas o ex-presidente FHC é a sua verdadeira paixão. O nosso presidente tem uma mistura de recalque e amor por seu antecessor. Ficou raivoso quando o Plano Real adiou o seu sonho de se tornar presidente da República, ordenou que seu partido votasse contra tudo o que fosse bom durante o tucanato, incluindo a política assistencial e a Lei de Responsabilidade Fiscal. "Quanto pior, melhor" era o seu lema. Não deu certo.

Bateu o pé quando perdeu duas eleições seguidas já em primeiro turno, mas vai entender o amor... Lula não consegue tirar FHC do seu discurso nem da sua cabeça, muito menos do coração. Tudo o que ele faz no Planalto é para provar o seu valor ao antecessor, como um filho a um pai. Nosso presidente conquistou Sarney, Collor, mas a amizade deles, para o petista, não tem tanto valor. Ele quer FHC, somente FHC, e não vai desistir enquanto não alcançar o seu objetivo. Agora chora porque sabe que quatro anos longe dos palanques e dos flashes dos repórteres fotográficos dificultarão a sua caminhada. Mas uma pessoa que disputou quatro vezes a Presidência da República não se abate facilmente. Este será o seu sonho até o seu último dia de vida.

Thiago C. Andrade thiagocandrade@gmail.com

Recife

___________________________________________

O GALINHO DE QUINTINO

Ao contrário do que afirmou o leitor sr. Humberto Schuwartz Soares (24/11), Zico, o Galinho de Quintino, foi vítima de uma grande injustiça em seu breve retorno ao Flamengo, como dirigente do clube. Zico é o maior artilheiro e ídolo do Flamengo de todos os tempos, além de ser ético, honesto, sério, dedicado e competente, coisa rara no futebol. Justamente por ter essas qualidades é que ele foi "ceifado" no bagunçado e pouco ético Flamengo. Dentro e fora de campo, Zico é um exemplo e ídolo de milhões de amantes do futebol espalhados pelo mundo e merece só elogios pela sua conduta ética e digna.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.