Cartas - 30/04/2011

CASAMENTO REAL

, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2011 | 00h00

Tradições da monarquia

Mais do que um acontecimento em que alguns buscavam ver apenas o luxo, o casamento real mostrou que as tradições da monarquia continuam vivas e atraindo multidões, que, em pleno século 21, continuam ávidas pelo reencontro dos valores, princípios e significados de uma cultura vencedora. Parabéns aos príncipes e à Comunidade Britânica.

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

__________________________________

Britanicamente perfeito

Um casamento "real" em todos os sentidos. Parece que a aliança apertada da princesa Catherine foi a única pequena falha num cerimonial britanicamente perfeito. Que exemplo de correção e nobreza! Que inveja!

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

Marca de prestígio

A realeza britânica é uma marca de prestígio mundial que perdura por mais de mil anos, atravessando guerras, disputas, escândalos e toda sorte de adversidades. É gerida com esmero e perfeição, com rigor e respeito às tradições e valores de seu passado. Nela não cabe improviso, apenas o protocolo seguido à risca. A manchete do jornal britânico The Guardian (29/4) resume o fascínio da realeza sobre um terço da humanidade: Duas pessoas se casam hoje - 2 bilhões de pessoas assistem. Deus salve Suas Altezas Reais William e Catherine!

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

__________________________________

Manutenção do regime

O fantástico aparato midiático que cercou o casamento do príncipe herdeiro inglês é emblemático. Além dos efeitos benéficos para a economia britânica, pela potencialização do turismo, há outro fator de grande importância: a preservação do prestígio interno da monarquia, que já não conta com o apoio absoluto da população. O casório tem, assim, essa função política de fundo, que é a manutenção do regime monárquico no país.

JOSÉ DE ANCHIETA N. DE ALMEIDA

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

__________________________________

Lady Kate

Os furacões não sumiram. As enchentes não desalojaram nem mataram ninguém...? A iminente e assustadora contaminação nuclear nos preocupa. O tráfico de drogas, o de armas e, principalmente, o de influências, sempre negativas, não saíram do nosso cotidiano. O mundo, entretanto, parece que parou, com o casamento real britânico. Lady Kate, embora longe de ser uma pobretona, era uma jovem simples, estudava, trabalhava e convivia com seus amigos e familiares de maneira comum. Enamorou-se de um jovem como ela, mas de sangue azul (será?). Vive um conto de fadas, que se repete. O primeiro não teve um final feliz. A suntuosidade das cerimônias está muito além da simplicidade que seria conveniente. E o mundo fica estancado diante da televisão, embasbacado. Queira Deus que eu esteja enganado, mas Kate Middleton não demorará muito a perceber que era feliz e não sabia.

HEITOR DA SILVA SOBRINHO

tiamuru@gmail.com

Cruzeiro

__________________________________

Bilhete premiado

De fato, grande parcela dos mais de 6 bilhões de habitantes deste planeta, bastante maltratado pela constante degradação a que está sendo submetido, voltou as atenções para o megaespetáculo que a monarquia britânica apresentou ao mundo, o casamento do príncipe William com a plebeia Kate Middleton, cujo bilhete premiado é motivo de inveja para muitas outras plebeias. Monarquia parlamentar, o Reino Unido paga um preço altíssimo para manter essa pompa para um status quo que, pelo que se depreende, não se dissolverá per secula seculorum. Ontem, cinéfilos a postos, Hollywood foi transportado para Londres. God save William and Kate. Nem só tragédias emolduram nosso dia a dia.

JAIR GOMES COELHO

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

__________________________________

Bodas na Corte

Consta que teria dito o rei Faruk, o último monarca do Egito (1936-1952), que, em pouco tempo, de realeza só restariam no mundo os reis do baralho e a rainha da Inglaterra. Mas exatamente na linha de sua profecia, que parece vir-se confirmando, cabe reflexão, dirigir o olhar do planeta para a aparente desimportância de um casamento em Londres com tanta pompa, sobretudo em conturbada época de crise geral. Vem a lume, então, a sabedoria de Herbert Spencer (1820-1903), citado por Joaquim Nabuco: "Nada mais pueril na aparência do que o entusiasmo dos ingleses pelo casamento do príncipe de Gales. Mas nenhum sentimento está mais em harmonia com a natureza humana".

JAIRO P. GUSMAN

jairogusman@gmail.com

São Paulo

__________________________________

IMPOSTO DE RENDA

Sem contrapartida

O Leão morde e não dá nada em troca. Nós, brasileiros, nos sentimos roubados ao fazer a Declaração do Imposto de Renda. Pagamos uma fortuna ao governo federal e sabemos que esse dinheiro não será destinado às áreas de saúde, educação, estradas, etc. Nosso dinheiro será desperdiçado, desviado e usado em mordomias, privilégios ou simplesmente mal gasto. Ao contrário dos países escandinavos, onde o povo paga altos impostos, mas sabe que todos terão boas escolas e hospitais, no Brasil nos sentimos lesados, pois não vemos a contrapartida do Estado e sabemos que o dinheiro que pagamos não será usado na melhoria das condições de vida do povo.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

TRANSTORNO

Fórmula Indycente

Passou da hora de as autoridades que cuidam do trânsito do Município de São Paulo terem mais respeito pelos cidadãos paulistanos. Acho que só numa cidade onde os governantes já perderam a vergonha na cara, ao deixarem que vias importantes fiquem interditadas por enchentes e outros transtornos, fruto de sua incompetência, é que eles podem permitir e achar normal que uma via crucial como a Marginal do Tietê seja fechada em plena sexta-feira, para um evento como a Fórmula Indy, que para a grande maioria dos trabalhadores da cidade não significa nada! Ou melhor, significa o transtorno de ficar horas e horas em engarrafamentos.

MAURICIO MERZVINSKAS

mauriciomerzvinskas@gmail.com

São Paulo

__________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.551

TEMA DO DIA

Prefeitura de SP libera as obras do Itaquerão

Certidão de diretrizes para estádio do Corinthians foi emitida em despacho publicado nessa sexta-feira

"Ação política inconsequente que não tem a ver com torcida de time. É nosso dinheiro tratado como se fosse lixo."

JAIR RANGEL

"Só espero que não arrumem mais pretextos para essas obras pararem."

JACKSON APARECIDO DA SILVA

"A demora já é demais. Daqui a pouco a Copa já está aí e nada de estádio. Agora eu acho que sai."

CAMILO APARECIDO ALMEIDA

__________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

Pobreza

Sou ouvinte habitual da FM Cultura há décadas. A emissora é um estudo de caso para quem deseja observar como se faz a condução e a gestão da coisa pública neste país: a cada nova gestão, novas mudanças. Desta feita, as mudanças foram além das cosméticas: decidiram cortar os grandes nomes da música deste país. Onde está o maestro Walter Lourenção e agora o maestro Júlio Medaglia? No olho da rua. E nós ouvintes somos brindados com a voz monocórdica e burocrárica de uma das senhoras da diretoria da emissora. Trocaram quem conhece a fundo a música e a vive com entusiasmo - como se revelava na voz e nos comentários destes dois maestros - por um burocrata de gabinete que se atém ao texto e à leitura do nome do compositor e do opus da obra.

Lamentável, uma pobreza!

Silvia Cintra Franco scintrafranco@hotmail.com

São Paulo

__________________________________

Julio Medaglia

Apreciador da chamada música clássica, de início por serem pouquíssimas as opções, depois por hábito, ouço a Cultura FM há mais de um quarto de século. Estou acostumado pois, a cada mudança de governo estadual, a constatar mudanças político-empregatícias na programação da emissora. Não me lembro de nenhuma para melhor. Já houve monoglotas e ignorantes de música substituindo locutores melhor preparados, cometendo gafes, constrangedoras ou hilariantes. na dependência do estado de espírito dos ouvintes. Em outra oportunidade cheguei a pensar em reflexos do conflito no Oriente Médio ao observar a origem e a competência dos envolvidos em incompreensíveis demissões. Em outra ocasião, a busca pelo Ibope e as preocupações populistas-nacionalisteiras, levaram a áreas extra-musicais e a inserções de música popular na programação, como se já não existisse praticamente toda a rede FM mobilizada para esse fim. Ora, a hoje Cultura FM foi criada para a divulgação da música erudita e tem a obrigação de cuidar da qualidade e variedade da música transmitida. A bem da verdade, ressalve-se que surgiram programadores capazes de selecionar alguma coisa além do repertório convencional. A conferir se, ao ser examinado o andamento do IBOPE, não serão eles demitidos por ''elitismo''. O conhecimento musical é cumulativo. Demitir por razão de idade é preconceito e burrice. O potencial de popularidade da música clássica é em todas as partes limitado. Veja-se, num mundo de quase sete bilhões de habitantes, o baixíssimo acesso à enorme quantidade de música de qualidade disponível na Internet. Seja, entre inumeráveis exemplos, o pouco interesse por compositoras talentosas como Donika Rudi (kosovar nascida em 1982) ou pela genial russa Sofia Gubaidulina, ativíssima aos oitenta anos. A existência de uma emissora como a Cultura FM depende necessariamente de subsídios e de pagamentos a profissionais competentes. Se querem reduzir gastos, o problema está mais acima ou nos próprios reformuladores das atividades. Que se cuide a Cultura FM, se quiser sobreviver. O programa atual das 8h, similar a um outro do mesmo horário, desativado suprendentemente em mundança anterior de governo, está muito abaixo do original. Duvidoso também que encontrem um substituto à altura de Julio Medaglia. É bom não esquecer que nos dias atuais, os amantes da música clássica , via Google e You Tube, podem elaborar sua própria programação e expandir seu conhecimento a níveis e num ritmo antes inimagináveis.

Leonardo Giannini leogann930@terra.com.br

São Paulo

__________________________________

Do jeito que está...

O Brasil está diante de uma encruzilhada e o povo precisa tomar uma decisão sobre qual o futuro desse país, escolhendo entre tomar o rumo do silêncio, aceitando a impunidade generalizada que nos levará ao caos e a miséria ou, se fazendo ouvir, exigindo o fim da corrupção, a redução de gastos por parte do governo e reformas urgentes no Judiciário e no Legislativo, colocando assim, o Brasil no rumo do Progresso e do bem estar. Do jeito que está, não pode ficar.

José Carlos Costa policaio@gmail.,com

são Paulo

__________________________________

Justiça eleitoral

Será que Gabriel Chalita, hoje no PSB, vai conseguir migrar para o PMDB com o claro objetivo de ser candidato a prefeito de São Paulo em 2012 sem ferir a legislação vigente no País? Se existe Justiça eleitoral, para o bem do povo, vai acabar inelegível.

Tiago Vinícius Matos matostv@hotmail.com

São Paulo

__________________________________

Agora ou nunca

Lula afirma que disputa com FHC só no além, que nada, já em 2014 poderão disputar a eleição para presidente, pois ninguém mais do que o Lula deseja que o governo da presidenta fracasse e as centrais sindicais pelegas trabalham para que isto ocorra, mesmo porque Lula em 2018 não terá condições físicas para concorrer, portanto, 2014 ou nunca mais.

Jose Mendes josemendesca@ig.com.br

Votorantim

__________________________________

Desmanche PSDB/DEM

Lula deve estar adorando ver o desmanche do PSDB/DEM, que está menor que a oposição de Chávez e Morales, a culpa é do tamanho dos egos das lideranças partidárias que mesmo nesta crise ainda pensa em se é viável ou não uma fusão devido a interesses regionais. Se liga oposição, senão vocês ficarão menores que a oposição na China, Síria, Líbia ou outras ''grandes democracias''.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

__________________________________

Mensalão do DEM

Enquanto é colocada uma lente de aumento no escandalo do ''mensalão do DEM'', destacando, com desproporcional alarde, a atuação do psiquiatra Luis Altenfelder Silva Filho, quase nada mais se fala do ''mensalão do PT'', de Lula e seus aliados. Não é estranho? Será que não existe uma orquestração, para desviar o foco das atenções? Afinal, qual o grande crime cometido pelo médico?

José Antônio Machado machadojornal@gmail.com

Águas de São Pedro

__________________________________

Crítica pela crítica

Os críticos da criação da nova secretaria paulistana estão atrasados. Há quase 2 meses era público que Walter Feldman seria secretário para Articulação de Grandes Eventos e acompanharia, em Londres, os preparativos para a Olimpíada de 2012. O objetivo é atacar o prefeito Gilberto Kassab.

Andrea C. Carvalho spdeiacarvalho@gmail.com

São Paulo

__________________________________

Partido se fortalece

Observando a polêmica movimentação do PSDB em São Paulo e a entrevista concedida pelo deputado não reeleito Ricardo Montoro acerca do também não reeleito Walter Feldman, que acaba de deixar a sigla, humildemente gostaria de lembrar aos senhores citados e leitores que muitos fundadores do PT abandonaram o partido e se puseram a criticá-lo ferozmente, como Hélio Bicudo, por exemplo, e ninguém disse que, por essas baixas, o partido acabou. Ao contrário, parece mais forte do que nunca!

Raquel Rodrigues raqueldeluccas@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

PSDB...

''Divide et regna'' (Dividir para reinar) era o moto que Filipe II da Macedônia,pai de Alexandre o Grande, usava, já no distante séc. IV a.C.,como forma de combater os seus inimigos.Mais de dois mil anos depois, em 2011 d.C.,a frágil e desorientada oposição brasileira trava um feroz combate em punhos de abotoadoras entre o PSDB,o recém-parido PSD e o DEM,para gáudio e riso do PT,que reina sozinho,forte e unido.Enquanto se digladiam por suas vãs vaidades (28/4,A3),o partido da situação segue coeso em busca da aprovação da emergente nova classe média para a sua manutenção no poder por longos anos à frente.Tristes trópicos,pobre Brasil!

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

__________________________________

"Mexican Style"

O recente racha no seio do PSDB, que na verdade não começou agora, nos aproxima cada vez mais da mexicanização da política brasileira, restando apenas o PT na prática como único partido representativamente forte no país, um regime "Mexican Style", conforme vislumbrou neste jornal, Bolívar Lamounier em Agosto/2010.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

__________________________________

PT com cara de PSDB

A herança maldita de FHC, (arroto indigerível de Lula), parece que está sendo santificada pelo petismo. Inicialmente sequestraram o modelo econômico dos tucanos. Depois não satisfeitos maquiaram o Bolsa-Escola, como Bolsa-família. E agora, o PT, depois do caos aéreo instalado, desce o muro da humildade e finalmente encampa sem se ruborizar as privatizações de aeroportos. Privatização esta, meio que esquisita, porque a Infraero como um filho rebelde do lulismo, quer continuar dentro desses cinco aeroportos indicados para concessão, talvez para não perder a boquinha dos cargos de confiança... E os petistas estão tão entusiasmados com o modelo tucano, que não vou me surpreender que para 2014, haja uma fusão do PT com PSDB. Ou seja, o PTDB... que unirá a classe média e o povão! E por que não?! O PT é situação e o PSDB, há tempo não é mais oposição! Ou seja, um prato cheio para uma fusão, sem corrupção! Bom entendido...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

__________________________________

Palocci?

Parece mesmo que Lula estropiou o país, pensando que Dilma não teria chances, e deixando um problema imenso para Serra. Deu zebra, e Dilma acabou com a bomba nas mãos. Já ficou mais que claro que o governo do PT não tem a menor idéia nem mesmo do que está acontecendo no Brasil, e muito menos do que fazer para consertar o estrago promovido por Lula. O PT nunca construiu coisa nenhuma. Sua especialidade é, desde sempre, destruir ou, no máximo, dar alguma continuidade ao que outros fizeram. O Sr.Palocci, a figura a quem atribuem alguma credibilidade no governo Dilma, nada criou, nada modificou, durante sua gestão. Apenas seguiu fielmente o caminho que FHC deixara traçado. Ele mesmo é medíocre e tampouco sabe o que fazer. Se Palocci é o melhor que o Governo do PT tem a apresentar para passar confiança, estamos perdidos!

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

__________________________________

Herança bendita?!

Ao ler sobre uma obra inaugurada, entre outras centenas, pelo nosso ex salve salve presidente, que desabou, fiquei com a seguinte dúvida: Seria uma herança bendita? Ou será que literalmente maldita, além de obviamente mal ajambrada?

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________

Perdão do PT aos mensaleiros

Com o perdão do PT aos mensaleiros,eles estão assumindo literalmente que toda a responsabilidade sempre foi do Lula e do partido.Sendo assim, ambos, deveriam responder a processo, e se condenado, cadeia a todos os responsáveis.

Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

__________________________________

Volta por cima

Que ninguém se engane, Delúbio Soares está voltando com o aval do ex-presidente Lula que não o deixou voltar antes para não dar munição à oposição durante à campanha eleitoral de Dilma Rousseff. Delúbio foi expulso do PT porque fez caixa dois, conforme seu depoimento na CPÌ dos Correios. O petista afirmou que o PT solicitou que as empresas do publicitário Marcos Valério realizassem empréstimos no Banco Rural e no Banco de Minas Gerais (BMG) já que isso não poderia ser feito pelo próprio partido devido à não-contabilização. Delúbio contou também que o PT usou em 2003 e 2004 de recursos não-contabilizados para quitar a dívida de campanha de vários membros do PT nos Estados e de membros da base aliada. Pois bem, os fatos estão postos, resta saber se haverá alguma púnica, dado que o mensalão está para prescrever e as ratazanas estão dando a volta por cima.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________

A volta de Delúbio

O último dos quadrilheiros é esperado para completar a turma. PT quer a volta de Delúbio Soares,aquele que esperou pra rir da ''piada de salão''que dizia ser o mensalão.O povão merece!

Leila E. Leitão

São Paulo

_________________________________

Requião

O povo esta indignado com estas aposentadorias vitalícias dos governadores, além de só precisarem trabalhar 8 anos, enquanto que o povo é obrigado a trabalhar 35 anos para poder se aposentarem. Dois pesos e duas medidas, aonde está o Ministério Público Federal, Supremo Tribunal Federal e OAB, que ainda deixam acontecer isso? Ainda vem o senador Roberto Requião, dando uma de coronelito do Paraná, tomando o gravador do repórter. Mostrou que a democracia passou longe dele, faltou a ética, moral e cidadania, o mau exemplo que ele esta dando já tem um seguidor, o próprio filho. Ele acha que explorar os cofres públicos ( do povo ) é normal, daí para a corrupção não falta mais nada. Precisamos fazer um plebiscito, para acabar com esta Imunidade Parlamentar, é por causa dela que alguns políticos se acham acima da Lei e da Justiça.

Reginaldo de Paula reg.paula@hotmail.com

Campinas

__________________________________

Roberto Requião

Os jornais publicaram o pronunciamento de Roberto Requião, no Senado, quando apresentou projeto de lei destinado a assegurar o direito de resposta nos meios de comunicação. Uma farsa. Em primeiro lugar, no episódio em que se apoderou do gravador do repórter Vitor Bayadijan, da Rádio Bandeirantes, não procurou exercer direito de resposta algum. Em segundo lugar ao devolver o gravador tempo depois, apagou a gravação. Como poderia rebater o conteúdo que ele próprio destruiu? Terceiro ponto: demonstrou desconhecer o item 5 do artigo 5º da Constituição. Este dispositivo assegura taxativamente o direito de resposta. Não precisa de lei complementar: é autoaplicável.

Francisco Pedro do Coutto pedrocoutto7@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

__________________________________

Bonito na foto

Daqueles que compõe a comissão de ética, pelo menos três é do partido do PMDB. Embora o chefe do senado José Sarney está bonito na foto,eu pré-suponho que a comissão de ética terá pela frente, um pequeno pepino, julgar o procedimento do senador Roberto Requião que sacou das mãos do repórter da Rede Bandeirantes, um gravador que havia gravado uma entrevista que se referia a aposentadoria de ex-governadores. O pior é que Roberto Requião também e do partido de José Sarney... De qualquer maneira,pior seria,se pior fosse.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

__________________________________

Sonho e realidade

A presidente Dilma do PT administrando o Brasil como FHC, e sem o eco de Lulla gritando sobre como deve ser a administração do país sob seu ponto de vista. Difícil é ver Sarney, o imortal, Renan Rehab e sua trupe do pesadelo.

Flávio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

__________________________________

Conselho de Titica

No Conselho de Ética do Senado, dos 15 membros que o compõem , 13 são aliados de Sarney. O que então vale dizer que hoje ele se transformou num verdadeiro Conselho de Titicas... com todo o respeito que este atentado contra a população merece. Afinal, deboche se paga com deboche!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

__________________________________

Nomeação de Renan

"Ig Nobel".

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

Se Jesus visitasse nosso Senado...

As falas mais duras de Jesus Cristo contra a humanidade de seu tempo foram dirigidas aos fariseus, aqueles que pregavam uma conduta moral e praticavam o oposto. Foram considerados muito mais pecadores do que Maria Madalena. Adaptemos sua ira santa ao fato de ter-se treze aliados de Sarney na Comissão de Ética do Senado, a começar pelo Presidente, seu apaniguado, João Alberto, e o restante dos ilustres defensores da moral pública (Renan Calheiros, Gim Argello, e outras figuras).

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

Vergonha no/do Senado

O que pensam os juízes do Supremo Tribunal Federal (STF) que votaram contra a Ficha Limpa sobre a constituição do Conselho de Ética do Senado?

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

Inútil Conselho de Ética

Com o título "Ética e decoro entre amigos" esse Jornal publica editorial (28/4, A3) que desestimula futuras denúncias a esse suspeito Conselho reativado como inútil, indecoroso e antiético Conselho de Ética e Decoro Parlamentar já que foi formado por uma "judiciosa" escalação escolhida pela dupla Sarney/Calheiros com Membros de primeira linha nos seus currículos de atividades políticas e no próprio Senado e muitos encontram-se sob Investigação Judicial: Sen José Sarney ( 11 Processos); Sem Renan Calheiros 5 Processos): Sem João Alberto: Sen Gim Argello...É de esperar-se então que futuras denúncias contra "amigos" serão arquivadas logo à entrada no Conselho como foi com o "escândalo dos Atos Secretos" envolvendo o Sen Sarney. Até quando esse Senado continuará desacreditado pela população??

José Ávila da rocha Peseguranca@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________

Quem falará?

Com os nomes que compõe o atual Conselho de Ética do Senado, o que poderemos esperar desses senadores? E os demais membros da Casa, não vão falar nada?

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________

Sofrimento de eleitor

As notícias do meio político são desastrosas, só relatam absoluta falta de ética e excesso de interesses egoístas das Excias. sobrepondo-se aos dos eleitores; veja-se as contínuas re-eleições de Sarney, Calheiros, etc. etc. Os culpados dessas anomalias são os eleitores, que não analisam os candidatos e seu currículo na hora de votar. Políticos notoriamente corruptos são eleitos, continuam a praticar corrupção noticiada amplamente na mídia e são re-eleitos. Os eleitores parecem gostar de sofrer uma carga tributária das maiores do mundo e as deficiências em saúde, educação, infraestrutura, segurança, combate à corrupção etc. Haja psiquiatras para esses milhões de "pacientes".

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

__________________________________

Ditadura da corrupção

Com Renan Calheiros na presidencia do conselho de ética, a eminente volta de Delúbio Soares a vida pública, o Palocci no ministério, imagino que não deve faltar muito para a presidente Dilma reabilitar sua amiga de fé Erenice Guerra, talves criando algum novo ministério para ela. Quem sabe um dia o Brasil não faz como o Egito, a Tunísia, como a Líbia, a Síria e pelo menos tenta acabar a ditadura da corrupção. A dita oposição poderia resolver sua crise de identidade organizando uma passeata pacífica de 190 milhões de cidadões brasileiros pedindo o fim da ditadura da corrupção.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________

Anomia

Com 13 aliados de Sarney compondo o Conselho de Ética do Senado, instaura-se a anomia na Casa, em termos de punição por atos delituosos praticados.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

A cicatriz permanece

Ética ''é a parte da Filosofia que estuda os valores morais e os princípios ideais de conduta humana" (Michaelis-2000-M0D.Dic.da Língua Portuguesa). Pois bem: acaba de ser constituído o Conselho de Ética do Senado federal com senadores que, se a Lei da Ficha Limpa estivesse vigorando, não teriam sido eleitos e essa alta Casa das leis não seria exposta à vergonha nacional, como está sendo. Não cito nomes dos parlamentares indignos de comporem dito conselho, porque são sobejamente conhecidos. Há um provérbio latino que também poderia se aplicar no caso: ''etiam sanato vulnere cicatrix manet'' (mesmo que a ferida tenha sarado, a cicatriz permanece!)

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

__________________________________

Sarney, sempre ele!

Só mesmo em país decadente e pouco sério um ex-presidente que detonou nossa economia, hoje senador de um estado nanico (que não o seu de origem), eleito várias vezes presidente do senado, cujos familiares comandam como senhores feudais o estado mais pobre da Nação, consegue mandar no país de dimensões continentais por tantos anos? Ou é carisma demais, ou não existe denominação para tanto sucesso no vocabulário mundial. Deve ter despencado de outro planeta no Maranhão. Como Sarney, em cima dos seus 80 anos consegue colocar 13 súditos no Conselho de Ética que tem por princípio julgar abusos e falta de decoro dos parlamentares? Sarney, o mesmo que conseguiu barrar na Receita Federal por anos e anos processo que colocaria todo o clã da família na cadeia por formação de quadrilha. Ou o país cresce dormindo e m berço esplêndido e nada vê, ou ele trouxe de outras galáxias "pudê" de hipnotizar coletivamente! Em país sério, com pessoas acordadas, isso jamais aconteceria!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

__________________________________

Conselho de quê?

O Conselho de Ética do senado estava desativado há dois anos porque a bancada oposicionista renunciou coletivamente em protesto contra o arquivamento de todos os processos relativos ao ''escândalo dos atos secretos'', cujo acusado principal era o atual presidente do senado, José Sarney, que só em 2010 acumulou 11 processos. Na Resolução de 1993 que criou o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal, está escrito o seguinte: ''Considera-se incompatível com a ética e o decoro parlamentar: o abuso das prerrogativas constitucionais asseguradas aos membros do Congresso Nacional; a percepção de vantagens indevidas; a prática de irregularidades graves no desempenho do mandato ou de encargos decorrentes.'' Agora resolveram ativar novamente este negócio que é Integrado por 15 titulares e 15 suplentes, Foi indicado para a presidência desta farsa legislativa o grande amigo de José Sarney, senador João Alberto, que já ocupou o cargo por duas vêzes e nas duas ocasiões ele arquivou todos os processos que apareceram por lá. E ainda teve a cara de pau de declarar que ''Estar no Conselho é cortar na nossa própria carne''. Para vice-presidência foi nomeado o senador Gim Argello, do PTB do Distrito Federal, que está a altura do presidente, pois foi forçado a renunciar à presidência da Comissão Mista de Orçamento depois da acusação de que ele manipulava verbas parlamentares em benefício de ''laranjas''. E ainda é investigado num prrocesso que corre no STF por ter alugado computadores com valores superfaturados quando era deputado distrital em Brasilíla. O senador Renan Calheiros, líder do PMDB (cinco processos, em função dos quais foi obrigado a renunciar à presidência do Senado em 2007), se proclamou membro permanente do Conselho. A maior parte dos que foram nomeados para esta ''ação entre amigos'' está sob investigação judicial. A senadora Marta Suplicy (PT), que certa vez aconselhou o povo a ''relaxar e gozar'' nas filas dos aeroportos, também fez outra declaração que nunca foi novidade para ninguém: ''Política é uma coisa muito suja.'' Todo mundo já sabe disso há muito tempo, Dona Marta. Todos sabemos que vocês não prestam. O único que falou alguma coisa contra esta fraternidade da corrupção foi o senador Jarbas Vasconcelos, quando declarou: ''este conselho de ética é um deboche para com a opinião pública''.

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

__________________________________

Ética, o que é?

Ética: ''O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social''. Será que os nomeados para o Conselho de Ética do Senado sabem o que significa essa palavra? Duvido muito...

Marina R.Malufi mmalufi@terra.com.br

Olímpia

__________________________________

Conselho de ética?

A indicação de Renan Calheiros para o Conselho de Ética do Senado federal foi a pá de cal para qualquer tipo de recuperação moral da Casa, afinal Renan Calheiros deixou um rastro de lama por todos os lugares que passou. Mas esperar o que de uma Senado comandado por Sarney ?

Eliana Oda linaoda@bol.com.br

São Paulo

__________________________________

Maestro demitido

Esse é o nosso Brasil! O que é cultura anda nas mãos de economistas, então a economia deve estar com músicos, certo?

Saudades do tempo da fundação da TV Cultura. Nossa solidariedade ao maestro Julio Medaglia, a quem desejamos breve retorno.

Luiz Ernesto Otero Mello luizeom@terra.com.br

São Paulo

__________________________________

Desserviço à cultura

A estúpida demissão do grande maestro Julio Medaglia após 25 anos de explêndidos bons serviços á musica erudita nesta que já foi a melhor emissora de entretenimento cultural de alto nível do Brasil chamada de TV Cultura (e um orgulho para os paulistas), é uma afronta a todos os cidadãos conscientes que se recusam a aceitar o desmonte da TV Cultura pelos brucutus-burocratas do PSDB de José Serra e Geraldo Alkmin !!

O economista João Sayad, mais conhecido por ser homem de dinheiros e bancos, um apaixonado por balancetes, contabilidades e receitas tão ao gosto do PSDB mas que nada entende de cultura, faltando-lhe notoriamente a sensibilidade necessaria enquanto diretor de uma emissora de TV publica como Cultura, deveria saber que ali não se deve administrar com tamanha miopia aquela instituição tendo no lugar do coração e da mente apenas uma fria e inculta ''planilha Excel'' ! O que virá depois, por exemplo, o olho da rua para uma Inezita Barroso? Geraldo Alkmin deveria se envergonhar pelo desserviço que está prestando a alta cultura com a demissão de Júlio Medaglia.

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

__________________________________

Casamento real

No dia do primeiro ''casamento do século'', certamente alguns irão protestar pela atemporalidade de evento tão luxuoso em pleno século 21, envolvido nas desgraças e mazelas que parecem nunca abandonar a história da humanidade. No entanto, a razão de muitos países dos mais avançados em desenvolvimento e qualidade de vida manter a tradição monárquica é muito clara. Ocorre que ao longo de sua história os reis e a nobreza foram importantes na defesa do país e na afirmação da identidade nacional da qual monarquia é parte importante. São países conservadores, que prezam a sua história e a respeitam preservando os símbolos e monumentos nacionais, bem diferente do que acontece por aqui, onde a maioria da população identifica Tiradentes com feriado. Custo bem maior que manter monarcas é viver num país sem memória.

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

__________________________________

Fazer das tripas solução

Diderot, o instigante filósofo e escritor francês que nasceu e viveu no século 18, se estivesse ainda entre nós, nesse midiático século 21, onde se misturam notícias de recorrentes e perversos clérigos pedófilos e de mercantilistas e anacrônicos casamentos reais - como o do príncipe William e de Kate Middleton, no Reino Unido -, atualizaria um dos seus mais renomados pensamentos, com as seguintes palavras: ''Os homens estarão parcialmente livres da hipocrisia reinante, quando o último membro das monarquias caquéticas e sanguessugas for enforcado nas tripas do último padre pedófilo.''

Túllio Marco Soares Carvalho

Belo Horizonte

__________________________________

Piada de mau gosto

Esse casamento nos faz lembrar alguns artistas inexpressivos que pagam uma boa grana para uma claque de pessoas gritarem e descabelarem como prova de sua popularidade. Os ingleses sabem como ninguém como fazerem isso. Aqui, também não é diferente, é só observar as tais celebridades saídas dos big brothers da vida, faltando menos de 24 horas para o casamento do ano os ingleses estão com os olhos voltados para o que promete ser o casamento do século 21. Mas o que isso muda na vida das pessoas? A união entre o príncipe William e a Plebéia Kate, é um conto de fadas para quem gosta de sonhar acordado, não muda em nada os reais problemas em que vive hoje a humanidade, mais uma vez, transfere para a vida real o conto de fadas dos livros. Apesar de não garantir o ''foram felizes para sempre'', fazem muitas pessoas sonharem com o príncipe encantado montado em um cavalo branco realmente existe e deve estar em algum lugar perto delas. Em um mundo de contradições, em que a população de muitos países se empenham em tirar do poder os últimos ditadores tiranos, se abriu um espaço para saudar a velha monarquia. Mais parece uma piada de mal gosto, será que depois de acabar com a ditadura, o ideal seria repensar sobre a serventia de reis e rainhas? Afinal, a exploração do povo é igual: impostos, heranças e não sei mais o que são deixados para a monarquia inglesa por aqueles que morrem e não deixam herdeiros. Tudo para sustentar os soberanos... De que ou de quem? Viver de ilusões ainda é o passatempo de milhões de pessoas mundo a fora. Enquanto isso, lá em Londres os preparativos para o casamento real estão acelerados. E coisa para os ingleses verem, menos para aqueles que vão viajar no feriado prolongado. É esperar pra ver os últimos capítulos desse conto de fadas dos plebeus...

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do SulC

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.