Cartas - 7/08/2011

GOVERNO DILMA

, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2011 | 00h00

Escolha infeliz

Lamentável a escolha de Celso Amorim para o Ministério da Defesa. Ex-ministro das Relações Exteriores de Lula, ele deixou má impressão, dada a sua insistente simpatia por regimes autoritários, como Irã e Cuba. A presidente Dilma dá prioridade às escolhas políticas, em vez de técnicas, piorando gradativamente a qualidade do seu Ministério, que já não era nenhuma maravilha. O novo ministro da Defesa defenderá a Nação ou os interesses do PT?

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

______________________

A pior possível

Até que enfim, parece que os militares começam a acordar. A escolha de Amorim não foi a pior possível, como disseram ao Estado. Foi a melhor para o PT e sua turma, na grande jornada política de sempre substituir meia dúzia por cinco. Nem por seis é mais.

ARIOVALDO BATISTA

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

______________________

Nem tão ruim

A presidente deu uma demonstração de juízo que se traveste em autoridade, ao indicar o ex-chanceler Celso Amorim, em vez do antigo superior deste, o sr. "top-top" Garcia, indigesto para alguns setores, mas certamente ao gosto dos seus correligionários.

CAIO A. BASTOS LUCCCHESI

cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

______________________

Serviço completo

Agora falta ella demitir seu mentor. Quem sabe, com essa atitude, o desgoverno voltasse aos eixos?

JOSÉ G. OLIVEIRA

mandarino-oliveira@uol.com.br

Praia Grande

______________________

Manda quem pode...

Ora, a "gerentona" (faz-me rir!), aparentemente, continua a obedecer às ordens do ex. E como havia afirmado que só nomearia pessoas preparadas (para quê?), o sr. Celso Amorim deve ser especialista em alguma arte marcial. Pois, do resto, valem os comentários dos militares. Quanta besteira!

ANDRÉ C. FROHNKNECHT

anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

______________________

O sentimento militar

A presidente Dilma parece ter criado uma nova crise, ainda que latente e sublimada pela habitual disciplina nos meios militares, onde Amorim é visto como um ideólogo dogmático (posições em relação a Cuba, Venezuela e Irã, quando chanceler) e um fraco (revê posições quando pressionado) - este último aspecto, intolerável pelo espírito castrense. Pior, sentem-se ameaçados, veem o dedo de Lula no episódio e preveem a possibilidade de uma crise. Os necessários patamares de sustentação da chefe do Executivo parecem oscilar perigosamente.

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

______________________

Turbulência

Para compensar a ministra Ideli Salvatti, "muito fraquinha", nossa presidente escolheu para a Defesa outro ministro "muito fraquinho". Celso Amorim não deve ter vida longa no posto. Não foi bem aceito pelos militares. Teve desempenho polêmico nas Relações Exteriores e logo deve causar problemas na nova função. A presidente Dilma (ou foi o Lula?) foi infeliz na escolha e está semeando ventos. Para quem gosta de turbulência, é um prato cheio.

CELSO BATTESINI RAMALHO

leticialivros@hotmail.com

São Paulo

______________________

Mayday!

Dona Dilma, a presidenta obedienta, reconduz ao governo o indescritível Celso Amorim. Mayday! Apertem os cintos, a "pilota" sumiu e o automático é o Lula!

ALEXANDRE DE M. MARQUES

ammarques@uol.com.br

São Paulo

______________________

Ministro das indefesas

Agora, sim, vamos ficar na vanguarda do atraso. À nossa esquerda burra se junta o know-how dos Castros, Chávez, Evo y otras cositas más. Salve, gloriosas e depauperadas Forças (mal) Armadas!

AIRTON MOREIRA SANCHES

moreira.sanches@uol.com.br

São Paulo

______________________

Forças desarmadas

Sob o comando de Nelson Jobim, as Forças Armadas já estavam em situação precária: não há verba para comida e os soldados são dispensados após o meio-dia. Agora, com Amorim, o que já era ruim vai acabar no fundo do poço. O que o governo Lula e o atual pretendem é que tenhamos as Forças mais desarmadas da América do Sul e as Polícias Militares com maior poder de fogo. A finalidade é clara: se um dia as urnas não derem a resposta desejada, muda-se o resultado e ponto final! A Constituição vem sendo rasgada e desfigurada dia a dia e ninguém nota.

LUIZ RES ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

______________________

MORDAÇA

"Estadão" sob censura

Dois anos e uma semana de censura jurídica é como cozinhar um sapo em banho-maria. Coloque o batráquio diretamente na água quente e ele salta fora, mas se for esquentando a água aos poucos ele morrerá como se estivesse anestesiado. Assim estamos nós em razão da demora do julgamento da questão em pauta. A restrição ao direito à informação jornalística faz com que não percebamos as falcatruas de alguns homens públicos e com isso os vamos mantendo no poder estatal para dirigir nossos destinos, dando-lhes as solenes homenagens. Quando se precisar reagir aos vilipêndios ao erário, não mais teremos forças para tal e aí só nos resta a agonia da morte sob um mar de ignorância e padecimentos. O normal é ser normal, agora, ignorar por uma imposição autoritária é primeiro matar a alma e depois o brasileiro no seu todo.

JAIME VIANNA

jaimevianna@terra.com.br

São Paulo

______________________

BNDES

Esclarecimento

Diferentemente do que afirma o editorial Audiência pública no TST (5/8, A3), a empresa de consultoria LCA e Associados não pertence ao professor Luciano Coutinho. O presidente do BNDES não tem nenhuma ligação com a referida consultoria desde 2007, ano em que assumiu a presidência do banco.

FÁBIO KERCHE, assessor da presidência do BNDES

fkerche@bndes.gov.br

Brasília

______________________

"Celso Amorim está aí para desmentir Tiririca: pior do está fica. Parabéns, Dilma!"

RENATO JOSE ALDECOA / SOCORRO, SOBRE O NOVO MINISTRO DA DEFESA

renatoaldecoa@yahoo.com.br

"Provérbio (releitura): os censores calam e o arauto passa"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE OS DOIS ANOS E

UMA SEMANA DE MORDAÇA

standyball@hotmail.com

______________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.686

TEMA DO DIA

Dilma: País está forte para enfrentar crise "Hoje, nós temos 70% a mais de

reservas internacionais; US$ 348 bilhões", disse a presidente

"Blá-blá-blá, dona Dilma. Enxugue os gastos públicos e agite a reforma tributária que talvez haja uma luz no fim do túnel."

ZUZU DELLOKi

"Comecem cobrando atitudes de seus representantes, desde vereadores até a presidente da República."

LUIZ CARLOS

"Não adianta só ter dinheiro em caixa, tem de investir em segurança, saúde, educação e nas estradas: coisas básicas."

JULIO SZYMANSKI

______________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

NOVO MINISTRO DA DEFESA

 

 

 

 

 

 

 

 

A escolha da presidente Dilma não poderia ser pior. Trazer

de volta o senhor Celso Amorim que sempre esteve do lado

contrário dos interesses do Brasil, é uma verdadeira afronta às

nossas Forças Armadas e à nossa querida pátria. O histórico de

sua atuação no Ministério de Relações Exteriores no governo

Lula não deixou dúvidas sobre sua incompetência. Em tudo o

que se meteu, saiu como grande perdedor e, pior: suas ideias

sempre foram apoiadas em velhas ideologias, colocando o

Brasil numa desnecessária e ridícula posição aos olhos de outros

países. Sua conhecida leniência tolerando os piores desaforos de

nossos vizinhos que sempre desrespeitaram os acordos, foram

motivos de vergonha para nós. O Ministério da Defesa deve ser

comandado por pessoa altamente competente e imbuído dos mais

elevados princípios patrióticos, que não é o caso deste senhor.

Aos brasileiros patriotas, certamente estão reservados grandes

absurdos que brotarão da cabeça deste senhor. Tenham certeza de

que um dia vamos ouvir uma proposta de trazer generais cubanos

para " treinar " nosso Exército ou, para não ofender nossos

vizinhos e não parecer imperialistas, iremos retirar nossas tropas

que guardam nossas fronteiras. Aguardem!

 

 

 

 

 

 

 

 

Wilson Sanches Gomes Sancheswil@hotmail.com

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORRUPÇÃO PODE

 

 

 

 

Neste país, falar a verdade é crime, é exonerado. Corrupção não...

Basta apenas apresentar argumentos e a comissão de ética não

vê indícios e arquiva o processo. Se for para a Justiça, prescreve.

Esse é o nosso Brasil...

 

 

 

 

 

 

 

 

João Ernesto Varallo jevarallo@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A PIOR DECEPÇÃO

 

 

 

 

 

A escolha de Celso Amorim desagradou a almirantes, brigadeiros

e generais. Pior teria sido mesmo, se tivessem indicado José

Genoino...

 

 

 

 

Paulo Busko paulobusko@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GOSTO NÃO SE DISCUTE

 

 

 

 

 

 

Na sua empresa, você contrataria Dilma Rousseff para a função

de recrutamento e seleção de funcionários?

 

 

 

 

Helena Rodarte Costa Valente helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

CARTA AO MINISTRO NELSON JOBIM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta semana, assisti à sua interessante entrevista no programa

Roda Viva da TV Brasil. Percebi que em vários momentos da

entrevista o senhor encheu o peito dizendo: " devemos olhar para

frente" e... "os militares daqui para frente são subordinados ao

poder civil constituído", e assim teria de ser. Acredito não ser

bem assim ministro, com todo o respeito, por vários motivos:

Primeiro: não entendi porque o senhor utilizou com tanta

veemência o termo "poder civil". Se foi para diminuir ou

intimidar os militares perdeu seu tempo, porque militar não se

impressiona com verborréia. Segundo, na época do antigo curso

ginasial, a matéria OSPB - Organização Social e Política

Brasileira - ensinava que existiam os poderes executivo,

legislativo e judiciário. Nunca ouvi falar do "poder civil".

Aprendi que a vontade soberana do povo escolhe os representantes que irão formar o poder constituído, cuja liderança poderá ser exercida por um cidadão brasileiro civil ou militar. Em 1946, por exemplo, o poder constituído foi

liderado por um militar, o Gen. Dutra, que construiu a Via Dutra,

lembra? Terceiro: subordinação não é submissão, e militar que se

preza não se submete a ninguém, ele cumpre ordens. Numa

sociedade justa, democrática e igualitária ninguém se submete a

ninguém, a nenhum partido político ou ideologia imposta e o

poder constituído existe para servir ao povo. Aprendi isso

também com a professora Mimi de OSPB. Aliás, pelo andar dos

acontecimentos nos últimos tempos, os governos têm se servido

mais do povo do que o contrário. Por outro lado, uma nação não

é igual a outra. Cada uma tem a sua história, um apanágio a

embasar a formação e a preservação da nacionalidade. O passado

não se dissocia do futuro. Uma das peculiaridades da evolução

da nossa nacionalidade é a presença marcante dos militares em

momentos cruciais e decisivos para os rumos do país, não como

intrusos, mas a pedido do povo, atendendo aos anseios do povo.

Negar o passado ministro é fragilizar o futuro. Portanto, voltando

à sua entrevista, percebe-se que a sua retórica retumbante é

momentaneamente aceita nas entranhas dos governos recentes

mas, infelizmente, incompreendida por alguns militares que,

assim como o senhor, também são comprometidos e só querem

o melhor para o Brasil, como aquele general com um nome

francês citado na entrevista , -"como é o nome dele mesmo?"-

foi assim que o senhor pejorativamente no palavreado e no

gestual - abanando as mãos - se referiu ao estimado General

Mainard Santa Rosa, quando este ao se manifestar como

cidadão e General da República incomodou o "poder civil" e

foi "demitido". Causou-me estranheza ainda o fato dos seus

entrevistadores não se darem conta das peculiaridades e

diferenças envolvendo as verdades do momento, defendidas de

um lado pelo senhor e do outro pelo general de nome

afrancesado, visto que são lógicas e não exigem muito preparo

jornalístico e intelectual para abordá-las com isenção.

Finalmente, assim como o senhor que gosta de citar frases

filosóficas, penso que não é bom cutucar onça com vara curta,

principalmente quando quem cutuca não dá exemplos. Assim

disse a Dona Mimi, aquela professora de OSPB, matéria que

infelizmente foi extinta dos currículos escolares pelo "poder

Civil".

 

 

 

 

 

 

 

Haroldo Amorim, cel. R/1 do Exército hbamor66@ibest.com.br

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUEDA DE MINISTRO FARDADO

 

 

 

 

 

 

 

Cai fardado o ex-ministro Nelson Jobim. Foi uma pena, não pelo

seu desempenho a frente do ministério, mas pelo seu prazer em se

apresentar fardado fruto de sua criação imortal. Não sabemos se a

mesma será leiloada, pois já representa uma peça rara no mundo

dos ministros da Defesa. Agora, que não é mais ministro poderá

optar pela farda de lampião.

 

 

 

 

 

 

 

Daniel Carneiro Assis maocarneiro@hotmail.com

Campo Grande

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JOBIM & AMORIM

 

 

 

 

 

 

Dilma trocou o Jobim pelo Amorim. No futebol isto significa

trocar o seis pelo meia dúzia. Mas existem duas coisas em

comum: os dois foram ministros do Lula e o nome dos dois

acaba com a letra 'm'. Portanto, nada de novo no ministério da

presidente Dilma. Mas nessa história toda uma coisa me deixou

com a pulga atrás da orelha: porque o Jobim provocou a sua

demissão? Não seria melhor que o mesmo tivesse chegado para

a presidente e pedido para sair? Ninguém se suicida sem motivo.

Jobim deve ter grandes motivos na sua cartola para ter fritado a

sua demissão durante tanto tempo. Como não sou adivinho, paro

por aqui. Entretanto, apesar de não ser adivinho, eu tenho a mais

absoluta certeza de que o chanceler Amorim foi indicado pelo

Lula. Segundo dizem, os militares não gostaram nada da troca.

Talvez porque Jobim adorava se fantasiar de general de campo.

O Lula, padrinho do Amorim, já disse em alto e bom som que os

militares não tem nada que gostar ou não gostar do novo ministro

da Defesa. Mas o Amorim é um tremendo diplomata de carreira

e vai levar os militares todos na conversa. Mas pelo amor de

Deus, ministro Amorim, não vá aparecer em público fantasiado de

general em campo de batalha.

 

 

 

 

 

 

 

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PIOR PARA OS MILITARES

 

 

 

 

 

Os militares veem em Amorim a pior opção para ministro da

Defesa. Eles não dizem, mas tudo combina: temos a pior opção

de partido para o governo federal, a pior opção para presidente

da república, e as piores opções para a maioria dos cargos de

ministros. Só não concordo integralmente com o militar que disse

que "é quase como nomear o flamenguista Marcio Braga para

presidente do Fluminense ou o Roberto Dinamite para presidente

do Flamengo". Dado o infantilismo ideológico dessa gente,

penso que é melhor dizer que "é quase como nomear o Cebolinha

para presidente da Vale S/A. ou o Cascão para presidente da

Petrobras".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lincoln Scorsoni lincoln_scorsoni@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REDONDILHA MENOR (BEM MENOR MESMO!)

 

 

 

 

 

 

Saiu Jobim, entrou Amorim. Até na rima a troca é ruim.

 

 

 

 

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS MILITARES E AMORIM

 

 

 

 

 

Segundo alguns analistas a escolha de Celso Amorim para o

Ministério da Defesa foi uma escolha de Lula e não de Dilma,

e que, como escolha, não poderia ser pior, visto o desserviço já

prestado por ele para a diplomacia brasileira e para a imagem

do Brasil, hoje reconhecido lá fora como um país que pouco

se incomoda com a violação dos direitos humanos quando os

violadores são governantes ideologicamente afins com o atual

governo brasileiro. Porem, o que mais me preocupa é a certeza de

que os militares, ainda que sabedores do mal que Amorim pode

fazer nesta pasta estratégica, não vão se pronunciar e prontamente

se submeterão à sua chefia, profissionais que são fiéis à hierarquia

e ao dever. Quero lembrar aos militares que, bem acima das

regras de fidelidade à hierarquia, está a fidelidade e a defesa dos

interesses maiores da Pátria Brasil!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

FOTO DA POSSE

 

 

 

 

 

 

Ao ver a foto do dia do ministério no dia da posse de Dilma fiquei

a pensar quantos estão ali e votaram no Serra, quantos estão ali

apenas por apadrinhamento político e quantos escândalos mais

teremos que ver até o final do mandato?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DANÇA DAS CADEIRAS

 

 

 

 

 

 

Na "dança das cadeiras," que acontece na Cúpula do governo

federal, deixa-se destruir o mapa da credibilidade nos homens

públicos, que usam o papel democrático no poder, para implantar

os dois pesos e duas medidas. Esse é, pois, a realidade que

vivemos , para tentar salvar o Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Antonio Rochael Jr. antoniorochael@gmail.com

Iguape

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINISTROS

 

 

 

 

 

 

Jobim fardava-se de militar, procurando integrar-se com os

militares, e vestiu a camisa deles lutando por várias e antigas

reivindicações da classe. Além disso, trazia em seu currículo a

sua passagem pelo Supremo Tribunal Federal, o que lhe dava uma

imagem respeitável de magistrado. Acabou sendo bem aceito.

Celso Amorim vai precisar mudar o seu visual de barbudinho

petista e mostrar aos militares, com ações positivas, que as

inúmeras trapalhadas em que se meteu quando era chanceler, com

posicionamentos e atitudes de esquerda radical, pertencem a um

passado que ele não tem intenção de reviver. Vai ter que mudar da

água para o vinho e será muito difícil a sua aceitação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANTECEDENTES

 

 

 

 

 

Dados os antecedentes do ministro Amorim no MRE, espero não

ser o País obrigado a enviar tropas para garantir a permanência

do Sr. Kadafi na Líbia ou do Sr. Assad na Síria ou ainda,

eventualmente, a realizar treinamentos militares conjuntos com o

governo iraniano.

 

 

 

 

Luiz Carlos Giotto P. giotto.pan@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

POTÊNCIA

 

 

 

 

 

 

Quem segura o Brasil agora? Com Celso Amorim, nos unindo

com a Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador, Irã, Líbia, etc. iremos

ao ataque contra os Estados Unidos e a União Européia, sem dó

e sem piedade. Eles que se cuidem desde já contra essa poderosa

força bélica.

 

 

 

 

 

 

 

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

DEFESA DO BRASIL

 

 

 

 

 

O Ministério da Defesa passou a ser exercido por um ex-

chanceler (Amorim), e não mais por um magistrado (Jobiim).

Será que a causa verdadeira da substituição, não foi um

aproveitamento do pretexto "o mercado global derrete por temor

nos EUA e na Europa"? Como afirma o Estadão, para demitir o

ministro, e não por deselegância do demitido, como critica o ex-

presidente Lula? Hoje, a defesa do Brasil está voltada mais para o

campo econômico global do que para o campo bélico!

 

 

 

 

 

 

 

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVO MINISTRO DA DEFESA

 

 

 

 

Puseram um bode para vigiar nossa horta, agora o Mahmmoud

Ahmadinejad já pode se considerar dono dela.

 

 

 

 

 

 

 

Rogerio Vilela Silva rogervs_sgs@hotmail.com

Sao Gonçalo do Sapucai (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESARTICULADO

 

 

 

 

 

 

O mundo está diante de uma crise que com certeza afetará o

Brasil. A sra. Dilma está numa situação de governo totalmente

desarticulado, toda hora pedindo ajuda para o ex-presidente Lula.

Presta atenção em ter foco, Dilma, pois a sra. aceitou toda essa

herança política que agora a sra. chama de maldita. Governe,

dona Dilma, seja política, pois quem não articula não alcança

legitimidade. Seu governo é realmente uma herança maldita, faça

limpeza, mas governe, faça reformas e projetos estruturais que

estamos há muito tempo esperando. Veja o que está acontecendo

no mundo inteiro, o povo não aguenta mais saúde, educação,

justiça, infraestrutura, segurança de péssima qualidade. Há que se

fazer reformas que tenham resultados de longo prazo. Lula deixou

de fazê-las, este é o seu legado. A sra. já sabia de tudo isto, fez

parte da base aliada do Lula; agora a sra. tem de mostrar a que

veio. Não se esconda, presidente, precisamos da sra.

 

 

 

 

 

 

 

Cecilia Miklos Dale ceciliamdale@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FORA DA PANELA

 

 

 

 

O caso Jobim demonstra, claramente, que, se você não está

alinhado com a panela, está fora.

 

 

 

 

 

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

IM POR IM

 

 

 

 

 

Dilma trocou "im por im", mas para pior. Insubordinação por

imprudência. Pensei que Celso Amorim fosse uma figura a

ser esquecida no cenário da administração pública. Como um

admirador de Fidel e do populismo político pode se entender com

os militares?

 

 

 

 

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEFESA E ATAQUE

 

 

 

 

 

 

Com Celso Amorim no comando, o Ministério da Defesa deverá

ser renomeado para ministério da Defesa e do Ataque. Sorte que

a sua nomeação só aconteceu agora, no governo da dona Dilma.

Antes, teria autorizado o desembarque de tropas em território

hondurenho para tentar resgatar o seu amigo Mel Zelaya.

 

 

 

 

 

 

 

 

Sergio S. de Oliveira marisanatali@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

PÉSSIMA TROCA

 

 

 

 

 

 

 

Péssimo negócio fez a presidente trocando Nelson Jobim por

Celso Amorim, foi como trocar uma junta de boi por uma galinha

Choca.

 

 

 

 

 

 

 

Marco Antonio Soares marco_antonio_so@uol.com.br

Sao Jose dos Campos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

GOVERNO FEMININO

 

 

 

 

 

 

 

Mulheres unidas jamais serão vencidas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DUPLA CAIPIRA

 

 

 

 

 

 

É uma pândega! Sai Jobim, entra Amorim. Quem manda não ser

sincero como o Sarney! Permanece apenas a rima. Se em vez de

Nelson, fosse o Tom... não haveria desafinação, mas "Nerso e

Dirma" tá mais para dupla caipira (sem ofensa aos bons cantores)

que mais desentoa do que entoa. Portanto, vamos aguardar a

dupla com Amorim, grande interlocutor internacional que manja

desde "rumbas Cubanas" até "salamaleques iranianos". Sem falar

do seu desinteresse pela "country music", e grande "approach" às

canções de Piaf. É demais! Deus me "louvre"...isto é, me livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PIADA

 

 

 

 

 

 

Celso Amorim no Ministério da Defesa? Faz-me rir! Quando à

testa do Itamaraty, a única coisa que ele não fez foi defender os

interesses do Brasil e dos brasileiros.

 

 

 

 

 

 

Tereza Sayeg tereza.sayeg@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

UM ESTRANHO NO NINHO

 

 

 

 

 

 

Que a presidente Dilma quisesse livrar-se de Jobim por falta

de sintonia entre ambos é justificável. Mas a escolha de Celso

Amorim só é compreensível se houver algum sentido a ser

identificado ao longo do tempo, a conferir. Dar o Ministério da

Defesa a alguém de perfil tão destoante com a pasta, soou muito

estranho. Enquanto chanceler de Lula, Amorim sempre pareceu

mais preocupado em satisfazer-lhe os anseios megalômanos ao

protagonizar episódios internacionais de resultados duvidosos,

do que alinhar-se a nossa respeitada tradição diplomática. Essa

infeliz escolha não deixa mais dúvida, por mais boa vontade que

se buscasse ter com Dilma tentando-a ver como uma condutora

forte. Ficou claro que não consegue mesmo independizar-se de

Lula, apropriando-se de si mesma. Chegou até a seduzir parte de

eleitores da oposição, querendo vê-la como uma governante forte,

mais séria e capaz de distanciar-se do criador e seus expedientes

pouco éticos com o tal realismo de resultados. Pura ilusão. Falta a

pior parte: ainda teremos de engolir o sapo por completo.

 

 

 

 

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EQUÍVOCO

 

 

 

 

 

 

Na edição de 5/8 deste jornal leio, em matéria dedicada ao

novo ministro Celso Amorim, que "no caso mais notório de sua

gestão, meteu-se (Amorim) na questão nuclear do Irã, atraindo

a censura dos países mais ricos". E tal ação "é considerada o

maior equívoco de sua gestão no meio diplomático". Muitos

brasileiros, induzidos pelas críticas dos países ricos, tem repetido

tais considerações, meio que dizendo que o nosso país não tem

estatura para meter-se em assuntos dessa natureza e relevância.

Entretanto, leio no recente livro "A Era da Mentira", escrito por

Mohamed ElBaradei, prêmio Nobel da paz de 2005 e ex-diretor

geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) no

período 1997/2009, que o acordo sobre a troca de combustíveis

firmado entre Irã, Brasil e Turquia, em 17/05/2010, foi "um

salto em frente, em particular porque sinalizava a vontade de

novos atores, a Turquia e o Brasil, para assumirem um papel

ativo na resolução do impasse diplomático". O desprezo com que

os "duros" dos Estados Unidos trataram esse episódio, a despeito

da carta do presidente Obama ao presidente Lula incentivando-

o a prosseguir nas negociações, significou, para ElBaradei,

a "recusa de aceitar um sim como resposta". A balizada opinião

de um diplomata de tal peso e com tais responsabilidades, parece

reconhecer que a gestão do Ministro Amorim, no caso Irã, esteve

longe de ser um equívoco.

 

 

 

 

Adriano Murgel Branco ambranco@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

DEFESA SEM DIPLOMACIA

 

 

 

 

 

 

 

Nelson Jobim, enquanto ministro da Defesa, prometeu muito

e não fez nada. Na ocasião do acidente da TAM, entrou em

campo para tirar Lula da fogueira. Prometeu aumentar o espaço

entre as poltronas nas aeronaves e o que acabou acontecendo

é que os espaços encolheram. O caos aéreo é o mesmo, as

companhias deitam e rolam e a Anac, agência que estava sob

sua responsabilidade continua fazendo o jogo das aéreas. Quem

assistiu Jobim no Programa Roda Viva da TV Cultura, saiu com

a impressão de que somente ele sabia das coisas e que era o todo

poderoso do governo. Tanta empáfia e prepotência resultaram

em demissão. A triste notícia é a substituição do ministro pelo

fracassado Celso Amorim que como ficou demonstrado só

conseguiu envergonhar a diplomacia brasileira. Às vésperas da

Copa do Mundo o Brasil amargará mais um mico, uma Defesa

sem diplomacia. Pobre Brasil, com tantas pessoas competentes,

a presidente Dilma insiste em nomear sempre as mesmas figuras

carimbadas por Lula.

 

 

 

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A VOLTA DE AMORIM

 

 

 

 

É impressionante como eles não perdem a "boquinha".

 

 

 

 

 

 

 

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESELEGANTE

 

 

 

 

 

 

Lula declarou que Jobim foi muito deselegante. Vejam só, o roto

falando do rasgado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

PRÓXIMO

 

 

 

 

 

Em sete meses de governo, três ministros já se foram... qual será

o quarto a ir embora?

 

 

 

 

 

 

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VARROURINHA DA DILMA

 

 

 

 

 

Varre, varre, vassourinha... A "faxina" da dona Dilma durou até

a primeira ameaça de CPI. Jânio Quadros deve estar se revirando

no túmulo.

 

 

 

Ricardo Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

PIOR...

 

 

 

 

Celso Amorim: Pior impossível!

 

 

David Neto drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FRAQUINHOS E FORTINHOS

 

 

 

 

 

Verdade seja dita, a totalidade dos componentes deste pífio

governo é vergonhosamente fraquinha. Chefe e ministros, os que

saem e os que entram, para os quais os cargos são criados e não o

contrário. Os fortinhos só aparecem na hora das maracutaias, para

carregar o dinheiro público para suas contas particulares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LIXO

 

 

 

 

"Lixo"

 

 

 

 

O ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento só reclamou,

reclamou e posou de "senador atuante" e honesto. Ele é lixo dos

piores, porque não falou de seu patrimônio e do seu filho, R$ 50

milhões ou mais em quatro anos. Quem filiado ao PR que não foi

corrompido por Valdemar Costa Neto deve sair do partido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Celso de Carvalho celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARTIDO DO ROUBO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não raro o próprio nome trai por sugerir algo que evidencia o

próprio nome, vejamos o PR... Partido Republicano ou Partido

do Roubo? Se bem que nos dias de hoje não há idealismos nos

partidos, mas a ganância sem limites por cargos. Os partidos se

aliam, formam coligações para eleger pessoas que depois serão

cobradas para distribuir cargos. Esses partidos, na verdade, não

podem ver dinheiro... Isto explica o afastamento dos homens de

fibra da política brasileira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRISÃO E CONFISCO

 

 

 

 

 

Queremos acreditar que a devassa ocorrida no Ministério dos

Transportes (leia-se Dnit) seja o começo de uma ampla caça

aos corruptos do mundo político. Porém, mais que demissão, é

preciso que esses facínoras sejam presos, e seus bens confiscados.

Demissão é pouco. Todos continuam recebendo seus salários

de servidores públicos. Amanhã ou depois, todos poderão ser

transferidos para outros ministérios ou outros departamentos.

 

 

 

 

Conrdo de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

FAXINA

 

 

 

 

 

Se a faxina for mesmo para valer, nos gabinetes de Brasília,

ecoará por muuuiiito tempo... Fulano é bom companheiro...

ninguém pode negar. São todos da famiglia, há,há,há.

 

 

 

 

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMEAÇA AO RECORDE DE LULA

 

 

 

 

 

 

Pense numa gestãozinha esculhambada! Em sete meses na

Presidência da República, Dilma Rousseff já enfrentou pelo

menos três escândalos envolvendo diretamente alguns dos

ministros que escolheu para participar do seu Governo, tais como:

1) Sobre o Chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, descobriu-

se que tinha o "vício de multiplicar dinheiro", através do qual,

somente durante o período em que coordenou da campanha

presidencial de 2010, conseguiu "potencializar" sua fortuna

pessoal em algumas dezenas de vezes. Em um acesso de vergonha

na cara, ou talvez com medo de que as investigações fossem

aprofundadas, pediu pra sair; 2) Posteriormente, veio o escândalo

envolvendo Aloizio Mercadante, titular do Ministério da Ciência

e Tecnologia (???), acusado de ter sido o "aloprado-mor", naquele

tragicômico episódio da compra do falso dossiê contra o então

candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, em 2006.

Esse, com a resiliência que lhe é peculiar, fez cara de paisagem,

e manteve a "boquinha"; 3) O mais recente é o escândalo do

Ministério dos Transportes, onde foi descoberto um gigantesco

esquema de fraudes em licitações e superfaturamentos nas obras

do PAC, que acabou por causar a queda do ministro Alfredo

Nascimento, mas está longe de ter chegado ao fim, pois, ao

que tudo indica, ainda tem muita sujeira escondida "debaixo do

tapete". Do jeito que a coisa vai, dona Dilma vai acabar batendo

o triste recorde de escândalos vivenciados por seu "padrinho" e

antecessor, o indefectível Lulla, aquele que durante oito anos usou

e abusou da estratégia de fingir que não sabia nada sobre nada. Se

cinismo pagasse imposto...

 

 

 

 

 

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HOMÍLIA À CIDADANIA (MENSALÃO)

 

 

 

 

 

 

 

Cidadão promova-se a um momento de cidadania, ajude a

inculcar aos nossos concidadãos de que as leis devem ser

cumpridas ao rigor do tempo sem o qual não haverá justiça; pois

tardia apenas serve aos usurpadores da moral e da ética na coisa

pública. Honrem a verdade, atuando no presente como se um só

estado temporal unisse em única voz o passado honorificando in

memoriam os nossos ascendentes e ao futuro desejado aos nossos

descentes. Abdique por alguns instantes da nacionalidade

esmorecida e indiferente, e proteste em poucas e diretas palavras

aos Ministros do STF exigindo a justiça dos homens, pois a de

Deus é infalível e será providencial. É hora das responsabilidades

cívicas, que hão de acordar esta nação da pérfida mansidão e

apatia diante de tantos descalabros morais a que se vítima por ser

indolente. O "mensalão" encontra-se nas mãos do Ministro

Joaquim Barbosa (STF), e pelo qual a nação aguarda parecer

antes que prescrevam as acusações por formação de quadrilha

ainda no corrente mês. Trata-se do pior e mais nocivo estilhaço

da história política brasileira. É primordial e categórico registro

que sintetiza o legado de Luiz Inácio Lula da Silva - "um atentado

sem iguais precedentes à democracia brasileira", como colocado

pelo Procurador Geral da República. O governo Lula da Silva

alienou os incautos; revendeu a uma classe social ascendente o

consumismo desvairado através da oferta de crédito desatinado e

que agora se afoga em dívidas; assim, de fato enriqueceu os

rentistas e especuladores. Legou a quem o sucedesse, e a péssimo

exemplo dos jovens, a pior e mais espúria conformidade político-

fisiológica que governou e ainda governa esta nação. Cidadão

haja e proteste contra a moral apedeuta que acoberta o prevaricador, o concussionário e toda corruptela política aparelhada no Estado. Sem tua ação não há como execrar da vida pública o negocismo, e a derradeira prostituição política. Proteste, envie um e-mail ao STF e expresse seu sentimento pela sordidez da impunibilidade e da ilusória e soi-disant justiça tardia que se

Pratica no Brasil

 

 

 

 

 

 

(gabminjoaquim@stf.gov.br;

centraldeatendimento@stf.jus.br).

 

 

 

 

 

 

 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

ROUPA SUJA LAVADA NO PLANALTO!

 

 

 

 

 

 

 

 

O ex-ministro Alfredo Nascimento, agora senador, falou na

tribuna igual cabra macho! Colocou alguns pingos nos "is" que

ficará difícil para a presidente Dillma e seus principais ministros

responder. Como explicar o estrondoso aumento no Ministério

dos Transportes após a saída de Nascimento? Nesse imbróglio

a cúpula petralha com certeza tremeu! Vai ter roupa sujíssima

lavada no Palácio do Planalto, escrevam!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

QUEM É LIXO?

 

 

 

 

 

 

O senador Alfredo Nascimento, em seu retorno ao Senado, fez

um discurso onde defende sua gestão a frente do Ministério dos

Transportes, seu filho e critica o governo por falta de apoio, e,

finaliza dizendo que ele, os senadores do partido e o PR não é lixo

para ser varrido. Tem razão, senador, lixo somos nós, povo, que

os elegemos e levamos pela cara. O nobre senador está de volta ao

seu mandato e com um vencimento invejável, mordomias e outras

benesses, enquanto no seu eleitorado devem ter eleitores que nem

café da manhã tomam, porque não tem. Quem é o lixo, senador?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEJETOS

 

 

 

 

 

 

O ex-ministro dos Transportes disse que seu partido, e ele, não

são lixo. Ora senador; em se tratando de políticos, hoje no Brasil

os senhores são, pelo menos no conceito popular, na verdade, os

dejetos que se encontram no lixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos prof.tenorio@uol.com.br

Monte Alto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

CONSTRANGEDOR

 

 

 

 

 

O pronunciamento do ex-ministro dos Transportes Alfredo

Nascimento, na Tribuna do Senado Federal, foi constrangedor

as suas palavras de como foi tratado no final de sua gestão à

frente do Ministério. A reunião no Palácio do Planalto para tratar

de assuntos de sua pasta e o mesmo não foi convocado é uma

forma de dizer que ele era o capo de tuti cappi na quadrilha do

Dnit,e que pelas suas declarações o mesmo não sabia o que

estava acontecendo nas diretorias do seu Ministério.Acreditamos

com a instalação da CPI tudo será esclarecido,pois é o único

meio e eficaz de vermos a verdade nua e crua,vir a tona e que

os culpados sejam punidos no rigor da lei.Pela decisão tomada

de enviar a Procuradoria Geral da Republica,Policia Federal

declaração para a quebra de todos os seus sigilos telefônicos

e fiscais,por ora acreditamos que realmente o senador Alfredo

Nascimento foi vitima da quadrilha que alguns membros do

seu partido instalaram nas dependências do Ministério dos

Transportes.E a bancada do PT porque quase nenhum senador deu

apoio ao Sr. Alfredo Nascimento,outrora aliado!.

 

 

 

 

 

 

 

 

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INDEFENSÁVEL

 

 

 

 

 

 

 

A fala do ex- ministro dos Transportes no Senado nos causou

perplexidade pela desfaçatez como se defendeu mesmo diante

de fatos indefensáveis apontados pela oposição. Acolhido pela

compadrice de seus aliados agiu sem corar; volta ao Senado sem

pejo como se nunca tivesse faltado com suas responsabilidades no

cargo e colocando a culpa em outrem por suas falcatruas. Pobre

Brasil que abriga homens desse naipe entre aqueles que deveriam

representar seus cidadãos no importante espaço do Congresso.

 

 

 

 

 

 

 

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

O ELEVADO NÍVEL DA REPÚBLICA

 

 

 

 

 

Ministro demitido por suspeita de fraude na pasta de transportes

retoma sua cadeira no Senado Federal e diz em plenário : "......não

recebemos o apoio prometido pela Presidente....". Entendi

que a presidente da República ofereceu apoio a ministro, se

eventualmente ele fosse "pego em delito contra o patrimônio

público"ou de algum outro tipo de irregularidade. Provavelmente

ela arrependeu-se ou não quis que essa promessa viesse a

público? É assim o nível de relacionamento na republica?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEMISSÕES NO ATACADO

 

 

 

 

 

Sobre a demissão de corruptos, dona Dilma deve ter querido dizer

medidas imediatas e não mediáticas.

 

 

 

 

 

 

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COISA PÚBLICA E SATISFAÇÕES

 

 

 

 

Todo servidor público, seja ele ministro, deputado, senador,

secretário, procurador, magistrado ou membro do ministério

público, deve explicações de seus atos àqueles que o remuneram.

Os contribuintes merecem a atenção de quantos manipulam

dinheiro ou interesses da Coisa Pública. Assim, a nova estratégia

do Planalto de permitir que ministros propiciem explicações ao

Congresso Nacional sobre atos questionados, na verdade, merece

aplausos, porque ética e convergente para o interesse nacional.

Não podem ser escondidos e blindados, como o fazia o governo

anterior, aliás, colecionador de escândalos de companheiros,

jogados, bom tempo, sob o tapete da conveniência populista e

demagógica. Então, os oposicionistas, ao ouvirem as explicações

dos ministros implicados, estarão cumprindo seus deveres e

demonstrando ao país a que vieram e para quanto servem na

defesa dos interesses dos contribuintes do país. E o Planalto

pairará de cabeça erguida, com o verdadeiro e expressivo apoio da

Nação.

 

 

 

 

 

 

 

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POLÍTICA E MORALIDADE

 

 

 

 

 

 

 

Avolumam-se casos de corrupção dentro do governo que chegam

ao conhecimento da sociedade - dessa vez, a pasta alvejada por

denúncias de malfeitos é a da Agricultura. Vai ficando cada vez

mais evidente a herança maldita que Lula e Dilma (sim, pois

ela era a gerentona da gestão anterior) deixaram para Dilma.

Vai ficando cada vez mais evidente o retrato da depredação

institucional que o PT e seus aliados vêm impondo ao País há

pouco mais de oito anos e meio. Vai ficando cada vez mais

evidente, enfim, o método petista de governar, no qual política

e moralidade, para azar do Brasil, definem-se como coisas

mutuamente excludentes.

 

 

 

 

 

 

 

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ILUSÕES

 

 

 

 

 

 

 

 

O sentimento de prazer e satisfação ao ver-mos publicados nossos

comentários, com certeza absoluta todos os colaboradores como

eu do Forum dos Leitores do Estadão devem sentir o mesmo

em poder expressar as diversas opiniões que cada um possui à

respeito do que vem ocorrendo no país. Infelizmente só nós temos

deparado com críticas negativas da maioria pela alta corrupção

deflagrada, pouco caso, desinteresse geral, parcialidade, e etc. E

por não ter-mos esperanças muito menos ver possibilidades de

acontecer um milagre ou algo favorável em benefício desse povo

esmagado e sofrido em geral, enquanto permanecer desta maneira

a composição do atual governo. Porém cabe aqui ressaltar,

que todos os que foram e são criticados atualmente, o são por

motivos justos, conforme informações comprovadas que obtemos

da imprensa em geral, que felizmente nós orientam e nós colocam

a par de tudo que ocorre nos bastidores desta política suja. Porém

tenham certeza de uma coisa, caso às informações ou notícias

divulgadas fossem coisas favoráveis de uma maneira em geral,

especialmente se em benefício da população, pelo fato de nós os

ter-mos colocado no poder para poderem nós auxiliar, defender e

também por pagar-mos seus altos salários e muito mais benefícios

para esta finalidade. Não tenham dúvidas que hoje nós que os

criticamos, teríamos o bom senso e humildade necessária para

reconhecer as boas atitudes e divulgá-las da mesma forma, porém

elogiando e enaltecendo às atitudes. Quem sabe um dia isso

Aconteça?

 

 

 

 

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS POLÍTICOS E O MEDO DA VERDADE

 

 

 

 

 

 

Os políticos e, especialmente na segunda-feira, o ex-presidente

Lula, têm medo de enfrentar repórteres de programas cômicos

e fogem deles como o diabo da cruz. Por que será? A verdade

lhes constrange? Saibam eles que esses repórteres fazem em tom

jocoso as perguntas que todos nós gostaríamos de fazer, ou seja,

em relação ao senhor Lula: 1 - Não foi esse procedimento de

usar importância de cargo que afastou o Palocci, como o senhor

explica a ajuda a seu filho e neta? 2 - Só se pode governar com a

ajuda da corrupção? 3 - O senhor não percebeu toda essa sujeira

que o envolvia, fingia que não via, ou pior, a orquestrava? 4 - Por

que o senhor não larga osso e deixa sua pupila ensaiar sozinha

seus primeiros passinhos? Entre várias outras, essas quatro já nos

Satisfariam.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Geraldo de Paula e Silva geraldodepaula@ibest.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

QUEDA DA PRÓPRIA ALTURA

 

 

 

 

 

Mais um da cota do Lula que se vai (Nelson Jobim).

Coincidência? Isso é bom ou não? Só sei que a verdade

incomoda, e como incomoda, né não presidenta.

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA IRONIZA SERRA

 

 

 

Tem razão a leitora Maria Cristina Rocha Azevedo comentando

sobre o Lula e o Serra (2/8), quando mostra a diferença entre

ironia e deboche. O problema é que o apedeuta que chamo de

Burla é grosso como couro de jacaré e não entende essa diferença,

mas funciona para um eleitorado que também não sabe. O erro

está no Serra, basta lembrar quando na campanha eleitoral baixou

a cabeça sem responder ao mesmo deboche de forma igual, a

única que funcionária com esse eleitorado e continuar sendo

educado e incapaz de reagir da mesma forma, não terá chance

alguma se houver nova disputa eleitoral entre os dois.

 

 

 

 

 

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CACHÊS

 

 

 

 

 

 

Por que será que algumas empresas estão pagando cachês

milionários para o ex-presidente, capacidade todos sabemos que

ele não tem, seriam "compensações" pelo que ele teria feito na

época de seu governo?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OI, GENTE!

 

 

 

 

 

 

 

 

A Oi vai financiar peça de teatro que terá no elenco a neta do

ex-presidente, Bia Lula - 16 anos -; depois de já ter socorrido

em 2005 a empresa do seu filho. "Uma mão lava a outra e as

duas lavam..."? Bia Lula é filha de Lurian Lula da Silva (filha

fora do casamento), que fará estréia na peça "Megera Domada",

de Shakespeare. Desta vez a Oi banca R$300 mil, mas para a

empresa Gamecorp do seu filho Fábio Luís Lula da Silva aplicou

R$5 milhões. Oi... Gente de sorte, hein!

 

 

 

 

 

 

M. Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

CADÊ A CUT?

 

 

 

 

 

 

 

 

As siglas CGTB, CTB, NCST, LIGT, Força Sindical, UNE, MST,

UBES, ANPG, Conam, UJS, UBM, Unegro e CMB se uniram

para pedir o que sempre reivindicaram do governo federal

(Lula-Dilma) uma Agenda Unitária da Classe Trabalhadora

(anúncio jornais). Eles sempre foram contemplados com verbas

e outras benesses, mas o que será que está realmente por trás

desta manifestação? Querem mostrar "músculos" para novas

manipulações? Aliás, estão todos contra a CUT? Ela, a maior

central não aparece no anúncio?!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OPERAÇÃO PARAÍSO FISCAL

 

 

 

 

 

 

Não causou surpresa a prisão de auditores e fiscais da Receita

Federal com tanto dinheiro em casa. É corriqueiro saber ,

intramuros , o que ocorre nessa área. A corrupção corre

solta. Esses funcionários nem mesmo fazem questão , ou não

conseguem , criar disfarces. Não há pessoa que não conheça

alguém nessa situação. O perfíl deles é muito parecido : moram

em condomínios fechados ; têm bons carros ; viajam sempre para

o exterior levando toda a família ; têm diversas propriedades ;

desfilam com arrogância e se passam por grandes "vencedores".

É importante o governo e polícia não darem trégua assim como

é importante separar o joio do trigo. Meus parabéns à Policia

Federal.

 

 

 

 

 

 

Décio José Balles telasballes@bol.com.br

São José dos Campos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PSD

 

 

 

 

 

Infelizmente a cada dia que passa mais nos decepcionamos

com os nossos políticos. Mais uma vez o PSD anunciado como

partido do futuro, nos surpreende com a informação de que o

partido de Kassab está clonando atas exigidas por lei para fundar

a sigla conforme está sendo noticiado. Como pode um partido

que como temos visto, está nascendo sob o signo de fraudes das

mais variadas espécies e dentre elas a falsificação de assinaturas,

filiação de pessoas falecidas, além de outras como essa de agora

com atas contendo os mesmos erros de português e os mesmos

elogios em regiões diferentes, prosperar em nosso país? Só no

Brasil isto ocorre e nada acontece aos infratores. Se estivéssemos

em um país sério, esse PSD pela maneira como está procedendo

para entrar no cenário político nacional já teria sido descartado de

ofício pelo judiciário.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Broterosi dos Santos broterosi@yahoo.com.br

São José do Rio Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O VALE-TUDO NA CRIAÇÃO DO PSD DE KASSAB

 

 

 

 

 

São coisas da política no Brasil, mas que deixam todos os

cidadãos preocupados com a ética indignados. Uma reportagem

do jornal Folha de S. Paulo revelou que assinaturas de apoio à

criação do PSD (Partido Social Democrático), sigla criada pelo

prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, seriam falsificadas. De

acordo com perícia feita a pedido da publicação, uma mesma

pessoa teria assinado listas em nome de terceiros. Em Ermelino

Matarazzo famílias de eleitores não reconhecerem como suas as

assinaturas. O partido precisa de 490 mil assinaturas no País para

efetivar a criação da sigla, conforme exigência da Justiça

Eleitoral. Não é primeiro caso irregular na criação do PSD. O

processo de coleta de assinaturas é investigado em outros Estados

e alvo de processos de outros partidos. A Procuradoria Regional

Eleitoral (PRE) pediu investigação sobre a coleta dentro de uma

fábrica em Ibitinga, no interior do Estado. Em junho, o jornal O

Estado de S. Paulo mostrou que servidores municipais coletavam

assinaturas para o partido dentro da Subprefeitura da Freguesia

do Ó. Também foi revelado que nomes de eleitores mortos eram

usados em fichas de Santa Catarina e no Rio de Janeiro. A nova

sigla precisa coletar todas as assinaturas necessárias logo para

entrar com o pedido de oficialização do partido até 30 de

setembro. Nessa pressa sobram confusões e falcatruas. Em seu

programa, o PSD afirma que "não é de direita e nem de esquerda,

mas a favor do desenvolvimento brasileiro" (sic). Como se

existissem partidos ou alguém contra o desenvolvimento? As

contradições não param por aí. O seu nome original era para ser

PDB, mas logo recebeu o apelido de Partido Da Boquinha e

mudou de nome. Kassab já disse que pode integrar a base de

apoio do governo Dilma num claro fisiologismo, mas não

esconde que se Serra for candidato a prefeito ou presidente do

Brasil não vai hesitar em apoiá-lo. Mais do que falta de ética, a

criação do PSD mostra como são os artificialismos na política

brasileira. Eleito com apoio de grande parte do PSDB paulistano,

que tinha como candidato escolhido Geraldo Alckmin, os fatos

recentes mostram como são o vale tudo na política. Uma

profunda reforma política é necessária. Partidos têm que

expressar projetos nascidos das bases, serem reflexos de parte da

sociedade civil e não da vontade de caciques que não largam os

Oportunismos.

 

 

 

 

 

 

 

Ricardo L. Carmo ricardo@sindjorsp.org.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.