Cartas

FICHA LIMPA

, O Estado de S.Paulo

22 Maio 2010 | 00h00

Vice de Serra

Depois que o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) introduziu a "emenda Maluf" no Projeto Ficha Limpa, como descrito em editorial do Estadão (Anistia aos fichas-sujas, 21/5, A3), espero que o candidato José Serra reveja o nome da pessoa a ser indicada para o cargo de vice em sua chapa, caso Aécio Neves não o aceite.

MAURO ISSAO HANAKI

mauro.hanaki@terra.com.br

São José dos Campos

________________________________

Eu também desisto

Infelizmente, como "eles" querem, deixei de me indignar com os políticos e me tornei indiferente. Como o meu voto não vale absolutamente nada para "eles", vou dar a minha resposta nas próximas eleições: anularei meu voto para os cargos proporcionais. Quem sabe, quando o voto for distrital, eu mude de ideia.

PEDRO FELICE PERDUCA

pfperduca@terra.com.br

São Paulo

________________________________

CAMPANHA ANTECIPADA

Presidente de ficha suja

Nunca antes neste país um presidente teve tão pouca ética. Agora já quatro vezes condenado e multado pela Justiça Eleitoral, e continua infringindo a lei impavidamente. Houvesse regulamento como o do Detran, já teria acumulado pontos suficientes para ter os seus direitos políticos suspensos ou cassados. É necessário incluir esses crimes - pois são crimes - na Lei da Ficha Limpa. Tais infrações não justificam impedimento (impeachment)?

WILSON SCARPELLI

wiscar@estadao.com.br

Cotia

________________________________

E daí?

O presidente Lula e sua candidata, ao serem punidos pelo TSE e quando noticiado o fato pela mídia, recebem, indevidamente, reforço na propaganda, cujos abrangência e valor são inestimáveis. E daí...? Podem multar à vontade!

PAULO GIANINI

Taiuva

________________________________

Valor mais alto

Lula deve estar dando boas gargalhadas dessa nova multa que o TSE lhe impôs, a quarta que ele recebe e que lhe vai custar míseros R$ 10 mil. Enquanto não adotarem outro tipo de punição, que realmente o faça pensar duas vezes antes de atropelar a legislação, Lula continuará agindo da mesma forma, pouco "se lixando" para as multas que recebe. Minha sugestão é que se aumente o valor das multas para a casa dos milhões, obrigando Lula a recorrer ao seu filho milionário para pagá-las. Ah, e talvez ele pare de rir do TSE e dos brasileiros.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

________________________________

NELSON MOTTA

"Lula Futebol Clube"

Parabéns a Nelson Motta pela excelente crônica com o título acima (21/5, A8), criativa e de muita originalidade, como costuma escrever. Gostaria só de acrescentar mais um item a tudo o que foi mencionado: as diversas torcidas organizadas que fazem parte do clube, das quais a mais conhecida é o MST. Com suas bandeiras vermelhas, não paga ingressos para ver o jogo, invade campos, fazendas e prédios, destrói tudo, inclusive pés de laranja, e tem tudo pago pelo clube.

JOSÉ LUIZ ROSA

joseluiz.rosa@uol.com.br

São Paulo

________________________________

De fato, excelente a crônica do Nelsinho Motta, que nos remete ao velho Pasquim e nos leva a rir da própria desgraça. O pior é que quem "bolou" o Bolsa-Família já foi embora. Lula só copiou e mudou o nome. O programa de dona Ruth Cardoso era bom também, mas mais sério. E está lotando o estádio do adversário.

MANOEL MENDES DE BRITO

brito.voni@terra.com.br

Bertioga

________________________________

BUTANTAN

Entrevista

Fiquei indignado com a entrevista do sr. Isaías Raw (20/5), afastado da direção da Fundação Butantan por suspeita de desvio de verba (por funcionários) em sua gestão. Seria o mesmo que entrevistar Fernando Sarney sobre o que acha da censura ao Estado, em razão da Operação Boi Barrica. Quem tem de responder pelo instituto é o diretor, e não um funcionário da fundação. Que deixassem claro, isso sim, que o instituto começou a "pegar fogo" quando se tornou "filial" do Ministério da Saúde. É bom lembrar também que esse senhor desdenhou das pesquisas produzidas pelo Butantan em mais de cem anos! Quando afirma que há instituições que financiam a pesquisa, faz-se de desentendido, ao não esclarecer que a manutenção das instalações é obrigação do governo do Estado. Em instalações precárias, não se obtém financiamento. Basta comparar as instalações da pesquisa com as destinadas à produção de vacinas.

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fleinz@terra.com.br

São Paulo

________________________________

MEDICINA E SAÚDE

Dupla porta

Parabéns ao dr. Adib Jatene, que no artigo O equívoco da dupla porta (15/5, A2) aborda, de forma serena e com visão de gestor, a necessidade e a coerência da convivência com a "dupla porta" em hospitais que têm a responsabilidade de atender doentes do SUS. Esse texto deve ser suficiente para se contrapor aos que têm visão míope sobre o fato de que o Incor, dentre outros, atende clientes privados e de planos de saúde, porém dá atendimento de qualidade aos pacientes do SUS.

PEDRO AKIIWA FUKUMURA

fukumura@uol.com.br

São Paulo

________________________________

PRECONCEITO

Beleza libanesa

Quero registrar minha indignação com a notícia de que a srta. Rima Fakih, miss EUA 2010, libanesa naturalizada americana, está sendo discriminada como "terrorista" (21/5, A2) pelo fato de alguns de seus parentes pertencerem ao Hezbollah. Ainda que nos EUA se considere o grupo uma organização terrorista, é profundamente descabido e lamentável imputar à jovem responsabilidade por uma militância que não é atitude comum entre a mocidade americana, de que ela faz parte por formação, vivência e convivência. Não se esperaria da imprensa dos EUA uma atitude tão preconceituosa, visto que o próprio povo americano demonstrou maturidade e discernimento ao eleger o presidente Barack Obama, um negro de origem islâmica. E que acabou recebendo o Prêmio Nobel da Paz.

LODY BRAIS, presidente da Associação Cultural Brasil-Líbano

brasil.libano@gmail.com

São Paulo

________________________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

QUEM PAGOU A VIAGEM?

Como cidadão e contribuinte, pergunto: quem pagou a viagem para Nova York da candidata petista Dilma Rousseff, da ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy, do deputado federal Antônio Palocci e do presidente do Jockey Clube paulistano, Marcio Toledo? Se foi o PT, com dinheiro do fundo partidário, isso quer dizer que foi o contribuinte brasileiro que bancou mais essa.

Valdeir Celestino de Oliveira vcelestinodeoliveira@yahoo.com

Cotia

________________________________

O ESTILO PT NO COMITÊ

Tudo como dantes no quartel de Abrantes...

Um mero escritório de campanha da pré-candidata Dilma Rousseff em Brasília já foi capaz de produzir um monte de irregularidades, a ponto de a Polícia Federal, em função de denúncias, resolver fazer uma blitz.

Para começar, descobriu que a empresa paulista CR 5, contratada pelo PT para fazer a segurança, trabalha de forma irregular, pois para que pudesse prestar serviço em Brasília teria que ter uma filial aberta nessa cidade com um número mínimo de funcionários e um cofre para guardar suas armas, e não tem. Além disso, a PF descobriu que - para burlar a legislação em vigor para uma empresa de segurança -, dos 4 seguranças que trabalhavam no local, somente 1 era contratado pela CR 5, os demais foram registrados pela PK9, empresa de limpeza do próprio grupo CR 5. Como se não bastasse, tiveram que apreender os aparelhos rádiocomunicadores que os seguranças portavam, por não terem licença de frequência da Anatel. E, arrematando, o grupo CR 5 tem alvará de funcionamento para realizar serviço de segurança patrimonial, mas não para fazer a segurança pessoal. O PT contratou a empresa, portanto, é corresponsável.

O que mais de irregular se poderá encontrar nos comitês do PT, caso passem um pente-fino?

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

________________________________

REINCIDÊNCIA

Com a reincidência das multas por campanha antecipada, Lula e Dilma merecem perder a carteira de habilitação ao governo. Do contrário, mais uma vez as leis perderão credibilidade. A coisa é séria!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

________________________________

A ILEGALIDADE CONSTITUÍDA

Como bem noticiou Dora Kramer em sua coluna no Estadão (21/5), Lula sabe exatamente o que está fazendo e calculou que transgredir a lei não afetará sua popularidade, tendo resolvido usar a TV em várias ocasiões sem qualquer constrangimento e sem mesmo consultar seus assessores jurídicos.

Sabia que as multas que eventualmente teria de pagar não seriam altas. Na verdade, as multas que receberam do TSE, ele, a sua candidata e os outros ministros e políticos, nem de leve prejudicam alguém.

O que ainda assusta, depois de tudo o que vimos acontecer neste país, da falta de ética que nos últimos anos assolou o Brasil, é a desfaçatez com que a máquina governamental tem sido usada em favor da candidatura de Dilma pelo chefe da Nação.

A desavergonhada desenvoltura com que Lula se utiliza de qualquer palanque, tempo de TV ou rádio e oportunidades para manipular a opinião pública em favor do seu projeto de poder dá enjoo a qualquer cidadão minimamente honesto.

Lula usa sua popularidade para aviltar e desacreditar as instituições.

Espero que o povo que vê essa situação reflita bem nas consequências que um presidente que seguida e deliberadamente fere as leis acarreta para todo o País.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

________________________________

DUAS MOEDAS DA MESMA FACE

Será que o Lula a quem Dilma Rousseff atribui a ingrata tarefa de vetar o aumento de 7,72% para os aposentados é o mesmo que aprovou 576% para os funcionários públicos nos últimos anos? Isso é responsabilidade fiscal com sinais trocados.

Clodomir de Jesus Redondo clodoredondo@bol.com.br

Araçoiaba da Serra

________________________________

FUNDO DO POÇO

Com tanta comemoração com a aprovação do aumento ridículo (de 6,14% para 7,72%), um acréscimo, em média, de R$ 20/mês, imaginem a situação dos aposentados, como eu, no País.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

________________________________

ROMBO MILIONÁRIO

É por estes fatos que os aposentados brasileiros estão sendo cruelmente prejudicados pelas administrações públicas. Além dos desvios bilionários que os governos frequentemente fazem na Previdência em favor de outros setores do governo e até da Presidência, ainda temos a dona Jorgina, fraudadora famosa que teria provocado, ao todo, um rombo de R$ 500 milhões na Previdência. A 27.ª Vara Federal do Rio de Janeiro condenou a advogada Jorgina de Freitas a devolver R$ 200 milhões aos cofres públicos. Ela foi acusada de ter provocado o maior rombo da hitória do Instituto Nacional de Securidade Social (INSS), na década de 90. Segundo informações públicas, a Justiça manteve bloqueados os bens de todos os envolvidos no referido episódio, além de ter condenado o contador Carlos Alberto Mello.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

________________________________

DINHEIRO PÚBLICO

Delúbio terá de devolver R$ 164 mil. Jorgina, R$ 300 mil. Você realmente acredita que devolverão? Me engana que eu gosto.

Carlos Montagnoli carlosmontagnoli@uol.com.br

Jundiaí

________________________________

CRACK

Quer dizer que nossos governantes das esferas municipal, estadual e federal esperaram termos 600 mil usuários de crack para lançar plano de combate?

Competentes, hein?Preocupados, hein? Espero que os filhos desses paspalhos sejam assaltados e agredidos pelos viciados, pois todos eles têm culpa, ou por conivencia ou por inércia.

Algum otário aí acredita que eles vão gastar R$ 410 milhões para combater o crack? Talvez até o dinheiro saia dos cofres públicos, mas para onde ele vai só Deus sabe.

Vão fazer um pouco de barulho, afinal, é ano eleitoral, e em um mês tudo volta ao normal, porque Crack também dá

lucro a quem vende a droga, facilidades, afrouxa o laço e ''dá um mole'', não é?

Ricardo Guerrini risguerrini@hotmail.com

São Paulo

________________________________

GOL DE PLACA!!!

Nelson Motta, mais explícito, impossível. Além de explicar ao seu amigo inglês fanático por futebol, mas ignorante de Brasil, como é a politica do governo Lulla, poderia dar essa informação toda a 80% de brasileiros que, assim como seu amigo inglês, entendem tudo de futebol, mas nada de como funcionam as coisas no atual governo!

Albert Henry Hornett hornettalbert@hotmail.com

São Paulo

________________________________

REINCIDÊNCIA

Com a reincidência das multas por campanha antecipada, Lula e Dilma merecem perder a carteira de habilitação ao governo. Do contrário, mais uma vez as leis perderão credibilidade. A coisa é séria!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

________________________________

O VENDEDOR DE ILUSÕES

Diante da aprovação, pelo Senado, do aumento para os aposentados e da extinção do fator previdenciário, o projeto foi para a sanção de Lulla, que já alardeou, no encontro de prefeitos, dia 20/5, em Brasília: ''Tem gente que acha que ganha voto fazendo isso. Quando, na verdade, se o povo compreender o que significa isso, essas pessoas podem até não ganhar o tanto de votos que pensam que vão ganhar'' - referindo-se aos deputados e senadores, muitos de sua base de apoio, que correram para aprová-lod e estarão disputando as próximas eleições.

Interessante o sr.Lulla, tem umas três aposentadorias e parece-me que não lhe é descontado nem Imposto de Renda da que recebe como anistiado, apesar de não ter feito absolutamente nada para ser tachado de anistiado, mas conseguiu sabe-se lá como essa aposentadoria, que não é nada desprezível - aliás, muito trabalhador que labutou 35 ou mais anos nem sonha em receber tal quantia.

Então, veio ontem a público (diferentemente quando se dizia o ''defensor dos trabalhores'' e bradava em cima de caminhão da CUT que lutava por melhores salários dos da ativa e para os aposentados, xingando empresários das multinacionais instaladas no ABC e o governo da época), para dizer que precisamos ter responsabilidades, porque ele é governo e não quer dar, mas pode dar porque vive fazendo aleluia com o nosso dinheiro para seus amigos tiranetes. Ele até prometeu mundos e fundos ao matador Ahmadinejad, do Irã, que quer fabricar uma bomba atômica com a ajuda do mui amigo Lulla.

Pois é, sr. Lulla, vou relembrá-lo daquele vídeo que corre no Youtube, quando compareceu a programa de conhecidíssimo apresentador de TV em 1989, dizendo que os nossos aposentados não tinham condição de pegar nem um ônibus para ir a qualquer lugar, comparando-nos com os aposentados de países estrangeiros que podem excursionar pelo mundo. E prometeu mudar isso à ''companheira Vera'', uma senhora do auditório que lhe fez a pergunta sobre os aposentados, ela mesma uma aposentada naquela ocasião.

Onde será que anda dona Vera? Será que sobrevive com a merreca que deve estar recebendo do INSS ou sucumbiu diante do tratamento que os aposentados recebem do governo: o esquecimento, os párias, os estorvos e a assistência médica que mais parece um campo de concentração?

Lembra-se, sr. Lulla? Pois é, o senhor é um vendedor de ilusões, nada mais do que isso.

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

________________________________

TAPEAÇÃO

Para compensar parte da dívida interna, que já é superior a R$ 1,5 trilhão, o governo rouba os aposentados, pagando na base de salário de referência aos que se aposentaram com base no salário mínimo. Os aposentados, que nada têm a ver com essa dívida, querem o fim do inconstitucional e odioso salário de referência. O reajustamento de 7,72%, aprovado por altissonante unanimidade pelo Congresso, como se uma grande dádiva fosse, não passa de pura tapeação.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

________________________________

VETO PRESIDENCIAL

Essa é a ameaça constante, impiedosa e desumana, talvez concretizável, que a nós, idosos aposentados, atuais e do futuro, impinge o hoje irreconhecível presidente Lula - ex-operário, ex-sindicalista e, sobretudo, ex-petista. Hoje ele é apenas ''o cara'': o Lula absoluto, presunçoso, despótico, sem partido nem ideologias. Só ele basta! Quem conhece o senador Paulo Paim, também do PT, intransigente defensor dos trabalhadores, sabe da sua confiabilidade e que sobre o qual não recai nenhuma mácula, pessoal ou política. E é justamente Paim quem, embasado, contradita TODAS as falsas argumentações do presidente e de seus asseclas sobre a real situação da Previdência e as inconsistentes consequências prejudiciais do atual reajuste de 7,72% e do fim do fator previdenciário'', este, em boa hora, eliminado pelo Congresso. Presidente Lula, uma nação não se faz só de bazófias, como tem sido a tônica do seu governo. Precários estão a saúde, a educação, os salários. Crescentes e insustentáveis estão a violência, as drogas, a corrupção. Não cumpridas foram as promessas de reformas política, tributária, agrária, etc., essenciais ao País. Portanto, não avilte mais aqueles que, honradamente, cumpriram sua missão e hoje, pelo seu miopismo humanitário, estamos na iminência de ter usurpados nossos legítimos direitos com o seu inconsequente veto. Reconsidere!

Hildeberto Aquino hildebertoaquino@yahoo.com.br

Russas (CE)

________________________________

FATOR PREVIDENCIÁRIO

O fator previdenciário incidiu sobre as aposentadorias dos segurados do INSS desde 29/11/99. Com ele, os que completaram seu tempo de contribuição e pediram aposentadoria, no exercício de seu pleno direito, perderam de 30% a 40% no valor de seu benefício mensal. Outros, que conseguem continuar trabalhando, apesar da idade e de já terem completado o tempo de contribuição para se aposentar, continuam contribuindo e abrindo mão do benefício a que já teriam direito. Ontem (21/5, A3) o Estadão destacou que o tamanho dessa extorsão chega a R$ 40 bilhões! Ninguém vai pôr um fim nisso? O INSS vai continuar extorquindo seus segurados, com o beneplácito dos órgãos de imprensa, inclusive? O deputado Paulo Paim é o único coerente em toda essa história. Foi contra o fator previdenciário quando ele foi criado e continuou contra mesmo quando o seu partido se tornou governo. A oposição agora tomou uma atitude no sentido de corrigir a injustiça de seu governo, mas a antiga oposição, na figura do presidente, está tendo todo o apoio para vetar a extinção da extorsão.

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

________________________________

A PREVIDÊNCIA NADA SOCIAL

Sem querer entrar no mérito do ''quebra, não quebra'' da Previdência Social no Brasil, gostaria de, antes de mais nada, ver publicado em jornais de grande circulação no País um balanço detalhado das contas da Previdência, como fazem bancos e outras empresas privadas. Se empresas privadas são obrigadas a dar publicidade às suas contas, por qua a Previdência Social não o faz?

O Estadão publica que, após a imposição do fator previdenciário, a Previdência economizou ''R$ 40 bi, entre os anos de 2000 e 2007''. Isso graças ao prejuízo que pessoas como eu e tantos outros, que contribuímos pelo teto máximo a vida toda e tivemos reduzidos em média 35% no valor de nossos benefícios, graças à fórmula de cálculo, ou seja, a média de 80% das maiores contribuições atualizadas a partir de julho de 1994, aplicando aí o famigerado fator previdenciário. E a quem vamos reclamar? Aos políticos, aos juízes que se aposentam com altíssimo salário integral? Haveria justiça se todos os brasileiros fossem iguais perante a lei. Mas isso não passa de uma piada num país onde a seriedade é vista como idiotice.

Alcides Alves alves_alcides@hotmail.com

Osasco

________________________________

DUAS MOEDAS DA MESMA FACE

Será que o Lula a quem Dilma Rousseff atribui a ingrata tarefa de vetar o aumento de 7,72% para os aposentados é o mesmo que aprovou 576% para os funcionários públicos nos últimos anos? Isso é responsabilidade fiscal com sinais trocados.

Clodomir de Jesus Redondo clodoredondo@bol.com.br

ARAÇOIABA DA SERRA

________________________________

AO MINISTRO PASSARINHO

Essa gente do TSE é brincalhona, mesmo! Receberam e julgaram em tempo exibições do programa do DEM de imediato. Gostaria que o ínclito ministro (minúsculo) Passarinho nos explicasse as diferenças entre o programa eleitoral do PT e do programa político do DEM. Ninguém entendeu.

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

________________________________

ROMBO MILIONÁRIO

É por estes fatos que os aposentados brasileiros estão sendo cruelmente prejudicados pelas administrações públicas. Além dos desvios bilionários que os governos frequentemente fazem na Previdência em favor de outros setores do governo e até da Presidência, ainda temos a dona Jorgina, fraudadora famosa que teria provocado, ao todo, um rombo de R$ 500 milhões na Previdência. A 27.ª Vara Federal do Rio de Janeiro condenou a advogada Jorgina de Freitas a devolver R$ 200 milhões aos cofres públicos. Ela foi acusada de ter provocado o maior rombo da hitória do Instituto Nacional de Securidade Social (INSS), na década de 90. Segundo informações públicas, a Justiça manteve bloqueados os bens de todos os envolvidos no referido episódio, além de ter condenado o contador Carlos Alberto Mello.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

________________________________

COMPOSTURA

A candidata do PT à Presidência tem uma educação tão refinada que provou

anteontem não ter qualquer compostura, anunciando dançar o ''Rebolation'' em caso de vítória nas eleições. Essa senhora se esquece de algo protocolar

que se chama ''liturgia do cargo'' e talvez convoque Nylmar, Ganso e Robinho

para ministros de um governo ''prafrentex''.

Flávia de Castro Lima lgcastrolima@uol.com.br

São João da Boa Vista

________________________________

O BRASIL DANÇA O ''REBOLATION''

Se Dilma ganhar, o aparelhamento do Estado festejará. Por volta de 50 mil ocupantes de cargos comissionados, milhares incompetentes, também dançarão a nova modalidade. Muitos outros também dançarão de alegria.

Mas, na vedade, quem dançará mesmo o ''Rebolation'' será o Brasil, especialmente porque terá por trás o homem que ''está acima do bem e do mal''. O Deus inventado pelos usufrutuários do ''Bolsa-Família'' e de demais benesses, à custa dos suados tributos pagos pela classe produtiva da Nação. Esta classe, então, rebolará mais mesmo. E muito mais...

José Carlos de Carvalho Carneiro carneiro@claretianas.com.br

Rio Claro

________________________________

LULA E O BRASIL SÉRIO

Lula disse que o Brasil aprendeu a ser sério. Ele tem razão, mas não foi à custa dos políticos.

Gilberto Lima Junqueira glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

________________________________

FIDELIDADE PARTIDÁRIA E FICHA SUJA, EXCRESCÊNCIAS DA DITADURA

Entrado em anos, vivi outros tempos do Direito Eleitoral, quando ele era feito por autoridades militares, auxiliadas por ''juristas'' servis. E a Constituição, abrigando o braço político do regime militar, fazia incorporar ao ordenamento jurídico institutos como o da fidelidade partidária e a inelegibilidade dos ''fichas-sujas''.

Estamos retornando aos tempos da ditadura militar.

A fidelidade partidária foi instituída, naquela época, para que os partidos pudessem impor as vontades e os desejos da cúpula militar a seus filiados. Em 31/10/84, o professor Miguel Reale (pai), escreveu, para o Estadão: ''O problema das candidaturas à Presidência da República não se enquadra entre as diretrizes legitimamente estabelecidas pelos órgãos de direção partidária, conforme se acha enunciado no artigo 152, parágrafo 5.º da CF vigente.'' E continuava, dizendo que, aceita essa inclusão, atos sucessivos de imposição de fidelidade partidária acabariam por tornar a eleição para presidente da República uma decisão das cúpulas partidárias, bem assim, digo eu, como qualquer legislação de interesse dos militares.

Passam os tempos, e apesar da previsão constitucional estar estabelecida somente para outros casos, introduz-se a cassação de mandato por infidelidade partidária em atenção ao dito princípio da moralidade, verdadeira panacéia a abrigar soluções desse jaez. Como decorrência da criação dessa desculpa jurídica, estabeleceu-se o corolário de que ''o mandato pertence ao partido'', como afirmado por determinados intérpretes do texto legal. Mas, para o governador Arruda, de Brasília, que renunciou à sua filiação partidária para não ser cassado, cassa-se o seu mandato, que não é entregue ao DEM - partido que o elegera -, mas permite-se uma eleição aberta, em que todos os interessados, de todos os partidos, puderam candidatar-se.

Agora, no caso dos ''fichas sujas'', outra vez temos o retorno aos tempos da ditadura. Lá atrás, em 1970, foi editada uma Lei Complementar, a de número 5/70, época de vitória na Copa do Mundo e de vida regida pelo então ditador Emílio Médici. Naqueles tempos difíceis, bastava haver uma denúncia feita por membro do Ministério Público para que o cidadão se tornasse inelegível

Com a Constituição cidadã do sr .Ulysses, instalaram-se novos tempos e a ''presunção de inocência'' foi erigida a princípio constitucional de defesa da cidadania, parte dos direitos humanos a proteger os cidadãos.

Num primeiro momento, movimentos sociais, que lembram a ''Marcha da Família com Deus pela Liberdade'' de 1964, tentaram reviver a simples denúncia como causa de inelegibilidade. Sensatamente o Congresso produziu alterações que mudaram o texto de cunho ditatorial e militarista, como afirmado em trechos do voto do ministro Celso Mello, do Supremo Tribunal Federal, no julgamento da ADPF 144.

Nessa mesma ADPF e no julgamento de Eurico Miranda no TSE, em 2006, o ministro Peluso reportou-se à Revolução Francesa para exigir a aplicação do princípio da ''presunção de inocência'' no julgamento de inelegibilidades.

Aqui e ali, por solicitação da imprensa, tenho produzido manifestações que revelam, sem rebuços, minha posição a respeito do tema. Entretanto, com total falta de respeito, sou criticado pela elite que acessa a internet e ousa escrever em meu nome, acusando-me de beneficiário, através de clientes, dos erros praticados pelos fichas-sujas.

Posso e vou afirmar que nem alteração do pensamento sobre e fidelidade partidária, nem a decretação da inelegibilidade de fichas-sujas podem qualificar a moralidade de detentores de mandato. Querem mandar-nos de volta aos tempos da ditadura militar, retirando do povo o direito de escolher seus mandatários. Remetem-nos a Cuba, onde os detentores do comando da ilha são os que autorizam quem pode ou não ser candidato. Para mim, esse tipo de regime não serve. Que se dê ao povo o direito de escolher em quem votar. E, se o escolhido não servir, façamos como na Califórnia e instauremos o ''recall'', em que o povo decidirá quem deve tirar do poder e quem vai colocar no lugar. O povo, reafirmo eu, e não o mesmo privilegiado grupo de intelectuais moralistas e sem maior vivência.

Alberto Rollo (especialista em Direito Eleitoral e presidente do IDIPEA), priscilasilverio@albertorollo.com.br

São Paulo

________________________________

PAÍS PREJUDICADO POR MAUS GOVERNANTES

Estudo da Fundação Dom Cabral com a faculdade suíça Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Administração, coloca o Brasil em 38.º lugar entre 58 países e pior nos seguintes detalhes: 52.º em infra-instrutora deficitária (logística, tecnologia, ciência, educação, saúde e ambiente), leis defasadas, que precisam ser atualizadas, carga tributária alta, ausência de marcos regulatórios, burocracia excessiva para abrir empresas; em 40.º na saúde e 53.º na educação, que prejudicam investimentos e exportações. Enquanto isso, muitos políticos só pensam em se reeleger ou eleger seus postes, privatizar o Tesouro via recursos não-contabilizados, funcionários fantasma, etc.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

________________________________

ENSINANDO POLÍTICA

Lula comentou em 19/5 a sua aventura em Teerã, afirmando que o acordo acertado entre ele, a Turquia e o Irã era exatamente o que o Conselho de Seguranca da ONU queria. Lula, do alto de um pedestal, disse ainda que ninguém sabe fazer política como ele. Que os países que combatem o Irã não sabem fazer política sem criar inimigos, que ele, Lula, faz política criando amigos. Depois, pedagogicamente, ensinou que política é a arte de saber a hora certa de avancar, recuar, ganhar e perder. Esqueceu nosso presidente de mencionar também que a mentira e o engodo são duas armas indispensáveis a quem quiser fazer política. Sim, porque as sanções pretendidas pelo Conselho de Seguranca da ONU ao Irã não são porque o Irã não queria se sentar à mesa de negociação. As sanções estão sendo propostas porque os diversos acordos assinados anteriormente pelo Irã não foram cumpridos. O Conselho de Segurança da ONU não quer que o Irã continue enriquecendo o urânio porque o mundo não acredita mais nesse país. O mundo não acredita mais nos acordos assinados pelo Irã nem que o enriquecimento de urânio seja apenas para fins pacíficos. Como fazem os políticos, digamos que Lula não mentiu, apenas se esqueceu de mencionar...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

________________________________

NEGOCIAÇÃO

Lula quer receber o Nobel da Paz e seus assistentes adoram o espetáculo.

Lula sempre se mostrou excelente negociador. Nas greves dos metalúrgicos ele negociava com os dirigentes das montadoras. Ele negociava tão bem que ficou amigo dos gerentes das montadoras, a ponto de colocar um deles no seu Ministério (Miguel Jorge).

Negociou o mensalão, negociou a venda/compra da VarigLog, negociou com a Telemar (que apoiou seu filho com uma mesada) e a Telefônica.

Negociou com Hugo Chávez, Evo Morales, os Kirchiners, com o Paraguai, dando lucro, para eles....

Negociou a volta das estatais (petróleo, Telebrás, TV, energia, entre outros).

Negociou com o MST e as Farc.

Só faltou ele negociar a reforma tributária, a eleitoral, a administrativa, a previdenciária...

Não são coisas importantes, isso não vai ajudar o povo.

E claro, se o País tiver problemas financeiros no futuro, ele não vai estar lá para negociar com o FMI.

Tiago Homem de Melo de C e Silva tihmcs@ig.com.br

Campinas

________________________________

QUE SAUDADE...

Tem razão o presidente Lula quando disse, em seminário realizado em Madri, que antes as decisões do destino do mundo eram tomadas por Churchill, Stalin e Roosevelt em torno de uma garrafa de uísque. Tristeza para nós, porque hoje as decisões pretendem ser tomadas por fantoches de atores como Lula, Chávez, Evo Morales, Ahmadinejad, em torno de uma garrafa de cachaça.

Dulcindo Semençato dulcindo@terra.com.br

Osvaldo Cruz

________________________________

GUERRAS

A grande disposição de alguns países para atender aos próprios interesses através de guerras revela que Deus falhou, colocando parafusos a menos na cabeça de alguns governantes.

José Amaro Balbani ja.balbani@hotmail.com

Boituva

________________________________

TERCEIRO MUNDO

Nunca antes neste país um presidente se prestou a um procedimento tão ridículo como Luiz Inácio Lula da Silva, na sua descabida intenção de ser Nobel da Paz, advogando para a maior ditadura do mundo, o Irã. Brasil, Rússia e China não significam nada, quem resolverá o conflito serão EUA e Israel.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

________________________________

JOÃO MELLÃO NETO

Perfeito o seu comentário: Somos mesmo Terceiro Mundo! (21/5, A2).Somos um país de economia pujante (?!), mas cada vez mais do Terceiro Mundo em termos de comportamento. E, o que é pior, fazendo papéis ridículos...BRASIIIILLLL, gol (contra)!

Severino J. da Silva silva.pretti@gmail.com

Rio de Janeiro

________________________________

EUA QUER IMPOR SANÇÕES AO IRÃ

Lamentável a postura belicosa dos EUA com relação ao acordo nuclear com o Irã. Está claro que os EUA não querem paz, acordo ou negociação. Querem mais um inimigo, a todo custo. É uma desmoralização que Obama Barack tenha recebido o Prêmio Nobel da Paz, em 2009.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

________________________________

IRÃ E ISRAEL

Se o Irã está enganando o mundo, postergando o quanto pode um acordo, com a intenção de ganhar tempo para a construção da bomba, o que faz Israel (que já tem a sua) com relação à criação de um Estado palestino não seria o mesmo, ou seja, ganhar tempo para colonizar as terras palestinas? Se Israel também já foi condenada pela ONU por infringir os direitos humanos pelo massacre de palestinos, cadê as sanções americanas a esse país? Quanta hipocrisia.

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

________________________________

TRANSPORTE PÚBLICO

Fico extremamente decepcionado quando ouço a publicidade paga pelo governo do Estado de São Paulo, hoje dirigido pelo PSDB, quando anuncia que nunca se teve tanta expansão das linhas do Metrô. Afirmo com toda a convicção que é uma verdadeira falácia, pois moro na periferia e sou conhecedor de que a periferia continua sendo massacrada por este governo, que está aí pelo menos há 16 anos, isso se não contarmos desde 1983, quando assumiram de fato este Estado.

Para se ter uma idéia, há mais de 15 anos que a zona leste de São Paulo não tem uma nova estação do Metrô, pois a última foi a de Itaquera, inaugurada em...

Esta situação não é diferente da de outras regiões que precisam e muito deste meio de transporte, que, não temos nenhuma dúvida, é o melhor do País, pena que quem precisa de fato não o tem devidamente, pois precisa pegar outras conduções para alcançá-lo, como trem e ônibus, a exemplo de São Mateus, Itaim Paulista, São Miguel Paulista, Guaianases, Sapopemba, entre outros bairros.

Sendo assim, peço aos nobres governantes deste Estado que pelo menos sejam éticos quando anunciarem algo com o dinheiro público... Falem a verdade, mesmo que ela venha a doer.

Márcio Dias marciooliveiradias@ig.com.br

São Paulo

________________________________

COMPENSAÇÕES PARA O TRÂNSITO

Nossos políticos são artistas em criar impostos e taxas, cuja real intenção é criar mais ''caixa 2'', numa bola de neve da corrupção! E o trânsito mesmo ficará como está.

Que tal deixar que o próprio negócio resolva o problema, exigindo no projeto obras de ''trânsito''? Claro que aí se capam tetas de caixa, que garantem inúmeras eleições!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

________________________________

MICROEMPRESAS

A candidata do PT anunciou que, se eleita, criará o Ministério do Empreendedorismo, para alavancar as pequenas e microempresas. O Lula usou esse mesmo estratagema em 2002, para conquistar a simpatia e os votos daqueles heróis que empregam 75% de nossa mão de obra. Porém nada fez por esse segmento em oito anos de governo, preferindo proteger grandes empresários e multinacionais, até com isenções fiscais. Os que comandam a política econômica petista não possuem sensibilidade para compreender que o significativo aumento do salário mínimo nos últimos anos tem inviabilizado a sobrevivência das pequenas e microempresas, principalmente aquelas que por suas características possuem mais funcionários. Os encargos sociais sobre a folha de pagamento tornaram-se um fardo muito pesado, sem alternativas compensatórias, que somente uma flexibilização da CLT poderia oferecer. Some-se a isso a total vulnerabilidade do pequeno empreendedor diante do mau funcionário, que, amparado por uma Justiça Trabalhista caduca e paternalista, acaba por destruir sonhos e empregos.

Sergio Villaça svillaca@terra.com.br

Recife

________________________________

PRÁTICAS INADEQUADAS (SOCORRO!)

Na sombra do abuso de poder dos vários setores do governo federal, brotam praticas inadequadas, prepotências, coações também nos segundos escalões da administração pública em nível estadual e municipal. Um fato que pode servir de exemplo está ocorrendo numa situação na qual a parte lesada não tem a quem recorrer. Ao lado da minha residência, uma pequena casa, alguém que esconde sua identidade está construindo um sobrado. Durante o trabalho feito sem alvará e sem a utilização das medidas de segurança exigidas pela lei, verificaram-se rachaduras nas paredes, infiltrações e outros danos, incluindo os intangíveis causados pelo barulho estendido às horas noturnas. Reclamei sem nenhum resultado na Secretaria de Obras da prefeitura. Consultei a Promotoria Pública, mas empreender uma ação me custaria mais do que consertar a casa. A polícia poderia intervir somente se houvesse agressão física. Parece que o prédio em construção pertence a ''alguém'' e por isso estou levando o dano e o escárnio. Por associação de idéias, lembrei-me do filme de Monicelli ''I soliti ignoti'' (Os habituais desconhecidos).

Franco Magrini framagr@ig.com.br

Cachoeira Paulista

________________________________

PUNIÇÃO POR BULLYING

Parabéns ao advogado e à Justiça mineira por ter condenado um estudante a punição financeira pela prática de bullying (agressões físicas, psicológicas e intencionais, reiteradas vezes contra uma colega de sala de aula).

Como se já não bastasse a criminalidade brutal que impunemente assola o País, sob os olhares beneplácitos e incompetentes do governo e das autoridades, surge mais essa aberração, que mutila estudantes física e moralmente para o resto de sua vida. São induscutivelmente danos físicos ou morais.

Aqueles que praticam o bullying contra colegas, se estão fora do alcance da Justiça Criminal, de ser orientados ou tratados pelos pais ou pela escola, que sejam combatidos pelo menos financeiramente. Ponto para a nossa Justiça e o advogado pela brilhante idéia, e que isso esbeleça um procedimento exemplar que seja extendido por todo o País.

Esses praticantes devem ser tratados como psicopatas, inseguros, covardes, sofredores de algum distúrbio mental, que usam de sua ''superioridade'' física (nem sempre intelectual), para se sobressair sobre os colegas mais humildes e desprotegidos. Precisam de um trampolim, de uma bengala para se apoiar, para aparecer e satisfazer seu ego, sua autoestima.

No fundo, todos estes parecem ter um pouco do nazismo na cabeça.

Não tendo como se impor pelas suas boas qualidades, procuram se impor pelas más qualidades. Que tipo de juizes, advogados, engenheiros, médicos, políticos teremos na sociedade, composta pelos tais?

Essa aberração precisa ser combatida. Se não é possível combatê-la fazendo com que os pais respondam criminalmente pelos seus filhos, que o faça financeiramente.

Sebastião Pereira jardins@oadministrador.com.br

São Paulo

MUSEUS

Com a mesma mentalidade quanto à prioridade na segurança que deve cercar um

museu, não deu outra, o roubo no Masp (São Paulo) foi uma pré-estréia do que

aconteceu no Museu de Arte Moderna em Paris esta semana.

Regina Helena Thompson reginathompson@terra.com.br

São Paulo

________________________________

ANTONIO GHIGONETTO

Comentando a nota de falecimento de Ghigonetto no Estadão de 21/5, gostaria de complementar que o grupo teatral ''Os Diletantes'' surgiu do Citibank Club.

Apesar de amador, ganhou um Prêmio Molière, chegando a encenar ''Gata em Teto de Zinco Quente'', de Tenessee Williams. Outros nomes se profissionalizaram, como Airton Facchinni (TV Excelsior), Emílio de Biadi e Yara Amaral(TV Globo). Esta última falecida no acidente do Bateau Mouche. ''Os Diletantes'' tiveram intensa atuação na década de 1960.

Almir Garcia jornalista aladgr@msn.com

Itanhaém

________________________________

EDITORIAL DO GUIA

O editorial do Guia desta semana é o melhor que já li numa revista. O editor é um gênio da diplomacia. Fez um texto gostoso, elogiando o de lá (interior) e recomendando o de cá (SP city). Uma perfeiçãozinha. Parabéns, parabéns, parabéns. Digo três vezes porque a palavra é tão usada e abusada que se disser só uma ou duas vezes ninguém nota.

Abraço!

Betty Vidigal vh1066@terra.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.