Cartas

FICHA LIMPA

, O Estado de S.Paulo

23 Maio 2010 | 00h00

A pseudoaprovação do Projeto Ficha Limpa foi um bolo a emplastrar a cara de um povo bom e pacato, traído por falsários e corruptos, que fraudaram e pisotearam as esperanças, mais uma vez malogradas pela espúria, paquidérmica e ilegal modificação do mérito no Senado.

Eurico Meira Guimarães aracybg@uol.com.br

Sorocaba

________________________________

CONFUSÃO

Se o projeto não fosse bom para os políticos, não teriam aprovado rapidamente. Só vai dar confusões no Judiciário, mais uma vez. Os maus políticos, com ficha suja, serão candidatos, vão se eleger e ficará por isso mesmo. É o Brasil de todos... De papéis estamos cansados. Queremos é solução na prática!

José Jesus Pizzutto jose.pizzutto@hotmail.com

Fernandópolis

________________________________

SUJOU...

Os senadores também votam sem ler? Com manobra sorrateira, "sujaram" o Projeto Ficha Limpa. Estava muito bom para ser verdade. Resta-nos, então, o voto para começarmos, já a partir das próximas eleições, a eliminar um a um - o que alterou o texto e os que se beneficiaram dessa "armação".

José Luiz Gut zelgut@gmail.com

Jundiaí

________________________________

DORNELLES

Pessoas trabalharam e se dedicaram com o único objetivo de dar uma contribuição para a melhoria do nível dos políticos brasileiros, que, na sua maioria, não fazem mais do que chafurdar na lama que inunda o Congresso Nacional. Graças ao seu trabalho, muitas centenas de milhares de brasileiros fizeram um pronunciamento pela moralização e pelo engrandecimento do Brasil. Depois de anos de trabalho, no limiar da finalização do processo de aprovação do Ficha Limpa, o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) prejudicou todo o trabalho desses grandes brasileiros, idealizadores dessa notável iniciativa. Na entrevista de sexta-feira ao Estado, o sr. Dornelles, indagado se teria feito sua malfadada emenda a pedido do sr. Maluf, respondeu perguntando se tem cara de malufista. Eu respondo: não sei se tem, mas tem cara de protetor dos políticos atualmente com ficha suja. Ao final da entrevista declarou que não comentaria se o seu procedimento prejudicaria a sua imagem caso venha a ser vice de Serra. Eu comento: não prejudicaria a imagem dele, Dornelles, pois esta já está irremediavelmente destruída. Prejudicaria a de Serra, que deveria guardar distância desse cidadão, que tão mal representa o Estado do Rio de Janeiro.

Luiz da Cunha lcldacunha@gmail.com

São Paulo

________________________________

COM ESSE VICE NÃO DÁ

Atenção, sr. José Serra, caso o senador Francisco Dornelles seja aprovado como seu vice, não votarei no senhor. Primeiro esse senador defendeu a aprovação do imposto sindical, que "tunga" um dia do salário dos trabalhadores, e agora abrandou o Projeto Ficha Limpa.

Waldir Roberto wroberto04@yahoo.com.br

São Paulo

________________________________

PÉ NA COVA

Sinto vergonha de ser brasileiro quando leio textos como o editorial Anistia aos fichas-sujas (21/5, A3). O senador Dornelles, para proteger os usurpadores do dinheiro público, na surdina ou à vista de todos, muda o texto da lei, de não poderão candidatar-se políticos "que tenham sido condenados" para "que forem condenados". É uma vergonha para o Brasil. Infelizmente, ainda temos brasileiros votando nesse tipo de políticos. O que me conforta é que tais políticos estão com o pé na cova e muito em breve estaremos livre deles.

Orlando Cesar Esteves orlando.power@hotmail.com

São Paulo

________________________________

PROPOSTA DECENTE

Proponho que os senadores que "tenham sido" os autores da malandragem verbal no Projeto Ficha Limpa e que "forem" candidatos a qualquer coisa em 2010 não recebam votos de quem quer que seja.

Gil Cordeiro Dias Ferreira gil.ferreira@globo.com

Rio de Janeiro

________________________________

REFORMA POLÍTICA

Do jeito que a sociedade quer não vai ser, pois o Ficha Limpa servirá apenas para barrar os condenados em data posterior à vigência da nova lei, que ainda está para ser sancionada pelo presidente da República. A sociedade deve voltar-se agora para o projeto de lei que trata da reforma política (PDC 2.392/2010). Esta, sim, será a grande arma de combate aos corruptos.

Judson Clayton Maciel judson@judsonline.com

Rio de Janeiro

________________________________

POLÍCIA FEDERAL

A famigerada penhora online bloqueia - comprovadamente - conta bancária de aposentado, parte em antigo processo, sem seu conhecimento e sem chance de se defender, ferindo, portanto, o princípio constitucional do contraditório e da ampla defesa. Acontecerá o mesmo com a interceptação telefônica? Com a palavra o CNJ.

Paulo Vieira da Rocha paulroch@amcham.com.br

São Paulo

________________________________

PETROBRÁS

No último ano do governo FHC, Francisco Gros, que presidia a Petrobrás, travou um bate-boca com o então candidato Lula, que cobrou explicações da Petrobrás pela encomenda de plataforma de petróleo no exterior. Na época, a companhia estava prestes a iniciar a licitação. "A Petrobrás parece ignorar o que é ser uma empresa brasileira", disse Lula. Gros manifestou-se de imediato, reforçando que o Brasil não tinha capacidade de absorver a encomenda e que as declarações de Lula mostravam "completo desconhecimento" sobre o assunto. Oito anos se passaram e Lula não aprendeu coisa alguma.

Tanay Jim Bacellar tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

________________________________

POLÍTICA EXTERNA

Expressão incorporada ao vocabulário persa, depois da visita do presidente Lula ao Irã: oba-oba.

Sergio S. De Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

________________________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

Passa-moleque

Quem acompanhou a sessão do Senado que "aprovou" o Projeto Ficha Limpa teve a oportunidade de ver a uma demonstração primorosa de desfaçatez. Vários senadores fizeram questão de ir à tribuna manifestar a "histórica" aprovação da lei, alguns com discursos pífios que deixavam explícita a sua mediocridade e a intenção de aparecer bem na foto. Mas nenhum deles criticou nem sequer mencionou a esperta alteração do texto aprovado na Câmara dos Deputados pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que alterou o objetivo original da lei, postergando a sua aplicação e salvando assim vários candidatos para as próximas eleições. Editorial do Estadão de 21/5 explicita bem a artimanha. O fato de o senador pertencer ao mesmo partido do deputado federal Paulo Maluf, procurado pela Interpol, não é mera coincidência, como vem afirmando. Não foi apenas uma questão de uniformizar a redação, como afirmam os congressistas. Foi uma tremenda bóia salvadora para aqueles que seriam banidos das eleições deste ano e uma grande banana para a população. Um político tarimbado como o senador Dornelles não teria proposto tal emenda a troco de banana e com certeza a esperteza não passou despercebida pelos seus pares. Afinal de contas, naquela Casa o mais bobo conserta relógio de baixo d"água. E o que aumenta a nossa indignação é o fato de que agora temos ainda de assistir a um desfile interminável de pronunciamentos em que alguns defendem que o espírito do projeto não foi alterado, enquanto outros dizem o contrário. Mas a verdade é que, se a emenda alterou o tempo do verbo para o futuro, não resta dúvida de que a lei só poderá ser aplicada daqui para a frente, em termos da situação do candidato. Quando o senador Demóstenes Torres diz que todos os processos em andamento serão atingidos pela lei, não está faltando com a verdade, pois aquele que no futuro for condenado não poderá candidatar-se às eleições que virão em seguida. Mas um candidato ao Senado, por exemplo, que já possui a ficha suja poderá participar das eleições de outubro próximo e se eleito ficará mais oito anos no bem-bom. Agora só nos resta prosseguir na luta pela moralização da política nacional, lutando para que nenhum dos atuais senadores que aprontaram esse passa-moleque seja eleito em outubro, principalmente o autor da emenda safada, se candidato for. José Serra deveria pensar bem sobre a escolha de seu vice, porque, se for o senador do PP, depois desta só lhe trará prejuízos

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Cenário bizarro

E o Projeto Ficha Limpa foi aprovado no Senado, não sem antes modificarem a redação para confundir e dar vantagens aos políticos. Claro, legislando em causa própria, como sempre. Como esperar que aprovassem o texto como foi enviado?

Então fizeram uma "sutil" alteração na conjugação de um verbo e pronto, instalou-se a confusão. Mas só no Brasil, mesmo, para criar tanta dúvida: o texto, quando chegou ao Senado, dizia que ficariam inelegíveis os políticos "condenados" por um tribunal colegiado. Um senador metido a esperto meteu a mão e modificou para "os políticos que forem condenados", mudando o verbo para o futuro. E a coisa virou um pandemônio, pois agora querem que isso signifique que só os políticos que forem condenados daqui para diante sejam enquadrados na lei. Quer dizer: estão tentando inutilizar o projeto que pretendia filtrar um pouco as opções de elegibilidade, para que pudéssemos mudar um pouco esse cenário bizarro que compõe a "política" brasileira e tivéssemos em quem votar.

Não é ridículo? Se o político tem ficha suja, não interessa se ele foi condenado antes de agora ou se está sendo condenado hoje ou amanhã. Ficha suja é ficha suja, e candidato que tem ficha suja não serve para ser eleito, não serve para representar o povo, senão vai dar no que está aí: uma epidemia de "representantes do povo" corruptos e impunes.

Não muda nada o tempo do verbo, se o político foi condenado, não pode concorrer a novo mandato. Não é à toa que aprovaram tão rápido o Projeto Ficha Limpa.

Na verdade, estão tentando fazer com que a nova lei seja totalmente inócua, sem efeito nenhum para todos esses nossos "políticos" que estão aí, ávidos para se locupletarem no poder.

Esperemos que alguém dê um basta nisso tudo, para que recupere um pouco da dignidade que a "política" deveria ter. Ou então continuará tudo como está, os "políticos" de ficha suja se safam e continuam se candidatando e se elegendo, para desgraça deste país, pois o eleitor não pesquisa sobre o seu candidato e logo depois esquece em quem votou.

Luiz Carlos Amorim lc.amorim@ig.com.br

Florianópolis

___________________________________________

Os irmãos cara de pau

Quanta hipocrisia na euforia de nossos parlamentares no momento da aprovação do Projeto Ficha Limpa! Romero Jucá, deixando escapar o que pensa de verdade, foi mais honesto ao assumir que o projeto é uma proposta da sociedade, e não do governo, por isso a falta de urgência para ser votado. Só faltou dizer "a falta de importância", afinal, é só a vontade do povo. Renan Calheiros estava a defender a votação a favor como se disso dependesse sua vida. Nossa, que fervor!!! Francisco Dornelles, externando a rejeição geral, foi lá e modificou o texto, fragilizando a vontade popular, que é fazer valerem restrições para todos os condenados, não só os condenados a partir da sanção da lei. Afinal, bandido é bandido, desde sempre. Vai ficar conhecido como o grande promotor do "Ficha Suja". O mais incrível da situação é que a sociedade brasileira está a exigir probidade no momento da aceitação de uma candidatura quando a regra básica universal é ser honesto, íntegro, quesitos primeiros, seja na contratação de um funcionário doméstico, imaginem na escolha de um representante da Nação! E a gente precisa de todo esse fuzuê para fazer valer essa premissa!

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Gramática

O senador Dornelles passará à História como o político que conseguiu com a gramática ajudar companheiros com ficha suja. Só a Justiça Eleitoral pode nos salvar dessa turba de mau caráter.

Leila E. Leitão

São Paulo

___________________________________________

Ficha Limpa valerá?

Não é à toa que os políticos brasileiros se dão bem, e isso graças a esse otimismo inocente do brasileiro, ainda crendo em alguma coisa positiva deles. Prova disso está nas manifestações de felicidade pela aprovação do projeto Ficha Limpa, onde o matreirismo dessa cambada está mais que visível, e pago pra ver algum deles ser punido por essa lei. É certeza que em sua redação, como de hábito, a turma do Cambalacho Nacional embutiu algum ponto obscuro que a tornará inócua e amanhã qualquer advogado o encontrará e impedirá que um seu cliente seja proibido de participar de eleições.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

___________________________________________

Golpe sujo

Velho raposo mineiro, Francisco Dornelles, senador pelo pouco confiável PP, com um golpe sujo, ao qualificar os fichas-sujas não como os políticos que tenham sido condenados em segunda instancia, mas como os que forem condenados a partir da aprovação do Projeto Ficha Limpa, anistiou, como ressalta o Estadão (21/5, A3), todos os picaretas do Congresso. Dornelles seria um dos possíveis candidatos a vice do Serra. Se for, Serra perde meu voto.

José Sebastião de Paiva j-paiva2@hotmail.com

São Paulo

___________________________________________

Clone

Pedirei ao cientista geneticista americano Craig Venter, que sequenciou o genoma humano e criou uma forma de vida sintética, que ele faça um clone do Lampião ou do Antônio Conselheiro, para que estes, renascidos, venham pôr fim aos políticos fichas-sujas do Brasil.

Leon Diniz leondinizdiniz@gmail.com

São Paulo

___________________________________________

FICHA BORRADA

Como já se previa, o Senadinho dos atos secretos, horas extra no recesso, passagens aéreas para terceiros, etc., etc., acabou aprovando a lei, originalmente da ficha limpa, mas os sujismundos que custam aos contribuintes R$ 3,4 milhões por ano, cada um, acabaram por mudá-la para FICHA BORRADA, naquele sentido mesmo. Não foi isso que os mais de 1,65 milhão de eleitores pediram. Como as leis que vigoram para os políticos são muito mais lenientes que as dos cidadãos, de agora em diante só voto no candidato NULO.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

___________________________________________

Na prática

Aprovado e valendo ou não para as eleições de 2010, quero agora é ver na prática o que a Lei da Ficha Limpa vai mudar. Em outras palavras, se nomes como Sarney, José Dirceu, Barbalho, Maluf & Cia. ainda vão continuar se elegendo e fazendo o que sempre fizeram.

Luciano Nogueira Marmontel automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

___________________________________________

UM JUIZ QUE IGNORA JUSTIÇA

Cada um tem o direito de dizer o que quiser, mas um cidadão que representa a lei não pode, inconsequentemente, fazer declarações descabidas - isto só é permitido ao Lula, que diz suas bazófias e ninguém contesta. O presidente do TSE declarou que "a lei só pode retroagir para beneficiar alguém, nunca pode prejudicar". Portanto, questiono: para que foi aprovada a Lei da Ficha Limpa, para resguardar o eleitor ou beneficiar os políticos corruptos? O juiz tem a mesma visão do deputado Vaccarezza: a sociedade não representa nada aos seus olhos. E mais, se sua declaração é o pensamento da Justiça, por que há 20 anos foi permita a reforma na Previdência, com efeito retroativo, prejudicando todos os beneficiários? Lamentavelmente, entre os dois fatos e 20 anos, só se defendeu o interesse do governo e dos políticos. Esse é o juiz que vai dirimir eventuais irregularidades nas eleições - portanto, há que se presumir que o governo poderá cometer todas suas costumeiras falcatruas e terá nele seu defensor maior.

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

___________________________________________

Bons antecedentes

Estão dizendo muita impropriedade em relação à Lei da Ficha Limpa. Por exemplo, argumentam que para se candidatar a algum emprego é preciso ter bons antecedentes, então, não deveria ser diferente para representar o povo. Trata-se de uma analogia indevida. Pessoas que não têm bons antecedentes podem, sim, se candidatar a emprego. A diferença é que os empregadores é que não contratam tais pessoas. Cabe, então, a nós agirmos como esses empregadores. Pois em relação aos cargos políticos nós, eleitores, é que temos o poder de decidir quem deve ou não ocupar o cargo. E se existem pessoas desonestas ocupando cargos políticos, é por que escolhemos mal. O Pelé até hoje é crucificado por ter dito que o brasileiro não sabe votar. Mas essa Lei da Ficha Limpa é a prova de que o Rei estava correto. Caso contrário, tal lei não faria sentido. Pois se votássemos corretamente os próprios partidos seriam rigorosos ao escolher os candidatos, porque saberiam que se não agissem assim não lograriam êxito nas eleições. Paradoxalmente, muitos dos que crucificam o Pelé são também defensores da famigerada lei.

Geraldo Magela da Silva Xavier beetolado@yahoo.com.br

Belo Horizonte

___________________________________________

Agora é com os partidos

Aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, o Projeto Ficha Limpa chega ao final da tramitação bem mais ineficaz do que a proposta saneadora formulada por iniciativa popular. O grande foco dos autores - impedir a candidatura e reeleição de políticos envolvidos nos escândalos dos mensalões, dos sanguessugas, do dinheiro na cueca e em outras irregularidades de que se tem tido notícia - caiu por terra, em razão das manobras ocorridas durante a tramitação do projeto pelo Congresso Nacional.

Mas se a lei aprovada tornou-se inócua, ainda temos o partido político como fiel da balança. Como dono da candidatura e do mandato decorrente das eleições, o partido pode (e deve) negar registro aos pretendentes de ficha suja. A esperança da sociedade agora se volta para os princípios de honestidade a serem manifestados pelas direções partidárias. Os envolvidos em escândalos, condenados ou não, devem ser barrados por juízo moral. Se todos os partidos assim se comportarem, teremos, finalmente, o regime de ficha limpa. A representação popular é coisa muito séria. Não pode ser entregue a qualquer um.

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves, dirigente da Associação de Assistência Social dos Policiais Militares de São Paulo aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

O menor dos defeitos

A aprovação do Ficha Limpa foi um belo ''engana-trouxas''. Um projeto genérico, que não estabelece prazos nem desce a detalhes sobre formação de colegiados e recursos, não pode ser sério. Se um candidato for condenado pelo tal ''colegiado'' (que ninguém sabe ainda como será composto, em que prazo, nada!) e recorrer ao STF, fica ou não impedido de se candidatar? São questões como estas, que passaram sem detalhamento, que fazem com que a lei seja só um penduricalho sem utilidade alguma. O ''tiverem sido'' ou o ''forem'', na redação do texto, é o menor dos seus defeitos.

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

___________________________________________

"Recall"

Na crise atual do Judiciário brasileiro, o impedimento de candidaturas em ocorrência de condenação proferida por ógão colegiado (segunda instância), consagrado no projeto aprovado da Ficha Limpa, provavelmente implicará enorme frustração ao povo brasileiro. A menos que o Judiciário sofra uma revolução, não uma simples reforma, para prestar a jurisdição a tempo e modo, os acusados, porém não condenados por colegiados, terão vida longa. A lei não retroage. Assim, não terá eficácia concreta nas próximas eleições e, provavelmente, em outras próximas. O novo governo de coalização conservadora-liberal da Grã-Bretanha está propondo o modelo do ''recall'' americano, abrindo caminho para que eleitores insatisfeitos destituam parlamentares incorretos, mediante 10 mil assinaturas postas numa petição. Em geral, para vencer uma guerra há necessidade de várias batalhas e múltiplas estratégias.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

ENCARDIDA

O PROJETO FICHA LIMPA, É LÓGICO, NÃO ENTRARÁ EM VIGOR NAS ELEIÇÕES DE 2010 E COM CERTEZA EM NENHUMA. NÃO ADIANTA O INDIVÍDUO SER CANDIDATO COM A FICHA LIMPA SE AS SUAS REAIS INTENçÕES SÃO IMUNDAS, SE O AMBIENTE EM QUE VAI ''TRABALHAR'' DURANTE O MANDATO JÁ ESTÁ CONTAMINADO POR ALGUNS FICHAS-SUJAS (SEGUNDO O PRÓPRIO LULA SERIAM 300) SENDO INVESTIGADOS POR DESVIOS DE VERBA E OUTRAS MARACUTAIAS. A CONTAMINAÇÃO É QUESTÃO DE TEMPO. ENTRA LIMPO SAI ENCARDIDO. TUDO GRAÇAS à CONSTITUIÇÃO DE 1988, QUE BLINDOU A CLASSE POLÍTICA, TRANSFORMANDO UM SIMPLES VEREADOR EM AUTORIDADE PRATICAMENTE IMPUNE. O QUE O BRASIL PRECISA É ACABAR COM A IMUNIDADE PARLAMENTAR. SABE QUANDO? NO DIA EM QUE O SARGENTO GARCIA, MEIO BÊBADO, PRENDER O ZORRO.

LUIZ RESS ERDEI gzero@zipmail.com.br

Osasco

___________________________________________

Emenda Maluf

O senador Francisco Dornelles, do mesmo partido de Maluf, a partir de agora, pra mim, é persona non grata em São Paulo.

Tiago Vinícius Matos matostv@hotmail.com

São Paulo

___________________________________________

Como dantes

Segundo alguns parlamentare$, não faz diferença o verbo trocado no Projeto Ficha Limpa aprovado. Se não faz diferença, então VAMOS DEIXAR NA FORMA ORIGINAL. VOCÊ CONCORDA? CONCORDA?

Nélio Alves Gomes -raytomonelio@hotmail.com

Curitiba

___________________________________________

Deboche presidencial

Na primeira vez, pode-se alegar desconhecimento da lei, o que não isenta de culpa. Na segunda vez, engano, má interpretação do texto legal ou até mesmo um lapso. Na terceira vez, um leve toque de esperteza, uma pequena malandragem, talvez. Na quarta vez, não há outra justificativa senão intencional, má-fé. A velha máxima de Maquiavel "os fins justificam os meios", mais uma vez presente nas atitudes de Lula e de seu partido. Até quando continuarás tripudiando da Justiça? Teremos uma quinta, sexta, sétima...?

Luiz Nusbaum nusbaum@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

ELEIÇÕES

Desde que se lançou candidata à Presidência da República, há mais de um ano, a sra. Dilma, nas suas andanças pelo País, comporta-se, apenas, como relações públicas do governo Lula. Raros são os momentos em que apresenta um plano de governo, por mais simples que seja, elogiando absurdamente até o que não foi realizado. Se para tornar-se presidente da Nação, andar na garupa da popularidade de Lula e bajulá-lo até o limite inaceitável, sem sequer apresentar um projeto mínimo de governo, for o suficiente, certamente todo e qualquer brasileiro, mesmo aqueles desprovidos de nível técnico-intelectual, estará mais do que apto a ocupar a cadeira presidencial. Socorro!

David Neto drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Urra!

A descoberta da forma "sintética" de vida nos permite imaginar que estamos inseridos num processo fantástico! Uma obra teatral inacabável na qual somos espectadores, atores ou, em alguns momentos, autores de uma peça extraordinária! Como os escoceses, os irlandeses fazem, vibremos um urra a Craig Venter; sem esquecermos de F. H. C. Crick e James D. Watson, que decodificaram o DNA em 1953. Urra, urra, urra!

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

___________________________________________

UM PASSOU ALÉM DE ''JURASSIC PARK''

Como disse São Paulo aos Coríntios: ''O último inimigo a ser destruído é a morte'' (I Coríntios 15/26).

Francisco Antonio D. Junqueira fadjunqueira@netsite.com.br

São Paulo

___________________________________________

VIDA ARTIFICIAL E TRANSCENDÊNCIA

Embora o noticiado, que cientistas conseguiram criar vida artificial, assuste as mentes de pessoas que professem crenças religiosas que acham que estaríamos ''competindo'' com o Criador, entendo que não há razão para tal temor. Pois se a transcendência, segundo esses crentes, nos criou à sua imagem e semelhança, nada impede que usemos a inteligência que nos foi dada para que possamos evoluir nesses avanços para o bem de toda a humanidade.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

___________________________________________

CREATION

Pesquisadores produzem a primeira forma de vida "sintética" em laboratório? Até que enfim! Deus não é grande.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

___________________________________________

Genoma sintético

Aos poucos os cientistas vão ''descobrindo a roda'' no campo da biologia. A coisa fica difícil quando ainda se está sentado em dogmas de fé, o reducionismo científico de que ''natural é por acaso'', e ''artificial é inteligente''. Elimnando esse dogma de fé, TUDO É ARTIFICIAL! A diferença é na forma de como se ''fazer''.

O que o home está fazendo hoje, é o que as ''inteligências que inventaram e construíram o DNA'', já faziam continuam fazendo desde bilhões de anos! O homem ainda é suficientemente orgulhoso em pensar que só ele é ''inteligente'', o resto é burro, e as coisa só podem acontecer ''por acaso''!! Esse é o dogma de fé!

Para cada ''célula do homem'' há outros 10 microrganismos, em média, sem os quais as células não metalbolizam absolutamente nada, e, portanto, não haveria ''vida''! Logo, a célula é o ''ambiente'' desses micro-organismos (virus e bactérias), e se o ambiente mudar, a ''população'' desses micro-organismos tambám muda, e daí surgem as doenças, da mesma forma como também as curas! Acontece que podemos ''mudar'' o ambiente de nossas células, pelo ''pensamento'', é por isso que muitas doenças e tamém curas são ''mentais'', e isso é mais velho do que o próprio homem!! Os ''benzedores'' surgiram antes dos médicos, que agora começam a ''redescobrir'' que a benzeção ''funciona''! É mais do que claro que o ''projeto'' da vida tem os micro-organismos como base ''tecnológica''!!

Existe um biólogo americano (Dr. Hyman Hartman) que está estudando como ''os virus podem alterar o DNA da célula''!

A conclusão que se tira disso é que se alterarmos convenientemente o ''ambiente celular'', que podemos fazer pelo pensamento, PODEMOS USAR OS MICRO-ORGANISMOS PARA FAZER MODIFICAÇÕES NO DNA DE MANEIRA MUITO MAIS SIMPLES E EFICAZ DO QUE USANDO ''BISTURIS'' OU OUTRO INSTRUMENTO MAIS DELICADO, COMO ESTÃO FAZENDO NOSSOS CIENTISTAS. COM CERTEZA É ASSIM QUE AS INTELIGÊNCIAS ''QUE INVENTARAM O DNA'', TAMBÉM FAZEM PARA ALTERÁ-LOS E ''CRIAR'', por exemplo, NOVAS ESPÉCIES'', QUE FAZEM A DOUTRINA DA EVOLUÇÃO POR SELEÇÃO NATURAL, IR PARA O ESPAÇO! A SELEÇÃO É ''ARTIFICIAL MESMO'', EXATAMENTE COMO HOMEM ESTÁ TENTANDO FAZER! A FERRAMENTA DESSAS INTELIGÊNCIAS SÃO OS MICRO-ORGANISMOS, DESDE QUE BEM ''ORIENTADOS'' ATRAVÉS DO PENSAMENTO QUE PODE MUDAR SEU ''AMBIENTE DE VIDA''!

Acho muito claro porque podemos gerar e curar doenças ''pelo pensamento'', até mesmo com ''placetos científicos''!!

A crítica não se refere aos trabalhos dos cientistas, que são típicos da evolução da inteligência do homem, É ERRANDO QUE SE APRENDE, mãs é sobre as premissas de que tudo antes tem que ser ''burro'', para depois entendermos que de fato é ''inteligente''!! Se todo o Universo é uma obra inteligente, mais claro do que água, acabaria essa conclusão equivocada de coisa ''natural'' e coisa ''artificial'', TUDO É ARTIFICIAL, como decorrente de alguma inteligência. Apenas que não foram nós'', só isso!! Adnitir que algo é inteligente, não quer dizer que sabemos como se faz, essa é a grande diferença!

Se eu pudesse dar uma sugestão ao eminente D. J. Craig Venter, seria bater um papo com seu colega Dr. H. Hartman, aí mesmo nos EUA, e dar uma lida na ''doutrina espírita'', onde se explica muito facilmente como podemos usar o pensamento para fazer ''barbaridades'', boas e até más!! Tudo no mundo começa pela ''filosofia'', os gregos deram o punta inicial há 2.500 anos atrás, cuja base na realidade foi a religião, e ainda não conseguimos fazer coisa melhor!!

Ariovaldo Batista ariolba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

___________________________________________

ACORDO NUCLEAR

Toda essa revolta entorno do acordo nuclear, extravasando em cima do Irã, não passa de ''opinião publicada'' colhida de fontes contrárias a política do Oriente Médio.

Há exatamente 65 anos, foi lançada duas bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, Japão. O causador da catástrofe (EEUA) foi o mesmo que está insuflando o mundo com sanções pretensiosas, querendo assumir as rédeas do controle político sobre os países pequenos, porém rico em ouro preto.

Segundo a análise da Drª Lauren Moret, cientista nuclear, no seu artigo publicado no site http://tribunaliraque.info/pagina/artigos/depoimentos.html?artigo=26, relata: ''Desde 1991, os EUA disseminaram na atmosfera do planeta a atomicidade radioactiva equivalente a, pelo menos, 400.000 bombas de Nagasaki. O que é 10 vezes a quantidade disseminada com os testes atômicos atmosféricos, que era equivalente a 40.000 bombas de Hiroshima. Os EUA têm continuadamente contaminado a atmosfera mundial com poluição radioactiva, a qual tem uma semi-vida de 2.500 milhões de anos''.

Percebe-se então, que o vilão da destruição não está tão somente concentrado no Oriente, tampouco, nos países periféricos.

Ricardo Câmara ricardo.camara@bol.com.br

Fortaleza

___________________________________________

Acreditando em político

O ministro Celso Amorim reclama que Brack Obama disse uma coisa em sua carta (sobre as condições para acordo com o Irã), eles (inclusive o "cara") acreditaram e ele fez outra (iniciar as sansões).

Como são ingênuos nossos líderes, ainda acreditam na palavra de político, como Ciro Gomes acreditou que não seria fritado, Marina acreditou que poderia ter autonomia no Ministério do Meio Ambiente e nós acreditamos que o PT seria diferente dos outros partidos e guardião da ética.

Márcio M. Carvalho

Bauru

___________________________________________

A cumplicidade de Lula

O Conselho de Segurança da ONU deveria aprovar, com urgência, a aplicação de sanções não só ao Irã, como também ao Brasil. Lula e Amorim, dando apoio a Ahmadinejad, tornaram-se cúmplices de um demente, um megalômano que, se não for detido, fará o mesmo que Hitler fez em 1939. Só que, desta vez, não sobrará ninguém para historiar os fatos.

Adolfo Zatz dolfizatz@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

Cena tocante

Emocionei-me ao ver as fotos das mães de três americanos presos no Irã, abraçando carinhosamente seus filhos. Pena os EUA não terem dado esse mesmo direito aos presos de Abu Ghraib e Guantânamo.

Wilson Haddad wilson.haddad@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Ahmadinejad, 100% guerra

A ameaça que o Irã representa está mais no querer do que no ter. É infinitamente mais preocupante permitir que um louco tenha uma fábrica de espadas do que uma democracia ter todas as bombas nucleares.

Lucca Brasi luccabrasi@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

Sacralização

Terminou no Irã a última investida do presidente Lula visando a seu

megalômano projeto de líder global. Desta vez nem original ele

conseguiu ser em sua tentativa de acordo internacional. A questão

em aberto é: qual vai ser a próxima armação dele e do PT, no propósito

de sacralizacão do personagem Lula da Silva?

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

Trio da paz

Coreia do Norte ameaça declarar guerra à do Sul, caso a ONU lhe imponha alguma sanção pelo suposto ataque a um navio de guerra sul-coreano. Ainda não sabemos se Luiz Inácio Lula da Silva, Celso Amorim e Marco Aurélio Gracia já foram avisados, pois a presença dos três se faz necessária na região, antes que seja deflagrado um conflito de grandes proporções. Os dois países entraram em guerra no ano de 1950 e assinaram um armistício em 1953, portanto, estão tecnicamente em conflito. A presença do trio brasileiro lá no região não só evitaria um novo e iminente conflito, como, sem dúvida, transformaria o cessar- fogo de 1953 num acordo de paz definitivo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

___________________________________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.