Cartas

JOSÉ SARAMAGO

, O Estado de S.Paulo

19 Junho 2010 | 00h00

Por quem os sinos dobram

"Nenhum homem é uma ilha isolada; cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; se um torrão é arrastado para o mar a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse o solar dos teus amigos ou o teu próprio; a morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti" (John Donne, poeta inglês, 1572-1631, in Meditações VII). Com o passamento, na manhã de ontem, do grande escritor português José de Sousa Saramago, a literatura lusófona e a universal ficaram diminuídas, a morte de um velho é sempre uma biblioteca que arde.

ANTONIO BORGES DA COSTA

aborgesdacosta@hotmail.com

São Paulo

USP

Biblioteca

Uma informação para o dr. Grandino Rodas, reitor da USP, que poderá ajudá-lo a avaliar a produtividade dos funcionários dessa universidade. Em 2007 doei à Biblioteca Florestan Fernandes três exemplares do livro A Presença Oculta - Genealogia, Identidade e Cultura Cristã-Nova Brasileira nos Séculos XIX e XX, resultado de mestrado que defendi na FFLCH. Ao mesmo tempo fiz essa doação a bibliotecas de outras universidades. Resultado: até o momento a biblioteca da FFLCH-USP não catalogou a doação, portanto, não a dispondo para os leitores, enquanto as outras já o fizeram. Só como exemplo, a US Library of Congress (Washington) o fez em menos de um mês.

PAULO VALADARES, historiador

prsvaladares@terra.com.br

Campinas

IGUALDADE RACIAL

Etnias

Para quem não percebeu, a utilização dos termos raça, racismo e racial é politicamente incorreta, mostra quão pouco a mentalidade humana evoluiu em pleno século 21. Quem tem raça é bicho, pois a humanidade é composta por etnias.

ARMANDO C. DA SERRA NEGRA

a.serranegra@terra.com.br

São Paulo / SP

Sugiro que a lúcida análise feita pelo leitor sr. Renato Kahir (Privilégios, 18/6) seja enviada aos nossos "congressistas", para que eles tenham uma noção correta e imparcial da realidade "racial" no Brasil.

MARCO ANTÔNIO RIBEIRO NUNES

nunesmarcelao@ig.com.br

Pindamonhangaba

COPA 2014

Decisão com hombridade

Meu melhor agradecimento ao governador Alberto Goldman pela decisão de não colocar dinheiro público na construção de um estádio para a Copa do Mundo. Goldman dá aula solene sobre a abissal diferença entre socialismo responsável e populismo sindical. Mesmo na cidade mais rica do País e da América Latina, é completamente irresponsável gastar quantias astronômicas para ter alguns jogos da Copa. Parabéns também ao prefeito Gilberto Kassab, que agora poderia ter outro gesto de grandeza e definir que, mesmo com dinheiro privado, um novo estádio em Pirituba está fora de questão por estar próximo a três vitais rodovias, Bandeirantes, Anhanguera e Castelo Branco, e da futura linha de trem Rio de Janeiro-São Paulo-Campinas-Sorocaba. Qualquer possibilidade de parar, mesmo que por umas poucas horas, a economia nacional por causa de um jogo de futebol é ridícula. Na localização e na situação financeira em que se encontram o Morumbi, o Palestra Itália, o Pacaembu (o melhor de todos) e o Canindé, outro estádio deste lado da cidade é agravar os problemas existentes e, principalmente, mais uma vez esquecer a sofrida zona leste (onde se encontra o sem-estádio Corinthians). O dinheiro pode ser privado, mas a finalidade é pública, logo, deve atender aos interesses da cidade. Para terminar, "eu tenho um sonho": o futuro presidente da República anunciando que a prioridade do Brasil é social, e não a festa de uma Copa.

ARTURO ALCORTA

arturoalcorta@uol.com.br

São Paulo

Também gostei da posição do governo de São Paulo e da Prefeitura paulistana a respeito da decisão da Fifa de excluir o Morumbi da Copa de 2014. O dinheiro público aqui não será usado para novo estádio, pois é verdade que os clubes faturam rios de dinheiro e podem muito bem investir em estádios próprios. Já a Fifa mostrou sua verdadeira face: a de quem coloca a faca no pescoço das vítimas. Goldman e Kassab não aceitaram a intimidação.

MACMILLER RIBEIRO

macmilleribeiro@gmail.com

São Paulo

Externalidades positivas

Nada de errado em o poder público contribuir na construção de um centro de esportes, cultura e lazer contendo moderna instalação para futebol. Não fossem os investimentos desse tipo, não teríamos o Ibirapuera, o Estádio Municipal, o Parque Vila Lobos e tantos outros. No âmbito estritamente econômico, é preciso lembrar que as obras em si já são promotoras de empregos e efeitos indiretos na economia. E a geração de atividades que um grande festival de esportes propicia também influi positivamente na economia. Tais resultados beneficiam indústria e comércio e promovem maior arrecadação de tributos. São as externalidades positivas, que muitas vezes justificam os investimentos. Isso é bem melhor que incentivar a venda e o uso de automóveis, com externalidades negativas enormes, como poluição, acidentes, congestionamentos, gastos com vias e trânsito. Uma aliança entre a iniciativa privada e o poder público pode ser a solução do problema, sem perdas para nenhuma das partes.

ADRIANO M. BRANCO, ex-secretário de Estado dos Transportes (governo Montoro)

ambranco@uol.com.br

São Paulo

"Lullão", sonho petista

Estranho que o presidente tenha estranhado. Até a seleção dos amigos do Lula já está escalada para a inauguração da Arena de Pirituba: Sarney, Renan, Collor, Ahmadinejad, Chávez, Morales, Bruno Maranhão, Zelaya, Fidel e Amorim. No banco, disputarão lugar Gushiken, Dirceu, M. A. Garcia, Vannucchi, Paulinho da Força, Stédile e outros impetuosos aloprados. Não serão usados recursos públicos: a iniciativa privada, em sintonia com as fundações federais, construirá o Lullão com a mesma "engenharia financeira" montada para Belo Monte. Nos sonhos de seu idealizador, Ricardo Teixeira, o estádio que vai substituir o elitista Morumbi na próxima Copa será inaugurado num festivo 1.º de maio de 2014.

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

São Paulo

_________________________

"Hugo Chávez disse em entrevista ao "Financial Times" que o Brasil segue sua liderança. Bem que desconfiávamos!"

M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO / FLORIANÓPOLIS, SOBRE OS RUMOS DA POLÍTICA EXTERNA

crisrochazevedo@hotmail.com

"A diferença entre a seleção brasileira e a argentina é que a deles tem dois ou três mais fracos e a nossa tem dois ou três mais fortes"

JORGE MANUEL DE OLIVEIRA / GUARULHOS, SOBRE A COPA

jmoliv11@hotmail.com

"A Argentina de Tevez e Messi é o Santos de

Neymar e Ganso, na África"

SILVIO SCHAEFER / SÃO PAULO, IDEM

excess@netpoint.com.br

_________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.206

TSE avalia que até os condenados antes da lei são inelegíveis; Maluf, Roriz e Arruda são afetados

TEMA DO DIA

Para ser candidato já precisa ter ficha limpa

"Leio a notícia e não consigo crer. Parece sonho. Minha cabeça ainda não aceitou a mensagem. É sério mesmo? Promete?"

DIEGO RAFAEL DE AGUIAR

"A questão é priorizar tais processos. Em MS, há oito anos

corre um contra o atual governador por enriquecimento ilícito."

ÉRICO LEIVA

"Ingenuidade! Imagina pra quanto vai o "piso da propina" para ficar calado. Ficará mais perigoso para quem entrega o jogo."

FELIPE MORAES

_________________________

''''Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br''''

Saramago

Morre o mago das letras portuguesas. Morre um mestre de estilo único, de profundidade nos questionamentos da vida mundana e do inconformismo com a opressão religiosa. Morre Saramago.

Adilson Roberto Gonçalves, vice-presidente da Academia de Letras de Lorena priadi@uol.com.br

Lorena

_________________________

Exemplo de vida

José Saramago não foi apenas um grande escritor e criador. Mais do que belos romances, ele nos deixou seu exemplo de vida e de luta. Era um homem que estava à frente do seu tempo, um humanista incansável. Sempre esteve ao lado do povo, dos direitos humanos, dos fracos e oprimidos e foi um lutador por justiça social, liberdade e por um mundo mais justo e digno para todos. Saramago foi um gigante moral e ético e um dos grandes homens do século 20, com uma bela trajetória de vida.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_________________________

Pobre língua portuguesa

Vão-se os Saramagos, permanecem os Lulas...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_________________________

Saramago e Lulla

Já imaginaram Lulla a receber a informação do Itamaraty de que deve enviar condolências à nação portuguesa pela morte de Saramago? Imagino o diálogo.

- Presidente, morreu o José Saramago e é necessário o senhor enviar uma nota de pêsames ao povo português.

- Saramago? Nunca ouvi falar! Em que time ele jogou?

Quem tem azia ao ler não sabe o que representa o nome, a imensa importância de José Saramago para a literatura mundial e a falta que ele fará para quem gosta de ótima leitura.

Aproveitando a oportunidade, discursando de improviso em local que não me lembro, Lulla disse que assistia à Fórmula Indy na TV e ficou feliz ao ver que um ''cara'', apesar de ter o carro quebrado, havia dito que ele era brasileiro e não desistia nunca. O ''cara'' em questão é o piloto Tony Kanaan.

É o que dá pegar os jornais apenas para ler as páginas de esporte (futebol), isso se não houver um aspone para recortar as notícias.

Alberto Souza Daneu adaneu@gmail.com

Osasco

_________________________

Saramago e Deus

Morreu Saramago. O mundo vai chorar a perda do escritor português que ganhou o Nobel de Literatura em 1998. Mas muitos deixarão de chorá-lo, depois que ele declarou que "o cérebro humano é um grande criador de absurdos e Deus é o maior deles." Que pena!

Gilberto Lima Junqueira glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

_________________________

Marxismo agnóstico

José Saramago, o falecido escritor "ESPANHOL" que renunciou à sua cristandade em nome do falido marxismo agnóstico, tão ao gosto dos pretensiosos intelectuais do Ocidente, disse certa vez, arrogante e desdenhoso, ao lançar o seu livro "Caim", que ''não se pode confiar em Deus!'', enquanto nós, cristãos, distantes, graças a Deus, dessas bobagens ideológicas que negam ao Divino, diferentemente do famoso defunto recém-embarcado para a última jornada, preferimos Nele confiar!

Bem, chegou a hora do velho comunista testar sua teoria pessoalmente.

Sua alma, sua palma?

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

_________________________

O GÊNIO

Talvez agora se vá descobrir o gênio que era o Saramago. Mas ele verdadeiramente o era. Um escritor que sabia, como poucos, manusear as palavras, como se somente dele fossem dependentes e a ele somente pertencessem. De um estilo único e inigualável, fez provocações ao homem, fazendo-o ao menos pensar, principalmente sobre Deus e a Igreja. Desse modo, Azinhaga, que era tão pobre quando por lá ele nasceu, herda suas lembranças póstumas e tão ricas. Sem este José, portanto, o mundo fica menos crítico, e sem este Saramago, fica cego e desassistido.

ACHEL TINOCO, escritor achelltinoco@yahoo.com.br

Salvador

_________________________

"O pior cego é o que não quer ver"

O filme ''Blindness'', do excelente cineasta Fernando Meirelles, baseado no livro de Saramago ''Ensaio sobre a Cegueira'', inspirou-me não como crítico literário ou cinematográfico, mas como expectador da vida, graças aos olhos espirituais e humanistas que Deus me deu, a escrever este texto. Será que aqueles que não veem com os olhos, os quais chamamos impropriamente de "cegos", são realmente cegos?! Até onde nós, que "vemos", podemos achá-los coitados, perante tanta ignomínia que presenciamos com nossos olhos, e nada fazemos para impedir ou punir?! Até onde esses "pobres" cegos dos olhos são beneficiados por não verem tanta tragédia produzida pelos "felizes" mortais que têm olhos para ver?! Ou para não ver?! Parece até que todo cego dos olhos aparenta uma certa tranquilidade de - por não ver - não poder ser responsabilizado por friezas e maldades que acontecem no trepidante mundo de luzes dos "abençoados" com a visão normal. Não veem, mas pressentem. Não olham, mas sentem. Vivem nas sombras do mundo exterior, mas têm a iluminá-los a chama interior do espírito e da fé. Não são dignos de pena. Ao contrário, são merecedores de respeito e admiração. Porque, em sua eterna escuridão física, irradiam - e quem não o percebe? - por seus olhos inexpressivos a verdadeira expressão do sentimento de paz interior e de consciência da solidariedade, pois, humildemente, precisam dela. Mas há, de fato, solidariedade?! Neste mundo individualista e perverso - cada vez mais! - há alguém que se preocupe com o outro, a não ser por interesses próprios?! Diz Saramago, belamente, em seu livro "Ensaio sobre a Cegueira", lembrando-nos a "responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam". Jamais, tenho certeza, passou pela mente do grande escritor português qualquer mínima referência aos cegos dos olhos, mas aos cegos de coração e de espírito! Continue nos olhando aí de cima, grande alma de Saramago, pois o mundo necessita desse olhar que vê além dos olhos!

SAGRADO LAMIR DAVID, escritor david@powerline.com.br

Juiz de Fora (MG)

_________________________

Imenso vazio

Morre aos 87 o célebre e inconfundivel "sociólogo" e escritor português José Saramago, deixando para os mais amantes da literatura um imenso vazio. Que Deus proteja a sua alma por tudo o que fez com seus pensamentos literários e lógicos, que marcam a partir de agora para os estudiosos uma eterna saudade. Descanse em oaz, grande escritor.

Antonio Rochael Jr. antoniorochael@gmail.com

Iguape

_________________________

O BRASIL E A COPA DE 2014

Mais uma vez o governo brasileiro errou ao gastar 120 milhões em marketing, viagens, prêmios e mimos para os delegados da Fifa, os nossos marqueteiros de plantão, ex-jogadores, e os que simularam choro pelo feito em Copacabana, para que o Brasil fosse sede do Mundial em 2014. O que vemos é que o que foi prometido por governadores e prefeitos, sabendo que 2010 é época de eleição majoritária, agora não querem colocar os recursos públicos nos orçamentos para a construção ou ampliação dos estádios nas capitais brasileiras. Exemplo de austeridade, ética e respeito aos recursos públicos foi dado pelo Estado de São Paulo, e agora buscam a salvação na iniciativa privada, que estava de olho no dinheiro do erário para as grandes maracutaias, como no Pan.

Faço minhas as palavras de Tancredo Neves, Não podemos pagar os elefantes brancos do Mundial de 2014 com a fome e a miséria do sofrido povo brasileiro.

Esse é o quadro que se apresenta para os que gastaram milhões no marketing e tomaram as decisões no impulso, e não na reflexão.

JOSE PEDRO NAISSER, um brasileiro contra a Copa no Brasil jpnaisser@brturbo.com.br

Curitiba

_________________________

Egos inflados

Não é só o Estádio do Morumbi que não tem condições de patrocinar os jogos da Copa.

O Brasil também não tem.

A irresponsabilidade do governo federal supera o bom senso. Tudo em nome do poder e dos egos inflados.

Atrás das cortinas continuaremos com os analfabetos, desnutridos e sem teto.

Mas isso é só um detalhe!

M. Helena Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

_________________________

Causa de Lula

O governador Alberto Goldman (PSDB) e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmam que não vão gastar um tostão num novo estádio. Óbvio. Eles não vão abraçar uma causa que, até certo ponto, foi Lula que trouxe o Mundial e anunciou-o para o Brasil. Uma arena que será usada de vez em quando, sr. Kassab? Cadê o incentivo ao esporte?!

Hans Misfeldt hans.misfeldt@gmail.com

São Paulo

_________________________

OLIMPÍADA E COPA DO MUNDO

A Grécia está com dificuldades financeira. Recentemente havia construído luxuosos estádios para a Olimpíada e, de repente... Será que a Olimpíada e a Copa do Mundo que serão realizadas aqui, em nosso país, não trarão problemas para nós, até porque vão gastar dinheiro a rodo...? Esse é meu medo.

Virgílio Melhad Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

_________________________

ESTÁDIOS E HOSPITAIS

O melhor que poderia acontecer seria a cidade de São Paulo fora da Copa de 2014. Com certeza todo o planeta ficaria sem entender o porquê e o governo do Estado poderia explicar a todos que os nossos hospitais, construídos com verba de impostos estaduais, atendem o Brasil inteiro. Político doente de qualquer Estado procura tratamento aqui, em hospitais particulares ou no Incor e no Hospital das Clínicas. Ambulâncias de outros Estados chegam todas as madrugadas trazendo doentes para serem tratados e salvos aqui, em São Paulo. Para que construir um estádio, se com a mesma verba podemos aparelhar e construir mais hospitais para servirem a todo o povo brasileiro? O Estado de São Paulo é o que mais acolhe brasileiros sadios ou necessitando de atendimento e é tratado pelo governo federal e outros governos estaduais como um Estado arrogante e berço da elite. Contem nos dedos da mão do presidente Lula quantos políticos do Estado de São Paulo nasceram aqui, incluindo o próprio presidente. São Paulo agradece a não-construção de um estádio, mas fiquem tranquilos, pois nossos hotéis, restaurantes, museus, bares noturnos estarão de portas abertas para todos os turistas. E, por favor, gastem à vontade...

LUIZ RESS ERDEI gzero@zipmail.com.br

Osasco

_________________________

Estádio PeTezão

J. Dirceu & Associados já têm em mãos o projeto para a construção do Estádio Petezão em São Paulo, para sediar a Copa do Mundo 2014. Planejamento de José Dirceu; gerenciamento, Delúbio Soares; tesouraria Gushiken e Vaccari (aquele da Bancoop); relacionamento com investidores, Marco Aurélio Garcia; e sobre essa estrutura, Lula e Ricardo Teixeira. Que beleza! E viva o Brasil! Um ''País de Todos''.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

_________________________

Torcida única

Talvez possamos testemunhar um momento histórico ímpar, de união de todos os torcedores paulistas - corintianos, lusos, palmeirenses, são-paulinos - repudiando veementemente o gasto de um centavo sequer na construção de um novo estádio de futebol no Município. Da mesma forma que os responsáveis pelo Morumbi, sabiamente, não concordaram em assumir uma dívida preocupante, a Prefeitura e o governo de São Paulo, sabiamente, devem priorizar a satisfação de necessidades sabidamente conhecidas da população da cidade. Pense nisso, torcedor!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_________________________

Pensar grande

A impressão que tenho da polêmica sobre o Morumbi e a decisão sobre São Paulo ser a sede dos jogos do Mundial de 2014 está na esfera política e, claro, de interesses.

O que me incomoda é que num país onde a situação econômica tem tido, ao que parece, boa performance, ainda não se planeje o que e como se fará a infraestrutura para que possamos receber esse grande evento no País.

São Paulo é uma cidade com tradição de grandeza e pujança, não faz sentido pensar pequeno, não ser audacioso neste momento. A China realizou uma superolimpíada com muito planejamento e o mínimode discórdia, e funcionou. Ficar discutindo interesses e política em nada beneficiará a cidade e o País.

Precisamos, sim, de ousadia para fazer um País maior e melhor, e sobretudo planejamento. São Paulo precisa de uma grande arena poliesportiva, onde possa haver também um bom local para sediar eventos, uma das grandes fontes de renda da cidade. É momento de realizar, juntando forças, uma grande área para essas realizações, e no lugar de pensar em mudanças nas prioridades do metrô, pensar em mais linhas, mais infraestrutura, chega de ficar pensando muito e pequeno.

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

_________________________

Exclusão do Morumbi

Será que a exclusão do Morumbi da Copa de 2014 vai continuar nesse diz-que-diz, sem que os fatos reais sejam informados à população? Será que se tem alguma ciosa a esconder?

Proponho uma ''acareação'' entre a diretoria do São Paulo Futebol Clube e o COB, a CBF e a Fifa.

Apoio plenamente a decisão do governo e da Prefeitura de São Paulo de não colocar um tostão na construção de um novo e desnecessário estádio.

GUSTAVO GUIMARÃES DA VEIGA gjgveiga@hotmail.com

São Paulo

_________________________

Esclarecimento

Gostaria de informar ao leitor sr. Cláudio Janowitzer ("Obsessão pelo espetáculo, 18/6) que em momento algum o governo paulista cogitou da hipótese de colocar dinheiro na reforma do Morumbi. E mais, já informou que, diferentemente de outros 9 Estados, inclusive o Rio de Janeiro do leitor, não vai usar dinheiro público na construção de nova arena na cidade.

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

_________________________

Jogada Eleitoreira

Mais uma do ''todo superior'', e seus ''princípios''. Agora, depois de ludibriar os aposentados, vem com essa jogada do estádio para o Corinthians. Com mais essa jogada ''arrecadou'' milhões de votos, sobre esse povo leigo, para a sua ''cumpanheira''. Ou melhor, para continuar no ''pudê'', como sempre quis.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

_________________________

Nós merecemos!

O Morumbí já era. Assim determinou a Fifa, e lá não teremos jogos da Copa.

Dizem que houve uma armação incrível para que um novo estádio fosse construído,

abrindo aí o velho caminho de corrupção, superfaturamento e outros que tais, coisas típicas de projeto feito e executado às pressas, quando tudo justifica o final.

Mas vamos aos benefícios de uma Copa fora de São Paulo.

Estaríamos livres de um trânsito infernal, sujeira, violência, roubos e assaltos, além, claro, da grande vantagem de não termos aquela roubalheira da construção de um estádio que depois será um elefante branco. Tão elefante e tão branco que ninguém quer bancar sua construção.

Talvez seja muito mais interessante nós, paulistas, assistirmos à Copa pela TV, na tranquilidade de uma cidade excluída da Copa, do que colocar nosso rico dinheirinho nas mãos de meia duzia de espertos.

Que a palavra de nosso prefeito e de nosso atual governador não seja a mesma que prometeu um memorial no local onde caiu o avião da TAM e que virou lixão público, ou seja, dizem pedra e fazem pau, ou vice-versa.

Mas como na política não existem ontem ou amanhã, o que vale é o hoje, e hoje estão dizendo que não será utilizado dinheiro público para construir um estádio. E como não existe investidor bobo, teoricamente não teremos o tal estádio e estaremos livres da Copa. Ufa!

Vamos aguardar o hoje de amanhã.

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

_________________________

Armação política

A exclusão do Estádio do Morumbi da Copa do Mundo de 2014, com certeza, chegou para mudar o rumo das eleições de 2010 no Estado de São Paulo. É difícil de acreditar que essa não seja mais uma armação política, que contou com a conivência da CBF e da Fifa. O presidente Lula não sabia que essa decisão estúpida ia acontecer. Foi o que disse na TV. Está ai mais uma história do "me engana que eu gosto". O povo paulistano, principalmente o esportista, não merecia e não merece tamanha estupidez.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda RJ

_________________________

Imexível

São Paulo é muito maior que a Copa. A maior cidade da América Latina ficar fora do Mundial de 2014 é mais uma artimanha encontrada para desviar mais dinheiro. Qual cidade tem infratestrutura maior e melhor para receber turistas? Tirar São Paulo do páreo é tirar o Brasil. Faltando quatro anos para o evento, a disputa demagógica já começou, Ricardo Teixeira, o imexível presidente da CBF, faz o que quer e ninguém diz nada. Dias atrás ele ''garantiu que São Paulo receberá jogos da Copa de 2014" e que ''a abertura tem de ser em São Paulo, com uma grande festa''. E agora, quem manda? Quantas declaracoes fajutas teremos até 2014?

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

Vingança?

Será que essa derrubada que estão querendo dar em São Paulo na Copa do Mundo de 2014 não é motivada por vingança do vice-presidente da CBF, Fernando Sarney, que pode estar confundindo o Estado de São Paulo com "O Estado de S. Paulo"?

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_________________________

CBF

Pergunto: o cargo de presidente da CBF é vitalício? É também hereditário?

Vamos torcer, então, para que o sr. Teixeira não tenha genros.

ROBERTO TIMARCO roberto.timarco@hotmail.com

São Paulo

_________________________

A COPA DOS HORRORES

Que Copa do Mundo chatinha. As zebras estão salvando o espetáculo monótono que as grandes seleções estão fazendo. Estou escrevendo estsa mensagem vendo o jogo Inglaterra x Argélia. Que horror! Pela manhã, ainda em jejum, tive o desprazer de assistir a Alemanha x Sérvia. Duvido que alguém nesta Copa do Mundo tenha assistido a algum jogo e, ao final, tenha dito: que jogão! O retrato real desta Copa eu vi no jogo da Alemanha. O jogador Klose foi expulso porque logo no início da partida fez uma falta boba no adversário e depois uma falta desleal. O craque Podolski parecendo um Deus no gramado, perdeu um gol, sorriu. Um minuto depois, perdeu outro gol, sorriu. Minutos depois, perdeu um pênalti e ficou com cara de quem não estava acreditando no que estava acontecendo. Ele parecia estar entediado com aquilo tudo. Acredite se quiser: a Sérvia ganhou o jogo por 1 x 0. É exatamente essa falta de interesse dos grandes craques que está contaminando as grandes seleções que estão lá na Africa do Sul. Todos estão de saco cheio por estarem representando os seus paises. Os craques milionários desejam mesmo é estar gozando as suas férias, enfurnados nas boates, muita mulher bonita, bebendo à vontade. Enquanto isso, haja saco dos telespectadores espalhados pelo mundo para suportar jogos tão medíocres. Por falar nisso, acabou o jogo entre a Inglaterra e a Argélia. Que coisa horrível! 0 x 0! Inacreditável! Enquanto isso, o Brasil faz treino secreto.

WILSON GORDON PARKER wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

_________________________

Jabulani

Bola condenada

Bola ruim!

Bola de supermercado!

Bola sobrenatural...

Agora, com a Copa começada, descobriu-se um novo atributo: a

Jabulani tem penas!!!

Damião Aguiar peixevivo05@gmail.com

Lorena

_________________________

Mudança na FIFA urgente!

Espero que, acabada esta Copa, o mundo inteiro faça força para mudar os dirigentes vitalícios da Fifa! Como pode, em plena era tecnológica, o futuro de um time que se preparou durante quatro anos estar ainda nas mãos erradas de determinados juízes? Regras são boas enquanto válidas e precisam ser trocadas quando surge a necessidade, também. Na partida Eslovênia x EUA, houve um gol válido que foi anulado, e, se não bastasse, os jogadores eslovenos agarraram pela cintura quatro jogadores dos EUA, o que por si só já seria caso para pênalti. Tudo televisionado e mostrado ao vivo, mas o que valeu foi a visão errada de um juiz incompetente e fraco que nem deveria estar apitando jogos de tão grande importância mundial. Fora os jurássicos dirigentes da Fifa!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_________________________

ZEBRAS SOLTAS

As bruxas (zebras ) estão soltas nos campos futebolísticos da África do Sul. Nesta Copa mundial elas estão troteando à vontade nos gramados de luta dos principais grupos que compõem a organização dos jogos do campeonato. Assim, as principais seleções, tidas como favoritas, Brasil (decepcionantes 2 x 1), Inglaterra, Alemanha, Espanha, Itália, não estão conseguindo, em suas primeiras disputas, as esperadas vitórias. Umas empatando, outras perdendo para seus fracos adversários. Tudo isso tem uma lógica: o país africano não é o hábitat das zebras?!

ANTONIO BRANDILEONE abrandileone@uol.com.br

Assis

_________________________

COPA É SÓ NEGÓCIO

US$ 200 bilhões, incluindo tudo, viagens, turismo, investimentos, obras e consumo. Muito espaço disponível, muita gente, tempo exagerado na mídia, muito blablablÁ e futebol, que é bom, com raras exceções, naaaada. Até agora, apenas 1,5 gol por jogo.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

_________________________

IDEAL OLÍMPICO

Enviei ao Fórum dos Leitores dois e-mails, que foram publicados no site Cartas-Opinião-Estadao.com.br, nos dias 30/5 e 9/6, com o título "Futebol Profissional ou Showbol". Aos 85 anos, como ex-praticante de futebol amador, acompanho com muita tristeza as cenas carnavalescas que as televisões exibem, diretamente da África do Sul, do pseudoesporte atual, que não passa de ''big business''.

O exagero chega a tal ponto que uma empresa, fabricante de uma cerveja, imprime nas suas latas: ''Patrocinadora Oficial da SELEÇÃO MAIS GUERREIRA''!!! A propaganda subliminar é clara: se os jogadores encherem a cara antes das partidas, a seleção fica mais aguerrida! Tomando álcool, os jovens ficam melhores atletas! O tempora, o mores! (Ó tempos, ó costumes!)

Vem-me à lembrança o lema do famoso barão de Coubertin (1863-1937), o grande realizador dos Jogos Olímpicos Modernos. Foi presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) de 1896 a 1925. Conseguiu realizar a primeira Olimpíada em 1896.

Mais tarde, adotou como lema do ''IDEAL OLÍMPICO'' as palavras atribuídas ao bispo de Londres, em 1908: ''O IMPORTANTE NÃO É VENCER, MAS COMPETIR, COM DIGNIDADE.''

Como estão longe do ''IDEAL OLÍMPICO'' os jogos da África do Sul!

BRAZ JULIANO bjuliano@uol.com.br

São Paulo

_________________________

CABE SIM A PRISÃO CAUTELAR E A PREVENTIVA

Estranha-se a não-prisão do suspeito do assassinato da advogada Mércia Nakashima. Assim como a omissão do Ministério Público, do delegado e as diligências a conta-gotas. A família atrapalha ou trabalha mais? Cadê o Ministério Público? Cadê o governador? Cadê o secretário da Justiça? Cadê a OAB-SP?

Onde estão? Precisam tomar providências. Vamos deixar assim? Que tortura para a pobre família. E sabem por quê?

Porque cabe, sim, a prisão cautelar - Lei 7.960/89 -, prevista no artigo 1.º, III, letra a. Pois houve HOMICÍDIO DOLOSO e todos os indícios apontam para um lado só. E cautelar é só de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco. Cabe também a PREVENTIVA (por que não pedem...?) O artigo 312 diz que, havendo conveniência da instrução criminal ou para ASSEGURAR a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência de crime (parece que a moça morreu assassinada...) e indício suficiente de autoria (não há....?), deve-se pedir ou uma ou outra. O que ocorre? Sabe-se muito bem que PRIMARIEDADE não afasta o pedido da cautelar e da preventiva. E o artigo 312 do CPP é claro: nos crime punidos com RECLUSÃO (art.312, inciso I), deve-se pedir, sim, a PREVENTIVA. A Lei Maria da Penha também se estende a NAMORADOS, FICANTES E FICADOS, o artigo 313 do Código de Processo Penal assim determina. O presidente Lula homologou a Lei 11.340 (Maria da Penha) fazendo um estardalhaço oceânico. Prendeu-se até mesmo por agressão psicológica. E no caso Mércia foi ASSASSINATO brutal... Premeditado, pensado e executado. O artigo 316 do CPP autoriza o juiz a REVOGAR a preventiva assim que ele entender o contrário. Periculosidade do agente, antecedentes e crimes hediondos (Lei 8072/90, artigo 2.º) determinam a prisão quando houver indícios suficientes. E existem.

Pior ainda, há um pescador que denunciou o crime e corre o risco de ser MORTO... Pelo suspeito ou pelo verdadeiro assassino. Vamos esperar tal? Espera-se mais das autoridades, para que se evitem diligências a conta-gotas, e o tempo vai passsando. Ora é uma diligência, ora é outra... Num dia, no outro e agora uma reconstituição, com todos os indícios na mão. Munus publicus, ou seja, fiscal da lei, esperamos atitudes do MP, dos secretários da Justiça e da Segurança, porquanto TODOS SE QUEDAM MUDOS... Idem do sr. delegado do caso. Com a pletora de indícios na mão, o que se espera, outra morte? Não se pode conviver com desmandos, injustiças, temos de garantir a presunção da inocência de todos, mas no caso estamos dando mais valor à falada presunção do que a um fato concreto, de direito humano da assassinada e da família, do pescador e demais. Façam mais, façam muito mais, porque senão se enquadram em CULPA OMISSIVA todos os que têm função e cargo públicos.

J. Pacheco jpachecoconsultor@gmail.com

São Paulo

_________________________

Aniversário

Eu e meu filho gostaríamos que, se possível, publicassem uma pequena nota desejando felicidades e muita saúde pelo aniversário de 70 anos do meu marido, Luiz Dias, na data de hoje. Ele é assinante deste respeitado jornal há mais de 40 anos e missivista deste Fórum há pelo menos dois anos, comentando sempre os assuntos da política nacional e internacional e eventualmente sobre as polêmicas do futebol.

M. Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

_________________________

Nota do Editor: Parabéns, sr. Luiz Dias, muitas felicidades e muita saúde!!! E continue escrevendo...

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.