Fórum dos leitores

MANIFESTAÇÕES

O Estado de S.Paulo

01 Dezembro 2015 | 02h55

Transtorno na cidade

Começamos ontem a semana com transtornos na zona oeste da cidade, causados por manifestantes em protesto contra o governo paulista. É justa a manifestação? Não se sabe. Só sabemos que atrapalhar a vida das pessoas “ocupadas” não é democrático e que poderiam concentrar em local próprio os gritos de protesto, o Palácio dos Bandeirantes. Pior ainda: não temos autoridades com coragem para desmontar uma bagunça que só acarreta mais prejuízos.

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

DEFESA NACIONAL

Delicado mundo diplomático

Muito importante o tema tratado pelo almirante Mario Cesar Flores no artigo País pacífico não é país desarmado (28/11, A2). A defesa nacional merece atenção do nosso mundo político, superando compreensíveis distanciamentos. Conviria relermos o livro de Henry Kissinger sobre a China: apesar das mudanças ocorridas, mudou pouco a conjuntura internacional da época da diplomacia pingue-pongue. Estamos no Oceano Atlântico e o palco estratégico está no Pacífico. Entre os atores, a novidade é o Estado Islâmico. Mas há ameaças que se renovam, e nem todas estão no campo diplomático. É bem provável que o ministro da Defesa, político e intelectual, seja entre seus pares um dos mais capacitados a compreender o que o almirante Flores diz.

ROGERIO BELDA

rbelda@terra.com.br

São Paulo

ÉTICA

Mobilização nacional

Magistral o editorial do Estado Os empresários diante da lei (29/11, A3). Deveria ser distribuído nas escolas, nos pontos de ônibus e, principalmente, nos sindicatos. Deveria ser peça fundamental no bê-á-bá de nossos caminhos para a recuperação ética. Deveria ser lido da tribuna das duas Casas do Congresso Nacional, para entrar nos anais. E deveria ser guia para orientar Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas, Câmara dos Deputados e Senado Federal. Mais: deveria entrar na pauta do Estadão, tentando repercutir seu conteúdo na Câmara e no Senado. Isso, pelo menos, teria o mérito de obrigar as excelências à sua leitura. Estarei exagerando? Acho que não, porque nunca haverá exagero na boa difusão da ética. Sobretudo numa nação destruída moralmente, como a nossa, pela vontade única do maior canalha de toda a nossa História. A reeducação ética e de princípios de nossos jovens, principalmente, deve ser objeto de mobilização nacional. O Estadão está fazendo a sua parte.

ALUISIO CARVALHO

alucarva@uol.com.br

São Paulo

Leitura escolar

Parabéns pelo editorial de domingo. Deveria fazer parte do último ano do curso médio e ser lido toda semana nas escolas.

FERNANDO PORTELA

fatportel@gmail.com

São Paulo

CORRUPÇÃO

A pecuária de MS

É muito triste ver a vinculação da atividade pecuária aos escândalos da política nacional. Se o Estado de Mato Grosso do Sul é líder nacional na pecuária de corte, com o reconhecimento da qualidade dos bezerros e da produção de novilhos precoces, isso não se deve a investimentos escusos e ligações partidárias que utilizam o álibi das tecnologias de melhoramento genético para justificar suas movimentações financeiras. Deve-se, isso sim, a um trabalho árduo do homem do campo na busca por levar a carne brasileira a todos os cantos do planeta, pela garantia da qualidade do produto final.

MARCO GARCIA DE SOUZA,

presidente do Sindicato Rural de Três Lagoas

marcogsouza@uol.com.br

Três Lagoas (MS)

Delação de Bumlai

A delação mais aguardada da Operação Lava Jato é a do pecuarista José Carlos Bumlai, o amigo do Lula, para dizer a quem foram pagos os R$ 6 milhões exigidos pelo até agora misterioso empresário que ameaçava implicar o próprio Lula e seu então chefe de gabinete, Gilberto Carvalho, no assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel. Dinheiro que teria sido fornecido pelo banco Schahin.

ARCANGELO SFORCIN FILHO

arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

Muy amigo

Para Bumlai será mais fácil utilizar-se da delação premiada, contando tudo o que sabe, depois que Paulo Okamotto disse que Lula não o considera um amigo. Bumlai que aproveite, lave a alma e conte tudo, porque prisão nessa idade é complicado.

MARIO GHELLERE FILHO

marinhoghellere@gmail.com

Mococa

Delação de Delcídio

Se Delcídio fizer a delação, no dia seguinte a Polícia Federal deflagra a Operação “Se gritar pega ladrão não fica um, meu irmão”.

LUIZ HENRIQUE PENCHIARI

luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

Arquivo vivo

Delcídio deve contar tudo o que sabe enquanto está preso e protegido. Se conseguir o habeas corpus, poderá ser um arquivo morto, a exemplo de Celso Daniel e Toninho de Campinas.

JOSÉ OLINTO OLIVOTTO SOARES

jolintoos@gmail.com

Bragança Paulista

Desnorteados

Os petistas estão tão desnorteados que só falta dizerem que Aécio Neves é o presidente da República e Delcídio Amaral era o seu líder no Senado.

EUGÊNIO JOSÉ ALATI

eugeniojalati@gmail.com

Campinas

LOTERIAS DA CAIXA

Ainda a Mega-Sena

Nunca acreditei muito na lisura dos sorteios das loterias da Caixa Econômica Federal, principalmente em casos de Mega-Sena acumulada. Em alguns desses episódios aparecem ganhadores e localidades que eu chamaria, no mínimo, de estranhos. É justamente o caso do ganhador do último prêmio acumulado de R$ 205 milhões. O sujeito faz um jogo simples, de R$ 3,50, acerta na cabeça e no dia seguinte, já com todo o conhecimento do processo de pagamento, retira o valor integral do prêmio. É como se ele soubesse de antemão que seria o ganhador. Agora cabe à Polícia Federal fazer três pequenas investigações: 1) Solicitar da Caixa, o comprovante do jogo, para análise de sua autenticidade; 2) verificar no sistema de vídeo de vigilância da casa lotérica onde o jogo teria sido feito a real presença do ganhador naquele local; e 3) seguir o dinheiro – como diz o juiz Sergio Moro.

ALCEU RABELO JUNIOR

muxxen01@gmail.com

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

A PESO DE OURO

 

Relatório da Polícia Federal diz que a tal consultoria prestada pela empresa de Luís Cláudio, filho de Lula, recorreu a meras reproduções – no melhor estilo “selecoloco” (selecionar, copiar, localizar e colar) – de conteúdo do Wikipédia. Foi para esse tipo de “trabalho” – reproduzir conteúdo já existente na internet, coisa que qualquer estagiário poderia fazer – que o cliente pagou a bagatela de R$ 2,5 milhões à LFT, empresa de Luís Cláudio. Quanto ao “Lulinha” (Fábio Luis, o outro filho de Lula), este foi considerado o “Ronaldinho dos negócios” pelo próprio pai, por causa do seu meteórico enriquecimento, ocorrido, por coincidência, quando o pai era presidente. Também a clientela da LILS, empresa de palestras de Lula, não deixa por menos em matéria de prodigalidade, pagando a peso de ouro a saliva do petista. Tanto que o minuto das perorações do ex-presidente já foi estimado em R$ 13 mil, tendo ele amealhado dezenas de milhões à custa de suas fabulações, piadas de gosto duvidoso e metáforas futebolísticas sem nexo ou contexto. Outros petistas também encheram os bolsos com expedientes análogos, tendo José Dirceu ganhado rios de dinheiro até mesmo em seu tempo de hóspede do presídio da Papuda! Nunca antes na história deste país se viram tantos empresários dispostos a pagar – e bem – pelos serviços duvidosos de gente de pouca instrução e nenhum talento. O que será que, de fato, receberam em troca?

 

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com

São Paulo

 

*

A COLA

 

O “consultor” Luís Cláudio Lula da Silva, investigado na venda de medidas provisórias para beneficiar montadoras, para tanto recebendo R$ 2,4 milhões a título de trabalhos prestados a um escritório de advogados, não deu sorte. Foi pego colando. A Polícia Federal, após analisar a “obra prima” do Lulinha II, chegou à conclusão de que o estudo produzido nada mais é do que “meras reproduções de conteúdo disponível na rede mundial de computadores, especial no site Wikipédia” – demonstrando claramente que não se trata de trabalho próprio desenvolvido pela empresa contratada. A essas afirmações, adicione da inexperiência do filho de Lula para o trabalho prestado e para a “baixa complexidade” do estudo objeto do vultoso pagamento. Vale dizer que pagou-se ao filho pela influência do pai na obtenção da medida, como ocorreu e como nunca antes neste país, depois que Lula inventou a democracia bolivariana do século 21.

 

Mario Cobucci Junior maritocobucci@gmail.com

São Paulo

 

*

SIMPLES CONSTATAÇÃO

 

No país da mentira e da corrupção, até a mais falsa consultoria custa mais de milhão.

 

Eduardo Augusto Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

 

*

PAÍS DAS MARAVILHAS

 

Somente para ficar em acontecimentos recentes, que país é esse onde: o líder do governo no Senado faz “uma grande burrada”, obstruindo a Justiça por “questões humanitárias”; a presidente da República cancela sua viagem a um país da importância do Japão para poder acompanhar uma “votação no Congresso Nacional”, sabendo que esta poderia ser obstruída por manobras parlamentares, inclusive do PMDB; um empresário júnior ganhe R$ 2,5 milhões para fazer estudo a base de “copia e cola” da Wikipédia; o governo, já na cordas, não será afetado pela prisão do seu líder no Congresso, mesmo com a possibilidade de delação premiada deste?

 

Omar El Seoud ElSeoud.USP@gmail.com

São Paulo

 

*

TOQUE DE MIDAS

 

Os petistas parecem ter mesmo uma genialidade para tocar os negócios – característica, segundo evidenciam os filhos de Lula, transmitida geneticamente. Apesar de ideologicamente demonizarem o neoliberalismo e a livre-iniciativa, naquilo em que eles colocam o dedo a riqueza se multiplica (salvo as estatais e as contas públicas). José Dirceu já é um multitalentoso conhecido no ramo de consultorias. Sua empresa, a JD Assessoria, faturou cerca de R$ 29 milhões em serviços prestados às empreiteiras OAS, UTC, Engevix, Galvão Engenharia, Camargo Corrêa... Agora, ouço falar de um tal de Luís Cláudio Lula da Silva (esse tem o empreendedorismo no sangue!). O gênio das consultorias criou um método revolucionário: crtlC + crtlV = R$ 2,5 milhões. Será que já lhe comunicaram a importância de patentear tal inovação? Pena que para a administração pública o PT não tenha a mesma aptidão: teríamos desbancado a China há muito e estaríamos na cola dos EUA.

 

Elias Menezes elias.natal@hotmail.com

Nepomuceno (MG)

 

*

WIKI(PT)EDIA

 

Vendo trabalhinho escolar feito por criança de 9 anos. Preparado em Português impecável e com boa profundidade no tema “automóveis esportivos”. Por R$ 5 milhões, vendo para a Marcondes & Mautoni, para o PT ou para qualquer montadora. Os interessados podem ligar para a Polícia Federal em Curitiba, no ramal 13, ou diretamente no celular do sr. Sérgio Moro.

 

Júlio Cruz Lima Neto

São Paulo

 

*

DELCÍDIO ABANDONADO

 

O senador Delcídio Amaral (PT-MS), líder do governo no Senado, foi preso pela Polícia Federal, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Rapidamente, o Palácio do Planalto decidiu “lavar as mãos” e abandona-lo à própria sorte. Por outro lado, o presidente do seu partido, deputado federal Rui Falcão, divulgou uma nota afirmando que a agremiação “não deve solidariedade” ao seu líder. Realmente, chegou a hora do “salve-se quem puder”. Não seria a hora de o senador, emocionado com tantas demonstrações de amizade e solidariedade, apelar para a delação premiada?

 

Luiz Antônio Alves de Souza  zam@uol.com.br

São Paulo

 

*

PASSANDO O BRASIL A LIMPO

 

Diante do teor da gravação feita pelo filho de Nestor Cerveró, Bernardo Cerveró, era o momento de os senhores senadores apoiarem por unanimidade a decisão do STF e votarem pela manutenção da prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS). No entanto, em votação aberta, após a tentativa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de articular uma votação secreta, o placar do Senado registrou 59 votos a favor da manutenção da prisão, 13 votos contra e 1 abstenção. Dos 13 votos contrários, 9 foram do PT e um voto do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Como se observa, o PT e o ex-presidente Collor não estão interessados em passar o Brasil a limpo, longe disso, na realidade estão mais interessados em salvar a própria pele. Renan, Collor e alguns dos senadores do PT estão entre os investigados na Lava Jato.

 

José Carlos Degaspare degaspare@uol.com.br

São Paulo

 

*

SENADORES

 

Fico aqui com minhas panelas fazendo o almoço e me perguntando: o que fez esses senadores votarem a favor do Delcídio? Dos 13, 9 são do PT. Lavagem cerebral? Certeza da impunidade? Julgar que os eleitores têm memória fraca? Uma gravação só não faz verão? Querem afundar juntos, todos abraçados. Tocante. Desta vez, o povo não será engambelado. Pelo fim do foro privilegiado, essa aberração que nos faz assistir a discursos patéticos como os da última quarta-feira.

 

Elisabeth Migliavacca betymiglia@hotmail.com

São Paulo

 

*

OFENSA, NÃO!

 

Rotular o ato torpe do (ainda) senador Delcídio Amaral (PT/MS) de “grande burrada”, como fez o falastrão Lula da Silva, é uma ofensa sem medida à classe dos muares. Onde estão as sociedades protetoras dos animais deste nosso país que não tomam as devidas providências, processando o grande líder, com rigor e urgentemente?

 

Luís Lago luislago2002@hotmail.com

São Paulo

 

*

AMADOR

 

Lula declarou que o senador Delcídio é um idiota, um imbecil pelo que fez. Lula está errado. O senador Delcídio é, ainda, um amador comparado aos seus “companheiros”, todos profissionais!

 

Godofredo Soares godofredocaetanosoares@gmail.com

São Paulo

 

*

DE LULA PARA DELCÍDIO

 

“Se você fosse tão dissimulado, matreiro, astuto, oportunista, desonesto, artificial, como eu, que faço tudo com a ‘mão do gato’ e ainda apago meus rastros, de maneira alguma seria preso.”

 

Paulo de Oliveira Barros dr.paulobarros25000@gmail.com

São Paulo

 

*

XEQUE MATE

 

Sobre o comentário da colunista Eliane Cantanhêde de que os presidiários petistas se multiplicam, mal comparando, o PT é como um jogador de xadrez, que gradativamente vai perdendo suas peças, deixando o rei cada vez mais exposto e acuado, até cair: xeque mate!

 

Celso Neves Dacca celsodacca@gmail.com

São Paulo

 

*

PRISÃO

 

Esta do Delcídio Amaral pegou na veia do governo, com Dilma Rousseff ex-presidente do conselho da Petrobrás de Cerveró.

 

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

 

*

CELERIDADE

 

Quanto da celeridade na prisão de Delcídio Amaral, ela ocorreu devido à citação de pedido (direto) de empenho aos ministros Teori e Tofolli e do vice-presidente Michel Temer? Algum dia saberemos?

 

Ulysses Fernandes Nunes Jr Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

 

*

CAPAZES DE TUDO

 

Certa feita, disse Getúlio Vargas: a metade dos meus homens de governo não é capaz de nada e a outra metade é capaz de tudo. A citação teve um progresso incrível no governo Dilma, pois os homens de seu governo são capazes de tudo. Basta ver o que está acontecendo neste desgoverno e neste país com a Operação Lava Jato em curso.  Enquanto o povo deixar, o roubo não vai acabar. 

 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

*

RECADOS

 

Decodificando recados de Delcídio durante seu depoimento à Polícia Federal: “Se eu for para a fogueira, não vou sozinho!”. Comoção geral!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

*

SONO INJUSTO

 

Planalto e Congresso não conseguem “dormir tranquilos”. Toda manhã, mais corrupção e mais propinas são descobertas, lesando mais ainda o País. Nenhum deles consegue atender a uma campainha sem o “coração sair pela boca”.

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

                                                              

*

‘CASSINO’

 

Todo o Brasil ouviu, em som ambiente, o conteúdo da articulação cujo objetivo era comprar o silêncio de um dos acusados na Operação Lava Jato, Nestor Cerveró, além de firmar garantias em relação ao seu futuro, mediante a concessão de pensão vitalícia, com a perspectiva ainda de esvaziar o processo destinado a investigar os crimes de corrupção em virtude dos quais o implicado está preso, por meio de influência declarada do parlamentar presente, senador da República e líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), sobre ministros da Suprema Corte, alguns deles responsáveis pela inédita ordem de prisão de um político em pleno cumprimento de mandato. Será que falta mais algum detalhe para considerar essa reunião análoga à dos chefes mafiosos que dirigiam o funcionamento dos cassinos de Las Vegas durante boa parte da década de 70 do século passado, conforme mostrado no filme “Cassino”, lançado em 1995, direção de Martin Scorsese, com Robert De Niro, Sharon Stone e Joe Pesci, entre outros? Naquele encontro hipotético, os chefes, pressionados pelo cerco cada vez mais próximo do FBI, decidiram, receosos de prováveis delações, o que fazer com os que sabiam de alguma coisa. O resultado foi a decisão favorável à eliminação de todos que, de alguma forma, poderiam comprometer os velhos “capôs”, o que resultou em assassinatos encomendados, sem esquecer de nenhum nessa situação. É claro que a analogia não deve ir tão longe, pois, no caso da Lava Jato e dos outros processos destinados a apurar crimes de corrupção, espera-se não ser ordenada chacina alguma dos envolvidos, mas executada uma ação saneadora, tão ansiada pela sociedade, coordenada pela Justiça e pela Polícia Federal.

 

Paulo Roberto Gotaç prgotac@Hotmail.com

Rio de Janeiro

 

*

‘QUESTÃO HUMANITÁRIA’

 

Um gesto que o senador (ainda?) Delcídio classificou como “questão humanitária” o “cara” considera uma loucura, absurdo e “grande burrada”? Que queria? Que fingisse de morto e dissesse que “não sabia de nada”? Não são todos que podem falar isso e nada acontecer. Acho que há mais chances de recuperação no indivíduo que fica apavorado e faz burrada que aquele que diz que não sabia de nada. E o Bernardo Cerveró? Ninguém fala nada? Parece que é a Fiat Elba da vez. Falo com muita emoção deste carro, nem lembro como é, mas esta marca me emociona. Parabéns, Bernardo! Não sei se mirou onde acertou, mas acertou bem!

 

M. Mendes de Brito voni.brito@gmail.com

Bertioga

 

*

DESCULPA

 

Questão humanitária? Meu Deus! Os votos que a população de seu Estado depositou em confiança no seu trabalho de nada valeram. Procure outra desculpa, senador traidor.

 

Helio Nogueira helio.nogueira@icloud.com

São Paulo

 

*

007

 

Com a autodeclarada expertise em organizar a evasão de delinquentes do Brasil para o exterior via Paraguai, o advogado Edson Ribeiro tem uma excelente oportunidade de pôr sua competente e ética “advocacia” à 007 em prática, agora em causa própria.

 

Cláudia Sampaio Roni claroni@uol.com.br

São Paulo

 

*

AINDA SENADOR

 

Além do salário, o senador Delcídio Amaral vai continuar recebendo auxílio-moradia?

 

Carlos Alberto Roxo roxo_7@terra.com.br

São Paulo

 

*

PROBLEMA DE COMUNICAÇÃO

 

Faz pouco tempo que li neste jornal uma matéria paga pela Construtora Andrade Gutierrez se inocentando sobre qualquer envolvimento na Operação Lava Jato. Pasmem que, agora, leio que a construtora está fazendo acordo de leniência para pagar multa de R$ 1 bilhão por subornos na Petrobrás, Angra 3, Belo Monte, obras da Copa do Mundo e Ferrovia Norte/Sul. Será que existe também algum problema de comunicação interna na construtora?

 

Edson K. Garcia edkgarcia@gmail.com

São Paulo

 

*

APOCALIPSE

 

A Operação Lava Jato tem, até o momento, quase 500 investigados entre empresas e pessoas físicas, com 75 condenações efetivadas. A cada fase iniciada, mais gatunos aparecem e vai muito mais longe, dada a corrupção endêmica que assola o País. O “Estado” publicou no domingo (29/11) o nome de 67 políticos, deputados, senadores, governadores e ministros investigados no Supremo Tribunal Federal (STF), e a lista pode aumentar esta semana, com a revelação de mais dois senadores que estão na “ponta da língua” do presidente da Andrade Gutierrez, que negocia delação premiada com a Procuradoria-Geral da República. Ao ser pego de calças curtas, o senador Delcídio Amaral citou a presidente Dilma Rousseff, o vice Michel Temer, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, entre outros. Além destes, empresários famosos, um banqueiro, um pecuarista, diretores, gerentes, advogados, doleiros, “operadores de propinas”, assessores, etc., são citados ou investigados pela Polícia Federal. Agora, até o “Japonês bonzinho” é suspeito de vazar informações secretas. Isso posto, não há como não dar credibilidade à música de Bezerra a Silva “Reunião de Bacanas”, cujo refrão diz: “Se gritar pega ladrão, não fica um, meu irmão”.

  

Sérgio Dafré Sergio_dafre@homail.com

Jundiaí

 

*

INQUÉRITOS DE POLÍTICOS NO STJ E NO STF

 

Muito bem lançado o chamamento à diligência e celeridade na tramitação das investigações relativas à Operação Lava Jato, e nos feitos em que já há denúncia oferecida, nas cortes superiores. Os presidentes das duas Casas congressuais e seus pares se encontram à vontade para chantagear o Poder Executivo, porque sabem que estão muito longe do alcance da Justiça. Agir só quando ofendidos não é o suficiente.

 

Ana Lúcia Amaral anamaral@uol.com.br

São Paulo

 

*

NEGAÇÃO

 

Eduardo Cunha desmente a Suíça pelo recebimento dos R$ 45 milhões do Banco BTG, assim como desmentiu a existência das contas naquele país, que depois viraram suas, mas ele não as administrava. Vai ver Eduardo Cunha logo irá desmentir ser Eduardo Cunha.

 

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

 

*

EXTRADIÇÃO

 

Logo a Justiça da Suíça vai pedir a extradição do nobre presidente da Câmara dos Deputados.

 

Milan Trsic cra612@gmail.com

Ribeirão Preto

 

*

NOVOS VERBOS

 

Ficou obsoleto o verbo “malufar”, coisa de antanho. Pelo andar da carruagem, poder-se-á usar, doravante, “cunhar”, “renar”, “lular” (além de outros tantos, evidentemente).

 

Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br

Santos

 

*

DAQUI NÃO SAIO!

 

O cara de pau chamado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) sempre teve o desplante de afirmar enfaticamente que nunca teve dinheiro algum na Suíça. No entanto, a Justiça do país europeu lhe aplicou uma multa de R$ 23,5 por ter ele tentado a todo custo impedir o envio ao Brasil dos extratos de suas contas bancárias. Merece este homem ter ainda o cargo de presidente da Câmara federal do nosso país? Quando será instaurada a moralidade no nosso querido país das maravilhas?

 

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

 

*

CARTA AO DEPUTADO

 

Sr. Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, pedimos encarecidamente que pare de enrolar a Nação e decida já se vai acatar ou rejeitar todos os pedidos de impeachment da presidente Dilma que estão com o senhor. Pare de usar isso como tábua de salvação. Parece que não dá mais para se salvar. O que o sr. está fazendo é, claramente, rindo dos brasileiros honestos. Se é tudo armação contra o senhor, se estão todos querendo tirá-lo do cargo, prove. Prove que é tudo invenção, fofoca e artimanha. Se nada do que dizem é verdade, será facílimo provar. Mas nós, que estamos pagando muito caro por isso tudo, não temos nada com estas histórias. Resolva e pare de nos fazer de idiotas, coisa que não somos. Tenha um pouco de vergonha na cara. Tenha um pouco de apreço pelos trabalhadores, empreendedores e estudantes brasileiros. Resolva seus assuntos sozinho, sem nos enredar nessa trama diabólica. Tenha um pouco de hombridade! Só decida e pronto. Chega, falei!

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

 

*

‘CONGRESSÃO’

 

E agora? Vão abrir a caixa preta do maior mercado de medidas corruptas do País? Vão, afinal, iniciar o “Congressão”?

 

Gustavo A. S. Murgel gustavomurgel@hotmail.com

Campinas

 

*

COP-21

 

O que a presidente Dilma Rousseff foi fazer na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-21), em Paris? Saudar a mandioca ou, quem sabe, dar lições de como estocar vento? Melhor não. Depois de ter dito em 15/12/2009 que “o meio ambiente é sem dúvida nenhuma uma ameaça ao desenvolvimento sustentável”, melhor ficar quietinha em seu hotel de luxo em Paris e fazer cara de paisagem. Os brasileiros e brasileiras irão agradecer o silêncio desta “mulher sapiens”.

 

Gloria de Moraes Fernandes glorinhafernandes@uol.com.br

São Paulo

 

*

O MUNDO E O CLIMA

 

As alterações do estado natural estão diretamente relacionadas à nossa sobrevivência. Na medida em que o planeta perde seu equilíbrio, as catástrofes se agravarão e, consequentemente, o número de vítimas também aumentará. Os refugiados ambientais já existem. À mercê de projetos ineficazes, talvez chegue o dia no qual a raça humana inteira será refugiada. E sem a Terra, não haverá lugar para salvação. Nosso compromisso é aqui e agora. Espero que os países da COP-21 percebam isso o quanto antes.

 

Gabriel Bocorny Guidotti gabrielguidotti@yahoo.com.br 

Porto Alegre

 

*

POLUIÇÃO

 

A ainda presidente Dilma Rousseff está em Paris tentando melhorar o “clima poluído” que envolve o PT.

 

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

 

*

FUGINDO DO FOGO

 

Enquanto o circo pega fogo no Brasil, madame Dilma vai a Paris para a conferência do Clima, a COP-21, levando uma comitiva consigo. Será que ela vai contar sobre a tragédia de Mariana, onde, em vez de apoiar as pessoas que lá estavam, desesperadas, ela só falou em multa à Samarco, à Vale e à BP? O Brasil que se lixe! E nós, os trouxas, pagamos a conta.

 

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

 

*

EM PARIS

 

As notícias nos dão conta de que a sra. Dilma Rousseff cancelou a viagem que faria ao Japão e ao Vietnã amanhã (quarta-feira) – onde apresentaria plano de concessões do governo a investidores – após a participação da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-21). Por que será que ela preferiu Paris, onde corre o risco de ser molestada por perguntas embaraçosas sobre a tragédia de Mariana (MG) e o desmatamento ilegal crescente no País? Será que seria para dialogar informalmente com membros do Estado Islâmico, como sugeriu na ONU? Ou seria para fazer umas comprinhas com cartão corporativo em companhia da “cumpanhera” Izabella Teixeira? 

 

Aparecida Dileide Gaziolla aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul

 

*

VIAGEM CANCELADA

 

O País falido, e dona Dilma fazendo turismo por aí. Alguém com juízo e a chave do cofre teve a “ousadia” de cancelar o passeio do “poste” ao Japão.

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

DILMA E O DESASTRE EM MARIANA

 

Engraçado que, na Cúpula do Clima, em Paris, a “presidenta gerenta incompetente” Dilma disse que “o desastre ambiental em Mariana foi o maior do Brasil”. Se, na concepção dela, foi o maior, por que demorou uma semana para sobrevoar o local e ver a dimensão do acidente? A ministra do Meio Ambiente, então, só apareceu 15 dias depois. Com certeza, esse deslize governamental foi porque a presidente estava se desvencilhando da “lama acumulada” em seu próprio governo, sem tempo para se preocupar com um desastre ambiental. Isso explicaria sua negligência com este triste desastre ambiental.

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

*

O MAIOR DESASTRE

 

Dilma Rousseff não deveria se esquecer do desastre ambiental da estação brasileira na Antártida. Poderia mencionar, também, o maior desastre moral da história do Brasil: o governo do PT.

 

Ottfried Kelbert okelbert@outlook.com 

Capão Bonito

 

*

MÁ SORTE

 

Agora deu zika! Decididamente, a presidente Dilma não está sendo bafejada pela sorte.

 

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

 

*

MEGA SENA SUSPEITA

 

Durante quatro ocasiões (a última neste mês), a Mega Sena acumulada saiu para apostadores de Brasília. A população da capital brasileira é menor do que a de Tóquio e tamanha sorte deixa um rastro de estranheza em todos nós. Não seria o caso de ser examinada pelos nossos nobres e intrépidos “guerreiros do povo brasileiro”?

 

Celso Fleury Moraes celsofleury@r7.com 

Santa Cruz do Rio Pardo

 

*

CPI DA MEGA

 

Seria mesmo verdade o que se está discutindo nas redes sociais, sobre uma possível fraude no concurso 1.764 da Mega Sena? Primeiro, um canal de televisão noticiou que não houve ganhador, portanto, mais uma vez a Mega Sena acumularia. Logo em seguida, anunciaram que havia, sim, um ganhador. E o felizardo teria feito o jogo numa casa lotérica de Brasília cujo proprietário é um ex-deputado ficha-suja e com vários processos nas costas. Embora pareça absurdo, embasado em tantas falcatruas e escândalos que atualmente assolam o País, sou obrigado a concordar com a CPI da Mega Sena, principalmente por terem os últimos sorteios da Mega acumulada saído para Brasília e imediações. Acorda, Brasil! O povo quer e precisa saber.

 

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

 

*

SERÁ?

 

Se foi o mesmo petista que elaborou o programa utilizado na urna eletrônica o que construiu o utilizado nos programas da Mega Sena, da Caixa Econômica Federal (CEF), haja laranjas neste Brasil. Já esta na hora de a Polícia Federal intervir nos sorteios. Será que até aí tem rato petista no meio?

 

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

 

*

PERGUNTAS

 

Gostaria de saber por que a maior parte dos senadores envolvidos na Operação Lava Jato queria a votação sobre a prisão ou soltura do senador Delcídio sob a forma secreta? O que foi fazer em Miami o advogado de Nestor Cerveró, Edson Ribeiro, também acompanhante do senador Delcídio na conversa gravada pelo filho do ex-dirigente da Petrobrás? Por que no primeiro momento a Caixa Econômica Federal noticiou que não havia ganhador da Sena de R$ 205 milhões e, depois, retificou que houve um, de Brasília? Ainda sobre os prêmios acumulados da Mega Sena: como pode Brasília, com uma população bem menor que diversas capitais brasileiras, já teve neste ano um ganhador nas quatro

Senas superacumuladas? E, para finalizar, por que nos sorteios dos concursos das Megas Senas especiais, como a da virada do ano, a do Dia das Mães, dos Pais, de São João e da Independência, saem para vários ganhadores? Quem acertar terá direito a um passeio no trenó de Papai Noel, acompanhado da Branca de Neve e dos sete anões, além da presença do Saci Perêre e da Mula sem cabeça.

 

Luiz Felipe Schittini fschittini@gmail.com

Rio de Janeiro

 

*

EDUCAÇÃO EM SÃO PAULO

 

Professores protestam contra a reorganização da rede estadual (segundo título de matéria do “Estadão”). Fico imaginando se os professores têm competência para protestar, sabendo que o nível de aprendizado é baixíssimo, conforme divulgado pela mídia. Será que esses professores estão protestando porque são competentes e merecem ser ouvidos ou estão protestando apenas em busca de melhores salários, mesmo sendo uns incompetentes? Na minha humilde opinião, poucos professores merecem ganhar mais, mas são prejudicados porque muitos professores ganham muito mais do que merecem. “Estadão” e/ou sociedade, isso é uma falácia ou uma verdade? É um fato ou uma opinião? Vamos conversar?

 

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

 

*

‘REORGANIZAÇÃO’ ESCOLAR DISTANTE DOS POBRES

 

Sem nenhum caráter político e ditadas apenas pela sensatez e vontade de contribuir, são dignas de aplausos as palavras do ex-ministro da Educação Renato Janine Ribeiro (28/11, A23) sobre o chocante programa de “reorganização” das escolas do governo Alckmin. Não será distanciando-se das mais justas demandas da população que o PSDB vai mudar a sua imagem elitista. Neste momento, em que uma terrível crise moral e econômica atinge em cheio a população mais carente de todo o País, esperava-se exemplo mais dignificante vindo do Estado de São Paulo. Voltar atrás e ir ao encontro dos sábios conselhos do educador Janine Ribeiro seria, no mínimo, um gesto de grandeza à altura do nosso Estado.

 

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

Valinhos

 

*

ESCOLAS SP

 

Será que já não está na hora de o sr. governador do Estado, Geraldo Alckmin, se manifestar sobre a tomada das escolas pelos alunos? E vir a público explicar o que realmente oferece na sua proposta?

 

Fábio Caio de Castro Missiroli fabiomissiroli@yahoo.com.au

Ilhabela

 

*

AVENIDA FECHADA

 

A Avenida 23 de Maio é a principal artéria de tráfego da cidade de São Paulo. Pois no domingo (29/11) fiquei num gigantesco congestionamento, às 9 horas, pois seis (!) faixas dessa avenida estavam interditadas, na altura do Ibirapuera, para uma corrida pedestre organizada por particulares. Penso que a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) deveria usar a sua estrutura e o seu know-how para fazer o tráfego da cidade fluir cada vez melhor, 24 horas por dia, sete dias por semana, e não para promover fechamento de via, causando enorme morosidade no fluxo, em pleno domingo.

 

Eduardo Britto britto@znnalinha.com.br

São Paulo

 

*

A PAULISTA AOS DOMINGOS

 

A gestão Fernando Haddad insiste no fechamento da Avenida Paulista aos domingos. O Ministério Público deve dobrar a multa imposta anteriormente ao município, pois o ato desse prefeito é uma aberração, num local cercado de hospitais, o que impede a circulação de carros num atendimento de emergência. 

 

João Rochael jrochael@ibest.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.