Fórum dos Leitores

CONSUMIDOR INDEFESO

O Estado de S.Paulo

08 Fevereiro 2016 | 03h00

Vivo (ou morto?)

Faço minhas as palavras e a indignação do leitor sr. Onofre C. de Arruda Sampaio (5/2) pelo serviço prestado pela Vivo. Mais tempo ficamos sem conexão do que conectados, mas a cobrança é a mesma no fim do mês. No meio de um texto, uma conversa ou um e-mail... puff! Lá se foi a conexão. Esperam-se algumas horas, anoitece, amanhece e ainda não se tem conexão. Não há explicação para esse desaparecimento. Até quando ficaremos à mercê desse tipo de serviço? Será que se tivéssemos comprado a fibra óptica ofertada isso não aconteceria? Ficam aqui a pergunta e a dúvida.

HELGA BELL

helga.rod.bell@hipernet.com.br

São Paulo

Ratifico o descaso dessa empresa, pois sofro o mesmo dissabor do sr. Onofre C. de Arruda Sampaio: minha linha no centro da cidade vive constantemente inoperante, é raro o mês que não tenho de acionar a operadora. Em outubro, por exemplo, fiquei 23 dias sem telefone e internet, que resultaram em 23 protocolos de solicitação de reparo. No mês passado fiquei uns 2o dias sem telefone. Vale ressaltar que dependo exclusivamente desse serviço para trabalhar. Até quando estaremos reféns da Vivo? Agradeço ao Estadão por permitir que Onofres e Iracemas possam servir-se deste espaço para ao menos desabafar.

IRACEMA VALADÃO

iracemavaladao@ig.com.br

São Paulo

SAÚDE PÚBLICA

Mutirão catarata

Aterradora a notícia sobre os desastrosos resultados do mutirão de cirurgias de catarata no Hospital de Clínicas de Alvarenga, em São Bernardo do Campo. O problema merece reportagem completa e detalhada de todas as consequências dessa infeliz intervenção, apurando-se responsabilidades, omissões e incompetências. Não é possível que um hospital apresente resultados tão infelizes, não é possível que pessoas com um problema tão simples como catarata percam a visão, se estavam assistidas por profissionais. Ou não estavam? Ou não eram profissionais? Conto com a força do Estadão para entender o ocorrido.

FÁBIO MORTARI

fabio@mortari.com.br

São Paulo

Microcefalia

Tem toda a razão o dr. Fernando Reinach quando afirma “microcefalia que sempre existiu” (6/2). De fato, a notificação de casos é muitas vezes mais rigorosa nos EUA (25 mil casos/ano) do que no Brasil, onde, na verdade, até recentemente ela nem era foco de atenção, muito menos nos serviços públicos. A questão é outra. Se for cientificamente comprovado que as malformações atualmente diagnosticadas nos bebês estão relacionadas ao vírus zika, então estaremos diante de um quadro muito mais complexo, representado por calcificações no sistema nervoso, dilatação ventricular, lesão do cérebro, microcefalia e, às vezes, artrogripose (rigidez articular). Nesta eventualidade será melhor denominar esses casos de Síndrome Fetal do Zika.

THOMAZ RAFAEL GOLLOP,

professor livre-docente em

Genética Médica pela USP

trgollop@usp.br

São Paulo

MALDDADES

Prefeito Robin Hood

Na última semana foi implantada na Avenida Giovanni Gronchi uma faixa exclusiva de ônibus. Trata-se de uma via já congestionada diariamente em qualquer horário, sem nunca ter sido realizada uma fiscalização de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Mas agora, com a instalação da tal faixa exclusiva, ela foi invadida pelos agentes da CET, com o propósito de multar. Quem sabe, agora, o prefeito Robin Hood não pensa em construir uma ciclofaixa também?!

ALFREDO PINHEIRO

alfredopinheiro@yahoo.com.br

São Paulo

O SÍTIO EM ATIBAIA

Nhenhenhém

Dois emissários de Lulla procuraram o ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, para se queixarem de que drones estão sobrevoando o sítio frequentado pelo petista e família, conforme publicado no Estadão de 6/2 (A4). Uai, como diz o mineiro, se o sítio não é dele, por que está se sentindo incomodado com esse sobrevoo dos drones? Se ele não tem nada a esconder, por que se queixar ao ministro da Justiça, que tem mais o que fazer? Essa queixa prova e comprova que o sítio é do “hómi”.

AGNES ECKERMANN

agneseck@gmail.com

Porto Feliz

Mais um mecenas

Até as notícias recentes do sítio em Atibaia, confesso que jamais tinha ouvido falar do sr. Jonas Leite Suassuna, dono de uma gráfica, de uma cobertura no Rio de Janeiro e de uma ilha por lá também, amante de charutos cubanos, obras de arte, vinhos finos e alta gastronomia, etc. Gostaria de saber: o que um “bon vivant” carioca teria visto num sítio em Atibaia, tão longe do seu dia a dia? Trabalhei no segmento gráfico e posso garantir que há muito, mas há muito tempo mesmo, esse setor deixou de ser lucrativo. É só pesquisar o que fechou de gráficas neste país, incluídas grandes editoras, e por aí vai. Então, como é que esse empresário tem tanta grana assim, visto que o segmento da internet é relativamente novo e seus investimentos são de anos passados? Atenção, pessoal de Curitiba, podem investigar esta outra ponta de iceberg, que tem mais coelho nessa moita. Por que será que o sr. Suassuna se tornou tão amigo e mecenas da família Lulla da Silva?

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Acervo oficial

Chegou a hora de o Ministério Público verificar os itens que compõem a decoração desse paraíso (em Atibaia). Provavelmente encontrará objetos do Palácio do Planalto, que foram transportados pelos 11 caminhões contratados para a mudança da família. Hora de conferir.

JOÃO GILBERTO FOGAÇA

joaogilbertofogaca@gmail.com

Ribeirão Preto

FOLIA

A alegria do carnaval

Alegria! Alegria! A caixa do governo está vazia, o Parlamento dorme sem nenhuma ação, no meio dele somente corrupção. Alegria! A barriga está vazia, meu salário está atrasado, o preço do pão foi dobrado, meu Deus, estou ficando assustado. Alegria! Roubaram a merenda escolar, os impostos estão assaltando o meu lar, a delinquência aumenta e a polícia não aguenta. Alegria! O hospital está falido e quem manda não escuta o meu grito, que bem ou mal é um grito de carnaval.

FRANCESCO MAGRINI

framagr@ig.com.br

Cachoeira Paulista

 

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

UM BARQUINHO PARA O LAGO ENCANTADO

A mais recente fase da Operação Lava Jato está muito mais interessante do que as outras, pelo menos para mim, vocês também não acham? Tem até no enredo um tríplex “sob estado de sítio”. Mas, brincadeiras à parte, vamos até a cidade de Atibaia (SP). Lá existe um sítio com 170 mil metros quadrados, ou seja, 17 hectares, que, por ser tão exaustivamente frequentado pelo ex-presidente Lula e seus familiares (111 vezes em 2015, totalizando 283 dias), está causando desconfiança nos verdadeiros proprietários. Vai que, em conluio com João Pedro Stédile, Lula entra na Justiça solicitando reconhecimento judicial da aquisição real do sítio por usucapião, principalmente agora, que dona Marisa Letícia até já comprou um barco metálico com 5 metros de comprimento para navegar no lago encantado, presente da construtora OAS. Como ficam os verdadeiros proprietários? Mas, diante de tudo isso, o senhor Nilo Batista, advogado recém-contratado por Lula, afirma com veemência que o sítio não pertence ao seu cliente. Isso me leva à seguinte conclusão: dona Marisa vai pôr o barquinho na sala de visitas de seu apartamento em São Bernardo do Campo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

*

TAMBÉM QUERO

O sr. Gilberto Carvalho (ex-secretário de gabinete do ex-presidente Lula) veio a público na semana passada dizer que não vê crime se a reforma do sítio em Atibaia (SP) foi paga pela Odebrecht. Baseado nisso, solicitei à Odebrecht a reforma (de graça) do meu apartamento. Até agora não obtive resposta.

Jorge Eduardo Nudel jorgenudel@hotmail.com

São Paulo

*

FINAL FELIZ

O ex-ministro Gilberto Carvalho afirmou que a Operação Zelotes está politizada e é para fazer Lula desistir de se candidatar em 2018. Tomara Lula se candidate, pois o povo brasileiro está louco para mostrar como está querendo gratificá-lo. Vai ser um final feliz.

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

O CAMINHO ATÉ OS CORRUPTOS

A maneira mais fácil de achar um corrupto é o que está começando a ser feito pela Polícia Federal: imóveis! Isso mesmo. A empreiteira dá usufruto ao bandido de um imóvel. Reforma, mobilia e faz tudo o que a família real deseja. Sem que o imóvel seja passado para o nome do corrupto. Se há, ou não, “contrato de gaveta”, não se sabe. Mas a mecânica é exatamente essa. E assim vamos começar a descobrir a lama que cobre o ex-presidente Lula – e sua família.

Geraldo Roberto Banaskiwitz geraldo.banas@gmail.com

São Paulo

*

LAMENTOS PETISTAS

Rui Falcão, presidente do PT, com seus eternos “lábios moles”, em propaganda política de autêntico desagravo, afirma com veemência que os oposicionistas “querem tirar Lula do coração dos brasileiros”. Será que ele está se referindo ao tríplex do Guarujá ou ao sítio de Atibaia?

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

O TRIPLEX ASSOMBRADO

A OAS gasta R$ 777 mil na reforma do tríplex do Edifício Solaris, na Praia das Astúrias, no Guarujá, neste Estado. Gasta mais R$ 380 mil com a decoração e o mobiliário. O imóvel recebia visitas de dona Marisa Letícia, esposa de Lula. Assim, se o imóvel não é de Lula, é assombrado, misterioso e deve esconder o nome de algum fantasma. Nada mais justo e coerente que o Ministério Público Estadual arrole e intime Lula e sua esposa para serem ouvidos como investigados, bem como a OAS. Poderá haver até acareação. Os brasileiros querem saber qual é o pai desse filho no Guarujá.

José C. de Carvalho Carneiro carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

*

LUXO POUCO É BOBAGEM

Os materiais utilizados na reforma do sítio frequentado pela família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva custaram R$ 500 mil. A obra realizada no apartamento tríplex do Guarujá, também frequentado pela mesma família, custou R$ 777 mil. Somente essas duas reformas totalizaram um custo de R$ 1,277 milhão, que equivale a centenas de salários mínimos. Portanto, Lula vive a vida confortavelmente, esbanjando luxo nos lugares onde convive com familiares e amigos.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

ELITE OPERÁRIA

Lula faz parte da elite dos operários! Tem um tríplex no Guarujá!

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas

*

RESPEITO À INTELIGÊNCIA

Ao ler as afirmações de Nilo Batista, mais um dos inúmeros advogados que cercam os Lula da Silva, lembrei-me do velho bordão de que muito faz quem não atrapalha. Sim, é inadmissível pela lógica um operário comprar um tríplex no Guarujá, sr. Batista, ainda mais inteiramente refeito, personalizado com elevador privativo e decorado a seu gosto a um custo de quase R$ 1 milhão. Se julgar admissível, indique algum caso em que isso ocorreu, sr. Batista. Sobre o “puxado” no sítio dos Lula da Silva, a um custo estimado de R$ 500 mil, sr. Batista, o senhor perdeu outra ótima oportunidade de permanecer calado. Respeite a inteligência alheia, por favor, sr. Batista.

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

*

MINHA CASA, MINHA VIDA

Sem dúvidas, além de este governo do PT ser corrupto, desonesto e sujo, ele nos subestima de uma forma absurda, além de nos considerar perfeitos idiotas, fazendo chacotas e palhaçadas. Basta ver o advogado Nilo Batista, que defende Lula no caso de seu “modesto” tríplex no Guarujá, que o classificou ridiculamente como sendo um projeto de “Minha Casa, Minha Vida”, para o casal 20.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 

São Paulo

*

DEFESA

Dificilmente o PT vai neutralizar denúncias sobre o ex-presidente Lula, porque a “famiglia” que nunca comeu melado se lambuzou e saiu contando lorota, mostrando poder. Exigindo coisas chiques. Cozinhas de altíssimo padrão. Mármore de Carrara, coisas para as quais um ex-presidente que saiu das classes mais baixas não teria lastro. Ninguém consegue esconder o ilícito a vida toda. Um dia, “alguém” que presenciou tudo vai abrir a boca. Isso sempre aconteceu em todas as monarquias, e não será num regime democrático que a coisa ficará escondida. Mas, se o ex-presidente tivesse levado uma vida clara, aberta, tudo dentro dos padrões normais da ética e dos bons costumes, não estaria passando agora por constrangimentos, precisando que o partido corra em sua defesa. 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

IMÓVEIS? QUE IMÓVEIS?

A relação do ex-presidente Lula com a propriedade de imóveis é semelhante à do ladrão de porcos que, sendo apanhado em flagrante com o suíno às costas, saiu logo gritando: “Porco? Que porco? Tira esse bicho daí!”

Eduardo A. Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

*

CARNAVAL EM SBC

Tem gente que vai passar o carnaval em São Bernardo do Campo, no seu “Meu Apartamento, Minha Vida”. Que pobreza, digo, tristeza!

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

O CLANDESTINO DO SOLARIS

Na maracutaia do tríplex do Edifício Solaris, no Guarujá – roubalheira vertical de estreia da estrela do PT em inescrupulosas transações lideradas pelo condenado e condenável tesoureiro João Vaccari Neto –, Lula é clandestino: elevadores isolados, zelador e porteiro instruídos para calar o bico, operários confinados enquanto durava a visita do ex-presidente ao mimo de uma das operadoras piranhas do petrolão. Mais que a clandestinidade física para esconder a conduta ominosa em contraposição ao prejuízo e à infelicidade causada a centenas de decentes associados da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), avulta e avilta a clandestinidade moral do arrivista dissimulado, líder e comandante de um diabólico antidemocrático projeto de poder lastreado pelo crime. Lula é um clandestino bajulado pela propina cínica e servil com flores em buquês de vermelho predominante para extasiar o ego patológico do ex-presidente, o deslumbramento de Marisa Letícia. Lula – ápice da pirâmide de falcatruas, líder de bandidos incensados pela boquinhocracia fanática do PT como “heróis do povo brasileiro” – assemelha-se a um terráqueo em retirada do senso comum do planeta, enfeitiçado pela própria autolatria de “mais honesta das criaturas vivas” do mundo.

José Maria Leal Paes josemarialealpaes@gmail.com

Belém

*

REUNIÃO DE CONDOMÍNIO

No dia 20/1/2013 foi convocada a primeira assembleia com os proprietários dos apartamentos do Condomínio Solaris, tendo como pautas: 1) eleição do síndico, do sub-síndico e dos membros do conselho por período de dois anos; 2) assuntos gerais. Iniciando a reunião, um representante da construtora atual do edifício, sr. Léo, já que veio em substituição à anterior, falida, solicitou aos presentes uma indicação para presidente da assembleia. Foi indicado o proprietário da unidade 164-A, sr. Luiz Inácio, que de pronto indicou para secretariá-lo seu amigo e também proprietário, embora não soubesse de qual unidade, o sr. João Neto. Colocada em votação por unanimidade, foi eleito síndico o sr. Luiz Inácio e, como sub-síndico, o sr. João Neto. Estes agradeceram a confiança de todos e os tranquilizaram referindo-se à honestidade de ambos. O conselho: sr. Heitor, sra. Ana Maria e sra. Simone, também proprietários, foram eleitos. Para iniciar as necessidades financeiras do prédio, o sr. João propôs um fundo de reserva que seria depositado pelos condôminos em espécie, preferencialmente em dólares, em contas no exterior por ele indicadas e, assim, livres de encargos, e que ficassem tranquilos, pois seria administrada pela Murray Holdings, que ele muito conhecia. Ficaram confiantes, menos a sra. Gertrudes, séria proprietária de uma unidade, que cochichou ao marido: “Ih, aí tem coisa, é gente da pesada”. Passou-se, então, para os assuntos gerais. A proprietária da unidade do síndico solicitou aos condôminos autorização para proceder com reformas em sua unidade, sem que fossem comprometidas quaisquer estruturas do prédio, mesmo com a instalação de um elevador privativo. Fiquem tranquilos, que é uma empresa com larga experiência em reformas, a mesma que concluiu o Solaris. Todos anuíram. A reunião prosseguia com várias sugestões e bem animada, quando adentrou o zelador e, em voz alta, disse aos participantes que o japonês chegou. Foi uma confusão! E, em seguida, esclareceu ele que se tratava da entrega da comida japonesa que alguém havia pedido. Alívio geral... Por fim, o uniforme dos funcionários seria de cor vermelha, bem como o guarda-sol, e seu logotipo seria uma estrela. Encerrada a reunião, todos ficaram felizes, menos dona Gertrudes, é claro. Quaisquer semelhanças com fatos aqui referidos será mera coincidência.

Claudio A. S. Baptista  clabap45@gmail.com

São Paulo

*

DESAGRAVO

Já que os petistas farão um ato de desagravo para Lula, que também o façam para dona Marisa Letícia. Depois da decoração do tríplex, mais do que justo indicá-la para um projeto na Casa Cor...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

TERCEIRIZAÇÃO

Sendo o PT frontalmente contra a terceirização, é estranho como eles gostam de terceirizar: tríplex no Guarujá, casa em Vinhedo e sítio em Atibaia...

Vital Romaneli Penha vrpenha@terra.com.br 

Machado (MG)

*

LULA LÁ

Finalmente, Lula deixa o jardim mitológico e passa a frequentar o noticiário mais lógico. Entre Deus e o diabo, ele está cada vez mais perto deste do que daquele.

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

ALMA HONESTA

A alma de Lula é tão límpida e pura quanto a essência do torpor etílico. Não há lucidez que não sucumba e não se deixe ludibriar pela satisfação biológica do desprezo incomum e pelas luzes dos holofotes.

Carlos Leonel Imenes leonelzucaimenes@gmail.com

São Paulo

*

GRANDEZA

A grandeza de um homem está em falar a verdade, e não em se autoelogiar!

Lourdes Migliavacca lourdesmigliavacca@yahoo.com

São Paulo

*

NO FUNDO DO POÇO

Acompanhando o ex-presidente, a presidente da República e os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, o Brasil não poderia estar em outra situação: todos no fundo do poço.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

BRASIL NOVO

O Brasil caminha para uma grande mudança, não é mais possível seguir pelo caminho traçado pelo atual governo. A corrupção chegou a um nível nunca antes imaginado e está entrando em colapso, vítima de seu próprio peso. A pergunta, agora, é o que virá depois da derrocada final do governo petista, o que virá depois do fim da corrupção como instrumento de governo. A eleição de Aécio Neves ou de Michel Temer não traria os elementos de mudança de que o Brasil precisa, pois eles representam mais do mesmo disso tudo que aí esta. O sistema político atual está desenhado para atrair o que existe de pior na sociedade, e somente os que aceitam as regras do jogo têm futuro dentro dos atuais partidos políticos, somente os que aceitam as propinas para alimentar o caixa 2, os que participam do toma lá dá cá fazem carreira e chegam aos cargos mais importantes. Uma pessoa honesta seria rejeitada prontamente pelo atual sistema político da Brasil, e é isso que precisa mudar.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

NOSSOS POLÍTICOS

Eis nossos políticos: o ex-deputado Cândido Vaccarezza não foi reeleito na última eleição, de 2014, e prestou contas da sua não reeleição ao presidente da OAS. Pobre de quem acha que o mandato do deputado ou senador é devido ao povo. Não precisa dizer mais nada.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

POLÍTICA PELA COR DO CÉU

Dizem que os rumos políticos nesta terra tupiniquim são tomados conforme a cor do céu.  Neste caso, se o ano de 2015 foi deprimente para o PT e para o Planalto, com a economia em recessão e respingos da Operação Lava Jato, com a decisão tomada infelizmente pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em dezembro, dificultando a tramitação do impeachment de Dilma na Câmara federal, a cor do céu azulou um pouco e deu um enganoso fôlego no astral deste desacreditado governo. Neste mês de fevereiro, que mal se inicia, com um Congresso hostil, o Supremo voltando à atividade e a sequência frenética que não gozou férias como da apuração da corrupção petista, em que finalmente até Lula é um dos investigados, é melhor a cúpula petista nem olhar para o céu. O ar também ficará bem mais pesado, ou sufocante, em Brasília, porque também governadores e prefeitos com efeitos perversos da recessão econômica estão sem caixa e devem pressionar o governo como o único culpado por esta penúria econômica. E a queda da presidente, se não for pelo evento do impeachment, poderá ser por meio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pedido este da oposição denunciando uso de recursos ilícitos na campanha de Dilma. Ou seja, se para a família brasileira, por causa da alta da inflação e do desemprego, o céu não está para brigadeiro, para o PT e o Planalto fevereiro promete ser um mês como o das invasões das pragas do Egito, sobre este venoso governo, políticos desonestos e cúmplices desta derrocada econômica e ética que infesta o País.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

ELEIÇÃO 2016

Conclamo o povo brasileiro a não votar em senador e deputado federal que não apoiar o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

*

A CHANCE QUE O PT DEIXOU ESCAPAR

Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), relatou, e até posso concordar com ele, quase toda a série de situações suspeitas não investigadas do governo FHC, mas o mais incrível é que o PT, quando assumiu a Presidência e, obviamente, teve condições de ir a fundo nos escaninhos da administração tucana, deixou passar tamanha chance. Se existiram de fato todas as situações relatadas pelo filósofo, até parece que o governo Lula era uma alma inocente dos pecados da política e, ao tomar conhecimento da corrupção deixada por FHC, foi infectado pelo vírus “corruptus tucaniensi” e aumentou, aprimorou e nadou de braçada na corrupção. Boulos se esqueceu apenas da pior herança deixada por FHC: a reeleição, que, não fosse esse pecado, Lula não mais existiria e o País não estaria enlameado até o pescoço e entre os mais corruptos do mundo.

Laércio Zannini spettro@uol.com.br

São Paulo

*

BRASIL CORRUPTO

Pesquisa do Data Popular feita com 3,5 mil entrevistados revelou que só 3% dos brasileiros se dizem corruptos; 70% admitem ter tomado ao menos uma atitude corrupta; 67% já compraram algum produto pirata; 21% admitem ter recebido troco a mais e não devolvido; 7% já pagaram propina a algum policial ou agente de fiscalização; e apenas 1% sonegou o Imposto de Renda. Com efeito, enquanto os brasileiros continuarem isentando-se dos pequenos atos de corrupção que praticam diariamente e de que se beneficiam, ao mesmo tempo que se sentem à vontade para criticar os grandes crimes, dos quais se sentem lesados, o País não logrará melhorar. É preciso ser telhado de vidro e pedra ao mesmo tempo, pois não? Muda, Brasil!

J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

O PERIGO DA DESERTIFICAÇÃO

Muitas reuniões serão realizadas em Davos, na Suíça, muito trololó com as principais potências industriais do mundo prometendo que irão reduzir a produção de CO2 despejados na atmosfera. Ocorre que há uma simbiose entre a produção industrial sempre procurando performances e o aumento de poluentes na atmosfera. O que não adianta discutir é o alerta para a desertificação na Caatinga do Nordeste brasileiro em diferentes municípios no entorno do Rio São Francisco, que depende dos fenômenos naturais. Para o ano de 2040 a temperatura média global deve subir no mínimo 0,98ºC e, no máximo, 1,75ºC, ficando vulneráveis mais de 70 municípios. Os números são assustadores quando se constata que a cidade de Buritirama (BA) pode ficar 2,13ºC mais quente e Urandi (BA) deve sofrer uma queda de precipitação de até 438 mm. Há que considerar os fenômenos da natureza como a cidade de Xique-Xique (BA), sempre às voltas com a seca e hoje em estado de emergência por causa das fortes chuvas que caíram no Nordeste. Essas tragédias da seca poderiam ser amenizadas se houvesse secas no desvio de dinheiro que é destinado todos os anos para aquela região.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

AUMENTO DO IPTU EM SÃO PAULO

É total a falta de critério e oportunidade no abusivo e injusto aumento do IPTU de 2016. É notório e amplamente divulgado o fato da “desvalorização” dos imóveis durante o ano de 2014 e “principal e acentuadamente” em 2015, na cidade de São Paulo, desvalorização esta causada pela crise criada pela equivocada e ineficiente “administração” petista do governo federal. Mesmo assim, o sr. Fernando Haddad aumenta descabidamente o valor do imposto que recai sobre esses imóveis, agora desvalorizados em relação aos anos passado e retrasado. De onde a Prefeitura obteve os valores dos “metros quadrados” dos imóveis paulistanos que embasam o cálculo e a cobrança do IPTU? Os valores estão totalmente acima do mercado. De onde os contribuintes vão retirar recursos para pagar os abusivos valores do IPTU? Dos salários? Impossível, pois, além de perda de renda, há também perda dos empregos. Dos próprios imóveis é que não será, pois ocorreu forte diminuição nos valores dos aluguéis. Ficam, aqui, consignados meu protesto e minha profunda indignação a mais um ato típico dessa cambada que está entranhada nos Poderes Executivos e Legislativos de todo o País.

Camillo M. Meirelles Ferreira camillo.ferreira@ig.com.br

São Paulo

*

OS SALÁRIOS DA PM

Quando escrevi ao jornal, recentemente, o fiz com o intuito de alertar o nosso governador, por quem tenho o maior respeito e consideração, da situação crítica em que se encontra a corporação em termos salariais. A resposta deveria ser dada pelo mesmo, e não por um assessor de imprensa, que tenta enganar com falsas premissas. As promoções são direitos, e não vantagens, as bonificações não estão sendo pagas e, finalmente, a Dejem é uma forma moderna de escravidão que sufoca as folgas dos policiais militares.

Luiz de Gonzaga Santos lg.santos@terra.com.br

Paraibuna

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.