Fórum dos Leitores

LULOPETISMO

O Estado de S.Paulo

24 Fevereiro 2016 | 02h55

Neobrizolismo bolivariano

Em artigo que analisa a deplorável política externa lulopetista – que, aliás, corrobora um fracasso ainda mais estrondoso, o da economia nacional –, o professor Oliveiros S. Ferreira expressa a indignação e a perplexidade de todos quantos almejam legitimamente ver este país levado a sério (23/2, A2). A reboque da ideologia do partido, o governo não hesita em agravar nosso descrédito e nossa crise para socorrer os bolivarianos, atolados no caos que eles mesmos criaram, desde que isso contrarie e exclua os interesses dos EUA na região. Uma visão geopolítica medíocre e altamente perversa. Já os paralelos com as bravatas brizolistas fazem lembrar um episódio. “Se é bom para os Estados Unidos, não pode ser bom para o Brasil” era o bordão anticapitalista de Leonel Brizola. Mas foi ao governo “imperialista” de Washington que ele recorreu, e foi generosamente atendido, quando precisou de salvo-conduto para se escafeder de sua estância no Uruguai, via Nova York, rumo ao exílio na Europa. Em suma: bravatas, só as de conveniência!

CELSO L. P. MENDES

cpmconsult@uol.com.br

São Paulo

Dorian Gray

Quanto mais esperneia, mais afunda. O PT, afundando no atoleiro moral-político-administrativo, tenta todo tipo de golpe baixo para destruir o inimigo, mas a cada tentativa afunda mais. Durou pouco a nova marotagem com a Mirian Dutra. Claro que Luiz Inácio deve ter autorizado mais essa baixaria, mas mais uma vez o Lula dirá que não sabia. Aliás, esse é mais um caso da dicotomia entre o homem Luiz Inácio e o mito Lula: o mito Lula é a persona visível, audível e carismática que diz que não sabia, mas o homem real Luiz Inácio, que sabe e manda em tudo, vive nas profundezas da blindagem tantas e tantas vezes colocada pelo PT para escondê-lo. É como o personagem Dorian Gray, de Oscar Wilde, que ostentava para o mundo uma imagem mítica de juventude e perene beleza, enquanto seus atos devassos encarnavam num retrato que envelhecia e se embrutecia escondido de todos. Da mesma forma que no livro, com os escândalos, que se estão revelando, começa a tornar-se impossível separar um e outro e já nem sempre é o Lula mítico que aparece, dando lugar ao Luiz Inácio, que sabe de tudo e está envelhecido e amargurado. No livro, o próprio Dorian Gray destrói o retrato e sucumbe com o rosto carcomido do homem real que se escondia no retrato. É triste, mas está acontecendo. Adeus, Lula, o mito que nunca existiu...

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

CORRUPÇÃO

João Santana

Em 2005, quando foi divulgado o escândalo do pagamento de R$ 12 milhões de forma totalmente ilegal a Duda Mendonça, o PT tomou uma decisão: mudou o marqueteiro das suas campanhas eleitorais e mudou também a forma de pagamento. Só não mudou a sua forma de agir. As práticas ilegais continuaram. Em outras palavras, os petistas continuaram debochando da lei e de seus eleitores, certamente por acharem que ficariam impunes. Fica a pergunta: o que mais ainda está para aparecer?

LUCIANO NOGUEIRA MARMONTEL

automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

Enriquecimento

Aos poucos vamos entendendo para onde foi o dinheiro desviado da Petrobrás. O patrimônio do marqueteiro João Santana teve um aumento de R$ 58 milhões em apenas dez anos!

JOSÉ CARLOS SARAIVA DA COSTA

jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

Papuda neles

João Santana é aquele que com mentiras ganhou a eleição de 2014 – só faltou tomar posse. Pela segunda vez entregou a faixa presidencial a uma candidata fantoche, arrogante, mentirosa, incompetente e “papuda”.

ROBERTO HUNGRIA

cardosohungria@gmail.com

Itapetininga

A turma do ‘Patinhas’

Garibaldi Alves, Celso Pitta, Antônio Palocci, Delcídio Amaral, Lula duas vezes, Marta Suplicy, Fernando Haddad e Dilma Rousseff duas vezes. Estes foram os “presentes” que o ‘Patinhas’ deu ao Brasil, graças às inúmeras mentiras contadas. Deveria estar preso há muito mais tempo, pois se trata de estelionato eleitoral, que está comprometendo todo o País. Parabéns, caro juiz Sergio Moro!

JOSÉ ROBERTO NIERO

jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

Outro ‘perseguido’

Em idioma estrangeiro, o espanhol, como convém a um trânsfuga da ética na propaganda, o publicitário João Santana divulgou nota em que faz referência a “um clima de perseguição” supostamente existente no Brasil – quem o persegue, afora a própria consciência, não revela –, ao mugir contra a prisão dele e da mulher, decretada pela Justiça Federal do Paraná. O marqueteiro de Dilma e Lula é um monumento anatomopatológico à mentira, à manipulação vil da publicidade aplicada à política. Está vivo na memória dos brasileiros o terrorismo propagandístico arquitetado por Santana para destruir os candidatos adversários de Dilma na reeleição. Chegaram a hora e a vez do bolso de João Santana se explicar. Explicação que Duda Mendonça deu há 11 anos sobre como o PT paga clandestinamente no exterior aos marqueteiros, sem que a Justiça Eleitoral sequer tenha tossido para curar o PT dos desvios de conduta – ou crimes – flagrados e revelados diariamente na mídia.

JOSÉ MARIA LEAL PAES

josemarialealpaes@gmail.com

Belém

Alguém esclareça ao sr. João Santana que não há “clima de perseguição” neste país. Há perseguição, mesmo. Porque a polícia existe, constitucionalmente, com esta exata finalidade: perseguir bandidos e defender a sociedade contra seus crimes. Não importa se o colarinho é branco ou de outra cor. Lugar de bandido é na cadeia. Continue pois a Polícia Federal em sua santa perseguição, porque o povo está exaurido com tantas falcatruas e dá aos seus agentes total apoio.

EDMÉA RAMOS DA SILVA

paulameia@terra.com.br

Santos

Contas de campanha

Os defensores do PT, para justificarem as falcatruas perante a Lava Jato, alegam que todo o dinheiro gasto nas campanhas eleitorais foi aprovado pelo TSE. É óbvio que o TSE não faz investigações como a polícia, por isso é muito fácil obter aval de “normalidade”. Sugiro, então, que a partir deste ano, em que haverá eleições municipais, o TSE possa dar aprovação das contas dos gastos pelos candidatos somente após os trabalhos da polícia.

EUGÊNIO ARAÚJO SIVA

eugenio-araujo@uol.com.br

Canela (RS)

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

A PRISÃO DE JOÃO SANTANA

 

João Santana, aquele esperto marqueteiro que transformou Dilma Rousseff e Lula em seus ventríloquos, agora está em maus lençóis, apesar de tanta grana recebida (a Operação Lava Jato suspeita de que sejam US$ 7 milhões) e de tantas mentiras contadas. Se ele for mesmo o inteligente que aparentou ser – afinal conseguiu eleger algo que Lula carinhosa e sempre muito inteligentemente chamou de “poste” –, agora ele vai precisar sem nenhuma dúvida mostrar sua total integridade e inteligência. Afinal, em se tratando de PT, nada está tão vergonhoso que não possa piorar.  

 

Asdrubal Gobenati asdrubal.gobenati@bol.com.br

São Paulo

 

*

PERSEGUIÇÃO

 

O marqueteiro João Santana declarou não ser nenhuma surpresa o decreto de sua prisão, pelo “clima de perseguição que existe no País”. Sim, sr. João, a Polícia Federal está perseguindo não só o dinheiro desviado da Petrobrás para financiar o projeto petista criminoso, indecente e imoral de perpetuação de poder, como também os responsáveis por este projeto, sejam eles quem forem. As lideranças petistas e seus simpatizantes resistem em abandonar o manto patético e ridículo da arrogância.

 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

*

OS MÉRITOS DO MARQUETEIRO

 

Se o marqueteiro João Santana venceu sete eleições, no Brasil e no exterior, além do que ele custou para o povo que teve seu mandatário eleito por obra de sua “competência”, quantos destes foram bons governadores e presidentes? Na minha modesta opinião, não é convencendo o povo a votar em “X”, e, sim, no melhor e mais eficiente que lhe daria algum mérito. No mínimo que não custasse o olho da cara e a ética para o povo vitimado.

 

M. Mendes de Brito voni.brito@gmail.com

Bertioga

 

*

MARKETING LULOPETISTA

 

Ao contrário do que se acreditava, mesmo em trambiques a propaganda é a alma do negócio.

 

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

INSTITUIÇÕES FALIDAS

 

As instituições brasileiras terão chegado ao ponto mais baixo de sua história no dia em que Delcídio Amaral (PT-MS) reassumir sua cadeira no Senado. Vindo diretamente da cadeia, sem tornozeleira eletrônica, Delcídio Amaral deve reassumir seu papel de líder do governo, líder da quadrilha criminosa que governa o País.

 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

ABSURDO

 

Como pode alguém que está cumprido pena por tentativa de obstrução da Justiça se sentar numa cadeira do Senado? Não existe absurdo maior!

 

Valdemar Salamondac salamondac@hotmail.com.br

São Paulo

 

*

A SOLTURA DE DELCÍDIO

 

Cármen Lúcia tinha razão. A desfaçatez venceu o cinismo. E voltará ao Senado.

 

Haroldo Nader nader.haroldo@gmail.com

Valinhos

 

*

O CHORO DO SENADOR AMARAL

 

“Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi.”

 

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

 

*

DA CADEIA AO SENADO

 

Delcídio voltar ao Senado? Retornar à cena do crime? E nós, contribuintes, como ficamos?

 

Suely Sabbag ssbbag@hotmail.com

São Paulo

 

*

CRIMINOSOS NO CONGRESSO

 

Urge, nos guarda-objetos individuais dos senhores congressistas, a instalação de compartimento destinado às suas  tornozeleiras eletrônicas.

 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

*

DESCONFORTO?

 

Com a soltura do sr. Delcídio Amaral, ainda senador da República, será que ele terá mesmo coragem de encarar a Nação de sua cadeira no Senado? Será que alguém no Congresso – e lembre-se de que, excluído o sr. Amaral, são 593 políticos que ocupam suas cadeiras em ambas as Casas – demonstrará algum desconforto com a eventual presença do parlamentar, ou só alguns, como o signatário, terão a certeza de que vivemos num país onde o civismo, a civilidade e a ética foram derrogados?

 

Mário Rubens Costa costamar31@terra.com.br

Campinas

 

*

A SUJEIRA NÃO TEM FIM

 

Delcídio Amaral, preso por tentativa de compra do silêncio de Nestor Cerveró, corrupto confesso da Petrobrás, voltará a ocupar a cadeira do Senado Nacional para representar o povo brasileiro. Será que voltará a ser o “líder” do desgoverno de Dilma naquela Casa? Talvez será recepcionado como outro “guerreiro do povo brasileiro”, aplaudido de pé pelos petistas (mais um voto para o desgoverno petista). Como será sua atuação em “defesa dos interesses” do povo brasileiro? Será que votará a favor da recriação da CPMF para “salvar” a economia nacional? O povo brasileiro nunca esteve tão mal representado pelos políticos governistas, nem a prisão em fragrante delito é suficiente para cassar um político e impedi-lo de participar de decisões de interesse nacional? Até quando o povo brasileiro decente será envergonhado e humilhado por falsos representantes que não honram os votos recebidos? Até quando estes maus políticos vão interpretar o voto popular como uma autorização para cometer qualquer delito e malfeito durante o período eletivo? Infelizmente, apenas um juiz, Sérgio Moro, e sua honrada equipe de Curitiba não são suficientes para limpar o Brasil de tanta sujeira política.

 

Vagner Ricciardi vb.ricciardi@gmail.com

São Vicente

 

*

TORNOZELEIRA NÃO

 

Soltaram Delcídio Amaral, mas queriam que ele usasse tornozeleira eletrônica. Ainda bem que um  ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) recusou o pedido, porque seria uma ofensa aos valores dos impolutos senadores que ocupam aquela Casa legislativa!

 

Laércio Zanini spettro@uol.com.br

Garça

 

*

O FOGO NO STF

 

Quem se lembra do trecho da gravação de Delcídio Amaral feita por Bernardo Cerveró? “(...) Eu acho que nós temos que centrar fogo no STF agora, eu conversei com o Teori, conversei com o Toffoli, pedi pro Toffoli conversar com o Gilmar, o Michel conversou com o Gilmar também, porque o Michel tá muito preocupado com o Zelada, e eu vou conversar com o Gilmar também.” Pelo jeito, com quem Delcídio conversou mesmo foi com Teori Zavascki, o signatário da sua carta de alforria.

 

Frederico d’Avila fredericobdavila@hotmail.com 

São Paulo

 

*

O SENADOR E O MINISTRO

 

O ministro do STF Teori Zavascki, que revogou a prisão preventiva de Delcídio Amaral, não é o mesmo citado por este na conversa gravada por Bernardo Cerveró, demonstrando certa intimidade com o ministro e outros, prometendo facilidades, sugerindo rota de fuga para Nestor Cerveró mais dinheiro para a família do ex-diretor da Petrobrás? No mínimo, estranho...

 

Rosely Ferreira Pozzi rosepozzi@gmail.com

São Carlos

 

*

QUEM É QUEM?

 

O ministro Teori Zavascki, do STF, decide revogar a prisão do senador Delcídio do Amaral, preso desde novembro do ano passado. Ele poderá voltar às atividades no Senado. Pergunto: o STF quer desmoraliza ainda mais o Senado? E mais: a Papuda é um puxadinho do Senado ou o Senado é um puxadinho da Papuda? Afinal, quem é quem na história deste desmoralizado país?

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

*

INFLUÊNCIA

 

Confirmando, nas gravações, a influência que afirmou ter no STF, o senador Delcídio está solto e deve ter dito, ao sair, “não disse que na prática o Teori é outro?”.

 

Níveo Aurélio Villa niveoavilla@terra.com.br

Atibaia

 

*

PIZZARIA NO STF

 

Infelizmente, a cada dia que passa ficamos mais decepcionados com nossas autoridades. Como é que depois das evidências da gravação do senador Delcídio o ministro Teori Zavascki tem o despeito de libertá-lo e, o que é mais vergonhoso ainda, este indivíduo ainda pode reassumir sua função? Este mesmo ministro encaminha ao plenário o processo de acusação contra Eduardo Cunha, que é oposição à presidente, e o ministro Edson Fachin, último indicado por Dilma, tira da pauta o processo contra Renan Calheiros, que por conveniência passou a apoiar a presidente. Lamentável! O que podemos esperar destes que se dizem zelar pelo bem do País?

 

Luiz Roberto Savoldelli savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

*

OS SINAIS DO SUPREMO TRIBUNAL

 

O povo não engoliu as decisões dos ministros do STF Teori Zavascki e Luiz Edson Fachin. Zavascki, por conceder liberdade ao senador Delcídio Amaral (PT-MS), e Fachin, por retirar da pauta do Supremo denúncias contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Recordando os senadores Delcídio e Renan: Delcídio Amaral, que, antes e depois de sua prisão em 25/11/2015, tentou desmoralizar a Operação Lava Jato, está livre e solto para dar continuidade às ações de subjugo que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula estão  impondo ao STF desde 2003. Pelo andar da carruagem, Delcídio pode voltar a ocupar o lugar de líder do governo (vago até hoje) e a presidência da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), embora destituído da comissão pela maioria do PT. Delcídio não precisa “centrar fogo no STF”, lá está quase tudo certo com o Legislativo e o Executivo, é o que deram a entender os ministros Zavascki e Fachin. O senador Renan, que renunciou à presidência do Senado em 2007 para evitar a cassação do seu mandato por envolvimento num caso de corrupção que recebeu o título de Renangate, pouco tempo depois  voltou ao Senado para presidir a Casa e para contar com as benesses do STF. Acorda, Brasil, o STF e o Congresso estão quase totalmente podres.

 

Leônidas Marques leo.marques.vr@gmail.com

Volta Redonda (RJ)

 

*

AMEAÇA

 

Segundo reportagem do jornal “Folha” desta semana, Delcídio Amaral teria dito: “Se me cassarem, levo metade do Senado comigo”. O que se esconde por trás dessa ultrajante frase do senador? O que ele sabe sobre “metade do Senado”, que a população brasileira desconhece, a ponto de ameaça-lo desse jeito? O próprio PT quer expulsá-lo do partido por entender que o senador agiu “em benefício próprio”. Como diria Bezerra da Silva, “se gritar pega ladrão...”

 

João Manuel Carvalho Maio clinicamaio@terra.com.br

São José dos Campos

 

*

DE OLHO NA CASSAÇÃO

 

Se eu entendi corretamente a ameaça do senador Delcídio Amaral, “se me cassarem, levo metade do Senado comigo”, concluo que ele tem conhecimento de inúmeras outras irregularidades praticadas por seus pares, mas só abre a boca se for cassado. Caso contrário, todo mundo pode roubar alegremente. Pelo menos uma conclusão positiva pode ser tirada desse absurdo: sem a menor dúvida, quem votar contra a cassação tem algo a esconder. E não merece continuar na política.

 

Luciano Nogueira Marmontel automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

 

*

O SENADOR NEGA

 

“Posso ser tudo, menos chantagista”, diz Delcídio Amaral. O próprio título da reportagem “Delcídio adia volta e nega chantagem” (23/2, A12) é a confissão cabal de que cometeu todos os crimes a ele imputados, menos o de chantagem. Caro juiz Moro, tem mais um para entrar na tua lista imediatamente!

 

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

 

*

RESGATE EXCLUSIVO

 

O senador Delcídio Amaral afirma que vai evitar o revanchismo de quem? Dos que permanecem presos, juntos de Nestor Cerveró, que não mereceram sua atenção no planejamento de resgates similares?

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

‘REVANCHISMO’

 

Senador Delcídio, quer dizer que revelar ao povo brasileiro, via delação premiada, todas as maracutaias do PT e da quadrilha que se apossou do nosso país é revanchismo?

 

Carlos A. Ferreira  carlos.alberto572@terra.com.br

São Paulo

 

*

EM LIBERDADE

 

Delcídio do Amaral deve saber de muita coisa que incrimina muita gente. Ele está livre e vai cuidar da própria defesa, durante 120 dias, longe do Senado e recebendo o salário pago pelos contribuintes.

 

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

 

*

ARMADILHA

 

A defesa do senador Delcídio do Amaral dirá que ele foi vítima de “armadilha”. Ora, se eu tivesse um pai preso, considerado “testemunha viva” e que pessoas interessadas em seu silêncio estivessem armando uma fuga destrambelhada, que poderia também significar perigo de vida pelo alto grau de importância das pessoas envolvidas – e considerando o histórico de queima de arquivo feito pela quadrilha no passado, vide caso Celso Daniel –, com certeza eu também usaria de todo meu conhecimento para gravar o que tivesse ao meu alcance, para salvar meu pai. Agora, que está solto, o senador Delcídio vai tentar de tudo, mas melhor contar com a delação premiada. Dará mais certo.

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

*

DESCULPA

 

Delcídio do Amaral, agora em liberdade, dirá que foi vítima de “armadilha”. Isso mesmo, e o mundo inteiro o ouviu armando a arapuca.

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

*

MORALMENTE

 

Jurídica e tecnicamente, Delcídio conseguiu sair da prisão após negociar acordo de delação premiada; moral e civicamente, seria ele capaz de pedir desculpas e perdão à sociedade brasileira e ao seu eleitorado? Ou ele continua acreditando que honesto e tolo são sinônimos?

 

José Simantob Netto jsimantov@ig.com.br

São Paulo

 

*

PICARETAS E APROVEITADORES

 

Lula disse que havia mais de 300 picaretas na Câmara. Agora, Delcídio ameaça, se for cassado, levar com ele metade dos senadores. Caso não o cassem, seus companheiros de lambanças ficarão protegidos, podendo continuar roubando em paz. Juntando picaretas da Câmara com os aproveitadores do Senado, temos uma dimensão real de como se rouba na política.

 

Geraldo Siffert Junior siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

*

GENTE BOA

 

Delcídio Amaral volta para casa e para o Senado, sem tornozeleira eletrônica, que ele não merece... Denuncia-se Eduardo Cunha sem demora, mas esquece-se na gaveta a acusação contra Renan Calheiros. Dilma Rousseff afirma que cortar mais gastos é impossível e reclama de que precisa muito da CPMF para combater a “mosquita” transmissora do zika vírus. FHC (caráter impoluto, segundo as fãs), que nos mandou esquecer tudo o que escreveu, sustentou a amante e o filho na Europa, sim, mas com o próprio dinheiro, e não com dinheiro de empresa alguma. Já Lula não poderia se dar o luxo de sustentar ex-amantes, porque, de tão pobre, nem tem onde cair morto: depende do sítio emprestado do sócio amigo do filho e ainda corre o risco de dona Marisa correr atrás dele com o pau de macarrão em riste. Toda essa gente acima de qualquer suspeita comanda os destinos da nação brasileira. Seria cômico, se não fosse trágico. Enfim, Deus leva primeiro os bons, aqueles que farão falta ao mundo, como dona Ruth Cardoso, esta, sim, mulher de caráter firme, trabalhadora incansável pelo bem do povo brasileiro, que em seu silêncio de grande dama deu prova de que consciência e honra não têm preço.

 

Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br

Santos

 

*

DE CALÇAS CURTAS

 

Quem diria que, depois das obras faraônicas como o Porto de Mariel, em Cuba, e outras mais realizadas nos países “hermanos” como Venezuela, Bolívia, Argentina, Chile, Equador, República Dominicana, Moçambique e muito mais, o agora cidadão comum ex-presidente Lula está na mira de investigações por causa de um tríplex no Guarujá, um sítio em Atibaia, uma torre de telefonia e mobílias. Quem diria que milhões gastos no exterior não fizeram tanto estrago ao todo-poderoso quanto modestos imóveis, ou melhor, por um “pixuleco” aqui, no Brasil. Parece que alguém foi pego de calças curtas.

 

Glória Anaruma glória.anaruma@gmail.com

Jundiaí

 

*

NEGATIVAS

 

Eu não tenho nem nunca tive sítio em Atibaia nem apartamento tríplex no Guarujá. E, se alguém descobrir que são meus, pode ficar com eles. Lembra alguém que também não tinha conta em bancos no exterior?

 

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo

 

*

‘LULA E A DEMOCRACIA’

 

Escreveu (8/2, A2) o lúcido professor Denis Lerrer Rosenfield que “(...) o perigo está em o Lula e o PT, acuados, partirem para um ataque mais frontal às instituições (...)”. Que se cuide a presidente Dilma, pessoa física, pois seu governo está prejudicando também o PT e o Barbicha-mor. Se lhe acontece como a Celso Daniel, a turma rapidamente coloca seus  caras-pintadas nas ruas, quiçá os incendiários de ônibus, o “exército do Stédile”, com a ajuda dos seus na mídia, leva a população chorosa para a rua e joga a culpa nas “zelites”, tudo justificando o tão sonhado e planejado golpe. 140 anos serão pouco... Pobres de nós, 200 milhões de babacas, acomodados, desorganizados, esperando que a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e o juiz federal Sérgio Moro deem conta de tudo sozinhos. Que tal sair do sofá no próximo dia 13 de março?

           

Maria Aparecida Gamba mariaaparecidagamba@gmail.com

Garça

 

*

FUGA DO FOCO

 

Prezados militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), vocês podem procurar de FHC até Deodoro da Fonseca que não vão encontrar presidentes da República com o nível de estrago que Lula e Dilma fizeram ao Brasil. Procurem outros temas para tentar salvar o partido.

 

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

 

*

MENINO DE RECADOS

 

Não deixem Franklin Martins saber das cartas de Karol Wojtyla para Anna Teresa. Como ele é criativo, vai desenterrar uma “historinha” do finado papa, como fez com o caso de Fernando Henrique Cardoso com a jornalista Mirian Dutra. Esqueçam FHC. Admirava Martins como jornalista, mas vejam no que ele se transformou: num defensor da censura na imprensa e num menino de recados de um partido que não se sustenta mais. Que lástima!

 

Mario Ghellere Filho marinhoghellere@gmail.com

Mococa

 

*

MENTIRAS

 

Como o País pode sair da situação de total incerteza com uma presidente mentirosa? De tudo o que prometeu e promete, nada Dilma Rousseff cumpriu ou vai cumprir. Senão vejamos: ela cortou os salários dela e do seu vice? Cortou 3 mil cargos comissionados? Diminuiu o número de Ministérios? E como andam os cartões corporativos? É tanta mentira que um dia o povo vai se cansar desta gentalha no poder. Mirem nos exemplos da Argentina, da Venezuela e, agora, da Bolívia, aos poucos os governos incompetentes e corruptos vão sendo jogado para fora, e só assim o povo poderá saber o verdadeiro mal que esta gentalha fez ao País.

 

Urias Borrasca urias@mercosulrefratarios.com.br

Sertãozinho

 

*

DA BOCA PARA FORA

 

Só crédulos ainda acreditam na presidente (e no ex). Da boca para fora, cortaria ministérios, cargos (aspones) e salários. Só fez perfumaria, nada que permita melhoras nas contas públicas. Na verdade, e é evidente, por falta de dinheiro, tem de cortar, ou suspender, programas sociais que nem dignificam nem dão futuro aos beneficiados, inclusive o “Minha Casa”. No passado, e ainda hoje, muitos lutaram para vencer as dificuldades e sabem do prazer de conquistar seus sonhos, não precisam de muletas, que nós custeamos.

                            

André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com

São Paulo

 

*

GARROTE VIL

 

Garrote vil era uma modalidade de execução criada na Espanha, provavelmente na época da Inquisição. Numa das configurações, consistia no estrangulamento do condenado, que, sentado em cadeira especial, tinha o pescoço rodeado por uma cinta metálica, gradativamente apertada pelo carrasco, até provocar a morte. Metaforicamente, pode-se associar o condenado ao Brasil de hoje, inerte, com o colar mortal simbolizando o conjunto de crises de natureza econômica, política, moral e administrativa que o afligem, e o carrasco, no caso presente, o artesão da cinta, ao governo petista que, com sua visão egoísta e com sua incompetência criminosa, vai lentamente estrangulando a vítima até sua extinção, já considerada iminente. A única esperança do condenado é uma ação de emergência que ainda não desponta. 

 

Paulo Roberto Gotaç pgotac@gmail.com

Rio de Janeiro

 

*

POBRES, FAMINTOS E DESESPERADOS

 

Com o corte das verbas do programa Ciência Sem Fronteiras e do Pronatec, acaba-se a “Pátria Educadora”, que formará uma geração de PHDs (Poor, Hungry and Desperate)...

 

Edson Funabashi edson@acteon.com.br

São Paulo

 

*

NOTÍCIAS DESALENTADORAS

 

O desemprego, como era de esperar, atinge agora a mão de obra qualificada, porquanto as empresas, em ritmo de redução de despesas ou encerramento de suas atividades, procedem a demissões mais seletivas, criando, assim, verdadeiro medo nas famílias acostumadas a um padrão de vida mais elevado. De outro lado, após quatro meses, dona Dilma e o vice não tiveram, como prometido, seus estipêndios reduzidos, da mesma forma que a redução não ocorreu no primeiro escalão governamental. Então temos: desemprego, de um lado, assombrando as famílias brasileiras e, de outro, a situação cômoda e calma do governo, que a tudo assiste e vê com a maior tranquilidade.

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

*

ADMINISTRAÇÃO CLAUDICANTE

 

O povo brasileiro tem o direito de saber o que pensam e como agem seus governantes que ocupam cargos estabelecidos conforme nossa Constituição. Por isso, a presidente Dilma Rousseff tem o dever de prestar contas sobre sua gestão, de forma aberta e na frequência que a gravidade dos problemas exige. Não é necessário que o faça como o presidente Barack Obama, manifestando-se de viva voz quando ocupa o tradicional púlpito perante jornalistas e demais cidadãos, acompanhado da transmissão televisiva simultânea. Sabendo das dificuldades que ela tem em se expressar sem leitura de matéria escrita, aceito que o faça em rede nacional após competente gravação, mas focando somente os gravíssimos problemas econômicos que afetam a população desassistida, sem tapar o sol com peneira, admitindo humildemente o “mea culpa”. O povo esclarecido saberá distinguir o que é verdade e o que é “enrolação”.

 

Paulo Eduardo Grimaldi pgrimaldi@uol.com.br

Cotia

 

*

O ORÇAMENTO DAS FORÇAS ARMADAS

 

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, disse em entrevista ao “Estadão” (22/2, A4) que as Forças Armadas precisam ter verbas carimbadas do Orçamento, a exemplo da Saúde e da Educação, e ele pede 2% do Produto Interno Bruto (PIB) para o setor. Cá entre nós, até que seria razoável se as Forças Armadas cumprissem suas atribuições, entre as quais zelar e fazer cumprir a Constituição, em vez de assistir calada a este governo corrupto que aí está rasgá-la e criar medidas provisórias que só fazem beneficiá-lo. Aproveitando o momento, pergunto ao ministro Aldo Rebelo: quando será que as Forças Armadas irão se manifestar, se é que um dia se manifestarão, dando o primeiro passo para a moralização política no Brasil, onde a maioria dos políticos, quase sua totalidade, é de fichas-sujas?

 

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

 

*

PORCENTAGEM

 

O ministro Aldo Rebelo pede 2% do PIB para as Forças Armadas. Sou da opinião de que se deve entregar 100% do PIB para as Forças Armadas e implorar para eles voltarem a governar o País e nos livrar da corja bolivariana corrupta.

 

Moyses Cheid Junior jr.cheid@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

PEJORATIVO

 

Infeliz. É o mínimo que se pode dizer da declaração do ministro da Defesa, Aldo Rebelo, de que nossos soldados são “adestrados para a guerra” (“Estadão”, 22/2, A4). Uma forma pejorativa de se referir a eles, uma vez que não são animais, e isso dito por um senhor que já circulou por outros ministérios sem nunca ter de fato compromisso com a pasta em que atua. Finalizo lembrando que papel de ministro não é o de fazer defesa de partido político, de fazer defesa de política de governo, e, sim, de tratar de assuntos pertinentes à sua pasta.

                                                                                                                                        Luiz A. Tonini Filho tonini_kzi@hotmail.com

São Paulo

 

*

COMBATE AO AEDES AEGYPTI

 

Uau! Finalmente uma solução para acabar com a dengue e com o zika vírus. Os Estados Unidos inventaram umas pequenas esferas que soltam devagar na água o Bacillus thuringiensis israelensis, totalmente inofensivo para vertebrados e sem perigo para os humanos, mesmo se ingerido. Maravilha, é só soltá-lo sobre a cidade que se acaba com as larvas do mosquito dentro dos criadores: recipientes, piscinas, poças sobre prédios e na mata. Vamos, senhor ministro da Saúde!

 

Michelle Schott mschott@sti.com.br

Santana de Parnaíba

 

*

O QUE ERA RUIM VAI FICAR PIOR

 

Não há mais dúvida do que a Prefeitura e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) querem parar o trânsito de São Paulo. Trânsito pela Avenida Brigadeiro Luiz Antonio no trecho do Ibirapuera à Avenida Paulista há mais de 20 anos. O lugar nunca teve trânsito tranquilo, e piorou quando foi implantado o corredor de ônibus no sentido Ibirapuera-Paulista, deixando apenas duas faixas de rolamento para os carros. Agora, porém, a CET decidiu implantar duas mãos de direção, em vez de uma só, como sempre foi. Como resultado, restou apenas uma faixa para os carros que seguem no sentido da Avenida Paulista. Como a maioria das ruas que cruzam a avenida, como a Alameda Lorena, Rua José Maria Lisboa, Alameda Jaú, etc., estão à esquerda de quem sobe, como os carros vão virar à esquerda numa avenida com duas faixas de direção ao contrário? Como os carros vão entrar nos prédios de números pares, que ficam à esquerda? Realmente, é mais um absurdo e incompetência de nossos administradores.

 

Waldir Martins portellinha@uol.com.br

São Paulo

 

*

MARGINAIS TIETÊ E PINHEIROS

 

Nosso prefeito, Fernando Haddad, deveria ser obrigado a passar pelas Marginais todos os dias, para ir e voltar do trabalho com seu automóvel particular. Além de perder a carta rapidamente, por causa do estelionato dos 50 km/h, iria sentir o que milhares de paulistanos sofrem no dia a dia. Quando vão ser proibidos caminhões de grande porte em horários de pico ou, melhor, em todos os horários? Já passou da hora de resolver o problema!

 

Amauri Machado machadoamauri@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

LEI ROUANET

 

Soube que a sra. Cláudia Leitte, cantora de axé, conseguiu do governo federal R$ 356 mil para financiar sua biografia. Qual a relevância cultural da vida da sra. Cláudia Leitte? Quem souber, avise-me, porque eu não sei. Se a sra. Cláudia Leitte quiser divulgar seu egocentrismo, que o faça com os próprios recursos, e não com o dinheiro do contribuinte brasileiro. De outro lado, se há dinheiro sobrando, que se empregue em projetos culturais úteis, e não em atividades sem qualquer propósito.

 

Eraldo Bartolomeu Cidreira Rebouças real742@yahoo.com.br

Poços de Caldas (MG)

 

*

O DINHEIRO DOS NOSSOS IMPOSTOS

 

Já que estamos ajudando a pagar o livro de Claudia Leitte, via Lei Rouanet, gostaríamos de ajudar também Ivete Sangalo.

 

Regina M. Ferrari ferrari@tavola.com.br

Santana de Parnaíba

 

*

ACABEM COM A LEI

 

Alguém acredita que num país sério o dinheiro público seria gasto com a publicação de livro contendo a biografia de Cláudia Leitte? Não o foi por muito pouco. A grita geral fez a artista desistir, como já ocorreu outras vezes, inclusive com Maria Bethânia. Com sertanejos, várias turnês têm recebido patrocínios de empresas que são descontados do Imposto de Renda, ou seja, é dinheiro público que nem entra no erário. Não seria ótimo acabar com essa lei de uma vez por todas?

 

Ademir Valezi adevale@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.