Fórum dos Leitores

IMPEACHMENT

O Estado de S.Paulo

11 Junho 2016 | 03h00

Plebiscito e enganação

Alerta a todos: não tem jeito, Dilma Rousseff não se emenda e pretende praticar outro estelionato para com o povo brasileiro, como fez na eleição de 2014. Agora, ela diz que, se for reconduzida à Presidência (toc! toc! toc!), o povo brasileiro será consultado em plebiscito para se pronunciar a respeito de novas eleições presidenciais. Esse é um dos argumentos de que seus partidários estão lançando mão para convencer senadores indecisos a não aprovarem o impeachment. Trata-se de pura enganação: nem ela teria autoridade legal para propor um plebiscito nem o povo está cogitando de ir às urnas em qualquer data antes de 2018 para escolher um novo presidente. O que se quer, sim, é que o presidente interino Michel Temer conserte os estragos que Dilma Rousseff causou ao Brasil com sua administração ineditamente inepta e desastrosa, como nunca se viu na nossa história – o que, aliás, Temer vem fazendo pouco a pouco, a despeito da oposição desonesta que vem enfrentando dos afastados do poder. É fácil de prever o que ela fará, se por acaso for reentronizada no Palácio do Planalto: o plebiscito será deixado de lado, como foi a sua promessa em 2014 de que não daria um “cavalo de pau” na economia com um ajuste fiscal drástico. Errar uma vez é humano, persistir no erro é burrice, por isso o Brasil não vai cair na tentativa dilmista de reeditar seu conto do vigário.

PAULO A. DE SAMPAIO AMARAL

drpaulo@uol.com.br

São Paulo

Carochinha

Quem acreditar nesta história de que, se retornar à Presidência, fará um plebiscito sobre novas eleições acredita em coelhinho da Páscoa.

MOISES GOLDSTEIN

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

Em que direção?

O afastamento da presidente Dilma do poder colocou o Brasil numa encruzilhada: de um lado, pode-se seguir alegremente pelo caminho de volta aos bons tempos do “rouba, mas faz”, da corrupção generalizada, mas competente, e o País voltará a crescer, acompanhando a média de crescimento global. O outro caminho, mais árduo, pedregoso e cheio de surpresas, seria o Brasil insistir no combate à corrupção e mudar de fato a forma de fazer política, abandonar o modelo do “rouba, mas faz” e adotar um modelo inédito de probidade administrativa, meritocracia, boa-fé e eficiência na gestão da coisa pública. Para seguir por este segundo caminho, o Brasil teria de recomeçar do zero – novos partidos, novos políticos, novas regras. Em contrapartida, este caminho, mais longo e difícil, poderia levar o Brasil a se tornar o melhor e mais rico país do mundo. Pelo menos parece que nos livramos de uma vez de nos perder no caminho do bolivarianismo comunista tosco, que cada vez mais a presidente insistia em trilhar.

MÁRIO BARILÁ FILHO

mariobarilafilho@me.com

São Paulo

Quase lá

Volta Dilma? Lula e o PT transformaram o Brasil numa Venezu. Se “ela” voltar, completa!

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

Conclusão

Se não houver o impedimento definitivo da sra. Dilma Rousseff, em razão de seus desmandos, que jogaram o nosso povo e o País no lixão, então não restará outra saída a não ser reconhecer que a política, seus representantes e juízes são de fato “farinha do mesmo saco”. Pobre país e pobre povo!

RAUL VENTIMIGLIA

raulventimiglia@gmail.com

Santana de Parnaíba

GOVERNO TEMER

Indicações

A Coluna do Estadão de ontem (10/6, A4) noticiou que o senador Romário Faria (PSB-RJ) pleiteia indicar o próximo diretor administrativo de Furnas. Gostaria muito que o Estadão esclarecesse com o senador: qual é o objetivo dele com essa indicação? E que critérios ele usaria, se lhe fosse permitida a indicação?

MARCOS A. PRADO LEFEVRE

lefevre.part@hotmail.com

Curitiba

Só Jesus!

Pela baixaria a que senadores estão submetendo o presidente Michel Temer, com Romário pedindo diretoria em Furnas, outro pedindo diretoria da Petrobrás, etc., só falta pedirem a inclusão do neto no BBB 17, engradados de champanhe e toalhas brancas. Aí não tem quem resolva, a única saída verdadeira para o Brasil será a volta de Jesus!

ROBERTO MOREIRA DA SILVA

rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

Nada mudou

Há um provérbio em francês que define muito bem nossa situação política atual: Plus ça change, plus c’est la même chose! (Quanto mais se muda, mais as coisas continuam as mesmas.)

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

OPERAÇÃO LAVA JATO

Cruz-credo!

O Ministério Público Federal denunciou Cláudia Cruz, mulher do deputado Eduardo Cunha, pelo uso de propina para bancar despesas luxuosas. Sendo essa a realidade, é forçoso reconhecer que as requintadas bolsas da denunciada carregam o peso da dor dos sofridos brasileiros que padecem em razão da corrupção; que seus caros sapatos pisam a dignidade dos milhões de desvalidos e desempregados, desassistidos por um Estado falido pelo desvio de dinheiro público; e que suas joias resplandecem o brilho sinistro da foice que ceifa a vida de homens, mulheres e crianças em hospitais sucateados, estradas esburacadas, escolas sem merenda e periferias sem saneamento. Enfim, nenhum dos perfumes franceses de Cláudia Cruz será capaz de amenizar o cheiro de putrefação dos cadáveres dos inocentes que morrem por causa da corrupção perversa e desumana que grassa no Brasil. Cruz-credo!

TÚLLIO M. SOARES CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

Ela não sabia?

Com uma só canetada, o juiz Sérgio Moro tornou Cláudia Cruz ré no processo da Lava Jato e retirou de seu marido, Eduardo Cunha, o álibi no arrastado processo por quebra de decoro que responde no Conselho de Ética da Câmara. Como ela contou que não sabia de onde vinham os recursos das contas que usava no exterior, será possível imaginar que Cláudia, formada e já tendo trabalhado em jornalismo, imaginava que os milhões que gastava viriam dos proventos do marido na atividade parlamentar?

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

 

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

DILMA, FESTA JUNINA E SAFADÃO

R$ 1,2 milhões de patrocínio para festa junina e para o Safadão.

Especialidade do PT: quadrilha e safadeza.

Carlos Alberto Roxo roxo.sete@gmail.com

São Paulo

*

FESTA JUNINA COM DINHEIRO PÚBLICO

O cachê milionário para Safadão é mais uma das safadezas de Dilma. Sobre as verbas liberadas pelo Ministério de Turismo.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

CAPÍTULOS DA ROBALHEIRA

A  sucessão de notícias de roubalheira de dinheiro dos contribuintes por políticos e funcionários públicos e de estatais parece novela de TV: a cada dia um capitulo novo, até o País capitular. O Congresso  e o Judiciário (minúsculas) andam  a passo de tartaruga com cara de paisagem. Só os contribuintes são punidos, se cometem um roubozinho. 

Mário A. Dente eticototal@gmail.com

São Paulo

*

DECLARAÇÕES DE DILMA

Dilma Rousseff é uma das pessoas mais medíocres da história política do Brasil. Sem capacidade para fazer, falar ou pensar algo de positivo, acho que a imprensa em geral poderia parar de publicar suas declarações. Não vale a pena. O Brasil precisa de ideias boas.

André L. O. Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas 

*

GOLPE POR QUÊ?

Essas não eram as tais urnas invioláveis que elegeram a Dilma, que hoje ela alega ter sido golpe?

Francisco José Sidoti  fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

PANELAS PRONTAS

Ontem, (sexta-feira, dia útil), a esquerda (desocupada) saiu às ruas para manifestar seu grito pelo "Fora Temer". Talvez prefiram gritar isso por terem vergonha de pedir o "Volta Dilma”. Só queria avisar que já comprei um jogo de panelas novas. Estão tinindo, prontinhas para serem batidas no próximo horário político do PT.

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz 

*

DILMINHA PAZ E AMOR

Parabéns, Dilma, conte comigo. Ontem fomos todos à Av. Paulista celebrar e cantar a tragédia dos 12 milhões de desempregados, a inflação de dois dígitos, o descontrole nas contas públicas, o dinheiro da sua campanha, que veio do exterior graças a essas boas almas que nos ajudam e, ao lado do seu quase ministro da Casa Civil, que também prometeu estar lá, vamos dar o nosso apoio a todos os seus (e nossos) amigos e parceiros que estão injustamente presos ou denunciados em crimes que nunca cometeram. 

Luiz Gonzaga Tressoldi Saraiva lgtsaraiva@uol.com.br

São Paulo 

*

PROVA CONCRETA

O PT está provando que realmente sempre soubemos ser: usa o princípio de "quanto pior melhor". É o que tem feito ultimamente e com grande eficiência.

Laert Pinto Barbosa  laert_barbosa@globo.com

São Paulo 

*

A VOLTA DA DILMA

Os petistas alimentam a esperança da volta da Dilma e com ela a continuidade da corrupção da Petrobrás, do aumento da inflação, do desemprego, da queda do PIB, da desmoralização do Brasil pelas Agências de classificação de risco, do caos da saúde, da educação e da segurança. Ou seja, de tudo aquilo de que são os responsáveis. 

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas 

*

LULA DE SEMPRE

Inacreditável, Lula quer transferir os últimos anos de destruição do Brasil pelo governo do PT, pelos 20 dias do governo Temer. É muita cara de pau!

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo 

*

COMO CHEGARAM AO SENADO?

Dá engulhos assistir à sessão do Senado com a Comissão do Impeachment. A turma dos pró-Dilma, principalmente as senhoras, mostra total despreparo, esperneia a cada colocação dos demais, grita e repete as mesmas questões. Não sabem escutar ou respeitar as regras e as vozes dos colegas senadores. Parece uma turma de adolescentes sem educação e agem claramente pra postergar a finalização do processo. Um verdadeiro horror!!!  Com tanto despreparo a pergunta que se faz: - Como chegaram ao Senado Federal?

Leila E. Leitão 

São Paulo  

*

BAIXARIA

Assistindo à sessão relativa ao impedimento da presidente afastada, fico surpreso com a baixaria promovida pelos aliados petistas, eles que criticaram tanto a Câmara dos Deputados deveriam dar um exemplo melhor de educação, postura ética e principalmente respeito, no entanto, fazem um verdadeiro rebu, tentando no grito levar vantagem. Realmente é digno de pena as intervenções de petistas nessa comissão, principalmente o quarteto que fica logo na primeira fila. Invocando questão de ordem, etc., falam sempre as mesmas coisas com outras palavras, ou seja, sem argumentos batem sempre na mesma tecla. Meus pêsames!  

José Fernandez Rodriguez rodriguez1941@gmail.com

Santos

*

MAU COMPORTAMENTO

Assistindo à TV Senado vejo um grupo de senadores que, juntos, tem comportamento inadequado. Nem parecem adultos detentores de mandados. E fazem o que querem, além de bagunça. Atentam contra a moral e bons costumes e ferem o decoro parlamentar. É bom que saibam que estão sendo gravados. A opinião pública está de olho nas suas sandices! O senador Lira deveria fazer um sorteio dos lugares de modo a separá-los. Quem sabe se comportem melhor e o processo ande mais rápido. Só Freud explica!

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

ESPERANÇA

Ao ler a mídia escrita percebo maior a atenção em criticar ações do governo Temer, como se ele, nesses poucos dias, pudesse fazer milagres diante do estado em que recebeu o País das mãos destrutivas do PT. O que não ignifica que tenham de só elogiar, mas um mínimo de paciência, depois de cinco anos “Dilmista” seria o mínimo aconselhável. Pelo menos com os atuais governantes temos esperança.

Mario Cobucci Junior maritocobucci@gmail.com

São Paulo

*

DEMISSÕES

O sr. Michel informa que demitirá 4.000 cargos. Pergunta: demitirá por hora, dia, semana?  Isso que é gozar da cara dos

brasileiros! 

Jonas de Matos jonas@jonasdematos.com.br

São Paulo

*

POLÍTICO É MOBILE

Vejo - e ouço - muitas críticas a Temer pelas  escolhas de ministros e funcionários "comissionados".  Mas fazer o que, se são todos farinha do mesmo saco. Político brasileiro me faz  lembrar a música italiana La dona é mobile  qual Piúma al vento (a mulher é volúvel, como uma pena ao vento). A opinião dos nossos políticos muda  de acordo com a força do vento "ganho", sempre  declarado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Mário A. Dente eticototal@gmail.com

São Paulo

*

BRASIL ENFIM BEM GOVERNADO

O Brasil está em ótimas mãos,  ao saber que o presidente Temer visa a resultados com uma boa administração. 

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo 

*

DESASTRE TEMER

O rebento da ousadia velhaca pode ser o desastre. E agora, Michel? É o caso de o Brasil temer? A bala de prata, ao que indicam os fatos, estava com pólvora misturada à naftalina.

Luiz Carlos Montans Braga montansbraga@hotmail.com

Varginha  (MG)

*

RETRATO DO BRASIL

Dois presidentes da República, um sofrendo impeachment; dois presidentes da Câmara sob julgamento; e sob mandado de prisão: o presidente do Senado e dois ex-presidentes da República. E, para completar: prenderam o japonês da Federal!

Quero descer!

 

Natalino Ferraz Martins natalino.martins@uol.com.br

São Paulo

*

PRIVATIZAÇÃO DE PARQUES

É inaceitável que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) privatize a toque de caixa 25 Parques Estaduais em São Paulo, com a aprovação da tucana Alesp. O patrimônio público e ecológico do Estado será dado de mão beijada para particulares em concessões por até 30 anos. Serra do Mar, Cantareira, Jaraguá, Campos do Jordão e muito mais, sem a individualização da situação e necessidades específicas de cada parque ecológico, trazendo sérios riscos ambientais e ecológicos, já que empresas privadas apenas visam ao lucro e não à preservação da natureza ou ao bem comum. Mais de 20 anos de desastrosos governos do PSDB em São Paulo e o resultado é esse que estamos vendo.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

MOGI BERTIOGA

Seria possível: A Artesp apresentar o laudo de avaliação do ônibus acidentado e da empresa? A Polícia Rodoviária apresentar quantas verificações fez em ônibus  em geral nos últimos três meses? Idem quanto a autuações feitas a empresas de ônibus, em geral? E análise se os motoristas de ônibus beberam ou consumiram entorpecentes? E por que a maioria dos graves acidentes quase só ocorre com fretados? ANTT/Artesp entre outros agentes fiscalizadores, onde estão?

 

José Guilherme Santinho msantinho@uol.com.br

Campinas

*

BADERNA NA USP

Em 30/5 e em 7/6, os Institutos de Física e de Matemática da USP sofreram impedimento de acesso promovido por um grupo de alunos grevistas baderneiros, impedindo o funcionamento normal de atividades de ensino, pesquisa e laboratório. Estes alunos se julgaram acima dos outros, selecionando quem podia e quem não podia entrar no prédio, prejudicando todos os que não aderiram à greve, incluindo professores, funcionários, terceirizados e demais alunos. Sob a alegação da assembleia que assim decidiu, os grevistas ignoram que nenhuma decisão pode passar por cima da lei. Lamentável a proliferação da cultura da baderna, na ainda a melhor universidade da América Latina.

Lin Jwo Shiow lin@gvmail.br

São Paulo

*

JOÃO GILBERTO

A João Gilberto, um “Parabéns a você” pianíssimo, quase silencioso, no doce embalo bossanovista, pelo 85.º aniversário. Com o genial compositor baiano o País tem dívida impagável pela visibilidade, respeito e destaque alcançados internacionalmente graças à criação e divulgação de um dos mais belos ritmos musicais existentes. A ele e ao seu afinadíssimo e inseparável violão nossos ouvidos e corações devem respeito e reverência pelos inúmeros momentos encantadores que desfrutamos no embalo de suas inspiradíssimas composições. A João, os melhores e mais sonoros votos de saúde e longa vida.

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

PELÉ E MARADONA

No subconsciente dos dois: (M)  hermanos, hermanos,  si, si, pero yo soy el mejor!!! (P) Sai fora, cara! Só eu sou o atleta do século!!! Só um pouco de humor para um magnífico encontro.

João Manoel Jodas joao.jodas@terra.com.br

Santo André 

*

 VEXAME NO FUTEBOL 

O futebol brasileiro lavou a alma e devolveu o inesquecível e constrangedor 7 x 1 da última Copa. Só que, lamentavelmente, no lugar errado e contra um adversário casual, exibindo um futebol inexpressivo e sem tradição, representando um povo atormentado por dramas sociais e políticos. Assim, continuaremos guardando no nosso baú de tragédias, onde jaz desde 1950 a dos 2 x 1 contra o Uruguai, a do gigantesco vexame de 2014. Somos então obrigados a esperar devoluções mais honrosas de resultados para finalmente exorcizá-las.  

Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

Mais conteúdo sobre:
Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.