Fórum dos Leitores

Participação dos nossos leitores

O Estado de S.Paulo

16 Julho 2016 | 03h00

A ÚLTIMA DO HADDAD

Bandeira Nacional na Fiesp

Totalmente absurda e impatriótica a proibição que a Prefeitura de São Paulo quer impor à Fiesp de hastear a Bandeira Nacional na fachada de seu prédio da Avenida Paulista, alegando que, além do uso político, o mencionado hasteamento fere os regulamentos da Lei Cidade Limpa. Ora, para começar, o uso da Bandeira Nacional é regido por regulamento federal, que, em resumo, indica que ela pode ser usada em manifestações de sentimento patriótico, oficial ou particular, hasteada em mastros nos edifícios oficiais ou particulares, em qualquer lugar onde lhe seja assegurado o devido respeito, não havendo dúvida de que a Fiesp atende a todos esses requisitos. Além disso, o nosso lindo pendão da esperança tem sido pouco usado, quer de forma oficial ou particular, algumas poucas vezes servindo para agasalhar nossos atletas em raríssimas ocasiões em que conseguem ganhar alguma competição. E nosso desprestigiado prefeito se arvora com autoridade para descumprir um regulamento federal e proibir o uso do principal símbolo da nossa Pátria?!

FLAVIO BASSI

flavio-bassi@uol.com.br

São Paulo

O ditadorzinho Haddad alega como motivo para o tresloucado ato de proibir a exibição da bandeira brasileira no prédio da Fiesp a Lei Cidade Limpa – pasmem! Quer dizer que a nossa bandeira “suja” a cidade? Pintar as ruas com a cor de seu corrupto partido, a título de ciclofaixa, não polui... Aliás, faz parte da ideologia do PT a extinção de todos os símbolos nacionais. Felizmente, o partido está em franca decadência e esse senhor breve será apenas uma triste lembrança. Sr. Paulo Skaf, tribunal neles!

SERGIO CORTEZ

cortez@lavoremoveis.com

São Paulo

Aos amigos, tudo...

Muito estranha, para não dizer preconceituosa e antibrasileira, a atitude da Comissão de Proteção à Paisagem Urbana de vetar a exposição da bandeira do Brasil na fachada do prédio da Fiesp. Ao mesmo tempo que a Bandeira Nacional é banida, por provocar cansaço visual na população (!), as dezenas de prédios, no centro da cidade, ilegalmente invadidos pelo MTST se tornaram verdadeiros outdoors dos movimentos de esquerda ligados ao PT, emporcalhando e sujando o já cansado visual de São Paulo. Mas aos amigos do rei tudo é permitido. Um pouco de coerência não vai mal, prefeito Fernando Haddad.

LUIGI PETTI

pettirluigi@gmail.com

São Paulo

Vendeta

Ao proibir a exibição da bandeira no prédio da Fiesp, a administração petista da cidade de São Paulo mostra claramente um sentimento de vingança pela decisiva colaboração da entidade nos movimentos populares que culminaram com o impeachment da “presidenta”. Resta saber se a Prefeitura paulistana, comandada por mais um “poste” do Lula, tem vergonha ou medo da Bandeira Nacional.

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fredy1943@gmail.com

São Paulo

LULOPETISMO

Será que é legal?

O acervo pessoal totalmente legal do Lula está devidamente declarado na Receita Federal?

RICARDO SANAZARO MARIN

rickmarin75@icloud.com

Osasco

ATENTADO EM NICE

Terrorismo

Nós nos perguntamos até quando e até que ponto os terroristas do Estado Islâmico ou outra organização podem amedrontar-nos, causar pânico, dor e lamentações. Infelizmente, ou felizmente, somos humanos e chegamos até este ponto evoluindo e nos adaptando a tudo. Quem imaginaria um novo mundo após as atrocidades nos campos de concentração durante a 2.ª Guerra Mundial? Quem apostaria numa Alemanha acolhedora depois de tanta barbárie? A humanidade se reinventou, sobreviveu, não esqueceu, mas a guerra faz parte do passado e, assim como as terríveis imagens dos campos de concentração, os atentados terroristas, fazendo parte de nossa realidade, deverão ser tratados como uma rotina para que não nos enlouqueçam, que é o real objetivo do terror. Não é a quantidade de vítimas que nos atormenta, mas a imprevisibilidade do ato. A humanidade não pode ficar de joelhos, escondida, acuada pelo terror, precisamos mostrar que, apesar de tudo, continuaremos vivos e um dia não haverá mais terroristas, serão apenas suicidas desesperados, sem causa.

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

Polícias vencidas

Admitam ou não, as melhores polícias do mundo têm sido vencidas no terrível combate ao terrorismo do Estado Islâmico. Nesta última tragédia, em Nice, segundo depoentes que se encontravam no local, barreiras erguidas no trajeto de procedência do caminhão, eficaz verificação de seu destino e vistoria no veículo poderiam ter constatado a existência de uma arma e o que se tornou instrumento de morte coletiva. Sabe-se da complexidade de combater essas infâmias, mas tem-se observado culpa das polícias, que não têm previsto adequadamente o previsível e têm deixado de adotar as melhores providências preventivas.

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

Muito triste

A escala da tragédia em Nice nos dá a dimensão do perigo por que o mundo passa. Não é possível que as potências mundiais, unidas e fortemente empenhadas, não consigam exterminar o núcleo jihadista que espalha tanto terror. Acabando com seu poder de logística e financeiro, o enfraquecimento dessas ações se dará em decorrência. Evidente fica que o terrorismo não diminuirá somente dessa forma. Porque está ramificado nações afora por meio de seguidores fanáticos ou psicopatas. Mas mesmo quem não esteja ligado a esse grupo e pratica terror perderá essa referência e influência perniciosa que é o jihadismo. Entre outras tomadas de atitude, é preciso frear principalmente o ensinamento a crianças que carregam armas mais pesadas do que elas e aprendem a odiar os outros, mal saíram do berço. E promover caça incessante a pessoas que usam a internet para atrair seguidores. Destruindo esse núcleo principal, escolas do terror serão fechadas, pessoas deixarão de ser recrutadas e a escassez financeira dificultará a realização da monstruosidade a que vimos assistindo. Feito tudo isso, ou ao mesmo tempo, as nações, por intermédio de seus governantes, têm a missão de integrar à sociedade pessoas excluídas, marginalizadas ou esquecidas, essas mesmas que buscam pertencer a um grupo, no caso, o que lhes dá “atenção”e lhes promete a “glória”. Nada fácil. Mas possível!

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

TERROR AVANÇA NA FRANÇA

 

Nos últimos 18 meses, esse atentado terrorista na cidade de Nice é o terceiro de grandes proporções que atinge a França. Além dos 84 mortos já confirmados, infelizmente também outras 50 vítimas estão entre a vida e a morte.  Essas ações afligem e deixam de luto a Europa e o mundo.  Enfrentar esses ataques terroristas com todo o aparato de inteligência a disposição tem sido insuficiente. As autoridades brasileiras precisam ficar atentas, porque neste período de jogos olímpicos, como já existe alerta do próprio governo francês, o Brasil pode ser a bola da vez desses grupos terroristas. E, se já temos infelizmente uma das piores marcas de criminalidade do mundo com mais de 150 assassinatos por dia, carregar também mais essa desgraça de possíveis novos atentados também por aqui seria outra derrota no que é mais caro para o cidadão como a segurança pública.

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

*

MANCHETES COM EMOÇÕES CONTRADITÓRIAS

 

O leitor fica contente quando lê que o eleito presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai caminhar com o Presidente da República interino, Michel Temer, possibilitando ao Brasil ser alavancado desta atual situação de marasmo e de estagnação na economia. Ao mesmo tempo, fica muito triste quando lê que o ataque em Nice, França, por terroristas dizimou 84 pessoas, podendo ser considerado um dos maiores ataques terroristas do planeta. Alegria no Brasil e tristeza na França, mas com a presença sentimental e de luto dos brasileiros.

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

*

 

TERRORISTAS ORGANIZADOS X GOVERNOS FRACOS

 

Mais uma vez o mundo se une pela dor das tragédias, mais uma vez o exército de um homem só triunfa e vence a guerra contra os governos desorganizados e despreparados para enfrentá-los no que diz respeito à segurança nas cidades. Anteontem (14/7), em Nice, na França, enquanto milhares de pessoas inocentes aguardavam a queima de fogos dos festejos da Queda da Bastilha, um terrorista avançou sobre a multidão na avenida mais importante do milionário balneário francês com um caminhão assassino. Até agora foram contadas 84 mortes, dezenas de pessoas ficaram feridas nos hospitais e crianças estão desaparecidas.  Por que os policiais não atiraram nos pneus ou com seus veículos não fizeram um bloqueio da avenida? O que vemos agora são mensagens de condolências pela dor. O Papa Francisco sai na janela do Vaticano e lamenta; o presidente Obama diz que eles não vencerão; e o presidente holandês disse que pagarão caro. Mas quem pagou mais caro foram os inocentes com a própria vida. Esse é o mundo hoje, por aqui todos aguardam a Olimpíada do Rio de Janeiro, que também provoca polêmica e medo na população. A cidade Olímpica é uma ilha de riqueza banhada por um mar de pobreza por falta de saúde, educação, saneamento básico e segurança para as suas 450 comunidades, já que o Estado é ausente.

 

José Pedro Naisser jpnaisser@hotmail.com

Curitiba

 

*

TERRORISMO

 

Por anos a fio o imperialismo ocidental se meteu nos assuntos do Oriente, bombardeando-os sem parar. Agora, eles estão dando o troco de modo muito mais cruel, atacando e matando civis inocentes. E inundando a Europa de refugiados. Ação e reação. Terrível e insolúvel. A face da Terra está manchada de sangue. Deve estar menos azul vista lá do espaço.

 

Elisabeth Migliavacca elisabeth448@gmail.com

São Paulo

 

*

ATENTADO EM NICE

 

Não é por acaso que a França sofreu três ataques terroristas de grandes proporções em menos de 2 anos. É o país mais xenófobo da Europa e o único que ousou interferir diretamente nas liberdades religiosas, como foi o caso da proibição do uso véu na cidade pelas mulheres muçulmanas. Após mais este triste atentado em Nice, certamente a Frente Nacional, partido de extrema direita de Marine Le Pen, ganhará mais alguns votos de apoio e a situação ficará cada vez pior. A xenofobia colhe os seus frutos.

 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

*

TERROR

 

Não teremos guerra nuclear, os fundamentalistas já se encarregaram de matar e criar o terror.

 

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

 

*

LIBERDADE X IGNORÂNCIA

 

Nice, a mais divertida praia da Côte D’Azur foi atacada anteontem por um terrorista. E assim caminha o mundo. Ignorantes agem com apoio de pregadores da liberdade. Enquanto durar a ignorância dos "bonzinhos" haverá o crescimento dos cruéis!

 

Roberto Moreira da Silva  rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

 

*

TERRORISMO EM NICE

 

Nada pode ser mais desprezível, covarde e vil do que um ato terrorista, sobretudo quando praticado contra civis inocentes. Atentar contra a vida é um pecado supremo. O verdadeiro deus dos terroristas é o diabo e seu paraíso prometido, o inferno! Je suis Nice.

 

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

 

*

MUDANÇAS NECESSÁRIAS

 

Quando o terrorismo fundamentalista ensandecido volta a atacar a França, a humanidade como um todo é atingida. Semelhante sentimento de dor, sentimos nós, aqui neste canto de mundo, quando temos milhares de mortes violentas anuais, por razões embora diversas, mas igualmente inadmissíveis. Urge que, neste terceiro milênio, lideranças mundiais encontrem soluções para por  fim e esses e tantos outros holocaustos localizados.

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

*

MORTE ALMEJADA

 

Parece que a maior dificuldade em combater o terrorismo atual é ter de matar quem quer morrer.

 

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

 

*

AVISO AOS NAVEGANTES

 

Líderes do Estado Islâmico já haviam pedido a mulçumanos radicais que diversificassem seus meios de ataque e que usassem  qualquer meio para matar. “Usem até mesmo seus carros para atropelar infiéis”. Ora, o nosso país já está cheio de bandidos, não entendo por que damos abrigo a esses radicais, que já infestam a nossa tríplice fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina) - Oeste de Santa Catarina, Noroeste do Rio Grande do Sul e Oeste do Paraná, principalmente em Foz de Iguaçu, onde temos a maior hidrelétrica do mundo, responsável por 25% da energia consumida no país. Durante os 13 anos de governo da quadrilha petista prevaleceu tudo o que existe de mais podre na política: proselitismo e hipocrisias, entre elas, o desarmamento da população em nome da segurança. Segurança de quem? Das quadrilhas extra-oficiais mantidas com dinheiro público? Do tipo MSTe MTST, que tinham carta azul do Palácio do Planalto para invadir propriedades rurais e urbanas? A esta altura resta saber quando vamos começar a ser esmagados por carros de mulçumanos radicais.

 

Humberto de Luna Freire Filhohlffilho@gmail.com

São Paulo

 

*

TEMER/MAIA – O DESPERTAR

 

Com Michel Temer na Presidência da República e Rodrigo Maia agora na presidência da Câmara Federal renascem as nossas esperanças. O jovem parlamentar do DEM-RJ pode despertar em nossos representantes o espírito cívico tão convenientemente esquecido. Quem sabe eles reconheçam que estão lá para nos servir...

 

Nivaldo Ribeiro Santos nivasan1928@gmail.com

São Paulo

 

*

PAIXÃO PELO PODER

 

A corrida pela presidência da Câmara dos Deputados evidencia a fragmentação política e os interesses pessoais impregnados em cada candidatura. Ser presidente de uma das casas legislativas dá ao vencedor um poder de barganha bastante grande, ainda que o mandato seja curto e que a crise política e econômica não tenha chegado ao fim. A verdade inconteste é que, infelizmente, nossas lideranças políticas são frágeis e estão mais preocupadas em tirar vantagem da situação do que analisar e aprovar projetos que seriam benéficos para a população. A ideia do Mansur, por exemplo, de alteração célere das regras trabalhistas e previdenciárias sem qualquer amplo debate com a sociedade, demonstra que o novo presidente, dependendo da escolha dos deputados, representará grandes retrocessos.

 

Willian Martins martins.willian@globo.com

Guararema

*

 

VENCEU A DEMOCRACIA E O BOM SENSO

Rodrigo Maia ou Rogério Rosso. Com ambos Michel Temer estaria bem servido e o governo seguro de que aprovará as medidas e ajustes que interessam ao Palácio do Planalto, ao Brasil e à sociedade. Entre mortos e feridos venceu a democracia. Jovem, mas calejado na difícil e fascinante arte da política, Maia foi logo visitar Temer, Aécio e Renan.  Mostra que veio para somar e produzir ações e fatos que justifiquem a sua eleição. Pela importância de Aécio Neves na política nacional, marcante na eleição de Rodrigo Maia, do DEM carioca, poderá nascer boa chapa para as eleições presidenciais de 2018.

 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

 

*

PARLAMENTO LÁ E AQUI

 

Quando vejo o nosso opulento Parlamento, com seus integrantes agindo como se estivessem isolados do País, numa espécie de ilha paradisíaca, ocupando confortáveis cadeiras, diante de mesas espaçosas, remunerados com salários incompatíveis com os da esmagadora maioria do povo brasileiro, portadores de assessorias exageradas e de privilégios de natureza jurídica negados ao restante da sociedade, embora uma parcela constrangedora deles esteja implicada em alguma investigação proveniente de delito cometido, e comparo com a visão correspondente do Reino Unido, país de primeiro mundo, com seus membros que, segundo relatos, utilizam transporte público e se acomodam apertadamente em bancos semelhantes aos escolares, pergunto-me: qual a instituição que está mais próxima de servir ao público que a elegeu e não de servir-se dele para fins pessoais: a de lá ou a daqui?

 

Paulo Roberto Gotac pgotac@gmail.com

Rio de Janeiro

 

*

UMA CHANCE PARA OS POLÍTICOS

 

O que o petista Lula conseguiu foi cooptar o que de pior existe na política!

 

Ricardo Muniz ricmuniz45@me.com

São Paulo

 

*

 

NÃO É BOBA NEM NADA

 

Dillma declinou em comparecer à cerimonia de abertura do Rio-16, pois deve estar cansada de ser humilhada pelo povo com suas aparições públicas. Ainda não se esqueceu da abertura da Copa do Mundo de Futebol, no Maracanã, em 2014. Ora, gato escaldado tem medo de agua fria, não é mesmo? Não é boba nem nada!

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

 

*

TUCANOS NÃO LEVARÃO A PREFEITURA

 

Pelas pesquisas eleitorais atuais, Russomano aparentemente levaria a prefeitura de São Paulo, mas  ele lembra cavalo paraguaio, aquele  que sai na frente e perde o fôlego na reta final. O céu político paulistano está sombrio, ante a falência tucana que brigou para apoiar um inexpressivo Dória. O final poderá ser o retorno de Marta Suplicy como prefeita, não duvidem dessa possibilidade, ao observar a péssima administração Haddad. Ela saiu do partido apenas para tentar convencer seus eleitores de sua inocência, de que nada teve a ver com a corrupção gigantesca montada no governo Lula, mesmo vivendo na corte petista como ministra, o que mostra uma hipocrisia do tamanho de seu ego. Triste sina a do paulistano, a de escolher quem, diante da mediocridade que se apresentará a ele?

 

Laércio Zannini  spettro@uol.com.br

São Paulo

 

*

CONTRA AS PEDALADAS MUNICIPAIS

 

A crise que atinge a União e os Estados também é grave no município. Quanto menor a cidade, mais dependente é das receitas do FPM e do ICMS repassados pelos cofres federais e estaduais. Já existem prefeituras com dificuldade até para pagar os salários do funcionalismo. A grande preocupação, no entanto, está nos prefeitos candidatos à reeleição e naqueles que querem eleger seus sucessores. Seria uma grave distorção se, por conta de atrair o eleitorado, transferissem o enfrentamento dos problemas para depois das eleições. Seria a repetição das pedaladas fiscais que a presidente Dilma Rousseff praticou para reeleger-se em 2014. Pior é que isso poderá levar as prefeituras ao colapso, com o sofrimento da população. A eleição e o propósito de vencê-la não podem ser superiores às obrigações dos prefeitos com os mandatos atuais. Câmara de Vereadores, Ministério Público e lideranças comunitárias não podem se descuidar disso.

 

Dirceu Cardoso Gonçalves cardosodirceu34@gmail.com

São Paulo

 

*

FARÓIS DIURNOS E MULTAS

 

Hoje o governo volta atrás, estende por 40 dias novo prazo de carência para orientar motoristas sobre o uso de faróis de luz baixa durante o dia, mas não cancela as multas aplicadas até então, a partir do dia 8/7? Viva a interinidade!

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

PROIBIÇÃO IGNÓBIL

 

Bandeira do Brasil: tua ausência na Paulista nos traz a triste lembrança de Haddad - sobre a irracional proibição da bandeira do Brasil na fachada da Fiesp.

 

Roberto Twiaschor rtwaschor@uol.com.br

São Paulo

 

*

HADDAD (PT) É APROVADO POR 14% EM SP

 

Não surpreende que a gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), tenha sido aprovada por apenas 14% dos moradores da cidade, faltando apenas 2 meses e meio para as eleições municipais de 2016. 48% dos entrevistados em pesquisa do Datafolha consideraram a gestão Haddad ruim ou péssima. Os números não mentem e estão aí para quem quiser ver e analisar. Haddad está colhendo o que plantou com sua indústria das multas da Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) e com o seu descaso pela maior cidade do Brasil e da América do Sul. Sua avaliação será dada nas urnas, em outubro.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

*

CRACK

 

A Cracolândia no coração de  São Paulo envergonha a capital mais importante do  Brasil perante o mundo. O pior é que até agora nenhum dos pré-candidatos a prefeito apresentou uma proposta razoável para erradicar este câncer. Não bastasse, as mini-cracolândias espalham-se por toda a cidade.

 

Devanir Amâncio devaniramancio@hotmail.com

São Paulo

 

*

SEGURANCA?

 

Quando leio o editorial do Estado (15/7) intitulado “A audácia crescente do PCC”, penso eu, não assusta nem causa indignação ao cidadão que já não tem um sistema de educação (da creche às universidades) desmontado. E a saúde, ah, a saúde, nem mesmo a Santa Casa ou o Hospital das Clínicas aqui em São Paulo podem ser considerados de referência. Na Unifesp, faculdade de Medicina, um aluno atacou (verbalmente) um professor querido por todos e este não resistiu, acabou tendo um derrame. Se não for pelo Estado, as regras serão dadas pelo PCC.

 

Andrea Metne Arnaut andreaarnaut@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.