Fórum dos leitores

Cartas selecionadas para o portal Estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2016 | 03h00

CORRUPÇÃO

A delação de Duque

Em fase final, o acordo de delação premiada de Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobrás, a ser celebrado sob os auspícios do Ministério Público Federal, exporá o PT, Lula e Dilma Rousseff. Esse cidadão delator deve estar cansado da prisão e de assistir às proclamações de honestidade e dignidade do PT, de Lula e de dona Dilma. O Brasil está esperando a divulgação!

JOSÉ CARLOS DE C. CARNEIRO

carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

Com 50 anos de condenação nas costas, Renato Duque negocia colaboração em que citará o envolvimento de Lula, Dilma e PT na quadrilha que assaltou a Petrobrás. Indicado pelo partido para uma diretoria estratégica da estatal a fim de cuidar de licitação e acompanhamento de obras, Duque recebia e transferia vultosas somas fruto de propina para o PT e sua cúpula, o que apavora, e muito, os petistas. Uma perfeita bomba de efeito retardado, Duque deve relatar que Lula e Dilma tinham amplo conhecimento dos desvios na Petrobrás, que chegaram a R$ 6,2 bilhões, reconhecidos em seu balanço. Essa notícia chega em momento crucial da vida nacional, pois Lula está muito próximo de ser tornar réu na Lava Jato e Dilma, de sofrer impeachment. 

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

IMPEACHMENT

Choro ensaiado

Corre nos bastidores da política um zunzunzum de que a Dilma vai transformar sua fala no Senado num dramalhão, choro contido, simulando passar mal, para impedir que a sessão continue. Isso condiz com o texto do PT de que ela é inocente e está sendo afastada injustamente, por um golpe. Não duvido nada que estejam montando essa tragicomédia, é o que falta para azedar mais este parto da montanha.

MARA MONTEZUMA ASSAF

montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

Dilma e o parto da montanha

Pessoalmente, nada ainda se provou, mas pelo estrondo a que se refere o Estadão (19/8, A3) a montanha pariu muitos e muitos ratos. O Brasil não aceita o crime da cegueira deliberada. Incluídos os senadores que estão sob a mira dos eleitores que a rejeitam e pedem a demissão dela. Sobre isso ela também faz vista grossa e mente para si mesma, acreditando que o Congresso - que a detesta - vai chamá-la para continuar a sua obra. Sua cruzada fantasiosa se transformou em obsessão, sua confiança degenerou em arrogância, o fracasso em se tornar uma ditadora bolivariana continental reduziu-a a tirana de apenas alguns poucos ex-ministros cujos interesses os fazem submissos. Mas agora - se não renunciar, num lampejo de inteligência de última hora - Dilma Rousseff não pode mais ignorar a verdade, vai ser demitida por justa causa e sem permissão para voltar.

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

Valinhos

Lula e a História

“Às vezes a História demora séculos para julgar e eu trabalho com isso. A História não termina dia 29. Ela começa dia 29”, proferiu Lula, referindo-se ao dia da votação do impeachment da presidente afastada. Como sempre, solta palavras ao vento como se fosse um grande pensador, como se pudesse controlar a finitude dos passos da História. Primeiro valoriza a ida de sua pupila Dilma ao Senado para enfrentar “as feras” - embora ele mesmo ache que ela já perdeu, por causa de seus erros e descuidos com o governo -, quando já teve mais de cem dias para se defender e várias testemunhas a seu favor. Ela escreveu uma carta ao povo e aos políticos, mas preferiu as truanices de sempre, que ninguém aguenta mais ouvir, e nem uma única palavra de arrependimento pelos danos causados ao País. Infelizmente, essa parte da História não termina no dia 29, com disse Lula - seja lá o que ele tivesse em mente quando afirmou que não terminaria -, porque os brasileiros terão de enfrentar um Brasil em recessão, cheio de problemas para resolver, depois de 13 anos de uma história escrita pelos petistas nos governos que todos gostariam de apagar. A verdade é que todos constroem a História e são lembrados por seus atos.

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

Megalômano destruidor

“Dilma fará um gesto histórico no dia 29 se não convencer 28 senadores a votar pela permanência dela no poder”, revelou em entrevista internacional o mais honesto cidadão do País, o que não sabia do mensalão, o palestrante mais bem pago do mundo, o cara, a jararaca, o homem que destruiu a Petrobrás e, não satisfeito, ameaça voltar em 2018. A megalomania desse indivíduo não tem tamanho. Que gesto histórico será esse que ela fará? Renúncia, como fez Collor? Suicídio, como fez Getúlio? Ou vai acorrentar-se às colunas do Planalto? Será que vai fazer greve de fome, imolar-se na Paulista ou confessar como assaltou o cofre do Adhemar? Alguém precisa frear o Lula, da garganta dele continuam saindo todos os males que destruíram o País!

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

DEPOIS DOS JOGOS, AS REFORMAS

Com o término da Olimpíada, a paralisia temporária da nossa grande crise chega também ao seu fim. Urge que nossas legítimas lideranças saibam gerenciar as soluções democráticas e factíveis de tais problemas, que passarão obrigatoriamente pelas reformas estruturantes, entre elas a reforma política - a mãe de todas as reformas -, objetivando a construção da grande nação com que tanto sonhamos e que temos condições de ser. Oremos.

José de A. Nobre de Almeida 

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

O BRASIL CONTRA A CORRUPÇÃO

Existe dentro do Congresso Nacional um grupo de deputados e de senadores com o objetivo único de aprovar o Projeto de Lei (PLS) 280/2016, do senador Renan Calheiros, totalmente diferente do Projeto de Lei 4.850/2016, das "10 Medidas contra a corrupção", que foi apresentado ao Congresso pelo Ministério Público Federal (MPF) com mais de 2 milhões de assinaturas. Um dos apavorados com as dez medidas contra a corrupção é o deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), que recentemente usou o plenário da Câmara para dizer: "É uma irresponsabilidade aprovar o pacote das dez medidas contra a corrupção proposta pelo MPF, é uma volta à Idade Média". Já deu para sentir que a maioria dos parlamentares está com medo da cadeia. É hora de usar os meios de comunicação que temos e passar a exigir dos deputados e senadores a aprovação do PL 4.850/2016 conforme apresentado pelo MPF. Acorda, Brasil. 

 

Leônidas Marques 

leo.marquesvr@gmail.com

Volta Redonda (RJ)

O ESVAZIAMENTO DAS '10 MEDIDAS'

Um grupo de deputados federais quer flexibilizar as "10 Medidas contra a Corrupção", propostas pelo Ministério Público Federal com a assinatura de mais de 2 milhões de pessoas. Vão tentar criar atenuantes, o "não é bem assim", o "não houve a real intenção" e o "monte de parágrafos que deforma tudo", e tudo ficará como antes. Senhores deputados, acredito que o que se faz na vida pública se faz no dia a dia com a família. Caso a filha de um parlamentar, adolescente de 12 anos, engravide e jure que foi por causa de um único beijo, acreditem, senhores, assim como acreditamos nas desculpas esfarrapadas dos senhores quando alguns acusados juram inocência, apesar das provas em contrário. Para os senhores, foi só um beijinho...

Luiz Ress Erdei 

gzero@zipmail.com.br 

Osasco

OS ERROS DE SEMPRE...

A classe política está muito abaixo da expectativa do povo brasileiro. Enquanto essa disparidade não for contornada, não teremos a menor chance, em nada.

Ricardo C. Siqueira 

ricardocsiqueira@globo.com 

Niterói (RJ)

MEDO

Afrouxar a proposta anticorrupção é coisa de "coisos". Medo? Seria a razão, uma vez expostos à corrupção, como se tem demonstrado na Operação Lava Jato. Esses coisos que supostamente deveriam lutar pelo interesse do País, espremido entre as sequelas do desgoverno Dilma e as primeiras ações do governo Temer, enquanto a sociedade luta para sobreviver, mostram-se mais preocupados consigo mesmos, para fundos futuros nas eleições, e agem de forma que a inteligência humana tem dificuldade de explicar. É mais uma demonstração do misticismo congressual que não se dá sequer segundo as leis naturais - e o que dizer das que nos deveriam reger, ordenar e proteger?

Mario Cobucci Junior 

maritocobucci@gmail.com 

São Paulo

BALANÇO DA LAVA JATO

Desde o início da Operação Lava Jato, a Polícia Federal cumpriu 572 mandados de busca e apreensão, 153 de condução coercitiva, 75 de prisão preventiva e 79 de prisão temporária. Em 884 dias, a Polícia Federal repatriou R$ 659 milhões e bloqueou R$ 2,4 bilhões. A operação investigou uma quadrilha formada por doleiros, empresários, políticos e funcionários da Petrobrás. Vários crimes praticados contra o sistema financeiro nacional foram desvendados. Não se sabe ainda a data de encerramento dessa operação, mas, pelo andar da carruagem, muitas investigações ainda serão realizadas, fazendo com que os corruptos pensem duas vezes antes de sangrarem os cofres públicos. 

José Carlos Saraiva da Costa 

jcsdc@uol.com.br 

Belo Horizonte

MEDIDAS ANTICORRUPÇÃO

Acredito não serem necessárias dez medidas para combater a corrupção no País. Cito a mais importante, que seria o fim da reeleição em todos os níveis. Complementarmente: a proibição de eleitos assumirem cargos públicos; proibir que membros da mesma família tenham direito a se elegerem; proibir a nomeação de ministros do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça, do Tribunal de Contas da União, dos Tribunais de Contas dos Estados, dos Tribunais de Contas dos Municípios e outros similares pelo Poder Executivo. Assumir tais cargos, só por concurso público. Como os atuais detentores destes cargos jamais tomariam atitudes para pôr em prática tais medidas, cabe a nós, o povo, começar não reelegendo nenhum dos atuais congressistas e titulares de cargos. Posteriormente, a população pressionaria os novos representantes a aprovar as demais medidas. Comecemos, então.

Paulo H. C. de Oliveira 

ph.coimbraoliveira@gmail.com 

Rio de Janeiro

NOVA MODALIDADE OLÍMPICA

Depois desta Olimpíada Rio-2016, o Comitê Olímpico Internacional (COI) já incluiu uma nova modalidade a ser disputada e que fará o encerramento de todas as competições. Trata-se do país que tiver a maior corrupção mundial na administração pública, devidamente comprovada. Apesar de fortes concorrentes em todos os países, nesta competição o Brasil se destaca como favorito absoluto, imbatível, para levar a medalha de ouro com a dupla competidora Lula e Dilma. O maior obstáculo que essa dupla enfrentará serão as vaias na hora de competir e de receber as medalhas.

Benone Augusto de Paiva 

benonepaiva@gmail.com

São Paulo

DIVISAS HISTÓRICAS

 

Em Roma, foi "pão e circo". Arruinou o Império Romano. No Reino Unido, foi "só vos posso oferecer sangue, suor e lágrimas". Levou o Império Britânico à vitória de 1945 e manteve seus membros, até hoje, entre as maiores e mais prósperas economias do mundo. A nossa poderia ser "o país do jeitinho e do carnaval". Até agora, só foi estagnação econômica, mediocridade política e corrupção. Vamos ver aonde isso nos vai levar.

Mário Rubens Costa 

costamar31@terra.com.br

Campinas

INVESTIGAÇÃO ABERTA

A dita honesta presidente afastada Dilma Rousseff sofreu na última semana um duro revés, quando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki autorizou que ela, Lula, Aloizio Mercadante e José Eduardo Cardozo sejam investigados por tentativa de obstrução da Justiça. Crime grave! Lembremos o farsante termo de posse entregue a pedido de Dilma na casa de Lula. De forma inédita (e inconstitucional) nos anais da nossa República, o ex-presidente estaria tomando posse como ministro da Casa Civil no conforto de seu apartamento em São Bernardo do Campo. Pode isso? As provas são cristalinas, como a existência de um áudio gravado com autorização da Justiça no qual, entre o diálogo de Lula e Dilma, fica explícito que este falso documento seria utilizado somente para livrar o ex-presidente de uma possível prisão pela Polícia Federal. Ou seja, Dilma e Lula quiseram dar um verdadeiro golpe institucional. Ato que também indignou toda a sociedade brasileira.

Paulo Panossian 

paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos

NÃO ESQUECERAM

Lula já pode ficar mais confortado e alegre. Falou na semana passada que parecia estar no filme "Esqueceram de Mim", mas o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, não se esqueceu dele, não, e muito menos de Dilma e sua tigrada. 

Júlio Roberto Ayres Brisola 

jrobrisola@uol.com.br 

São Paulo

DELAÇÃO

José Carlos Bumlai, soltai a língua e livrai-nos dos males Lula, Dilma, etc. Amém!

 

José Roberto Niero 

jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

PRECAUÇÃO

Diante dos fatos que vêm à tona na Lava Jato e o exaustivamente apurado e comprovado pela imprensa, urge a imediata apreensão dos passaportes de Lula e Dilma. 

Ricardo C. T. Martins 

rctmartins@gmail.com 

São Paulo 

FARSANTES

Algumas coisas ou fatos só acontecem por que uns e umas se acham mais espertos que o diabo. Para fazer da síntese adaga, explico: é o caso de Lula da Silva, Dilma Rousseff, Eduardo Cunha e os nadadores olímpicos americanos afogados na farsa do assalto na noite do Rio. Farsantes, iguaizinhos.

José Maria Leal Paes 

josemarialealpaes@gmail.com

Belém

O BRASIL NÃO MERECE

Com tantos países existentes no mundo, esta corja de gente, Lula, Dilma, Zé Dirceu e toda a cambada do PT teriam justamente de nascer aqui, no Brasil, para nossa desgraça? Ainda dizem que Deus é brasileiro... Se fosse, não teria permitido essa barbaridade.

Agostinho Locci 

legustan@gmail.com 

São Paulo

O PT E DONA DILMA

Ambos estão agastados, o PT e dona Dilma Rousseff. Dona Dilma declara-se desprezada e o PT teme que, após o término do processo de impeachment, dona Dilma diga ao mundo que foi abandonada. Há um ditado caboclo paulista que assevera: lé com cré e cré com lé, um sapato em cada pé. Os brasileiros desejam felicidades e boas brigas aos dois.

José C. de Carvalho Carneiro 

carneiro.jcc@uol.com.br 

Rio Claro

A CARTA DE DILMA ROUSSEFF

A carta da ainda presidente Dilma Rousseff ao Senado, divulgada na semana passada, pode ser avaliada sob dois aspectos. O primeiro, por certo, é a manifestação que pode ser caracterizada como uma defesa às vésperas de seu julgamento. E seus argumentos têm muitos fundamentos a serem observados pelos senadores, a quem caberá a decisão de afastá-la em definitivo ou não da Presidência da República. E o segundo ponto tem que ver com a impressão de um isolamento partidário a que ela está sendo submetida. E que exige um posicionamento de todos os seus aliados, que não são apenas os petistas.

Uriel Villas Boas 

urielvillasboas@yahoo.com.br 

Santos

IRREVERSÍVEL

Dilma escrever uma carta ao Senado se desculpando é perda de tempo, sua situação é irreversível. Ela deveria, sim, é escrever uma carta (ofício) formalizando a sua renúncia e à população, em especial aos que, ludibriados, a elegeram, pedindo desculpa. Nós que, além de não termos votado nela, sabíamos da sua condição de mentirosa, não esperávamos outra coisa de seu governo. Felizmente, os políticos acordaram e instalaram o processo de impeachment, que já deveria ser sido concluído faz tempo.  

Laert Pinto Barbosa 

laert_barbosa@globo.com 

São Paulo

TARDE DEMAIS

Descartada da Presidência, Dilma, numa última cartada, lê uma carta totalmente descartável.

Roberto Twiaschor 

rtwiaschor@uol.com.br 

São Paulo

O 'INEQUÍVOCO GOLPE'

É, presidente afastada Dilma Rousseff, esqueça suas propostas de pacto e de plebiscito, seu fim já está claro e transparente, suas águas não moverão mais nenhum moinho. Alvo de "inequívoco golpe", verdadeiramente, fomos nós, ao colocar o Brasil em suas péssimas mãos por duas vezes.

Arnaldo de Almeida Dotoli 

arnaldodotoli@uol.com.br 

São Paulo

CONSENSO & DIÁLOGO

Não foi e não é, mas na "carta", gostaria de sê-lo.

A.Fernandes 

standyball@hotmail.com 

São Paulo

DILMA E OS FRUTOS DA CORRUPÇÃO

De um cínico, sobre a afirmação de Dilma de que não embolsou grana: "É incompetente até para isso!".

Paulo Roberto Santos 

prsantos1952@bol.com.br

Niterói (RJ)

DEFESA NO SENADO

Vibrei ao saber que Dilma Rousseff irá ao Senado no dia 29 para se defender da acusação de crime eleitoral e financeiro. Há muito tempo que, fora da Olimpíada, não temos nenhuma diversão.

Carmela Tassi Chaves 

tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

O RECURSO À OEA

                                                  

Um grupo de parlamentares petistas que já sabe que está chegando a hora de a onça beber água decidiu recorrer à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) para suspender o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Será que estamos vivendo numa republiqueta? O deputado Wadih Damous disse que: "Tendo em vista que vivenciamos um golpe de Estado, com a participação do Parlamento e, infelizmente, com a omissão do Judiciário, buscamos esse recurso internacional". Acho que o parlamentar foi longe demais falando essa asneira. Golpe foi o que o Partido dos Trabalhadores aplicou no Brasil. Será que o nosso Parlamento e a nossa Suprema Corte darão uma resposta a esse grupo? Continuem roendo as unhas até o fim de agosto...

 

Jeovah Ferreira 

jeovahbf@yahoo.com.br 

Taquari (DF)

ORGANIZAÇÃO CADUCA

Além de inútil, a tentativa do PT e de Dilma de fazer a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) uma "instância de recurso" contra o impeachment contraria um dos valores mais caros à diplomacia brasileira, que jamais tolerou intervenção de organismos internacionais em nossos assuntos internos. Realmente, trata-se de uma ingerência descabida e totalmente desproposital. A então presidente Dilma não deu a mínima, exceto uma "banana", quando a OEA exigiu a suspensão da obra da hidrelétrica de Belo Monte. E ainda retirou de lá o embaixador por três anos. Por aí se vê que nem ela própria levou a sério a Organização dos Estados Americanos, onde agora diz que o impeachment é um "golpe". O embaixador Ruy Casaes é quem foi chamado de volta, em protesto contra a intromissão da OEA. Ele se aposentou sem retomar o posto. A presidente, ora afastada, deixou o organismo sem embaixador brasileiro durante um período de três anos. Dilma Rousseff ficou tão irritada que no ano de 2014 pagou somente US$ 1,00 dos US$ 8,1 milhões da contribuição obrigatória do Brasil para manutenção da OEA. Nem a OEA e nem muito menos sua comissão têm a prerrogativa de suspender o impeachment, como afirmam os afoitos e saltitantes petistas notórios por seu analfabetismo jurídico. Sempre omissa quanto às graves violações de direitos humanos na Venezuela, e em vários países que dela fazem parte, há muito a caduca e inoperante comissão da OEA perdeu autoridade moral para emitir qualquer parecer.

José Carlos Werneck 

werneckjosecarlos@gmail.com

Brasília

SIMBÓLICO

O recurso interposto pela presidenta afastada Dilma Rousseff na OEA, mesmo que obtenha uma decisão favorável, terá um efeito mais simbólico do que prático, e não terá força ou condição para suspender o processo contra ela aqui, no Brasil.

Artur Topgian  

topgian@terra.com.br 

São Paulo

DISTONIA

Cara "presidenta", a senhora está comprovando as críticas que lhe fazem, como, por exemplo, a que se refere a sua distonia cognitiva. Num momento dificílimo que a senhora atravessa, não é hora de se preocupar com o que o Uruguai falou do ministro José Serra. Diante dessa tempestuosa situação, parece que a senhora está mais preocupada com os parceiros comunistas do que com o nosso país.

Ivan Bertazzo 

bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

DISTÂNCIA DA VENEZUELA

Por ocasião de iniciativas do governo brasileiro na política externa, quanto mais longe ficarmos da Venezuela, melhor. Aquele país, à beira de uma guerra civil, foi destruído pelo governo corrupto, criminoso, violento, populista e irresponsável de Hugo Chávez (o Lula bolivariano) e seu medíocre sucessor, Nicolás Maduro (Dilma), incapaz de fazer qualquer coisa positiva. Eles destruíram a PDVSA (Petrobras), principal empresa do país, fecharam outras companhias, incharam a máquina pública com correligionários corruptos e incompetentes, como aqui. O país que tem as maiores reservas de petróleo do mundo (e um povo amistoso e cordial) padece sob a maluquice de seus dirigentes. Muitos profissionais capacitados estão deixando o país, assim como empresas estrangeiras e até companhias aéreas deixando de voar para lá. O Brasil precisa de aproximar de países decentes para tomar de exemplo o valor das leis, do trabalho e da responsabilidade social. Nenhum país do mundo se desenvolve e tem justiça social com governantes bandidos, políticos vigaristas, funcionários públicos corruptos e parasitas e um Poder Judiciário desmoralizado e de costas para a sociedade. Se alguém acha o contrário, que se mude para lá, mas leve a pasta de dente, manteiga, papel higiênico, gerador de emergência, etc., etc., etc.

André Coutinho 

arcouti@uol.com.br

Campinas 

FUGA PARA O BRASIL

Centenas de venezuelanos estão fugindo do país, "que tem excesso de democracia", para o Brasil, via Roraima, conhecido por eles como o país do "golpe". Seria cômico, não fosse trágico.

Luíz Frid 

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

GOVERNO VENEZUELANO

Vai cair de maduro?

 

Cláudio Moschella 

arquiteto@claudiomoschella.net 

São Paulo

BRIGA ENTRE CACIQUES DO PMDB E PSDB

Enquanto o paciente Brasil luta na UTI para sobreviver, ligado a fios que numa bobeada da equipe médica sucumbirá sem dó nem piedade, os médicos (PMDB e PSDB) brigam e se estapeiam para marcar lugar como "salvadores da Pátria"? Constantemente vemos o País parado porque, a cada dois anos, importantes eleições estarão em curso. Vivemos a passos de tartaruga, enquanto partidos e estrelas decadentes da política nacional se engalfinham em busca de um lugar ao sol na Pátria, hoje arrasada. Senhores, ou se unem em prol do mesmo objetivo, que será tirar o paciente Brasil da possível morte iminente, ou não sobrará país por quem brigar. Por essas e outras que está na hora de surgirem novas expressões políticas, menos egoístas e mais comprometidas com nosso país. Este ranço carcomido de hoje já deu.

Beatriz Campos 

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

APOIO POLÍTICO

Michel Temer, é bom o senhor segurar firme no pincel, que em breve o PSDB vai retirar sua escada.

Virgílio Melhado Passoni 

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

ELEIÇÃO MUNICIPAL

Teremos mais uma eleição municipal em outubro. Para nos assegurarmos de que os políticos habituais não sejam reeleitos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deveria lutar para acabar com a reeleição: quem já teve mandato e fez o aprendizado de "como trambicar" deveria ser expulso da política. Os contribuintes agradeceriam.

Mário A. Dente 

eticototal@gmail.com

São Paulo

LEI DA FICHA LIMPA

Na atual quadra que o País atravessa, enfrentando a mais aguda e severa crise política, econômica, moral e social de sua história, provocada pelo incompetente, perdulário e corrupto desgoverno ficha suja petista, não poderia haver lei mais apropriada e oportuna do que a Lei da Ficha Limpa, de 2010, por seu alto poder de esterilização, desinfecção e saneamento das sórdidas práticas de baixa politicagem que vigoram em todas as esferas de poder. Como bem disse o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso, "a lei é boa, importante e atende a demandas importantes da sociedade por valores como decência política e moralidade administrativa". É chegada a hora de passar o Brasil a limpo. Se não agora, quando?

J. S. Decol 

decoljs@gmail.com

São Paulo

VIGILANTES

O povo brasileiro lamenta o nível da política partidária. A corrupção tomou conta dos noticiários e o povo está indignado. Jesus foi trocado por Barrabás. Pilatos lavou as mãos e foi omisso diante da possibilidade de salvar o Salvador da humanidade. Nós não seremos omissos! Iremos responder aos verdadeiros culpados evitando votar em corruptos. Ou fazemos assim ou seremos a herança impura para as futuras gerações. Quem vota em corrupto está sendo corrupto. Está elegendo um representante à altura de quem votou nele. Não faremos como Pilatos! Seremos justos e buscaremos a verdade, mesmo que o preço seja alto. O Brasil necessita de mudanças. A mentalidade de tomar vantagem em tudo não pode prevalecer. Com a consciência tranquila de um bom voto, vamos fiscalizar as contas públicas e saber direitinho para onde vai o dinheiro dos nossos impostos. O preço da liberdade é a eterna vigilância!

 

Paulo Roberto Girão Lessa 

paulinhogirao@gmail.com

Fortaleza 

SEM NOVIDADES NEM OPÇÃO

Começa no País uma nova estação, além do verão, do inverno, do outono e da primavera, como ocorre no mundo, aqui agora inicia-se a estação da propaganda da politicagem, falsa, mentirosa e suja. Nela vale tudo para enganar a população para se eleger e, desta forma, continuar mamando nas nossas tetas. Até aparecer em fotos junto ao povão, sendo que após eleitos nunca mais os verão. Aliás, essas fotos mostradas pelo "Estadão", de Russomanno, Marta, Erundina, Haddad e Dória, prova que são sempre os mesmos, e todos farinha do mesmo saco, né não?

Angelo Tonelli 

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

LEGISLAÇÃO ELEITORAL BRASILEIRA

A cada dia sinto mais nojo desta política podre que assola o País, onde interesses de quadrilhas vão de encontro aos interesses e a vontade do povo. Acabei de ler que a candidata Luiza Erundina precisou entrar com uma representação que pede liminar na 1.ª Zona Eleitoral da Capital, para garantir sua presença nos debates entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo. A TV organizadora do evento, baseando-se em lei que restringe a participação de candidatos cujo partido não tenha na Câmara uma representatividade mínima de 9 deputados, impede sua participação. O partido da candidata tem apenas 5 deputados. Não sou advogado de dona Erundina, e até confesso que não sou adepto de ideologia de esquerda, só queria entender o porquê de candidatos de partidos com a pretensa "representatividade", e que não vão além dos 3% nas intenções de votos, podem participar dos debates, enquanto a terceira colocada na vontade popular, com 10% de intenção de votos, não pode participar do debate. Aprendi que o poder emana do povo, ou a quadrilha dominante mudou as regras naturais e constitucionais do Estado Democrático de Direito, supostamente vigente no País? 

Humberto de Luna Freire Filho 

hlffilho@gmail.com

São Paulo

AS CICLOVIAS DE HADDAD

Gostaria de saber para que servem as ciclovias do prefeito Fernando Haddad. Só como exemplo, há uma na Rua Coriolano, na Lapa, que está se deteriorando sem nunca ter sido usada. Ou então os ciclistas que a usam são ciclistas fantasmas. É só ficar um dia olhando essa ciclovia que chegamos à conclusão de que ela não tem a mínima utilidade. Outra ciclovia está localizada em frente ao Poupatempo da Lapa, ligando nada a lugar nenhum. O sr. Haddad nos ensina a cada dia como jogar o dinheiro do contribuinte fora. Um absurdo. E nós, paulistanos, assistimos a tudo isso sem poder fazer nada. Prefeito, o povo precisa de mais

atendimento médico, de mais escolas. Não ficar pintando ruas com ciclovias que para nada servem.

Carlos Avino 

carlosavino.jaks@hotmail.com

São Paulo

RECURSO DE MULTAS E O TRABALHO DO DETRAN

Há dois anos recebi aviso comunicando suspensão da minha carteira de motorista por ter atingido 20 pontos, embora tenha enviado os dados do motorista, que não era eu, para todas as multas. Com isso, minhas dúvidas sobre aquela imensa caixa postal lotada se resolveram. Eu sempre imaginava aquela caixa postal transbordando com recursos e os encarregados jogando tudo no lixo. Hoje, levo os recursos ao despachante, que leva ao Detran e traz o protocolo. E nem assim acredito.

Jacy Ghirotti 

jacyghirotti@gmail.com

São Paulo

BILHETE ÚNICO DE DEFICIENTE

A SP Trans está dificultando a minha renovação de bilhete único de deficiente físico. Já fui duas vezes no mês de julho (minhas férias) ao posto da Subprefeitura do Tucuruvi, porém não estão aceitando meu laudo médico (original) e o laudo médico dele (preenchido pelo meu médico), por causa do Cadastro Nacional do Estabelecimento de Saúde (CNES). Meu médico desconhece este número. Quando tirei pela primeira vez o bilhete único, eu passei por médicos da própria empresa, e me foi orientado que eu não precisaria mais provar a minha deficiência, eu iria precisar apenas comparecer a algum posto da SP Trans e provar que estou vivo e que meu bilhete único seria vitalício. Como você podem ver, eu estou sendo obrigado a renová-lo todo ano, e preciso todo ano provar que nasci deficiente físico e vou morrer deficiente físico. O sistema da SP Trans é falho e precário. Ali estão todo o meu histórico e os dados do meu médico (fato este dito pela atendente da própria SP Trans), então qual a necessidade de fazer um deficiente físico ficar se deslocando apenas por conta do CNES? Se no meu histórico consta que tenho uma deficiência congênita, constam os dados do meu médico e os dados do médico pelo qual fui obrigado a passar pelo SUS, por qual motivo estão dificultando tanto a retirada do bilhete único? 

Cesar Canto  

cesar.canto@estadao.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.