Fórum dos Leitores

LULOPETISMO

O Estado de S. Paulo

08 Maio 2015 | 03h00

Estelionato petista

Enquanto o Lula vai à TV fazer propaganda eleitoral, sob o panelaço da população esclarecida, para mentir aos seus eleitores dizendo que ele o PT são contrários ao ajuste fiscal e ao corte dos direitos trabalhistas, os deputados e senadores petistas votam pela aprovação do arrocho. Quando o tal ajuste for aprovado em definitivo, Lula voltará à TV para dizer aos seus eleitores que a culpa é de FHC, mais uma herança maldita do tucano?! Será que não dá para incluir no Código de Defesa do Consumidor um artigo definindo e punindo a propaganda política enganosa?

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br 

Americana

*

Corte de benefícios

Depois da aprovação na Câmara dos Deputados do corte dos benefícios dos trabalhadores com total apoio dos deputados do PT, o partido vai mudar de nome? Poderá ser Partido Trapaceiro ou Partido Traidor... Com a palavra os srs. "Lulla" da Silva, Rui Falcão e "Dillma".

Antônio Carelli Filho palestrino1949@hotmail.com 

Taubaté

*

A herança de Dilma

A "mãe do PAC" já fez a partilha da herança entre "seus" filhos trabalhadores: cada um receberá um carnê para pagar.

A. Fernandes standyball@hotmail.com 

São Paulo

*

E do jeito que as coisas andam, dona Dilma ainda vai acabar mexendo com a prata da casa, o Bolsa Família. Alguém duvida?

Ulysses F. Nunes Jr. ulyssesfn@terra.com.br 

São Paulo

*

Conchavo contra o povo

Vergonhosa, tenebrosa e funesta a sessão plenária da Câmara dos Deputados de 6 de maio, que tratou das Medidas Provisórias 664 e 665, as quais fazem parte do tal ajuste fiscal proposto pelo governo. Exatamente às 20h23 um emaranhado de deputados estava atrás do presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha, fazendo um burburinho esquisito e duvidoso, parecia mais um mercado persa. Deu-nos impressão de que estava nascendo ali mais um conchavo do Executivo com Legislativo contra o povo. Não nos surpreendeu quando os deputados voltaram para os seus devidos lugares e de imediato o petista José Guimarães usou da palavra para informar a seus pares que o governo iria reconhecer os que votassem com ele. Não entendemos o porquê de os deputados não chamarem a atenção para MP 663, que aumenta em R$ 50 bilhões o limite de repasse da União ao BNDES, que mandou dinheiro a rodo para países como Cuba, Venezuela e outros. Ainda vamos ver muita gente fugindo deste país.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

*

Momento histórico

Depois das grandes manifestações populares pelas ruas e avenidas do País e dos panelaços estridentes importados dos argentinos, agora assistimos a uma inteligente e criativa forma de demonstrar indignação contra esta perversa era do PT no poder. Representantes da Força Sindical, presentes nas galerias da Câmara, inundaram a Casa com notas falsas de dólar estampadas com a cara da Dilma, do Lula e do Vaccari. Um momento histórico no nosso Parlamento, em que se criticava o PT, obrigado a votar o ajuste fiscal da Dilma, mesmo sabendo que o importante projeto elimina conquistas e direitos trabalhistas. Ou seja, uma humilhação literalmente federal.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos

*

Suicídio político

Já imaginaram se o PT fosse oposição ao governo que propôs esse ajuste fiscal? O Brasil estaria pegando fogo. Eles estão bebendo do próprio veneno e destruindo as conquistas do trabalhador. É por isso que o PT está morrendo. Vai tarde. E não volte mais!

Telma de Seixas Guimarães telmasg@gmail.com

São Paulo

*

O PT já morreu

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, alega que o PT só cumpriu 80% do compromisso assumido com o PMDB, é dizer, fechar questão em torno das medidas provisórias do arrocho. Porcentual alto, posto que a traição ao povo foi absoluta e instantânea, em relação à campanha eleitoral. Seis deputados do PT falaram a favor do ajuste fiscal calcado sobre direitos trabalhistas e previdenciários, porém na hora do voto se escafederam. Na linguagem de Cunha, eles "se evadiram", expressão própria de BOs e inquéritos policiais. Sem rebuços, o PT morreu.

Amadeu R. Garrido amadeugarridoadv@uol.com.br 

São Paulo

*

Perda

O que vem acontecendo com o PT é uma pena. O partido mais organizado da História do nosso país tinha uma riqueza enorme que era sua aguerrida militância. Infelizmente, com o mau exemplo dos políticos petistas, a militância dividiu-se em três: quem foi para a administração pública virou meliante; uma parte se transformou em câncer social, cuja função é destruir as relações humanas e sociais; e o resto virou um monte de abestados que não consegue ver o que se passa nem mais consegue produzir ideias positivas. Que perda!

André Coutinho arcouti@uol.com.br 

Campinas 

*

Metamorfose

Infelizmente, após tanta barbárie o PT está deixando de ser um partido para se tornar palavra de baixo calão.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br 

São Paulo

*

Hello!

Só num país onde imperam a corrupção, a bagunça, a esbórnia e a promiscuidade um banco público libera crédito subsidiado para que amigos dos governantes comprem carros importados de luxo. Assim como fez com a Petrobrás, o governo do PT usa o Banco do Brasil para beneficiar a tal elite que tanto critica. É incrível a cara da pau dessa laia.

Leão Machado Neto lneto@uol.com.br 

São Paulo

*

Panelaços

Panelaços são manifestações legítimas e democráticas de protesto popular. Erra feio quem menospreza tais manifestações, classificando-as como improdutivas ou elitistas. Para quem não se lembra, o impeachment de Fernando Collor foi apoiado pelos caras-pintadas, que saíram às ruas para pressionar o Congresso. E conseguiram. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

*

 "Nem todos os brasileiros estão contra o PT. Os fabricantes de panelas estão felicíssimos"

Luiz Felipe Miguel / SÃO PAULO, SOBRE OS PANELAÇOS

luizfemig@ig.com.br

*

 "Dilma acha o panelaço normal. De fato, num país onde se rouba mais de R$ 1 bilhão do erário e os larápios cumprem pena domiciliar, panelaço é mais que normal..."

Virgílio Melhado Passoni / JANDAIA DO SUL (PR), IDEM

mmpassoni@gmail.com

__________________________________________________

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

ALGO DE NOVO ACONTECE

A contenda política entre o Planalto e aliados do governo (grupos de Renan Calheiros e Eduardo Cunha) tem devolvido ao nosso Parlamento raros momentos de protagonismo em que se votam projetos importantes para a sociedade brasileira. A elogiável PEC da Bengala, que estende de 70 para 75 anos a idade para a aposentadoria dos ministros de tribunais superiores, é uma caso claro que, sem a fissura política instalada neste segundo mandato de Dilma, não teria sido votado e tampouco aprovado. Assim também ocorre com o projeto de terceirização da mão de obra, a engatilhada reforma política, entre outros. Algo de novo e de bom acontece em Brasília. Além do projeto de terceirização da mão de obra, o pacote do ajuste fiscal, que reduz benefícios trabalhistas (diga-se que não deveriam existir da forma paternal como existem) e fere de morte bandeiras do PT, só está sendo votado com a exigência de uma confissão pública do Planalto de que os parlamentares petistas defenderiam essa votação. Um parto doloroso para os demagogos do PT, porém necessário para nossa hoje desfigurada economia. Agora só falta a oposição acordar.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

A AMEBA

Na restrição a "direitos" dos trabalhadores, aprovada na noite de anteontem pela Câmara dos Deputados (Medida Provisória 665), fica patente o oportunismo ao delenda PT encarnado pelos tucanos. O PT agregou 53 votos a favor da MP, enquanto o PSDB a rejeitou com todos os seus 51 deputados presentes. Já o sempre vitorioso PMDB "deu" 37 votos a favor do governo - comprovando uma vez mais o seu caráter de ameba: aquela coisa que ninguém sabe o que é, mas que a tudo fagocita (digere), não importando se a comida cai diretamente no seu papo ou mesmo ao lado de seus palpos.

Ataíde Jorge de Oliveira ataidejorg@gmail.com

Brasília

*

A VOTAÇÃO DO AJUSTE FISCAL

Não entendi: o PSDB votou em peso contra a MP do ajuste fiscal? Desde a criação do partido, no século passado, sempre votei nos seus candidatos, mas vejo que a única coisa que querem é o "quanto pior melhor" para se apoderarem do poder de novo, arrancando-o das mãos incompetentes e desonestas em que caímos. Como se explica essa atitude de destruição, agora que nosso país tanto necessita reencontrar o bom caminho? Tenho de concluir que todas as nossas lideranças são desonestas? Já estamos perdendo muitos jovens que decidiram que o Brasil não oferece um futuro decente para eles, e só posso concordar com essa atitude, vendo a qualidade de nossos políticos.

Aldo Bertolucci accpbertolucci@terra.com.br  

São Paulo

*

DIREITOS TRABALHISTAS

A "competenta" mentiu e a vaca tossiu. A votação só confirmou a sigla: PT, puxadores de tapete...

A.Fernandes standyball@hotmail.com 

São Paulo

*

PEC DA BENGALA

Felizmente e em boa hora o bom senso prevaleceu com a aprovação da PEC da Bengala, que estende de 70 para 75 anos a aposentadoria compulsória. Ganha o Supremo Tribunal Federal (STF), que deixará de aposentar cinco dos seus ministros durante o governo Dilma (PT), e ganha o cidadão brasileiro em saber que a toga dos magistrados do STF continuará a ser preta, e não mais vermelha.

José Millei millei.jose@gmail.com 

São Paulo 

*

INDICAÇÕES POLÍTICAS

A interpretação nua e crua de que a aprovação da PEC da Bengala tira do governo Dilma a possibilidade de indicar mais cinco juízes dos tribunais superiores e do Tribunal de Contas da União (TCU), ainda no seu mandato, traz no bojo a desconfiança de que as indicações poderiam não ser republicanas. Mas também é ruim para os juristas candidatos, pois deixa pairar no ar a desconfiança de que, uma vez indicados, poderiam exercer suas funções sem a independência que o cargo oferece e exige. 

Abel Pires Rodrigues abel@knn.com.br                                     

Rio de Janeiro 

*

O DEVER DO SENADO

Em recente matéria de imprensa, o jurista Ives Gandra da Silva Martins apontou precedente na recusa, pelo Senado, de nome indicado para compor o Supremo Tribunal Federal (STF): o do professor Alfredo Buzaid, dotado, incontestavelmente, de notório saber jurídico, porém não de ilibada reputação, pelo fato de servir a um regime de exceção democrática. Luiz Edson Fachin se encontra nas mesmas condições: provido de conhecimentos, mentiu ao Senado ao negar que mantinha escritório de advocacia quando a tanto era proibido pela Constituição do Paraná, dada sua condição de procurador do Estado. O sistema de indicação dos ministros do STF é correto, mas o povo não pode ficar silencioso em face de um dos mais importantes procedimentos republicanos. E os pressupostos não podem ser flexibilizados. 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br 

São Paulo

*

CORRUPÇÃO NA PETROBRÁS

A soberba do megaladrão confesso Paulo Roberto Costa no depoimento à CPI da Petrobrás contrasta com as fotos dos "ladrões de galinhas" apanhados com a "boca na botija". Aquele, altivo; estes, envergonhados, evitando a exposição de sua face. Foi tão longe o meliante Costa que se arvorou em paladino da moralidade. Condenou o financiamento privado de campanhas políticas, acampando uma tese petista, esquecendo-se de que a Petrobrás, que não é empresa privada e é dirigida pelo governo federal, do qual fez parte, financiou políticos e campanhas eleitorais à custa da roubalheira envolvendo certas empresas privadas, latrinas do dinheiro público. E, tentando transferir a maior responsabilidade dessa roubalheira para tais empresas (tese do cartel), aceita por algumas, deu-me a sensação de que não só o forno já está aquecido, como a pizza está pronta para ser assasda. Assim, seria servida "no ponto", melhor que a do mensalão, meio crua, meio cozida.

 

Antonio C. Gomes da Silva acarlosgs@uol.com.br 

São Paulo

*

ÓLEO DE PEROBA

O bandido confesso Paulo Roberto Costa, um dos protagonistas do maior esquema criminoso que ocorreu neste país, foi nomeado em 2004 pelo então presidente Lula para o cargo de diretor de abastecimento da Petrobrás. Numa tentativa de livrar a própria pele, disse esta semana à CPI da Petrobrás que a "gênese" dos desvios está em Brasília, não na estatal. Em outras palavras, culpou o sistema como principal responsável pelos seus atos desonestos. Essa tática vem também sendo usada pelo PT para justificar seus atos escusos. É muita cara de pau! Haja óleo de peroba!

José Carlos Degaspare degaspare@uol.com.br

São Paulo

*

O SONHO DE TODO PETISTA

Assistindo à sessão da CPI da Petrobrás em que Paulo Roberto Costa foi interrogado pelos deputados na Câmara, gostaria de destacar a participação dos deputados Onix Lorenzoni (DEM-RS), Arnaldo Farias de Sá (PTB-SP), André Moura (PSC-ES) e Izalci Lucas Ferreira (PSDB-DF), que realmente foram até lá para inquirir o réu confesso Paulo Roberto Costa, que tanto mal fez ao País por ter se dedicado à corrupção. A grande maioria dos deputados que lá compareceram teve participação pífia, pois nem ao menos sabiam fazer perguntas. O deputado Leo de Brito (PT-AC) fez um ataque ao governo FHC, como se tivesse moral para falar, quando seu partido está mergulhado numa profunda crise moral e institucional. Mas o que fez a oposição? Ouviu calada. É por isso que o PT cresce, não tem uma oposição que o enfrente e fale a verdade. Uma oposição como a dos tucanos é o sonho de todo petista. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 

São Paulo

*

O CORRUPTO ESTÁ CERTO

Em seu depoimento de terça-feira na CPI da Petrobrás, na Câmara dos Deputados, o corrupto de carteirinha, o sr. Paulo Roberto Costa, afirmou em alto e bom som que não resta dúvida de que a corrupção que ele e os seus colegas praticaram na empresa estatal foi um ato deplorável e condenável. Porém, representou apenas 10% do que a empresa perdeu com o congelamento dos preços dos combustíveis. O que realmente derrubou a Petrobrás foi a gestão política do governo Dilma Rousseff, que congelou os preços dos combustíveis. Para maquiar a inflação, digo eu. Ora, um prejuízo de R$ 60 bilhões com tal envergadura não passaria em brancas nuvens em nenhuma empresa do mundo. Para ter uma ideia do absurdo, basta lembrar que o estádio do Corinthians, o denominado Itaquerão, custou em torno de R$ 1 bilhão. Portanto, com o dinheiro surrupiado da Petrobrás por um torpe motivo político de permanência no poder, daria para construir 60 estádios iguais ao do "Timão". Também declarou o sr. Paulo Roberto Costa que, se a presidente Dilma, quando na presidência do Conselho de Administração da Petrobrás, não tivesse assinado a compra da Refinaria de Pasadena, no Texas, os demais conselheiros não a teriam assinado também. Assim, em seu depoimento, o sr. Paulo Roberto Costa, se não denunciou ninguém da cúpula do governo, diz que ele geriu a empresa sob o ponto de vista político, e não só, mas sim do seu particular motivo político, com se a empresa nacional fosse sua. E segurou a inflação à custa da Petrobrás, para assegurar a reeleição presidencial. Nessa hipótese, a permanência de Dilma no cargo de presidente da República passa a ser muito questionável, pois, para atingir o seu objetivo pessoal, quebrou a estatal, que era uma das maiores petrolíferas do planeta, tendo plena consciência de que a população pagaria esse rombo, assim que terminasse as eleições. E é exatamente isso o que está acontecendo atualmente.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br 

São Paulo

*

QUANTA INGENUIDADE

O ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa afirmou na terça-feira que "não existe doação de empresas que não queiram recuperar o dinheiro depois", confirmando que "não existe almoço de graça". Só falta ele dizer que Papai Noel, Saci Pererê e o coelhinho da Páscoa também não existem! Para encobrir a corrupção vale tudo, até argumentos ingênuos. E muitos acreditam!

 

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

*

O TOMBO DA PETROBRÁS

Li que a Petrobrás caiu para a 416.ª posição na lista da revista "Forbes" das maiores empresas do mundo. Assim, constrangido, gostaria de cumprimentar os governos petistas (Lula, Dilma e Guido Mantega), os políticos desonestos, os empresários sem noção, as diretorias da Petrobrás e os operadores do esquema sistêmico de drenagem de dinheiro, pelo extraordinário feito. Pelo montante astronômico desviado, acho sinceramente que, mais que corruptos ou incompetentes, eles são psicopatas.

Jose J. Rosa jjrosa1945@yahoo.com.br 

São Paulo

*

LULA E AS REVISTAS

Entre as revistas que "são um lixo", Lula se esqueceu de citar a "Forbes", que rebaixou a Petrobrás na lista das maiores empresas do mundo.

Moises Goldstein mgoldstein@bol.com.br 

São Paulo

*

PREJUÍZO DECLARADO

Se a própria Petrobrás confessou em seu balanço um prejuízo recorde, cabe a nós, cidadãos brasileiros, a obrigação de querer saber, com todas as letras, o nome de quem a lesou. Já que, aparentemente, não temos uma oposição, o povo tem de se unir para exigir a devolução. Não é justo pagarmos pelos erros dos políticos tão mal preparados e mal intencionados. Basta!

 

Maria do C. Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com 

Bauru

*

MUITO BLÁ, BLÁ, BLÁ

Sem participar e deixar de interferir na produção e na distribuição de álcool etílico ou anidro, sem se desfazer da BR Distribuidora, sem desistir da sua participação como operadora de todos os blocos do pré-sal e sem se desligar da área da petroquímica e de fertilizantes, a Petrobrás não se recuperará do prejuízo imposto por mais de 12 anos de desmandos da administração petista.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 

Monte Santo de Minas (MG)

*

CONFISCOS

Políticos corruptos, aliados ou não ao governo, que lavaram esta dinheirama suja, desviada da Petrobrás, em colaboração com as empreiteiras, no golpe do dinheiro limpo de doações de campanha, devem, obrigatoriamente, devolver aos cofres públicos imediatamente o dinheiro.

Antonio de Souza D'Agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

*

PREJUÍZO NOS FUNDOS DE PENSÃO

Mais R$ 5,6 bilhões do fundo de pensão Postalis, dos funcionários dos Correios, foram para o lixo neste governo dos "petralhas". Vão deixar mais de 70 mil trabalhadores sem aposentadoria, e o sapo barbudo ainda diz ser defensor dos trabalhadores. O inútil ministro Ricardo Berzoini havia afirmado há 20 dias que não haveria prejuízo aos trabalhadores. E agora? 

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br 

São Paulo

*

XILINDRÓ VIA SEDEX

O pessoal que surrupiou os recursos do Postalis, o fundo de pensão dos funcionários dos Correios, deverá ir às barras da Justiça via Sedex. Rápido e com a segurança da chegada da encomenda ao destino, ou seja, o xilindró.

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com 

Avanhandava

*

ALÍVIO

Com relação à matéria "Diretores são responsabilizados por rombo bilionário no fundo Postalis" (6/5, B1), ficamos um pouco mais aliviados, pois finalmente a Previc, órgão fiscalizador, tomou uma atitude mais efetiva com relação ao assunto. O encaminhamento do assunto ao Ministério Público e à Polícia Federal traz alento e esperança a mim, como aposentada, após 33 anos de vínculo com a empresa, e também aos mais de 120 mil empregados e a tantos outros milhares de aposentados. Infelizmente, temos o exemplo vivo da Aerus, fundo de pensão dos aeronautas, que é o caminho que estamos trilhando. Creio também que deva ser instada a se pronunciar a ECT, nossa empresa patrocinadora, que, no mínimo, tem se mantido omissa sobre essa grave situação. Que esta nossa agonia de hoje se transforme em futuras boas notícias. Precisamos acompanhar.

 

Roselena do Couto Curty roselenacurty@hotmail.com

Santos 

*

ROMBO NO POSTALIS

Sobre a matéria em questão (6/5, B1), eu, como empregada da ECT desde 1997, terei de contribuir para cobrir esse rombo causado pela administração podre do Postalis, administração essa nomeada por políticos que, pelo que tudo indica, lucravam com a aplicação do nosso dinheiro em empresas e fundos falidos e sem garantia de retorno financeiro. Pergunto: por que os responsáveis da ECT e da Previc não fiscalizaram essa administração? Será que também tinham interesse nas aplicações desastrosas ou eram contidos por aqueles do governo que tinham interesse? Essa situação deve ser investigada até o fim, para apurar os culpados, puni-los e tentar recuperar nosso dinheiro, tudo isso antes de cobrar de nós, que somos os que menos temos culpa nessa situação. Nesta empreitada só estamos contando com a Adcap e com a imprensa séria, para nos auxiliar nessa luta.

Márcia Dorizotti dorizotti@yahoo.com.br 

Taboão da Serra

*

FOMOS ROUBADOS

A única razão de existir de um fundo de pensão é manter a qualidade de vida de seus associados, quando pararem de trabalhar. Os aposentados dos Correios contribuíram a vida inteira para o Postalis acreditando nisso. Ledo engano. Fomos roubados e traídos por apadrinhados de políticos, e agora querem que paguemos a conta (25,98% + 9% do nosso benefício). Confiamos em que a Justiça consiga reverter essa situação absurda.

Pedro Atílio Magri pedro.a.magri@gmail.com   

Campinas 

*

A PRAGA DA MÁ GESTÃO

Acompanhar e denunciar esta situação de perdas bilionárias tem sido importante para conscientizar a coletividade dos participantes, assistidos e a população brasileira da iminente irreversibilidade do rombo causados pela má gestão que assola o País. Nós, empregados dos Correios, precisamos de toda a ajuda vinda, seja da imprensa e das pessoas como você, que está lendo esta carta agora, no "Estadão". O momento é de união de todos os participantes e assistidos, e vigilância permanente. 

Mariangela A. Pereira Magalhães Da Gragnano MARIANGELAMAGA@correios.com.br 

São Paulo

*

PATROCINADOR

A Previc, numa investigação sigilosa, constatou graves irregularidades nas aplicações realizadas pelos diretores do Postalis e, ao final, após notificar os responsáveis, enviou comunicação ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal. Como empregado aposentado dos Correios, onde trabalhei 31 anos, entendo que os Correios, como patrocinador, deve também se manifestar a respeito. Patrocinador é aquele que protege, apoia, advoga, defende. Quem patrocina alguém, instituição, pessoa física ou jurídica, é porque acredita que a atuação do patrocinado é correta, transparente e que trará retorno à patrocinadora.

Carlos de Jesus cjesusfed@hotmail.com

São Paulo   

*

UM PESADELO

Quem diria que as ações humanas chegassem a um estado tão deplorável, no nível de ratazanas insanas, cujo único objetivo é o ego inflado e a vaidade das vaidades, pois uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, completamente diferente quando se rouba de quem tem muito e quando se rouba de quem tem pouco, não quanto ao ato em si, mas quanto à estrutura econômica dos envolvidos.  Viúvas, viúvos e os casados de certa idade, após serem descontados mensalmente valores altos para o padrão deles, por mais de 35 anos, para ter uma aposentadoria digna, veem, de uma hora para outra, seu patrimônio, tão acalentado nesses anos, roubado, desviado na surdina, por aves de rapina sem escrúpulos que, usando de cargos indicados politicamente (colarinho branco), têm trazido ansiedade, noites mal dormidas, espírito dolorido, choro, intranquilidade, desespero, revolta e raiva a mais de 120 mil contribuintes do Postalis, que, se multiplicados por 3 familiares cada, chegam a 360 mil pessoas que têm seus sonhos subtraídos com a maior cara de pau do mundo. Quanto mal esta classe política, que ao invés de nos proteger nos engana, causa. Espero ver a justiça neste país injustiçado, quero ver estampado nos jornais que os autores foram presos, seus bens revertidos aos cofres de onde foram tirados, que foram impedidos de trabalhar em órgãos públicos e impedidos de ser políticos novamente, saindo da cadeia nos fins de semana somente para auxílio nos asilos, nas creches, aplicando asfalto, cortando cana, roçando o mato, plantando árvores. E que todo o dinheiro arrecadado volte para aqueles de quem um dia foi tirado.

Edson Massaaki Eto edsoneto1@gmail.com 

São Jose (SC)

*

PEGOS DE SURPRESA

Com relação à matéria veiculada por este conceituado jornal sobre o déficit do Postalis, informo que os funcionários, beneficiários e aposentados dos Correios estão atordoados, frustrados e extremamente irritados. O porcentual de 25.89% sobre o valor do benefício a ser recebido pelos funcionários ainda em ativa nos pegou de surpresa, já que já estávamos pagando um rombo de menor monta. Os já beneficiários do Postalis deverão contribuir com esse porcentual, acrescidos de mais 9% que já pagam como taxa administrativa, perfazendo um montante de 36,89% sobre o ínfimo valor que recebem em caráter de complementação. Não podemos deixar de mencionar que, quando da fundação dessa previdência privada, a inclusão dos funcionários foi em caráter OBRIGATÓRIO, pois estávamos ainda em pleno regime militar. Na época, quem se rebelasse e pedisse a saída do Postalis era presenteado com o desligamento da empresa sem justa causa, ou seja, a permanência no emprego estava atrelada à continuidade do pagamento do Postalis, daí o número imenso de funcionários antigos ainda no citado plano de previdência. Vale esclarecer que o corpo diretivo é de responsabilidade do governo e da empresa (Correios), que indicam seus diretores - e daí para a utilização indevida foi um passo. Se os diretores e conselheiros, que em sua maioria são indicados pela empresa, fizeram má gestão e provocaram deliberadamente um rombo em nossa previdência no Postalis, sem a ciência e anuência de nós, pobres "beneficiários", por que teremos de arcar com esse ônus?

Sandra Regina de Mello mello.sandra2005@superig.com.br

São Paulo

*

SEM ESCRÚPULOS

Quero agradecer a reportagem do "Estadão" sobre o rombo no Postalis, pois foi um dos poucos jornais - ou talvez o único - que têm a coragem de delatar essa dilapidação que os políticos vêm cometendo. Diante da pífia aposentadoria paga pelo INSS, o único jeito de o trabalhador dos Correios conseguir manter uma qualidade de vida foi pagando desde a criação do Postalis, em 1980, sua contribuição, para na aposentadoria ter uma velhice um pouco mais tranquila. E o que aconteceu? Esses políticos ladrões e seus comparsas roubaram de todas as formas o Postalis, e nós, aposentados, tivemos no contracheque de abril o lançamento do desconto que nós temos de pagar pelos próximos 15 anos e meio, que é de 25,98%, mais os 9% de contribuição normal, mais 3% que já estavam cobrando como contribuição extraordinária por um déficit apresentado em 2012. Praticamente, estamos recebendo a metade do que temos direito. Para nos prejudicar mais ainda, a Receita Federal mudou a regra dos descontos para cálculo do Imposto de Renda para aposentados e pensionistas, alterando o Art. 4 da Lei 9.250 de 1995, não permitindo mais abater mensalmente para o cálculo do IR o valor das contribuições da aposentadoria complementar, somente efetuar o abatimento desse pagamento quando da elaboração da Declaração Anual do IR. Então o desconto do Imposto de Renda aumentou em mais R$ 300,00 por mês. Fica, aqui, meu repúdio a estes governantes e sua corja, que não têm escrúpulo em roubar o dinheiro alheio.

Ailton Borges dos Santos ailtonborges95@gmail.com 

São Paulo

*

'LAVA JATO PARA FUNDOS DE PENSÃO'

Cumprimento a jornalista Suely Caldas pelo excelente artigo (3/5, B2) sobre esbulhos nos fundos de pensão de empresas públicas. Os abusos vêm de muito longe, e requerer que os pensionistas arquem com os prejuízos finalmente os colocou em pé de guerra. Nenhum governo pode dirigir investimentos de tais fundos nem nomear diretores dos mesmos. Enquanto nos EUA os fundos apenas podem aplicar apenas em empresas com grau de investimento, aqui vale tudo. Os responsáveis precisam responder por isso.

Octavio Abreu Sampaio oabreusampaio@gmail.com 

São Paulo

*

A INDÚSTRIA SOB O PT

 

Vai de mal a pior o setor industrial, de acordo com os gráficos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Sob Lula, num breve momento em que todo o resto do mundo ia bem, a participação do setor no produto interno bruto (PIB) ficou acima de 16%, caindo dramaticamente desde então. Sob Dilma, já estamos em 11,5%, mas caindo, e a perspectiva é de que esse número mergulhe a 10,6% ao final do ano. Com energia cara, juros altos, impostos escorchantes, legislação punitiva, crédito restrito, infraestrutura avoenga e toda a economia em baixa, esse número, em breve, será de um dígito! Nos tempos de FHC a fatia da indústria no PIB foi superior a 15% e, no período militar, então - aquele tão demonizado pela petralhada -, foi bem superior a 20%. Países dinâmicos como Tailândia, China e Coreia do Sul têm o setor industrial com participação acima de 30%. Na América Latina, o México, com 17,8%, nos supera com folga, e até a Argentina e a Venezuela, ambas quebradas, têm performance melhor que a do Brasil. Sempre bom lembrar que país algum se emancipa sem o dínamo de uma indústria forte e competitiva, justamente o oposto do que está acontecendo em nosso país. Mas não era o PT que tinha a solução para tudo e prometia a redenção, com uma administração diferente de tudo o que havia até então? O que, afinal, aconteceu com a indústria nacional no Brasil "depois de Lula"?

 

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com 

São Paulo

*

PIB INDUSTRIAL

Se o governo está de fato preocupado com a economia e as demissões de trabalhadores, minha modesta sugestão para a retomada da atividade industrial seria a criação de um Bolsa Panela, que, pelo histórico recente, poderia sozinha elevar o PIB a 4%.

Ely Weinstein elyw@terra.com.br 

São Paulo

*

ROUBARAM TUDO

Decididamente, onde o Partido dos Trabalhadores (PT) põe as patas, fede. Imperam a incompetência, a pouca vergonha e a roubalheira. Esta semana, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, apareceu na televisão e, na maior cara de pau - característica de quem faz parte dessa quadrilha que tomou de assalto o País e uma condição "sine qua non" para quem quer entrar no esquema -, anunciou que o dinheiro para financiar os novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) acabou. Com isso, o Ministério da Educação reduz pela metade as vagas já existentes e não garante novas vagas para este ano. Roubaram todo o dinheiro, o dinheiro acabou e, junto com ele, acabou o socialismo. Quero aproveitar a oportunidade para dar parabéns à ex-primeira-ministra da Inglaterra Margaret Thatcher, pela sua inteligente, sábia e verdadeira frase: "O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros". Não é verdade, ministro?

Humberto de Luna freire Filho hlffilho@gmail.com 

São Paulo 

*

À BEIRA DO ABISMO

Se o montante de dinheiro que foi desviado da Petrobrás tivesse sido direcionado para o Fies, no curto prazo o nosso país não necessitaria mais de importar médicos. Até porque sem investimentos na educação o País fica estagnado.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

IRRESPONSABILIDADE SEM PARALELO

Pressionado por jornalistas, o ministro da Saúde admitiu que o Brasil está mergulhado numa epidemia de dengue. Não há notícia de calamidade semelhante em miseráveis países africanos. O ministro indicou o remédio: o frio que vai chegar ao Leste-Sul. Com o receituário, ele sugere que a faculdade de Medicina onde estudou prioriza o ensino da História em detrimento da infectologia. Os russos, liderados pelo general Gueorgui Jukov (Zuhkov, para os íntimos), tiveram no binômio inverno/frio poderoso aliado para vencer os alemães, depois da devastação inicial da Operação Barbarossa, 1941, com que Hitler pretendeu esmagar a União Soviética, na Segunda Guerra Mundial. Antes, em 1812, Napoleão já provara do frio fel. UTI coisa nenhuma: a saúde brasileira jaz no necrotério, na morgue, velada por médicos cubanos - infelizes moedas da ditadura dos jurássicos Castro - trazidos para trabalhar com salários aviltados e aviltantes, sem liberdade de ir e vir no Brasil, sem que o Ministério Público na Justiça do Trabalho faça valer a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) ante a discriminação e incompatibilidade salariais. Pressionado por jornalistas, o ministro da Educação se rendeu: o governo não tem dinheiro para absorver todos os candidatos ao Fies. Nenhum país civilizado é irresponsável com a educação como o Brasil. Assim, não espanta que um analfabeto tenha chegado à Presidência da República. Ministros se sucedem e o MEC do PT segue no mesmo padrão bagunça observado em Enem, Enade, Sisu e, agora, no Fies. Neste, a fraude é do próprio governo, que enganou a boa-fé de jovens estudantes. O cenário é de greves selvagens de professores insatisfeitos com salários e condições de trabalho, pesquisa no limite da indigência, hospitais universitários em escombros e conteúdos programáticos da escola mesozoica. De alto a baixo, a educação pública brasileira é desastre mensurado nos testes de qualidade de padrão internacional. Como na Medicina, a educação se tornou pasto mercantilista por obra e graça do Estado. Para gáudio e riqueza de espertos de batas e jalecos brancos, exceções à parte. Que sempre as há.

José Maria Leal Paes josemarialealpaes@gmail.com 

Belém 

*

DEMANDA DA SAÚDE

As Santas Casas de Misericórdia e os hospitais universitários necessitam urgentemente que o ministro da Saúde, Arthur Chioro, faça o reajuste da tabela do SUS, adequando-a à realidade dos custos. Caso contrário, veremos a insolvência do que há de melhor no atendimento à saúde do povo brasileiro. O governo precisa fazer sua parte, reduzindo os custos na própria carne e na dos "aliados", para, então, ter dinheiro para atender a essa demanda já!

José Carlos Costa policaio@gmail.com  

São Paulo

*

BRASIL (DO PT) QUEBRADO

Acabou o dinheiro do Fies; o Ministério da Fazenda não aplica verba destinada ao combate à dengue; pagamento às empreiteiras está em atraso e as obras, parando; desemprego aumentando; inflação aumentando; PIB diminuindo; e por aí vai. Quanto mais leio sobre a economia brasileira, mais em dúvida eu fico: o Brasil do PT está quebrado, alquebrado ou "all" quebrado?

José Carlos Thomaz josecthomaz@gmail.com 

São Paulo

*

AVANÇO DO DESEMPREGO

Hoje vemos que muitos trabalhadores estão perdendo seu emprego. E será assim enquanto este governinho do PT joga toda a culpa em cima das empresas, que o PT e a CUT chamam de elite, enquanto só aumenta a carga tributária, para tapar os rombos cometidos em diversos órgãos e empresas estatais por pura incompetência, tornando o custo Brasil muito alto e fazendo com que nossas empresas não consigam concorrer com o mundo globalizado. Agora vem mais imposto para a classe da "elite", segundo o sr. Lula, pagar. Trata-se da PEC das Domésticas, que só fará aumentar o desemprego e a arrecadação, uma vez que, doravante, só vai compensar contratar domésticas para apenas dois dias por semana. Parabéns para os nossos queridos deputados, senadores e o governo, que visam só ao voto e o resto é que lixe. O Brasil é um pais que não tem conserto. Está todo deteriorado. Só Deus mesmo para nos proteger e nos livrar de todos estes males.

 

Urias Borrasca urias@mercosulrefratarios.com.br 

Sertãozinho

*

GREVE DOS PROFESSORES

O governador Geraldo Alckmin começa a cortar os salários de professores em greve. Mas o governador não dizia que não havia greve? Creio mesmo que as últimas posturas de alguns governadores em relação aos professores é plano de governo. Estratégia política eleitoral. Pobre pátria educadora!

Maria Isis Monteiro de Barros misismb@hotmail.com 

Santa Rita do Passa Quatro

*

PACIÊNCIA

 

"Quero pedir a vocês que muitas vezes ficam nervosos com Dilma que temos de ter paciência, como temos com a mãe da gente" ("Estadão", 6/5). Assim falou Lula. Acho que é um pouco diferente, porque nossa mãe nunca foi terrorista, nunca pertenceu ao PT, nunca fez falsas promessas a seus filhos e governa nossa família com grande competência.

 

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

*

A HONESTIDADE DO EX-PRESIDENTE

Lula disse que, se juntássemos os jornalistas das revistas "Veja" e "Época", não daria l0% da honestidade dele. O que ele não sabe é que, numa área de 0,0%, não dá para colocar nada. Ele sonhou alto demais.

José Inacio de Queiroz zezinhoqueiroz@yahoo.com.br 

Andradina 

*

AGRESSÕES

Como cidadão, eu gostaria de saber por que Lula pode impunemente falar publicamente em agredir e em pedir a ação de milícias armadas em defesa do governo e ninguém faz nada.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com 

São Paulo

*

PROGRAMA NA TV

Indecente, imoral, asqueroso, mentiroso o programa petista apresentado por um ensandecido ex-presidente, exibido em horário nobre, na terça-feira, interrompendo o lazer dos verdadeiros trabalhadores para disseminar a mais inescrupulosa de todas as propagandas. Onde fica este país descrito na peça publicitária paga a preço de ouro?  

Aparecida Dileide Gaziolla aparecidagaziolla@gmail.com 

São Caetano do Sul

*

QUEM DIRIA

Quem assistiu ao programa do PT na televisão esta semana ficou com a nítida impressão de que estamos indo para o terceiro turno. Foi pura propaganda eleitoral enganosa.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo

*

MANIPULAÇÃO

Este definitivamente não é um país sério. Se fosse, não teríamos Lula manipulando a tudo e todos. Ele estaria julgado e atrás das grades.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

CONVERSA

Segundo Rui Falcão, presidente nacional do PT, no programa do partido na TV, "qualquer petista que cometer malfeitos ou ilegalidades não continuará no PT". Já avisaram isso a Lula, Zé Dirceu, Palocci, Delúbio, Vaccari, Dilma e outros tantos? Conversa para boi dormir, aliás, para petralha acreditar.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com 

São Paulo

*

PARA NÃO ESQUECER

Como os petistas têm memória curta por conveniência, nunca é demais cornetar suas orelhas que o arrogante sr. presidente do seu partido anunciou com todas as letras que vai expulsar todos os seus membros que forem condenados. Oportuno não deixar passar os nomes de José Dirceu e José Genoino, entre outros. Oxalá venham o do ex-presidente da República e o da sua sucessora!

 

Henrique Gândara clineurohenrique@uol.com.br

Ribeirão Preto 

*

CAROCHINHA PETISTA

Depois de assistir ao interminável programa do PT, recheado de mentiras e falsas intenções, fiquei a pensar qual o futuro político de Zé Dirceu, Genoino, Delúbio, João Paulo e tantos outros petistas condenados depois de serem expulsos do partido? Ou para estes não valerá a afirmação de Rui Falcão?  

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

PT NA TV, PANELAÇO BRASIL AFORA

É a primeira vez na história deste país que panelas velhas são utilizadas para uma atividade nobre. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

*

MANIFESTAÇÃO POPULAR

PT, Dilma e Lula levaram as panelas, caldeirões e  caçarolas do fogão para as ruas.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

GRÁFICA FANTASMA

A campanha eleitoral de Dilma Rousseff tem de explicar o uso de gráfica fantasma, já que no endereço informado da suposta empresa não existe gráfica nenhuma. Como pode uma empresa fantasma receber mais de R$ 16 milhões se não existe? Onde está a Receita Federal que não viu isso? E o Tribunal Superior Eleitoral? Como explicam esses valores enormes?

  

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

CONTRATO SOCIAL

A Gráfica "Atitude" seria empresa constituída por sindicatos da Central Única dos Trabalhadores (CUT)? Sindicatos podem constituir empresas?

Felicio Tadeo Zambom tadeo@transmotor.com.br

São Paulo

           

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.