Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO

O Estado de S. Paulo

28 Maio 2015 | 03h00

A caixa-preta da Fifa

Ricardo Teixeira, José Maria Marin, Joseph Blatter, José Hawilla, Marco Polo Del Nero – quem nunca ouviu falar nesses nomes? Eles dominam o cenário futebolístico há décadas. Calcula-se que a corrupção na Fifa e na CBF exista há pelo menos duas gerações. Essas pessoas abusaram de mandatos, obtiveram milhões de dólares em subornos e propinas... Notícia em todos os jornais, Marin e outros seis dirigentes da Fifa foram presos em Zurique, na Suíça, a pedido da Justiça americana, onde corre processo por corrupção na organização mundial do futebol. O Departamento de Justiça dos EUA revelou que José Hawilla, dono do Traffic Group, a maior agência de marketing esportivo da América Latina, assumiu a culpa, em dezembro, em acusações de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça. O mais surpreendente é que os dirigentes da Fifa estavam reunidos em Zurique para o encontro anual da organização, marcado para amanhã, no qual o seu presidente, Joseph Blatter, buscaria o quinto mandato. Se fosse no Brasil... Mas na Justiça americana o bicho pega. Quem sabe chegou a hora de abrir a caixa-preta da Fifa?

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Enfim o futebolão?

Será que agora será mesmo aberta a caixa-preta da Fifa? Quanta sujeira por trás dos conluios futebolísticos vamos ficar sabendo a partir de agora? Enquanto o presidente da CBF recebe por mês quantia considerável – dizem os jornais que é em torno de R$ 200 mil –, aumenta a cada dia a penúria em que vivem todos os times de futebol das séries inferiores, todos falidos, mendigando de chapéu na mão, implorando ajuda para poderem tocar em frente seus planos de descobrir novos talentos, que futuramente vão encher as burras das federações e, por conseguinte, da própria CBF. Será que estamos às portas de um novo grande escândalo, desta vez o futebolão? 

ALOISIO A. DE LUCCA

aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira 

Ratoeira bem armada 

Que felicidade ver o tamanho das ratazanas presas na ratoeira suíça. Será que vamos conseguir levantar o tapete aqui, no Brasil, para ver tudo o que foi armado para a realização da Copa do Mundo em 2014? Ao menos essa investigação de agora não vai terminar em pizza ou escorregar para o esquecimento, porque nos EUA a Justiça é rápida.

ROBERTO REIS

roberresp@uol.com.br

São Paulo

Mão de gato

Impressionante, mas onde tem PT, tem roubalheira. Até na Copa do Mundo. Estourou a bomba – aliás, já era esperada – e imediatamente a dona Dilma pede que sejam investigadas as outras Copas. É a receita usada para justificar as mazelas que eles institucionalizaram, e em tudo onde podem meter a mão. A Olimpíada já deve estar na mira e até foi bom que o trem-bala não tenha saído, porque senão já teríamos falido de vez.

MIGUEL PELLICCIARI

mptengci@uol.com.br

Jundiaí

Fio da meada

Se começarem a puxar o fio desse novelo que é o escândalo da Fifa, vão descobrir muito mais coisas. Essa é uma teia com ramificações inimagináveis. Se apurarem direitinho e a sério, vão chegar ao Comitê Olímpico Internacional, que não é nenhum santo.

PANAYOTIS POULIS

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

Bola na lama

A notícia da corrupção no futebol mundial choca o mundo pela suspeita de diversas Copas do Mundo terem sido compradas. Como assim? Foi tudo uma farsa? O povo foi ludibriado? Os campeões mundiais dos países que disputaram as Copas não são mais campeões? Enfim, há um verdadeiro caos no futebol mundial e no brasileiro. Nós estamos cansados de tanta corrupção, de tantas notícias ruins, de tantas decepções. O que será de nós no cotidiano? Será que não se encontra ninguém honesto no planeta? O que será das próximas gerações?

MÁRIO NEGRÃO BORGONOVI

marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

Retrato do atraso

Excelente a notícia da prisão de José Maria Marin, ex-presidente da CBF e ex-governador de São Paulo, num congresso da Fifa, na Suíça, por corrupção, extorsão e outros crimes. Marin e outros integrantes da quadrilha devem ser extraditados para os EUA, onde certamente serão condenados e ficarão presos por longos anos. Fica evidenciada mais uma vez a incompetência da Justiça e das instituições públicas brasileiras, que jamais puniram Marin e demais corruptos que ficaram milionários roubando o futebol brasileiro. Mas Marin só foi preso e será punido porque estava fora do Brasil. Aqui, a exemplo de Paulo Maluf, estaria seguro, livre, leve e solto, na mais completa impunidade. É um bom retrato do nosso atraso e subdesenvolvimento.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Impunidade doméstica

A vida é curiosa. Algumas pessoas são recebidas com pompa, circunstância e salamaleques nos salões oficiais, reverenciadas e bajuladas como se merecedoras do respeito a elas atribuídos. Mas basta pôr um pé lá fora e pronto: é cana. E cana brava. Fica a pergunta: quem está certo?

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

O apito do juiz

Nós, os brasileiros que gostamos de futebol (éramos maioria), sempre soubemos dos roubos do nosso pessoal lotado na Fifa e na CBF. Roubos relatados pela imprensa, o que nunca os incomodou. Ficaram tão tranquilos que fizeram as mesmas jogadas (termo coerente) nos EUA, país bem menos favorável a esses desvios de bola e respectivos boleiros. Lá juiz apita mesmo.

NELSON CARVALHO

nscarv@gmail.com

São Paulo

‘Malfeitos’ por todo lado

E o Brasil de novo nos jornais de todo o mundo. Vergonha!

ROBERT HALLER

robelisa1@terra.com.br

São Paulo

Agora só falta Marin dizer que não sabia de nada.

MOISES GOLDSTEIN

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

O outro lado

A Fifa afirma que todas as doações foram legais.

VAGNER RICCIARDI

vbricci@estadao.com.br

São Vicente 

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

CORRUPÇÃO NA FIFA

O FBI prendeu, na Suíça, sete dirigentes ligados à Fifa, por suspeita de desvio de mais de US$ 100 milhões. Como o assunto é corrupção e lavagem de dinheiro, no que nós, brasileiros, nos tornamos referência mundial, estamos bem representados neste malfeito internacional pelo ex-presidente, atual vice, da nossa entidade máxima do esporte: a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Abel Pires Rodrigues abel@knn.com.br          

Rio de Janeiro 

*

JOSÉ MARIA MARIN

O ex-presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, José Maria Marin está entre os detidos em Zurique acusados pela Justiça americana de ter recebido propinas milionárias em esquemas de corrupção no futebol. O Brasil, literalmente, está em todos os cantos do mundo, às vezes muito mal representado. Marin, de vereador pobre da região de Santo Amaro, mora hoje nos Jardins num apartamento avaliado em mais de R$ 30 milhões. É mole ou quer mais? E Marco Polo Del Nero, siamês dele, deve saber de alguma coisa...

Antonio Jose G.Marques a.jose@uol.com.br   

Rio de Janeiro

*

TAPA NA CARA

A prisão do ex-presidente da CBF é um tapa na cara do governo brasileiro. Nada nunca justificou a escolha de José Maria Marin para presidir a CBF: mesmo depois do desastre da Copa de 2014, este senhor octogenário, sem currículo na área, continuou presidindo a entidade máxima do futebol no país do futebol. O Brasil finalmente ficará sabendo o que ele fazia no cargo. Espero que esta seja a primeira de muitas prisões de brasileiros por atos de corrupção mundo afora. Logo mais, os Estados Unidos devem começar a emitir ordens de prisão contra os criminosos da Petrobrás. Dilma Rousseff e Graça Foster, melhor não saírem do País. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br  

São Paulo 

*

GOL DO FBI

Estava escrito! E chegou a hora do acerto com a Justiça para a quadrilha que atua há tempos no futebol mundial. Quem marcou este gol de placa contra cartolas corruptos foi a Agência Federal de Investigação dos EUA, o FBI. Depois de longa investigação e com a colaboração da polícia Suíça, a agência prendeu sete dirigentes de entidades ligadas ao futebol, entre eles o mais do que manjado ex-presidente da CBF José Maria Marin. Comprovadamente, eles recebiam propina pelos contratos de patrocínio firmados para os principais eventos esportivos da modalidade. Assim como a população vive hoje indignada com a corrupção protagonizada pelos governos petistas, o futebol tupiniquim também nos envergonha, porque desde os ex-presidentes da CBF João Havelange, Ricardo Teixeira e José Maria Marin, o mar de lama era corrente. Centenas de milhões de dólares encheram os bolsos destes picaretas. E, para ter ideia do tamanho da corrupção, um dos envolvidos neste escândalo fez um acordo com a Justiça americana pelo qual vai devolver US$ 151 milhões, ou R$ 476 milhões, frutos de superfaturamento em contratos que realizou e de propina que pagou a dirigentes de diversas entidades espalhadas no mundo do futebol. E José Maria Marin não ficará preso na Papuda, regado a privilégios, como ocorreu com os mensaleiros de Lula. Cumprirá sua pena no rigor de uma cadeia americana. O atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que gosta de presentear com reluzentes Mercedes suas namoradas, que se cuide...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

NOVA GOLEADA NA CBF

Da Suíça nos chegou a notícia de que a corrupção endêmica que transforma o lema da nossa bandeira em "Mordem o Progresso" foi desentocada na CBF com a prisão do ex-presidente José Maria Marin, que teria recebido propinas de R$ 2 milhões por ano pela Copa do Mundo de Futebol no Brasil em 2014. O País está vivendo, isto é, sobrevivendo, debaixo de uma tempestade de lama que envolve todos os mais recônditos espaços dos 8,5 milhões de quilômetros quadrados. Urge mandar confeccionar dezenas de milhões de narizes de palhaço e cones de burro para serem usados pelos brasileiros, porque é esse o papel que representam no panorama atual. O que se viu anteontem (26/5) nas sessões da Câmara e do Senado pode até se constituir em crime a partir do momento em que políticos foram eleitos para defender direitos do trabalhador, entre outros deveres. O governo defende um reajuste fiscal que ele próprio desajustou escalpelando a sociedade em nome de um poder "ad aeternum". Ironicamente, o País é governado pelo Partido dos Trabalhadores. Ajudam o governo a cometer essa infâmia cortando ou reduzindo direitos adquiridos. Dilma, Joaquim Levy "et caterva" tiveram uma vitória suada, inglória e de elevado custo financeiro.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com 

Vassouras (RJ)

*

COPA DO MUNDO 2014

Será que agora nós, brasileiros, por meio das autoridades americanas, ficaremos sabendo do custo da propalada "Copa das Copas"? Cuidado, dona Dilma, quando for aos EUA. Lá não tem boiada.

Jose Roberto Palma palmajoseroberto@yahoo.com.br

São Paulo

*

CORRUPTOS BRASILEIROS

O sr. Ricardo Teixeira está em solo americano e, com certeza, já com a calça toda borrada. Já deve estar pensando em como gastar tanto dinheiro ilícito numa prisão federal americana, juntamente com seu amigão e sucessor Marin. Que sirva de aviso aos corruptos brasileiros, em todos os níveis, que desejam sair do Brasil para curtir seu rico dinheirinho roubado nas mais diversas falcatruas. E aos srs. ladrões da Petrobrás, um aviso: consultem o sr. Paulo Maluf antes de saírem, pois com certeza alguma dica será bem útil. Decididamente, necessitamos de muitas Loretta Lynch nestes tristes trópicos.

  

Armando Favoretto Junior afjsrf@ig.com.br 

São José do Rio Pardo

*

SISTEMA FALIDO

 

Comparando o procedimento dos órgãos públicos estrangeiros e os nacionais referentes aos episódios de malfeitos de gestão - prisão dos dirigentes da Fifa na Suíça pelo FBI e o cancelamento do processo do ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira pela Justiça Federal brasileira -, vemos o status de falência de nossas instituições. Não podemos continuar a despender energia tentando influir na soberania de outro país que executa a lei (pena de morte de um traficante confesso, devidamente julgado) enquanto aqui postergamos julgamentos ou premiamos criminosos com prescrição de prazos ou indultos.

Vittorio Biseo vittoriobiseo@uol.com.br 

Santos

*

É MUITA PICARETAGEM

Já não nos causa tanta surpresa a falta de ética e de moralidade dos nossos dirigentes políticos ou esportivos - pior é o desgaste que causa a todos os brasileiros. Desta vez o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin e outros seis "cartolas" são detidos por corrupção em Zurique, na Suíça, acusados pela Justiça americana de terem recebido "propinas" milionárias em esquemas de corrupção no futebol. A Justiça americana, bem diferente da nossa, é independente e eficiente. Quem também será acusado é J. Hawilla, fundador da Traffic Group. Cada um dos sete "cartolas" foi encaminhado a prisões diferentes, por questões de segurança. Agora fica uma enorme dúvida: por quanto venderam a Copa do Mundo de 2014? É muita picaretagem... As nossas "autoridades" fazem dos brasileiros perfeitos "idiotas". Até quando? Precisamos pôr um fim a tantas corrupções e desmoralizações aos brasileiros de bem, e isso só ocorrerá quando acabar a impunidade reinante em nosso país. Cabe ao nosso Judiciário o papel mais importante para a sociedade brasileira, caso contrário, ninguém segura a criminalidade, que ultrapassa todos os limites do bom senso e das liberdades individuais.

 

Fernando Silva lfd.dasilva@2me.com.br 

São Paulo

*

NOTA RISÍVEL

A nota da CBF sobre as apurações do FBI no escândalo da Fifa é risível. Termina dizendo que reafirma seu compromisso com a verdade e a transparência. Estão de brincadeira. Compromisso com a verdade? Tendo tido um presidente que colocou no bolso uma medalha de premiação, na frente de todo mundo? O atual presidente justifica dizendo que os contratos assinados pela CBF são anteriores à gestão do sr. Marin. E daí? Não podem ser revistos? Esperamos que essa investigação abra a caixa-preta do futebol mundial e brasileiro. Bem que a Polícia Federal poderia fazer algo semelhante na CBF ao que o FBI está fazendo com a Fifa.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com 

Rio de Janeiro

*

PUNIÇÃO

Se dependesse da Justiça brasileira, Marin jamais seria preso. Por quê? Corrupção, claro.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

CORRUPÇÃO SISTEMÁTICA

Eu achava que só na Petrobrás a corrupção era sistemática. Agora vão dizer que é herança maldita do Ricardo Teixeira e do seu ex-sogro. E eles não sabiam de nada...

Moisés Goldstein mgoldstein@bol.com.br 

São Paulo

*

MAIS UMA DOS PETISTAS

Quando o governo lulopetista encheu a mídia de propaganda por haver conseguido que o Brasil fosse escolhido para o "soccer championship", já deveríamos ter desconfiado de que tinha mais um trambique, no que os "cappos" do PT são experts. Mas com as "leis" e o Judiciário brasileiros, ninguém é "arrested".

Mario A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

*

A LISTA DA FIFA

Não está faltando alguém nesta lista da Fifa? Aquele...?

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

*

NA TORCIDA

A investigação das falcatruas pelo FBI levou à prisão de meia dúzia de envolvidos. Pergunto: o Brasil, "escolhido" como sede da Copa de 2014, ganhou o direito de que forma? Tenho na memória as figuras importantes que estiveram nas primeiras filas do salão de solenidades quando ungiram o Brasil sede da "Copa das Copas". Se as investigações nos EUA caminharem como devem, gente importante vai tremer. Oxalá autoridades, dirigentes e esportistas corruptos sejam alcançados. Vamos torcer!

J.Perin Garcia jperin@uol.com.br

São Paulo

*

NADA A TEMER

Denúncias baseadas em indícios, rumores e especulações não servem de provas para prender ninguém. Em qualquer lugar do mundo o acusado tem direito de defesa. Creio que as agências de notícias exageraram na divulgação do ocorrido. Marin não tem nada a temer. No momento certo, dará as explicações necessárias. 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com 

Brasília

*

REPORTAGEM

Não podemos deixar de mencionar as fantásticas reportagens investigativas do jornalista Jamil Chade, do "Estadão", mostrando e provando com farta documentação as barbaridades do mundo sujo do futebol mundial. Temos certeza, agora, de que a casa realmente caiu, e em breve a caixa-preta do BNDES será aberta, mostrando as falcatruas dos estádios da Copa de 2014.

 

Eloi Quadrado Neto eloi_1944@hotmail.com] 

São Paulo

*

'ESTADÃO', 140 ANOS

 

Será sempre imperdível o filme que trata da trajetória do "Estadão", como é o caso da película realizada por Washinton Olivetto e Sérgio Franco, com dois minutos de duração. Certamente que o "Estadão" esteve sempre presente nas grandes lutas e passagens históricas deste país, desde a abolição da escravatura, o combate à ditadura de Getúlio Vargas, o regime militar de após 1964, as Diretas Já, além de centenas de outros episódios de importância para os brasileiros. O "Estadão" nunca se amedrontou ao combater as injustiças, os erros da Justiça, a censura dela e as mazelas dos Poderes Executivo e Legislativo. Sem medo de errar, podemos dizer que as edições do "Estadão", durante seus 140 anos, representam o verdadeiro livro de História deste país, onde a verdade sempre aparece estampada, com linguagem adequada, lhaneza e fundamentação fática. Assim, os 140 anos de lutas do jornal, com a sua presença na internet atualmente, merecem os aplausos e as homenagens dos brasileiros de verdade e dos paulistas que amam a sua terra.

José C. de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br 

Rio Claro

*

Na condição de assíduo leitor deste "Estadão", registro minhas congratulações a este conceituado jornal pelos seus 140 anos de atividade. Como cidadão consciente dos problemas por que passam São Paulo e o Brasil, também registro minha admiração pelo conteúdo das reportagens durante toda essa jornada, que em muito contribui para o progresso de São Paulo e do País, como também em muito tem ajudado o bem-estar da sociedade brasileira. Espero e torço para que o jornal se recupere em meio à crise econômica por que passa o País e volte como o maior jornal do Brasil a exercer livre direito democrático de divulgar suas reportagens jornalísticas sem a censura por que passa há quase 2.070 dias, em razão dos péssimos políticos que insistem em continuar nos enganando com falsas promessas e mentiras. Em todos estes 140 anos, continua firme e forte, sendo a voz democrática do Brasil. 

Turíbio Liberatto  turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

De 1875 para cá,o País teve nove moedas, duas capitais federais, oito constituições e 37 governantes. Uma rica história de 140 anos, documentada e impressa pelo "Estadão" nosso de cada dia. Viva!

J. S. Decol decoljs@globo.com 

São Paulo

*

OPERAÇÃO LAVA JATO

Cada vez mais acredito que a Operação Lava Jato, que investiga a corrupção na Petrobrás, vai fazer água quando chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF). A ação será julgada pela 2.ª turma, e não pelo plenário do STF, logo, não será televisionada, como foi o mensalão - portanto, isenta de pressão da sociedade. Como a 2.ª turma era composta pelos ministros Teori Zavascki, Celso de Mello, Gilmar Mendes e Carmen Lúcia, a turma estava equilibrada. Quando Dias Toffoli se ofereceu para compor a 2.ª turma, que estava só com quatro ministros, o jogo começou a mudar o placar no vestiário. Agora, o que parecia ser uma partida da primeira divisão está virando um joguinho entre casados e solteiros. Em setembro de 2016 o ministro Ricardo Lewandowski transferirá a presidência do STF para a ministra Carmen Lúcia, substituindo-a na 2.ª turma. O que estava com cara de jogo empatado vai virar uma goleada. Salvo que o trabalho do juiz Sergio Moro termine com a excelência com que vem sendo conduzido até o momento, a partida já tem placar definido:  3 a 2, para os russos.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com 

São Paulo 

*

QUANDO E QUANTO?

Os corruptos, corruptores e doleiros já estão devolvendo uma migalha do que foi roubado. Mas não custa perguntar (embora a resposta negativa seja conhecida): quando e quanto os partidos políticos (PT, PMDB e PP) vão devolver o dinheiro roubado da Petrobrás? No dia de São Nunca?

Carlos Icarahy Gonçalves icarahyrg@gmail.com 

São Paulo 

*

ROTA ALTERNATIVA

Após o fracasso na investida do ajuste fiscal, desfigurado pelo Congresso Nacional, o Planalto toma uma rota alternativa - sob o pretexto de universalizar as complicações acarretadas pelo Ministério da Fazenda. Balela! A prioridade de Dilma e do PT era jogar a conta, contraída por eles próprios, para o bolso do trabalhador (sempre pesando em demasia nos de menor renda). Ao revés do que tenta veicular nos discursos (raros após os panelaços e manifestações), o desarranjo das contas públicas e a economia recessiva não são frutos de uma "crise externa", mas da tal "pedalada fiscal", cujas origens encontram-se no lulopetismo. Com a nomeação de Guido Mantega para a Fazenda, a concepção de que tudo se pode sem consequências - praxe estendida após a crise de 2008 -, além de um populista investimento em consumo (fonte esgotável de crescimento), encaminhou-se a economia brasileira a para o sepulcro. Agora, a excelentíssima presidente Dilma Rousseff ataca os bancos. Subindo a alíquota sobre os lucros de 15% para 20%, espera compensar a manutenção da regra do abono salarial, ao contrário do calculado na MP 665.  Uma simples "passada" pelas páginas de economia revela o quão grave é o momento: a Eletrobrás perdendo grau de investimento, a General Motors anunciando a demissão de pelo menos 819 pessoas, a elevação do desemprego e a queda da renda do trabalhador... O caso é mastodôntico. E a "presidenta" ainda tem cara de falar em virar a página! Está certa, mas não é o ajuste que o fará, e, sim, o término deste ciclo de irresponsabilidade e mediocridade. O PT já nos atrasou o suficiente.

Elias Menezes elias.natal@hotmail.com 

Nepomuceno (MG)

*

SEM RUMO

O Brasil está à deriva. O desentendimento entre os dois timoneiros do Legislativo e a deserção do timoneiro do Executivo impedem que a nau tome rumo.

 

Ulysses Fernandes Nunes Jr. Ulyssesfn@terra.com.br 

São Paulo

*

AMEAÇA AO AJUSTE FISCAL

  

É totalmente fora de lógica o reajuste salarial pretendido pelo Judiciário federal, que totalizaria 100% de reajustes até o final de 2017. Qual categoria tem 100% de reajuste em menos de três anos? Um reajuste de tal natureza, além de totalmente contrário à situação econômica atual e às medidas de contenção do governo, provocaria semelhante demanda junto a todo o funcionalismo público, inclusive Judiciários estaduais. Servidores do Judiciário já têm remunerações e vantagens muito superiores às dos servidores do Executivo, além da estabilidade. Em que outro lugar conseguiriam essas condições?

  

Heitor Vianna P. Filho bob@intnet.com.br 

Araruama (RJ)

 

*

FLUXO DO DINHEIRO

Fiquem atentos: cada tostão que o lulopetismo tomou do País para se manter no poder o ajuste econômico do ministro Levy está tirando do povo para repor!

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com 

São Paulo

*

A INOCÊNCIA DE MADAME LAGARDE

A pureza do entusiasmo de Christine Lagarde, do Fundo Monetário Internacional (FMI), em acreditar na concretização dos planos econômicos de dona Dilma, chega a comover qualquer realista da deplorável situação do País. Ela teria de viver alguns anos aqui, entre nós, para conhecer a verdadeira "malandragem" de nossos políticos quando se trata de "apertar o cinto" em questões econômicas - todos estão sujeitos a elas, menos os próprios. Desde sempre, hipocritamente, prometem reformas econômicas, políticas, fiscais, previdenciárias, etc., numa atitude de "cerca Lourenço" para engambelar o povo, quando, na realidade, só existe uma reforma necessária e que arrepia até defunto: a moral. Sem moralidade política nada é crível - são somente falácias e o povo que se dane, como os aposentados massacrados do setor privado acima do salário mínimo.

João Roberto Gullino jrobertogullino@gmail.com 

Petrópolis (RJ)

*

AFINAL, O BRASIL LIDERANDO

O programa da CNN de Farid Zacharia de sábado (23/5) informou que o Brasil foi escolhido o país que mais representa risco de vida para o turista. Não é surpresa, infelizmente. Levando em conta que é também o país que teve os governos mais desonestos e imorais nos últimos 12 anos, não é algo inesperado. Levando em conta, também, os esquemas desonestos que o governo organizou, denominados "mensalão" e "petrolão", assim como outros desvios e desonestidades muito suspeitas, como o caso do BNDES, de onde informações não podem ser passadas ao contribuinte, numa demonstração de tentativa de esconder desvios. Pesa, também, a convivência com traficantes por autoridades brasileiras, sem que o governo tome providências para evitar. O ambiente no Brasil é de grande roubalheira por Executivo e Legislativo. Em grande parte, isso é resultado da atuação do Congresso, que não fiscaliza o Executivo como determina a Constituição. Isso acontece por ser o Congresso um antro de políticos desonestos que são "comprados" de alguma forma pelo Executivo. Segundo a imprensa, mais de metade dos parlamentares está sendo processada, a maioria por apropriação de dinheiro público. Num ambiente como este, com o Judiciário com suspeição de proteger partidos políticos e ainda com o partido do governo, o PT, envolvido nas maiores roubalheiras que já ocorreram no País, pode-se dizer que "crime" é a principal característica do País e de seus governantes.  É impossível que o Brasil tenha um melhor policiamento, notadamente no Rio de Janeiro, onde ocorre o maior número de incidentes com estrangeiros, dado que há muita participação de policiais e de autoridades no crime, como mostram os jornais diariamente. Adicionalmente, temos autoridades absolutamente estranhas ao bom senso, "protegendo bandidos e assassinos", como disse a ministra Maria do Rosário, cuja atitude principal é culpar autoridades. Finalmente, quando um país tem seus presidentes (Lula e Dilma) envolvidos em graves escândalos, rodeados por muitos desonestos, não se conseguirá um clima de respeito à lei e à vida. Essa é a "cruz" que o País terá de carregar por ter eleito essas pessoas, de um partido que se mistura com crimes de todo tipo, incluindo suspeição de assassinato. É uma pena que cada vez mais venham menos turistas desfrutar das belezas da Cidade Maravilhosa, com a certeza de que voltarão para casa vivos.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br 

São Paulo

*

BOAS NOTÍCIAS

Auspiciosas notícias num país que se acostumou a viver de tragédias: a condenação da União no voto em assembleia da estatal Eletrobrás, abrindo caminho para a indenização dos acionistas prejudicados; e a decisão do STF de impor ao BNDES exibição dos contratos com a JBS, já determinada pelo TCU. O País precisa voltar rapidamente à normalidade, aprender a ser honesto e acabar com esta rapinagem que o levou a um estado deplorável de descontrole e falcatruas. Toma vergonha, Brasil!

 

Yvette Kfouri Abrao abraoc@uol.com.br 

São Paulo

*

FINALMENTE

 

Com o acesso do Tribunal de Contas da União (TCU) aos detalhes dos empréstimos concedidos pelo BNDES ao Grupo JBS, antevejo que a empresa Friboi está prestes a ser fritada. Espero que se aproveite o óleo quente para que se ponham outros ingredientes nesta frigideira (obras em Cuba, na Venezuela, em países da África, etc., etc.). 

 

Jorge Eduardo Nudel jorgenudel@hotmail.com

São Paulo

*

COM DINHEIRO DO BNDES

A Friboi exporta a carne enquanto o governo tira o couro do povo.

Eduardo A. Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com 

Campinas

*

BANCO DO POVO

O veto da presidente Dilma Rousseff a uma emenda feita pelo Congresso que determinava o fim do sigilo em operações de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi mais uma tentativa do governo de camuflar as falcatruas envolvidas nos empréstimos concedidos a países com regimes ditatoriais como Cuba, Bolívia, Venezuela e outros países africanos. Isso sem falar nos empréstimos empresariais, o que nos leva a crer na total falta de transparência do governo do PT em suas transações milionárias com o erário brasileiro. O governo também esqueceu que os verdadeiros donos do BNDES são os contribuintes brasileiros. Como tal, têm o direito de saber para onde está indo seu dinheiro. Se isso não acontecer, ele tem o direito de exigir a contratação de uma auditoria externa devidamente conceituada para que o BNDES preste contas a seus verdadeiros donos: o povo.

 

Valdy Callado valdypinto@hotmail.com 

São Paulo

*

O PAÍS DO PT

Veto à transparência no BNDES, um banco público cuja obrigação ser transparente com a população. Corte de verbas para educação e saúde. Nomeação de ministros aliados e petistas para o STF. Aumentos de impostos atingindo as classes média e baixa. Medidas para corte orçamentário prejudicando principalmente o trabalhador. Isso é PT. O BNDES aberto seria um escândalo pior que o petrolão. Investir na educação não interessa, pois um povo culto não pode ser controlado. Um STF petista é garantia de absolvição de tudo que fora parar lá em cima. Corte de benefícios ao trabalhador é medida tomada para não cortar ministérios em excesso (antes cortar benefícios do trabalhador do que de amigos ministeriáveis). O corte na saúde, pelo mesmo motivo do corte na educação, pois político usa Albert Einstein ou Sírio-Libanês. 

Márcia Rossi Soares marciarossi1@hotmail.com 

São Paulo

*

SIGILO NO BNDES

Todos os anos sou obrigado a prestar contas de minha vida financeira à Receita Federal. Por que não podemos saber o que se passa no BNDES? Até quando assistiremos ao dinheiro público financiar ideologias de falsos empresários arrogantes que lá buscam recursos e nunca mais devolvem o dinheiro que pegaram? Os "falsos estadistas" deste podre governo do PT têm medo de que saibamos de onde vem a fortuna relâmpago de seus asseclas? O dinheiro do BNDES é meu e gostaria de saber para onde ele foi!

Carlos Ernesto Cabral de Mello cabral.porto@uol.com.br 

Jundiaí 

*

ESTRANHA COERÊNCIA

Como quer nossa "presidenta" fazer desta pátria uma pátria educadora, saudável e cidadã, se determina que a maior parte do congelamento de valores se faça nas áreas da educação, saúde e cidades? Como pretende nossa "presidenta" dar transparência ao governo, se veta emenda que determinava o fim do sigilo nas operações de crédito do BNDES? Há algo de estranho no Planalto.

Mauro Lacerda de Ávila lacerdaavila@uol.com.br 

São Paulo

*

VETO MOVIDO PELO MEDO

A presidente anula a emenda aprovada no Congresso que previa o fim do sigilo nos empréstimos e financiamentos concedidos pelo BNDES justificando que a divulgação das operações "evidenciaria aspectos privativos e confidenciais da política de preços praticada pelos exportadores brasileiros em seus negócios internacionais" e que o dispositivo incorreria em "vício inconstitucional". Esqueceu de dizer que esses "vícios", na verdade, estão em utilizar um banco público para beneficiar ditaduras pelo mundo e abastecer os bolsos dos "amiguinhos do rei". O importante era mostrar toda a sujeira que deve estar escondida no tapetão do governo. Um veto movido pelo medo? Nítido medo de que as falcatruas sejam descobertas. 

 

Leila E. Leitão

São Paulo 

*

CAIXA-PRETA DO BNDES

Qual a diferença entre pegar R$ 100 milhões no BNDES e doar R$ 3 milhões para partidos políticos e assinar um contrato de R$ 100 milhões com a Petrobrás e dar 3% de propina para a mesma finalidade? Expliquem, por favor!

Ademar Birches Lopes ademarblopes@hotmail.com 

Ribeirão Preto     

*

SIGILO

Será que no Brasil não existe uma autoridade para peitar a presidente? É preciso abrir o sigilo do BNDES. Até quando vamos aceitar essa ditadura? 

David J. Margato casaouapto@gmail.com

São Paulo

*

É ASSIM MESMO

"Não conto nem que a vaca tussa os empréstimos feitos pelo BNDES! Não conto e fim de papo!" Foi assim e assim será!

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com 

Avanhandava

*

ATRASOS NO METRÔ

Matéria da "Folha" esta semana focalizou anos de atrasos nas obras do Metrô de São Paulo. Nosso país é uma vítima de si mesmo. Nada evolui porque nós mesmos não deixamos. Leis são criadas que dificultam o progresso do próprio País. Não há nada contra o País que venha de fora, porque nasce aqui mesmo. Estamos enroscados e amarrados com nossas próprias cordas. Uma denúncia da mesma "Folha" paralisou o metrô por dois anos, e agora o jornal acusa o governo de não produzir. Licenças ambientais emperram o progresso como se o bem-estar de vegetais ou pererecas fosse mais importante que o de seres humanos. O que falta é clareza e convicção sobre o certo e o errado, o que sobra é omissão e indecisão. O Brasil é o país do pêlo-em-ovo, das discussões bizantinas. Falta um Alexandre capaz de cortar o nó górdio e soltar o País. Obras obviamente necessárias como as dos metrôs deveriam ser administradas sob um regime especial que permitisse decisões lineares. A falta de transporte público em São Paulo custa tão caro ao País que merecia estado de exceção. Falta liderança. Em muitas situações a tomada de decisão é mais importante do que a decisão tomada, mas exige convicção e responsabilidade, não omissão!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

LULA PEDE VERBA PARA HADDAD

O ex-presidente Lula, na esperança de azeitar a reeleição do seu segundo poste, o prefeito Fernando Haddad, em São Paulo, vai pedir ao governo federal a liberação de R$ 8 bilhões em verbas. Além de o País estar quebrado, cortando verba até do PAC, esse dinheiro não vai adiantar, porque não haverá tempo de reverter todas as mazelas feitas pela cidade afora pelo "prefeito turrão". Vai ser difícil de Lula reverter a péssima avaliação do seu pupilo, porque, a exemplo do primeiro poste, ele está sendo um desastre como administrador. Insistiu em implantar aqueles milhares de quilômetros de ciclovias sem nenhum planejamento, que beneficiaram alguns milhares de ciclistas, mas pioraram em muito a vida de milhões que necessitam sair às ruas diariamente a trabalho. O trânsito, já caótico, na administração Haddad triplicou. PT em São Paulo sempre foi um desastre.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo

*

ACABOU A MAMATA

Lula, pedir R$ 8 bilhões para Dilma já era, Haddad que não conte com este dinheiro para sua reeleição. O povo está de olho e Joaquim Levy também. Basta de mamata para satisfazer seu ego, bem como o de seu partido. E aqui vai um conselho da maioria do povo brasileiro: suma do mundo político.

Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

*

TRAMPOLINAGEM

O sr. Fernando Haddad, que foi um ministro da Educação medíocre e, como prêmio, foi eleito prefeito desta "sofrida" São Paulo, como todo bom petista, deixou de lado a pedalada para fazer trampolinagem em seu projeto discutível de fazer faixa exclusiva para ônibus sem nenhum planejamento, mudando de uma pasta para outra e assim fugir do conselheiro Simões, que se opôs às falhas detectadas, para ser analisado pelo camarada Joao Antonio. Essa atitude mostra quão pilantras são esses petistas, sempre produzindo safadezas de qualquer ordem.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com 

São Paulo

*

'HOMOCÍDIO E ASSALTO CAEM EM SP'

Só rindo mesmo: apenas 327 pessoas foram assassinadas em abril no Estado de São Paulo, ante 364 no mesmo mês de 2014. Se considerarmos essa média mensal, teremos 4.368 assassinatos em 12 meses. Embora esses números sejam assustadores, esta é a nossa realidade: matar no Brasil virou banalidade. Aqui se mata por absolutamente nada. E, o pior, já estamos acostumados.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

CREIO NA JUSTIÇA

 

Tenho perdido noites de sono e em vias de perder um apartamento legitimamente adquirido. Na pendência entre a engenheira e a construtora, eu sou a vítima. Tenho todos os comprovantes de pagamento. Escritura de 3/10/2012, mas o registro foi barrado devido ao processo 00046400-56.2003.5.17.0006, em trânsito na Sexta Vara do Trabalho de Vitória. Em 2013, após várias tardes de chá de cadeira, o juiz me atendeu, mas nem me deixou falar, "julgo pelos documentos nos autos" e me despachou. Nos autos em que constam pagamentos, declaração de imposto de renda, etc., fui taxado de algo como "laranja fraudador". Mesmo assim, estou em dia desde 2012 com os impostos municipais e também com as obrigações condominiais. O apartamento vai a leilão no dia 8/6/2015. A esperança é a última que morre; ainda acredito na Justiça, que a situação irá se reverter para que eu possa efetuar o registro.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 

Vila Velha (ES)

*

PLANOS ECONÔMICOS

Pode parecer piada aos olhos dos estrangeiros, mas não o é quando se trata do Brasil. Dizer a alguém de bom senso que nossa Justiça "estuda" há mais de duas décadas e meia a viabilidade ou não do ressarcimento das perdas dos planos econômicos Bresser, Verão e Collor I e II, beira as raias da insanidade. Num país sério, isso já teria sido resolvido há muito tempo e com os mesmos juros que os bancos cobram quando alguém lhes deve. Sabemos, entretanto, que o lobby bancário é infinitamente mais poderoso que o dos pobres poupadores, que têm a seu lado apenas a Justiça e alguns órgãos em sua defesa. É Sansão contra Golias. Quem vencerá esta disputa, que já dura mais de 25 anos? O imbatível poder econômico ou os honestos e sérios poupadores? Com a palavra, nossos ministros do STJ e do STF.

Elias Skaf eskaf@hotmail.com

São Paulo

*

O LUCRO DOS BANCOS

Um detalhe que não pode passar despercebido na notícia de que a elevação da alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de 15% para 20% para as instituições financeiras aumentará em até R$ 4 bilhões a  arrecadação do governo. Isso significa que os bancos terão um lucro líquido de R$ 80 bilhões em 2015. Em vista deste fato, por que o ministro Dias Toffoli engavetou, a pedido da Febraban e do governo, os processos da dívida que os bancos têm para com os poupadores referentes aos planos econômicos?! Dinheiro é o que não lhes falta!

José Gilberto Silvestrini jgsilvestrini@gmail.com 

Pirassununga 

*

DILMA NOS EUA

A aproximação dos EUA com Cuba tem o único interesse de os banqueiros rastelar para os EUA o dinheiro que os imbecis comunistas mandam para Cuba. E dona Dilma Rousseff, com certeza, irá "conversar" com Obama sobre essa questão. São caciques da velha guarda, mentindo pelos cotovelos, tanto Dilma quanto Obama. Claro que o povo americano começou a acordar da letargia do final da guerra fria, quando mandou seus empregos para países comunistas. Os bancos, afinal, mostram para o que vieram, e vai por aí afora. O caminho para mais um império falido estava pronto, parece que o povo começou a acordar, e, afinal, se voltou para a Doutrina Monroe, um dos sustentáculos do sucesso americano. Dona Dilma, além de Cuba, está levando um pirezinho nas mãos. Esmola, para "marginal", é sempre bem-vinda.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

O PATRÃO TAMBÉM VAI?

Uma pergunta a dona Dilma: vai levar o patrão para os Estados Unidos também? Ou já decorou todas as falas e imbecilidades lulistas? Afinal, Lula é "o cara" e Dilma, pelo que sabemos, não passa de marionete. As últimas reuniões no Planalto já têm sido comandadas diretamente por ele, assim como o relacionamento com o Congresso. Por que ele não assume de vez?

Geraldo Roberto Banaskiwitz geraldo.banas@gmail.com 

São Paulo

*

HAITIANOS NO BRASIL

Qualquer governo responsável já teria cortado esse fluxo migratório de haitianos que entram ilegalmente aos milhares em nosso território. A origem do problema é o oportunismo de poderosas quadrilhas de traficantes humanos que criam essas rotas migratórias para faturar milhões de dólares em cima de um drama ou da ilusão de povos assolados por conflitos ou pala falta de uma condição melhor para viver em seu país de origem. Uma vez estabelecida a rota e a certeza de que o imigrante não encontrará problemas para entrar ilegalmente no novo país, os traficantes não hesitam em ampliar seu rendoso negócio com eficiente propaganda em novos países com populações de pobres dispostos a entregar suas mirradas economias para alimentar suas últimas esperanças de uma vida melhor. Com essa irresponsável tolerância e fazendo vista grossa, o governo petista constrói uma nova e perigosa imagem do Brasil, ou seja, a de um país que recebe todos os miseráveis do mundo de portas escancaradas e sem nenhum controle. De nada adianta o empenho da Igreja Católica, que assumiu o papel de apoiadora na questão dos haitianos, o que a igreja está realmente fazendo é, na realidade, o trabalho inútil de enxugar gelo. Este governo irresponsável terá de acordar antes que seja tarde demais para evitar que o problema assuma as proporções semelhantes às que ocorrem nas travessias do norte da África para a Europa. O governo, sempre na contramão, oferece comida, passagens de ônibus, bolsas e outras demagogias a esses miseráveis que aqui chegam, mas sabemos que a nossa infraestrutura é tão deficitária que não difere muito da de países africanos. Esses imigrantes vão se somar aos milhões de brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza, habitando favelas onde imperam a violência, o crime, a ausência do poder público, a miséria e outras condições sub-humanas. As perguntas que devemos fazer são: temos empregos para essa gente? Terão condições de comprar sua casa para viver? Temos escolas para seus filhos? Temos um serviço de saúde pública que atenda essas famílias? Temos meios de garantir uma renda digna a esses imigrantes quando se aposentarem? Tudo o que sabemos é que nós, brasileiros, já vivemos num profundo caos e temos problemas de sobra. Portanto, trazer novos problemas seria aumentar ainda mais o custo desse coitadismo que temos de suportar.  

Wilson Sanches Gomes sancheswil@hotmail.com 

Curitiba 

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.