Fórum dos leitores

A RENÚNCIA DE JOSEPH BLATTER

O Estado de S. Paulo

03 Junho 2015 | 03h00

Ao saberem da renúncia de Joseph Blatter à presidência da Federação Internacional de Futebol (Fifa), por que será que milhões de brasileiros se lembraram de sua presidente? Desapega, Dilma!

Eduardo A. Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com 

Campinas

*

ANTES TARDE DO QUE NUNCA

A renúncia inesperada do presidente da Fifa, Joseph Blatter, ontem, surpreendeu o mundo da bola. Reeleito recentemente para mais um mandato, ele vinha enfrentando resistência de todos os lados, o que tornou insustentável sua permanência no cargo depois da prisão de sete dirigentes da Fifa, incluindo o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e atual vice afastado do cargo José Maria Marin. Por que Blatter  renunciou? Querendo saber o que está por trás de sua renúncia? Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, foi indicado pela Polícia Federal no Brasil pelos crimes de falsificação de documentos públicos, falsidade ideológica, evasão de dividas e lavagem de dinheiro. E deve ter mais coisas a serem descobertas. Já o atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que fugiu da Suíça logo após a prisão dos sete cartolas, declarou recentemente que nada sabia a respeito de corrupção na CBF e na Fifa. Deve ter aprendido com Lula, apesar de não ser filiado ao PT. Até os mais desinformados cidadãos já desconfiavam de que algo de muito podre acontecia no reino da Fifa. Basta de impunidade, de manipulação, de corrupção, de esperteza, de facilidades para cometer ilícitos, de falcatrua, de roubalheira! No Brasil e na Fifa.

 

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com  

São Caetano do Sul

*

EFEITO DOMINÓ

Somente ditadores ficam tanto tempo no poder. Depois de 17 anos, a renúncia de Blatter abre caminho para uma contaminação geral e irrestrita na Fifa.

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com 

Niterói (RJ)

*

RENÚNCIA PÓS-REELEIÇÃO

Dilma Rousseff viu a atitude corajosa e acertada de Joseph Blatter? Embora reeleito, como os que o elegeram estão descontentes e não concordam com seu mandato, renunciou.

Silvio Leis silvioleis@hotmail.com 

São Paulo

*

PADRÃO BLATTER

DUVIDO (com letras maiúsculas mesmo) que algum brasileiro eleito democraticamente, como se diz muito atualmente, imite o gesto do Blatter! Esse é um padrão Blatter, e não Fifa.

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com   

Avanhandava 

*

DILMA E BLATTER

A renúncia de Blatter, permanecendo no comando da Fifa até a nova eleição a ser marcada para janeiro, poderia ser a saída para a presidente Dilma renunciar ao cargo simbólico de "presidenta" e anunciar novas eleições assim que conseguir consertar o desastre que causou ao País, mas com prazo máximo de dois anos. Se isso fosse possível, fico imaginando quem seria o candidato do PT. Lula? Não acredito, é o Blatter do Brasil. Só resta uma opção, o ministro mais versátil e servil já visto neste país: Mercadante, o homem que faz o que mandam!

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

*

DE VIRADA

Com a renúncia de Blatter à presidência da Fifa, ele se torna candidato natural a líder do PT. 

 

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

DE BLATTER E DILMA

A notícia de que a Petrobrás consegue empréstimo de US$ 2,5 bilhões no exterior a juros altíssimos, por um prazo de cem anos, chega a ser irônica quando, não faz muito tempo, no primeiro desgoverno de Dilma, seu criador, Lula, vociferava, ambos lambuzados de óleo, que a Petrobrás levaria o Brasil a ingressar no seleto clube da Organização dos Produtores e Exportadores de Petróleo (Opep). Bem faz o Congresso em querer reduzir o poder do Planalto sobre as estatais, o que gerou de imediato reação de Dilma afirmando que ingerência sobre estatais é atribuição do Executivo. Isso pedalando numa bike pelas cercanias do Palácio do Planalto, já tendo recebido vários convites para pedalar na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, porém todos recusados. Entretanto, a notícia de maior impacto nesta terça-feira friorenta foi a aparição de Joseph Blatter, eleito há poucos dias presidente da Fifa, anunciando sua renúncia e marcando novas eleições para os próximos quatro meses. Dilma bem que poderia imitá-lo.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com 

Vassouras (RJ)

*

EXEMPLO A SEGUIR

Dilma Rousseff, coragem, siga os passos certeiros de Blatter e renuncie ao cargo de presidente. Sua situação perante o povo é muito pior que a dele. A sra. conseguiu arrasar a economia do País, levando  milhões de brasileiros à miséria.

Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

*

DILMA E O PADRÃO FIFA

Faça como Blatter e tire seu time de campo!

 

Robert Haller robelisa1@terra.com.br 

São Paulo

*

INVESTIGAÇÃO DO FBI

Que me desculpem os que não gostam dos americanos, mas, quando eles vão atrás da corrupção, não tem essa de apelar para o "diabo", que a coisa não pega. Agora, Blatter, sentindo que a coisa está se aproximando dele, pulou fora antes que fosse preso no imponente prédio da Fifa em Zurique. Sem dúvida alguma essas investigações vão nos trazer mais surpresas a cada dia.

Zureia Baruch Jr. zureiabaruchjr@bol.com.br 

São Paulo

*

QUE NADA FIQUE IMPUNE

 

Dilma Roussef diz que a corrupção na Fifa, envolvendo o ex-presidente da CBF José Maria Marin, tem de ser investigada. O.k., meus parabéns! Mas, também, por que não investigar os gastos com a Copa, que trouxe tantos protestos populares contra ela mesma? Pois os desmandos, os desvios e os superfaturamentos devem ser esclarecidos. Mas como, se a sra. tem respaldo da Constituição e não é obrigada a ser investigada? Enquanto isso, o povo sofre com inflação, desemprego, carestias, falta de investimentos, cortes nos benefícios trabalhistas, que deixam muitas famílias às margens. Até quando será que podemos aceitar essa situação? Só mesmo com os movimentos democráticos, pois não pode um país ser paralisado por tanto tempo assim, com um PIB negativo consecutivo. Vamos lutar para que nada fique impune: não só a CPI da Fifa, mas também os desmandos da Copa. E doa a quem doer, mesmo!

 

Nelson Scatena  nelson.scatena@hotmail.com 

São José dos Campos

*

'PODRÃO FIFA'

Quando a presidente Dilma afirmou que o seu governo seria "padrão Fifa", ela não quis dizer "podrão" Fifa? Parece-me que os dois são exatamente iguais. 

Luiz F. de Assis Salgado salgado@grupolsalgado.com.br

São Paulo

*

DESONESTIDADE

Ela existe e é devastadora, envolvendo bens, propósito ou intelecto. O caso da Fifa é um exemplo importante, mas o que ocorreu no Brasil e na Copa do Mundo de Futebol não fica atrás. A Copa poderia ser feita em 8 estádios, mas o "molusco" bateu o pé e 12 foram utilizados. Muita grana. Concedemos subsídios a rodo, perdemos dinheiro e a Fifa se esbaldou. Enquanto isso, crianças estudando embaixo de árvores, corredores hospitalares lotados de doentes, tabela do SUS defasada, Santas Casas endividadas e o Brasil gastando o que não tem com Copa e Olimpíada. Está aí o quadro perfeito de desonestidade, que envolve bens, propósito e intelecto.

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br 

Batatais 

*

HONORÁVEIS CARTOLAS

É interessante como todo mundo comenta os escândalo financeiros da Fifa e CBF, mas jamais foi levantado quem são os reais componentes dessas estruturas, já que Fifa não é só o sr. Blatter nem CBF os srs. Teixeira, Marin ou Del Nero. E quando assisto a alguma entrevista com cartolas boleiros vejo jornalistas (todos) emocionados com a capacidade desses indivíduos (as últimas foram os presidente do São Paulo, do Cruzeiro e do Atlético), eleitores da CBF. E os representantes da Fifa, todos de países que nem se sabia que praticam o esporte. Se considerarmos então as opiniões da "plim-plim", trata-se de entidades da mais alta conta. Daí até aquela estafeta "delle" dizer que temos governo "padrão Fifa". E recebia o sr. Blatter com honras de estadista.  

M. Mendes de Brito voni.brito@gmail.com  

Bertioga

*

CHUTE NO TRASEIRO

Chegou a hora do chute no traseiro de Jérôme Valcke. Os corruptos lá fora falam grosso até serem descobertos, menos aqui, no Brasil.

 

Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@Hotmail.com 

São Paulo

*

CORRUPÇÃO

Se na Fifa está assim, imagine na CBF!

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com  

São Paulo

*

DEU RUIM

O coordenador de seleções da CBF, Gilmar Rinaldi, não precisava, mas disse que a CBF é uma das coisas que deram certo no Brasil. Vamos analisar: faz tempo que não ganhamos nada no futebol (sua área) e na última Copa fomos eliminados com uma vergonhosa derrota de 7 a 1 para a seleção da Alemanha; o ex-presidente da entidade José Maria Marin foi preso na Suíça junto com mais sete cartolas, acusados de corrupção na Fifa; o também ex-presidente Ricardo Teixeira foi indiciado no Brasil por lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsidade ideológica e falsificação de documentos. Eu acho que deu é ruim.

Abel Pires Rodrigues abel@knn.com.br                                     

Rio de Janeiro 

*

DA CARTOLA DA PF

Há anos que os meios de comunicação divulgaram incansavelmente o patrimônio declarado de Ricardo Teixeira não condizente com os ganhos. Divulgaram, inclusive, que ele era proprietário de um "castelo" no Rio de Janeiro de valor aproximado de R$ 20 milhões. Viajava de helicóptero para lá e para cá. Casa nos EUA, etc. Engraçado que somente agora, diante das denúncias de corrupção na Fifa - que com certeza envolverá nossos dirigentes da CBF - a Polícia Federal (PF) resolveu denunciá-lo por vários crimes. Se os EUA não tivessem divulgado a sujeira toda no futebol mundial, será que este processo contra Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, sairia da cartola da PF? Será?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo

*

DEFENDIDO POR PELÉ

O nosso genial atleta, o melhor do século passado, Pelé defendeu Joseph Blatter dizendo ser melhor ter na Fifa gente com experiência. O.k.! Experiência com base na ética e nos bons costumes é o que se espera de qualquer dirigente, principalmente público. E essa não é a característica que conhecemos do presidente reeleito da Fifa - que renunciou ontem. Na pior das hipóteses, Blatter sempre se aliou a colaboradores corruptos. Alguns já presos pela investigação do FBI, dos EUA, e outros certamente a caminho das grades. E não será nenhuma surpresa se um deles for exatamente Joseph Blatter, que Pelé defende...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

POETA 

Mais dia, menos dia, Joseph Blatter, presidente da Fifa será convocado para dar esclarecimentos sobre o rumoroso caso dos subornos que envolveram a associação que preside e que resultou na prisão de vários de seus colaboradores. E agora as denúncias batem fortemente nas portas do gabinete presidencial. Carta da Federação de Futebol da África do Sul confirmou que o secretário-geral, Jerôme Valcke sabia da propina de US$ 10 milhões enviada a dirigentes do Caribe, para facilitar a realização na Copa de 2010 naquele país. E agora, Pelé, vai continuar a apostar todas as fichas na experiência de Blatter e em seu braço direito, ou vai, coisa em que és craque, dar um chute nos fundilhos da dupla, ou vai autenticar o que Romário disse: o Pelé calado é um poeta.   

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com  

Jundiaí

   

*

MELHOR FICAR CALADO 

Pelé em campo dava espetáculo, mas fora dele sempre é um desastre quando comenta qualquer assunto, como agora, ao defender Blatter.

Laércio Zannini spettro@uol.com.br

São Paulo  

*

GOL CONTRA

A declaração de apoio de Pelé à reeleição de Joseph Blatter foi mais um golaço do rei do futebol. Um gol contra a ética, a transparência e a lisura no esporte mais popular do planeta. Uma vergonha!

J. S. Decol  decoljs@globo.com 

São Paulo

*

O RESUMO DA ÓPERA

As notícias do fim de semana nos ofereceram um bom resumo da ópera do governo petista. Seria interessante lhe dar um título, parodiando uma ópera de Verdi, chamando-a de "La Transviatta", já que foi o que ocorreu no primeiro governo Dilma Rousseff, origem deste drama. Por sua iniciativa e a estreita colaboração de Guido Mantega, cometeu tantas barbaridades com a nossa economia que deu no que deu. E, apesar disso, conseguiu reeleger-se presidente, graças a uma aranzel mentirosa. De acordo com o resumo do noticiado pelo "Estadão" no sábado e no domingo, tomamos conhecimento de que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) utilizou recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador, o FAT, para emprestar dinheiro a juros baixíssimos à República Dominicana, para a construção de uma barragem para o abastecimento de água e energia elétrica. A matéria complementa que o juro cobrado do país caribenho é menor do que o que o BNDES cobra aqui, dos brasileiros. Se somarmos este aos outros empréstimos acordados com Cuba e Venezuela, por exemplo, poderemos entender por que o governo federal alegava que os negócios daquele banco estatal eram sigilosos. Precisou a intervenção do Supremo Tribunal Federal (STF) para que se acabasse com essa maracutaia. O PIB recuou 0,2% e o anual deve ser o pior dos últimos 25 anos, devendo fechar este com -1,5%, o consumo teve a 1.ª queda desde 2003 e os investimentos tiveram a 7.ª queda consecutiva com as empresas produzindo menos e dispensando seus funcionários às pencas. As montadoras de veículos, por exemplo, recuaram sua produção a níveis de 2007 e o único setor que não caiu foram as commodities, termo inglês para mercadorias de baixo valor agregado, como minérios e soja. Ou seja, voltamos a ser um país que exporta insumos, e a China agradece, enquanto nos vende os produtos manufaturados. A inflação mensal já corrói os nossos salários e vai corroer ainda por mais tempo. Estamos em plena recessão. E, dentro desse cenário escabroso a CUT, o braço sindical do PT, incentivada pelo ex-presidente Lula, convocou manifestações em 26 capitais brasileiras contra o ajuste fiscal, mas enfatiza que o objetivo é também defender "a democracia e a Petrobrás". Parece até o cachorro tentando morder o próprio rabo. Vão sair às ruas na sexta-feira, dia útil, infernizando ainda mais a vida dos passageiros de um transporte superlotado em trânsito congestionado, confundindo democracia com bagunça, para impedir que se tente consertar as bobagens que a companheira gerentona fez e defender a companhia que quase foi à falência pelos roubos praticados pelas companheiras e companheiros. Em 1964, por abusos muito menores, aconteceu o que aconteceu, e gramamos mais de 20 anos de ditadura militar. Não é assim que se defende uma democracia e muito menos os interesses da população e do País.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br 

São Paulo

*

MARACUTAIAS NO BNDES

Aos poucos vão aparecendo as maracutaias no BNDES. Prometem ser piores que as da Petrobrás. Como foi possível um partido político (PT) enganar o País por tantos anos? 

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo

*

SEM VERGONHA

Será que já não passou da hora de este governo começar a tomar vergonha? Como é que é isto, emprestar dinheiro do FAT, subsidiado, para   a República Dominicana? Cana neles! E em detrimento dos nossos já explorados trabalhadores? A Lei n.º 7.998, que regula a instituição do fundo, não prevê isso? Sugiro que este jornal disseque esta lei e faça uma matéria mais ampla, com explicações mais detalhadas, esclarecendo o nosso sofrido trabalhador.

 

Benedito Rodrigues dos Santos reisrodrigues.santos@gmail.com 

São Paulo

*

FAT

O dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) sempre foi desviado de seus objetivos iniciais para alimentar a corrupção e as negociatas políticas. Cabe ao Ministério Público investigar as fraudes, os desvios e a libertinagem com que o BNDES usa este fundo para atender ao Planalto, desde a era FHC.

Edvaldo Angelo Milano e_milano@msn.com 

Limeira 

*

OS SEGREDOS DO BNDES

O  Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que recentemente endureceu a liberação dos recursos aos desempregados, se destina ao custeio de dois programas: 1) seguro-desemprego, com ações de pagamento do benefício do seguro-desemprego, de qualificação e requalificação profissional e de orientação e intermediação de mão de obra; e 2) geração de emprego e renda, com ações de programas de estímulo à geração de empregos e fortalecimento de micro e pequenos empreendimentos. O BNDES, desde 2007, tem financiado as grandes empreiteiras brasileiras para que pudessem fazer obras no exterior, dando apoio ao que chama de "exportação de serviços". A presidente Dilma se recusa a informar sobre os empréstimos, alegando sigilo bancário, porém ela não contava com a divulgação de um desses "contratos sigilosos" no site do governo da República Dominicana, para obra de barragem para abastecimento de água e fornecimento de energia.  O espanto, para dizer o mínimo, é que o negócio foi feito com os juros mais baixos do planeta! Qual a ligação entre FAT e BNDES? Ocorre que, segundo os especialistas, o banco teria tido prejuízo neste negócio com a República Dominicana se não usasse os recursos do... FAT ("Estadão", 31/5)! Então seria o caso de questionar: por que a "competenta presidenta de coração valenta"  é generosa com os muy amigos e tão madrasta com seu povo? Não está na hora de exigir, de uma vez, a revelação dos segredos do BNDES? 

Aparecida Dileide Gaziolla aparecidagaziolla@gmail.com 

São Caetano do Sul 

*

NOVOS MALFEITOS

 

A estratégia que dera certo nas intermediações ou facilitações para auferir um extraordinário ganho nos empreendimentos junto à Petrobras, ao que tudo indica, também se deu nos empréstimos de pai para filho do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Com a Petrobrás, o dano foi menor; causou prejuízo aos acionistas e denegriu a imagem da petroleira, mas o BNDES, com empréstimos subsidiados pelo povo brasileiro, foi criminoso, notadamente ao financiar países estrangeiros, pois internamente são sérios os problemas nas caóticas obrigações básicas disponibilizadas na infraestrutura, saúde, educação e segurança. Ao mentor ou mentores do uso indevido do BNDES, é mais que justa uma exemplar punição, caso contrário, será incentivo a novos malfeitos. A Justiça e a Polícia Federal nos devem tais esclarecimentos.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 

Vila Velha (ES)

*

O DINHEIRO QUE NOS FALTA

É ultrajante a notícia da página A6 de domingo ("Rede estreia com menos verba que PCO"), sobre as cotas do Fundo Partidário. No Brasil, é mais vantajoso fundar um partido do que abrir um negócio parar gerar emprego e renda. Como pode um partido como o PCO ou a Rede receber mais de R$ 100 mil por mês sem ter nenhuma representação no Congresso? O que significa o PSOL, com apenas 4 deputados federais, receber R$ 15 milhões por ano? É equivalente a quase R$ 4 milhões por deputado! Enquanto isso, recebi na última sexta-feira (29/5) a seguinte mensagem do gerente regional de crédito agrícola do Banco do Brasil: "Colegas, está suspenso o acolhimento das propostas nas linhas de crédito Pronaf, Mais Alimento e Moderinfra - BNDES/Finame". Mais adiante, na mesma edição, à página B3, a manchete diz "BNDES dá crédito mais barato lá fora", mostrando que o nosso banco de desenvolvimento utiliza verbas do FAT para financiar a juros subsidiados obras na República Dominicana e em outras ditaduras populistas da América Latina. Dilma Rousseff está literalmente dirigindo uma carreta carregada, ladeira abaixo e sem freios, quando mal sabe dirigir um carro de passeio. O Congresso Nacional parece não ter entendido o recado das ruas e dos panelaços, tendo jogado no lixo a chance de modificar o sistema eleitoral representativo, que está totalmente desconectado dos anseios da sociedade. A ministra Kátia Abreu vai entrar para a história política do País como uma brava líder que durante quase 12 anos lutou pelo setor produtivo e que, depois, se vendeu ao PT por migalhas, deixando como legado o aumento das taxas de juros para o custeio agrícola e para o Finame, tendo mentido para o agricultor dizendo que as linhas de investimento seriam mantidas até 30/6 e que o crédito agrícola estaria "garantido". Não bastando isso, a ministra presenteou o produtor brasileiro ao entregar sua cadeira do Senado a um petista amante do MST, que é seu suplente. Acho que vou deixar de produzir alimentos para fundar um partido. Faça chuva, faça sol, são R$ 100 mil por mês garantidos.

Frederico d'Avila, produtor rural fredericobdavila@hotmail.com 

Buri

*

PROCURANDO O VOCÁBULO CERTO

Mesmo com a riqueza da Língua Portuguesa, fica impossível qualificar a atuação da presidente Dilma, dias atrás, quando disse: "Se Cuba não pagar (Porto de Mariel), a construtora responderá pela dívida". Eu sei  que você está tão estarrecido quanto eu. E, para completar, ela está desviando recursos do FAT para financiar obras na República Dominicana, tenha a santa paciência! Quando isso vai acabar? 

Ivan Bertazzo bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

*

CONSULTORIAS

A Operação Lava Jato investiga elo de ex-ministros com obras do pré-sal, se existe ligação entre pagamento a José Dirceu e Antonio Palocci, por consultorias a empreiteiras em obras do Estaleiro Rio Grande. Na realidade, o que ambos fizeram foi uma "representação", "intermediação" e "negociação". Só se tudo isso for sinônimo de consultoria, né não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 

São Paulo

*

DIRCEU E PALOCCI

Demorou muito para aparecer os nomes de Dirceu - poderoso chefão - e de Antonio Palocci - República de Ribeirão - na Lava Jato. 

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com 

Casa Branca

*

NÃO É NOVIDADE

Não é novidade para ninguém, a não ser a velhinha de Taubaté, que as empreiteiras estão envolvidas em corrupção. Isso acontece há decênios. E não começou agora. A diferença é que sob os governos petistas isso se tornou condição "sine qua non" para as obras federais e de empresas públicas. Esta corrupção alimenta não só o partido, mas, principalmente, as pessoas físicas que detêm o poder. Existe um preceito que diz que, se você quiser conhecer os corruptos/bandidos/assassinos, vá atrás do dinheiro. E está na hora de o Brasil correr atrás das fortunas imediatas, do crescimento injustificado, dos novos ricos e, principalmente, dos políticos e seus parentes que saíram de patrimônios negativos para fortunas escondidas em paraísos fiscais. Chega! São bandidos. Todos eles. Por que o Ministério Público não começa a investigar Lula, Zé Dirceu e camarilha?

Geraldo Roberto Banaskiwitz geraldo.banas@gmail.com 

São Paulo

*

QUE PENA!

Lembra-nos o ministro Marco Aurélio Mello que os réus políticos ou "ex" do mensalão estão todos soltos e campeiam por aí bastante à vontade, frustrando, e muito, o povo brasileiro. Isso somente ocorreu porque, durante o julgamento, o ministro Joaquim Barbosa nem sequer chegou a propor "regime fechado", mas, sim, "semiaberto", que foi prontamente aceito pelo relator e a maioria dos ministros. Julgamento houve, mas a pena! O resultado do julgamento deveria proporcionar uma pena no mínimo condizente com a gravidade do crime.

 

Ulysses Fernandes Nunes Jr. Ulyssesfn@terra.com.br 

São Paulo

*

TEMER PEDE PACIÊNCIA

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), chamou de equívocos todos os erros de dona Dilma e sua equipe no primeiro governo da petista. Ocorre que o País está enterrado em corrupção, o governo gastou mais do que podia, fez maquiagem na economia, enganou a população pintando um Brasil cor de rosa e, após as eleições, mostrou um país negro aos brasileiros. E depois da conta salgada, ainda temos de ouvir que é preciso ter paciência? Faltaram competência, seriedade, dignidade, honestidade, compromisso e conhecimento, senhor Temer. O senhor pode falar em equívocos para as pessoas que não sabem ler, mas quem acompanha de perto a política sabe que isso não passou de um estelionato eleitoral. O mal está feito, os trabalhadores estão vendo seus direitos serem cortados, mais de 175 mil alunos ficaram fora da universidade porque não conseguiram fazer o Fies, cortes na saúde, na educação, no Pronatec, no Minha Casa Minha Vida, e o cidadão tem de ter paciência? Isso é um acinte. É bom que fique claro também que todo esse pacote de maldades veio com a sua ajuda. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 

São Paulo

*

PACIÊNCIA ESGOTADA

 

O vice-presidente da República, Michel Temer, em pronunciamento, pediu ao povo paciência em relação às agruras do ajuste fiscal. Fomos vítimas de um governo perdulário, que gastou dinheiro a rodo, que foi totalmente leniente com atos de corrupção, que promoveu sem mãos a medir o aparelhamento do Estado, que gastou fortunas com prefeituras do País, bancando projetos sem nenhuma fiscalização, e outras coisas mais. Por que somente nós, que pagamos nossos pesados impostos, temos de pagar essa conta irresponsável que nos foi legada? Paciência temos demais com essa aberração. Temos consciência plena de que ninguém do governo prescinde de mordomia alguma, inclusive o nosso vice-presidente. 

  

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br 

São Paulo

*

INCONSEQUENTES

Não são apenas Dilma, sua ex-equipe econômica e os políticos corruptos que são inconsequentes e estão acabando com o País, mas também todos aqueles que saíram às ruas no dia 29/5 para protestar contra a terceirização e o ajuste fiscal. Pois é, o povo está descontente com o governo Dilma, não porque ela destruiu as conquistas adquiridas durante o governo FHC e pelo aumento da corrupção nos últimos 12 anos, mas porque alguns direitos trabalhistas estão sendo cortados e isso os está prejudicando. Não deixam de ser individualistas, pensando somente em si próprios, e não no coletivo e no futuro do País e da próxima geração. Enfim, assim caminha o Brasil: uma minoria lutando para derrubar Dilma e colocar fim na corrupção e desejando um país melhor e mais próspero, onde todos possam usufruir do progresso, outra minoria lutando e defendendo seus "direitos", sem se preocupar com o futuro do País, e a maioria, acomodada em casa, apenas assistindo a suas novelas, futebol, filmes e reclamando do aumento do preço do tomate. E vamos que vamos, ou melhor, salve-se quem puder.

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br 

Americana

*

DIA NACIONAL DA PARALISAÇÃO

Comprovada a incompetência e a corrupção do governo petista, a esquerda, como se oposição fosse, vai usar as ferramentas que domina: invasão de terras, greves políticas, quebra-quebra, confronto com a polícia, tumulto nas universidades. Centrais sindicais, UNE e MST terão espaço para exibir seu talento que só aflora quando o verbo é contestar. 

Helena Rodarte C. Valente helenacv@uol.com.br 

Rio de Janeiro

*

PROTESTOS

O País parou no último  dia 29, em protestos contras os parlamentarem  que são contra  os direitos sociais dos trabalhadores. Medidas provisórias de ajuste fiscal do governo (664 e 665), que alteram o seguro-desemprego de 6 meses para 12 meses e a pensão por  morte, que deixa a viúva ou viúvo em situações financeiras precárias, e prejudica até os filhos do casal. No ano passado, os 513 deputados e alguns senadores, ao completar oito anos de mandato, foram às ruas pedir o voto do eleitor. Hoje, estão dando o troco ao trabalhador, uma punhalada tirando direito adquirido. O atual sistema político brasileiro é uma vergonha para representar o povo no Congresso Nacional.

Manoel Limoeiro manoeljs127773997@hotmail.com 

Recife

*

MANOBRA VERGONHOSA

É estarrecedor o que o governo petista da presidente Dilma Rousseff está fazendo com o trabalhador brasileiro. O alto nível de desempregado chega a casa de quase 98 mil só em abril, isso deve-se a uma atitude vergonhosa do governo para represar a inflação. Pois com o desemprego haverá menos dinheiro no bolso da população, menos poder de compra, menos demanda. Além do fato de que os novos contratos para assumir as vagas abertas dos atuais desempregados tanto na indústria como no comércio, terão um menor nível salarial, mais uma vez diminuindo o poder aquisitivo da população. Isso sem falar nos aumentos de energia, gasolina, água, etc., etc. Essa é mais uma manobra vergonhosa que o governo tenta esconder. Agora, ficou bem explícita a razão do desemprego e a entrada de milhares de haitianos e médicos cubanos no Brasil que se sujeitam aos baixos salários pagos. Dilma, o povo já entendeu que tem sujeira embaixo do tapete.

 

Valdy Callado valdypinto@hotmail.com 

São Paulo

*

AJUSTE FISCAL

Disse o ministro Nelson Barbosa que o "esforço fiscal durará pelo menos 2 anos". Por mais que botem o contribuinte para suar, extorquindo-lhe o fruto do seu esforço, o governo lulopetista não conseguirá uma recuperação econômica sustentada pela indústria sucateada e infraestrutura capenga. Nem que o boi babe e a vaca tussa. Ou o ministro espirre...

A.Fernandes standyball@hotmail.com 

São Paulo

*

INCONSTITUCIONALIDADE PERVERSA

Governantes incompetentes criam despesas adicionais aos contribuintes nos campos da educação, saúde e segurança, direitos  e garantias fundamentais  da Constituição "Cidadã" de 1988 (Dos Direitos Sociais Cap. II Art.6.º), que deveriam, no mínimo, serem dedutíveis do Imposto de Renda.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 

Monte Santo de Minas (MG)

*

POLÍCIA LEGISLATIVA TRUCULENTA

Minha pergunta é simples. A polícia legislativa do Congresso Nacional atua da mesma forma que atuou contra os manifestantes do Revoltados Online quando os manifestantes de esquerda, do tipo MST, ou manifestantes indígenas (que muitas vezes entram armados) vão fazer baderna no Congresso? Acho que não! A atitude da polícia legislativa (minúsculas intencionais) no incidente de 26 de maio, plenamente filmada, não só não foi profissional, como também só é condizente com um regime ditatorial. 

Oscar Thompson oscarthompson@hotmail.com 

Santana de Parnaíba

*

'É GRAÇAS AOS SOLDADOS...'

Enquanto o presidente Barack Obama, em famoso discurso proferido num "Memorial Day" - dia do veterano -, recorrentemente lembrado, homenageia seus militares, afirmando, entre outros aspectos, ser graças aos soldados, e não aos sacerdotes, que se pode praticar a religião que se deseja, aos mesmos soldados, e não aos poetas, que se pode falar em público, e a eles, e não aos advogados, que se pode ter o direito a um julgamento justo, a presidente Dilma, dando mostras de inoportunidade, insensatez e deselegância, afirma, sobre seus soldados, que eles "comem na minha mão". Como  se vê, não se trata somente de uma diferença de latitude entre os dois governantes, mas de um enorme desnível de sensibilidade e compreensão do significado do cargo que ocupam e do relacionamento que deve ser mantido entre um estadista - ausente por aqui - e suas forças armadas.

Paulo Roberto Gotaç prgotac@Hotmail.com

Rio de Janeiro

*

PARA QUE SERVE A POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL?

Meu filho sofreu, em 31 de maio, tentativa de assalto na altura do km 84/85 da Rodovia Fernão Dias (Guarulhos), pouco depois das 20 horas. Bandidos, provavelmente de uma favela bem próxima, jogaram pedregulhos na pista e seu carro bateu e estourou dois pneus. Já pressentindo que fosse um assalto, não parou de imediato, andando bem mais, até parar no acostamento, para pedir socorro. Os bandidos, armados, correram atrás e quase o pegam, pois vieram pela outra pista, atravessando a rodovia, e não por trás. Conseguiu arrancar, quase levando tiros, e levou o carro mesmo avariado até um posto Shell, na altura do km 86. Lá, conseguiu falar com a concessionária autopista, que disse que não tinha mais o que fazer, pois ele já estava no posto. Ligou para a PM, 190, e eles disseram que não iriam até lá, pois era área da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no 191. O 191, telefone de "emergência" (sic), só dava sinal de ocupado. Então, ele ligou para mim e eu fiquei tentando falar com todos, novamente. O 191 tentei por duas horas, e só dava ocupado. Tentei também dois números da PRF, passados pela Autopista, a concessionária (11-2485-8978) e o (11- 2480-4135), ambos sem atender, também pelas duas horas que tentei. A PM atendeu de pronto, mas me confirmou que não iria lá. Perguntei se não tinham comunicação com a PRF e me disse que não, não se falavam (?). A Autopísta demorou uns 10 minutos para me dizer que o caso do meu filho já estava solucionado, estando ele no posto. No entanto, não soube dizer se os assaltos continuavam no local, pois não tinha informação se tinham ou não conseguido falar com a PRF. Imagino que não, pois, se os números que me passaram não atendiam... Disse-me que o 191 fica sempre ocupado, mesmo. Na segunda-feira, por volta do meio-dia, tentei ligar, de novo, para o 191. Nas três tentativas, atendeu uma gravação, entrou uma música e depois ficou mudo, desligando em seguida. Creio que alguém desliga. De que serve uma dita polícia se nenhum cidadão consegue falar com ela? Até que horas, no domingo, carros foram danificados e assaltados no local, com inúmero risco de vida, sem que ninguém fizesse nada? No posto nos informaram que isso ocorre várias vezes, sem providência alguma da PRF. Melhor seria fazer como nos EUA, onde não existe polícia rodoviária. Gostaria, ainda, em algum momento, de saber como o cidadão que paga seus impostos consegue falar com a PRF, até que ela seja, por direito, extinta, pois, de fato, já não existe mais.

Fabio Ribeiro faribei@yahoo.com.br 

São Paulo

*

ELEVADO COSTA E SILVA

Admirado, li a reportagem sobre a pesquisa feita pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que conclui que, se o tráfego no Elevado Costa e Silva for desativado, não haverá impacto no trânsito da região. Sou morador há 40 anos na região e observo o que qualquer pessoa que trafegue pela região já sabe: a Rua Amaral Gurgel e adjacências, nas horas de "rush", fica congestionada, isso com o Elevado livre para circulação e com tráfego pesado. Como é que foi feita essa estranha pesquisa da CET? A quem interessa a desativação? Acho que este importante e confiável jornal deveria investigar tal pesquisa, porque, na minha opinião, os órgãos da prefeitura não são confiáveis, especialmente os ligados à mobilidade urbana.

José Luiz Vieira Toledo Prado engtoledoprado@gmail.com 

São Paulo

*

LIBEROU GERAL

A nova Lei de Zoneamento (30/5, E2) propõe um "liberou geral" na cidade de São Paulo. Para isso, não há necessidade de pagar elevados salários a planejadores urbanos na Prefeitura e a vereadores na Câmara Municipal. Especialista sugere uma padaria em cada esquina, fazendo de conta que estamos em um país de renda per capita elevadíssima, e, se assim for, 90% delas irão à falência já que não há poder de compra adequado para mantê-las. Temos também a incrível proposta da "cidade 24h00", de liberar horário de funcionamento em todos os lugares - ou seja, tudo ficará detonado, impossível de se morar, e nada se desenvolverá de forma diferenciada, ou seja, planejada - que faça jus aos salários pagos no poder público. Aos vereadores, ficará a tarefa de salvar todas as formas de moradia com qualidade.

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br 

São Paulo

*

PLANO DIRETOR DESCONFIGURADO

A verdade é que tentar solucionar todos os problemas da cidade por meio de mais leis, e apontar isso como solução milagrosa, pouco fará para mudar o paradigma de uma cidade segregada por estas próprias leis, que fizeram comunhão sacrossanta como a AMEJardins e similares. Construir uma imitação de fazenda em seu próprio terreno é legítimo e não está sob questão - mas submeter amplos trechos de terra das áreas centrais de São Paulo à arbitrariedade de um ou outro interesse escuso, beneficiando poucos e prejudicando a cidade como um todo, já que pressiona preços de terrenos para cima e incha a metrópole com cada vez mais congestionamentos, bem como reduz seu dinamismo econômico, é um absurdo. Até quando vamos ter órgãos públicos tão poderosos decidindo por meio de linhas tortas, abrindo exceções ilegítimas, e impedindo o acesso à cidade por meio de um conluio promíscuo? Cada vez mais a Prefeitura de São Paulo desconfigura seu Plano Diretor, anunciado como solucionador de males e democratizador, se curvando a interesses específicos e mesquinhos. 

Luiz Eduardo Peixoto luiz.peixoto@usp.br 

São Paulo

*

PROTESTO EM ISRAEL

O cantor Roger Waters, fundador da banda Pink Floyd, tem todo direito de pedir a Gilberto Gil e Caetano Veloso que não façam seu show programado para a cidade de Tel Aviv, em protesto contra a ocupação de territórios palestinos por Israel. Entretanto, o ilustre cantor faria melhor se propagasse, através da música, a paz entre israelenses e palestinos, em vez de se utilizar de atitude tão extremista quanto a dos radicais que existem tanto de um lado como do outro. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.