Fórum dos Leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S. Paulo

22 Julho 2015 | 03h00

Pedalando

A presidente da República, para tentar explicar o balanço de suas contas de 2014, contestado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), vai apelar com o argumento de que 17 Estados e o governo de FHC adotaram práticas semelhantes às suas “pedaladas fiscais” e não infringiram a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), como apontou a Corte de contas. Dilma Rousseff pretende demonstrar ao TCU que a prática, em maior ou menor medida, nunca foi causa para uma reprovação de contas. Mais uma vez, o argumento já surrado de que “eu fiz, mas os outros fizeram também”. Ora, eu, que sou um entre os milhões de brasileiros que pagam impostos escorchantes sem o correspondente retorno do Estado a que temos direito, entendo que todos os infratores da lei têm de pagar pelo crime cometido, seja FHC, sejam os 17 governadores de Estado, seja Dilma Rousseff. Se o TCU e os Tribunais de Contas dos Estados aprovaram indevidamente as contas dos governos federal e estaduais anteriormente, que também seus ministros e conselheiros arquem com as consequências desse erro. Nós, que sustentamos toda essa roubalheira, estamos cansados e não nos interessa a que partido o ladravaz pertence, queremos todos eles julgados, condenados e presos, sem chicanas e sem conchavos. Chega!

GILBERTO PACINI

benetazzos@bol.com.br

São Paulo

Licença para o crime

De acordo com o PT, as “pedaladas” que o PSDB cometeu autorizariam as suas, ou seja, um crime justificaria outro. Isso quer dizer que, daqui a 20 anos, quando outro partido no governo saquear a Petrobrás, poderá alegar inocência porque o PT já fizera a mesma coisa antes. 

EUGÊNIO JOSÉ ALATI

eugeniojalati@gmail.com

Campinas

Do PT para o PT

Só falta dizer que a crise de hoje também é “herança maldita”.

MOISES GOLDSTEIN

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

Manipulação contábil

O presidente executivo da Toshiba, Hisao Tanaka, renunciou ao cargo após revelação de que a empresa superestimou largamente seus lucros. Foi o que fez Dilma Rousseff com suas contas do primeiro mandato. Por que não segue ela o exemplo do executivo nipônico?

EDUARDO SPINOLA E CASTRO 

esc@scvs.adv.br

São Paulo

‘Crisezinha’

O vice-presidente Michel Temer fez palestra em Nova York esta semana convidando investidores norte-americanos a investirem no Brasil, principalmente em projetos de infraestrutura como portos, aeroportos, estradas e ferrovias. Até aí, tudo bem. Mas será que dá para confiar na direção de um país que tem uma máquina administrativa inchada com 39 ministérios e onde 75% do Orçamento executado é usado para pagar salários e benefícios previdenciários e assistenciais (estudo do consultor econômico Raul Velloso)? Será que este cenário de crise, em que somente 9% dos brasileiros aprovam o atual governo da presidente Dilma (dados do IBGE), não passa mesmo de uma simples “crisezinha” política, como afirmou o sr. Michel Temer?

EDGARD GOBBI 

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

CONGRESSO

CPI do BNDES

O Estadão noticiou (21/7) que, na avaliação do governo, a CPI do BNDES, anunciada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), põe a economia do País em risco. De fato, a má utilização dos recursos desse banco, os “desvios” de suas verbas para o exterior e outras operações inomináveis cometidas nos governos petralhas ajudaram a levar o Brasil à péssima condição econômica atual. Que essa CPI seja rigorosa, pois estamos cansados do mau uso do dinheiro público.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

O tamanho do iceberg

Agora o governo avisa que uma CPI do BNDES pode causar impacto na economia muito pior do que o provocado pela CPI da Petrobrás. Traduzindo: como já se desconfiava, o governo agora confirma que a bandalheira no BNDES é muito pior do que a da Petrobrás. Pobre Brasil! Cada dia é mais difícil de imaginar o tamanho do iceberg.

LAZAR KRYM

lkrym@terra.com.br

São Paulo

OPERAÇÃO LAVA JATO

Empreiteiros condenados

Justiça Federal condena três ex-executivos da Camargo Corrêa e Polícia Federal indicia dono da Odebrecht. Podem crer que, assim que os advogados dos condenados acionarem o Supremo Tribunal Federal (STF), os habeas corpus serão concedidos. Quem viver verá! Jamais imaginei que um dia o Brasil seria comandado pelo crime organizado.

JOSÉ MILTON GALINDO

galindo52@hotmail.com

Eldorado

Tempos modernos

Antigamente havia advogados de porta de cadeia. Atualmente, há advogados de porta do STF.

NEY JOSÉ PEREIRA

neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

TRÂNSITO

Multa pelos buracos

Acompanhei, esta semana, os avisos sobre o número de mortos em razão do trânsito nas Marginais do Tietê e do Pinheiros e vi a justificativa da Prefeitura para reduzir a velocidade máxima permitida nessas vias. A campanha do prefeito ignora as mortes causadas por outros fatores que não a velocidade, como motoristas embriagados ao volante, motociclistas guiando entre as faixas, etc. Dirigi ontem pela Marginal do Pinheiros, do seu início até a Ponte Cidade Jardim, sob o novo limite de velocidade, e observei nesse trecho oito buracos de diferentes tamanhos na pista. Se eu excedesse a velocidade máxima, seria multado; portanto sugiro criarem uma multa para o prefeito que não mantiver um asfaltamento decente nas mais importantes vias da cidade. Acredito que isso também reduziria o número de acidentes e mortes.

ARI KEMP

ari@casademarketing.com.br

São Paulo

Redução da velocidade

Primeiro, as Marginais. Em setembro, o Corredor Norte-Sul. Será que Jilmar Tatto e Fernando Haddad não percebem que baixar o limite de velocidade nessas vias só complica mais um trânsito já caótico? O prefeito pensa que suas bicicletas resolverão o trânsito da cidade?

GISELE DE CAMPOS

gisele2613@terra.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

CONDENAÇÕES DA CAMARGO CORRÊA

A condenação dos executivos da Camargo Corrêa mostra que, apesar da crise econômica, política, moral e ética em que se encontra o Brasil, as instituições estão funcionando, especialmente o Ministério Público e a Polícia Federal. Como são instituições independentes e protegidas pela carta magna, o governo federal não alcança estes órgãos que trabalham a passos largos em busca da Justiça para saciar a sede do povo. O juiz Sergio Moro condenou os ex-executivos corruptos como deve ser: sem dó e implacavelmente.

 

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

CPI DA LAVA JATO

Dizem que, quanto mais se mexe, mais fede. Em Brasília (DF) o cheiro já está ficando insuportável.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

RESULTADOS POSITIVOS 

A condenação de empresários ligados a uma das maiores empreiteiras brasileiras e investigados pela Operação Lava Jato é um fato marcante. E exige uma reflexão de quem prega o pessimismo em relação ao futuro do nosso País. A corrupção, ao contrário do que pregam alguns mal intencionados, esteve presente ao longo de décadas em muitas relações de empreiteiras e organismos públicos. E muitos fatos graves foram encobertos, um quadro que está mudando. Esta é a questão básica, ou seja, quando os organismos investigativos têm autonomia, os resultados são positivos. 

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos 

*

EXAGERO

Assim como fez recentemente o Dr. Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, o respeitado advogado Ives Gandra da Silva Martins lança mão da exageração para poder criticar a atuação da Polícia Federal e do juiz Sérgio Moro na chamada Operação Lava Jato. Em seu artigo de 21/7/15 ele diz que "a mera imprecisa acusação ou um texto fora do contexto podem levar o suspeito a meses de detenção, da qual só sairá se fizer uma delação premiada". Pelo que leio e ouço diariamente, não posso aceitar como justa a manifestação do doutor Ives Gandra. 

EUCLIDES ROSSIGNOLI euros@ig.com.br 

Avaré

*

VERGONHA

 

Agora a Odebrecht está querendo confrontar a Lava Jato em defesa e para salvar a pele do seu diretor Marcelo Odebrecht, de Lula e Dilma? Estão criando obstáculos e empecilhos, dizendo que contariam com policiais dissidentes e apontando estratégia de integrantes da OAB, tentando desestabilizar a Lava Jato. A ‘ameaça’ feita por Emílio Odebrecht de que se prendessem o Marcelo teriam de arrumar mais três celas: “uma para o próprio Emílio, outra para o Lula e outra para Dilma”, era brincadeira ou gozação? Mudou de idéia? É muita sujeira com tantos ricaços das empreiteiras e das autoridades corruptas. Todos envolvidos no maior escândalo nacional e internacional de todos os tempos. I$$o é uma vergonha! 

 

Luiz Fernando Dias da Silva lfd.dasilva@2me.com.br 

São Paulo

 

*

DE ÃO EM ÃO...

Começou com o “mensalão”, depois veio o “petrolão”...  Agora estão estourando o “Eletrolão” e o “Bndesão”.   O PT não tem escrúpulos nem limite: de milhão em milhão busca a hegemonia enchendo o papo com nosso dinheiro.  E de “ão” em “ão” o brasileiro honesto, estarrecido, vê o Brasil indo para o brejo com a herança “supermaldita” desses desgovernos luladilmapetistas. Ninguém merece tanta desgraça!

 

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo 

*

ROMPIMENTO?

É difícil entender o que significa o rompimento de caráter pessoal do presidente da Câmara com o Executivo. Não vai mais aos churrascos e convescotes quando convidado pela presidente Dilma? E ela continua convidando? Mas continua fazendo seu trabalho na presidência da Câmara como membro do PMDB, partido aliado do governo? A crise vai esticar, pois vamos caminhar no fundo do poço e descobrir sua largura. O problema é que só nós povão pagaremos por isso!

M. Mendes de Brito Voni e Brito voni.brito@gmail.com

Bertioga

  

*

TODOS DEVEM SAIR

Marina Silva reapareceu e não se furtou a atirar sua pedra.

Retirada do muro onde costumeiramente marca presença...

A.Fernandes  standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

‘ZORRA TOTAL’

Enquanto os poderes se engalfinham, a Nação padece. A continuar assim, chegaremos logo ao fundo do poço. O problema será saber o quanto fundo será esse poço e como sairemos dele, pois os governantes e demais políticos só enxergam e cuidam de seus próprios interesses.  É uma pena que o Brasil de hoje esteja em mãos erradas, com um país-continente como o nosso, poderíamos ser uma das

grandes potências do mundo. 

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

EDUARDO CUNHA EXIGE RESPEITO

A meu ver nenhum político é mais responsável do que o deputado Eduardo Cunha. Deixou claro que sai da base do governo, mas continuará agindo com isenção e espírito público, respeitando o que for deliberado pela maioria dos deputados e pelo regimento. Bobagem insistir em demonizar o presidente da Câmara.  As ações, declarações e posições de Cunha sempre foram taxativas e democráticas: respeito ao Legislativo, o fortalecimento da governabilidade e repúdio ao sabujismo ao Executivo e ao Judiciário. 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

 

 *

CPIs

Jornais informam: após o rompimento com o governo, o presidente da Câmara dos Deputados encaminha CPIs contrárias ao governo. Se não houvesse rompimento, os assuntos continuariam na geladeira. É o costume nos nossos meios políticos. 

Mário Alves Dente dente28@gmail.com

São Paulo

*

DONOS DO PAÍS

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, revoltado, afirmou que o juiz Sérgio Moro “se sente o dono do País". Não, deputado, quem sempre se sentiu dono do País foram os envolvidos na operação Lava Jato, pois se julgavam poderosos e protegidos por pessoas do mais alto nível da República. Acabou!

Luiz Frid  luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

CAIXAS PRETAS

Eduardo Cunha autorizou a CPI do BNDES e dos fundos de pensão das estatais. Quando essas duas caixas pretas forem abertas, as causas do desastre serão reveladas. Os especialistas vão trabalhar muito tempo para decifrar este complexo quebra-cabeça. Preparem-se, pois teremos muitas emoções nos próximos meses!

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

CENÁRIO POLÍTICO

Do meio da guerra de quadrilhas que assistimos em Brasília, surge a público finalmente o caráter do líder de uma delas. Um caráter "evangélico", prepotente, vingativo, egoísta, ameaça, com sede de poder, traidor, enfim, tudo aquilo que o Evangelho prega. Agora o País tem as duas quadrilhas em guerra - a do Executivo e parte do Legislativo, que vem sendo investigada, e a da cúpula do Legislativo, que, na iminência de vir a ser investigada, manda às favas qualquer pudor para se autoblindar como os deuses no Olimpo, querendo que juízes cerceiem depoimentos de testemunhas. Esquecendo-se completamente que foram eleitos para trabalhar pelo povo, não para roubar ou tirar vantagens do povo que os elegeram.

Maria Wanda Breziguello mwbrezighello@uol.com.br

São Paulo

*

DIFERENÇAS

O CEO da Toshiba renunciou por conta de fraude contábil, no maior escândalo corporativo do Japão. Enquanto isso, em Bananalândia, a futura ex-presidente, envolvida até o pescoço em petrolões e TCU, invoca a tradicional "dor de cotovelo" petralha contra FHC... Patético.

Ricardo C. T. Martins

São Paulo SP

*

IMPARCIALIDADE, JÁ!

Políticos acusam o ministro Rodrigo Janot, procurador-geral da República, de atuar com parcialidade ante as delações. Realmente, ficamos cá com uma pulguinha atrás da orelha: por que Janot não abre inquérito para investigar a presidente Dilma Rousseff?  Ela, que esteve à frente da Petrobrás e sob seus olhos acumularam ocorrências que resultaram na Operação Lava Jato. Sem falar no fato de que ela própria foi citada por delatores. E não nos esqueçamos das pedaladas fiscais! Se queremos um Brasil passado a limpo, que todos sejam investigados!

 

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

*

AMIGOS DO PEITO

Como "amigo n°1" de Collor, Lulla bem que poderia 

pagar o IPVA devido...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

POLÍTICOS CORRUPTOS

Enquanto políticos se atacam e se afundam abraçados nesse mar de lama , nós , o povo , assistimos atônitos à luta pelo poder !

 

 

Armando Favoretto Junior afjsrf@ig.com.br

São José do Rio Pardo

*

FIM DO FORO PRIVILEGIADO 

O dia que acabarem com foro privilegiado de políticos que contaminam Câmara dos Deputados e do Senado, este país começará a mudar de verdade O exemplo tem de vir dos que governam e legislam!

Jose Roberto Iglesias rzeiglezias@gmail.com

São Paulo

*

ATITUDE PERIGOSA 

Uma andorinha só não faz verão, mas um brasileiro só pode desgraçar a Nação.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

 

DÚVIDA

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, serve exatamente para quê?

Luíz Frid  luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

COM A FACA E O QUEIJO NAS MÃOS!

Segundo o noticiário, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, irá botar na roda, como se usa dizer, todas  aquelas cabeludas CPIs que  foram engavetadas  com o único propósito de  não comprometer  o governo Federal.  É chegada a hora de desmascarar essa  gente  do PT e tudo  que  ali orbita.  Pura e simples!

 

 

 

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

OPOSIÇÃO

Em alto e bom som, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), causou nervosismo no noticiário ao dizer que rompeu com o governo e passou para a oposição. Passado o furor da hora, cabe perguntar se e quando ele alguma vez foi pró-governo?

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 *

CUNHA E A VIRADA DA MESA

Será que Cunha tem de fato coragem de "virar a mesa", com indícios de também fazer parte da velhacaria petista no governo? Tomara que pelo menos seja outro "Jefferson", que atirou no próprio pé.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

RESPONSABILIDADE SOBRE A CRISE

A continuidade da crise sobre a ética na política brasileira, é emblemática.  Na verdade, poucos se apercebem que, uma das causas dessa triste realidade, é a nossa tradicional abulia em reconhecer que, cada um de nós, eleitores, temos parte de responsabilidade sobre os ditos descaminhos. No momento em que tomarmos consciência de tal responsabilidade e exercer o dever do voto com a devida atenção, tudo poderá mudar neste grande país, beneficiando a toda sua imensa população. 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

INQUÉRITOS PARA ALOPRADOS

Eduardo Cunha afirmou que "tem um bando de aloprados no Planalto que vive desse tipo de circunstância: criar constrangimento." Disse ainda que, "se for dar valor às declarações de Yousseff, teria de ter aberto inquérito contra a presidente da República". Cunha foi preciso quando utilizou o termo "aloprados" e também quando se referiu ao inquérito. Cunha só se esqueceu de que a investigação precisa enlaçar todos os envolvidos que ocupam a sede do Poder Executivo.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

CONSCIÊNCIA

Numa coisa os petistas são autênticos: eles têm consciência da própria canalhice!

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas 

*

JOGOS PANAMERICANOS

Nossa ginástica nos jogos Pan-Americanos está no mesmo nível do País. Como no Brasil, todos sofreram quedas. E como o nosso governo, está precisando de uma reformulação.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo 

CHUVA DE DÓLARES 

Se esta chuva tivesse sido no nosso Congresso Nacional, nenhuma nota cairia no chão, mesmo sendo falsas!

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul 

*

VÃO FALTAR NOTAS FALSAS 

Vai sobrar ladrão e corrupto. Se o que aconteceu hoje com Joseph Blatter virar moda, haja produção de notas falsas aqui no Brasil.

 

Luiz Nusbaum        lnusbaum@uol.com.br

São Paulo 

 

 *

IMPEACHMENT

A presidente Dilma afirmou em reunião do Mercosul que “não há espaço hoje para termos aventuras antidemocráticas na América do Sul” , mas, no tempo em que o Collor era presidente havia? Ou no caso dele o impeachment não foi antidemocrático só porque ele não era do PT?

João Manuel Carvalho Maio clinicamaio@terra.com.br

São José dos Campos

*

ESFORÇOS BEM SUCEDIDOS

Dilma chora ao homenagear Cristina Kirchner.  Deveriam chorar juntas as duas, que se irmanam nos esforços, infelizmente bem sucedidos, de arrasar a economia das duas maiores potências da América do Sul.

Eduardo Spinola e Castro esc@vs.adv.br

São Paulo

*

BOLÍVIA NO MERCOSUL

A presidente Dilma disse uma vez que não temos "complexo de vira-latas". Será que por isso ela trabalhou para "acelerar trâmites", a fim de possibilitar a "entrada tranquila" da Bolívia no Mercosul? Era exatamente o que faltava para o Brasil melhorar a sua economia. 

 

Marcelo L. Z. Bernabe zbernabe@hotmail.com

São Paulo

*

MERCOSUL

Só para entender: a entrada da potência boliviana é para salvar o Mercosul ou para facilitar e legalizar o tráfico de drogas?

Jose Roberto Iglesias rzeiglezias@gmail.com

*

CUBA E EUA, CORDATOS VIZINHOS

Depois de 54 anos, Cuba tem reaberta sua embaixada no EUA. Uma vitória da diplomacia! Uma correção histórica! Valeu, mesmo com os republicanos contra, a persistência de Barack Obama para reconstruir os laços diplomáticos com a terra de Fidel Castro. Se nem tudo está resolvido, pois um duro embargo ainda está em curso, porém, um passo importante foi dado para o restabelecimento das relações bilaterais.  E fica a lição de que o diálogo é sempre o melhor caminho...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

MARGINAIS PARADAS

Se as marginais da cidade já estavam devagar quase parando a 90 km/h, o que dirá a 50km/h?! 

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 *

REDUÇÃO DA VELOCIDADE MÁXIMA

Mentiras e mais mentiras! É mentira que as velocidades máximas permitidas nas rodovias, nas marginais e nas avenidas de São Paulo foram reduzidas para evitar acidentes de trânsito. O governo usa falso pretexto para 

descaradamente ainda mais meter a mão no nosso bolso. E pra onde vai tanto dinheiro? Já não bastam os assaltantes roubando-nos à vontade no trânsito? As ruas continuam esburacadas, muitas sem luz, sem sinalização, sem placas de identificação. Não há manutenção alguma. Só radares multando! É incrível! Os “governos” federal, estaduais e municipais só têm direitos e nós, cidadãos comuns,a obrigação de manter privilégios e cabides de empregos em um poder público que não funciona

 

Nilson Martins Altran nilson.altran@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

A CICLOVIA, A BOLA DA VEZ

já começaram os primeiros furtos e roubos de bikes nas ciclovias. De maneira ousada e arrojada, como pensa e age nosso prefeito. Não estranhem se ele sugerir bicicletas blindadas.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

ELEVADO COSTA E SILVA

 

O Elevado Costa e Silva está dando muito o que falar em São  Paulo. Uns não querem que seja demolido, outros, que o retirem logo. Para testar como ficará o transito sugiro: que o fechem por 30 dias. Nos primeiros dias será um caos, nos seguintes poderá melhorar.  Se em 30 dias continuar o caos, conclui-se que será impossível a cidade viver sem o elevado. Porém mantê-lo como área de lazer não adiantará nada para os moradores que ganharam o direito de dormir sem carros aos fins de semana. Área de recreio é muito barulhenta.

Marcos Pouy marcoslaly@gmail.com

São Paulo

*

SAÚDE PÚBLICA

 

Em entrevista ao Programa Roda Viva, da TV Cultura, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, foi indagado sobre a realidade da saúde pública brasileira, diante do corte orçamentário. Questionado sobre o motivo pelo qual o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff recorrem a hospitais privados, conhecidos pela excelência e alto custo de seus serviços, o ministro disse que eles (os hospitais), também executam tratamentos via SUS. É preciso ressaltar, contudo, que os dois políticos fazem acompanhamento de rotina e não tratamento continuado. Além disso, nenhum deles ou de outros tantos que recorrem aos famosos hospitais paulistas enfrentam filas em busca de atendimento. Por fim e não menos importante, é o consenso de que o SUS é ótimo em algumas frentes e péssimo em outras tantas. Não falta dinheiro para financiar o sistema, o que falta é boa gestão.

 

Willian Martins martins.willian@globo.com

 Guararema 

  

 *

DISCURSO LAMENTÁVEL 

Segundo o Ministro da Saúde no Programa Roda Viva da TV Cultura, a saúde no Brasil vai muito bem, obrigado! O que ainda não foi solucionado já está devidamente equacionado. Só falta ele combinar isto com a imensa maioria da população brasileira que considera a saúde seu maior problema. Ao invés de tratar com seriedade as dificuldades que o governo tem para oferecer o que deveria na área da saúde, menospreza a percepção da população que corre de um lado para outro sem receber a assistência que necessita e faz discurso recheado de estatísticas, nas quais ninguém acredita. Lamentável!

Miguel Roberto Jorge miguelrjorge@gmail.com

São Paulo

*

PERDA DE TEMPO 

O Programa Roda Viva, exibido na última segunda-feira, dia 20/7, apresentou a entrevista com o ministro da Saúde. Todavia, entendo que o referido ministro se equivocou e  achou que estava se exibindo em um palanque eleitoral:  veio com um discurso feito, bem decorado, falando feito uma metralhadora, exaltando as obras  da atual administração e prometendo muito,  igualzinho à  “mulher sapiens”.  E, ainda, brindou o espectador com a seguinte pérola, dizendo que se trata no SUS! Que pena, perdi o meu tempo. Poderia ter permanecido focada nos jogos Pan-americanos,  vendo desempenhos dignos de elogios!  

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br

Itanhaém

*

CRISE ECONÔMICA

Diante de tantas notícias ruins aliadas a crise econômica já instalada pelo desgoverno do PT, que atitude deve tomar a atual presidente? Como o Brasil não faz parte da zona do euro, como sairmos da zona que nos deixaram?

 

Luiz Fernando Dias da Silva lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

 

*

REDUÇÃO DE ICMS

 

Já que não consegue ser oposição, o PSDB deveria fazer um gesto positivo para o povo paulista amenizar a crise, reduzindo o ICMS de 18% para 12%, como em outros Estados e também o da energia elétrica de 25% para também 12%. O poder de compra dos salários aumentaria da noite para o dia em no mínimo 6%. Vamos lá Alckmin! Com isto talvez você tenha chance em 2018, e não chame esta redução de "guerra fiscal".

 

Edvaldo Angelo Milano e_milano@msn.com

Limeira 

 

*

CONSIGNADO E BANCOS 

 

É o poder econômico dando um jeitinho de receber seus empréstimos nos cartões de crédito à custa de mais endividamento dos parcos benefícios recebidos pelos aposentados. O que já é ruim, vai ficar pior.  Enquanto isso, os banqueiros continuam fazendo lobby no Judiciário, para não pagar os rendimentos dos planos econômicos aos poupadores dos planos Verão, Bresser, Collor I e II, que já remonta há mais de duas décadas e meia. Este é o país dos dois pesos e duas medidas.

Elias Skaf eskaf@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.