Fórum dos leitores

AGOSTO

O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2015 | 03h00

Mês das tragédias

Agosto, o mês das tragédias na política nacional, começa cheio de interrogações e maus presságios. O Congresso Nacional volta do recesso com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), declaradamente na oposição e em condições de pôr em votação projetos-bomba (que complicam o governo) e movimentando-se para dar tramitação aos pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A presidente enfrenta o julgamento de suas contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e, se elas forem rejeitadas, podem ensejar o seu impedimento. Mas também é ameaçada pelas denúncias de irrigação de sua campanha de reeleição com o dinheiro sujo vindo da Petrobrás, em apuração no âmbito da Operação Lava Jato, que, ao amanhecer da segunda-feira, prendeu o ex-ministro José Dirceu, seu irmão e seu ex-assessor. O mês está apenas começando. Oxalá se encontrem soluções para os dramas sem que o povo seja obrigado a pagar com sofrimento pelos desatinos cometidos por aqueles que colocaram no governo e por aqueles que estes levaram para dentro da máquina estatal. Que tudo termine bem, sem a repetição da tradição trágica do oitavo mês do ano na política nacional...

DIRCEU CARDOSO GONÇALVES

aspomilpm@terra.com.br 

São Paulo

OPERAÇÃO LAVA JATO

A prisão de Dirceu

A prisão de José Dirceu no curso da Operação Lava Jato não é surpresa para ninguém, nem para ele mesmo, que já havia pedido dois habeas corpus preventivos, que lhe foram negados. Só Rui Falcão, presidente nacional do PT, que havia prometido expulsar qualquer membro do partido que fosse condenado, não toma nenhuma providência. Mudou de ideia? Eta partido bão, sô!

M. MENDES DE BRITO 

voni.brito@gmail.com

Bertioga

Delação premiada?

Fale agora, Zé! Última chance de tirar o seu da reta.

JOSÉ LUIZ TEDESCO

wpalha@terra.com.br

Presidente Epitácio

Única opção

Será que José Dirceu não tem o menor sentimento de amor próprio? Colaborar com as investigações falando tudo o que sabe sobre as tramoias executadas pelo governo do PT desde 2003 é a única opção que ele tem para atenuar as duras punições que está prestes a sofrer pelo petrolão. Esqueça a sua “fidelidade canina” ao ex-presidente Lula e abra o jogo, José Dirceu! Preste ao menos este serviço decente ao País.

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

‘Estamos juntos’

Não me esqueço da mensagem de Lula a José Dirceu quando de sua prisão por causa do mensalão: “Estamos juntos”. Como será a resposta de Dirceu ao ex-presidente agora? Ele já tinha avisado que, se fosse para a prisão de novo, não iria “sozinho”.

MARIO ISSA

drmarioissa@yahoo.com.br

São Paulo

Reincidente

Precisamos nos lembrar de que, no julgamento do mensalão, José Dirceu teve seu regime de prisão abrandado por uma revisão de última hora do ministro Ricardo Lewandowski, que levou sua condenação a 7 anos e 11 meses, tempo-limite para permitir prisão domiciliar. Agora reincidente, Dirceu deve permanecer um longo tempo na cadeia, caso seja comprovada sua continuidade na prática criminosa, como recebedor de propinas do petrolão. Sem falar em eletrolão e em outros esquemas da organização criminosa a que pertencia. Ficaremos atentos.

CARLOS DE OLIVEIRA AVILA

gardjota@gmail.com

São Paulo

Organização criminosa

Será que agora os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) conseguirão entender o que são quadrilha e organização criminosa? Ou precisaremos desenhar?

ANA LÚCIA AMARAL

anamaral@uol.com.br

São Paulo

GOVERNO DILMA

Pioneirismo

A presidente Dilma Rousseff, como sempre um passo à frente dos acontecimentos, decidiu para o bem da Nação diminuir o número de ministérios. Agora, noutro gesto de vanguarda, vai pedir à população para que economize água.

MARCOS CATAP 

marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

38 é demais

A imprensa noticiou ontem que a presidente Dilma decidiu cortar o número de ministérios para atender às cobranças pelo enxugamento da máquina pública e por cortes de gastos. Atualmente, são 38 ministérios, muitos entre si com finalidades quase que semelhantes, como os Ministérios da Agricultura e o da Pesca – este podendo ser um capítulo do outro. Assim, entre os mencionados 38 ministérios, muitos têm poderes administrativos que poderiam ser exercidos por um só. Não há dúvida de que tal medida vem de encontro com o clamor público e será uma profilaxia administrativa que vai ajudar a livrar o Brasil de apaniguados dos partidos da situação que só o são porque rezam o “venha a nós o vosso reino”. A atitude elogiável da presidente, com a devida vênia, faz-me lembrar o verso de uma canção brasileira: “Numa casa de caboclo, já disseram, um é pouco, dois é bom, três é demais”.

ANTONIO BRANDILEONE

abrandileone@uol.com.br

Assis

PREFEITURA DE SP

Ponto morto

No Estadão de domingo: Haddad executa apenas 6,5% do R$ 1,6 bilhão previsto para a área da saúde e é o prefeito que menos entregou Centros Educacionais Unificados (CEUs). Se no transporte o prefeito é marcha lenta, na administração da saúde e da educação de São Paulo, sem dúvida, é ponto morto.

WILSON LINO 

wiolino@yahoo.com.br

São Paulo

As metas de Haddad

Cumprimento o jornal pela reportagem de domingo relatando que o prefeito Haddad só executou 6,5% do orçamento previsto para a área da saúde, além de ser o prefeito que menos entregou CEUs. Mostra bem o que é esta administração que não tem nada a mostrar e, por isso, apela para factoides como a redução da velocidade nas marginais e, agora, o possível (e provável) fechamento da Avenida Paulista aos domingos.

ALEXANDRE FONTANA

alexfontana70@yahoo.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadão.com

VERGONHA DE SER HONESTO

Em discurso proferido no Senado Federal em 17 de dezembro de 1914, Rui Barbosa manifestou o que serve como luva ao que vem ocorrendo atualmente no País: “De tanto ver crescer a injustiça, o poder agigantar-se nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se da justiça e ter vergonha de ser honesto.” De fato, com tudo o que vem acontecendo entre nós, vê-se o poder crescer nas mãos de inescrupulosos, a injustiça causar desânimo, a honra deixar de existir e a desonestidade campear solta. Tudo isso fere os homens de bem, atingidos pelo festival de corrupção que assola o Brasil, culminando com a absoluta falta de vergonha de agentes públicos, executivos de estatais, de empresários poderosos e de representantes do povo. Há, entretanto, certa esperança, ainda que tênue luz no fim do túnel, para que desta vez os autores de “mal-feitos”  (substantivo doce usado pelos petistas para substituir crimes) sejam exemplarmente punidos.

Antonio Claudio Guimarães do Canto acgcanto@uol.com.br

São Paulo

 *

PRISÃO DE ZÉ DIRCEU 

Uma consultoria aqui, uma palestra ali, uma viagem acolá. Tá chegando...

Guto Pacheco jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo 

*

CHEGANDO LÁ

Lentamente, mas com uma primeira marcha bem engatada, a operação Lava Jato vai chegando ao mandachuva. Aguardamos ansiosos pela delação premiada de José Dirceu. Vai sobrar até para o mendigo que faz ponto em frente ao Instituto Lula.

Joubert Treffis jotatreffis@outlook.com

Rio de Janeiro

*

PRISÃO EXEMPLAR

Após Dirceu, ninguém estranhe se Lula sumir e na Rússia surgir um barbudo dizendo ser Karl Marx.

Gilberto Dib gilberto@dib.com

São Paulo

*

FALTA O CHEFÃO

Conseguiu ser preso na ditadura e também na Democracia. Agora só falta o poderoso chefão! 

Paulo de Tarso Abrão ptabrao@uol.com.br

São Paulo 

*

E OS OUTROS?

Coitado do José Dirceu! Ele está sendo usado como laranja. É lógico que merece ser condenado, mas este governo tem outras pessoas que merecem talvez até mais ir para a cadeia. A esperança é a última que morre, não percamos a fé!

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

SÓ FELICIDADE

Em 3 de agosto o dia amanheceu lindo! O brilho do sol estava diferente. Pressenti que boas coisas aconteceriam para levantar o astral da gente. Não estava enganado. Liguei o aparelho de televisão e eis a notícia de que Zé foi para a prisão. Todos sabem de que Zé eu falo. Ele é conhecido no mundo da corrupção. Mas, se alguém ficar em dúvida, é o Zé do mensalão.   Tem delinquente que não se regenera e se der alguma chance, apronta. Ainda bem que Sérgio Moro faz essa gente prestar contas. Fiquemos todos na torcida para que apareçam mais novidades. Se acontecer o que eu estou pensando, vai ser só felicidade.                                                   

Jeovah Batista jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF)

*

CONTE TUDO, DIRCEU!

José Dirceu vacilou e está de volta atrás das grades.   Fale logo, Dirceu, conte tudo o que você sabe e recupere o benefício da prisão domiciliar!  Entregue logo o companheiro que o abandonou, para não pagar o pato sozinho.

Hélio De Lima Carvalho  hlc.consult@uol.com.br

São Paulo

*

DIRCEU E LULLA 

Trimm Trimmm. Alô! (atende uma voz cavernosa)  Presidente Lulla? José Dirceu foi preso! Quem? José Dirceu? Não conheço! 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

TODOS SÃO CULPADOS

Dediquei o domingo para tirar o atraso de leitura do Estadão – vários jornais semi-lidos e acumulados há mais de um mês. As fotos de empreiteiros e de outros presos pela Operação Lava Jato nesse período me remeteram à série televisiva americana “Lie to me” (sobre uso de linguagem corporal e expressões faciais para determinar eventual culpa de pessoas), pois todos eles estavam de cabeça baixa, involuntariamente indicando culpa.

Lenke Peres 

Cotia 

*

CPI DA PETROBRÁS

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobrás foi criada para investigar a roubalheira acontecida na petroleira. Todavia, os delatores ¬- que em suas delações premiadas estão acusando políticos de terem recebido propina para aprovação de contratos ilícitos entre as empreiteiras e a Petrobrás - estão sendo investigados no exterior pela CPI, com o único objetivo de encontrar movimentação financeira realizada por eles, sem declaração à Justiça, o que tornaria inválidos seus depoimentos. Dessa maneira, as acusações do delator Júlio de Camargo de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, recebeu US$ 5 milhões de propina estariam definitivamente sob suspeita e descartadas, deixando assim, excelentíssimo deputado Cunha livre em sua “    pele de cordeiro” e os delatores com fama de grandes caluniadores e sujeitos a processos na Justiça. Que vergonha gente, quanta podridão naquilo que deveria ser a “casa sagrada” dos representantes do povo brasileiro. Dessa forma, só nos resta voltar às ruas para protestar e fazer panelaço, tocar trombetas e gritar até que algum milagre aconteça, porque do jeito que está não dá mais para continuar.

Valdy Callado valdypinto@hotmail.com

São Paulo 

*

SUGESTÃO DE PALESTRA

Sugiro que o tema para a nova palestra a ser conferida por Lula, com dinheiro da Petrobras, via Odebrecht, caso o Dr. Sérgio Moro, autorize, deverá ser sobre corrupção.

Adilson Mora adilsonhoulenes@gmail.com

São Paulo

*

ONDE ESTÃO DUTRA, GABRIELLI E FOSTER?

Os ex-presidentes da Petrobrás, José Eduardo Dutra, José Sérgio Gabrielli de Azevedo e Maria das Graças Silva Foster foram esquecidos pela Operação Lava Jato? Entre  2003 e 2014 muito dinheiro foi desviado da Petrobrás, por meio de contas das empreiteiras e por ex-funcionários da estatal nos paraísos fiscais. Dutra, Gabrielli e Foster não sabiam de nada a respeito do enorme esquema de corrupção que sangrava a companhia? Os presidentes da petroleira assinam os balanços fiscais a cada trimestre, dentre outros importantes documentos financeiros. Portanto, podemos concluir que são os maiores responsáveis fazendários da Petrobrás, durante suas gestões.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

São Paulo

*

FHC X LULA

Não estou gostando nada, nada, da possibilidade de um possível diálogo entre os ex-presidentes Fernando Henrique e Lula da Silva. Isso está me cheirando muito mais um acordo de cavalheiros do que outra coisa, mais ou menos assim: deixe-me em paz, não mexa comigo nem com minha criatura, que te apoiarei em 2018. Embora tudo isso pareça absurdo, francamente não duvido de mais nada.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

SEM DIÁLOGO

Que o PSDB não caia no canto da sereia vermelha, que o convida para um diálogo com o partido do monólogo. Que o PT, à beira do precipício e abaixo do volume morto, continue falando e mentindo sozinho. Basta!

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

OPOSIÇÃO É OPOSIÇÃO

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, age corretamente ao exigir um “mea culpa” por parte das administrações petistas. O governo federal é o grande responsável pela instabilidade política e econômica pelo qual atravessamos e que, como consequência, pune a população. Querer um afago, depois de anos “demonizando” o legado deixado por FHC. É sinal inconteste de que o diálogo sugerido não representa o espírito republicano que se exige de verdadeiros estadistas. Evidentemente que encontros entre ex-presidentes são comuns em outras democracias e, em certa medida, apresentam resultados positivos para o fortalecimento das instituições, mas a impressão que se tem é que querem abafar os escândalos, conter o possível e constitucional dispositivo do impeachment e manter o projeto de poder iniciado em 2003. 

Willian Martins, martins.willian@globo.com

Guararema

*

SERÁ, FHC?

Fernando Henrique Cardoso, em nota divulgada no último sábado sobre uma suposta prisão de Lula, disse que não se deve quebrar o símbolo que ele representa, que é necessário ter em mente o futuro do País. Mesmo ao preço de ocultar crimes? Em 2005, FHC trabalhou para que Lula não fosse tirado do poder e isso deu mais tempo aos integrantes do PT para que continuassem espoliando empresas estatais. E chegamos aonde chegamos. Então, é assim que se trabalha? Fazemos vista grossa para perpetuar um símbolo que de um lado dava ao povo e de outro tirava? Não consigo entender a lógica de FHC! Para mim, o certo e a única maneira de acabar com a lógica do “público misturado com o privado” é afastar todos os personagens que atuaram para afanar do Brasil seu bom futuro! Quebrando simbologias ou não! Ou merecemos um símbolo com pés de barro?

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

*

IMPEACHMENT

Em 1964 um presidente democraticamente eleito foi deposto e todos sabem no que deu. Agora querem tirar do poder uma pessoa de bem, a presidente Dilma, a quem o ex- presidente Fernando Henrique acaba de reconhecer  como pessoa correta e honesta. Lamentável.

Antonio Augusto Barella aabarella@hotmail.com

Valinhos

*

QUE A VERDADE SEJA DITA

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que recém recusou um pedido de diálogo, diga-se, oportunista, feito por Lula, certamente para consumar um acordo político com objetivo único de evitar um possível impeachment da Dilma, em seu artigo no Estadão (A2, 2/8), esclarece um fato importante para ilustrar esta recusa com o PT.  Quando em 2013, convidado que foi pelo Planalto para participar dos funerais de Nelson Mandela, na viagem com Dilma e Lula, o ex-presidente tucano prevendo dificuldades no plano econômico e político, que cunhava de perigoso para o País, sugeriu uma agenda conjunta para materializar grandes reformas e evitar o pior para nossa economia. Aliás, profetizou tudo o que infelizmente vivemos hoje. Dilma e Lula, soberbos, desprezaram esse sábio conselho!  E descreve em seu primoroso artigo, “mas a hora de agir já não é mais, de imediato, do Congresso e dos partidos, sim, da Justiça”, “decidam a Justiça, o TCU, e o Congresso o que decidirem, continuaremos a ter uma Constituição democrática a nos reger e a premência em reinventar nosso futuro”.   Ou seja, a sorte do PT e da Dilma está nas mãos da Justiça, em função do lamaçal da Operação Lava Jato, das verbas ilícitas recebidas na última campanha da presidente e das pedaladas fiscais! E como diz FHC: “Há hora de conversar, hora de agir, e de rezar!” Para quem como os petistas que sempre preferiram “fazer o diabo” para se manter no poder, nem Jesus Cristo, vai acreditar na reza desta gente!  

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

HONRADEZ

FHC, se Dilma é uma pessoa honrada como você disse, aguardo ansiosamente um artigo seu defendendo a honradez dela e os motivos que o levaram a fazer tal declaração. Eu não entendo como pode ser honrada uma pessoa que mente descaradamente para a nação, que participou de assassinatos de sentinelas de quartéis e de assaltos a bancos e a residências. 

Cláudio Eustáquio Duarte claudio_duarte@hotmail.com

Belo Horizonte

*

O MANDA-CHUVA RENAN

O fato de o senador Renan Calheiros ser o manda-chuva do governo, com poderes de comandar o processo de impeachment da presidente Dilma, é a prova de que as instituições faliram e que o governo acabou. O que vemos hoje no Brasil é uma guerra entre as várias quadrilhas criminosas, que vão matar e morrer para que tudo continue como sempre foi. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo 

*

DILMA E GOVERNADORES

Nunca vi oposição do mesmo lado do governo! Refiro-me à foto de Dilma Rousseff com governadores de 27 Estados, para cobrar deles o dever em relação à democracia. 

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo  

*

BOMBA NO INSTITUTO LULA

Em carta na edição de 1.º/8/2015, o Sr. Odilon Otavio dos Santos faz duas importantes perguntas sobre a bomba lançada no Instituto Lula: Foi obra da "zelite" ou da "Imprensa golpista"? A meu ver, faltou a terceira e a mais crucial delas: ou obra dos próprios "cumpanheiros", na desesperada tentativa de capitalizar alguma simpatia a favor de quem já está no volume morto e aguarda tão somente o sacramento da missa do sétimo dia

Sarkis Aprahamian sarkisap@terra.com.br

Jundiaí

*

ESTRATÉGIA POLÍTICA

Durante manifestações em São Paulo contra o PT e o governo Dilma, não houve nem sequer um ato de violência! Esse fato nos faz pensar que é muito estranho o caso de uma bomba caseira ser arremessada em frente ao Instituto Lula. Esse fato nos parece ter conotações políticas. Ou não?

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

OS PETISTAS E A BOMBA 

Uma bolinha de papel jogada em Serra vira um atentado terrorista. Já uma bomba no Instituto Lula, para Secretaria de Segurança do governo Alckmin e para grande parte da mídia não passa de um ato de vandalismo. O próximo passo é dizer que foram os próprios petistas que jogaram a bomba. Aguardem!

Grima Grimaldi grimagri@terra.com.br

São Paulo 

*

RESULTADOS DA CPI 

Tudo muito estranho, bomba no Instituto Lula, Catta Preta tem saída estratégica e compromete congressistas, Lewandowski permite Vaccari calar sobre a verdade na CPI. Algo muito estranho ocorre no reino da Dinamarca- lulopetista!

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo 

*

CORTE DE MINISTÉRIOS 

Não adianta cortar o número de Ministérios, se não cortar também o número de apaniguados com cargos comissionados. Não duvido que "ella" tente realocar estes cargos em outras pastas. 

Marcelo L. Z. Bernabe zbernabe@hotmail.com

São Paulo

*

SANGUESSUGAS 

Presidenta, não basta reduzir o número de Ministérios, se os sanguessugas de plantão não forem demitidos, pois a grande maioria é apadrinhado político. 

Jose Roberto Iglesias rzeiglezias@gmail.com

São Paulo

*

TAXA SELIC

Brilhante o artigo de Amir Khair deste domingo. Uma verdadeira aula de macroeconomia. A pergunta que se faz é: A quem interessa a manutenção dos juros altos da Selic? Precisamos de alguém com coragem e espírito de estadista pra mexer nesse absurdo.

Luiz Antonio A. Silva zulloamaro@hotmail.com

Guarulhos 

*

GREVE DO INSS

Conforme noticiado em vários jornais, os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sem nova proposta do governo federal, decidiram permanecer em greve, iniciada em 7 de julho,  por tempo indeterminado.  O Jornal Nacional (31/7) mostrou que várias unidades do INSS pelo Brasil afora estavam fechadas, e o mínimo de 30%  de servidores para atender a população também não estava sendo respeitado. Greve é um direito constitucional e não se discute, mas onde está a segurança jurídica para os direitos da população que paga uma enormidade de impostos? E o projeto de lei que regulamenta o direito de greve do servidor público, que está engavetado há mais de 24 anos no Senado?  E mais, greve remunerada nunca tem fim, e essa conversa de compensar os dias parados após um eventual acordo com o governo é conversa para boi dormir!

Edgard  Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas 

*

SÃO PAULO PRECISA PARAR 

Excelentíssimo senhor Fernando Haddad, Ilustríssimo prefeito da capital paulista. Há pouco transitando na Marginal do Rio Pinheiros presenciei, infelizmente, dois acidentes. Tudo em consequência da exorbitante velocidade de 50 km/h, estabelecida pelos técnicos de sua Secretaria Municipal de Transporte. Sugiro que, já na próxima semana, a velocidade dos automóveis seja reduzida para 20 km/h. Certo de que serei ouvido, desde já aceite um forte abraço de um munícipe que muito admira sua capacidade administrativa não só à frente da maior cidade do País, quase parada, mas desde a sua brilhante atuação no desmonte do Ministério da Educação e Cultura.

Humberto de Luna Freire Filhohlffilho@gmail.com

São Paulo 

*

INVASÃO DAS FAIXAS DE ÔNIBUS

O motorista que invadir faixa exclusiva de ônibus vai pagar multa de R$ 191,54 e receberá 7 pontos  na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).  E o motorista de ônibus que invadir a pista dos automóveis, como acontece sempre, vai pagar multa de quantos reais e receber quantos pontos na CNH?

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

*

SACOLAS X RECICLAGEM

O Sr. Haddad deve explicar à população qual a serventia das sacolas cinza e verde no processo de coleta de lixo. Devo usar a sacola cinza para colocar resíduos sólidos e, na sacola verde, colocar os recicláveis. Em seguida devo colocar essas sacolas na porta de casa para a coleta. O caminhão de lixo passa, pega todas elas e as joga na caçamba, onde são esmagadas e, posteriormente, levadas aos aterros. Em que momento do processo as novas sacolas são separadas, para que os recicláveis possam ser reutilizados?  O Sr. Haddad também deve explicar por que os supermercados cobram pelas sacolas e os outros estabelecimentos seguem com a rotina usada em qualquer país de não cobrar por elas? Quem, no final, está lucrando, e o que, com isso?

Paulo Marcondes Rocha zeropmrocha@gmail.com

São Paulo

*

DOCUMENTOS DA DITADURA 

Cumprimentos ao jornalista Marcelo Rubens Paiva pelo artigo Entreguem o Kissinger, edição de sábado (1.º/8) no Estado, onde comenta a entrega de documentos, por Obama, relativos à Operação Condor. Como espera o ilustre jornalista, cujo pai foi assassinado pelos esbirros da ditadura, a documentação que recebemos certamente trará novas luzes sobre as mortes, eivadas de suspeição, dos presidentes Goulart e Juscelino, reabrindo o debate sobre a  anistia, em má hora aprovada por um congresso biônico e atemorizado.   O Ministério Público não ficará indiferente a essas novas provas de  crimes  contra  a humanidade  e reclamará a extradição de seu mentor, Kissinger.

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@ig.com.br

São Paulo 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.