Fórum dos leitores

OPERAÇÃO LAVA JATO

O Estado de S. Paulo

05 Agosto 2015 | 03h00

Propósito firme

Lendo as últimas notícias sobre a nova prisão de José Dirceu, desta vez no curso da Operação Lava Jato, e levando em consideração a afirmação do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima de que o ex-ministro teve papel crucial na instalação do modelo que abriu caminho para o cartel de empreiteiras, temos a nítida certeza de que o Partido dos Trabalhadores (PT) já tinha, mesmo antes da primeira eleição de Lula para presidente, formulado sua agenda de governo: aparelhamento de estatais e autarquias, compra de parlamentares e o domínio total do Estado. Esse sempre foi o único objetivo do PT, e, para tanto, Lula deu carta branca ao seu homem de confiança, Dirceu, que, apesar de desfrutar de liberdade para agir, afirmou em 2006 que Lula “delega, mas controla, cobra, sabe de tudo o que acontece”. E completou: “Quem pensa o contrário nos subestima”. Elegeram-se, pois, com o firme e estabelecido propósito de roubar o erário para se manterem no poder e enriquecer. Graças a Deus nem tudo saiu como planejaram.

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

Vaquinha

Gostaria de ver a cara dos milhares de inocentes úteis que fizeram a vaquinha para José Dirceu pagar a multa de R$ 971 mil ao saber que, numa só canetada, o juiz Sérgio Moro bloqueou nada menos que R$ 20 milhões do “guerreiro do povo brasileiro”.

JÚLIO CRUZ LIMA NETO

São Paulo

A fortuna do ex-ministro

Como todos sabem, José Dirceu sempre foi político e nunca herdou uma grande fortuna, por exemplo, da família. Logo, é de indagar como pode ele ter um patrimônio de R$ 20 milhões, o que muitos empresários sérios deste país não conseguem alcançar em toda sua vida.

MARCOS BARBOSA 

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

E agora, José?

Com toda licença ao mestre Carlos Drummond de Andrade, é preciso lembrar que a história política do Brasil, volta e meia, ecoa tristemente os seus versos. Desta vez, a voz do poeta itabirano alude de forma irônica à dupla prisão de um dos mais famosos companheiros, ex-membro da cúpula do PT, José Dirceu – que, mesmo estando preso, insistiu em promover afoitamente sua esbórnia e corrupção, deixando registrado um lastro ainda mais perverso da herança maldita de seu partido e de seu legado para o Brasil, após os seus incansáveis crimes terem sido descobertos pelas investigações da Lava Jato. Bem que o ex-deputado Roberto Jefferson, em 2005, no auge do escândalo do mensalão, alertou: “Zé, Zé, eu avisei!”. Lamentável capítulo de intertextualidade trágica para a nossa literatura e língua portuguesa: “E agora, José? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora, José? (...) Está sem mulher, está sem discurso, está sem carinho, já não pode beber, já não pode fumar, cuspir já não pode, a noite esfriou. (...) E agora, José? Se você gritasse, se você gemesse, se você tocasse a valsa vienense, se você dormisse, se você cansasse, se você morresse... Mas você não morre, você é duro, José! Sozinho no escuro qual bicho do mato. (...) Sem cavalo preto que fuja a galope, você marcha, José! José, para onde?”.

EMANUEL ANGELO NASCIMENTO 

emanuellangelo@yahoo.com.br 

São Paulo

Na carceragem da PF

Existe uma avassaladora e muito atual lista de temas para meditação... Especialmente para aqueles que, agora com mais tempo, estão desfrutando de uma confortável cama de alvenaria na famosa, úmida e gelada Curitiba.

MURILO LUCIANO FILHO

muariluo@uol.com.br

São Paulo

Iceberg

Dirceu, Duque, Pascowitch, Vaccari, etc., são apenas o topo do iceberg. Lá embaixo, submerso, escondido, dissimulado, está o grande chefe: Lula. Quando ele será intimado a responder por toda esta lama que arrasa nosso país? Esperamos que seja em breve.

LUIZ ROBERTO LIMA DE MORAES

luizroberto@thermoprat.com.br

Jundiaí 

Depois da ‘Pixuleco’

Será que a próxima fase da Lava Jato será a Lula lá... em Curitiba?

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

PT

O fim de um ciclo

O ex-ministro da Justiça Tarso Genro disse, em entrevista ao Estadão (2/8, A6), que o PT chegou ao fim de um ciclo. Na verdade, ele chegou, sim, mas foi ao fundo do poço das falcatruas e das maracutaias que tanto criticava quando era oposição. 

ZUREIA BARUCH JR.

zureiabaruchjr@bol.com.br

São Paulo

Circo

“Este PT chegou ao fim de um ciclo” (Tarso Genro). Ou teria sido ao fim do circo?

RUY DE J. MARÇAL CARNEIRO

ruycar88@uol.com.br

Londrina (PR)

Administração do RS

Curiosa a entrevista do sr. Tarso Genro, cheia de divagações e ensinamentos. Fiquei curioso por não haver no texto nenhuma menção à quebra do Estado do Rio Grande do Sul, desgovernado por ele até 31/12/2014.

CARLOS BARROS DE MOURA

carlos@barrosdemoura.com.br

São Paulo

O marketing do PT

O PT quer sobreviver em razão do marketing, e não de um governo eficiente. Os meios de comunicação divulgam sem crítica e medida a propaganda petista, como se ainda estivéssemos em eleição. Os gastos são bilionários para tentar convencer o povo de que o governo está dando a volta por cima e de que nos devemos orgulhar de ter o governo que temos. Com certeza o pagamento do marqueteiro João Santana está em dia, como o dos 39 ministérios. Mas cortam bilhões da educação e da saúde, triplicam o Fundo Partidário e querem governar criando o mundo de fantasia com propaganda enganosa. Fácil de perceber o que é prioridade neste governo.

MARCELO H. PYLYPCIW SIMONI 

marcelosimoni@hotmail.com

São Paulo

ELEIÇÃO 2016

Pré-candidatos em SP

José Luiz Datena, Celso Russomanno e João Dória Jr., todos apresentadores de TV. Será uma disputa para uma vaga na Rede Globo ou uma eleição para prefeito da maior cidade do Brasil?

WELLINGTON MARTINS

am.wellington@hotmail.com

Bauru

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

DE VOLTA PRA CASA 

É inevitável: o bom filho a casa torna.

Eduardo Augusto Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

*

O FIM DE UMA ERA

A prisão de José Dirceu desmascara definitivamente a figura do guerreiro da liberdade. O Che Guevara tupiniquim roubava não para o Caixa 2 de seu partido, roubava para ficar rico mesmo. Quem diria que toda aquela balela de justiça social, pobres contra ricos, era tudo papo furado! José Dirceu queria mesmo era ficar rico, muito rico, sem trabalhar, claro! Espero que esse tapa na cara da militância petista sirva para os mais ingênuos finalmente abrirem os olhos e enxergar essa tigrada pelo que eles realmente são: um bando de picaretas, corruptos e incompetentes que estão destruindo o Brasil para dar um rolê num carro bacana ou uma voltinha de jatinho. Patético! 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo 

*

CADÊ AS ALGEMAS?

Pergunta que não quer calar. Por que um réu cumprindo prisão domiciliar com tornozeleira e em continuidade de delito é preso novamente pela polícia federal e não lhe são colocadas algemas, se seus companheiros igualmente investigados na mesma operação foram algemados? Se um indivíduo delituoso, que mostra desprezo pela lei, pois mesmo sob pena de prisão domiciliar continua recebendo propina em desvios milionários, não é considerado de alta periculosidade, fica uma dúvida no ar por conta da ausência das algemas. Esqueceram ou há condescendência?

 

Leila E. Leitão 

São Paulo 

 

*

O ‘BACANA’

José Dirceu continua com prestígio. Foi o único preso a ser transportado sem o uso de algemas. Segue com bom conceito na Polícia Federal (PF). 

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo 

*

O FIO DA MEADA

A abrangência da corrupção espanta os brasileiros. Acreditar que a roubalheira só ficou na Petrobrás e na Eletrobrás é só para quem acredita em Papai Noel. Sendo as mesmas pessoas, os mesmos métodos, os mesmos modos de ocupação da administração pública está claro que ela deve ter se alastrado por todo o Estado brasileiro.

O PT criou uma administração e um governo dentro de outro governo e assim seus métodos se proliferaram como ratos. Acreditar que alguma área ficou incólume é ingenuidade. Também é ingenuidade crer que o grande chefe do partido, Lula, nada sabia e nada fazia. E que a presidente atual nunca soube de nada. Não há nada que eles possam fazer agora, porque as investigações não terão fim tão cedo. Começaram a desenrolar o fio da meada e não se sabe onde está o fim.

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo 

*

CHEFE DA QUADRILHA

Marcos Valério, mesmo sem ser o mandante do mensalão, foi condenado a quase 40 anos. Vamos esperar para ver qual vai ser a pena do segundo idealizador da inacreditável roubalheira. Só está faltando o chefe da quadrilha!

Edgard Mourão Filho edgardmourao@hotmail.com

Santos  

*

CORJA PETISTA

Será que a maioria dos petistas é formada por “bananas”? Como podem permitir que uma minoria roube tanto, deixando a conta para os operários e aposentados. Ingenuidade minha, né? É “uma lufada esquerdista” pior do que um tornado!

M. Mendes de Brito  voni.brito@gmail.com

Bertioga

*

UTOPIA

As evidências que levaram à prisão de José Dirceu comprovam definitivamente o projeto criminoso de perpetuação de poder instalado pelo PT, quando da ascensão de Lula à presidência. Em vez de o partido continuar com a mesma resposta defensiva, de que as doações recebidas foram legais, resposta esta que nunca convenceu nem nunca convencerá ninguém, suas lideranças poderiam pensar seriamente em pedir formalmente desculpas ao povo brasileiro para, em seguida, fundar um novo partido com gente honesta. Utopia!

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo 

*

LAVA JATO

Dá-lhe, Moro! Delata Dirceu! Treme Lula!

Carlos Alberto Roxo roxo_7@terra.com.br

São Paulo

*

TRAIÇÃO

Os PeTralhas estão se sentindo traídos. Fizeram “vaquinha” para pagar a multa de mais de R$ 700 mil na condenação de José Dirceu pelo mensalão. Agora estão estarrecidos com os R$ 20 milhões encontrados e bloqueados pela Justiça na conta-corrente do “cumpanhero”.

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

                                                                   

*

 

O HOMEM DO PIXULECO

José Dirceu não se abalou durante seu julgamento no escândalo do mensalão, sua condenação, sua prisão em regimes fechado, semiaberto e domiciliar. Continuou operando esquema de corrupção com as empreiteiras, abastecido com milhões desviados do esquema petrolão. E ainda comoveu os companheiros a ponto de fazerem vaquinha para saldar sua multa com a Justiça. Que guerrilheiro PeTista!

Omar El Seoud elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

*

‘TÁ FALTANDO UM!’

Com o indiciamento de José Dirceu na operação Lava Jato e a sua consequente prisão, aconteceu o que todo o Brasil já esperava e desejava. Com isso, não sai da minha cabeça o trecho de uma marchinha que foi grande sucesso no Carnaval de 1952: “Oi zum, zum, zum, zum, zum, zum, zum, tá faltando um!”

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro   

*

ATINGINDO A META

Pelo andar da carruagem, o único que cumprirá a meta será o juiz Sergio Moro, que todo dia está mandando para cadeia mais envolvidos em escândalos de corrupção, tais como os da Operação Lava Jato e de tantas outras que estão por vir. 

Urias Borrasca urias@mercosulrefratários.com.br

Sertãozinho

*

ÚLTIMA CHANCE

Depois da aguardada prisão do ex-ministro José Dirceu, só existe uma possibilidade para que ele volte à prisão domiciliar. Dirceu terá de fazer delação premiada e entregar os companheiros que o ajudaram a assaltar sistematicamente os cofres públicos.

Abel Pires Rodrigues               abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

*

FATOS E FARSAS

Contra todas as evidências, inclusive o fato de ter recebido dinheiro de empresas investigadas pela Lava Jato, enquanto cumpria pena do mensalão, advogados e partidários de José Dirceu alegam perseguição política, injustiça e o citam como bode expiatório. Não gostaram também da notícia de que o ex-ministro gozava de ótima saúde na véspera de sua prisão...

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

*

O ESCORPIÃO E O SAPO

Lula deseja uma aproximação com FHC e este tem sido um tema recorrente na mídia nos últimos dias. Isto remete à fábula do escorpião e o sapo. Como todos sabem, trata-se de uma fábula sobre um escorpião que pede a um sapo que o leve por um rio. O sapo tem medo de ser picado durante a viagem, mas o escorpião argumenta que, se picar o sapo, ele iria afundar e o escorpião se afogaria. O sapo concorda e começa a carregar o escorpião, mas, no meio do caminho, o escorpião, de fato, ferroa o sapo, condenando a ambos. Quando perguntado do por que, o escorpião responde que essa é a sua natureza. Qualquer semelhança com a personalidade dos dois ex-presidentes não é mera coincidência. Acautele-se, portanto, FHC!

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

LOBO OU CORDEIRO 

Comparações nem sempre são muito bem-vindas. Mas chama atenção o intróito do artigo de FHC, onde mostra sua bagagem cultural, de estadista, e descreve com  propriedade de um professor a região por onde circulava no mês de julho, às margens do Mediterrâneo, mostrado sua face de homem letrado e dado à leitura, levando Braudel a tira colo. Seguem-se a esta introdução passagens de tentativas (frustradas/ignoradas) de inter-relacionamentos suprapartidários e uma exposição clara da atual situação política e econômica a que nos meteram nos últimos (quase) 13 anos, questão a exigir ação da Justiça, conforme afirma FHC. Seu artigo vale por uma aula, ou melhor, uma “palestra” que certos políticos atuais alegam estar praticando, mas a que custo?

João Manoel Jodas joao.jodas@terra.com.br

Santo André

*

LEVEZA E SIMPLICIDADE

Mais uma vez nosso eterno presidente esbanja equilíbrio, visão e uma agradável capacidade de falar sobre um tema técnico com a leveza e a simplicidade de uma crônica no artigo Lobo ou Cordeiro? publicado neste domingo (2/8).

 

Benedito Neto beneditonetolp@uol.com.br

Lençóis Paulista 

*

FALOU E NÃO EXPLICOU

A advogada criminal Beatriz Catta Preta, que largou seus clientes delatores da Operação Lava Jato, precisa ir urgente à CPI do petrolão abrir a “caixa-preta”. Aí, sim, ela mostrará a que veio.

Sara May sara-may@bol.com.br

São Paulo

*

HOMENS EM EXTINÇÃO

Renan Calheiros abaixou as calças para o governo e ameaça abaixar novamente, pois está refém do Planalto. Bom mesmo foi Eduardo Cunha que peitou o PT e não se rendeu às ameaças do governo. Se Cunha deve ou não, vamos ver mais adiante, mas verdade seja dita: nunca na história deste país a Câmara dos Deputados teve um presidente com tamanha coragem de abrir as gavetas e colocar em votação projetos que estavam embolorados. Quanto a Renan, sua conduta ainda é do toma lá dá cá. Por isso os brasileiros devem ficar atentos. Homens que não nos representam e só fazem o jogo do governo para se dar bem estão em extinção. A sociedade está mais alerta. A era Cunha foi inaugurada e oxalá tenhamos no Congresso homens com “h” maiúsculo, como vemos no Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF). Dia 16 de agosto promete. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

IMPEACHMENT

O artigo de Carlos Alberto Di Franco (Estadão, 3/8, A2) alerta que o “impeachment não é solução” e conclui ser necessário punir os culpados. Claro que impeachment não é solução. A solução é outro governo! Mas o impeachment é a salvação! O País está sangrando e o impeachment é o torniquete que estancaria a sangria. Punir os culpados é necessário, mas o mais necessário e urgente é afastar os culpados, que há muito sabemos quem são: Dilma, Lula e o PT! Não haverá outro governo nos próximos 41 meses, se não houver impeachment, já que as instituições, embora “funcionando”, não foram concebidas para tomar decisões rápidas. A salvação é o impeachment. E a hora é agora!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

PARA ONDE VAMOS?

A respeito do brilhante artigo Impeachment não é solução de Carlos Alberto Di Franco, há algumas considerações a fazer. Enquanto Dilma estiver no poder, é pouco provável que Lula seja preso, pois, como é do conhecimento de todos, o PT tem a Justiça nas mãos, exceto a do Paraná, sob o comando do nobre juiz Sérgio Moro. Caso ela fique até o fim do seu mandato e com a ajuda dos parlamentares e sacrifício do povo conseguir apresentar alguma melhora na economia, em 2018, ano eleitoral, dirá com toda a empáfia, característica de sua personalidade, que tudo não passou de um exagero daqueles que queriam o PT fora do poder. Logo, para eleger Lula, não hesitará novamente de fazer o "diabo", pouco importando se isso levar o País à falência. E assim as portas estariam abertas para a implantação do projeto de poder do PT, uma ditadura comunista, nos moldes bolivarianos. 

José Olinto Olivotto Soares jolintoos@gmail.com

Bragança Paulista

*

ANÁLISE CLARA

Parabéns à clareza e à firme análise dos fatos (Impeachment não é solução)! Obrigado pela qualidade e coragem deste artigo. Todos nós, brasileiros, fazemos eco ao seu pensamento!

Luiz Alberto A. Mello luizaamello@ig.com.br

São Paulo

*

DÚVIDA CRUEL

Segundo a liderança do PT, blindar a presidente Dilma é fácil! Difícil é saber onde guardar.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br 

São Paulo

*

DILMA QUER MENOS 10 MINISTÉRIOS 

Notas de Brasília dizem que a presidente quer diminuir até 10 ministérios. Errado, deveria pensar melhor e ficar com apenas 15. Ainda seria muito! 

Laércio Zannini spettro@uol.com.br

São Paulo

*

CORTE TARDIO

Se a presidente reduzir o número de ministérios, estará aí um bom legado para chamar de seu. Numa República assolada pelo fisiologismo, onde se extingue um ministério e se cria uma secretaria, prestar contas de que esse guarda-roupa chamado governo está comportando menos cabides é um passo positivo. Mas fica a pergunta: por que só agora?

Marco Dulgheroff Novais marcodnovais@hotmail.com

São Paulo

*

REDUÇÃO DE PASTAS

Governo afirma ter encomendado estudo para a redução de pastas, pois temos nada menos que 38 ministérios, com seus ocupantes nomeados por Dilma. Estudo igual já foi feito na época em que Gleisi Hoffmann (PT-PR) co-mandava a Casa Civil (2011 a 2014). Porém abandonaram a ideia por receio de repercussão negativa e perda de apoio. Ou seja, Dilma faz o mesmo plano anos depois para nos enganar e iludir utilizando a mesma encenação e marketing, para desestimular pedido de impeachment, com a finalidade de barganhar a continuidade e manter o apoio total de seus aliados. Alcançando seu objetivo abandonará novamente a ideia de reduzir, né não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

MEA CULPA

Corrupção e incompetência são as principais causas da situação dramática que o Brasil está vivenciando (desemprego, inflação, violência urbana, insegurança, etc.), prejudicando, principalmente, a classe trabalhadora. O partido situacionista há mais de 13 anos no comando da nação deveria fazer a "mea culpa" por meio da imprensa escrita e falada em horário nobre, caso ainda lhe reste um pouco de dignidade.

 

Luiz Bianchi luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

*

DISCUSSÕES RELEVANTES

A Associação Brasileira de Relações Internacionais (Abri), por meio de sua Diretoria, destaca a importância de se intensificar o debate sobre a política externa brasileira, como salientado no artigo Grande estratégia e política externo, de Diego Bonomo, publicado na edição de 1.° de agosto de 2015, em O Estado de São Paulo. A Abri se dispõe a, colaborativamente, ajudar na identificação de alternativas e oportunidades para a discussão do assunto. 

Eugênio Diniz presidencia@abri.org.br

São Paulo

*

JEITO ALCKMIN DE GOVERNAR

Os professores paulistas fazem uma greve histórica (89 dias) exigindo mais respeito salarial. Então, sob ameaça de ficarem sem salário pelos dias de greve, os professores são forçados a interromper a luta. Mas, daí, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determina  – em respeito à lei  – que Alckmin deve pagar pelos dias parados, sim. Só que o governador simplesmente não obedece à determinação da Justiça. E isso faz com que o TJ-SP novamente publique a ordem: de novo obrigando Alckmin a pagar o salário dos professores que ele não quer pagar... Enfim, pobres professores! Resolveram lutar por salários melhores e absolutamente sem salário nenhum é que o governador quer deixá-los agora!

Wellington Martins am.wellington@hotmail.com

Bauru 

*

IPTU – A PREFEITURA ERROU

A Prefeitura Municipal de São Paulo errou e me pune por seu erro: os burocratas deixaram de mandar ao banco, de junho em diante, a cobrança das prestações do imposto predial (IPTU) de minha casa para débito automático – coisa que não notei. Agora, em vez de pedir desculpas e providenciar a correção, a Prefeitura exige que eu providencie o pagamento das parcelas atrasadas – com multa. Sim, com multa, como se fosse o culpado. Isso está acontecendo comigo e com mais alguns milhares de moradores da cidade, como o jornal faria bem em apurar. 

Como podem chegar tão longe a incompetência e o cinismo sem que nada aconteça aos infelizes responsáveis?

Josué Rodrigues Silva Machado jrsmachado@terra.com.br

São Paulo

*

SUGESTÃO AO PREFEITO

Sr. prefeito, para melhorar a qualidade de vida paulistana, sugiro começar pelo mais simples:  decrete e implante o Parque Augusta 100%.  Depois disso conversamos sobre o fechamento da Avenida Paulista e do Minhocão, coisas bem mais complicadas e polêmicas!

Eduardo Britto britto@znnalinha.com.br

São Paulo

*

‘RETROCESSO ADMINISTRATIVO’

O Editorial Retrocesso administrativo (1.º/8) mostra o jeito de administrar de Haddad. O prefeito de São Paulo, para não contrariar os acordos políticos ou para não dizer não a vereadores do próprio partido, cede nas indicações para as subprefeituras, mas lhes tira o poder de administrar. Na França, os equivalentes a subprefeitos são eleitos diretamente pela população da região. E quem garante que a centralização acaba com a corrupção e melhora os serviços? A periferia está sendo tomada por assaltos, invasões de áreas públicas, vias em péssimas condições, lixo para todo o lado, destruição dos mananciais e toda a sorte de infortúnios. Administrar requer mais que decisões individuais e imediatistas.

Maria Claret Fortunato mbclaret@gmail.com

São Paulo 


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.