Fórum dos leitores

PETROLÃO

O Estado de S. Paulo

23 Agosto 2015 | 03h00

Pixuleco no Planalto

O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, encontrou indícios de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro nas contas da campanha da presidente. Finalmente se levanta a ponta do véu que encobre o pixuleco da reeleição de Dilma. Alvíssaras!

EDUARDO SPINOLA E CASTRO

esc@scvs.adv.br

São Paulo

Que país é este?!

Que país é este, onde o partido no poder há mais de 12 anos, a presidente da República e os presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados são acusados de envolvimento direto no maior esquema de assalto aos cofres públicos de sua História? Muda, Brasil!

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

A cara da ditadura

Vamos imaginar qual seria a gritaria do PT se as graves denúncias contra Cunha e Fernando Collor fossem a FHC e José Serra. Essa é a cara da ditadura petista, associada com os coronéis do poder e do pudê.

ARIOVALDO BATISTA

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

Cunha denunciado

A quem interessa a saída de Eduardo Cunha da presidência da Câmara dos Deputados? Queiram ou não seus desafetos, o presidente da Câmara é a única força, no atual cenário político nacional, com capacidade de se contrapor à presidente Dilma Rousseff. Sempre estive convencido de que Dilma apostaria todas as suas fichas numa aliança com Renan Calheiros, presidente do Senado, para neutralizar todo o poder de fogo de Cunha. Em sua agonia, o Palácio do Planalto precisa desesperadamente contar com Renan para neutralizar o presidente da Câmara, que é quem aceita os pedidos de impeachment. Hoje, graças à providencial composição com o presidente do Senado, a presidente da República ganhou o fôlego de que necessitava em sua luta desesperada para permanecer no poder! Isso tudo já era esperado por todos os que minimamente acompanham o dia a dia da política do País. O que ninguém esperava é que Dilma contasse com um aliado de peso como o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que às vésperas de ser submetido à sabatina no Senado para ser reconduzido ao cargo denunciou Cunha como um dos implicados na Operação Lava Jato ao Supremo Tribunal Federal. Em Brasília as hostes petistas exultaram de alegria!

JOSÉ CARLOS WERNECK

werneckjosecarlos@gmail.com

Brasília

Redenção

Janot não consegue esconder seu vínculo com o aparelhado Estado brasileiro lulopetista. Talvez a Eduardo Cunha reste transformar-se no Roberto Jefferson do petrolão e passar para a História como redentor da democracia brasileira.

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI

fransidoti@gmail.com

São Paulo

Multas e multas

Não tenho a menor simpatia pelo deputado Eduardo Cunha, mas gostaria de entender por que a Procuradoria-Geral da República (PGR) o “condenou” a pagar multa de R$ 280 milhões por suposta corrupção e, por outro lado, “condenou” a notória empreiteira Camargo Corrêa, que atua na “esbórnia brasilis” há mais de 60 anos, a pagar a irrisória multa de R$ 700 milhões. Insisto: esses caras estão aí há mais de 60 anos. Ou o crime realmente compensa ou há algo de podre na PGR.

LEÃO MACHADO NETO

lneto@uol.com.br

São Paulo

Duplo afastamento

Eduardo Cunha tem de ser afastado da presidência da Câmara, as acusações contra ele são gravíssimas. E a igreja evangélica que ele frequenta, que medidas vai adotar contra um membro sendo acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro público, dinheiro do povo? Ou sua valorosa contribuição e seus altos dízimos ofertados vão falar mais alto na casa do Senhor? 

ARCANGELO SFORCIN FILHO

arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

Ares nefastos

A política muda conforme a maré. Apoiam Cunha os que querem “impichar” a presidente, defendem Dilma os que perseguem o deputado e, entre os dois, há quem esteja com Cunha somente até o impeachment e ao lado de Dilma apenas em caso de continuidade. Enfim, neste país até a fidelidade perdeu a compostura. 

RICARDO C. SIQUEIRA

ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

GOVERNO DILMA

O dito e o não dito

Em entrevista ao jornal alemão Handelsblatt, Dilma reconheceu que não conseguiu entregar o que prometeu nas eleições, mas omitiu que raspou o cofre do governo. Talvez pensando em não se reeleger, mesmo fazendo o diabo, a presidente deixou uma herança maldita de que ela desgraçadamente foi a herdeira. Agora ela pede mais tempo aos brasileiros para tirar o Brasil do fundo do poço? Não contou aos alemães que cortou benefícios sociais, que não pagou os 50% do 13.º aos aposentados, mas ela e sua equipe já o receberam em julho (cerca de R$ 16 mil), que a inflação está acabando com o salário dos trabalhadores, os juros estão nas alturas e o desemprego vem fazendo mais vítimas a cada mês, pois ninguém quer investir num país afundado na corrupção. Para piorar, a presidente nada disse sobre a corrupção na Petrobrás. Continua protegendo os bandidos e as empreiteiras. Uma vergonha este país.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Olho-vivo

Bom ficar de olho nas coisas que dona Dilma andou assinando com (a chanceler da Alemanha) Angela Merkel. Olha que dona Dilma costuma assinar as coisas sem ler. Depois sobra para nós a conta e dona Dilma não é responsabilizada nem que a vaca tussa.

CARLOS EDUARDO STAMATO

dadostamato@hotmail.com

Bebedouro

Canal do Midi

A propósito da inauguração de um trecho da transposição (sem água ainda) do Rio São Francisco, que se arrasta há mais de uma década, creio que seria bom para o Brasil que a presidente mandasse à França um grupo de estudiosos para aprender como é que com pá, picareta e lombo de burro se consegue abrir um canal de 240 km, ligando o Mediterrâneo ao Atlântico, em pouco mais dez anos.

RIAD G. CURY

riad@cury.adv.br

São Paulo

***

VOCABULÁRIO DE CUNHA

Eduardo Cunha disse que renúncia e covardia não fazem parte do seu vocabulário E corrupção, propina, falcatrua, lavagem, desvio, desfalque, achaque?

ELY WEINSTEIN

elyw@terra.com.br

São Paulo 

MANOBRA DE LULA

Depois de 8 ou 10 dias do 13-171 Lulla permanecer em Brasília, estão “retirando”  Eduardo Cunha do contexto e, com isso, quase anulando a possibilidade do impeachment. Vamos ver os próximos passos!

CELSO MELLO

celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

E AGORA?

Cunharam o Cunha! – sobre a informação de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou Cunha ao Supremo Tribunal Federal (STF).

CLÁUDIO MOSCHELLA

arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

PRÓS E CONTRAS

Os prós ocorrem durante a semana, os contras no final semana. Os prós são pagos, os contras são por conta dos participantes. As centrais sindicais participam e organizam os prós, a família organiza os contras. Quem será que realmente está a favor e contra neste país?

RICARDO FREITAS

r.l.a.freitas@gmail.com

São Paulo

COLLOR E CUNHA

Parabéns à Procuradoria-Geral da República (PGR) por ter denunciado ao STF o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), e o senador por Alagoas e ex-presidente Fernando Collor de Melo, pela prática de corrupção e outros crimes. O mínimo que se espera é o imediato afastamento dos acusados de suas funções. São pessoas que, embora ainda não condenadas, são suspeitas de terem cometidos graves delitos e que não têm a menor condição de permanecer em seus cargos nem na esfera pública. Oxalá a Justiça seja feita e o STF condene Cunha e Collor à pena máxima, em regime fechado.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

COMPLÔ CONTRA CUNHA

Vítima de um complô, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, não deve se afastar do exercício do cargo, pelo qual foi eleito, em função da denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mesmo, ainda, que o Supremo Tribunal Federal abra um processo contra ele por causa de suspeitas. Além de não ter sentença, pode não dar em nada. Essa ira toda contra o parlamentar é pelo seu rompimento formal com a presidente Dilma Rousseff e pela sua atuação na Câmara, que contraria interesses deste desgoverno. O pior é ser substituído por um fantoche do Planalto.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

VÍTIMA DO PT

Porque o deputado Eduardo Cunha está sendo investigado? Ao que nos parece, a razão é apenas porque não está aliado às bases do governo, ou seja, a investigação começou depois que ele teve raça e coragem de se tornar oposição aos petistas.  Pois ele poderia ter feito como o Lula e Renan Calheiros fizeram e ficado escondido debaixo do manto do governo recebendo proteção em troca de silêncio. No entanto, resolveu enfrentar o PT e agora se torna mais um investigado.

ALEXANDRE MACHADO

al_amachado@yahoo.com.br

Paranavaí (PR)

LULA ESCAPA

Mensalinho, mensalão, petrolão, Lava Jato... e Lula?

ATTILIO CERINO

attiliocerino@yahoo.com.br

São Paulo

CONCHAVOS

Lula está mais em Brasília do que na época em que era Deputado Federal. Com certeza está manipulando para ficar fora da Lava Jato. Conseguirá?

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@globo.com

São Paulo

LULLA TENTA ACORDO

O ex-presidente Lulla manobra tentando fazer acordo de leniência para salvar empreiteiras ou a própria pele? Dá até para imaginar que seu celular toca diuturnamente com ameaças de delação premiada, vindas principalmente daquela empreiteira que lucrou bilhões com obras no exterior e empréstimos do BNDES para lá de suspeitos. Ele só se esqueceu de combinar com Eduardo Cunha, que está levando adiante a CPI do BNDES. Digamos que Cunha hoje está mais para Roberto Jefferson do que Renan! Aí a vaca vai tossindo direto para o brejo.

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

O BRASIL DIVIDIDO

Concordo que o Brasil está dividido. O Brasil está dividido entre os honestos e os corruptos. O Brasil está também dividido entre quem ganha o salário mínimo com o seu trabalho e quem ganha milhões com palestras, sem o mínimo trabalho.

NEY JOSÉ PEREIRA

neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

PASSEATA DO FIM

O PT como sempre ético deveria dizer de onde veio o dinheiro para pagar espaços publicitários na TV aberta, em horário nobre, para chamar seu pequeno e ignorante rebanho que garanto a maioria nem sabia o que lá estava fazendo. Com tantas encrencas e dores de cabeça na Lava Jato, deveria mostrar sua ética nunca antes mostrada no poder, afinal, o PT faz tudo dentro da lei: nota fiscal fria e comprada de pilantras, nunca antes vista aos montes no Brasil, que não merece tanta falcatrua. Afiliados ao PT: falem a verdade pelo menos uma vez!

ZUREIA BARUCH

zureiabaruchjr@bol.com.br

São Paulo

GASTANÇA DESNECESSÁRIA

Com sanduíches, tubaína, diária e condução grátis, manifestantes foram contra o impeachment de Dilma, nesta quinta-feira, em todo o País. Em época de contenção, despesa desnecessária e desesperada da protagonista!

JÚLIO ROBERTO AYRES BRISOLA                                                        

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

PT NUNCA MAIS!

Praticamente quase todos brasileiros (92%) culpam a Dilma pela implosão ocorrida no País por causa de sua péssima gestão. Entretanto, achamos um mérito grande causado pela sua administração: ela acabou com a carreira política do demagogo Lulla.

ROBERTO HUNGRIA

cardosohungria@gmail.com

Itapetininga (SP)

DESAGRAVO

Repudio a cruel visão escópica, num furor desnecessariamente estroboscópico, do senhor Eugênio Bucci sobre os protestos, cujos participantes não mereceram os seus comentários de extremo mau gosto. Minha mulher e eu participamos livremente e de graça do último protesto em Campinas, sem temer eventuais vandalismos de mercenários “black bloks”, fotografamos e fomos fotografados. Acreditamos que ninguém, em nenhum momento, possa deturpar essa nossa ação de foro íntimo. Não aceitamos que desmoralize gratuitamente a nossa participação nesta manifestação de protesto contra o governo Dilma.

SERGIO S, DE OLIVEIRA

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

ROUPA DE BANCÁRIO

Essa você não sabia: tem gente que sabe distinguir pessoas pela roupa que esteja usando. É o caso do jornalista Eugênio Bucci. No período militar, ele sabia que o cara era um falso fotógrafo (agente infiltrado), observando o corte do cabelo, a roupa de bancário e a falta de destreza para operar a máquina. Hoje, ele detecta a falta de civismo e de objetivo, observando os manifestantes usarem pau de selfie.

SÉRGIO BARBOSA

sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais (SP)

FOTO PERFEITA

Estive na Paulista no domingo, porque não resisto passear nessa avenida cercada de concreto e ainda mais passar 5 horas debaixo do sol forte daquele dia. É claro, fui até lá só pensando em tirar uma foto! Dilma, Lula, petrolão, bobagem! Quem se preocupa com isso? Sr. Bucci, o senhor tem razão. A foto atual da Nação está perfeita. Por que se preocupar?

PAULO RIBEIRO

pauloribeiro.pr@hotmail.com

Cotia (SP)

AS DIFERENÇAS ENTRE OS PROTESTOS

Os manifestantes a favor e contra o governo mostraram claramente que os primeiros vestiram vermelho e procuraram atrapalhar a vida das pessoas na saída do trabalho em plena quinta-feira, e assim aparentar ser  um grupo maior nas ruas. Os manifestantes contra este governo vestiram as cores do Brasil no domingo, seu dia de folga! Estes querem a melhor governança do País e os outros querem manter este governo populista e irresponsável, mantenedor dos ricos, poderosos, corruptos e ladrões massacrando a classe média pelos impostos e jogando apenas as migalhas para os pobres, além de fazer todos sofrerem com a inflação e o desemprego.

ALBERTO BASTOS CARDOSO DE CARVALHO

albcc@ig.com.br

São Paulo

MANIFESTANTES E ELEITORES

Se eram eleitores de Aécio os manifestantes do dia 15 de março, como disse Rossetto, o pessoal da passeata de 20 de agosto é o que restou dos eleitores de Dilma.

HAROLDO NADER

nader.haroldo@gmail.com

Valinhos (SP)

SEM RESPOSTA

Para o PT: qual a diferença entre quebrar o sigilo de Francenildo, o caseiro, e de Lula, via sua empresa LILS?

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

CONSPIRAÇÃO

A pobre Petrobrás foi vítima de uma conspiração por parte da cúpula do Partido dos Trabalhadores. O processo conspiratório ocorreu em duas frentes: Lula e Dilma nomearam e mantiveram gestores que roubaram a empresa em 18 bilhões de reais, segundo a Polícia Federal. Enquanto isso, Dilma obrigava a infeliz empresa a vender combustíveis com prejuízo de 60 bilhões de reais. A conspiração obteve grande sucesso alcançando o proposto objetivo de enfraquecer a Petrobrás para privatizá-la, como ocorrerá em breve, com a empresa na bacia das almas vendendo seus melhores ativos. O PT sempre acusa seus oponentes de fazerem o que eles, petistas, fazem. Observo que citei apenas fatos de ocorrência indiscutível.

CLODER RIVAS MARTOS

closir@ig.com.br

São Paulo

FORÇA PARA OPERAÇÃO LAVA JATO

Vamos torcer para que a falta d’água não prejudique a Operação Lava Jato. Será que São Pedro tem algo que ver com isso?

ELY WEINSTEIN

elyw@terra.com.br

São Paulo

CONSCIÊNCIA

A palavra consciência tem muitos significados, dentre os quais, segundo o dicionário Michaelis 2000-volume 1, destaco: “honradez, retidão”. Será que o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), Otávio Henrique de Sousa Lima, ao conceder habeas corpus, soltando traficantes, ignorou o aludido conceito?  Será que decisões como essas, proferidas pelo mesmo julgador em datas diferentes, mas sempre do mesmo esquema de tráfego de drogas e uso de armas de grosso calibre, não pesaram na sua consciência, que a responsabilidade do seu cargo de representante de um dos poderes mais importantes do Estado, o Judiciário, está sobre seus ombros? A Justiça é cega, mas o julgador não pode ser!

ANTONIO BRANDILEONE

abrandileone@uol.com.br

Assis (SP)

RENÚNCIA

O País num caos econômico, o primeiro ministro sem o apoio de seu próprio partido, renuncia sete meses após ser eleito. Não, não falo dela, mas sim do governante grego! Que pena!

GUTO PACHECO

jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo 

CONTO DO VIGÁRIO

Está mais do que explicado o real motivo da Grécia estar na situação que se encontra, à beira de um colapso total! Em dezembro de 2012, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, foi recebido por Dilma e por Lula para ouvir sugestões sobre como resgatar a economia grega. Um despropósito total, pois, se eles não tiveram capacidade em resgatar a economia brasileira, quiçá a de outro país. Coitado do primeiro-ministro, ele entrou no conto do vigário, além de ter batido em porta errada, né não?

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

VÍRUS MERKEL

Tomara que a presidenta Dilma pegue o vírus Angela Merkel.

RICARDO FREITAS

r.l.a.freitas@gmail.com

São Paulo 

CONFERÊNCIA SUSPEITA

Merkel, que suporta a União Européia fazendo água e Dilma no Brasil afogada em lama. Difícil saber que tipo de conferência estão de fato fazendo.

ARIOVALDO BATISTA

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

SUGESTÃO

Cristina, a argentina, e Maduro, o venezuelano, declaram apoio à brasileira Dilma. Em surto de inteligência, mesmo que fugaz, Dilma deveria recusar!

LÍGIA MARIA VENTURELLI FIORAVANTE

vvtcolombo@hotmail.com

São Paulo 

‘APOIO’ LATINO

Maduro e Cristina Kirchner deram apoio à presidente Dilma. É o mínimo que se pode esperar desse grupo populista, depois dos financiamentos recebidos do BNDES.  Dinheiro brasileiro, que está fazendo muita falta agora e,pior, sabe-se lá em que condições. Talvez, esse escândalo do BNDS seja pior que todos os outros juntos.

MÁRIO ISSA

drmarioissa@yahoo.com.br

São Paulo

VÍTIMA NA CICLOVIA

É lamentável ter uma vítima a recém- inaugurada ciclovia. E o prefeito não prestou nem condolências à família. Está preocupado com a eleição de 2016.

MOISES GOLDSTEIN

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

PISO DE DOCENTES

Escrevo para dar parabéns ao jornal e aos autores (professores Alcir Pécora e Francisco Foot Hardman) pelo artigo publicado na quarta-feira (19/8, A2) sobre a questão do teto dos docentes das universidades públicas paulistas extremamente esclarecedor. Considero a atitude do Estadão sobre o tema bastante séria e consequente, coisa que infelizmente não é generalizada. Espero que o jornal continue dando ênfase à questão, lutando contra essa insanidade paulista e pela ampliação do debate.

BENEDITO RODRIGUES DE MORAES NETO

brmneto@gmail.com

São Paulo

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.