Fórum dos leitores

CIDADE AMEAÇADA

O Estado de S. Paulo

25 Agosto 2015 | 03h00

O poste nº 2

Bom dia, paulistano! O que devo fazer para atazanar o seu dia hoje? Eu sou Fernando Hadad, seu prefeito.

PAULO CORRÊA LEITE

paulocleite@bol.com.br

São Bernardo do Campo

Haddad, o arbitrário

Desde a posse do alcaide poste a população paulistana tem acordado com novidades na cidade implantadas por alguns gênios do mal de plantão. O vermelho das ciclovias que unem o nada a coisa nenhuma, e subutilizadas (pela falta de usuários), dividindo calçadas com pedestres; as mesmas e vermelhas (fixação que nem mesmo Freud poderia explicar) ciclovias pintadas no asfalto e tomando espaço de coletivos e automóveis; faixas exclusivas para ônibus em vias estreitas e de apenas duas faixas de rolamento; redução drástica de velocidade nas marginais e avenidas de grande fluxo de veículos; fechamento da Paulista aos domingos, causando congestionamentos nos arredores; e, completando a sanha do alcaide em infernizar a população e deteriorar ainda mais a qualidade (?) de vida do cidadão, a nova lei do zoneamento (PL 272/2015), que tal como foi elaborada pretende literalmente “zonear” a cidade e, a exemplo de todas as suas iniciativas já citadas, carece de estudos técnicos muito mais aprofundados, de ampla discussão com a população e, principalmente, de ouvir o munícipe. Todos os projetos da execrável figura parecem ter sido elaborados (parafraseando e utilizando termo tão ao gosto dele para adjetivar seus críticos) nas coxas. O reino é dele, só dele. O regime implantado é o da arbitráriHaddad. Ainda bem que tal regime está bem próximo do fim. Já os monstros criados...

RENATO OTTO ORTLEPP

renatotto@hotmail.com

São Paulo

Bloqueio de vias

Estão sendo preparadas listas de ruas que serão bloqueadas aos domingos para o lazer. Estariam sendo previstas as formas de chegada e saídas para os veículos de seus moradores?

EDGARD G. CALIA

ecalia@terra.com.br

São Paulo

‘Vou de bicicleta’

Neste domingo minha esposa teve uma crise de pedra nos rins, cujas dores são de conhecimento geral. Por volta de 12h30 tentamos ir ao Hospital Paulistano, onde vamos sempre em casos de emergência. Não conseguimos chegar! A Avenida Paulista interrompida congestionou todas as ruas paralelas e ficamos parados ou andando feito tartaruga, buscando uma rua qualquer onde fosse permitido atravessar a Paulista e pudéssemos chegar ao hospital. Pensamos em mudar de hospital, mas é tudo por lá. Ligamos para nosso médico, amigo de muitos anos, que nos orientou com medicamentos urgentes. Da farmácia, para casa. Agora já sei: se isso se repetir, levo a esposa de bicicleta para o hospital! Prefeitinho irresponsável, incapaz e burro esse nosso.

MILTON MOREIRA

milton.tristil@uol.com.br

São Paulo

Domingo na Paulista

O prefeito nunca ouviu os seguintes nomes: Oswaldo Cruz, Beneficência Portuguesa, Pro-matre Paulista, Incor, Sírio-Libanês, 9 de Julho, Prevent Senior, etc.? Essa lista deve ser encaminhada a ele e também à mocinha de biquíni (de 24/8, A1) que tomava sol na Paulista no domingo, pois se esqueceram de que o acesso aos locais acima se faz pela nossa principal avenida.

CILA SZYNKIER GOBERSZTEJN

cilaszynkier@gmail.com

São Paulo

Só vermelho na avenida

Olhando a foto aérea da Paulista quando Haddad resolveu fechá-la para o paulistano brincar aos domingos só se vê camiseta vermelha. Ou o prefeito fechou a avenida para se autopromover e chamou a petesada para apoiá-lo e fazer número, ou de uma hora para outra o paulistano resolveu se fantasiar de vermelho. Num domingo veste verde e amarelo, gritando “eu não sou vermelho, sou verde e amarelo”, e no outro se veste de vermelho? Paulistano indeciso ou petistas coniventes com as estripulias de Haddad? Depois ele solta nota que o paulistano aplaudiu! A resposta ele verá nas urnas em 2016!

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

LULOPETISMO

‘Forças ocultas’, de novo

Em 25 de agosto de 1961 Jânio Quadros renunciou ao mandato de presidente alegando “forças ocultas” como motivo da decisão. Novamente as “forças ocultas” entram em cena. Desta vez, ao contrário: parece que “forças ocultas” atuam para manter a impunidade dos grandes responsáveis pelo gigantesco tsunami de corrupção que atingiu o País. Por que a Lava Jato só pegou os gerentes da Petrobrás? Cadê os ex-presidentes e os membros do conselho? Por que só está pegando os gerentes do PT? Cadê a turma da pesada e o comandante supremo de tudo isso? Algumas são visíveis a todos, mas que tem “forças ocultas”, ah isso tem...

ARI GIORGI

arigiorgi@hotmail.com

São Paulo

Alhos e bugalhos

Sobre a matéria O mesmo enredo para dois governos (23/8, A7), de Carlos Eduardo Entini, gostaria de expressar minha contrariedade com o que está escrito. A matéria propõe-se a comparar, ou “fazer de conta” que o que ocorria em 1999, na era FHC, é igual ao que se vê em 2015 com o PT de Dilma. Não é! Pelo simples motivo de que naquela época, se discutia o uso “irregular” de carros oficiais, aviões, gastos indevidos, que, segundo alguns próceres do PT, que hoje estão presos ou prestes a ser, mereceriam impeachment de FHC. Não havia processos na Justiça. Era puro discurso oposicionista. Hoje, não! É a Justiça, por meio de processos regulares e públicos, que aponta uma série de crimes, alguns, já provado, cometidos por integrantes do PT. Portanto, não há a menor confluência das eras políticas de FHC e do PT. 

MARCO ANTÔNIO COLAGROSSI

macolagrossi2015@icloud.com

Jundiaí

UNESP

Salários

Creio que há um engano na reportagem de sábado sobre os salários da Unesp. Sou professor titular aposentado dessa universidade e desde há alguns meses meu salário é cortado por ultrapassar o teto estipulado. Não recebo um centavo a mais do que permite a lei. Falar sobre se isso é correto com os professores mais titulados seria perda de tempo, uma vez que professor não merece consideração alguma do governo, tanto no plano universitário como no ensino fundamental. Queria ter as benesses do governador, como carro, combustível, motorista, mordomos, casa, etc., e assim poderiam cortar meu salário.

WALDIR GANDOLFI

gandolfi.w@uol.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadão.com

PROPINA E ‘PIXULECOS’

Gilmar Mendes determina à Procuradoria Geral da República (PGR) que investigue os indícios de propina na campanha de Dilma Rousseff. Em requerimento, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontou "vários indicativos" de que a campanha da petista teria sido financiada por recursos do petrolão. Ninguém mais tem dúvidas de que o PT usou e abusou dessa propina ou pixulecos, como falava o ladrão Vaccari. A hora é agora.  Espero que Dilma caia logo e leve mais gente junto, afinal, isso foi feito em equipe. E que equipe? Deus nos ajude e acuda.

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

VOLATILIDADE

O PMDB está mais para concubina do que para parceiro político. Com todo respeito às concubinas, é claro!

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

DEBANDADA DA BASE DE APOIO

Os ratos se recusam a abandonar o navio...

Luiz Ress Erdei

portal@portasblindadas.com.br

São Paulo

*

CREDIBILIDADE E AFASTAMENTO

A essência da autoridade de representação é a credibilidade.  Por isso em outro país um deputado, ministro e mesmo um presidente que perde a credibilidade é instado pela opinião pública a entregar o cargo.  A relação entre representado e representante não é discutível, integra a cultura.  Por isso o afastamento do atual governo, a começar pela presidente, como punição por infração da Lei de Responsabilidade Fiscal, financiamento de campanha com recursos ilícitos, tolerância da corrupção e desfaçatez de mentiras já é imperiosa por razões de formação de cultura na  condução da política e da economia.  Tal punição fortaleceria a democracia.  Iniciaria uma quebra de paradigmas  nefastos.

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com

São Paulo

*

RIMA DO ACÓRDÃO

Acórdão não deixa de ser um pizzão.  Chega de enganação! Ou acorda o Brasil ou continuaremos no pesadelo da ilusão!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

*

CRISE POLÍTICA

Parece que a "coisa" está dando água. O vice tirou o time de campo... Será que o ex-presidente Lula será o novo primeiro ministro? A gerentona fica cada vez mais sozinha. 

Antônio Carelli Filho palestrino1949@hotmail.com

*

FACTÓIDE

Segundo o Planalto, a coincidência das datas de depósito de propina com as datas de recebimento de verba para a campanha eleitoral de Dilma é apenas um "factóide". O PT diria, como o personagem de cartoon Calvin, que, do ponto de vista cósmico, isso não teria importância e que Marcelo Odebrecht seria apenas um andróide e a Lava Jato, notícia irrelevante, publicada por um simples tablóide.

Irene Maria Dell’ Avanzi   irenedellavanzi@hotmail.com]

Itapetininga

RENÚNCIA

Alexis Tsipras demonstrou seu ato de grandeza, viu Dilma?

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

CORTE VEM TARDIAMENTE

Tudo bem que a presidente promoverá o corte de 10 ministérios para o enxugamento da máquina pública federal. Nós estamos no fim do mês de  agosto. Não poderia ela ter tomado essa necessária iniciativa no início de sua gestão? A esta altura a economia de dinheiro já seria de grande monta.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

IRÔNICA PARONÍMIA

Como bem observou o leitor sr. José Carlos Werneck no Fórum de domingo (23/8), o acordão trouxe alegria às hostes petistas. Está aberta a temporada de largos sorrisos e cantilena de ajustes, a agenda positiva e a governabilidade. Realmente, uma jogada de mestre - bem ao feitio da trupe.  Ocorre, porém, que se esqueceram de combinar com o cabra-macho Moro, que tem o estranho hábito de dardejar fulminantes acórdãos capazes de ensombrar os mais radiantes semblantes, cerrar bocas falastronas, gerar achaques de toda ordem. A conferir.

Joaquim Quintino Filho jqf@terra.com.br

Pirassununga 

*

DENTRO DA LEI

Depois da violação das urnas, agora o TSE vai investigar a potencial suspeita de uso de dinheiro desviado da Petrobrás! Resumo: as últimas eleições foram um roubo e a atual mandatária deveria se por no seu devido lugar, deixar sua arrogância e colocar o cargo à disposição, já que foi obtido de forma totalmente irregular. Bem diferente daquela Democracia que eles alegam aplicar!

Laert Pinto Barbosa  laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

APOIO DAS RUAS

Se dona Dilma continuar pedindo socorro aos sindicalistas, os estoques de mortadela provavelmente se acabarão.

Virgílio Melhado Passonimmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

CARRO USADO

Você compraria um carro usado de Renan Calheiros ou de Eduardo Cunha?

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

NÃO HÁ COINCIDÊNCIA

Só faltou Eduardo Cunha levantar o punho direito na Câmara dos Deputados!

Luíz Frid  luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

PROPINA E HIPOCRISIA

Sr. Janot, deixe de hipocrisia, se Cunha recebeu propina pela sua Igreja, o que dizer de Lula que recebeu R$ 27 milhões por conta de palestras? Não envergonhe mais ainda a Justiça deste país, que vem sendo humilhada pelo lulopetismo.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

CUNHA E O ACORDÃO

Eduardo Cunha pode não ser flor que se cheire. A detalhada denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR) indica poder haver uma enxurrada de delitos à espera de apuração. Todavia, depois de meses à espera pela lista de políticos denunciados por Rodrigo Janot, depois de tantas prisões de empreiteiros graúdos e depois de tantas investigações e delações premiadas, causa bastante estranheza ser justamente Cunha, o maior desafeto do governo, o político mais expressivo a ser denunciado no escândalo da Petrobrás. Não tem ninguém mais acima, sr. Janot? Cunha é o maestro político do petrolão? 

Júlio Cruz Lima Neto 

São Paulo

*

LÓGICA DO POLÍTICO 

Todo o malfeitor nega os seus malfeitos, a não ser que vá obter alguma vantagem com isso. Então não me preocupo com as eventuais mentiras dos políticos que agora terão de se explicar à Justiça. O que me preocupa é que eles podem realmente acreditar que não cometeram crime algum!

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

DILMA FOGE DA REALIDADE 

Verga e não quebra mesmo? Enquanto alguns ainda tentam juntar os cacos deste (des)governo, a presidente, apesar de toda a sua impopularidade,  continua proferindo bravatas em determinados locais e,  para evitar vaias,  apenas diante de público previamente selecionados. Quando ela vai cair na realidade?  

Odilon Otavio dos Santos 

Marília

*

MALDITA HERANÇA

A presidente Dilma Rousseff declarou que "Nos maus tempos da lida eu envergo, mas não quebro". Os contribuintes brasileiros é que estão quebrados, com uma dívida superior a R$ 3,3 trilhões para pagar. O segundo mandato da presidente vai terminar, mas a dívida vai continuar crescendo e os trabalhadores brasileiros serão penalizados mais uma vez, enquanto Dilma ficará apenas envergada. A irresponsabilidade dessa gente do PT é enorme, pois além de afundar o Brasil, ainda vai deixar uma herança negativa, de difícil quitação.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte (MG)

*

CANDIDATOS CÂNDIDOS?

O jurista e ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres de Brito, que nos faz tanta falta com sua sabedoria, competência e como homem honrado, nos dá uma aula com seu artigo Sou, quando estou, publicado no Estadão (23/8, A2), transmitindo o quanto a classe política está longe de sua legitimidade, quando questiona como nós podemos votar conscientemente, sem na verdade conhecer os candidatos (os que seriam “cândidos”) e as suas vidas pregressas. E afirma que a “disfunção ética e falta de competência já resvala, danosamente, para os domínios da economia do País”. E lembra nas entrelinhas numa chamada para as teimosias da presidente Dilma com uma frase de Einstein, “loucura é esperar resultados diferentes fazendo-se sempre as mesmas coisas”, num momento em que o Brasil não suporta mais incompetências que já duram quase cindo anos.

Leila E. Leitão 

São Paulo 

*

DINHEIRO DE PINGA

Os deputados Luis Fernando Farias e José Otávio Germano (PP) pagaram em 2009  propina no valor de R$ 200 mil entregues numa garrafa de cachaça a Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobrás. Sempre pensei que dinheiro de pinga era mixaria, mas em tempos de Petrolão descubro que vale mais de R$ 360 mil, em valores atualizados. Haja fígado e sem ressaca.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo 

*

CAIXAS DE CACHAÇA/UÍSQUE

Nada contra a cachaça e as caixas que embalam suas garrafas, mas em tempos não tão remotos assim, dinheiro vivo vinha em caixas de uísque e tinham mais ou menos o mesmo fim, ou seja, financiar campanhas para partidos políticos. Conclusão: quando é em dólar, a caixa é da seção de importados, quando é em real, a caixa é da seção dos nacionais.

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava 

*

CHOQUE IDEOLÓGICO

Um tanto paradoxal a decisão do Conselho de Administração da Petrobrás de privatizar (com o perdão da palavra, petistas) parte da BR Distribuidora, enquanto Arminio Fraga e Marcelo Trindade em artigo em O Globo neste momento são contrários. O mundo dá muitas voltas!

Ademir Valezi adevale@gmail.com

São Paulo 

*

ARTICULAÇÃO POLÍTICA

O “poste 2” diz que vai deixar a articulação. Será que ele pensa de fato que articula alguma coisa? Michel Temer é para o PMDB o que Fernando Haddad é para o PT, duas nulidades.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

PAÍS DE MENTIRAS

Realmente acabei de acreditar que este é o país das mentiras. Nossas instituições estão falidas.  Apos 70 multas por infrações diversas, dentre elas 14 por dirigir embriagado, com um acúmulo de 240 pontos no prontuário,  o empresário Ivo Nascimento Pitanguy, após, dirigir embriagado,  atropelar e matar um cidadão, irá responder por homicídio culposo, quer dizer, quando não há intenção de matar. Num país sério o desenrolar dos fatos seria diferente, o dinheiro não iria ficar em primeiro lugar!

Arnaldo Luiz De Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

*

SANDICE

Lula disse que ninguém pode julgar um governo que tem apenas seis meses e que o problema do governo Dilma é por culpa da crise internacional. Esse homem é muito cínico. Então o governo Dilma tem 6 meses? E os outros quatro anos que ela governou o Brasil e o levou ao fundo do poço? Como culpar a crise internacional, quando se sabe que dona Dilma gastou o que não podia mentindo aos brasileiros e fazendo um governo desastrado? É preciso ser muito ignorante para acreditar em tamanha sandice. Os brasileiros precisam parar de apanhar calados. Vamos ä ruas mostrar a nossa força!

Izabel Avallone  izabelavallone@gmail.com

São Paulo 

*

APOSENTADORIA PARCELADA

O ministro Joaquim Levi - depois de haver recebido R$ 15.467, metade de sua aposentadoria, assim como a  presidente Dilma, o ministro da Previdência  Social, etc. ¬- parece ter encontrado uma saída altruísta para pagar a metade do 13.º dos outros  27 milhões  de aposentados, nem um pouco felizardos quanto eles (e ella). Pretende parcelar, como um autêntico crediário. Parafraseando o General de Gaulle em 1962: "O Brasil é um país que não deve ser levado a sério." Melhor deveria ter dito: É um país de ordinários dirigentes!

Luis Lago lago.luis2010@gmail.com

São Paulo

*

MOTOS NAS MARGINAIS

Não querendo polemizar, mas fazendo constatações sobre a velocidade máxima admitida nas vias das marginais fiquei extremamente surpreso com a situação que vivi no sábado (15/8).  Trafeguei por mais de 10 km na marginal do Rio Pinheiros - Ponte Cidade Jardim, sentido Interlagos - e mantive a velocidade entre 60 e 70 km/h, conforme a sinalização no local.  Para minha surpresa, durante o trajeto fui ultrapassado por mais de 15 motos, todas elas trafegando entre 90 e 100 km/h. Dentro desse quadro, fica uma dúvida.  Motos não estão sujeitas a limites de velocidade e multas?  A persistir tal prática, embora  o número de acidentes com carros pode vir a  reduzir, conforme noticiado,  os acidentes com motos continuarão e com sérias consequências para o motoqueiros. 

Claudio Juchem

São Paulo

*

VELOCIDADE MÁXIMA EM SP

É inaceitável o que o péssimo prefeito Fernando Haddad (PT) faz com os paulistanos, ao lotar a cidade de radares e reduzir autoritariamente a velocidade dos carros para ridículos 50 km/h. Haddad fomenta a Indústria das Multas da CET e quer arrecadar milhões de forma abusiva e ilegal. Em vez de investir em faixas para pedestres, educação e fluidez no trânsito, o prefeito trava ainda mais o trânsito da cidade, obrigando a maior cidade da América do Sul a ficar no ritmo devagar-quase-parando, que é a antítese de uma cidade veloz, forte, rica, pulsante e dinâmica como é Sampa. Algo precisa ser feito e é preciso reagir contra os absurdos e desatinos cometidos pelo lamentável prefeito “Raddard” contra a cidade e os paulistanos.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

DIA DO SOLDADO

Em 25 de agosto de 1803, nascia Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, que lutou e defendeu o Brasil em confrontos externos e internos. Entra na História como "o pacificador" e sufoca muitas rebeliões contra o Império. Em 9 de agosto de 1957, o governo brasileiro criou o Decreto nº 42.018, onde fica instituído em 25 de agosto o dia do soldado, em reverência ao nascimento de Duque de Caxias. Em 23 de abril de 2002, o Ministério da Defesa criou a portaria n.º 156, aprovando o Vade-Mécum de Cerimonial Militar do Exército - Valores, Deveres e Ética Militares. Apregoando que a carreira militar não é uma atividade inespecífica e descartável, um simples emprego, uma ocupação, mas um ofício absorvente e exclusivista, que nos condiciona e limita até o fim. A farda não é uma veste que se despe com facilidade e até com indiferença, mas outra pele, que adere à própria alma, irreversivelmente para sempre. O soldado está presente também nas forças auxiliares, policiais militares e bombeiros militares. Cabendo às polícias o policiamento ostensivo e preventivo e ao bombeiro, o de defesa civil e salvamento. Eles são guerreiros por natureza. Muitos arriscam suas próprias vidas e outros salvam vidas. Muitos lutam pelos nossos direitos contra aqueles que apregoam violência. Lutam contra as drogas, mas sempre pela paz. Assim, é com muito orgulho que comemoramos neste dia 25 de agosto o dia do soldado. Parabéns a todos.

Antonio Carlos Soares police_soares@ig.com.br

Campinas 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.