Fórum dos leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2015 | 03h00

Saudades...

Taxa de desemprego de 8,3%, inflação acima de 9%, economia encolhendo mais de 2%, Operação Lava Jato, possível volta da CPMF, dólar valorizado em 60% em 12 meses, presidente, com sérios problemas de prestação de contas, que percebeu os problemas econômicos do Brasil só agora, por coincidência, após ganhar as eleições. Que saudades da herança maldita de FHC!

OMAR EL SEOUD

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

Falta de responsabilidade

Tomemos como exemplo uma grande empresa que vive seriíssima crise econômico-financeira. Seus funcionários vão sendo demitidos, seu faturamento está comprometido para fazer frente a seus compromissos internos e externos. A empresa é analisada por experts como não recomendada para investimentos. O quadro é dantesco, aterrador. Em dado momento o diretor-presidente vem a público manifestar surpresa ante a desoladora situação em que a empresa está mergulhada, com a complacência de toda a sua diretoria. Essa “empresa” existe e se chama Brasil!

CLÊNIO FALCÃO LINS CALDAS

clenio.caldas@gmail.com

São Paulo

Paz e amor?!

Nossa mandatária sapiens está, efetivamente, cada vez mais perdida em sua caldeira efervescente. Por isso tem feito um esforço sobre-humano para passar uma nova faceta de sua personalidade esculpida em arrogância e prepotência. Com sorrisos forçados e gestos medidos, busca imitar seu criador. Inutilmente. A falsidade é gritante. A jornalistas de um jornal do interior paulista e aos sete empresários convidados para jantar em palácio, a dileta presidenta enfatizou o autorrótulo de “Dilminha paz e amor”. Como diz o samba do Ataulfo Alves, “laranja madura na beira da estrada tá bichada, Zé, ou tem maribondo no pé”.

LUIS LAGO

lago.luis2010@gmail.com

São Paulo

Setor produtivo

Como pode a presidente Dilma pedir ajuda ao setor produtivo, se ela e o PT são os que mais o prejudicam? Que exemplo esse governo dá de competência e capacidade produtiva, já que inchou a máquina governamental, diminuiu sua eficiência e aumentou seus gastos, impostos e a corrupção? Sem contar a volta da inflação. Vai pedir o que a quem? Pelo amor de Deus...

MARIO ISSA

drmarioissa@yahoo.com.br

São Paulo

SABATINA DE JANOT

O que esperar

Assisti à sabatina do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e não posso deixar de registrar o quanto o PT está revoltado por se ver nesse lamaçal da corrupção. Convém destacar que quem assaltou os cofres da Petrobrás foi o governo do PT, com ajuda do PP e do PMDB, como indicam as investigações da Lava Jato. Mas na óptica petista, se eles forem para o buraco querem levar a oposição junto. Ora essa, para roubarem não precisaram da oposição, mas para irem pro buraco buscam companhia? Cabe destacar também pronunciamentos pífios e acusatórios do PT, medíocres no que se referiu a sabatinar Janot e oportunistas ao se queixarem, como se viu nesse circo de horrores. A sociedade espera que o procurador faça justiça e puna os verdadeiros envolvidos. Basta que aja com independência e não fraqueje diante dos apelos de canalhas que se escondem quando buscam apoiar essa ou aquela nomeação. E como bem disse Janot, o que impacta o PIB são os crimes na Petrobrás, portanto, é preciso que se puna o chefe da quadrilha.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Palanque

Sabatina ou tortura? Boa parte dos senadores fez da sabatina palanque político. Alguns deles queriam saber a opinião do dr. Janot a respeito de leis em vigor. Mas não é o Congresso que as faz? O sabatinado respondeu com exemplar objetividade.

JUREMA CARVALHAES BARBI

juremacb@gmail.com

São Paulo

Serpentário

A sabatina de Rodrigo Janot, mormente a feita por Fernando Collor de Mello, mostrou bem onde estamos neste país. Aquilo mais parecia um ringue de luta livre recheado de serpentes venenosas, uma querendo engolir a outra. O ex-presidente cassado e atual senador está sob investigação e sobre o procurador-geral da República pairam algumas dúvidas quanto à lisura de suas investigações e colocações na Operação Lava Jato. Tanto um quanto o outro têm muito a esclarecer no que tange às investigações da Lava Jato, pois Collor tem um passado nada ilibado e Janot dá claras mostras de querer isentar Dilma e Lulla de suas culpas e responsabilidades nesse escândalo sem fim de falcatruas perpetradas dentro da Petrobrás. Quem cometeu ilícitos tem de responder por seus atos, não pode nem deve ficar isento de investigações e punições, seja quem for, doa a quem doer. Como disse o próprio Janot, “todos são iguais perante a lei”, assim não importa se ex-presidente ou presidente em exercício.

BORIS BECKER

borisbecker54@gmail.com

São Paulo

Rabo de palha

Collor deve, sim, ter rabo de palha, pois ataca o procurador-geral da República e não dá as devidas explicações aos seus “desatentos” eleitores. Deseducado e dissimulado, elle deveria ser cassado por falta do obrigatório decoro parlamentar. Aqui, na rua, levaria uma surra para aprender que moleque grande não chuta canelas. Eu daria o correto destino à tal “bala de prata”: o traseiro desse paspalhão.

SÉRGIO BARBOSA

sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais 

Lava Jato

Rodrigo Janot foi reconduzido por Dilma Rousseff ao cargo de procurador-geral da República. Com isso a Operação Lava Jato passará a denominar-se “Lavava Jato”. Eduardo Cunha que se cuide. Somente muita reza transpassará as frias paredes do Palácio do Planalto.

LÍGIA M. VENTURELLI FIORAVANTE

lmfiora@uol.com.br

São Paulo

‘Borduna jurídica’

Reconduzido ao cargo de procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para ilustrar a lisura e a imparcialidade da sua atuação contra a corrupção, disse na sabatina que pau que dá em Chico dá em Francisco. Janot teria sido mais fidedigno se tivesse dito que a sua “borduna jurídica”, adornada com uma estrela vermelha, só dá em Chico e em Francisco porque eles não são petistas ou aliados do PT.

TÚLLIO MARCO S. CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

DANDO O EXEMPLO 

Reunião com os empresários amigos e favorecidos? Similar aos atos com claque amiga? O que ainda lhe resta de credibilidade? Da minha parte, não acredito nem o seu bom dia. Quer demonstrar austeridade? Inverta seu plano anunciado: deixe sobrar 10 ministérios, e 2 mil comissionados. Use aviões de carreira, hospede-se em hotéis com menos estrelas, reduza banquetes, use uma roupa sóbria e padrão (nada de uma roupa nova por dia), imponha regras rígidas para os cartões corporativos, e por aí vai. Como 10 mil palavras suas pouco valem, talvez exemplos sirvam.

André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com

São Paulo 

*

CULPA DA CHINA

Como a culpa é sempre dos outros - a bola da vez é a China -, agora a senhora Rousseff convoca empresários para ajudá-la a fazer a “travessia” do momento difícil, em que se encontra a economia.  O impressionante é que esses senhores parecem endossar as palavras da sra. Rousseff quanto à culpa dos outros! Será que são coniventes com as falcatruas ou têm medo de falar o que pensam? 

Aparecida Dileide Gaziolla aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul

*

BRASIL FALIDO

Com 8,3 milhões de desempregados, resta a Joaquim Levy convencer Dilma de que a culpa não é dele e que a economia do Brasil foi para o brejo por culpa da China - Sobre justificativa do fracasso da política econômica.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

DILMA E O SETOR PRODUTIVO

Dilma pede ajuda ao setor produtivo (27/8, A6). Enquanto D. Dilma se reúne com grandes empresários, que aparentemente se comprometeram com a estabilidade (acredito que para estes será fácil, principalmente para os banqueiros, pois nunca ganharam tanto quanto no governo do PT), milhares de pequenos e micro-empresários, que geram a maioria dos empregos no Brasil, ficam esquecidos. Por que Dilma não corrige o limite do simples, desonerando-os, para que continuem gerando renda, empregos e, consequentemente, impostos? Por que os políticos não propõem e aprovam a redução de suas mordomias? 

Celso Fioravanti celso.fioramaq@uol.com.br

Itu

*

REDUÇÃO DE CARGOS

Reduzir 1.000 cargos em 22.000 existentes é demagogia. Ainda mais que não haverá demissão alguma, mas simplesmente a eliminação de cargos ainda não preenchidos. Presidente Dilma, o povo brasileiro, na sua maioria, não cai mais nesse conto. Acorda!

Walter Lúcio Lopes wll@uol.com.br

São Paulo

*

INSTITUTO LULA

Os filiados da CUT demitidos pela Mercedes devem pedir emprego ao Instituto Lula que abraçaram!  

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas 

*

CHORO DA FIESP 

Se a redução de 1,5 milhão de empregos fosse por novas tecnologias ou não viesse com a redução de faturamento e do lucro, Skaf, da Fiesp, não se lamentaria, criticando o ministro da Fazenda. Mas quem não liga para o desemprego é a presidente, que foi avisada por inúmeros economistas e articulistas (cite-se Ilan Goldfajn, Rolf Kuntz, José Nêumanne, Celso Ming, etc.) do buraco que estava metendo o País. Parece que não sabe ler! Sendo cria de quem é não deve saber mesmo!

M. Mendes de Brito   voni.brito@gmail.com

Bertioga

*

PAÍS NO ATOLEIRO

O novo balão de ensaio solto pelo desgoverno arrecadatório do PT de Dilma e Lulla do petrolão, em relação ao retorno da cobrança da já devidamente extinta CPMF, é mais um absurdo de um grupelho de pessoas incapazes que assaltaram os cofres públicos, dilapidando o patrimônio do País. Por mais que queiramos nos manifestar contra tudo isto que nos afronta no dia a dia, parece que estamos atolados com as quatro rodas ao mesmo tempo sem termos como sair deste atoleiro em que fomos colocados nos últimos 12 anos de enganação e mentiras recorrentes. 

Boris Becker

São Paulo 

*

ESPETÁCULO DEGRADANTE

Ridículos e inoportunos os questionamentos do senador Collor de Mello ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, durante a sabatina para reconduzi-lo por mais dois anos à frente da Procuradoria-Geral da República (PGR). Um questionamento de agressividades e deboches programado com antecedência, para tirar o sabatinado do sério, certamente com o conhecimento de muitos senadores. Um espetáculo degradante para os ouvidos do povão. Confesso que durante todo o tempo em que assisti à sabatina não vi um só senador retorquir as críticas de Collor, por quê? Medo, ou teriam os senadores a pretensão de colocá-lo futuramente na Presidência da Casa? Para o povo brasileiro, Collor já deveria estar num hospício ou em Guantánamo.

Leônidas Marques- leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

*

CIRCO

Sugiro ao ex-presidente Fernando Collor que não se esqueça do nariz de palhaço, quando quiser armar um circo, como fez na sabatina do Senado. Recolha-se em sua insignificância!

Celita Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

*

PROVOCAÇÕES DE COLLOR

Quem será que o senhor Collor pensa que engana, ou pensa que intimida, ao se colocar frente a frente do procurador-geral da República, quando da sabatina no Senado,   fazendo  todas as provocações que fez? Esse senhor deveria, em respeito à própria imagem e,  principalmente, em respeito ao cidadão contribuinte que lhe paga,  reservar seus argumentos,  ou seus impropérios,  para usá-los em sede adequada, ou seja,  nos autos do processo perante o Supremo Tribunal Federal, onde  se espera  que tenham  avaliação adequada.

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br

Itanhaém

*

LULA X PSDB 

A mais recente pesquisa Ibope simulando um eventual segundo turno entre Lula e os presidenciáveis do PSDB revela números que falam por si. Qualquer um dos três possíveis candidatos tucanos - Aécio Neves, José Serra ou Geraldo Alckmin - venceria a disputa. O mais surpreendente é a revelação de que, em menos de dez meses, Lula já perdeu a metade (!) dos eleitores que votaram na reeleição de Dilma e que nada menos do que 29% deles votariam em Aécio Neves. Como se vê, o lulopetismo é fato consumado. Basta!

Jorge Sidney Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

LULA, TUCANOS E OS VOTOS

Há de se considerar que Lula está retraído. Quando fizer campanha, conseguirá com sua empatia, apoio suficiente para mudar este quadro. A incapacidade da oposição de fazer campanha contundente e convincente é um problema antigo e recorrente. A oposição só vai ganhar as eleições depois que souber ser oposição e aprender a se comunicar com o povo. 

Ottfried Kelbert okelbert@outlook.com

Capão Bonito 

*

GENTE SUPERADA

Bastou que um dos delatores premiados e em acareação em CPI (Petrobrás) na Câmara Federal acusar o recebimento de propina por parte de integrantes do governo de Roseana Sarney no Maranhão, para que seu irmão, deputado federal, saísse em sua defesa esbravejando aos quatros ventos. Bastou mais um dia apenas e já é noticia no jornal (Estadão) que a polícia está atrás de um integrante do governo da nobre ex-governadora por ter recebido propina. Aliás, essa mesma governadora é filha de um senhor cujo nome também não me recordo, mas que é o responsável pela censura imposta ao mesmo Estadão. Quem será?

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava

*

‘SINCERIDADE’ DE DILMA 

A “sinceridade” de Dilma em afirmar que só agora o (des)governo percebeu a gravidade da crise econômica nos assusta ao mesmo tempo em que mostra a total displicência da maior autoridade do País para com o assunto. Talvez ela ainda não tenha percebido também que a maioria do povo não aceita mais que ela fique no comando da Nação. Infelizmente a mentira e as trapalhadas fazem parte das promessas da presidente do Brasil.

Leila E. Leitão 

São Paulo 

*

SEM SAÍDA 

O diabo abandonou a "presidenta". Agora, como uma boa cristã, faz sua profissão de fé e reconhece sua incapacidade de administrar o Brasil. Agora é tarde, o estrago já foi feito. A única saída é a renúncia. O Brasil agradece!

Olavo Fortes Campos Rodrigues olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

*

ANTES TARDE

Dilma diz que o governo demorou a perceber a gravidade da crise econômica. Exatamente até passarem as eleições. Cara de pau!

Omar El Seoud ElSeoud.USP@gmail.com

São Paulo

*

PROTELANDO

Parece que todos os cooptados pelo governo federal estão com dificuldade para segurar os abacaxis revelados. Só querem ganhar tempo!

Luíz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

GOVERNO DILMA

Pois é, presidenta, a Sra. invocou tanto o diabo para ser reeleita, que ele é quem está governando e tornando a sua vida e a nossa num verdadeiro inferno! Não bastava Lula? 

José Roberto Iglesias rzeiglesias@gmail.com

São Paulo 

*

ASSINATURA PARA DILMA 

Pago um valor simbólico para ter acesso a um dos melhores jornais do País, o Estadão. Não é possível que a presidente da República não tenha acesso a isso. Se tivesse, saberia desde muito tempo como anda a situação econômica do Brasil. Nesse sentido, pelo bem do País, sugiro ao Grupo Estado que dê à presidente uma assinatura de brinde. Talvez assim ela fique por dentro do que acontece com o País que ela governa.

Werly da Gama dos Santos gama_eamsc@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

*

TSE ESTREMECE

Os ministros Luiz Fux e Henrique Neves se manifestaram favoráveis ao andamento do processo que pede a impugnação dos mandatos de Dilma Rousseff e Michel Temer. Já a ministra Luciana Lóssio, que foi advogada de Dilma em 2010, pediu vistas ao processo, interrompendo dessa forma, o julgamento. O PSDB, que apresentou ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), protocolada em fevereiro deste ano, aponta abuso de poder político, econômico e fraude na campanha eleitoral do PT, em 2014. O PT teria recebido doações de empreiteiras contratadas pela Petrobrás como parte da distribuição de propinas, e Paulo Roberto Costa confirmou que Dilma recebera R$ 2 milhões de propinas, para a campanha de 2010. A inoportuna lentidão do TSE demonstra hesitação de seus ministros, num momento extremamente delicado da crise política e financeira do Brasil. 

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte (MG)

*

A PRESIDENTE E O TSE

Desde que quatro ministros votaram favoravelmente ao recurso do PSDB ao TSE, para reabrir o processo referente às contas da presidente da República na última campanha eleitoral, a presidente e seu vice deverão apresentar suas respectivas defesas. Entretanto, com as provas colhidas na Lava Jato, dificilmente conseguirão eliminar a verdade do propinoduto que inseriu verbas advindas de malfeitos no caixa da campanha. Não há dúvida de que a campanha de dona Dilma foi irrigada com milhões provenientes do petrolão desviados para o PT, embora o partido fale em legalidade das verbas recebidas. Eis que uma nova expectativa para o processamento do impeachment da presidente se apresenta com toda clareza.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

REFINARIA DA PETROBRÁS NA BOLÍVIA

Eu me fiz uma pergunta que na hora me soou como possível, pois sempre estranhei o fato de o governo Lula ter aceitado e digerido sem problemas o roubo da refinaria da Petrobrás na Bolívia. Será que não é algo a ser investigado? Pois diante de tantas patifarias, o que seria uma a mais? Estou pensando que ela valia muitos milhões, e com uns 10 %, 15% para alguns companheiros, apaniguados, aspones e o partido, que mal haveria no cocaleiro ficar com ela?

 Alberto Souza Daneu curtasuasaude@uol.com.br

Osasco

*

DRAGA

Pelo visto, os R$ 700 milhões que a Camargo Correa disse que vai devolver servirão para os deputados liberarem verbas para os seus feudos políticos. Parece que eles estão muito preocupados com a situação financeira pela qual o Brasil atravessa. Como disse um certo francês, tempos atrás, o País não é sério e muito menos seus políticos o são. 

Mauro Lacerda de Ávila Mauro lacerdaavila@uol.com.br

São Paulo

*

LAVA JATO NOS EUA

A Suprema Corte dos EUA obtém cópias de documentos da Lava Jato para sustentar ação coletiva milionária pelos prejuízos causados pelo esquema de corrupção na Petrobrás.  Seria aconselhável que a Justiça brasileira se antecipasse aos fatos, penhorando os bens dos que se locupletaram dessa roubalheira, tais como: frigorífico, triplex, jatinhos, carros caríssimos importados, dinheiro em bancos no exterior, etc. Esperamos que desta vez os ascensoristas, o Zé do café, o pessoal da faxina, etc., não levem a culpa dessas malversações.

Luiz Bianchi R. Correia de Lemos luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

*

A ATUAL CRISE SERÁ DESPERDIÇADA?

Lendo o artigo do professor José Pastore (25/8, B2) sobre um seminário que ele participou, do qual, segundo ele, o competente expositor Otavio de Barros, economista chefe do Bradesco, descreveu a crise como aguda e suficientemente forte para levar o governo, a classe política e os agentes econômicos a avançarem em temas decisivos para o futuro do País. Quatro agendas foram propostas e todas são de conhecimento dos nossos políticos há muito tempo! Resumindo são elas: 1- limitação de gastos por lei; 2-reforma tributária, trabalhista, previdenciária e educacional; 3-BNDES focado, segurança jurídica e setor privado como protagonista. O professor José Pastore diz o que todos os brasileiros estão cansados de saber: nosso País precisa de governantes estadistas, que coloquem os interesses da Nação acima dos seus próprios interesses!

Cleo Aidar cleoaidar@hotmail.com

São Paulo

*

PEDALADAS FISCAIS 

A presidente Dilma está num beco sem saída e tenta se safar, postergando, mais uma vez explicar o inexplicável sobre as pedaladas fiscais. No balanço de 2014, o TCU (Tribunal de Contas da União) apontou 13 irregularidades e deu prazo de 30 dias para os devidos esclarecimentos. O prazo venceu em 22 de julho e, a pedido, foi prorrogado para 27 de agosto, mas a presidente quer mais tempo. Fala-se que sua pretensão é adiar as explicações até que o Congresso não lhe seja tão desfavorável, pois o TCU submeterá aos congressistas seu parecer sobre as contas. Tais “pedaladas fiscais” são legalmente justificativas para o impeachment e o foro é o Congresso. Será que Dilma vai conseguir se safar? 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES) 

*

‘PÁTRIA EDUCADORA?’

A foto da professora Luciana Fernandes (Caderno Aliás, 23/8), que foi violentamente agredida por uma aluna de 15 anos no Rio Grande do Sul, revela a realidade da educação no Brasil. O descaso dos governantes em relação à educação é notório. Falta recurso, falta estrutura, e principalmente falta reconhecimento da importância da figura do professor para o avanço da educação no País. Os professores lutam para educar enquanto são obrigados a trabalhar com recursos precários e salas super lotadas. O slogam do governo “Pátria educadora”, não condiz em nada com a realidade, a foto da jovem agredida no oficio de sua profissão revela a verdadeira face da educação no Brasil.

David Rubens de Souza profdavidfilosofia@hotmail.com

Pindamonhangaba

*

OLIMPÍADAS NO RIO

Um carro foi atingido por 40 tiros de fuzil e dentro havia um casal. A mulher de 60 anos morreu na hora, o marido de 56 anos está internado em estado grave! Este fato não aconteceu no Afeganistão, Síria, Iraque, Somália, etc. e sim na região metropolitana do Rio de Janeiro. Enfim, nas Olimpíadas Rio 2016, podemos impressionar o mundo, no tiro, é claro!

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré 

*

FALTA BOM SENSO

Enquanto o prefeito Fernando Haddad se preocupa em reduzir os limites de velocidade em vias e avenidas para, segundo ele, melhorar o fluxo e diminuir o número de acidentes, a infração de trânsito mais frequente, segundo a CET, que é a de não dar seta, quando da mudança de faixa ou conversão, permanece praticamente ignorada. É infração grave, muito perigosa e passível de provocar, e provoca, de fato, acidentes fatais. A lógica e o bom senso ditam que é preciso conscientizar a população com campanhas intensas para regularizar esta situação. Bem, esperar lógica e bom senso do nosso prefeito é querer demais. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo 


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.