Fórum dos leitores

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

14 Maio 2017 | 03h00

CORRUPÇÃO

De cabeça no lamaçal 

Qual será agora o argumento da honesta Dilma Rousseff? Sua marqueteira, amiga íntima e delatora Mônica Moura, para não deixar dúvidas, entregou à Polícia Federal (PF) documento registrado em cartório em junho de 2016 sobre o e-mail secreto que tinha com a então presidente da República. Como consta em sua delação, esse endereço eletrônico secreto foi usado por Dilma para avisar Mônica de que ela e o marido, João Santana, seriam presos pela PF, como de fato foram. Então, Dilma não foi só o poste de Lula, aprendeu com o réu da Lava Jato como tentar obstruir a ação da Justiça. Primeiro foi aquela farsa de transformar Lula em ministro da Casa Civil, dando-lhe posse com documento falso no apartamento dele em São Bernardo. E agora vem esse crime de prevenir o casal de marqueteiros de que seriam presos. Dilma mergulhou de cabeça no lamaçal.

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

Xepa e Iolanda

Numa semana dura de engolir, em que o patético depoimento do Lula parecia ser o ápice do espanto, tivemos ainda a divulgação da delação da marqueteira Mônica Moura, vulgo Xepa, envolvendo escabrosamente Dilma, vulgo Iolanda, e seu ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, vulgo JEC (ufa!). A guerrilheira está em maus lençóis...

ELISABETH MIGLIAVACCA

São Paulo

*

Espantoso

As revelações dos últimos dias na Lava Jato e, principalmente, as da delação da marqueteira Mônica Moura põem a nu um esquema de corrupção tão complexo, amplo e gigantesco, de cifras tão enormes que é impossível não nos perguntarmos onde estaria o Brasil se a competência para o crime dos líderes do esquema e todo o volume incalculável de dinheiro roubado que circulou entre os envolvidos na Lava Jato tivessem, ao contrário, sido postos a serviço da melhora e do progresso do País. Certamente estaríamos fazendo inveja às maiores potências do mundo. Tudo isso é muito triste, muito triste para o Brasil.

LENKE PERES

Cotia

*

Marqueteiros

Os depoimentos e delações de João Santana e Mônica Moura vieram sacudir ainda mais o corrupto ambiente político. Muito bem estruturados e detalhados, podem ser confrontados com documentos e contas bancárias já encontrados, pondo assim Lula, Dilma, intermediários e colaboradores no seu devido lugar, as celas de prisão, por muito tempo. Chega de tanta pantomima e de levianas acusações vindas desse bando que diz ter governado o Brasil, mas, na verdade, despojou-o de recursos indispensáveis ao cuidado do nosso povo e ao desenvolvimento do País. Que isso ponha um ponto final nesse bando.

CARLOS EDUARDO B. RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

Sabemos que os marqueteiros de Lula e Dilma são mentirosos. Foi com um monte de mentiras que ambos foram eleitos.

ANDRÉ COUTINHO

arcouti@uol.com.br

Campinas

*

Talentos ocultos

No seu depoimento ao juiz Sergio Moro, o senhor ex-presidente afirmou ter discutido com “o Léo” detalhes relativos a uma cozinha, mas não a do desprezível triplex, e sim a do sítio de Atibaia – que não lhe pertence, de acordo com a versão aceita pela Velhinha de Taubaté. Às múltiplas qualidades do senhor ex-presidente se soma a de decorador de cozinhas de amigos.

ALEXANDRU SOLOMON

alex101243@gmail.com

São Paulo

*

Bem que Obama avisou: “Esse é o cara”.

ROSSANA BAHARLIA

rbah44@yahoo.com.br

São Paulo

*

Apenas honestidade

Lula deve ser condenado ao ostracismo. Não porque sua falecida esposa e ele desejaram ter um apartamento na praia e uma casa no campo – nada mais legítimo para qualquer cidadão que disponha de recursos financeiros obtidos honestamente –, mas por ser mentiroso e hipócrita. E condenado não apenas pelo que concerne a esses imóveis, e sim por tudo o que rolou em seu governo, do mensalão ao petrolão, do BNDES ao descalabro em que meteu este país, com seu poste. Provas jurídicas não são necessárias para uma condenação moral que o mantenha afastado da vida pública. O Brasil precisa de líderes autênticos, cidadãos comprometidos com o futuro da Nação e que simplesmente sejam honestos.

CARLOS LEONEL IMENES

leonelzucaimenes@gmail.com

Nazaré Paulista 

*

O que mais me choca é que os apoiadores do Lula parecem não entender a diferença entre provas materiais e moral e ética. A ausência da primeira não anula a necessidade das demais.

RICARDO A. COMISSOLI NETO

ricardo@comissoli.com

São Paulo

*

Na ONU

E pensar que esse sujeito teve o nome defendido para ser secretário-geral da ONU. Embora com o prestígio abalado nas últimas décadas, a ONU não merecia ter o Lulla no comando.

MAURICIO RODRIGUES DE SOUZA

mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

*

Lucro da Petrobrás

Já dizia John D. Rockefeller que o melhor negócio do mundo é uma companhia de petróleo bem administrada e o segundo, uma companhia de petróleo mal administrada. Apenas um ano depois da “desadministração” petista, a Petrobrás volta a dar lucro. Mera coincidência?

ANTÔNIO JÁCOMO FELIPUCCI

annafelipucci@hotmail.com

Batatais

*

Depois do assalto a seus cofres, patrocinado pelo aparelhamento da empresa com a chegada ao governo, em 2003, dos “companheiros”, que a levaram a uma dívida de mais de US$ 100 bilhões, a Petrobrás apresentou no primeiro trimestre de 2017 o melhor desempenho em dois anos. Bastou colocar na presidência um gestor confiável e competente, que assumiu a gerência da empresa basicamente reduzindo gastos, cortando investimentos, vendendo ativos dispensáveis e ditando a política de preços dos combustíveis. A frase famosa de Rockefeller não valeu para a turma que antes da chegada do engenheiro Pedro Parente se apossou da estatal.

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

*

O FIM DO PETISMO

O depoimento teatral desastroso de Lula ao juiz Sérgio Moro, aliado às revelações escabrosas de João Santana e Mônica Moura quanto ao conhecimento e participação de Dilma Rousseff em esquemas de despesas eleitorais e pessoais pagas por caixa 2 - além da informação antecipada e ilegal que ela teve sobre a prisão do casal de marqueteiros -, aniquilou o resquício de santidade que o lulismo, o dilmismo e o petismo ainda tinham perante seus parcos seguidores. Insistir no apoio incondicional a essas figuras e ao destroçado partido caracteriza um quase - e deplorável - fanatismo religioso. A obsessão na tese da teoria conspiratória das elites e da "extrema-direita" é tão patética quanto foi o depoimento de Lula. 

Luciano Harary 

lharary@hotmail.com

São Paulo

*

SEM SAÍDA

Os petistas não se cansam de falar que delação premiada é fofoca de boteco. Esquecem-se de que, para o Supremo Tribunal Federal (STF), a delação só é homologada com indícios claros dos crimes, e são liberados para investigação. Lula, no entanto, afirma que será candidato a presidente da República. Ele ainda acha que a Justiça é permeável a seu velho prestígio. Acho que, exigindo na audiência com o juiz Sérgio Moro ser tratado como ex-presidente, prefiro a próxima "atual presidiário". 

Luiz Frid 

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

TROCANDO O DISCURSO

Lula, depois do mensalão e da entrega por Duda Mendonça de que havia pagamentos via caixa 2 no PT, contratou João Santana para cuidar da sua "imagem". Agora, com a entrega de todo o esquema de propina e caixa 2 por João Santana e sua mulher, Mônica Moura, Lula vai continua dizendo que é tudo mentira? Que é complô da imprensa? Ou vai debitar tudo da conta da falecida Marisa Letícia?

Claudio Juchem 

cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

JULGAMENTO POPULAR

Discursando em palanque eleitoral após prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro, Lula disse que quer ser julgado "pelo povo brasileiro". Ora, por causa disso não, Lula, o senhor já foi julgado e condenado, e não é de hoje, por parcela muito significativa desta nação. Só falta, mesmo, ser mandado para a cadeia.

?

José Marques 

seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

AINDA ESTÁ EM TEMPO

Se a Justiça deliberar a favor da candidatura de Lula para 2018, estará caracterizada - ou, melhor, institucionalizada - a bandalheira neste país. Simples assim!

 

Eleonora Samara 

eleonorsamara@bol.com.br

São Paulo

*

2018

Aquele que "nunca sabe" quer ser presidente outra vez!

Eugênio José Alati 

eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

ELEIÇÕES

Um grande estardalhaço antecedeu a presença do ex-presidente Lula perante o juiz Sérgio Moro. O fato mostrou que tem tudo que ver com as próximas eleições presidenciais. Mas, se é um processo judicial em andamento, até a decisão final o acusado tem direito de defesa, sem manipulações por parte da acusação. O nosso Judiciário corre risco de desmoralização com tais procedimentos.

Uriel Villas Boas 

urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

FOI DONA MARISA

Em vez de pôr a culpa no mordomo, Lula pôs a responsabilidade pelo caso do triplex no Guarujá na conta da falecida esposa, Marisa Letícia. Definitivamente, não poderia haver prova maior de covardia, canalhice e falta de caráter, pois não?

J. S. Decol 

decoljs@gmail.com

São Paulo

*

DEPOIMENTO EM CURITIBA

A ópera Lulalá empacou no prólogo.

                                                                                   

Roberto Twiaschor 

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

APUNHALADO

"Um tanto triste", disse um procurador da Lava Jato sobre Lula responsabilizar a mulher, Marisa Letícia, pelo caso triplex do Guarujá. O ex-presidente foi mais uma vez apunhalado pelas costas. Agora foi dona Marisa. Haja costas e... cara de pau!

 

José Roberto Niero 

jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

*

A JARARACA VIVE

Não sei por que tanto espanto. Não é absolutamente inconcebível que dona Marisa Letícia desse seus pitacos nas reformas do triplex do Guarujá e do sítio de Atibaia, na escolha do local do Instituto Lula e até nas negociações. Nesse aspecto, as mulheres têm um faro especial e sabem muito bem o que desejam (nem é necessário ter inteligência excepcional, não é?). O grande problema é que a fonte de dinheiro para tudo isso é sempre a mesma: OAS, Odebrecht, Petrobrás, etc., etc. E nisso o dedo do marido era imprescindível. Quanto ao fato de que Lula da Silva iria achar um bode expiatório para escapar da Justiça, ainda que recorrendo ao além-túmulo, todos sabíamos. Afinal, soltar veneno é da natureza da jararaca. 

Edméa Ramos da Silva 

paulameia@terra.com.br

Santos 

*

MUITAS MENTIRAS, UMA VERDADE

No seu depoimento, o ex-presidente e futuro presidiário afirmou que Marisa Letícia, semanas depois de ele, Lula, ter declinado da compra do triplex, saiu de São Bernardo para se encontrar com o notório empreiteiro Léo Pinheiro, o mesmo que teria recebido a negativa de compra de Lula. Marisa viajou, segundo Lula, com o intuito (pasmem) de ratificar a desistência. Evidentemente, qualquer mortal faria uma ligação, enviaria um e-mail ou mensagem ou, mais lógico ainda, não faria nada, uma vez que seu marido já havia feito. Como Lula não pode negar esse encontro, sobejamente documentado, inventa uma história tão crível quanto moeda de R$ 3,48. Essa foi apenas uma entre as inúmeras mentiras presidenciais. Entretanto, temos de reconhecer que ele disse uma grande verdade ao afirmar que "quando alguém começa com uma mentira, está condenado a mentir pelo resto da vida". Nosso pequeno consolo, portanto, é que o referido indivíduo se autocondenou para a eternidade. Consolo maior será se o juiz Sérgio Moro fizer o mesmo. Oremos.

Natalino Ferraz Martins 

natalino.martins@uol.com.br

São Paulo

 

*

PESQUISA

Quem mente mais? 1) Lula; 2) Dilma; 3) os membros do PT; 4) empate técnico. Participem, votando pelo "Fórum dos Leitores".

Roberto Hungria 

cardosohungria@gmail.com

Itapetininga

*

DIREITO DE DEFESA

Vamos acabar com tanto blá blá blá. Que se faça uma "sessão espírita" e convoquem a própria dona Marisa a depor, diante do dr. Sérgio Moro!

Luiz Roberto Turatti 

turatti.lr@gmail.com

Araras

*

SEGUEM AS BRAVATAS

O depoimento da "alma mais honesta deste país" não teve o final feliz que a maioria dos brasileiros ansiava. O Nine não saiu preso, porque o juiz Moro decidiu que ainda não é o momento próprio. Nada de proveitoso se tirou do depoimento, a não ser o espetacular circo montado pela claque petista com o substancial combustível de uns "trinta dinheiros" (que lembram Judas) e um sanduíche de pão com mortadela (uma fatia só). As denúncias seguirão e as bravatas também.

Jair Gomes Coelho 

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

VENTOS CURITIBANOS

Há três anos somos bombardeados diariamente com notícias que mais parecem jorros de lama, e isso nos pesa como um fardo que temos de carregar pagando pelo erro de eleitores cegos, iludidos ou já adrede corrompidos pelo voto de cabresto. Compartilhamos essa responsabilidade, arrastamos esse peso morto por mais não sei quanto tempo, na firme esperança de que todo esse esforço sirva para, lá na frente, nos depararmos com um país melhor e um povo mais maduro e consciente. Meu otimismo é em função da pífia presença de 4 mil militantes em Curitiba na quarta-feira, quando o anunciado pelos líderes petistas na rede era de 50 mil, 100 mil, o que levou as forças de segurança a preparar um esquema de quase guerra, dificultando a vida dos curitibanos. Fica, assim, demonstrado que, quando a teta seca, a militância míngua. Que os bons ventos vindos de Curitiba nos façam navegar para um futuro promissor!

Mara Montezuma Assaf 

montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

APARATO DE SEGURANÇA

Na quarta-feira foi necessário deslocar 2 mil homens para proteger a população de Curitiba do maior corrupto da história do Brasil e seus comparsas.

José Olinto Olivotto Soares 

jolintoos@gmail.com

Bragança Paulista

*

DIA DAS MÃES

Lula poderia fazer um gesto nobre neste domingo e homenagear dona Lindu se entregando à Justiça.

Ricardo C. T. Martins 

rctmartins@gmail.com

São Paulo

*

DURA REALIDADE

Se Lula for preso, ele levaria junto na hora FHC, Michel Temer, Aécio Neves, Geraldo Alckmin, José Serra, José Sarney, Renan Calheiros, todos os juízes do STF, do TSE, do TCU, todos os partidos teriam as lideranças presas e as legendas, cassadas, esta é a dura realidade que o país mais corrupto do mundo enfrenta. Ninguém no governo quer acabar com a corrupção, apenas acharam que poderiam se livrar de Dilma Rousseff e seguir o jogo. Deve estar havendo algum acordo entre as partes, Lula finge que voltará à Presidência, a Justiça finge que está processando alguma coisa, fica tudo como está, ninguém vai preso no primeiro escalão, os peões que já foram para o sacrifício sairão logo da cadeia e a vida continua. A alternativa é ir todo mundo em cana, o colapso absoluto de todas as instituições e a intervenção externa, seja dos militares ou dos credores internacionais da gigantesca massa falida chamada Brasil. 

Mário Barilá Filho

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

ÚNICA ALTERNATIVA

O chefe tem calafrios e sonha com a retomada do poder, pois sabe que essa é sua única alternativa. O subchefe está livre para construir uma estratégia escrutinando todas as alternativas.  E o consiglière não para de pensar na sua alternativa se realmente não houver alternativa. O que vocês acham: dá enredo?

Jorge A. Nurkin 

jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

A DESCONSTRUÇÃO DE UM MITO

O ex-presidente Lula, que todos imaginavam ser um líder austero, o grande guru do PT, em seu depoimento ao juiz Sergio Moro, desconstruiu por inteiro essa crença popular. Lula nunca desconfiou, um dia sequer, do que se passava ao seu redor, foram 13 anos sem perceber nada das tramoias que aconteciam. Nunca desconfiou de que o País estava sendo assaltado pelos companheiros petistas, por partidos coligados, gerentes indicados na Petrobrás e amigos empresários de prosa e cachaça. Em casa, quem decidia tudo era sua esposa, Marisa Letícia, até mesmo que imóvel comprar e o que reformar. Lula autodefiniu-se como um perfeito alienado político e pessoal, mas que pretende voltar a presidir o País em 2018.

Abel Pires Rodrigues 

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro 

*

O REI NÃO PODE FICAR NU

Lula, por deficiência de formação, não consegue distinguir corretamente entre o bem e o mal. Ainda mais agora, quando foi elevado à posição de rei do Brasil, acha ele que merece todos os salamaleques possíveis e impossíveis. Seu sangue azul deve ser sempre considerado e chamar todo tipo de vantagens, mesmo as não tão ortodoxas. Afinal, é o rei e não pode ficar nu. 

Geraldo Siffert Junior 

siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro 

*

VOTO ANIMAL

 

Há pouco menos de 60 anos, nos idos de 1959, significativa parte do eleitorado paulistano, demasiadamente insatisfeita e revoltada com o comportamento inadequado da edilidade na Câmara Municipal de São Paulo, em ato de protesto decidiu votar e eleger a rinoceronte de nome Cacareco, com quase 100 mil votos. Tempos depois, em 1987, em Vila Velha (ES), a população daquela cidade enfrentou uma invasão do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, e, revoltada com a inércia das autoridades municipais, protestou nas urnas elegendo o "prefeito mosquito" com 29.668 votos, enquanto o candidato Magno Pires da Silva obteve o segundo lugar com apenas 26.633 votos. No ano seguinte, em 1988, pelas mesmas razões (revolta contra os maus políticos), no zoológico da cidade do Rio de Janeiro foi lançada a candidatura do chimpanzé Tião a prefeito, e, ao fim do pleito, ele obteve mais de 400 mil votos, equivalentes ao terceiro lugar entre os 12 concorrentes à prefeitura. Depois disso, já no ano de 2002, grande parte da população brasileira, em atitude de autoengano, encantou-se com as ideias do "molusco" Lula e o elegeu para assumir a Presidência do País, e o reelegeu quatro anos depois. Somente depois dessa nefasta "lua de mel" o povo se deu conta de que essa escolha resultou num bem bolado plano de corrupção visando ao enriquecimento pessoal de muitos políticos, bem assim a eternização de seu partido político dos seguidores dos ideais do "molusco". 

 

Waldir Pereira 

walper.indaia@gmail.com

Vinhedo 

*

BECO SEM SAÍDA

Pesquisa encomendada pelo PT mostrou que a população rejeitaria qualquer candidato à Presidência pela legenda que não fosse Lula. O que a "tigrada" ainda não entendeu é que, ao longo de sua história, eles criaram um ambiente em que o PT é Lula e Lula é o PT. Lula acabou, consequentemente, o PT acabou. 

Oscar Thompson 

oscarthompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

*

O DIREITO DE ESPERNEAR E A HORA DE MUDAR

Impressionante o medo de Lula e da militância do PT de enfrentar a necessidade de fazer um depoimento ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba. Convocaram milhares de seguidores para demonstrar que o ex-presidente tem o apoio de seus partidários e é inocente das acusações que lhe são imputadas. Uma coisa meio religiosa e meio maluca. Lembra os seguidores de uma seita. O que assusta é como no Brasil dos dias atuais ainda se age, politicamente, como nos tempos de Antônio Conselheiro. E que em amplos rincões do País ainda se conserva o espírito das capitanias hereditárias, os feudos das Alagoas, do Maranhão, em que famílias detêm o poder durante décadas de governos populistas, incompetentes e altamente corruptos. Eleitores deslumbrados por "chefes" de facções que só almejam deter o poder para sempre. O mesmo ocorre nas grandes cidades, em que multidões apoiam cegamente líderes messiânicos e salvadores da pátria, há séculos. Quem vai conduzir este país para o mundo das nações civilizadas modernas? Quem serão os candidatos a presidente da República em 2018? Os mesmos políticos que estão aí, enlameados na brutal corrupção denunciada na Lava Jato? Com 206 milhões de habitantes, dispomos de muitas pessoas mais qualificadas para dirigir o País do que estes políticos incompetentes e corruptos. A escolha é nossa. A sorte do Brasil está em nossas mãos.

 

Paulo Sérgio Arisi 

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

LULA 2018

A cúpula do PT festejou a noite toda! "Luladrão" tripudiou sobre a Justiça, ironizou e desacreditou o juiz Sergio Moro, mentiu - pois a lei lhe permite mentir em depoimento sem ser crime - e ainda usará os vídeos em campanha eleitoral. Pior, transformou Léo Pinheiro em corretor de imóveis, que tentava lhe vender um apartamento cheio de defeitos, e, por fim, jogou os crimes nas costas da esposa falecida, dona Marisa, dizendo que era ela que queria comprar o imóvel, sem ele saber! Para um analfabeto e corrupto, ele deu um show em estelionato, criminalidade e impunidade, com direito a "Dilmandrake" dando tchauzinho no palanque com o dinheiro de 240 milhões de otários! "Luladrão" presidente em 2018!

Luiz Claudio Zabatiero 

zabasim@outlook.com

São Paulo 

*

SUCESSÃO GOVERNAMENTAL

Sempre considerei um equívoco a aprovação pelo Congresso Nacional do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Não por considerar a decisão como a prática de um golpe, como alardeado por seus seguidores, mas apenas por um único motivo: caberia a ela, responsável pela situação caótica em que deixou o País, a irreversível incumbência de reparar, durante a complementação de seu mandato, todos os desmandos e escândalos de corrupção que seu governo destrambelhado propiciou e proporcionou. Ao deixar compulsoriamente o governo, transferiu automaticamente a terceiro a árdua tarefa que lhe cabia, deixando em maus lençóis quem a substituiu. Se continuasse governando, indubitavelmente seria sua total desaprovação, assim como a de seu partido, pelo povo brasileiro, já sabedor de por quem consciente e verdadeiramente estava sendo governado. Seriam incontestavelmente tirados do cenário político todos os representantes do PT, inclusive seu maior representante - o ex-presidente Lula -, sem dar a ele qualquer chance de candidatar-se presidente em 2018. Agora, o novo governo torna-se imerecidamente impopular, pelas medidas que está sendo obrigado a tomar para minimizar os grandes problemas existentes e, assim, considerado culpado por tudo o que lhe foi transferido. Tomara que este novo governo se dê bem e reverta a situação.

Paulo Guida 

paulo.guida@yahoo.com.br

São Paulo

*

EM QUEM VOU VOTAR?

Esta semana os meios de comunicação informaram os nomes de possíveis candidatos à Presidência da República, e vejam só: Luciano Huck, Roberto Justus e Marcelo de Carvalho. Pergunto, esqueceram-se do Tiririca? Tenho 78 anos e nunca deixei de votar, mas desta vez me recuso a perder o meu precioso tempo.

Affonso Pignatari 

afonso.pignatari@uol.com.br

São Paulo

*

A RECUPERAÇÃO DA PETROBRÁS

Com o objetivo de reforçar o caixa da empresa e reduzir sua dívida, que é uma das maiores do mundo no setor, a Petrobrás, no seu extenso programa de desinvestimentos de ativos, no qual espera arrecadar entre 2017 e 2018 US$ 21 bilhões, decide vender também a polêmica Refinaria de Pasadena, nos EUA, e na África a Petrobrás Oil & Gas BV. A empresa, que já vem se recuperando do estrago da administração petista, com estas vendas de ativos e novas parcerias, deve dinamizar o nível de investimento nas áreas de exploração de petróleo e alavancar sua lucratividade. Uma boa notícia também para aqueles que têm ações da empresa na Bolsa.

Paulo Panossian 

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

PASADENA

Já que a Petrobrás pôs à venda a Refinaria de Pasadena, seria bom que políticos e militantes do PT e PMDB a comprassem pelo valor de US$ 1,2 bilhão, devolvendo, assim, o valor roubado da empresa. A Petrobrás precisa voltar a investir e recuperar parte dos milhares de empregos que foram perdidos pela corrupção e bandidagem da organização criminosa que tomou o poder.

 

André Luis Coutinho 

arcouti@uol.com.br

Campinas

*

DO LADO DE LÁ

Não seria lógico o governo brasileiro tentar reaver pelo menos uma parte do prejuízo na negociata de Pasadena com a Astra Oil, ou será que apenas os políticos brasileiros se beneficiaram e do lado de lá ninguém encheu as burras também? Afinal, eles pagaram US$ 42,5 milhões pelo ativo meses antes e venderam à empresa brasileira por US$ 1,2 bilhão.

Arnaldo de Almeida Dotoli 

arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

*

RELAÇÃO

Foram mostrados diversos depoimentos de ativistas da CUT/PT presentes em Curitiba em apoio a Lula, na quarta-feira, que declararam ter tido suas passagens e despesas de estadia pagas por terceiros. E a Petrobrás anunciou a venda de Pasadena num negócio que, com a compra e, agora, venda desta refinaria, vai gerar um prejuízo aproximado e estimado de US$ 1 bilhão. Alguma relação entre esses dois eventos? Qual dinheiro pagou pelas viagens dos apoiadores do governo do PT? Teria sido pelo que foi retirado do Brasil e dos brasileiros em Pasadena?

Marcelo G. Jorge Feres 

marcelogferes@ig.com.br

Rio de Janeiro 

*

'O TERCEIRO GIGANTE E NÓS'

É bem interessante ler as observações sobre a sociedade brasileira do sociólogo Luiz Werneck Vianna (7/5, A2). Correta sob o ponto de vista analítico geral, mas peca nas conclusões individuais. Os seres humanos são dotados de múltiplas capacidades, que podem ser desenvolvidas independentemente das origens na formação profissional inicial e dos bancos escolares que frequentaram. Vemos muitos exemplos mundo afora, mas citemos alguns em nossa volta: Fernando Henrique Cardoso, sociólogo, professor na USP, pesquisador, por circunstâncias da vida, tornou-se político; Luiz Inácio da Silva, torneiro mecânico, líder natural, tornou-se sindicalista, e por circunstâncias da vida tornou-se político; Juscelino Kubitscheck, médico, com o tempo entrou na política; e tem outros mais... Não discuto as atuações individuais e seus históricos. Portanto, pergunto: não podem vir para a política quaisquer indivíduos, inteligentes e com múltiplas capacidades intelectivas? Afinal, política fazemos diariamente. A visibilidade dos membros do judiciário é fruto da nobre função do jornalismo e da necessidade de publicidade no trabalho no terceiro poder. Assim, têm espaço para mostrar ao público o que acontece na República. Afirmo: se existe, por exemplo, uma "lava jato", é porque o Judiciário foi "provocado". Se juízes do STF emitem opiniões e regras gerais, não é por defeito deles, pois o fazem por terem sido provocados e, principalmente, pelo fato de o Legislativo não ter ocupado o espaço a ele reservado. Exemplo claro recente e em evolução: a discussão de quebra de foro privilegiado. Quanto à afirmação de que há necessidade da sociedade civil soerguer a política, lembro que todos brasileiros formam a dita sociedade civil, exceto os militares da ativa. Mais, todo o processo é dinâmico, com depuração gradativa, com idas e vindas, avanços e retrocessos, correções de rota para retomada futura. 

Nelson Mattioli Leite 

nelsonmleite@uol.com.br

São Paulo

*

PARA LEMBRAR

Que mal pergunte: com a Lava Jato no epicentro do noticiário, como ficou o chamado mensalão? Acabou? O processo foi encerrado? Qual foi a conclusão? Quem foi condenado?

Panayotis Poulis 

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro 

*

SURPRESA?

Muitas pessoas ficaram surpresas com o voto de Gilmar Mendes a favor da liberação do "guerreiro do povo brasileiro" José Dirceu. Lembram-se, por ocasião do julgamento do mensalão, quando da tentativa de chantagem contra a excelência feita pelo inominável - também conhecido por diversos apelidos carinhosos como o "amigo", "barba", etc.? Lembram-se do vídeo, que circula na internet, em que o ex-prisioneiro diz que os participantes da reunião não imaginavam o que ele tinha guardado, em arquivos, contra diversos desafetos e opositores? Pois é! 

Aparecida Dileide Gaziolla 

aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul 

*

DIRCEU, SIM; CUNHA, NÃO

Na opinião de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ao "Estadão", a revolta popular que poderia ser causada com a soltura de Eduardo Cunha seria maior do que a que ocorreu com José Dirceu. Fazendo média, eles avaliam que a população tolera muitas coisas, mas não ameaças à continuidade da Lava Jato. Em minha opinião, o STF não soltou Eduardo Cunha pelo número de processos que tem contra si - neste caso, Renan Calheiros, com 12 inquéritos no Supremo, já deveria estar preso -, mas por ter aceitado o impeachment de Dilma quando ainda era o presidente da Câmara dos Deputados. Isso as Excelências não perdoaram até hoje.

Paulo R. Kherlakian 

paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

*

O QUE ESTARÁ FAZENDO AGORA?

São recorrentes os casos em que assassinos libertados por ordem judicial reincidem no mesmo crime que os condenou anteriormente. Apesar de não desconhecer esse fato, ministros da segunda turma do STF decidiram libertar um dos expoentes petistas, mestre nas técnicas de agitação política e subversão da ordem pública. É o caso de perguntar ao "Trio Los Panchos" o que eles acham que o indivíduo que foi tirado de trás das grades para cumprir pena em prisão domiciliar com restrições, mas dispondo de todos os meios de comunicação com o exterior tais como telefone fixo, celular e internet, estará fazendo no momento? Mandando "receita de bolo" para os "cumpanheiros" é que não é. E a irresponsabilidade continua! 

José Claudio Marmo Rizzo 

jcmrizzo@uol.com.br

São Paulo

*

DESESPERO DE PALOCCI

O ministro Edson Fachin está em luta com os ministros da segunda turma do STF Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes, revelados paus-mandados do PT. Fachin enviou a decisão do pedido de habeas corpus para revogação de prisão preventiva de Antônio Palocci para o plenário do Supremo, agindo, de acordo com o decano ministro Celso de Mello, dentro da lei, inclusive citando casos anteriores em que o mesmo critério foi adotado. Os advogados de Antônio Palocci, mostrando desespero pela iminente derrota na votação de seu pedido no plenário do STF, entraram sem o mínimo constrangimento com um recurso para que seu pedido volte para a decisão da segunda turma, com a absoluta certeza de que ali Palocci será solto. Isso é inaceitável, absurdo, intolerável e, no mínimo, bizarro. Está passando da hora de irmos para as ruas protestar contra esta vergonha que estamos presenciando. Acorda, Brasil!

Henrique Schnaider 

hschnaider4@gmail.com

São Paulo

*

SUSPEIÇÃO NO STF

 

No dia 29/4/2017, o ministro do STF Gilmar Mendes concedeu habeas corpus para liberar Eike Batista da prisão. Com bastante fundamento, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou à presidente da Corte, Cármen Lúcia, arguição de suspeição do ministro, com o fundamento principal de que a mulher de Gilmar, Guiomar Mendes, integra o escritório de advocacia do advogado Sérgio Bermudes, no Rio de Janeiro, responsável pela defesa de Eike Batista. Aliás, o ministro Gilmar Mendes tem-se postado contrário à Lava Jato, unindo-se a outros ministros da segunda turma do STF para combatê-la, como foi no caso da soltura de José Dirceu e João Cláudio Genu, em que votaram com Gilmar Mendes Dias Toffoli e Lewandowski, enquanto Edson Fachin e Celso de Mello se opuseram à soltura dos referidos. Realmente, está na hora de tomar uma providência contra o magistrado.

José C. de Carvalho Carneiro 

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

ESTRATÉGIA

Se todas as bancas de advogados adotarem a estratégia de admitirem advogados parentes dos ministros do STF, não haverá mais julgamentos neste tribunal.

Victor Hugo 

victor-raposo@uol.com.br

São Paulo

Mais conteúdo sobre:
Opinião Pública

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.