Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

07 Julho 2017 | 03h00

CRISE E CORRUPÇÃO

O papel da CCJ

A votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados poderá ser desfavorável ao presidente Michel Temer, possibilitando a análise da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). Entretanto, parecem estar em jogo vaidades e interesses de muitos parlamentares: uns desejando demonstrar independência, outros para ficarem bem com o procurador Rodrigo Janot e outros ainda para negociarem alguma vantagem. Essa verdadeira roleta-russa não faz nada bem ao Brasil, muito menos às reformas para alavancar a nossa economia. Essa verdadeira novela criada pela PGR tem de terminar logo, porque o País precisa deslanchar e sair do marasmo. Ou da marcha à ré que está dando.

JOSÉ CARLOS DE C. CARNEIRO

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

Decisões impulsivas

Ao levarem adiante a delação estapafúrdia dos irmãos Batista da JBS, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin foram precipitados, para dizer o mínimo. O fato é que agora, já transformada em acusação formal contra o presidente da República, alvo maior dos delatores, a acusação é rebatida pela defesa deste e reduzida ao que verdadeiramente é, um documento sem respaldo técnico, ausente de provas, salvo uma gravação obtida de forma ilícita e que nada traz de comprometedor, tratando-se, assim, de mero libelo produzido com o mau uso do instituto de colaboração premiada. Já a incúria de Suas Excelências trouxe resultados danosos, exacerbando a crise política e paralisando os Poderes Executivo e Legislativo. E joga uma pá de cal nos tímidos sinais de recuperação que a economia brasileira começava a apresentar.

SERGIO RIDEL

sergiosridel@yahoo.com.br

São Paulo

Em família

É esperar para ver, na República de bananas, a formação do “parlamentarismo carioca”: assumem a Presidência o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e como “primeiro-ministro” o sogro dele, Moreira Franco (PMDB-RJ).

JORGE DE JESUS LONGATO

financeiro@cestadecompras.com.br

Mogi-Mirim

Desembarque do PSDB

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), afirmou que fica cada vez mais clara a posição do partido de desembarque do governo Temer, entregando os vários ministérios que ocupa. Mas que os tucanos manterão apoio irrestrito às reformas trabalhista, da Previdência, etc. Quem pressiona pelo desembarque são tucanos da ala jovem dos deputados federais, que ameaçam votar em bloco tanto na CCJ como no plenário contra a permanência de Temer no poder. É sensato, porém, reconhecer que o PSDB, mesmo chamuscado com denúncias de corrupção de alguns de seus membros, ainda é o único partido em condições de evitar que esta grave crise política se alastre. O que faz a responsabilidade tucana aumentar nesta hora.

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

Traição emplumada

Considero uma traição o presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, afirmar que a posição do partido “é cada vez mais clara” pela saída do governo Temer. Desde a sua fundação sempre votei nos candidatos do PSDB, mas hoje, diante dessa declaração, tenho dúvidas se votaria neles novamente, tendo em vista que essa saída criará instabilidade no governo numa fase em que o Brasil mais necessita do apoio deles ao presidente Michel Temer, para dar continuidade ao seu programa responsável, que está repondo o País no caminho do crescimento e preservando a democracia. Que os peessedebistas sejam mais responsáveis, em vez de ficarem eternamente em cima do muro.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

Vermelhos x azuis

A diferença entre PT e PSDB é que o partido dos tucanos tem muito cacique e pouco índio e o outro tem muito índio e apenas um cacique.

OLAVO F. CAMPOS RODRIGUES

olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

Temer salvou o PT

Lula andou dizendo que Temer é ingrato com ele e Dilma Rousseff porque sem o seu apoio a chapa Dilma-Temer não teria sido reeleita em 2014. É verdade, mas Lula se esquece de que se não fosse Temer assumir a Presidência da República o Brasil estaria falido, talvez pior do que a Venezuela... Temer salvou o governo do PT de ser esquecido para sempre. Isso é ingratidão?

TOSHIO ICIZUCA

toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

Telhado de vidro

A desfaçatez do PT e das esquerdas é querer representar contra o sr. Michel Temer por receber aliados, esquecendo o que foi o mensalão do PT!

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

Programa onírico

O sonho do ex-presidente Lula de construir um bloco de esquerda progressista para 2018 não passa, a bem da verdade, de mais uma viagem na maionese.

EDUARDO A. DELGADO FILHO

eadelgadofilho@gmail.com

Campinas

Ao dizer que sonha em construir um bloco de esquerda com personalidades dignas, poderia desde já apontar nomes a serem excluídos: os indignos da esquerda, os condenados, os atolados no mensalão, no petrolão, nos fundos de pensão, etc.

PAULO TARSO J. SANTOS

ptjsantos@yahoo.com.br

Barretos

Perdeu o senso do ridículo

Lula acaba de retomar o bordão da década de 60: “Yankees, go home!”. Ah, ah, ah...

LUIZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

Lula, que com Dilma destruiu a Petrobrás, agora põe a culpa na espionagem dos EUA. Como todos os ditadores da América Latina que destruíram seus países...

ROBERTO MOREIRA DA SILVA

rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

Perversidade

A situação do Comperj mostra o lado mais perverso do desgoverno do PT: pior do que a corrupção foi a incompetência. Dá para imaginar que, para cada milhão roubado, 10 milhões foram rasgados e jogados no lixo?!

CÉSAR GARCIA

cfmgarcia@gmail.com

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br


TEMER, VERGONHA NACIONAL


Michel Temer parte para o encontro dos principais líderes mundiais, levando uma mala cheia de vergonha. Todos os outros membros do G20 já estão informados do estado terminal do governo Temer e devem evitar ao máximo qualquer contato com o líder acusado de corrupção. Formalidades serão cumpridas e só, ninguém fará nenhum negócio com o homem da mala de propina. Michel Temer poderia se antecipar ao inevitável e começar a colaborar com a polícia, ele poderia ser lembrado não como mais um político corrupto, mas sim como alguém que ajudou a erradicar a corrupção sistêmica da política brasileira.


Mario Barila mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo


*


REPRESENTANDO O BRASIL


Se é para nos representar, Temer deve cancelar sua ida ao G20 por falta de passaporte.


Jorge A. Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo


*


CLIMA DO G20


Conhecido por sua verborragia, Donald Trump com certeza cumprimentará Michel Temer na reunião da cúpula do G20, com a seguinte pergunta: “Você é quem representa o Brasil da impunidade, onde o chefe da Nação é denunciado criminalmente pelo Ministério Público Federal?” Temer, com a sua eterna agilidade, responderá: “What”?


Júlio Roberto Ayres Brisola         jrobrisola@uol.com.br

São Paulo


*

TRANSITÓRIA         


A questão não é a autoridade ser transitória, mas sim a moral ser transitória e a depender das circunstâncias! Sempre pela garagem, viu?


Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

Taquaritinga


*

JOGO RÁPIDO


Michel Temer disse: “Somos todos autoridade transitória”. Presidente, põe transitória nisso...


Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)


*


PEDRAS NO CAMINHO


O problema não são as pedras, o problema é conseguir 171 (mui sui generis) deputados federais.


Moises Goldstein mgoldstein@bol.com.br

São Paulo


*


REUNIÃO DOS G-20


Temer, dizem seus adversários, não governa o País. Dedica-se a promover reuniões com ministros e, principalmente, com parlamentares na tentativa desesperada de fugir dos efeitos maléficos da delação do empresário "falastrão" e dono da JBS, Joesley Batista. Livra-se deste inferno dantesco político num tour internacional, constando da agenda turística a Rússia e a Noruega, onde propagou ao mundo. Agora o nosso supremo mandatário sai da "chapa quente" de Brasília e viaja para Hamburgo (Alemanha), onde se realizará mais uma reunião do G-20, grupo que reúne as 20 maiores economias do planeta. Por certo estarão presentes, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, Japão, entre outros. Além de um belo passeio à terra de Merckel, não vejo sentido, diante da situação econômica do Brasil, sem falar na balbúrdia política, a presença de um representante do Brasil, que deveria fazer parte do grupo das 20 Nações, onde desde o presidente, ministros, parlamentares e empresários, todos estão com contas a acertar com a Justiça. Vamos desejar que o presidente e o ministro da Fazenda possam aprender alguma coisa de útil, para aliviar a situação do Brasil. Hamburgo poderá marcar a última viagem turística de Temer como presidente.


Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com]

Vassouras (RJ)


*


DE COBRAS & LAGARTOS


Aécio e Temer provam que não correm risco algum.

Animais peçonhentos são imunes aos seus venenos.

Já jararacas falastronas correm o risco de morder

a língua e, em alguns casos, até o próprio rabo...


A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo


*


FALA DE JANOT


Li no Estadão a matéria sobre a fala de Janot: enquanto houver bambu, haverá flechas. Nos limites da lei, a Justiça deve punir todos os que praticam atos lesivos e, na esfera política, não será o nome do partido ou o posto ocupado que definirá a punição e, sim, a ação ou a omissão de natureza ilegal. No entanto, fico indignado quando vejo o procurador geral dizer que, “Enquanto há bambu, haverá flechas”.  Procuradorias e Tribunais, por semelhança ao caixa dois dos políticos, de modo ilegal e anti ético, praticam atos para romper o teto salarial constitucional. E, aí passam a legislar em causa própria, concedendo-se aumentos indiretos como ajuda de custo para moradia, planos de saúde, tratamento dentário, e outros tantos adminículos. E mais, sobre estes ilegais acréscimos, não há incidência de imposto de renda num verdadeiro ato indireto de sonegação fiscal. Em minha opinião quem está nestas condições não tem moral para falar em bambu e flechas porque se flechas ainda sobram, devem ser lançadas pelo povo brasileiro atingindo, todas estas situações.


José Roberto Cicolim jrobcicolim@uol.com.br

Cordeirópolis


*


TOTAL INDEPENDÊNCIA


O relator escolhido para a denúncia contra o presidente Michel Temer pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara foi o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ). Ao ser indicado, pronunciou-se afirmando que vai analisar a acusação formal contra o presidente com "total independência". Pelo que se sabe, tal comportamento é uma obrigação, ou nesse meio político seria uma virtude?


Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo


*


VOLTA AO SENADO


Ao reassumir suas funções do Senado, Aécio Neves disse ter sido vítima de uma armadilha. Como pode um político com tanta experiência cair nesta de ser gravado, enquanto pedia propina ao dono da JBS, Joesley Batista. Na realidade, a vítima foi o povo mineiro que o elegeu para representá-lo no Senado brasileiro. O sr. Aécio Naves por diversas vezes declarou ser um politico de estremo conhecimento, mas inocentemente não tomou conhecimento de que o Policia Federal já estava em sua cola há tempo.


Valdy Callado valdypinto@hotmail.com

São Paulo


*


CADÊ O PINHO SOL?


Perscruto os ares marotos vindos do sul e, em vez do agradável odor de pinus, percebo um cheirinho de absolvição. Será este pobre vivente o único a se inquietar com tal cisma?


Joaquim Quintino Filho Terra Mail jqf@terra.com.br

Pirassununga


*                                         

NA UTI


O governo não sabe nada de governo e nem de hospital. Geralmente quem está na lanchonete do hospital aguarda apreensivo as notícias sobre o paciente da UTI. Mas a lanchonete tem explicação depois de terminado o banquete de carnes nobres da JBS e os frutos do mar do Porto de Santos.


Marco Dulgheroff Novais marcodnovais@hotmail.com

São Paulo


*


ADVOGADO DE TEMER


A gravação á fajuta, Joesley é criminoso etc. etc., mas não diz por que Temer o recebeu no Jaburu, altas horas da noite, não rebate as denúncias etc., apenas desqualifica o delator que desqualifica esse poste chamando Temer. Essa é a nossa Justiça, tocada a dinheiro, ou será que esse advogado falador defende outro malandro a não ser por dinheiro sujo?


Ariovaldo Batista           arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

                                           

*

TRISTE REALIDADE


Realmente o sr. Temer tem razão o Brasil não está na UTI, mas já morreu faz tempo.


Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo


*


COLLOR SERENO


O senador Fernando Collor manifesta confiança na Justiça. O ex-presidente aguarda com serenidade a decisão da Suprema Corte. Confiante de que o Supremo Tribunal Federal repudiará as acusações irresponsáveis feitas pela Procuradoria-Geral da República exclusivamente com base nas palavras dos delatores.


Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília


*

NOVO DITADO


Você pode roubar e enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você também pode roubar e enganar todas as pessoas o tempo todo.


Ely Weinstein

São Paulo


*

AÇÃO RÁPIDA


Em Brasília faltam tornozeleiras eletrônicas. Convenhamos, o deputado Rocha Loures é tão ligeiro que no presídio da Papuda até sua vasta cabeleireira escapou da tesoura.


Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

             

*


DÚVIDA


A Excelentíssima ministra presidente do STF, senhora Carmen Lúcia, em rede nacional de televisão, por ocasião do encerramento da última sessão no plenário do Supremo Tribunal Federal neste semestre, antes do recesso Judiciário, agradeceu aos colegas pelo apoio e trabalho duro e fez uma defesa apaixonada do Poder Judiciário, afirmando que "o clamor por Justiça que hoje se houve em todos os cantos do País não será ignorado em qualquer decisão desta casa". Mas, enquanto os ministros estiverem sendo nomeados como advogados de defesa de partidos ou de políticos, fugindo da sua função específica, a senhora e a Suprema Corte estarão ouvindo a seguinte pergunta  dos cidadãos isentos de parcialidade judicial, política e ávidos por uma verdadeira Justiça: o está faltando, a competência ou a vontade política de serem justos?


Benone Augusto de Paiva benonepaiva@gmail.com

São Paulo


*


DISSIMULADOS


Engraçado, os que mais ousadamente dizem defender a Lava Jato são os primeiros a tentar destruí-la.


Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo


*


AS URNAS PUNIRÃO!


A vida toda achei que o PT fosse o pior e mais corrupto partido que existia. Estava errado, o PMDB é muito pior.  Mas agora, correndo por fora, querendo passar os dois, está o PSDB.  Não importa, 2018 está aí e com a ajuda massiva das mídias sociais e da grande e boa imprensa, Estadão à frente, puniremos exemplarmente todos esses políticos corruptos!


Paulo Sérgio ppecchio@terra.com.br

São Paulo


*


PROVA DO CRIME

Lula pode continuar mentindo, vangloriando-se, dizendo ser o cidadão mais honesto deste País, mesmo sendo réu pela 5.ª vez da Lava Jato! Mas, quando vemos, inclusive com fotos estampadas na matéria do Estadão, que o Sítio de Atibaia, agora está totalmente abandonado, assim como luxuoso apartamento tríplex com elevador privativo no Guarujá, na praia da Astúrias, entendemos que esses imóveis, realmente pertencem ao ex-presidente...  Que agora angustiado, o outrora Lula, paz e amor, aguarda a dolorosa decisão do juiz Sergio Moro, para sua provável condenação!


Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos


*

O TROPEÇO DE MORO


Começar as acusações contra Lula pela propriedade do sítio de Atibaia, a reforma do tríplex do Guarujá e o armazenamento de bens do acervo presidencial, depois que o procurador Deltan Dallagnol o colocou no centro de um grande esquema de corrupção, pode ter sido um erro. Folclórico, o ex-presidente tratou de descaracterizar as suspeitas reais de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, apelidando os bens do acervo de "tralhas", o tríplex de "Minha Casa, Minha Vida" e colocando o sítio de Atibaia na conta de um amigo seu. Fazendo-se de bobo, o petista conseguiu mascarar para boa parte da opinião pública o recebimento de R$ 3,7 milhões de propina da OAS, condicionando ainda a compra de bens menores como fogão, micro-ondas e geladeira, a uma ridícula perseguição a quem tanto fez pelo País.


Ricardo Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói


*

OUTRA OPORTUNIDADE PARA O PT


O PT quer outra oportunidade para demonstrar o oposto do que realizou em 14 anos de governo.


Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas


*


GILBERTO CARVALHO


A manifestação de Gilberto Carvalho demonstra mais uma vez ser um capacho de Lulla. Quando alega ter convicção de que não há como Moro condenar Lulla, porque não há prova material (sic), mostra ser mais um "doutrinado", que não aceita que seu chefe seja um corrupto, embora todas as provas carreiem para tal. As declarações e fotos, as viagens e outras provas, além das testemunhas presenciais não servem?  Aí não se trata da teoria do domínio do fato, mas das provas trazidas aos autos.  Ora, quando é para acusar adversários do PT, aceita todo tipo de provas e até dossiês forjados, porém, quando se trata de assumir a própria culpa nada disso vale. Ah, me poupe!


Claudio Mazetto cmazetto@ig.com.br

Salto


*

PERGUNTA IRRESISTÍVEL


E os megas bancos nacionais que vêm apresentando, continuadamente, balanços anuais hiperavitários, sempre íntimos das administrações federais petistas, a ponto de indicarem ministros para gerir áreas econômica do País, será que podem ser considerados arautos da ética, baluartes da honestidade?


Sergio S. de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)


*


ROGER ABDELMASSIH


Com efeito, o lugar certo para o médico-monstro Roger Abdelmassih ficar até o fim de seus miseráveis dias é a cela de uma prisão, de onde só deverá sair rumo à cova do cemitério.


J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo


*


FAVELA DO MOINHO



A favela do Moinho - formada na década de 90, com a participação ativa de um partido político e de narcoativistas - até que fim entra como prioridade de justiça social na agenda municipal. À época (1998), sugeri que a área fosse destinada a um campus universitário (conforme registro da Rádio Eldorado). Fui chamado por militantes do discurso e da exploração da miséria humana de antipobre (...). A determinação do prefeito João Dória, de providenciar moradias dignas à maioria das famílias decentes que lá sobrevive - sob a opressão do mal das drogas, a falta de saneamento básico e perspectiva de futuro - é um tapa na cara de autoridades omissas, principalmente daqueles que agiram sem pudor por anos pela perpetuação deste espaço opressor, matriz - laboratório número um da Cracolândia, showroom do tráfico.


Devanir Amâncio devaniramancio@hotmail.com

São Paulo


*

SEGURANÇA SEM DIREÇÃO


Está claro para especialistas no assunto de segurança, que o agravamento da violência urbana no Rio de Janeiro, tem no descontrole do sistema de policiamento, um dos itens que mais agrava tal tragédia urbana. Ditos expertises informam que por não haver um sistema unificado de comando de tais forças policiais, cada grupo faz suas operações independentemente, provocando uma anarquia do sistema de segurança, agravando em muito a violência que ora vivencia o território fluminense. Urge, assim, que as autoridades responsáveis do setor, sejam compelidas a se unir num projeto único e comum, no sentido de dar um basta a tal desordem governamental, sanando a atual onda de caos e tragédia urbanas que vivencia a sofrida população que aqui vive.


José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

São Paulo


*


VIOLÊNCIA


Até quando crianças morrerão dentro de casa ou da escola, por balas perdidas disparadas por policiais ou bandidos? Isso tem de ter um fim! O Rio de Janeiro chora diariamente pela violência urbana! Basta!


        

Elisabeth Migliavacca elisabeth448@gmail.com

São Paulo


*


PAZ DISTANTE


Como administrar a paz no mundo, quando a guerra é entre Donald Trump e Kim Jong-un?


Ricadro Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói


*


PERIGO


A Coreia do Norte está por um triz de destruir o mundo O ditador maluco Kim Jon-un  já mostrou que vai atacar e suas ogivas viajam suficiente para o Havaí.  Eu sinceramente esperava que Donald Trump não deixasse chegar a essa possibilidade.  É lamentável a reação zero do restante do planeta em relação a este absurdo!


Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.