Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

21 Julho 2017 | 03h00

ECONOMIA

Aumento de impostos

“Consultei vários economistas e não tem outra solução, temos que elevar os impostos” – frase do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Imposto, como a palavra diz, significa que estão impondo ao povo pagar a conta. Imaginem se nós, empresários, pudéssemos ter essa mamata. Seríamos o país mais rico em investimentos e a riqueza sairia pelo ladrão. Mas temos de bancar os políticos corruptos e a inchada máquina pública para compra de votos. E o povo só pagando. Até quando, senhores, até quando?

WASHINGTON B. ESTOYANOFF

wa.botella@me.com

São Paulo

Os patos

Estamos com a economia emperrada. Os poucos sinais de vida são comemorados com o entusiasmo de grandes conquistas. A taxa de inflação estar próxima do piso da banda não serve de consolo. Na verdade, falta mesmo é vontade de cortar gastos, que é o que faz o cidadão consciente quando receitas mínguam. Mas para governos é fácil, basta a caneta e pronto, como num passe sem mágica a receita sobe. Faltam criatividade, estímulo e liderança que façam as receitas aumentarem pelo crescimento econômico. É a mediocridade imperando. Obrigam-nos a vestir a carapuça de patos, que acreditam que sejamos.

SERGIO HOLL LARA

jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

Quer dizer que o presidente “compra” parlamentares na CCJ e nós pagamos a conta na bomba de gasolina?!

MOISES GOLDSTEIN

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

Medida inflacionária

O presidente Michel Temer e sua equipe econômica já assinaram o decreto que autoriza o aumento de impostos sobre combustíveis. Nessa canetada o governo pretende arrecadar R$ 11 bilhões com o aumento do PIS/Cofins, que recairá sobre a gasolina, o diesel e o etanol. Com essa medida, com certeza, teremos os alimentos chegando bem mais caros à mesa dos pobres brasileiros. Sem falar que os milhões de reais a serem gastos nas próximas campanhas eleitorais já estarão garantidos!

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

Nada mudou

No troca-troca na CCJ em busca de apoio, não saberemos jamais o montante que foi gasto. Só dá para ter certeza que foram muitos milhões. Não é justo, agora, o povo pagar novamente, via aumento de impostos, pelas coisas erradas que o governo (não importa qual tenha sido) faz. Pensei que esse jogo de empurra para o brasileiro comum tivesse terminado. Ledo engano!

M. DO CARMO Z. LEME CARDOSO

zaffalon@uol.com.br

Bauru

Redução de gastos

Os otários pagadores de impostos, entre os quais me incluo, perguntam: não tem como reduzir os gastos com os “picaretas” dos políticos, com as absurdas emendas parlamentares, com o empreguismo desvairado na esfera federal, as viagens e mordomias dos ex-presidentes e dos funcionários públicos, os empregos dados a filiados políticos incapacitados para o cargo, etc.? Está na hora de o povo voltar às ruas e começar a gritar por mais moral e menos enganação.

NORTON VILLAS BOAS

nvbadv@hotmail.com

São Paulo

Congresso omisso

Muito fácil para os governos reporem o caixa que eles mesmos devastam. Lançam mão de impostos e dane-se o povo. Enquanto isso, deputados e senadores governam de costas para o Brasil, pouco se importando com a crise pela qual os brasileiros estão passando. Não bastou Lula e Dilma Rousseff terem esvaziado os cofres, agora deputados e senadores se vendem num balcão à luz do dia sem o menor pejo. Nenhuma reforma política será capaz de corrigir esses vícios, pois quem faz as leis quer se beneficiar delas. Resta à sociedade dar a resposta nas urnas, punindo essa quadrilha que se apossou do dinheiro do povo.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

CORRUPÇÃO

Ele e ‘nóis’

A reação do PT à determinação do juiz federal Sergio Moro de tornar indisponíveis quatro contas bancárias, três apartamentos e um terreno pertencentes a Lula da Silva não fugiu ao molde de suas calejadas lamúrias. Em nota, o partido rotulou a decisão de “mesquinha” e concluiu que “Moro decretou uma pena de asfixia econômica que priva o ex-presidente de sua casa, dos meios para subsistir e até para se defender das falsas acusações”. Melhor seria dizer que o “pobre coitado do Lula” vai, finalmente, sentir o gosto amargo do desassossego que tortura os 14 milhões de desempregados.

LUÍS LAGO

luis_lago1990@outlook.com

São Paulo

Que peninha! Os petistas estão muito sensibilizados com o bloqueio de alguns bens da alma mais pura do País, o que lhe causará, segundo eles, “asfixia econômica”. Mas não se sentiram nem um pouco incomodados com a asfixia econômica dos 14 milhões de desempregados pelo assalto aos cofres públicos cometido pelo sr. Lula e comparsas. O que houve, companheiros?!

NEIVA PITTA KADOTA

npkadota@terra.com.br

São Paulo

A pobreza de Lula

Os petistas, revoltados, dizem que Lula vai passar necessidades... Se não me falha a memória, no depoimento ao juiz Moro, Lula declarou que sua renda mensal é de uns R$ 50 mil, incluindo pensão deixada por dona Marisa, por volta de R$ 20 mil. A maioria dos brasileiros vive com o salário mínimo, de R$ 937. Aliás, não sei de onde apareceu essa aposentadoria da dona Marisa, porque não se tem conhecimento de ela ter trabalhado.

ANGELA MARIA DE SOUZA BICHI

angela_bichi@hotmail.com

Santo André

MISTURADOR DE VOZ

No gabinete presidencial

Sempre achei que investigações criminais pudessem ou devessem ser secretas. Mas conversas palacianas deveriam ser, tanto quanto possível, transparentes, públicas, sem obstáculos à divulgação e sem misturador de voz.

RAUL POMPÉIA DE MAGALHÃES FILHO

yolanda.asmagalhaes@gmail.com

São Paulo

Dialeto dilmês

O bom das aulas que Dilma vai ministrar é que não será preciso o uso do misturador de voz.

CARMELA TASSI CHAVES

tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

AUMENTO DE IMPOSTOS


A manchete de ontem do Estadão poderia ser completada da seguinte forma: “Temer decide elevar imposto para fechar contas do ano, porque roubaram tudo e querem continuar roubando”.


Lucia Melchert luciamelchert@gmail.com

São Paulo


*


CUSTO BRASIL


Vai custar muito caro manter Michel Temer na Presidência da República. Temer aumentou os impostos para ter mais dinheiro disponível para poder continuar comprando a convicção dos deputados, por meio de aprovação de emendas parlamentares. Está na hora de alguém dar um murro na mesa e acabar com essa palhaçada que o País está vivendo.


Mário Barilá Filho mariobarilafilho@me.com

São Paulo


*


UMA SAÍDA


Existe uma atividade no País, para a qual o ministro Meirelles poderia instituir um imposto. São os mercados bursáteis (ou de ações). A mídia especializada informa que tal atividade tem um giro médio diário de R$ 8 bilhões. Anualizando, considerando 20 dias úteis por mês, daria um total de R$ 1,92 trilhão.  Se utilizarmos uma taxa de apenas 2%, a arrecadação sobre tal atividade, de caráter meramente especulativo, a Fazenda arrecadaria sem grandes esforços R$ 38,4 bilhões. Acredito que os especuladores não ficariam tão chateados, pois auferem ganhos superiores a 100% ao ano. Na esteira de sugestões, que tal cortar mais R$ 3,5 bilhões de emendas parlamentares? Estas então são um grande foco de corrupção. Assim não há a menor necessidade de sacrificar a população.



Paulo Henrique Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro


*


ÚNICA ALTERNATIVA?


“Única alternativa é aumento de imposto, diz Maia" em reportagem do Estadão de ontem.  Discordo! Ninguém aguenta mais!   Existe uma alternativa melhor, que é a de fechar o Congresso e botar no olho da rua todos estes famigerados políticos.  De cara, se economizaria seis bilhões de reais/ano, pelo menos o triplo disto, pois eles legislam em causa própria e defendendo as conhecidas falcatruas, todo dia uma nova denunciada pela grande imprensa!  


Paulo Sérgio Pecho Gonçalves ppecchio@terra.com.br

São Paulo


*


PROTEGENDO OS GASTOS PÚBLICOS


Nossos mais entusiásticos aplausos para a nossa mais competente, idônea, primeiro mundista equipe econômica. Não conseguiram mudar nada. Caíram no mundo econômico dos incompetentes de sempre, onde saídas para conter gastos públicos só são encontradas com “aumento de impostos”. Conseguiram esbarrar na proteção dos gastos públicos. Dos “companheiros de luta”. Conchavos e mais conchavos. Excesso de funcionalismo, mordomias e mais mordomias, como se fossemos país de Primeiro Mundo. Portanto, para cumprirem a “Lei de Responsabilidade Fiscal”, que derrubou a ex-presidente Dilma, nada melhor do que fazer o povo pagar a conta. Como dizia o ex-ministro da fazenda Joaquim Levy, qualquer aumento de impostos resolve a situação do País por no máximo mais um ano, se as reformas para valer não forem feitas. Só vimos até agora uma maquiagem muito mal feita. Por isso Meirelles e sua tropa de economistas de primeira conseguiram cair na vala comum dos incompetentes de sempre. Acharam a saída mais fácil: “O povo já vilipendiado paga”!


Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo


*

CRÍTICOS DE TEMER


Os críticos ferrenhos de Temer já caíram de pau sobre a decisão do presidente de aumentar impostos para fechar 2017. Preferem talvez a solução à la Dilma, que mascarava para o povo todas as dificuldades e acabou até diminuindo o valor cobrado na taxa de luz, quase falindo a Eletrobrás, sociedade de economia mista e de capital aberto sob controle acionário do governo Federal. O rombo imenso caiu, é claro, nas costas do consumidor, assim que Dilma foi “impichada”. É isso que eles propõem então... que o Brasil seja administrado com irresponsabilidade? Temer não é milagreiro, pegou uma bomba prestes a explodir e está conseguindo desarmá-la, mas tudo tem um custo.  De qualquer forma, também considero mais uma possibilidade: que Temer desinche o Estado brasileiro que o PT levou à obesidade!


Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo


*


O POVO PAGA A CONTA


Mais uma vez, o povo vai arcar com os rombos do erário público e dos cofres das estatais. E o rombo orçamentário, com certeza, atingirá a soma de R$ 139 bilhões, montante que até Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, entende que só poderá ser coberto com o aumento de impostos. Certamente, porque haverá menos protestos de imediato, o governo optará pela CID, embora esta afete diretamente os transportes nacionais, encarecendo as mercadorias. Assim, mais uma pincelada vem afetar a pintura horrenda da corrupção ocorrida no Brasil, impondo transformações e muitas mudanças, para pior, ao povo deste sofrido País.


José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro


*


NOVA CARGA TRIBUTÁRIA


Sem surpresas, pois vai ocorrer exatamente o que esperávamos e comentamos por diversas vezes, Michel Temer decide elevar impostos, para fechar as contas do ano. Para tanto, mesmo com o diz que diz entre ambos, tem o apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que já acenou que não vai se opor à uma possível alta da carga tributária, para o cumprimento da meta fiscal, afirmando considerar ser a única alternativa. Sem dúvida, temos um governo incompetente, acomodado, inerte e com total falta de coragem, até por ter o rabo preso, de cortar na própria carne o excesso de gordura e banha que transborda há tempo. Portanto mais fácil e muito mais cômodo é fazer com que nós, a população idiota, escorchada e dilapidada, pagar mais esta conta, né não?


Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo


*

EFEITO CASCATA


O governo vai tentar resolver seus problemas de "caixa" aumentando impostos, e o primeiro incidirá sobre combustíveis, gasolina e diesel, o que provocará aumento de preços e, claro, como por aqui tudo caminha por estradas, o valor das mercadorias deve aumentar para os consumidores, daí ocasionarão um aumento da inflação.     Cobrar as dívidas dos grandes inadimplentes, como JBS, Rede Globo, nem pensar!   Cobrar dos políticos, senadores e deputados, que irão votar novos procedimentos dos Refis e que devem R$ 533 milhões e que ganham indecentemente bem, fora de cogitação!   Quem pagará mesmo? Os contribuintes e consumidores, uma vez mais.   Isso é muita indecência, uma imoralidade.  Nossos governantes jamais governaram, sempre se aproveitaram e se locupletaram com os bolsos dos pagadores de impostos...


Carlos Eduardo Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo


*


POR QUE NÃO ENXUGAM O GOVERNO?


O único plano dos governos para resolver a situação financeira deficitária deles é aumentar impostos, em vez de economizar, como fazem os gestores da iniciativa privada. Quando há queda das vendas e das receitas, entre outras medidas, diminuem o número de funcionários, fecham unidades em que a despesa é maior do que o lucro. Medidas racionais. Já são 14 milhões de desempregados. Por que o governo não demitiu ninguém? Quem tiver o e-mail do Temer, mande-lhe a solução, com urgência, antes que ele perca o empregão.


Mário A. Dente eticototal@gmail.com

São Paulo


*

ROMBO FISCAL


Conforme divulgado, a arrecadação fiscal do governo cresceu 0,77% no primeiro trimestre do ano, mesmo assim não será suficiente para cobrir o rombo fiscal do País, cujo objetivo deste ano será alcançar o déficit de R$ 139 bilhões. Para alcançar esse enorme rombo nas contas públicas, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista à TV Globo, já anunciou que haverá aumento do PIS/Cofins sobre os combustíveis. Diante deste triste cenário das contas públicas, sempre é bom lembrar que há anos o consultor econômico Raul Veloso vem alertando o governo federal sobre o descontrole dos gastos públicos, em que 60% a 70% do Orçamento federal são para pagar salários e benefícios. E o que falar das recentes e generosas doações do presidente Temer para obter votos de parlamentares no Congresso?


Edgard  Gobbi  edgardgobbi@gmail.com

Campinas


*


ESTAMOS NO MATO SEM CACHORRO


Mais uma vez, e como sempre, desprovido de criatividade, o presidente Michel Temer decidiu aumentar impostos para fechar

as contas de 2017... Como se não bastasse, termos uma equipe econômica pra lá de ruim, incapaz de cobrar as grandes empresas e os bancos privados, reconhecidamente os maiores devedores de impostos do País.  Temos de suportar os congressistas, tanto da Câmara dos Deputados como do Senado Federal, votando descontos absurdamente altos, coisa de até 73% de seus débitos pessoais com o erário público... assim sendo, e se não houver uma varredura  pra valer, uma desinfetada nos Três Poderes, a vaca, que já foi para o brejo, sairá de lá.


Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo


*


SACO SEM FUNDO


A administração pública é uma autêntica piada de mau gosto. O Orçamento da República (e o mesmo vale para Estados e municípios) prevê verbas para vários fins, mas o SACO SEM FUNDO das contas públicas joga todo o dinheiro no mesmo buraco, onde os nossos eleitos corruptos se banqueteiam. O caso dos passaportes é uma das evidências gritantes. A taxa de emissão, superior a R$ 250, daria para imprimir, no mínimo, 10 passaportes de luxo, mas o valor vai para o dito cujo saco. Pior de tudo é um passaporte ter validade de apenas 5 anos. Se você precisar viajar ao exterior após esse prazo, mesmo que seu passaporte atual tenha espaço para dezenas de viagens, terá de emitir um novo, embora todos os seus dados permaneçam os mesmos. Não dá para revalidar por mais 5 anos, cobrando 25% ou até 50% do valor original? E o IPVA? O dinheiro arrecadado com este imposto daria para tapar todos os buracos e asfaltar todas as estradas e ruas do Brasil, e ainda sobraria para várias ferrovias, que desafogariam as estradas atuais. Considero que é mais justo admitir que o valor arrecadado com multas de trânsito sirva para pagar salários dos funcionários do Detran, sem cair no dito saco, onde desapareceria para sempre...


Icarahy Gonçalves icarahyrg@gmail.com

São Paulo


*


DINHEIRO SÓ PARA CAUSA PRÓPRIA


Governo quer suspender liberação de R$ 4 bilhões e pode cortar mais, mas tem dinheiro sobrando para comprar quase toda a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para pagar emendas absurdas dos parlamentares vendidos. Já para a Nação honesta, que paga todos estes absurdos, entre outros mais cabeludos ainda, sobram os cortes! O que vemos há muito tempo é um verdadeiro rodízio de corruptos nos poderes estabelecidos. Aliás, o rodízio deve ser como a jabuticaba: só tem no Brasil...


José Roberto Inero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul


*


DIZ UMA COISA E FAZ OUTRA


O presidente Temer, após ser gravado pelo empresário Joesley, determinou que o GSI instalasse no seu gabinete um dispositivo que dificulta a compreensão de áudios, chamado de misturador de voz.  Agindo contrariamente do que disse em novembro passado, que gravaria todas as audiências públicas como medida de transparência. A meu ver deveria sim, se precaver, tomando mais cuidado com quem os cerca, com quem fala, nas suas conversas não republicanas.


Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva


*


DESCRÉDITO


A informação de que o atual presidente decidiu colocar um misturador de voz em seu gabinete para evitar gravações de suas conversas tem pelo menos dois pontos que podem ser ressaltados. O primeiro, por certo, tem a ver com as pessoas que ele recebe. Qual o nível e os objetivos? E outra questão por certo objetiva evitar que se tome conhecimento de acordos espúrios, numa fase que ele enfrenta de tramitação de processos visando ao seu afastamento do poder. Isto vem aumentar ainda mais o descrédito de quem ocupa um cargo tão importante.


Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos


*


MISTURADOR DE VOZ PRA QUÊ?


O Planalto erra neste momento conturbado da crise política quando decide instalar no gabinete presidencial um aparelho misturador de voz, para que se evitem gravações ilícitas e inoportunas, como fez o picareta Joesley Batista. Ora, se a imagem do Temer já não é boa, vai piorar tornando público a instalação deste equipamento! Que, ao contrário da sensação de mais segurança nas reuniões protocolares no Planalto, indica que poderá continuar recebendo um corrupto como o dono da JBS e ter tranquilidade para falar sobre assuntos que não interessam à nossa República, como que ocorreu no Palácio do Jaburu!  Infelizmente o presidente está muito mal assessorado... 


Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos


*


FALTOU O PRINCIPAL


Presidente instala misturadores de voz no Planalto e em alguns Ministérios. Ora, se é para evitar que episódios como o de Joesley se repitam, o principal é instalar no Jaburu!


Jorge Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo


*

QUEM DIRIA!


O País enfiado em uma crise gigantesca por conta de tanta corrupção e o único negócio em alta nas vendas são as tornolezeleiras eletrônicas, que se destinam principalmente aos corruptos e serão pagas com dinheiro público. É mole? Acho que vou pleitear o credenciamento para a fabricação das mesmas, só tende a crescer! Com um ótimo opcional para o modelo 2018: Choque acionado por detecção de mentira!


Alessandro Lucchesi timtim.lucchesi@hotmail.com

São Paulo


*


CORRUPÇÃO É UM SINTOMA


Concordo com o excelente artigo do professor e jornalista Eugênio Bucci (20/7, A2). O patrimonialismo existente está fortemente ancorado nas nossas sucessivas constituições, que permitem a indicação para cargos de confiança e em comissão nas organizações do Estado, administração direta e indireta e estão sempre sendo objeto de troca-troca entre os Executivos e Legislativos (federal, estaduais e municipais): O resultado é que as administrações das organizações são incompetentes, os mais elementares princípios de administração não são observados, não há o profissionalismo necessário ao recrutamento. Naturalmente a precariedade nos serviços públicos (Educação, Saúde, Segurança, Saneamento, Transporte, etc.) é o resultado da tradição existente.

Nem um Partido Político nem um político tem proposta de um Projeto de Lei para acabar com as indicações e muito menos para punir os infratores, o que tem estimulado candidatos interessados nas indicações, e não os candidatos interessados em servir o País. Este processo evoluiu desde a Proclamação da República, tornando as eleições procedimento aperfeiçoado de selecionar bandidos. E a sociedade civil (sindicatos, associações de profissionais e empresários, associações de empresas, organizações religiosas, etc.) não faz a pressão necessária para a eliminação das indicações, responsáveis pelo loteamento político das organizações. O aperfeiçoamento do processo Democrático exige que a sociedade se manifeste na defesa dos seus interesses. Naturalmente, após aprovada legislação, que será um Marco Legal, proibindo as indicações e punindo infratores, a implementação exigirá muito tempo, dedicação e pressão.


Darcy Andrade de Almeida dalmeida1@uol.com.br

São Paulo


*


CORRUPÇÃO


Não falta ninguém? (Eugênio Bucci, 20/7, A2) Ao relacionar os envolvidos, dividindo-os por categorias, o autor cita senadores e deputados (em maioria), ministros e ex-ministros e até o atual presidente da República. Só?


Euclides Celso Berardo celsoberardo@gmail.com

São Paulo


*


LULA, O ETERNO RETIRANTE


Lula, o eterno retirante está indignado com o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato em primeira instância, que pediu o sequestro dos seus bens, três apartamentos, um terreno e dois veículos e o bloqueio de suas contas bancárias. Em quatro bancos foram encontrados na conta corrente cerca de R$ 606 mil. Mas por que todo esse ódio ao juiz que está apenas cumprindo a lei?  Porque, o coitadinho, o homem que se diz da senzala não gostou que os brasileiros soubessem que ele não é um pobre como prega. Lula é rico, tem muito dinheiro e infelizmente meteu os pés pelas mãos e está envolvido com a Justiça. Moro já condenou o ex-presidente a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Lula ainda é réu em cinco ações penais. Sua defesa esperneia compreensível, pois ganha milhões para salvar o “eterno retirante”.


Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo


*


RIR PARA NÃO CHORAR


O PT e os advogados de Lula estão criticando a decisão do juiz Sergio Moro, a pedido do Ministério Publico Federal, de bloquear R$ 606 mil da conta de Lula, pois tal ato “afeta a subsistência de Lula e família”. Na estimativa da Polícia Federal (PF), a corrupção custou R$ 42,8 bilhões à Petrobrás. Somente 0,01% desse prejuízo são R$ 4,2 milhões e o “cara” ficou com R$ 3,594 milhões. Não foi mau negócio assim!


Omar El Seoud ElSeoud.USP@gmail.com

São Paulo


*


ASFIXIA ECONÔMICA


Com o bloqueio das contas “legais” de Lula pelo juiz Moro, e a consequente asfixia econômica que vai sofrer, como fará para pagar simples despesas regulares que todo brasileiro tem mensalmente, como luz, condomínio, supermercado? Será que descobriremos as “fontes alternativas” de financiamento ou Lula acabará com seu nome sujo no SPC?


Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo


*



BLOQUEIO DOS BENS DE LULA


Um absurdo o que o juiz Sérgio Moro acaba de fazer com o ex-presidente Lula, ao bloquear 606 mil reais de sua conta corrente. Se levarmos em consideração que quase todo mundo tem esse valor no banco, pois vivemos num país rico e justo, principalmente depois das gestões do PT, Moro pratica uma arbitrariedade contra o "Pai dos Pobres", que, agora, deve viver à mingua sem seu rico dinheirinho. Por isso, para que o juiz repare o erro que cometeu, seria mais prudente mandar o “chefe da organização criminosa" para a prisão para que, pelo menos, não passe fome nem tenha as demais preocupações da maioria do povo, como pagar impostos, aluguel, comprar comida, se submeter ao modelo precário que temos nos transportes, saúde, segurança, educação e tantas outras que ele não tem.


João Direnna joao_direnna@hotmail.com

Quissamã (RJ)


*

POBRE LULA!


A defesa de Lula afirmou que o bloqueio de seus bens e do valor de R$ 606.727,00 por Sergio Moro é abusivo e que prejudica sua subsistência e a de sua família. Fábio Luís Lula da Silva fatalmente retomará seu posto no zoológico como tratador de animais. Mas Lula também pode dispensar um de seus caríssimos advogados. Poupe-me!


Myrian MacedoMyrian myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo


*

OS PETISTAS DECIDEM


Quando as delações são favoráveis ao PT, elas são verdadeiras. Quando são desfavoráveis, são mentirosas. Os petistas decidem.


Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas


*


AGRESSÕES E AMEAÇAS


As redes sociais estão lotadas de ameaças e agressões, tendo em vista a condenação do fatídico e presidente Lula.    Este ameaça delatar muita gente se for preso (será que fará uma confissão pública?). Já a presidenta sicofanta do PT, na Nicarágua, elogia os assassinos Che Guevara e Maduro, na reunião do terrível Foro de São Paulo.   Organizações que apoiam o molusco ameaçam com uma guerra, se este for para o xilindró.    Até quando deveremos aguentar tudo isso?


Carlos Eduardo Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo


*


BASTA DO VELHO LULA!


Por que não temos o direito de ter um candidato honrado em 2018, por que não temos o direito de aspirar por algo novo? Por que não temos o direito de votar em alguém que inspire confiança? Ora, o mundo mudou, novas lideranças surgem em todo canto, mas por que aqui tem sempre de ser o velho, o mofo, o deteriorado, claudicante e caduco? Por que, por exemplo, a França tem Macron (39 anos) e aqui se deseja o velho Lula? Porque somos Terceiro Mundo, País emergente ou República das bananas. Somos 206 milhões de brasileiros, porém para governar o País só existe um, Lula, que vergonha! Que as novas lideranças apareçam para lutar por espaço no meio dessa cegueira total.


Leandro Ferreira da Silva leandroferreoradasolva@gmail.com

Guarulhos


*


DESRESPEITO


O desrespeito pelos contribuintes (18/7, A3) é uma característica dos políticos socialistas, comunistas e petistas.  No governo, acreditam que os bens públicos são arrecadados e colocados à disposição para benefício próprio, e não para serem usados em benefício do cidadão.  Não dão importância à prestação de contas e se julgam como privilegiados acima das leis.    Com esse dinheiro, pretendem usar todos os meios lícitos e ilícitos para manter a hegemonia no poder.  Para eles, desviar os bens públicos de seu objetivo precípuo não é roubo, é um direito que conseguiram pelos votos, não importa por quais meios, mentiras e promessas irrealizáveis. Não levam a sério a democracia. Vivem numa “cleptocracia” criada por eles para sempre favorecê-los.  Por essas razões, os ex-presidentes Lula e Dilma acham perfeitamente normal os enormes gastos em viagens visando à autopromoção e a denigrir a imagem do Brasil. Julgam que o dinheiro é deles e não dos contribuintes!  Como resolver isso?  Minha sugestão é começar por dar total transparência aos gastos com cartões corporativos nas gestões Lula e Dilma.  Abrindo essa “caixa preta”, vão sair muitos absurdos, inexplicáveis e contundentes.


Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo


*

MINISTÉRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA


Policiais civis de nove Estados desenvolveram ações em 20 municípios, fazendo prisões e buscas relacionadas ao Jogo da Baleia Azul, que desafia jovens à automutilação e até ao suicídio. Essa atividade é a demonstra a necessidade das polícias estaduais atuarem com jurisdição federal, quando o crime não fica circunscrito às suas sedes. Com a estrutura criminosa diversificada, o ideal é termos polícias com as mesmas características. Está na hora de o governo federal, que já possui três dezenas de ministérios – parte deles praticamente sem função – criar o Ministério da Segurança Pública para apoiar as polícias estaduais, dando-lhes recursos operacionais e até verbas para suplementar seus salários.  É chegada a hora dos governos e políticos que querem reformar as leis trabalhistas, previdenciárias e políticas, também modernizarem a atividade policial, colocando-a a altura das necessidades da sociedade tecnológica em que hoje vivemos...


Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo   

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.