Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

25 Julho 2017 | 03h03

CONGRESSO NACIONAL

Leis fracas

Ao tratar do novo Código de Processo Penal, os deputados federais ensaiam mudar a delação premiada, fixar limite para a prisão preventiva e criar normas para a condução coercitiva (Estado, 24/7). Parecem estar legislando em causa própria, pois atingirão os pilares da Lava Jato, em que dezenas de congressistas estão envolvidos e muitos outros ainda poderão ser por essa operação alcançados. Sem dúvida, nossa legislação penal precisa ser atualizada. O Código Penal, datado de 1940, e o de Processo Penal, de 1941 e atualizado em 2008, estão cheios de brechas. As leis precisam ser fortes e atualizadas regularmente, para evitar a ação indiscriminada de falsos ou fantasiosos paladinos. Os indiciados têm de pagar suas penas estabelecidas em lei, mas não devem ser punidos com o vexame e o escracho.

DIRCEU CARDOSO GONÇALVES

aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

Esperar o quê de um Código Penal redigido em parte por corruptos, infratores e marginais que infestam o Congresso? Só pode ser leniência com o crime, impunidade e vergonha. Será que o País vai resistir a tanta degradação? É esperar para ver.

MÁRIO RUBENS COSTA

costamar31@terra.com.br

Campinas

Revisão

Há dois pontos que me chamaram a atenção. A delação premiada, do meu ponto de vista, deve ser conduzida por um juiz – jamais por um promotor – e só após a sentença, no sentido de eventualmente reduzir a pena do réu se essa delação for consistente. E deveria ser institucionalizada a prisão após o colegiado de segunda instância condenar o réu. Qualquer retorno à situação anterior, de só prender após o chamado trânsito em julgado, é um retrocesso atroz.

JORGE EDUARDO GONELLA

jorgegonella@hotmail.com

São Paulo

Políticos profissionais

Ao depararmos com propostas como as de alteração nas leis de delação premiada e de prisão preventiva, emenda Lula, distritão, aumento do valor do Fundo Partidário, desfigurar as dez medidas anticorrupção, seria pedir muito que os políticos, em Brasília, deixassem de legislar em causa própria e fossem ao encontro dos verdadeiros anseios daqueles que os elegeram? Que tal iniciarem propondo uma reforma política digna do nome, que poderia começar por diminuir o número partidos políticos, prever uma única reeleição, acabando com a figura do político profissional, e reduzir custos, acabando com as mordomias e as inúmeras vantagens que eles desfrutam – e por aí vai?

CELSO NEVES DACCA

celsodacca@gmail.com

São Paulo

Não merecemos

Desconhecia a forma de pensar do deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG) e não gostei do que li no domingo (A6). Querendo mostrar firmeza, acaba é demonstrando que se acha onisciente e onipotente, ao afirmar que a Lava Jato tem de ter prazo de validade (!), o governo não perde de jeito nenhum, Parlamento é lugar de corajoso (essa de dar gargalhadas!) e, no fim, uma ideiazinha do capeta: “A gente espera que Lula prove sua inocência”. A gente quem?! Ele e o povo brasileiro não são um só ser. Onipresença também? Enfim, tem os três atributos de Deus! Mais um assim na política nós não merecemos, Senhor!

SANDRA MARIA GONÇALVES

sandgon@terra.com.br

São Paulo

GOVERNO TEMER

Aumento de impostos

Será que o aumento de impostos é para garantir a meta fiscal ou apenas para pagar alguns almoços e jantares de Michel Temer com parlamentares e suas emendas, garantindo-o assim no cargo de presidente da República (Seriedade sem popularidade, 22/7, A3)? Realmente, algumas empresas se beneficiaram durante o governo petista, recebendo benefícios fiscais, e sabemos o porquê. Agora, com o aumento de impostos, as empresas, por intermédio da Fiesp, protestam e não querem pagar o pato. Quem tem razão: o governo, que está literalmente quebrado, não tem dinheiro para a saúde, mas garante o pagamento de emendas parlamentares, ou os empresários, que poderiam voltar a contratar e diminuir o desemprego? Será que a imprensa tem a resposta?

MARIA CARMEN DEL BEL TUNES

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

Baixa popularidade

Uma pergunta simples: qual era a popularidade da primeira-ministra Margaret Thatcher no auge das reformas no Reino Unido? Respondo: 5%. E hoje ela está registrada na História como grande estadista. O presidente Michel Temer que se espelhe nela, faça o que tiver de fazer para o bem da Nação e mande o populismo às favas.

JORGE CHACHA

jorgej.chacha@gmail.com

Campo Grande

Inaceitável

Vamos combinar: o governo Temer comete erros, enfrenta dificuldades gigantescas para ser tocado, recebe críticas de todo lado e é obrigado a tomar medidas impopulares, como o recente aumento de impostos, sem apresentar contrapartida vinculada ao corte de gastos públicos que produza efeitos substanciais nas contas do País. Inaceitável, porém, é ouvir, volta e meia, na mídia, comentários destrutivos de representantes do PT, como se só sofressem os efeitos e não fossem eles mesmos a causa.

PAULO ROBERTO GOTAÇ

prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

SAÚDE PÚBLICA

Clínicas psiquiátricas

Aumentam denúncias em clínicas psiquiátricas (24/7, A11). Tais clínicas são um bom negócio para os proprietários e o horror dos horrores para os pacientes. Nenhuma deveria ser privada, mas todas públicas e sob a direção de médicos especializados em doenças mentais.

FAUSTO FERRAZ FILHO

faustofefi@ig.com.br

São Paulo

EM SÃO PAULO

Cães sem focinheira

A respeito da matéria de capa de ontem sobre donos de cães que ignoram a lei, não são só eles e não é somente nos parques famosos. Em Itaquera e Guaianases, pitbulls andam nas ruas até sem coleira. Além disso, enfrentamos pipas com cerol, as tais linhas chilenas que cortam até ferro, e os pancadões. Ou seja, nenhuma lei é respeitada. E tente ligar no 190 para denunciar: ninguém atende! Enquanto os políticos brigam para se perpetuar no poder e tirar mais dos nossos bolsos, estamos abandonados a nossa própria sorte!

LUIZ CLAUDIO ZABATIERO

zabasim@outlook.com

São Paulo

“Será que a emenda Lula não conteria um ‘jabuti’ preventivo em caso de eventual pedido de prisão do ex-sócio do deputado petista relator da reforma política?”

MARCELO FALSETTI CABRAL / SÃO PAULO, SOBRE VICENTE CÂNDIDO X DEL NERO

mfalsetti2002@yahoo.com.br

“A corrupção também tem prazo para terminar?”

ELISABETH MIGLIAVACCA / SÃO PAULO, SOBRE FÁBIO RAMALHO DIZER QUE A LAVA JATO TEM

DE TER PRAZO PARA TERMINAR

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

A QUEM INTERESSA O NOVO CÓDIGO PENAL?

 

Está em discussão no Congresso Nacional o novo Código de Processo Penal (CPP) e, em especial, a revisão de alguns dispositivos importantes no combate à corrupção, tais como: prisão preventiva, delação premiada e condução coercitiva. A ideia dos deputados é modificar a prisão preventiva, estipulando prazo máximo de 180 dias e a privação de liberdade só poderia ter início após o processo ter transitado em julgado. Diante de modificações tão pontuais e consideráveis na legislação penal brasileira, a questão que fica no ar é: a quem interessa um novo CPP? Uma alteração necessária da legislação penal seria aquela que ampliasse o rigor no combate às ilicitudes cometidas contra o erário público. Não se pode, por exemplo, permitir que o Judiciário leve décadas até conseguir concluir todos os trâmites de um processo; há casos, inclusive, de prescrição de pena justamente pela não análise em tempo hábil. As modificações propostas pelos deputados e que, sem dúvida, serão ampliadas pelos senadores, parece o chamando "legislar em causa própria". Isso é inaceitável!

 

Willian Martins martins.willian@globo.com

Guararema

*

APRENDER COM OS ERROS

O novo Código Penal deveria estudar os crimes praticados e encontrar novas maneiras de combatê-los. Por exemplo: um presidente da República acusado de corrupção deveria ser impedido de aprovar emendas parlamentares nas vésperas de seu julgamento - beneficiando esses mesmos parlamentares. Um presidente da República prestes a ser indiciado por formação de quadrilha deveria ser proibido por lei de aumentar impostos para alimentar as quadrilhas que o sustentam no poder. O novo código penal deveria ser mais proativo no combate aos crimes. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo 

*

JOESLEY ESTÁ SURPRESO COM VAZAMENTO

O empresário Joesley Batista resolveu falar depois de mais de dois meses, para dizer que não esperava o "súbito vazamento " de sua delação. Certamente, ele esperava o súbito escândalo que suas delações provocariam no País? Esse senhor que vem a público posar de bonzinho, sabe muito bem o estrago que provocou na economia, mesmo tendo sido premiado pela Procuradoria-Geral da República, que o blindou sem ao menos checar as revelações feitas por ele. Ninguém acha que há santos no Planalto e muito menos que a culpa é somente de Temer. Por que Lula e Dilma que foram seus padrinhos no BNDES e lhe permitiram tamanha riqueza foram poupados? Senhor Joesley, se quer deitar e dormir tranquilamente, explique qual o caminho usou para enriquecer. Uma pessoa que é capaz de comprar outras para se dar bem nos negócios jamais aprenderá a lição "do que não se deve fazer".  A multa aplicada à JBS soou como um prêmio, diante de seu patrimônio, e não venha dar lição de moral, principalmente àqueles que sabem quanto custa ganhar seu dinheiro honestamente, que trabalham duro para pagar o prejuízo que o senhor proporcionou ao Brasil. Revele também quanto o senhor pagou para ficar livre da prisão, essa sim uma lição de grandeza e coragem!  

Izabel Avallone  izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

TEM ALGO ESTRANHO NO AR

Fica difícil entender que o Janot não tenha recebido algum privilégio para tomar tal decisão favorável aos irmãos Batista. Liberar os dois sem penalidades, depois de tudo que fizeram? Nossa Justiça deveria ser justa e punir com rigor, independentemente da condição do envolvido, sem nenhum privilégio: cometeu o crime, deve ser devidamente punido. Tem coisa muito estranha aí!

Laert Pinto Barbosa  laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

LICENÇA PARA ROUBAR

O escritor inglês Iam Fleming criou o agente da inteligência britânica 007, que tinha "Licença para Matar". Já  na nossa "República Bananeira", o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, criou, infelizmente na realidade, dois picaretas com "Licença para Roubar". 

Luiz Antônio Alves de Souza zam@uol.com.br

São Paulo

 

*

DUPLA DINÂMICA

Estou pasma de saber que, na delação do metralha Wesley, foi dito claramente que foram entregues R$ 150 milhões à dupla dinâmica Lula/Dilma, a título de doação ou propina (neste caso, sinônimo) e nada foi feito, falado. Esqueceu-se. Com a palavra, o advogado de defesa da dupla, sr. Janot! 

Marion SchoepsJimmy jcguife@gmail.com

São Paulo

*

PARTO

A jararaca pariu um rato. Um rato corrupto, milionário.

José Maria Leal Paes tunantamina@gmail.com

Belém 

*

A FORTUNA DE LULA

Os valores confiscados de Lula são plenamente justificáveis. Desde 2002, como presidente da República, depois, como "palestrante de coisa nenhuma", presidente de honra do PT e os rendimentos ocultos de Marisa, que dariam uma média de R$ 30 mil por mês, os quais, em 15 anos aplicados de forma conservadora e sem gastos a cobrir, dão tranquilamente os R$ 10 milhões confiscados. O que não se consegue justificar de forma nenhuma é o enriquecimento ilícito de seus filhos. Penso que a Polícia Federal e o Ministério Público deveriam se dedicar mais a esta tarefa. Com certeza vão descobrir muita coisa interessante.

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NÃO É MEU!

Nove milhões, Lula!??? Passa... passa... quem pôs isso aí na minha conta? Estão querendo me incriminar... Xô, dr. Moro; xô, satanás! 

Cecilia Centurion ceciliacenturion.g@gmail.com

São Paulo

*

IMPREVIDÊNCIA

 

Lula foi imprevidente ao deixar R$ 9 milhões aplicados em planos de Previdência - sobre bloqueio determinado por Sergio Moro.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

*

DIÁLOGOS SIGFICATIVOS

Você tem R$ 10 milhões? Não. O Lula tem!

João Lirani jlirani@yahoo.com.br

São Carlos

*

CONFUSÃO DO PT

Os petistas entenderam mal Marx. Deve-se tomar o Estado em benefício do proletariado, não deles mesmos!

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas 

*

FORA, PT!

Não satisfeito com o estrago causado ao país em 13 anos, que levou a economia a uma recessão sem precedentes e a uma corrupção jamais vista, o PT deixou cair sua máscara, escancarando seu lado autoritário, quando apoiou anos atrás ditadores como Fidel Castro, Hugo Chávez e, mais recentemente, Nicolás Maduro, esse conduzindo com maestria seu país a uma guerra civil. Em um discurso virulento no XXIII Encontro do Foro de São Paulo,  Gleisi Hoffman fez uma defesa ferrenha do ditador Maduro, apoiada por partidos satélites como o PCdoB, e PDT, mesmo cientes de que o tiranete bolivariano mandou executar mais de 100 manifestantes, que foram às ruas protestar por comida, liberdade e democracia. Dado o recado no convescote das esquerdas em Manágua, na Nicarágua, quanto às pretensões do PT de lançar um candidato às eleições de 2018, só nos resta um vigoroso grito: fora, PT!

Paulo R Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

*

PT, PCDOB, A DEMOCRACIA E O APOIO A MADURO

A incoerência das organizações criminosas chefiadas pelo PT e pelo PCdoB chegou a seu ápice: como podem esses pseudos partidos políticos falar regularmente sobre "direitos humanos" (e até defender essa ideia), se apoiam de forma vergonhosa o regime venezuelano dirigido por um psicopata?

Ary Braga Pacheco Filho ary.pacheco.filho@gmail.com

Brasília

*

APOIO A MADURO 

Já que as lideranças do PT (bem representado no Encontro do Foro de São Paulo, pela inflamada senadora Gleisi Hoffmann), do PCdoB e  do PDT prestaram "apoio e solidariedade" ao governo de Nicolás Maduro, "frente à violenta ofensiva da direita", deveriam, às próprias custas, acolher em suas casas os imigrantes que chegam ao Brasil da Venezuela, esfomeados e apavorados com a truculência das tropas de seu governo. Aos contribuintes brasileiros, cuja situação financeira já não é nada fácil, não cabe pagar também essa conta, embora esses venezuelanos emigrados mereçam nossa comiseração. O povo brasileiro vê hoje muito claramente que Maduro é apenas mais um ditador sanguinário. Apoiá-lo por quê?

Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br

Santos 

*

FORO DE SÃO PAULO

Como ninguém consegue ver que o chamado Foro de São Paulo é constituído de bandidos, todos! Deveria ser este foro proscrito, extinto e seus representantes presos e processados por seus crimes. 

Carlos Augusto de Andrade Borges borges49@hotmail.com

São Paulo

*

TEXTO ABSURDO

O texto elaborado no Foro de São Paulo pelos três partidos de esquerda PT, PCdoB e PDT exalta o "triunfo das forças revolucionárias na Venezuela" e diz que a "revolução bolivariana é alvo de ataque do imperialismo e de seus lacaios". Falem sério, camaradas, o povo venezuelano está passando necessidade, embora a Venezuela possua a maior reserva comprovada de petróleo do mundo, graças ao estrago causado por esta mesma "revolução bolivariana" iniciada pelo coronel Hugo Chávez e continuada pelo sindicalista Nicolás Maduro.

 

Omar El Sedou ElSeoud.USP@gmail.com

São Paulo

*

APOIO À DITADURA

Quem apoia Maduro é um grupo de covarde, que vivem aqui, num regime democrático e não lá, sob a ditadura. Além de covardes, são canalhas, canalhas com sangue de inocentes nas mãos, por apoiar uma ditadura. Lixo da pior espécie!

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

São Paulo

*

QUADRILHA

PT, PCdoB e PDT se intitulam partidos de esquerda? Desde quando quadrilheiros têm ideologia?

Julio C.Teshainer jcteshainer@terra.com.br

São Paulo

*

É O QUE QUEREM PARA O BRASIL

O PT e o PCdoB subscreveram a Resolução do 23.º Encontro do Foro de São Paulo, realizado na Nicarágua, defendendo uma nova Constituição para ampliar os poderes de Nicolás Maduro na Venezuela. É o mesmo que querem para o Brasil: transformar o País numa Venezuela e, depois, numa Cuba. 

Euclides Rossignoli  euclidesrossignoli@gmail.com

Ourinhos

*

TOTAL IGNORÂNCIA

A esquerda do Brasil defende a ampliação dos poderes de Maduro. Aqui no Brasil o PT, o PCdoB e o PDT são contra qualquer iniciativa do presidente Michel Temer, mesmo que seja para tentar consertar o Brasil que eles quebraram. Ao mesmo tempo, aplaudem e apoiam as atitudes do ditador Maduro da Venezuela, defendendo a Constituição para ampliar ainda mais seus poderes. Isto é uma prova da ignorância e falta absoluta de patriotismo desses fanáticos, de uma esquerda burra e retrógrada. 

Károly J. Gombert kjgombert@gmail.com

Vinhedo

*

BOLIVARIANISMO NO BRASIL, NÃO!

O regime politico que o PT e o PCdoB desejam implantar no Brasil é o da Venezuela! Onde o povo vive na maior felicidade!

A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e os representantes de outros partidos bolivarianos brasileiros, deixaram isto bem claro no Foro que participaram para prestigiar o governo de Maduro, que está tornando a Venezuela um exemplo de país bem administrado e povo feliz!  Este bando de malucos mal intencionados e hipócritas da "inteligentzia", que se intitula de esquerda do Brasil, só demonstra sua estupidez em encontros

"internacionais", onde destilam seu fel de recalcados e paranoicos! Não queremos comunistas nem fascistas totalitários no Brasil. Nem patrimonialistas fantasiados de democratas. Queremos um País livre e democrático, com governos comprometidos com o bem estar do povo e o desenvolvimento sustentável da Nação! Totalitarismo e corrupção nunca mais!

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre 

*

INCOERÊNCIA

OS esquerdistas de nosso país continuam apregoando aos quatros cantos deste meu Brasil que não abrem mão da democracia. No entanto apoiam regimes totalitários e ditatoriais. Esperamos que o povo brasileiro não caia mais nessa balela, que levou o Brasil à mais profunda recessão. Ou é cego ou o povo não tem conhecimento de quão foi deplorável a administração por 13 anos do PT.

Urias Borrasca urias@mercosulrefratarios.com.br

Sertãozinho

*

EM DEFESA DA DEMOCRACIA 

Desculpem- me, mas não podia deixar de citar a matéria de sábado (22 /7) a respeito da posição dos partidos de esquerda do Brasil. E como brasileiro fiquei muito preocupado com a notícia "Esquerda do Brasil defende ampliação de poder de Maduro". Desde 1985, o Brasil tem lutado para defender o Estado democrático, em defesa de fazer do País uma Nação com a participação de todos os cidadãos. Não consigo entender os partidos de esquerda, o que pretendem ao defender um País onde já foram mortas mais de 100 pessoas que desejam participar de um país livre, onde todos possam votar em aqueles que acreditam ser a pessoa certa, para que o povo possa ter a liberdade de expressão, participação e lutar por um País livre de preconceitos e por uma sociedade justa e igualitária. Afinal, o que pretendiam, fico imaginando, os partidos de esquerda no comando do poder em nosso País durante 13 anos?  Com esse apoio ao governo de Nicolás Maduro, o que teríamos no futuro do maior País democrático da América Latina? Na minha concepção, acreditava que todos os partidos, principalmente os da esquerda, queriam um país livre, uma sociedade justa, onde todos tivessem a oportunidade de ter uma vida digna e com a liberdade de expressão, como acredito que teremos. Mas jamais pensar em um sistema chavista e autoritário. Desculpem-me, mas o povo brasileiro jamais vai querer voltar ao Estado autoritário. O que precisamos mesmo é de alguém que venha do povo para começar a mudar este País, alguém sem os vícios do sistema e que não esteja maculado por todas as corrupções existentes. O Brasil não merece passar por esse vexame diante do mundo. Somos um povo altivo, feliz, pacato, mas muito honesto. A nossa grandeza está na humildade e na história dos bons costumes, não merece estar representado por pessoas que não têm nada a ver com os nossos princípios morais. O Brasil sempre primou por ser um País simples, de povo simples e honrado. Nunca imaginou ter que passar por tudo isso. O nosso país é rico em todos os sentidos, basta ter uma pessoa que pense no nosso povo. Que pense no País para as próximas gerações, e não para as próximas eleições.

Elisiario dos Santos Filho elisantosfilho@uol.com.br

Praia Grande 

*

URNAS NA VENEZUELA E NO BRASIL

As urnas eletrônicas utilizadas na Venezuela são as mesmas que as do Brasil. O que significa isso? Aqui eu não sei, mas na Venezuela tenho certeza de que eles escolheram a dedo o sistema mais fácil de burlar e de manipular. 

Jorge A. Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

JOGANDO DINHEIRO NO LIXO

Há 20 anos introduzimos a urna eletrônica, considerada um pioneirismo brasileiro! E jamais foram encontrados motivos para duvidar de sua eficiência!   Porém, uma minoria faz coro de que seja também impresso o voto do eleitor!  Uma bobagem!  Porém, se vingar esta absurda exigência, como informa o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), teremos uma despesa descomunal de R$ 2,5 bilhões, que serão jogados literalmente no lixo!  Não porque a situação econômica é ruim e o déficit público enorme.  Simplesmente porque temos muitas outras prioridades! E esta do voto impresso seria um luxo, no lixo...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos 

*

O CUSTO POR TRÁS DAS URNAS

Li no Estadão de domingo (23/7), que o voto impresso custará R$ 2,5 bilhões aos cofres públicos, pois terão de reformular as urnas.  Mas, com as urnas fraudadas, bem sabemos, o custo é muito maior...

Carlos Eduardo Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

ATÉ A ESPERANÇA SE VAI

Diz o ditado que a esperança é a ultima que morre. Porém, se nossos governantes continuarem agindo como agem, acabará morrendo também, e rapidamente!

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

APROVAÇÃO

Mais um pouco e o governo Temer só vai ser aprovado por ele mesmo.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

PROMESSA DE TEMER

 

Temer assumiu a Presidência, prometendo reduzir as despesas para se adequar à crise, objetivando o equilíbrio entre as receitas e as despesas. Não fez o dever de casa, os cortes foram simbólicos, daí, via combustível, a elevação da carga tributária para amenizar o rombo, comprometendo o controle da inflação.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES) 

*

O ASSALTO AOS CARNEIRINHOS

A canetada no PIS e Cofins significará mais R$ 10,4 bilhões ainda este ano.  "Não tem outra solução...".   Discordo!  Fechem este inútil Congresso, que só aí se vão mais de R$ 6 bilhões/ano, e bloqueiem e sequestrem e o que nos foi roubado nos  últimos anos por estes ladrões, que a conta alcançará mais de R$ 150 bilhões, mais do que o suficiente para custear toda a Previdência.  Mas é mais fácil assaltar de novo nossos bolsos, não é, sr. Temer!   Basta uma canetada!  Até quando, meus compatriotas, até quando vamos continuar carneirinhos? 

Paulo Sérgio Pecchio Gonçalves ppecchio@terra.com.br

São Paulo

*

O BRASILEIRO COMPREENDE

Por ora, a elevação das alíquotas do PIS/Cofins garantem o "cumprimento da meta fiscal". Mas, quando novas delações chegarem ao conhecimento público, talvez sejam necessárias novas altas de tributos, para continuar garantindo o apoio da base aliada. Então, quem não quiser pagar mais impostos, deve pedir pelo fim da Lava Jato e "Fora Sérgio Moro". Compreenderam, brasileiros? Ou Temer precisa desenhar? 

Maria Carmen Del Bel Tunes Goulart carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

TRIBUTOS 

Diante de tantos tributos, somente resta ao governo retirar a pele do obreiro do povo brasileiro!

Jorge Mema Bernabajorgebernaba@gmail.com

Araçatuba

*

ESCRITO NAS ESTRELAS

 

Alguém ainda tinha dúvida de quem pagaria essa conta? Se já estava desventuroso, agora lascou!

Alessandro Lucchesi timtim.lucchesi@hotmail.com

São Paulo

*

FALTAM EXPLICAÇÕES 

Não, Temer, eu não entendi. Dá pra explicar de novo?

Carmela Tassi Chaves tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.