Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

08 Setembro 2017 | 03h00

CORRUPÇÃO

De milhões e bilhões

A imagem das malas e caixas com R$ 51 milhões em espécie, frutos de desvios guardados num apartamento na Bahia e atribuídos ao corrupto Geddel Vieira Lima, impressiona. Agora imaginem o que seriam R$ 6,5 bilhões desviados por Lula, Dilma e ex-ministros do PT que o procurador-geral da República recomenda bloquear. Não caberiam na foto.

PETER CAZALE

pcazale@uol.com.br

São Paulo

OPERAÇÃO LAVA JATO

A defesa de Bendine

A Coluna do Estadão noticiou esta semana que Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás, depois de ter obtido a recusa do banco e da petroleira para custear sua defesa no processo que corre contra ele na Operação Lava Jato, contratou o advogado de vários corruptos, o excelente criminalista Alberto Toron, que por incrível que pareça diz que desconhece a história da recusa das empresas. Bendine recebe a vultosa quantia de R$ 62,4 mil por mês a título de aposentadoria pelo próprio Banco do Brasil. O que me pergunto, e não tenho resposta alguma que não seja negativa, é como um homem teoricamente ilustrado tem a audácia de, ganhando quase o dobro do teto dos servidores, pedir às empresas que espoliou que arquem com os custos do processo contra ele movido.

ANDREA METNE ARNAUT 

andreaarnaut@uol.com.br

São Paulo

RIO-2016

Olimpíada fraudada

Quem assistiu, pela televisão, à cerimônia em que foi anunciada a escolha da cidade do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos 2016 deve ter ainda na memória a euforia emocionante do então presidente Lula, do governador Sérgio Cabral e do prefeito Eduardo Paes. Agora, com a descoberta de que o Comitê Olímpico Internacional (COI) foi comprado para escolher o Rio e como não é possível imaginar que os três não sabiam do acordo fraudulento e deplorável, podemos concluir que eles executaram bem a cena que devem ter ensaiado no hotel de luxo onde estavam hospedados, por nossa conta.

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

Feito

Lula arvora-se como responsável pela escolha do Rio como sede da Olimpíada Rio-2016. Engana-se. Responsável por esse feito brilhante foi a corrupção patrocinada pelo cara mais honesto do Brasil e que levou o Rio de Janeiro à falência.

ROBERTO TWIASCHOR

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

Porteira arrombada

De que adianta, agora, o Ministério Público Federal (MPF) acusar o presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, de ajudar na suposta compra de votos que teria dado ao Rio a condição de sediar a Olimpíada? Todos os que estavam na festa do anúncio da cidade-sede, principalmente aqueles que aparecem nas fotos divulgadas, são cúmplices e beneficiários de toda a roubalheira contra o País. Sendo apenas uma simples dona de casa, eu já havia percebido isso, principalmente por ter assistido ao anúncio da “vitória” do Brasil e observado atentamente as expressões dos participantes - em especial a do inominável “o cara” - ao debochar dos países perdedores. O que vai acontecer com os meliantes? Serão indiciados e presos para, depois, voltarem para suas mansões aqui, no Brasil, ou no exterior, gozando da nossa cara?

APARECIDA DILEIDE GAZIOLLA

aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul 

Desde o Pan

Em 2007, quando da realização dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro, orçados em R$ 400 milhões - e cujo custo final apresentado foi de R$ 4 bilhões -, o sr. Nuzman foi convocado para prestar esclarecimentos em Brasília, na Câmara dos Deputados. Depois das três primeiras perguntas, ele se sentiu bastante pressionado e, alegando compromissos urgentes, deixou o recinto, para espanto de todos os deputados. Imaginem a grana que este cavalheiro não levou com a Olimpíada Rio-2016. Cadeia para ele.

ARIOVALDO J. GERAISSATE

ari.bebidas@terra.com.br

São Paulo

RIO DE JANEIRO

Socorro financeiro

Considerando a expressão em francês mise en scène (encenação), foi surpreendente a do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chorou compulsivamente, lágrimas de crocodilo, e foi amparado pelo governador Luiz Fernando Pezão, ao homologar o Plano de Recuperação Fiscal do Rio de Janeiro, um dia antes de encerrar sua passagem pela Presidência da República. O acordo estabelece abastecer o caixa do Estado com R$ 11,1 bilhões, benefício concedido apesar de inconsistências apontadas pelo Tesouro Nacional. Falando o Português claro, Rodrigo Maia utilizou sua interinidade no comando do País comoavant première de sua candidatura (à Presidência?) em 2018. Vamos ficar espertos, né não?

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

SISTEMA S

Transparência

O editorial Transparência necessária (6/9, A3) foi objetivo: “Não é admissível que dinheiro público, oriundo de receitas tributárias - isto é, que oneram a atividade econômica -, tenha um destino não exposto ao controle do Estado e da população”. Trata, notadamente, do chamado Sistema S, mas pode ser republicado várias vezes substituindo ou, antes, incluindo ao rol de entidades que devem informações à sociedade partidos políticos, ONGs, sindicatos, clubes e outras tantas.

LÉO COUTINHO

leo.coutinho@uol.com.br

São Paulo 

Oportuno o editorial sobre a necessidade de transparência na aplicação dos recursos oriundos do Sistema S (6/9, A3). Se para o usuário as instalações e atividades funcionam a contento, para os empresários de alguns setores, como a saúde, a obrigatoriedade de pagamento desse imposto representa apenas mais um ônus tributário. Os recursos pagos pelas empresas de saúde são direcionados para o setor de comércio, ou seja, as lideranças e empresários não têm sequer autonomia para decidir como investir esses recursos, que tanta falta fazem à capacitação profissional na área da saúde. Num país que precisa ser passado a limpo, é imperativa uma ampla discussão sobre o Sistema S.

YUSSIF ALI MERE JR., presidente do Sindicato e da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo

matsudapress@gmail.com

São Paulo

VALORES ALARMANTES

No dia seguinte à descoberta de mais de 50 milhões (entre reais e dólares) em apartamento emprestado por um amigo do sr. Geddel Vieira Lima em Salvador, Palocci, o italiano, declara ao juiz Sergio Moro que o "pacto de sangue" entre Lula e o sr. Marcelo Odebrecht dava ao ex-presidente, entre outros mimos, um crédito da ordem de R$ 300 milhões, ou seja, seis vezes mais do que o que foi descoberto em espécie pela Polícia Federal. É recorde sobre recorde!

Eduardo Augusto Delgado Filho

eadelgadofilho@gmail.com

Campinas

 

*

FALA, PALOCCI!

Se este foi o primeiro depoimento do ex-ministro Antonio Palocci ao juiz Sergio Moro, imagine o que dirá e virá na delação premiada prometida para breve. Quem sobreviver verá...

J.S. Decol

decoljs@gmail.com

São Paulo

*

RESPEITO AO BRASIL

Numa época em que Dirceu resiste em lealdade a Lula; e Maia demonstra sua lealdade a Temer; Palocci admitir seus erros em respeito ao Brasil merece louvor. Mesmo que seja em busca de perdão.

Jorge Alberto Nurkin

jorge.nurkin@gmail.com 

São Paulo

*

PALOCCI DETONA LULLA!

Qual será agora o perfil da "metamorfose ambulante"- o ex-presidente Lulla -, já que seu "contador particular", Antonio Palocci resolveu abrir o bico e contar tudo? Ele foi o faz tudo de Lulla e, como qualquer ser humano, por mais apreço que tenha pelo chefe, não está com disposição a mofar na cadeia. Será que o povo que Lulla chamou de "feio e chato" continuará acreditando em sua inocência? A delação de Palocci foi um grand finale para a tal malfadada e caótica peregrinação de Lulla pelo nordeste. Seu sacrifício de aguentar aquela chatice toda foi em vão. Só sobrarão as árvores da Amazônia para Lulla convencer de que é inocente.

Beatriz Campos

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

FIM DO MITO POPULISTA

Palocci, jogou a pá de cal sobre o mito populista Lula, nem precisou premiar a delação!

Francisco José Sidoti

fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

PACTO DE SANGUE

A política brasileira parece medieval, tal a regressão para a qual aponta os últimos acontecimentos. Um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) alentou a possibilidade de um duelo contra outro ministro, dizendo que escolheria arma de fogo, e não arma branca para tal contenda, faltando indicar a hora e o local ou se seria no Plenário. Um delator indica que houve um pacto de sangue nas altas esferas do poder. Daqui a pouco, vamos concluir que há uma nova inquisição no País com tortura mental provocada pela prisão preventiva sem julgamento dos acusados que confessam sem provas.

Luiz Roberto Da Costa Jr.    

lrcostajr@uol.com.br

Campinas

*

EXPLICADO O CASO DO TRIPLEX

Com o "achado" de várias malas recheadas de dinheiro criminoso no apartamento usado por Geddel Vieira Lima, no montante de R$ 51 milhões de reais e, em comparação com a nécessaire do ex-deputado Rocha Loures, na ordem de R$ 250 mil reais, ficaram explicadas as razões de Lula optar pelo triplex no Guarujá. Bem pensado!

Júlio Roberto Ayres Brisola

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

AGORA FAZ SENTIDO

Depois do apartamento do Geddel, entendi por que Lulla queria um triplex. 

Moisés Goldstein  

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

*

MAIS ESPAÇO

Depois que vi o apartamento de Geddel Vieira Lima, em Salvador, Bahia, entendi o motivo de Lula querer tanto um triplex no Guarujá. De fato o triplex  comporta  bem  mais  malas  e  caixas  de  papelão, exatamente o triplo de um apartamento comum.

Arnaldo de Almeida Dotoli

arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

*

INJUSTIÇA ATROZ

Condenaram o ex-presidente Lula sem provas. E, diante do contexto que anteontem se desenhou, ele parece ser o maior perseguido político do País.

 

Álvaro C. G. Gemignani

alvaro.cg.g@hotmail.com

São Paulo

*

LAVA JATO À LA CARTE

O italiano resolveu assar as batatas petistas. Aquelas graúdas, com cheiro de lula frita.

Ademir Fernandes

standyball@hotmail.com

São Paulo

*

NO VENTILADOR

Impressionante o depoimento do "italiano". Os alvos são figuras conhecidas e carimbadas de nosso mundo político e empresarial. Entretanto, a forma detalhada pela qual "ele" entregou os parceiros demonstra estar "mordido". Está dando o troco pelo abandono perpetrado pelo partido (PT) e por seu principal personagem. 

José Perin Garcia

jperin@uol.com.br

Santo André

*

LULA, POR PALOCCI

"Game Over", companheiro.

Sérgio Eckermann Passos

sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

BLÁ, BLÁ, BLÁ!

Em novo e "bombástico" depoimento,  Marcelo  Odebrecht  confirma   ao juiz Moro   que  Lula  sempre soube daquela  famigerada planilha de propinas. Ora,  conta  outra,  senhor Marcelo,  essa  até  as pedras  já estão cansadas de saber.  Fala sério!

Eleonora Samara

eleonorsamara@bol.com.br

São Paulo

*

O TRABALHO DE RODRIGO JANOT

Cabe reconhecer e elogiar o trabalho de Rodrigo Janot.

Claudio Juchem

cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

JANOT E A JBS

As flechas saíram pela culatra.

 

Robert Haller

robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

EFEITO BUMERANGUE

As flechas de Janot tiveram efeito bumerangue.

José Carlos Alves

jcalves@jcalves.net

São Paulo

*

NÓS VAI SER PRESO SIM, SENHOR!

Joesley Batista pode ter enganado o procurador-geral da República, ou pode ter aliciado Rodrigo Janot para o entrar na farra, tanto faz, essas revelações em nada alteram os fatos: é fato que Joesley e Temer se encontram de forma clandestina, é fato que Temer indicou seu secretário Rodrigo para a função que era de Geddel Vieira Lima, é fato que a polícia apreendeu uma mala entregue por Joesley Batista contendo meio milhão de reais em poder do Rodrigo, secretário de Temer. É fato que a polícia apreendeu 51 milhões de reais em poder do todo poderoso Geddel Vieira Lima, mão amiga de Lula, Dilma e Temer. É fato que Michel Temer é tão corrupto quanto Lula, Dilma, Joesley, Rodrigo e Geddel. É fato que Temer não tem mais condições morais e cívicas para continuar presidindo a Nação. É fato que, se Rodrigo Janot também for bandido, pode ir preso na mesma cela de Lula, Temer, Rodrigo e Geddel, ninguém vai se importar! 

Mário Barilá Filho

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

DÚVIDA

Será que a turma da PGR e a turma do STF costumam ler o "Fórum dos Leitores"?

Luiz do Lago

lagoltec@gmail.com

Poços de Caldas (MG)

*

EXCEÇÃO OU PRECEDENTE

"Nóis não vai ser preso". Sem erros primários de Português, mas a mesma arrogância, Marcelo Odebrecht oferecia homizio aos seus diretores que, ante ameaças de prisão, deveriam exilar-se em sua residência, seu País soberano. O Brasil está mudando de baixo para cima - é a Justiça de primeiro nível que revoluciona o Judiciário - e a elite corrupta não quer ver. A delação dos Batista vai ser revista, é óbvio, pela condenação pública (e inapropriada) já feita pela maioria do STF. Agora me digam: o "Pacto de Sangue" denunciado por Palocci não levará à rescisão da delação feita por Emílio Odebrecht? E Geddel? Se ninguém empresta uma tornozeleira para ele, vamos generalizar a sugestão do Fux, Papuda nele! Em suma, não há exceções, haverá um precedente a ser aplicado aos casos anteriores.

Roberto Viana Santos Maciel

rovisa681@gmail.com

Salvador

*

DESCOBRIRAM DE QUEM ERA A GRANA

Finalmente descobriram de quem era o dinheiro que o Geddel guardava. O resultado foi de R$ 51 (milhões).

Nelson Pereira Bizerra

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

*

CADEIA JÁ

Se não prenderem Joesley Batista pelas barbaridades que praticou, que o prendam pelos erros do seu português ruim!

Ricardo C. Siqueira

ricardocsiqueira@globo.com

Niterói

*

RESPEITO À PÁTRIA 

Os áudios entregues ao Supremo Tribunal Federal (STF) como anexos da delação dos executivos da JBS, na semana passada, revelaram que os integrantes do Gabinete do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foram manipulados pelo empresário Joesley Batista. A indignação da sociedade, que já via esse acordo com suspeição desde dado a conhecer, foi reverberada pelo "Estadão" de quarta-feira (6/9, A3) que, em Notas & Informações, recomenda a Janot que renuncie ao cargo porque "o procurador-geral tinha por obrigação reconhecer que foi feito de bobo por um criminoso confesso e que não está à altura do cargo que ocupa". Entretanto, é importante lembrar, a inépcia de Janot só logrou prosperar porque foi acolhida pelo ministro Edson Fachin, do STF. Por isso, agora, quando Janot, prestes a deixar o cargo, ameaça lançar suas flechas nas cabeças coroadas de Brasília, é essencial que Fachin redobre sua prudência e seu espírito cívico, porque, como conclui o jornal: "Não se brinca dessa forma com o País".

Sergio Ridel

sergiosridel@yahoo.com.br

São Paulo

*

CANCELAR A DELAÇÃO

Eu, como povo, como cidadão de uma classe trabalhadora, como "pessoa-parte-dono" do dinheiro público, espero com a máxima urgência que seja revista esta delação do Joesley e bloqueado já o dinheiro que está sendo arrecadado com a venda da JBS por 300 milhões de dólares, a Vigor por 5 bilhões de reais, a Itambé a 6 bilhões de reais, as Alpargatas por 3 bilhões de reais. Com esse montante, pode-se resolver uma parte dos problemas enfrentados pelo Brasil. Falta apenas uma semana Janot! 

Jorge Peixoto Frisene

jpfrisene@zipmail.com.br

São Paulo

*

QUANDO GEDDEL SERÁ PRESO?

Esse político baiano do PMDB, o Geddel Vieira Lima, que ficou apenas 10 dias preso em julho último, foi solto para prisão domiciliar sem tornozeleira eletrônica, guardava num apartamento de um amigo, em área nobre da cidade, R$ 51 milhões provenientes de propina! Ou o equivalente a quase 56 mil salários mínimos... Essa dinheirama toda que estava escondida em várias malas, deu trabalho para Polícia Federal, que levou 14 horas para contar em sete máquinas! Porém, se fosse no luxuoso apartamento triplex de Lula, no Guarujá, Geddel teria dado um desfalque nas nossas estatais, tanto quanto o ex-presidente e sua quadrilha denunciada por Janot, que juntos desviaram R$ 1,48 bilhão. Ou equivalente a 1,58 milhão de salários mínimos! Quando Geddel, Lula e companhia serão presos?!

Paulo Panossian

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

AUTORIDADES PRIVILEGIADAS

Se nós, cidadãos comuns, formos ao banco sacar qualquer valor da ordem de R$ 5 ou R$ 10 mil, dependendo do banco, temos de avisar com antecedência de alguns dias, etc., agora, alguém pode nos explicar como é que uma "autoridade" consegue guardar cerca de R$ 51 milhões e nenhum órgão responsável sabia de nada? Para que serve o Coaf, a Receita Federal? Este é apenas mais um exemplo, pois, pelas notícias divulgadas desde a operação Lava Jato, temos centenas de políticos, doleiros, etc., movimentando vultosas quantias e ninguém sabe de nada! Me engana que eu gosto, nem a velhinha de Taubaté acredita neles! Finalizando: os bancos não são obrigados a prestar informações sobre saques acima de determinado valor?

Luiz Roberto Savoldelli

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

*

MALAS DE DINHEIRO

O caso Geddel é emblemático e comprova que, quanto mais tempo um politico permanece no poder, maior é o prejuízo aos cofres públicos e à sociedade. O fim da reeleição - para todos os níveis e cargos- é medida fundamental para acabar com essa insaciável roubalheira dos políticos profissionais e permitir o surgimento de novas lideranças. 

 

Marcos Abrão

m.abrao@terra.com.br

São Paulo

*

CAFOFO DO GEDDEL

Todos já devem ter visto (capa do "Estadão" de 6/9) a foto com o dinheiro armazenado no "cafofo" do Geddel - mais de R$ 51 milhões, em espécie.    Ele deveria ser preso de imediato. Será que o alforriador vai soltá-lo novamente?

Carlos Eduardo Barros Rodrigues

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

NUZMAN E O DINHEIRO

Carlos Alberto Nuzman, realmente demorou muito para chegar o dia de você explicar à Polícia Federal que é o mais competente para dirigir o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), também o mais honesto, igual ao Lula e grande amigo do Rei Arthur e Sérgio Cabral. É pena que todos os brasileiros saibam disso e o último a saber é exatamente a Justiça cega. imparcial e mais bem paga do mundo.

Benone Augusto de Paiva

benonepaiva@gmail.com

São Paulo

*

LEGADO DE NUZMAN E CABRAL

"Bretas bloqueia R$ 1 bilhão de Nuzman e empresários". Este é o famoso legado que Nuzman, Cabral e companhia tanto alardearam que iriam deixar. Só não explicaram para quem ficaria.

 

José Roberto Niero

jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

*

A CONTA CHEGOU

Copa do Mundo, Olímpiadas, construção do Maracanã, Museu, Metrôs, cidade Olímpica, reforma total da zona do porto e todas as obras necessárias para o funcionamento de tudo, além da farta propina repassada aos políticos, proporcionou uma divida de R$ 63 bilhões ao Estado do Rio de Janeiro. Agora toda população brasileira vai ter de pagar a conta, e como todos nós sabemos, jamais receberemos de volta um centavo! Ao contrário, daqui a uns anos nova conta surgirá e nós todos vamos ter de pagar novamente.  As lágrimas do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na aprovação dos R$ 63 bilhões para o Rio, vai lavar a "calçada" d

a sua caminhada para nova reeleição como deputado pelo Rio de Janeiro. 

Valdy Callado

valdypinto@hotmail.com

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.