Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2017 | 05h00

CORRUPÇÃO

O dito pelo não dito

Joesley Batista divulgou nota em que diz que tudo o que falou naquela gravação em que trata de suas “traquinagens” com Ricardo Saud e compromete a Procuradoria-Geral da República e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) “não é verdade”. Michel Temer também poderia ter divulgado uma nota dizendo que tudo o que disse naquele diálogo gravado por Joesley no Palácio do Jaburu “não é verdade”. O ex-ministro Antonio Palocci disse ao juiz Sergio Moro que ouviu do ex-presidente Lula a realização de um “pacto de sangue”, de R$ 300 milhões em propinas, feito com Emilio Odebrecht no final do governo do petista. Lula também pode dizer que o que disse a Palocci “não é verdade”. Como se vê, Joesley, tudo o que se disse no passado, gravado ou não, pode ser desmentido numa nota. Assim, “nós não vai ser preso”.

JOSÉ CARLOS DEGASPARE

degaspare@uol.com.br

São Paulo

No meio do prato

Agora que o caso Lula chegou das beiradas ao meio do prato, não há mais como os juízes protelarem uma condenação. A cena mudará.

HARALD HELLMUTH

hhellmuth@uol.com.br

São Paulo

‘Pacto de sangue’

A Construtora Odebrecht e o ex-presidente Lula resolveram fazer um “pacto de sangue”. É o que disse Antonio Palocci em depoimento ao juiz Sergio Moro. Os termos tratados envolveriam o pagamento de singelos R$ 300 milhões em propinas durante a transição do governo de Lula para seu “poste”, Dilma Rousseff. Além disso, faziam parte do “acordo” um sítio em Atibaia, um imóvel antigo para nova instalação do Instituto Lula, entre outros “agrados”, como palestras milionárias. Segundo as declarações do ex-ministro do governo do PT, após o acerto, Lula levou Dilma ao encontro de Emilio Odebrecht para acalmá-lo, afirmando que tudo continuaria como d’antes no quartel de Abrantes. Vá fazer campanha pré-eleições a 2018 lá na Papuda, Lula!

JÚLIO ROBERTO AYRES BRISOLA

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

Defesa

Será que novamente Lula da Silva vai berrar aos perdigotos alegando que o recente testemunho de Palocci, seu ex-braço direito e ex-ministro, seria em razão da pressão da “elite” e da “imprensa conservadora” para enterrar de vez o lulopetismo? E os militantes do PT, ainda vão acreditar no que Lula diz?

ANTONIO CARELLI FILHO

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

O Brasil fora dos planos

As declarações do ex-ministro Antonio Palocci diante do magistrado Sergio Moro nos recordam a famosa personagem Porcina, da novela Roque Santeiro: foram sem nunca terem sido. As declarações foram apresentadas como bombásticas sem de fato jamais terem sido e, nos mistérios da longa meia-noite na qual o Brasil ainda vive, o ex-ministro nada de novo revelou, apenas confirmou segredos que vão e que ficam, que vão e que vêm. Já eram conhecidos os laços sanguíneos entre a maior empreiteira do País e o partido então governante, e não eram segredos nucleares as tentativas do ex-presidente Lula e de seus auxiliares de deter as investigações da Operação Lava Jato, menos ainda eram alheias ao público as vantagens indevidas recebidas por ele e por quase toda a integralidade do partido e do governo. Mas, para não menosprezar completamente o depoimento do ex-ministro – ele mesmo um dos maiores beneficiários do esquema –, deve-se atentar para o fato de que jamais houve, na mente dessas pessoas, um projeto para o Brasil, somente um projeto para si mesmas. Jamais existiu pai dos pobres, “mãe do PAC”, partido vestal, combate à pobreza. Lula, Dilma, Palocci, Odebrecht, o PT e tutti quanti jamais tiveram um projeto ou um sonho para o Brasil, um anseio para a Nação, um sonho para o povo. Eram movidos somente por projetos pessoais. As declarações de Palocci nos lembram de que o Brasil, uma mãe gentil, tem sido vilipendiado pelos filhos deste solo.

LUCIANO DE OLIVEIRA

luciano.os@adv.oabsp.org.br

São Paulo

ECONOMIA

Aguardando

Há um ano Michel Temer esteve na China e obteve do empresariado daquele país intenções de investimentos no Brasil da ordem de US$ 10 bilhões. Ficamos na saudade! Passados 12 meses, de volta à China, Temer afirmou: “Posso dizer-lhes que a missão está sendo cumprida”. E acrescentou: “O Brasil está de volta e aguardando os empresários chineses”. A busca de interessados no pacote de concessões e privatizações de aeroportos, portos, rodovias e linhas de transmissão, lançado recentemente, foi a meta principal da caravana presidencial. Embora empresários e o governo lá tenham os olhos “puxadinhos”, enxergam longe e não metem a mão em cumbuca. Não aplicam seus dólares em incertezas, pois sabem melhor do que nós da balbúrdia política aqui instalada. Portanto, o verbo “aguardar” continuará a ser empregado do gerúndio, ainda por um bom tempo, até que as coisas por aqui se normalizem. Quem sabe em 2019, com um novo presidente e uma renovação radical do Congresso, isso aconteça e o Brasil entre novamente nos trilhos do desenvolvimento e ofereça aos ricos países segurança para seus investimentos. 

SÉRGIO DAFRÉ

sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

Algum fôlego

Notícias recentes na economia: PIB cresce mais que o previsto, venda de veículos é a melhor em 20 meses, balança comercial já supera resultado de 2016 e Bolsa fecha no maior nível em quase sete anos. Isso mostra que Temer, mesmo sendo massacrado por denúncias infundadas e pela oposição, vem recolocando o País nos trilhos depois dos males que os governos petistas causaram em 13 anos. Já podemos sonhar com um futuro melhor.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA 

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

Escolha

Chegou a hora de o brasileiro tomar uma decisão. Ou ficamos com o crescimento do PIB, apesar de modesto; com a melhor venda de veículos em 20 meses; balança comercial superando o resultado de 2016; Bolsa fechando no maior nível em quase sete anos; inflação caindo; agropecuária a todo vapor; teto de gastos aprovado; lei trabalhista atualizada; projeto de reformulação das aposentadorias; concessões e parcerias público-privadas e a continuidade deste governo até 2018, ou ficamos com os açougueiros e o homem das flechadas. A Nação aguarda.

OLAVO FORTES C. RODRIGUES

olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

“A sociedade só quer saber se os Batistas continuarão soltos e impunes!”

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI/SÃO PAULO, SOBRE O CASO JBS

fransidoti@gmail.com

“Mesmo com um projeto centenário de poder, o lulopetismo brasileiro não soube conter a cobiça imediatista da companherada

SERGIO S. DE OLIVEIRA/MONTE SANTO DE MINAS (MG), SOBRE O PROJETO DO PT NO PODER

ssoliveiramsm@gmail.com

GEDDEL VOLTA PARA A CADEIA

O Brasil agradece ao juiz Vallisney Oliveira pela ordem de prisão ao mega ladrão Geddel Quadros Vieira Lima! O ex-ministro de Temer e de Lula e notório ladrão-chorão guardava R$ 51 milhões roubados em malas, como é comum entre figurões de nossos governos. Membro atuante do "PMDB da Câmara", também conhecido como “quadrilhão”, Geddel é figura emblemática do mundo corrupto que domina a política brasileira atual. Esperam-se novas prisões de notórios corruptos graúdos nos próximos dias.

Paulo Sérgio Arisi

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre 

RESTA UMA ESPERANÇA

Geddel preso mostra que nem tudo está perdido, afinal, esse ex-aluno do ético Lula só faltava dizer que toda a dinheirama era do seu pai falecido, afinal, nossos políticos, em matéria de criatividade, dão nó em pingo de água, mas só não fazem chover no nordeste desértico. Que agora pelo menos fique bom tempo na cadeira e ainda pague pesadas multas por sonegação e que faça delação premiada, pois, como  ministro de Lula e vice da Caixa Econômica no governo Dilma, deve revelar novas e decepcionantes surpresas para nós, simples pagadores de impostos.

Antonio Jose G. Marquesa

a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

PILHAGEM NACIONAL

A cada dia que passa fica mais óbvio por que querem tanto fazer Reformas. A cada apreensão de montanhas de dinheiro sem origem, com as digitais de ex ou atuais membros do governo, torna-se mais clara a grande roubalheira aos cofres públicos. Pagar a conta e arcar com o desperdício ou o roubo de dinheiro retirado, covarde e criminosamente, da população, parece que está mesmo longe de acabar, enquanto os lavradazes com imunidade, impunidade e privilégios continuarem mandando no País.

João Direnna

joao_direnna@hotmail.com

Quissamã (RJ) 

CHAVE DO COFRE

Finalmente foi preso o que detinha o grande cofre. Não dá para acreditar que toda aquela grana apreendida era só dele ou para ele,  embora tivesse tido, no governo Dilma,  a chave  do cofre da Caixa Econômica Federal.   Resta agora que apurem tudo o que diz respeito a tanto dinheiro vivo escondido.

Carlos Eduardo Barros Rodrigues

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

A ESCALADA DA PROPINA

A pilantragem está cada vez mais espaçosa. A julgar pelo seu descaramento, é de esperar que a próxima descoberta será ainda de maior quantidade de dinheiro. Fala-se em galpão, hangar, até em silo em área rural.  Já corre por aí a piada infame de que, diante da dinheirama do Geddel, a mala do Loures não passa de inocente nécessaire. E lembrar que imagem do sujeito a receber aquela merreca, à época do mensalão, convulsionou o Brasil...

Joaquim Quintino Filho

jqf@terra.com.br

Pirassununga

 

A IMAGEM DA CORRUPÇÃO

A descoberta de R$ 51 milhões em apartamento de Salvador, Bahia, que seria de um dos investigados de corrupção entre nós, acondicionadas em malas e caixas com dinheiro vivo, é impressionantemente emblemática do ponto a que chegamos. Como fala um velho adágio popular: “uma imagem vale mais do que mil palavras”. Tal cena ficará em nossa história como representação exemplar desses momentos complicados que ora vivenciamos.

José de Anchieta Nobre de Almeida

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro 

SEM LIMITE

Geddel Vieira Lima recebeu R$ 51 milhões. Lula foi acusado de receber R$ 230 milhões. Hospitais, escolas, segurança pública estão sucateados. Como é fácil desviar dinheiro público no Brasil! Urge mudar a Legislação, com previsão de até 30 anos de prisão, que é o máximo permitido no País, mas sem direito à redução de pena ou prisão domiciliar.

Paulo de Tarso Abrão

ptabrao@uol.com.br

São Paulo

 

MUNDO AGITADO

O México foi abalado por um forte terremoto, nos Estados Unidos o furação Irma causou mortes e destruição. Já aqui no Brasil Palocci e Geddel estremeceram tudo.

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

CREDIBILIDADE DO STF EM XEQUE

A ministra e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, pediu rigor na apuração dos fatos constantes dos diálogos de Joesley Batista, em que este comenta a estratégia de explodir o STF com a contratação do ex-ministro e advogado José Eduardo Cardoso. Realmente a apuração desses fatos é fundamental para manter a credibilidade intocável da Suprema Corte e dos seus integrantes.  Porém não podemos nos esquecer de que não é somente isso que afeta a credibilidade dessa Corte. Há a história do ministro Gilmar Mendes. Se não bastasse isso, também o ministro Alexandre de Moraes age de maneira questionável, quando pede vista do processo que define o foro privilegiado a políticos que cometeram crime no exercício de suas funções durante o mandato, quando o placar da votação já acusava 4 votos a favor. Esse pedido completa 4 meses sem nenhum sinal de que pretenda retomar a votação, numa pura demonstração de engavetamento. A credibilidade da Suprema Corte tem de ser intocável, mas para isso é preciso haver transparência em relação à atitude de todos os seus integrantes. 

Carlos Sulzer

csulzer@terra.com.br

Santos

 

DECEPÇÃO DE LULA

Depois de 13 anos como confidente, ministro e amigo, o Palocci passou a ser mentiroso e causou decepção a Lula e Dilma. A casa caiu! O destino é Curitiba.

Olavo Fortes Campos Rodrigues

olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

PALLOCCI ABRINDO O BICO

São os ratos fugindo da cadeia. Falta colocar o rato maior nela.

Ariovaldo Batista

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

DECEPÇÃO

Decepcionado com Palocci é o que alega Lula, após conhecer do depoimento de seu ex-ministro e homem de confiança de seus governos, como também do governo da ex-presidente Dilma. O que queria ou esperava ouvir o "mais sério homem do Brasil"? E com a maior desfaçatez os dois usam todos os argumentos para procurar desmentir o depoente. Só falta alegar que não o conheciam, a completar a farsa petista. Punição urgente e severa é o mínimo que se espera.

Mário Cobucci Junior

maritocobucci@gmail.com

São Paulo

QUEREM PROVAS? EIS A PROVA

Só a prova de que Dilma modificou uma concorrência pública, a pedido do Lula, para favorecer a Odebrecht já é suficiente para condená-los por corrupção!

Eugênio José Alati

eugenioalati13@gmail.com

Campinas 

 

CENÁRIO PERFEITO

Imaginem Palocci depondo no STF como testemunha de acusação de Lula e Dilma! 

Arnaldo Ravacci

arnaldoravacci05@gmail.com

Sorocaba

 

IMPUNIDADE

Palocci apenas começou a falar e já disse o necessário: o presidente mais popular da história não dava a mínima para o povo. Só pensava no poder e na riqueza obtidos por meio da ingenuidade do povo e da hegemonia pretendida pelo PT. Desviar dinheiro para ele era só uma condição operacional. Mas isso é passado. O que interessa agora é a prisão desse megalomaníaco, que ainda não foi punido proporcionalmente ao mal que fez ao País. E por que não? Porque as leis brasileiras teimam em proteger indivíduos contra o bem maior, a sociedade? "In dubio, pro reo" gritam os advogados de defesa. E se o réu recebeu o poder pelo voto, iludindo o povo com as mentiras e promessas demagógicas e prejudicado voluntariamente e comprovadamente a sociedade, por que ninguém grita "In dubio, pro societate"? Infelizmente as leis penais brasileiras servem mais para punir cidadãos suíços do que brasileiros, acostumados por essas mesmas leis à impunidade.

Gilberto Dib

gilberto@dib.com.br

São Paulo

TERRA DE NINGUÉM

Pensava-se que, dirigir qualquer que fosse a ofensa contra uma autoridade constituída, fosse uma falta grave e sujeita à punição. Mas parece que não, tanto é verdade que o raivoso líder do MST, o senhor João Pedro Stédille, sabe disso e num de seus últimos raivosos e subversivos discursos, dessa vez em São Luiz (MA), dirigiu palavras impublicáveis ao juiz Moro por conta de sua firme atuação contra os corruptos que infestam o País, onde se inclui seu ídolo, Lula. Onde se conclui que nossa República está indo cada vez pior. Só para dizer o mínimo!

Maria Elisa Amaral

marilisa.amaral@bol.com.br

São Paulo

 

FINAL TRISTE PARA LULA 

Lula está alegando que esta infinidade de políticos que participou de seu governo estão fazendo delação premiada para não ficarem presos. Podemos deduzir que todos cometeram crimes. E ele como presidente da República fazia exatamente o que? Chega de mentiras, Lula!

Luiz Frid

fridluiz@gmail.com

São Paulo

 

VULGARIDADE

Enquanto a Justiça e os políticos, com e sem foro privilegiado, se debatem em idas e vindas às delações premiadas, o povo aproveita o feriado, a baixa da inflação e a esperança da volta do crescimento econômico em seu lazer alienado. As malas de dinheiro de Geddel, o pacto de sangue firmado entre Lula e o chefe da Odebrecht, o palavreado chulo, grosseiro e rude dos protagonistas sem educação, as denúncias de Joesley e Janot, o congestionamento de processos no Supremo Tribunal Federal e, enfim, toda esta situação asquerosa da corrupção sistêmica que tomou conta do Brasil não estimula mais o cidadão comum a se incomodar e mudar sua rotina.

Mário Negrão Borgonovi

marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

  

CONVERSA DE BÊBADO

O criminoso Joesley Batista se justificou à Procuradoria-Geral da República afirmando que as gravíssimas delações vindas a público dias atrás nada mais eram do que "conversa de bêbado". Novamente o tiro saiu pela culatra, pois, nessas horas de descontração etílica é que as verdades florescem. Como disse o ministro Luiz Fux: "que sigam para o exílio da Papuda e não de Nova York! Me engana que eu gosto!

Júlio Roberto Ayres Brisola

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

BÊBADOS POR BÊBADOS!

Se a desculpa de “papo de bêbado” de Joesley Batista, por causa da gravação bombástica, colar para a PGR e para o STF e a sua delação for mantida sem perigo de prisão, Lula vai usar o mesmo argumento, dizendo que governou o País totalmente embriagado e que não sabe de nada. Não recebeu propina nenhuma. Só falta a Justiça entender que bêbado merece ser anistiado, para que o mundo político inteiro passe a ser filmado e gravado na sarjeta, babando de tão bêbados. Só falta!

Beatriz Campos

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

REVOGAÇÃO DE BENEFÍCIOS

Informa o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que pedirá a revogação dos benefícios da delação premiada de Joesley Batista e de Ricardo Saud, mas a imprensa sempre narra a fala de Janot, em cujas linhas falta o nome de Wesley Batista. A não prisão e as condições de liberdade deles foi um dos atos da Justiça que mais causou revolta do povo, especialmente porque todos passaram até a rir do Poder Judiciário e da Justiça deste país. Como disse bem um final de editorial do “Estadão”, ainda está em tempo de Janot salvar o quanto resta de sua dignidade. O caso abalou profundamente seus alicerces éticos e morais! Ou não?

José Carlos de Carvalho Carneiro

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

FLECHAS DE JANOT

As flechas de Janot viraram um bumerangue e, para salvar sua biografia, resolve só agora acusar Lula e Dilma?

Tania Tavares

taniatma@hotmail.com

São Paulo

 

AGORA FOI FLECHADO

O arco com que Rodrigo Janot lançava suas flechas quebrou e elas caíram, todas, em seus pés!

Artur Topgian

topgian@terra.com.br

São Paulo

DESLIZE FEIO

Janot derrapou e acabou sentando no próprio bambu.

Ivan Bertazzo

rose@nusa.com.br

São Paulo

OS TRAPALHÕES

Os irmãos Batista são definitivamente bandidos trapalhões de marca maior e o procurador-geral Rodrigo Janot não é menos trapalhão pelas lambanças absurdas que produziu até agora. Isso está mais para roteiro de um filme de comédia. De quinta, é claro. 

Luciano Harary

lharary@hotmail.com

São Paulo

PROTEÇÃO AOS IRMÃOS?

Por qual motivo o governo brasileiro ainda não denunciou de modo oficial os criminais irmãos Batista ao governo norte-americano, já que usam os Estados Unidos para se proteger e têm suas empresas naquele país como justificativa? Os dois, por tudo o que já foi provado, atentaram contra o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Conspiraram, manipularam e interferiram nos Três Poderes, além de terem surrupiado os cofres públicos e dado um golpe no mercado de câmbio. Do que tem medo o governo brasileiro, Michel Temer e o ministro da Justiça?

Paulo Boccato

pofboccato@yahoo.com.br

Taquaritinga

OAB EM CIMA DO MURO

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que sempre saiu em defesa da aplicação das leis e dos advogados, não pensa da mesma maneira quando se trata de apurar  ilícitos em seu quintal. De acordo com os delatores, já se passaram quatro meses após a divulgação da delação da JBS, e até agora a OAB não abriu procedimentos disciplinares para apurar suspeitas envolvendo escritórios de advocacia que foram mencionados nos depoimentos da empresa.  As notas frias pagas a advogados foi um dos principais meios de repasse de propina a políticos. Os escritórios estão em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília, Rio Grande do Norte, Bahia e Pará. Os escritórios foram  citados, mas a OAB ainda não foi atrás, alega que pediu ao STF mais informações sobre as acusações. Por sua vez, todos os citados acham uma desculpa esfarrapada para tirar o corpo fora. O fato é que o dinheiro saiu e quem recebeu está feliz, menos a sociedade que não vê com bons olhos esse corporativismo vergonhoso  adotado pela OAB, que continua em cima do muro.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

DESTRUIÇÃO LEGALIZADA

O governo em conluio com seus políticos querem aprovar a liberação da exploração de áreas protegidas da maior floresta do mundo. Tanto que há projetos de Lei apresentados ao Congresso, os quais, se aprovados, poderiam liberar essa exploração, hoje proibidas, em pelo menos 5 milhões de hectares nos próximos oito anos, área que representa nada menos do que treze vezes a área hoje usada pela mineração em áreas proibidas. Ou seja, além da derrubada gigantesca ilegal e clandestina para exploração de madeira e transformar em pastos, agora terão autorização do governo para acabar com a riqueza que resta. Não resta dúvida de que, pela falta de fiscalização, com a inércia e interesses escusos, a área desmatada acabará sendo, no mínimo, o dobro da autorizada. 

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

TRUMP, KIM JONG-UN E MICKEY MOUSE

Trump poderia escalar o Mickey Mouse para abrir negociações pela paz com Kim Jong-un. Seria produtivo!

Milton Córdova Júnior

milton.cordova@gmail.com

Vicente Pires (DF)

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos Leitores Política

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.