Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2017 | 03h03

LULA EM CURITIBA

Depoimento a Moro

13 de setembro, o demiurgo do PT (13) presta depoimento ao juiz Sergio Moro na 13.ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, suspeito de ter sido favorecido pela Construtora Odebrecht com quase R$ 13 milhões pagos na compra de um terreno para o instituto que leva seu nome e um apartamento em São Bernardo do Campo (no 13.º andar?). Condenação de 13 anos à vista?

ANTÔNIO JÁCOMO FELIPUCCI

annafelipucci@hotmail.com

Batatais

PMDB

A PF e o ‘quadrilhão’

Enquanto a Polícia Federal publicava relatório sobre o suposto “quadrilhão” do PMDB encabeçado por Michel Temer, a Bolsa de Valores batia mais um recorde de pontuação. A explicação para isso é clara: os índices econômicos positivos estão cada vez mais sólidos, a economia se descola da política e a opinião pública não vislumbra nem deseja mudanças drásticas na condução do governo e das reformas até as próximas eleições. Quem ganha com isso são os desempregados e o futuro da Nação.

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

Considerando ser uma verdade o ditado “onde tem fumaça tem fogo” e que ele tem se repetido com certa frequência no Brasil, é bom que o presidente Michel Temer e seus comparsas Moreira Franco, Eliseu Padilha, Geddel Vieira Lima e Eduardo Cunha ponham as barbas de molho e passem a se cuidar muito bem. Né, não?

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

Com efeito, a cada dia fica mais difícil de acreditar que quem se cercou de Moreira Franco, Padilha, Geddel, Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves e do coronel João Baptista Lima Filho possa ser uma alma vestal proba, impoluta e sem pecados. Dize-me com quem andas...

J. S. DECOL

decoljs@gmail.com

São Paulo

Quando a corrupção vai do Planalto até os bombeiros do Rio de Janeiro, está na hora de repensar o Brasil como nação. Somos 207 milhões nas mãos de organizações criminosas atuando em todas as áreas do poder. É hora de reconstruir o Brasil. O povo é muito maior que seus representantes eventuais.

PAULO SÉRGIO ARISI

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

CASO GEDDEL

De malinhas a malões

Malinha com R$ 500 mil, conhecendo o destinatário, deu em nada. Malões com mais de R$ 51 milhões darão em quê? A montanha vai parir um rato.

J. HORÁCIO DE A. CANCHERINI

josehoraciocafe@gmail.com

Itu

Para onde vão os R$ 51 milhões em dinheiro vivo apreendidos no apartamento do amigo do ex-ministro Geddel Vieira Lima? Para a educação, a saúde e a segurança públicas?

VANDERLEI PEREIRA JESUS

pvanderlei@hotmail.com

São Paulo

Com toda esta movimentação de dinheiro em espécie em malas, sacolas, bolsos, cuecas e onde mais couber, por que até agora nenhum banco foi convocado a explicar essas transações? Afinal, as autoridades foram alertadas sobre esses valores milionários transacionados em espécie? Que mistério financeiro é este?

MARIO MIGUEL

mmlimpeza@terra.com.br

Jundiaí

JBS

Acordo sob risco

A anulação de acordos de delação por falsidade ou omissão geram segurança, e não insegurança para o instituto da delação premiada, como diz a defesa do empresário Joesley Batista.

GERALDO F. MARCONDES JR.

gfonsecamarcondes@uol.com.br

Taubaté

Os bilhões do BNDES

Tenho enorme curiosidade de saber quais foram de fato os valores vindos do BNDES para transformar os açougueiros Batista na gigante J&F. Creio que não sou o único brasileiro que ainda tem essa curiosidade.

MARIO HENRIQUE FERREIRA

mh_ferreira@globo.com

Santos

Eu acho que os irmãos Batista são laranjas e que o frigorífico é do PT. Só assim se explicam os bilhões investidos num empreendimento com elementos como os Batistas na direção.

OTTFRIED KELBERT

okelbert@outlook.com

Capão Bonito

UNIVERSIDADES FEDERAIS

Cargos comissionados

No editorial O orçamento das federais (12/9, A3), eu trocaria a frase “(os governos Lula e Dilma) cederam às pressões de docentes e servidores, concedendo-lhes generosos reajustes salariais” por outra que expusesse que a criação de diversos cargos comissionados de livre nomeação, para o deleite de apaniguados, companheiros, é o fator que mais contribuiu para o aumento das despesas dessas instituições. Aliás, estes cargos entram na mesma despesa com pessoal da administração pública federal, gerando um peso que é injustamente dividido com os servidores preparados e concursados. Quer economizar no gasto com pessoal? Acabe com os cargos comissionados, simples assim. Ninguém vê isso?

SÉRGIO PEREIRA

serginhopereira@gmail.com

São Paulo

FURACÕES

Mudanças climáticas

Após os estragos causados pela passagem do Furacão Irma pelo Caribe, o arrogante presidente Donald Trump vai reconhecer que errou ao se recusar a assinar o acordo sobre o clima em Paris ou vai jogar a culpa pelo aquecimento do planeta no líder norte-coreano, pela intensa atividade com mísseis balísticos?

MARCOS ABRÃO

m.abrao@terra.com.br

São Paulo

Ajuda humanitária

É importante registrar que os militares brasileiros, após cumprirem sua missão no Haiti sob os auspícios da ONU, resolveram adiar a volta para casa para esperar a passagem do Furacão Irma naquele país caribenho e prestar ajuda humanitária à população local. É o Exército brasileiro, que nos orgulha e que tem os melhores índices nas pesquisas de confiabilidade das instituições do País, cumprindo o seu lema: braço forte, mão amiga.

CARLOS ABUMRAD

culturalclc@gmail.com

São Paulo

“Com a prisão de Joesley, a Bolsa de Valores teve seu melhor desempenho desde 2008. Já imaginaram com a prisão do inominável?”

APARECIDA DILEIDE GAZIOLLA / SÃO CAETANO DO SUL, SOBRE A PRISÃO DE JOESLEY BATISTA E A ECONOMIA BRASILEIRA

aparecidagaziolla@gmail.com

“Na JBS, descobriu-se que as ‘joias da coroa’ eram bijuterias imprestáveis”

MILTON CÓRDOVA JÚNIOR / VICENTE PIRES (DF), SOBRE A PRISÃO DOS EXECUTIVOS DA JBS

milton.cordova@gmail.com

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

ALÍVIO

Nota do governo declara: "O presidente Michel Temer não participou nem participa de nenhuma quadrilha, como foi publicado pela imprensa, neste 11 de setembro". Isto quer dizer que a Polícia Federal (PF) se enganou redondamente e que aquilo que todas as fontes investigadas apontavam estava errado. Ufa! Que bom que o Brasil, como todas as nações normais do mundo, não tem um bandido em seu comando!  Afinal, não somos loucos de deixar nosso país nas mãos de alguém assim. Que bom, né? 

Jorge Alberto Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

NÃO TENHO DÚVIDA

Se tivesse de escolher para presidente do Brasil entre o Temer e o Beira-Mar, ficaria com o Beira-Mar. Pasmem!

Oswaldo Baptista Pereira Filho oswaldocps@terra.com.br

Campinas 

*

MUITO A REFAZER

 

O noticiário do "Estadão" expõe envolvimento milionário em ações delituais do presidente Temer, em apurações da Polícia Federal. O Ministério Público Federal (MPF) demonstra à sociedade que possui um projeto de poder que tem sido aceito pela magistratura, e deveria ser mais combatido pela OAB. O exemplo se encontra em diversas delações e nas atuações de Rodrigo Janot, da Procuradoria-Geral da República (PGR). Assim, no presente contexto jurídico, muita coisa precisa ser feita: alteração da lei de delações premiadas; possibilidade de a própria pessoa realizar a queixa-crime; limitar especificamente os poderes das autoridades, de tal forma que não haja intervenções em ações de cada uma; impedir que os direitos e as garantias individuais sejam ofendidos; e, finalmente, que as delações premiadas ocorram em ambiente de audiência e em que esteja presente um magistrado, que não será o que julgará posteriormente o caso. São pontos que precisam ser atacados e revisados em homenagem à nossa Carta Magna.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

QUADRILHÃO, SIM SENHOR!

Sim, o Brasil é administrado por quadrilhas criminosas, não só o quadrilhão do PMDB, agora indiciado pela Polícia Federal, mas também pelas quadrilhas do PT e do PSDB. Michel Temer foi presidente formal da quadrilha do PMDB, era subordinado à quadrilha do PT de Dilma e Lula, mas em um ataque bem-sucedido conseguiu derrubar a chefe Dilma Rousseff e assumir o comando do crime organizado no Brasil. Protegido pela imunidade parlamentar e disposto a gastar quanto for necessário para continuar no poder, Temer deverá trocar o comando da Polícia Federal e tudo será logo esquecido. Os companheiros presos, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Henrique Eduardo Alves e Rodrigo Rocha Loures continuam membros da quadrilha e parecem dispostos a se manter em silêncio, diferente dos combatentes presos do PT que já estão abrindo o bico e entregando o jogo. O Brasil tem uma longa guerra pela frente para tirar a Nação das mãos do crime organizado. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

DENÚNCIA CONTRA TEMER

O que há de errado na frase: "Planalto faz esforços para barrar nova denúncia do MP"? Simples: os esforços de um governo deveriam ser no sentido da prevalência da verdade, da sadia moral e da boa administração, e não os da mentira, do arranjo político-jurídico inidôneo e do salve-se quem puder, a despeito da moral e da Justiça.

Marcelo Gomes Jorge Feres

Rio de Janeiro 

*

PLANO DE GOVERNO

Frisa-se: foi e continua sendo. Compras de votos, malas de dinheiro... Ecoa: "Tem que manter isso aí!! - Para Barroso, corrupção foi plano de governo.

Alice A. C. de Paula alicearruda@gmail.com

São Paulo

*

SUPERLOTAÇÃO DA PAPUDA

Logo teremos mais políticos na Papuda do que no Congresso!

Paulo Sérgio Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

   

*

IMAGEM DO BRASIL

As manchetes do "Estadão" ultimamente mostram o Brasil atual e nos fazem desacreditar da verdadeira democracia. Precisamos encontrar um Pedro Álvares Cabral para descobrir um novo país, livre de políticos corruptos e arrogantes.

Vidal dos Santos vidal.santos@yahoo.com.br

Guarujá 

*

PRESENTE DE ANIVERSÁRIO

Na quinta-feira, 14/9, é meu aniversário. Hoje, 13/9, o juiz Sergio Moro vai ouvir as mentiras do Lula. Posso pedir um presente?

Carlos Alberto Roxo roxo.sete@gmail.com

São Paulo

*

A PAÚRA DO LULA

O Lula já estava enredado na teia da aranha e, após ser atingido pelo furacão Palocci, ficou completamente atordoado. Tentou de todas as maneiras adiar sua oitiva em Curitiba, alegando problemas cardíacos, acusando a Lava Jato de causar o falecimento de sua esposa e dizendo a todo momento que está enfrentando um tribunal político. Tudo isso é conversa fiada. A questão é o medo de ser condenado e preso. Errou tem de pagar!

José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

*

PETISTAS

Os petistas são como as torcidas organizadas. Agora que perderam o jogo, querem invadir o campo! 

Eugênio José Alati  eugenioalati13@gmail.com

Campinas 

*

LULA 2018

Afinal de contas, em 2018, Lula será candidato ou não para o cargo de presidente da República, representando o PT? Se ele não for candidato, a culpa é do juiz Sergio Moro ou do Palocci? Aff, será que Palocci vai atrapalhar o meu desejo de ver Lula sendo derrotado nas urnas, pelo voto popular?

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

A VERDADE SEMPRE APARECE

Já não há mais dúvidas: Lula faria inveja até a Vito Corleone. E assim será lembrado pela história.

Eduardo Augusto Delgado Filho eadelgadofilho@gmail.com

Campinas

*

ESTRANHAMENTO

Eu como cidadão brasileiro, não consegui entender por que somente o sr. Cristiano Zanim, advogado de Lula, estava presente no depoimento do sr. Antonio Palocci e ainda mais interferindo nas resposta do depoente. O Ministério Público ou a PF poderia informar à população como é que o sr. Zanim sabia da interpelação do sr. Palocci pela Lava-Jato,  bem como o mesmo a todo momento interferia, querendo por na boca do depoente as respostas desejadas por ele?

Urias Borrasca urias@mercosulrefratarios.com.br

Sertãozinho 

*

MOTIVO REAL

O advogado José Roberto Batochio deixou a defesa do ex-presidente Lula em casos que envolvem Antonio Palocci. A argumentação para justificar tal atitude é o fato de o criminalista defender o ex-ministro em processos fora da Lava Jato. Pergunto: "Não seria pelo fato de o advogado considerar o caso do 'cara' perdido"?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

NOVAS GRAVAÇÕES

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, admitiu a possibilidade de ter sido gravado por Joesley Batista. Aí tem!

Luiz Frid fridluiz@gmail.com

São Paulo

*

OPERAÇÃO LAVA TOGA

O País assistiu indignado às maiores benesses concedidas a um criminoso confesso, que diz com todas as letras que comprou deputados, senadores, governadores, vereadores, deputados e presidentes da República. Joesley Batista, o megaempresário depois da delação premiadíssima, estava convencido de que sua vida não corria riscos e, caso algo acontecesse, teria munição para detonar muita gente, em especial no Executivo e no Judiciário.  Marcello Muller, ex-procurador foi poupado, mas já se sabe que ele agiu para ajudar a JBS, enquanto procurador, e teria traído Rodrigo Janot, conforme mostram gravações e e-mails do escritório de advocacia em que ele negociava até honorários, enquanto estava na PGR. Vamos aguardar, pelo visto vem aí a  Operação Lava Toga!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

ERRAR É HUMANO, MAS PERSISTIR

Joesley Batista e Ricardo Saud, premiadíssimos delatores, graças a uma conversa de bêbados mantida entre os dois, foram presos a pedido de Janot, por omissão de fatos gravíssimos que denegriram a imagem da PGR, instituição que desfruta de apoio incondicional da população, e por tentarem sem sucesso o mesmo feito com alguns ministros da Suprema Corte.  O procurador-geral, em sua última reunião frente ao Conselho do MPF, colocou em dúvida sua coragem e disse que o que ele tem é medo de errar muito e decepcionar sua instituição. Em minha opinião, teve coragem sim ao divulgar as novas gravações que provocaram a revisão das benesses anteriormente concedidas à dupla delituosa. No entanto, errou quando, à toque de caixa, chancelou a delação premiada sem os trâmites normais e obrigatórios para esses casos. E agora erra novamente ao pedir apenas a prisão temporária, que pode chegar a 10 dias, no máximo, de detenção. É muito pouco pela quantidade de traquinagens cometidas, umas trinta, segundo a gravação, e acredito que nem a metade veio à tona. Portanto, espero que os fogos, os estampidos dos rojões ouvidos em São Paulo e Brasília não se tornem "traques", causando a decepção geral da população.       

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí  

  

*

O BOTECO DE JANOT

Parece-me óbvio que o Janot, naquele boteco que costuma frequentar, busca alívio para o seu difícil dia a dia, sem gravata, possivelmente com o seu chinelão. Parece-me óbvio que muitos sabiam desse seu hábito. Parece-me óbvio que o tal advogado dos Batista foi ter com ele propositalmente, sem avisá-lo. O objetivo seria conversar e gravá-lo e, se isso fosse de todo impossível, tirar a foto e desmoralizá-lo. Conseguiu a foto, mas a desmoralização não virá. Já estamos vacinados contra o método Friboi de atuar.

Roberto Maciel rvms@oi.com.br

Salvador

*

ENCONTROS E DESENCONTROS    

 

O encontro entre o advogado Pierpaolo Bottini, defensor do controlador do Grupo J&F, Joesley Batista, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no último sábado, em um bar de Brasília, revelado pelo site "O Antagonista", provocou uma nota do procurador confirmando o encontro e esclarecendo que não trataram de "assunto de natureza profissional, apenas amenidades (....) entre duas pessoas que se conhecem por atuarem na área jurídica." A explicação, pouco crível, configura fato de natureza grave por ser Janot, antes de tudo, um funcionário público atuando num processo que trata do maior roubo aos cofres públicos na história do Brasil. É dever do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decretar de ofício a suspeição de Janot, antes que a falta de credibilidade do procurador-geral contamine outros atores do para lá de suspeito acordo com a JBS!

Sergio Saraiva Ridel sergiosridel@yahoo.com.br

São Paulo

*

JANOT NO ESCURINHO DO BAR!

Dizer o quê da foto do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no escurinho do bar, escondido atrás de caixas de cerveja, conversando com Pierpaolo Bottini, advogado de Joesley Batista? O desespero deve ser grande. Porque não é comum um PGR ser amistoso com advogado de criminoso! E não tirou os óculos escuros por nenhum segundo! Estava mais para uma criancinha que esconde os olhos pensando que ninguém a vê! É ruim hein?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo 

*

CORPORATIVISMO?

Por que o ministro Luiz Edson Fachin determinou as prisões de Joesley Batista e Ricardo Saud e negou o pedido de prisão do ex-procurador Marcelo Miller? Neste tripé de conspiração política ele é peça fundamental! Terá sido um acesso de corporativismo jurídico por parte do ministro do STF? Se foi, pegou mal, muito mal!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

*

POSIÇÕES POLÍTICAS DE EDSON FACHIN

Para quem tem curiosidade de saber por que o ministro Edson Fachin homologou tão rápido a delação da JBS, basta ir ao Google e escrever Edson Fachin. Bem interessante suas posições políticas e relações com a JBS!

Cesar Araujo cesar.40.araujo@gmail.com

São Paulo

*

CHUVAS E ÁGUA NAS REPRESAS

Uma porção da umidade - produzida pela Floresta Amazônica - é desviada para o Sul.  Ela beneficia até a Bacia do Rio da Prata. Ou seja, a agricultura brasileira depende de um ciclo hidrológico amazônico - que também favorece os reservatórios urbanos.  Para manter a integridade do seu ciclo hidrológico, a Amazônia precisa estar 80% intacta. Por isso, mais do que impedir o desmatamento, deve-se promover o reflorestamento para não transpor a marca dos 20%. Isso significa que aumentar a área da agricultura e de outras atividades que geram desmatamento vai acabar prejudicando a agricultura nas regiões mais ao sul do Brasil. Por esta razão, é valida a reação da sociedade contra as tentativas de enfraquecer as áreas protegidas.

Harald Hellmuth     hhellmuth@uol.com.br

São Paulo 

*

USINA SOLAR

Que alegria ver na primeira página do "Estadão" a foto da primeira grande usina solar do País!  Alegria de saber que, apesar da nossa endêmica tendência à prevaricação, o Brasil cresce assim mesmo, contra tudo e todos. É só fazermos a limpeza nas Instituições e o País, em 10 anos, será a locomotiva de toda a América Latina!

Eduardo Augusto de Campos Pires eacpires@gmail.com

São Paulo

*

QUEIMANDO A LARGADA

Lá vai o prefeito queimando a largada. Apresentou-se como gestor e agora com menos de um ano como prefeito de São Paulo descaradamente se movimenta para tentar ser presidente do País. Eu me sinto uma imbecil em ter acreditado nesse cidadão e ter conseguido convencer muita gente de que ele era sincero e seria eficiente. Os paulistanos não votaram em Covas para prefeito. Logo no começo que começaram a falar no seu nome para presidente, eu lhe escrevi uma carta e ele prontamente mandou um assessor ligar para mim afirmando que iria "prefeitar". Agora dá para ver que manter a palavra não é seu forte. Acha São Paulo pouco para sua vaidade e, pior,  acredita que vai conseguir fazer alguma coisa na Presidência. Lamentável, seu Doria! 

Cecilia Centurion ceciliacenturion.g@gmail.com

São Paulo

*

BOLSA FAMÍLIA

O prefeito João Doria disse que, se eleito, não vai acabar com o Bolsa Família. Não sei por que todo candidato à Presidência da República tem essa preocupação. Dizer que não vai acabar com um programa que já está descaracterizado da sua finalidade e é uma fábrica de lenientes é algo estranho. Quem está no programa não quer saber de trabalhar e fica a sociedade sustentando pessoas que não precisam do Bolsa Família. Recebem e, como eu já vi várias vezes, vão para o mercado comprar carne para fazer churrasco e ainda dizem que não precisam do dinheiro desse programa. Tem de ter coragem de dizer que vai parar com o programa e pensar em outro e instituí-lo para aqueles que realmente precisam. Para aqueles que não podem mais trabalhar ou por alguma deficiência ou alguma doença. Tem gente cheia de vida, saúde e recebendo o Bolsa Família. Candidato assim já perdeu comigo. Meu voto não tem!

Panayotis Poulis  

Rio de Janeiro

*

BEBÊ ABANDONADO EM PENÁPOLIS

Que a mãe e a filha sejam acolhidas e possam ter direito à uma vida digna juntas (12/9, A19).

Maria Lúcia R. Jorge mlucia.rjorge@gmail.com

Piracicaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.