Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

05 Janeiro 2018 | 03h09

ANIVERSÁRIO DO ‘ESTADO’

Inovação e excelência

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) parabeniza, com grande satisfação, O Estado de S. Paulo pelos 143 anos completados ontem. Essa longa trajetória demonstra a qualidade do jornalismo praticado pelo Estadão há décadas, que é referência para todos nós. As profundas mudanças na atividade jornalística nos últimos anos estão sendo acompanhadas pelo jornal com investimentos em inovação e na continuidade do jornalismo de excelência que sempre o caracterizou. A ANJ tem imenso orgulho de ter o Estadão como um dos seus sócios fundadores.

MARCELO RECH, presidente

marcelo.rech@anj.org.br

Brasília

Papel histórico

Há 143 anos o Estadão escreve a História do Brasil. Democrático, plural e inovador, o jornal merece o nosso aplauso por sua atuação incansável na defesa da ética, da transparência e da correção nas atividades públicas e privadas. Parabéns a todos os jornalistas, gráficos, editores e diretores por mais esta demonstração de vitalidade e compromisso com a sociedade brasileira.

BETO RICHA, governador do Paraná

silviolohmann@secs.pr.gov.br

Curitiba

Resistência

A imprensa brasileira comemora o aniversário do Estadão, jornal da liberdade, que não se curva nem se curvou, não bajula nem destrata, procura informar pesquisando a verdade. Resistiu em todas as épocas, continua com a bandeira livre de uma imprensa cada vez mais necessária de buscar a verdade, não o sensacionalismo. Essa é a história do Estado. Tenho orgulho, como presidente e fundador da maior rede regional de comunicação do Brasil, o Grupo RIC Paraná e Santa Catarina, de cumprimentar o Estadão, pois fazendo isso estou cumprimentando a imprensa brasileira. Parabéns!

MARIO JOSE GONZAGA PETRELLI

mario@petrelli.com.br

Florianópolis

Fonte de referência

Parabéns ao Estado pelos 143 anos de sua fundação e 138 de vida independente. Acompanho-o desde 1987, quando morava numa chácara em Atibaia. Ainda não ia à escola, mas me dava prazer folhear o jornal que tinha o desenho de um homem a cavalo. Algumas vezes papai lia trechos para mim. Viemos para o Paraná. Entrei na escola. Sempre queria reencontrar o jornal do cavaleiro, mas não sabia o nome. Certo dia, reconheci-o pelo ex-libris do jornaleiro Bernard Gregoire a cavalo e então voltei a acompanhar o Estado. Para mim é uma janela pela qual posso continuar vendo o Estado onde nasci e vivi a primeira infância. Esse é o jornal que a criança lembra pela vida toda. De “brinquedo” de menino a fonte de referência de homem adulto. Vamos colaborar para que chegue a todos os municípios do Brasil.

ROGÉRIO DE SOUZA PIRES

sorriso.psi@hotmail.com

Umuarama (PR)

Credibilidade

É, 143 anos de estrada não é para qualquer um. Parabéns por nos proporcionar notícias com credibilidade em tempos de muito ódio nas redes sociais, regadas a fake news. No país onde a educação ainda patina, o jornal certamente ajuda e muito. Supri essa lacuna da falta de cultura com a leitura do Estado, que nos ajuda a ter opinião bem fundamentada. Um brinde ao jornal mais democrático da praça!

LEANDRO FERREIRA

ferreiradasilvaleandro73@gmail.com

Guarulhos

Herança

Parabéns ao Estadão por seus 143 anos! Graças ao meu pai, que foi assinante, leio diariamente o querido Estadão há uns 40 anos e espero poder lê-lo por muitos anos mais e deixá-lo de herança aos meus filhos. Obrigado por nos trazer diariamente notícias do Brasil e do mundo, além do imenso conteúdo cultural. Aliás, aproveito para felicitar a Rádio Eldorado em seus 60 anos. É outro enorme prazer ser ouvinte da rádio dos melhores.

RENATO AMARAL CAMARGO

natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

CORRUPÇÃO

A vítima paga o pato?

A Petrobrás entrou em acordo de indenização com antigos acionistas estrangeiros pagando nada menos que R$ 10 bilhões por prejuízos que eles tiveram quando investiram na companhia. Mais um “custinho” da roubalheira da era PT a ser pago pelos cidadãos brasileiros. Mas a parte interessante do acordo é que a Petrobrás ficou oficialmente qualificada como vítima. Ora, se a Petrobrás é vítima, o próximo passo da Justiça americana seria processar os perpetradores do crime: Lula, Dilma Rousseff, Guido Mantega e, no mínimo, todos os ex-presidentes da companhia sob a batuta petista. Já que não podemos contar com a Justiça brasileira, que venha a do Tio Sam. E com a Justiça americana não tem mimimi.

OSCAR THOMPSON

oscarthompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

O PT que pague

A Petrobrás fechou o acordo de US$ 2,95 bilhões para encerrar a ação coletiva movida por investidores em Nova York que alegam prejuízos por causa da corrupção na estatal. Como se sabe, a corrupção praticada pelos governos de Lula e Dilma quase levou a Petrobrás à bancarrota. Não é justo que todos os brasileiros arquem com essa despesa. O certo é que essa importância saia dos cofres do PT, que vazios não devem estar.

LUIZ BIANCHI

luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

Justiça lá e cá

A Justiça nos EUA funciona na teoria e na prática. E com rapidez. Aqui, no Brasil, os criminosos de plantão, gestores da Petrobrás e políticos responsáveis diretos e inequívocos por esse prejuízo de quase US$ 3 bilhões – e muito mais – continuam soltos. O fato é que a Justiça no Brasil não funciona mesmo, nem na teoria nem na prática.

OLIMPIO ALVARES

olimpioa@uol.com.br

São Paulo

Página infeliz

Para uma empresa que está empenhada em recuperar sua credibilidade internacional e em casa, pagar suas dívidas é a primeira das obrigações. R$ 9,5 bilhões é um valor alto em comparação com o que até agora foi recuperado pela Lava Jato, R$ 1,475 bilhão. Mas se dividirmos esse valor pelos 13 anos de poder do partido do maior responsável por essa dívida, chegamos a uns R$ 730 milhões, pouco em comparação com os bilhões anuais que a gestão petista deixou de rombo nas contas públicas. Que venham os acordos, para que se vire definitivamente essa página infeliz da nossa História.

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

“Acionistas nos EUA receberão bilhões de ressarcimento pelos prejuízos decorrentes de corrupção. E os do Brasil?”

JORGE ALBERTO NURKIN / SÃO PAULO, SOBRE A PETROBRÁS

jorge.nurkin@gmail.com

“Mais uma investigação da Lava Jato, agora sobre o filme Lula, o Filho do Brasil. Será que encontrarão alguma ‘ponta solta’ nesse novelo? Não aposto um vintém, pois encontrarão!”

JOSÉ PERIN GARCIA / SANTO ANDRÉ, SOBRE O NOVO CAPÍTULO DA CORRUPÇÃO LULOPETISTA

jperin@uol.com.br 

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

QUE DIA!

Na primeira página deste jornal, que ontem comemorou seu 143.º aniversário de fundação, destacam-se sete notícias que nos fazem pensar. 1- A primeira é de regozijo dos amigos do jornal, entre os quais, apesar de algumas críticas, me incluo. 2- A segunda, não por sua relevância, é a mágoa do Planalto, segundo o ministro Marun, que não impediria o apoio do governo Temer à candidatura Alckmin. 3- A morte por frio de 12 pessoas na Flórida, EUA. 4- A travessia de uma pedestre em viaduto exclusivo para veículos em São Paulo, capital. 5- A skatista Letícia Bufoni, paulistana, vivendo na Califórnia (EUA). 6- Esta, por sua irrelevância, o circo que o PT estará armando em 24/1 em Porto Alegre (RS). 7- A Petrobrás fecha acordo de US$ 2,95 bi em Nova York. Vamos às reflexões: 1- A competência, a ética e o profissionalismo do jornal em sua longa história foram os fundamentos que lhe permitiram o sucesso. 2- O Planalto, ao apoiar o melhor candidato, Alckmin, não faria mais que sua obrigação com a Nação. 3- Os "ecorradicais" que ponham suas barbas de molho. O mundo está esfriando, malgrado os veículos automotivos poluentes continuem a ser objeto da rejeição dos ecologistas de botequim. 4- A pedestre mostra sua falta de civilidade e consciência e o pano de fundo (a favela), a falta de urbanismo na capital do Estado menos pobre da Nação. 5- A "isqueitista" demonstra que até em atividade tão irrelevante o Brasil perde para a Califórnia. 6- Sem comentário. Assunto descartável. 7- Isso mostra que os EUA não são um país sem lei e que lá, os direitos dos cidadãos, porque lá há cidadãos, são respeitados e quem age mal é punido, sem leniência e sem bom-mocismo demagógico. Como conclusão, poder-se-ia dizer: no Ocidente, abaixo da Linha do Equador não há nem crimes nem pecados. Pode parecer um arcaísmo, mas não o é.

Mário Rubens Costa costamar31@terra.com.br

Campinas

*

MARUN, EX-DEPUTADO DA DANCINHA

Na entrevista ao Estadão (4/1, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (PMDB –MS), afirmou que “Apesar de mágoa, Planalto pode apoiar Alckmin em 2018”. Como acreditar nessa afirmação vinda de um ex- deputado federal que defendia com afinco o presidente da Câmara , Eduardo Cunha (PMDB- RJ), cassado, preso desde outubro de 2016 e inelegível até 2027?

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

‘ESTADÃO, 143 ANOS, DE OLHO NO FUTURO’

Parabéns, Estadão, pelos 143 anos de serviços prestados. "Fora Dilma", "Reforma" Trabalhista, "Reforma" da Previdência, missão cumprida e sempre de olho no futuro!

Nélio Índio do Brasil nelioindiodobrasil@gmail.com

Campinas

*

MINISTÉRIOS MINIMIZADOS

Jamais, em tempo algum, nem nas maiores crises políticas, o Gabinete Ministerial do governo esteve tão desprestigiado como no atual governo do presidente Michel Temer. A mudança constante de cargos, seja por demissões, pedidos de afastamento, por interesses políticos ou nomeações que visam a fortalecer o quórum no Congresso para que seja aprovada a reforma Previdenciária, culminou com a transformação da deputada Cristiane Brasil em ministra do Trabalho. A mais nova ministra de Temer naquela pasta é filha do ex-deputado Roberto Jefferson, que detonou a atuação de ladravazes, dando início à Operação Lava Jato, que mostrou e está mostrando as entranhas do concubinato entre políticos e empresários. Em priscas eras o ministro era uma figura de respeito no Planalto, hoje não passa de moeda de troca onde a capacidade administrativa é um mero detalhe. Policarpo Quaresma deve estar de bruços em seu túmulo.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

FILHINHA DO PAPAI

Roberto Jefferson nomeou a sua filha, com a anuência de Michel Temer, para o Ministério da Falta de Trabalho e do Cabide de Emprego. Espera-se que o desemprego estrutural, a inempregabilidade crônica e o trabalho precário e escravo e “informal” no Brasil não sejam agravados pela doutora Cristiane Brasil. Afinal, a ministra de Estado é do Partido "Trabalhista" Brasileiro.

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

*

É O FIM DA PICADA!

Simplesmente inacreditável que Roberto Jefferson, por tudo o que fez de mal, tenha conseguido um ministério para sua filha. E ainda teve o desplante de dizer, entre lágrimas fingidas, que foi um resgate da imagem da família.

Roberto Bruzadin bobbruza@terra.com.br

São Paulo

*

REI MORTO, REI POSTO

Pelo amplo relacionamento do presidente Temer, não estranhem se em caso de necessidade os filhos do Tiririca e do Juruna se tornem ministros.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

EMPODERADA NA BERLINDA

Vamos relevar a escolha da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho, aceita pelo presidente Michel Temer. Afinal, em time de citados não se mexe, complementa-se.

Ricardo C. Siqueira

Niterói (RJ)

*

ESCOLHA CERTA

A escolha da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como nova ministra do Trabalho foi uma escolha acertada. A filha de Roberto Jefferson, o verdadeiro Don Quixote da política, tem em seu pai o apoio que precisará para enfrentar as feras que vão atacá-la. O presidente do PTB apoia a reforma da previdência e tem em seu curriculum vitae a experiência de quem já viveu no cárcere, enfrentou Zé Dirceu com sentimentos primitivos e plantou o início da operação Lava-Jato. Ele simplesmente abalou a república com sua delação corajosa e quase suicida. Sua bravura deve estar no DNA de Cristiane que saberá como fazer para aplacar a fúria dos inimigos de seu pai. A reforma trabalhista está feita e sua preocupação deve ser administrar este novo momento do trabalhismo brasileiro.

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

MAIS UM POSTE

O presidente Temer se curvou ao "imorrível "José Sarney, que vetou a indicação do deputado federal Pedro Fernandes (PTB/MA) que um dia foi seu aliado, para ministro do Trabalho, já que hoje seu filho é secretário do governador do Maranhão, Flávio Dino, que é opositor ao clã Sarney. Assim o velho coronel do Maranhão continua mandando e desmandando não só em seu Estado, como ainda exerce influência no governo federal. Faz-se necessário a mudança do sistema que nos governa porque nem morrendo esses políticos deixam de exercer sua influência , já que nomearam trocentas pessoas em postos chaves tanto em seu Estado como no governo federal onde um dia infelizmente esse homem foi presidente. E o presidente Temer em confabulações com o ex-deputado e réu no rumoroso processo do mensalão, Roberto Jefferson, dono do PTB, indica sua filhinha Cristiane Brasil, deputada federal pelo estado do RJ, para o cargo de Ministro do Trabalho. Temer e Jefferson sabem como funciona o esquema que há tantos anos fazem parte, e como Roberto Jefferson tinha pretensões de voltar à vida politica, ele preside atualmente o PTB, já este partido a presidência é de pai para filha e vice-versa. Cristiane Brasil será mais um poste, pois quem será de fato Ministro do Trabalho será seu pai, que tem grande experiência politica e sabe Deus como conduzirá um ministério, que deveria ter a importância que o governo Temer não deu e não dará até o fim de seu mandato.

Agnes Eckermann agneseck@gmail.com

Porto Feliz

*

TEMOS BANANAS

O PTB indicou o deputado Pedro Fernandes para o Ministério do Trabalho por considerar, supostamente, que é a pessoa certa. O coronel José Sarney vetou este nome. O presidente Temer aceitou, pois, presumidamente o “Sarney não pode ser tratado como pessoa comum” como declarou o Lula. O PTB indicou ao cargo a deputada Cristiane Brasil, coincidentemente filha do Roberto Jefferson. Ou seja, o destino deste importante ministério está sendo decidido a base rivalidade entre clãs Maranhenses é o “resgate da família” de Robert Jefferson. Yes, nós temos bananas!

Omar El Seoud elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

*

ESCOLHA DE MINISTRA

Não questiono a pessoa da senhora deputada Cristiane Brasil, filha do grande ex-deputado Roberto Jefferson para ser a nova ministra do Trabalho. Questiono sim, como pode o sr Sarney, dono hereditário da capitania do Maranhão, rei da inflação brasileira e da miséria da grande maioria do povo maranhense ainda absurdamente ser consultado para tal atitude tomada pelo governo? Não é por acaso que o Brasil está nessa draga!

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@gmail.com

São Paulo

*

DIFERENÇAS

Uma das características de um povo ignorante é a superficialidade com que trata assuntos que tenham alguma complexidade. Pergunte-se a um indivíduo com pouca instrução se sabe explicar por que existe o dia e a noite. Ou a diferença entre anti-inflamatório, analgésico e antibiótico. Por isso ganhou repercussão a generalização popular de que todos os políticos são farinha do mesmo saco, e de que a solução é acabar com todos eles. É essa a característica que prejudica o voto no Brasil, principalmente por ser obrigatório... E os maus políticos, que são, de fato, maioria, sabem disso e resistem ao voto facultativo! Agora ressurge Roberto Jefferson e o povo já lhe aplica o rótulo comum de mensaleiro mas não sabe que foi ele quem denunciou o mensalão, sem delação premiada, ficou 7 anos preso, e felizmente para o País se declara inimigo figadal do José Dirceu dizendo que esse criador do mensalão, que está solto e instigando os vermelhos à fúria por Lula, lhe "desperta os instintos mais primitivos". Líder articulado, Jefferson não é igual aos outros!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

AS FAMÍLIAS SÃO SEMPRE AS MESMAS

Acorda, Brasil. Precisamos aplicar urgentemente um ponto final nessa política que passa de pai para filhos, netos e bisnetos. Muitas das árvores genealógicas que comandavam a política brasileira antes dos militares assumirem o governo em 1964, voltaram a sobreviver a partir de 1985, e, estão por aí trabalhando com a mesma política de séculos passados. Prova disso fica por conta dos deputados Sergio Moraes PTB/RS, Pastor Josué Bengtson PTB/PA, que, sem um mínimo de constrangimento se declararam não candidatos em 2018, para deixarem suas vagas abertas para os filhos se tornarem deputados. Ficou claro que o objetivo dos supracitados é seguir o exemplo do deputado Bonifácio de Andrada(PSDB/MG) cuja família se perpetua no Congresso Nacional há dois séculos, sufocando o povo.

Leônidas Marques leo.marquesvr@gmail.com

Volta Redonda (RJ)

*

ZUMBIS POLÍTICOS, FORA!

A grande problemática da política brasileira, é dificuldade de renovação das lideranças carcomidas desse setor da sociedade brasileira. Algumas dessas figuras parecem zumbis imortais de filmes de terror, que vão e voltam a cena da nossa gestão pública, atormentando e dificultando o desenvolvimento da nação como um todo. Urge assim, mais do que nunca, que novas e imaculadas lideranças surjam e substituem no poder público ditos tais espantalhos que tanto nos prejudicam.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

FÉRIAS

A ministra Luislinda Valois vai sair de férias. Trabalhador escravo tem direito a férias? Deve ser alguma cláusula da nova legislação trabalhista a que ninguém prestou atenção...

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo*

*

ABAIXO-ASSINADO

O Partido dos trabalhadores redigiu um abaixo-assinado a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em inglês, francês, árabe e espanhol. A ex-presidente Dilma Rousseff estará presente na vigília que será realizada no Parque Harmonia, em Porto Alegre. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra manterá a mobilização do próximo dia 24 de janeiro. Leandro Paulsen, Victor Luiz dos Santos Laus e João Pedro Gebran Neto são os desembargadores do TRF-4 que julgarão Lula em segunda instância. Os petistas, que não querem largar o osso, desempenharão o ridículo papel, mais uma vez, de defesa do comandante máximo da tão fragilizada esquerda brasileira.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

GOLPE CONTRA A IMPUNIDADE

Na Justiça do PT, o único veredicto válido é a absolvição de Lula. Na democracia do PT, o único candidato aceitável à reeleição é Lula. No Brasil paralelo que o PT construiu para si mesmo, o único caminho para a felicidade geral da nação é a candidatura de Lula. No Brasil real, que o PT finge não existir, Lula é apenas um presidenciável precário, que deixa no processo eleitoral um rastro marcado por mensalão, petrolão, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, além de palestras imaginárias que nunca ninguém viu ou foram filmadas. Nesse mundo colateral o companheiro Dirceu, multicondenado no mensalão e no petrolão, já se movimenta antecipando a reação do PT, chamando a provável condenação de Lula de golpe do Judiciário, Em 24 de janeiro, o TRF-4 pode pregar em Lula um veredicto que fará dele candidato favorito à cadeia, não ao Planalto. Se golpe houver, esse será contra a impunidade.

Paulo R Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

*

CENTROFRENIAS E CENTROFOBIAS (EUGÊNIO BUCCI)

Convencionou-se que Bolsonaro representa a extrema direita e logo concluíram que tudo que está imediatamente a sua esquerda é o “centro”, com exceção de Lula, que se trata de um amálgama de cleptossocialismo pelego. Outros falam que Alckmin é de esquerda, mesmo ele nunca tendo sido exilado, preso, assaltado bancos, sequestrado embaixadores ou integrado organizações terroristas como VPR ou ALN. Seu único “pecado”, é estar num partido onde a maioria da cúpula tem essa origem, pois na verdade ele tem muito mais identidade com o ideário do antigo PFL (atual DEM) do que com o PSDB. Um país pobre como o Brasil, precisa de uma injeção na veia de Direitismo verdadeiro, moderno e com um mínimo de interferência estatal na economia, além de uma redução drástica e urgente na máquina estatal, nos moldes de Lee Kuan Yew - que transformou a miserável Cingapura, numa potência econômica. Socialismo só faz bem aos donos do poder, que se transformam na casta mais privilegiada e autoritária de todos os regimes que já conhecemos ao redor do mundo. Há de ter coragem e se assumir verdadeiramente de Direita, pois é ela que proporcionará a real liberdade econômica e social para a população e a única vacina capaz de impedir que o populismo floresça nos momentos difíceis.

Frederico d’Avila fredericodavila@srb.org.br

São Paulo

*

VARA CURTA?

Nossos políticos solicitam continuamente as Forças Armadas para a segurança pública. No Chile, por décadas os militares ficaram longe das atividades políticas, até que o presidente Salvador Allende começou a envolvê-los. Deu no que deu. Em 11 de setembro de 1973, o Palácio de la Moneda sendo bombardeado, Allende clamava: “Chamem o Pinochet!” – que ele havia nomeado recentemente chefe do Exército. Pinochet estava do outro lado da rua, no Ministério da Defesa, dirigindo o golpe.

Milan Trsic cra612@gmail.com

Ribeirão Preto

*

GREVE DA POLÍCIA CIVIL - RN

Os policiais civis do Rio Grande do Norte estão em greve por absoluta falta de condições de trabalho e de não recebimento de salários do governo. O presidente do sindicato da categoria (Sinpol), Nilton Arruda, disse em alto e bom som: “Nós ressaltamos mais uma vez que os policiais não estão em estado de greve, estão em estado de necessidade. Eles estão cobrando o pagamento dos salários atrasados para que possam ter condições de se alimentar e de se deslocar ao trabalho e, então, exercerem suas atividades normalmente. Vale lembrar que, além de estarmos sem salários, também não temos nenhuma previsão de pagamento. O Governo do Estado divulgou um calendário na semana passada, mas não o cumpriu. Havia outra possibilidade de pagamento na terça-feira (2), o que também não se concretizou. Ou seja, é complicado o Estado e a Justiça quererem obrigar os servidores a trabalhar com três pagamentos atrasados, sem dinheiro nem para alimentação e transporte. Os policiais estão com a dignidade afetada. Não conseguem cumprir decisão judicial de voltar ao trabalho. Não temos nem comida em casa. Que o Estado nos prenda”. A que ponto chegamos!

J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

SINDICATO OU MÁFIA?

Entendi mal (A/9, 4/1) ou agora a máfia vai ser legalizada no Brasil em forma de Sindicato de Motoristas de Aplicativo? Pode?

Sandra Maria Gonçalves sandgon@terra.com.br

São Paulo

*

INACREDITÁVEL!

A Petrobrás, cumprindo o seu plano de desinvestimentos nas áreas de exploração, produção e abastecimento de petróleo e gás, conseguiu alienar dez ativos em 2016 e cinco em 2017, mas o mico da administração lulodilmopetista ficou de fora. Quem será o otário que se interessará pela refinaria de petróleo em Passagens, Texas (EUA)?

Sergio S. de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas - MG

*

PRIVATIZAÇÃO JÁ!

Petrobrás pagará 3 bilhões de dólares para encerrar processo nos USA. O petróleo é nosso!

Luiz Henrique Penchiari lpenchiari@gmail.com

Vinhedo

*

DÍVIDA DA PETROBRÁS

A Petrobrás vai desembolsar quase três bilhões de dólares para encerrar seus processos em Nova York. É justo a população pagar a dívida da Petrobras que Lula e o PT deixaram? Muito fácil não é? Os governos roubam e repassam a dívida para o povão. A pergunta que não quer calar: por que não bloquear os bens dos ladroes para pagar essa dívida monstruosa? Pagamos a gasolina mais cara do planeta porque somos idiotas. Em país de primeiro mundo o povo não aceitaria, mas aqui no 5 º mundo o povo além de mal informado é servil, basta olhar para as pesquisas?? que apontam o ladrão como favorito.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

O ‘BOM’ ACORDO

Será que algum brasileiro conseguiria avaliar fisicamente o que três bilhões de dólares poderiam fazer no país em termos de escolas, hospitais , redes de esgoto , presídios mais seguros e tantos outros itens dos quais o país é extremamente carente? Pois é o que a Petrobrás está propondo pagar como indenização aos investidores norte-americanos pelas trapaças que seus dirigentes , a começar pela presidência da república , fizeram . Note-se que ex-presidentes da República, presidentes do Conselho de Administração, diretores e ministros da Fazenda ainda permanecem incólumes , quando , num país sério, deveriam já há muito tempo estar atrás das grades. Parece-nos que as pessoas estão anestesiadas diante de tantas calamidades éticas e financeiras à ponto de terem perdido a capacidade de indignação. Ironicamente a proposta de acordo ainda foi considerada boa por um comentarista econômico de conceituada rede de televisão, " tanto que as ações subiram ao se divulgar o fato". A impressão que se tem é que estamos num manicômio e sem luz nem túnel ! Para completar o absurdo , o principal responsável por essa catástrofe ainda é cogitado a participar das próximas eleições ! Simbólica é a conhecida frase : " Parem o Mundo que eu quero descer!”

Níveo Aurélio Villa niveoavilla@terra.com.br

Atibaia

*

COMPENSAÇÃO

Não podemos pelo menos, ser ressarcidos pelo fundo eleitoral para pagar US2,95 bilhões de dólares pelos processos contra a Petrobras acertados nos Estados Unidos?

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

HUGO GIORGETTI

Gostei muito da crônica Jogo Jogado, do Hugo Giorgetti, no dia 31, que marcou o fim de 2017, porque como boleiro amador, em jogos de campeonatos varzeanos ou amistosos, durante muitos anos vivi manhãs de domingos, campos de grama e mais de terra, ensolaradas ou chuvosas, chuteiras de couro e pesadas (mas sonhando em poder comprar uma “Gaetta” argentina) não as de veludo como são agora, sem importar o tempo, porque a bola apelidada “capotão” se molhada ficava pesando uns 3 quilos, mas era redonda e não havia diversão mais alegre que essa. Como vivente no interior quantas vezes íamos jogar noutras cidades ou fazendas, em troca do que chamavam de “garantia”, uma pequena quantia em dinheiro que devolvíamos quando esse adversário viesse pagar nossa “visita”. Pena, que devagarinho os campos de várzea somem, nós boleiros amadores envelhecemos, penduramos as chuteiras mas ainda sonhamos com a época!

Laércio Zanini spettro@uol.com.br

Garça

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.