Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

11 Janeiro 2018 | 03h11

REFORMA TRABALHISTA

‘Direitos adquiridos’

Uma comissão de ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) pretende alterar alguns pontos da reforma trabalhista, em vigor desde 11 de novembro de 2017. Alegam eles que a reforma não pode anular “direitos adquiridos” pelos magistrados, até porque esses direitos estão baseados em súmulas do próprio TST. Quanta cara de pau! Eu gostaria de fazer apenas duas perguntas a esses magistrados: desde quando privilégios se tornaram “direitos adquiridos”? E todos os brasileiros podem usufruir esses “direitos”? Acho que para defender esses privilégios os digníssimos magistrados se esquecem da Constituição da República, onde consta cristalinamente que “todos são iguais perante a lei”.

ROBERTO SUNDBERG GUIMARÃES

robertosun.guimaraes@hotmail.com

Campinas

Espantoso

Os juízes do Trabalho não pensam nos milhões de desempregados. Essa insegurança jurídica só existe no Brasil. Eles estão defendendo a Justiça do Trabalho, que tem mais de 40 mil funcionários, 3.500 juízes com salário inicial de R$ 27.500 e 4 milhões de novas causas trabalhistas por ano! Mais um órgão defendendo os seus privilégios e causando espanto no mundo.

ERICA BRANCO

erica_branco@hotmail.com

São Paulo

Justiça do Trabalho

É imprescindível que o governo empreenda esforços para extinguir a Justiça do Trabalho e toda a sua estrutura acessória. Não existe maior inimiga do trabalhador de carteira assinada e da retomada do emprego do que a estrutura trabalhista brasileira. Em pleno século 21, quando todos têm acesso à informação, os contratos entre trabalhador e empregador são equivalentes a qualquer outro contrato, portanto, eventuais demandas ou desacordos devem ser julgados pela Justiça comum. A Justiça do Trabalho atende aos interesses de apenas um seleto grupo de pessoas: a própria corporação da Justiça do Trabalho e seus apaniguados. A população brasileira está farta das castas de privilegiados sustentadas pelo suor do trabalhador e do empreendedor, espoliados diariamente com impostos escorchantes e “contribuições” impostas goela abaixo.

FREDERICO D’AVILA

fredericodavila@srb.org.br

São Paulo

ECONOMIA

Queda da inflação

Para surpresa de todos, a inflação caiu para índices muito menores do que esperado. Isso indica que há muito tempo os preços eram fixados em valores altos por defesa prévia ante as incertezas ou por ganância. Agora, reduzida a incerteza, são reduzidos os preços. Não se tratava, pois, de “inflação de demanda”, mas, sim, de “inflação de paúra” ou, quem sabe, de “ganância”, que deixou de ser necessária.

WILSON SCARPELLI

wiscar@terra.com .br

Cotia

GOVERNO TEMER

Princípio da moralidade

Noticia-se que a Advocacia-Geral da União (AGU) tenta recurso para garantir a posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho. Lembro-me de que nos bancos da Faculdade de Direito diziam que certos axiomas não estão sujeitos a discussão, haja vista serem o ponto de partida para as futuras deliberações a respeito de determinado assunto. Os atos administrativos têm como pressuposto de validade o princípio da moralidade. Como pode a AGU contestar validade de um princípio constitucional? Seja bem-vindo o ativismo judicial que acaba colocando freios e contrapesos na atuação do nosso Poder Executivo.

DAGOBERTO DE OLIVEIRA FRANCO

dagoberto@oliveirafrancoadv.com.br

Araras

O pai da encrenca

Michel Temer perde uma grande oportunidade de ficar do lado do Brasil e apoiar os brasileiros, no caso da filha de Roberto Jefferson. Além de atenuar seus altos índices de rejeição, daria mostras de que pensa, antes de mais nada, no País e em seu povo, como cabe ao detentor do cargo que ocupa. Porém “forças ocultas” acenam para ele a partir da vigília do pai da encrenca, que já comandou estrago de monta e com certeza não vai pensar duas vezes antes de repetir o feito. Move-se, uma vez mais, a roda das mutretas.

DOCA RAMOS MELLO

ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

Tragicomédia

Magistral o artigo A comédia bufa com a sra. Brasil (10/1, A2), de autoria de José Nêumanne. Que retrato melancólico e vergonhoso desta nossa republiqueta bananeira, deserta de dirigentes com coragem, ética e moral. Ridendo castigat mores.

MÁRIO R. COSTA

costamar31@terra.com.br

Campinas

CORRUPÇÃO

Passaportes

O hexarréu diz que não vai ao seu julgamento no TRF-4, no dia 24. Ora, pelo andar da carruagem, seria interessante requisitar os dois passaportes que possui, mesmo porque elle já avisou que viajará no dia seguinte para a África para debater as experiências de combate à fome. Todo o cuidado é pouco!

JÚLIO ROBERTO AYRES BRISOLA

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

Paúra

É claro que Lula não vai a Porto Alegre acompanhar seu recurso no TFR-4. Ele estaria muito perto de Curitiba...

LUIZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

Expectativa

É do Rio Grande do Sul que virá, na véspera, o maior presente para o aniversário dos 464 anos de São Paulo!

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

Cofre gordo do MST

O MST mandou imprimir 5 milhões de folhetos a favor de Lula, que vai distribuir em todo o País. De onde vem o dinheiro do MST? Certamente vem dos nossos tributos, que continuam sendo entregues a aventureiros de todos os naipes, porque não é só aquele deputado gaúcho que “se lixa” para todos nós.

ALDO BERTOLUCCI

aldobertolucci@gmail.com

São Paulo

EMBRAPA

Injusta causa

Deve ter havido engano. Depois das críticas de Zander Navarro (Por favor, Embrapa: acorde!, 5/1, A2), quem deveria ser demitido é Maurício Antônio Lopes, o atual presidente da Embrapa.

SERGIO S. DE OLIVEIRA

ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

“E a futura (?) ministra do Trabalho continua dando um trabalho...!”

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE A REJEIÇÃO À INDICAÇÃO DA FILHA DE ROBERTO JEFFERSON

standyball@hotmail.com

“Houve tempos em que não era nada fácil ser ministro neste país. Princípios de honradez não podiam faltar”

JEOVAH FERREIRA / TAQUARI (DF), IDEM

jeovahbf@yahoo.com.br

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

ENTENDIMENTO

A manchete do "Estadão" de terça-feira (9/1) enuncia: "Para Ministros do TST, pontos da lei trabalhista só valem em contrato novo". A velha discussão entre direito adquirido e expectativa de direito, novamente, vai desaguar no Supremo Tribunal Federal (STF), que cuidará de decidir estas questões em definitivo, seja por ações diretas de inconstitucionalidade, seja em julgamento recursal, na forma de repercussão geral. O cerne da questão é saber qual a lei incidirá nas relações de emprego: se a ora promulgada ou se aquela vigente no início do contrato de trabalho. A diferença, considerando todas as gratificações e outros incentivos pecuniários devidos ao empregado antes de 11/11/2017, e agora suprimidos, repercute e muito na economia pátria. A matéria demonstra o descompasso entre a interpretação dos ministros e o que dispõe expressamente o artigo 4º da MP 808: "Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação". Acompanhemos o deslinde da questão. O que fica é a certeza de que o ativismo judicial é protagonizado pela Justiça do Trabalho muito antes de Sérgio Moro pensar em ser juiz.

Andrea Metne Arnaut andreaarnaut@uol.com.br 

São Paulo 

*

EMPREGOS ESCONDIDOS

 

Enquanto o Tribunal Superior do Trabalho (TST) pensa, reúne-se e vota pontos relacionados com a já em vigor reforma trabalhista, os empresários esperam para contratar. Como a Justiça demora bastante para prolatar suas decisões, a crise de empregos na Nação continuará. Vê-se, pois, que os problemas jurídicos que entravam o País impedem o desenvolvimento e o progresso, desestimulando o capital nacional e alienígena a investir aqui, criando empregos. Se há dezenas de locais neste planeta para realizar investimentos seguros e rápidos, por que arriscar capital aqui, onde a burocracia é enorme e onde as garantias contratuais variam no tempo e no espaço, eliminando-se o fator credibilidade?

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br 

Rio Claro

*

FEBEAPÁ

Duas notícias se destacaram neste 8 de janeiro do ano que se inicia. A primeira e a mais revoltante é que o Fundo Eleitoral de R$ 1,75 bilhão, criado pelo Congresso Nacional, vai retirar neste exercício R$ 121,8 milhões da Educação e R$ 350,5 milhões da Saúde. Isso em um país em que as pessoas aguardam até 10 anos na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para conseguir fazer uma operação e meses para conseguir uma consulta e exames. Num país onde um número absurdo de alunos termina o curso básico sendo considerados analfabetos funcionais. Onde ainda os ministros do Poder Executivo, em sua grande maioria não entendem nada do ministério que ocupam por apadrinhamento e o próprio presidente da República continua sendo investigado criminalmente. A segunda notícia foi a de que o juiz federal Leonardo da Costa Couceiro, da 4.ª Vara Federal de Niterói, suspendeu a posse da nomeada ministra do Trabalho, sob a afirmação de que "a parlamentar desrespeita a moralidade administrativa, porque ela já foi condenada pela Justiça Trabalhista". E a Advocacia-Geral da União já prepara recurso contra a decisão do juiz Couceiro. E foi aí que lembrei-me de Sérgio Porto e o seu Febeapá - o Festival de Besteiras que Assola o País. Não bastou a decisão do juiz para chamar à razão o presidente Temer, ele insiste em nomear a já condenada pela Justiça do Trabalho, para ocupar o Ministério do Trabalho. Afinal, como disse o ministro da Secretaria do Governo, o nosso Donald Trump tupiniquim, tal condenação não impede a nomeação da parlamentar. Febeapá na veia. Tantos insultos à nossa inteligência me fizeram concluir que nas próximas eleições o nosso troco será não votar em nenhum parlamentar da atual e abjeta legislatura que ousar querer se reeleger, com especial atenção àqueles que votaram a favor, ou se ausentaram, na votação do imoral e asqueroso Fundo Eleitoral.  

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

ATÉ QUANDO?

Querem construir um novo país tirando verbas da Educação e da Saúde para bancar campanhas? Por que não tentam fazer diferente, tirar dinheiro da política para suprir hospitais, escolas, segurança pública e infraestrutura? É surpreendente que "caciques brasilis" continuem a brincar de fazer política enquanto todos os indicativos apontam para um colapso generalizado de Estados e municípios da Federação. Até quando?

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com 

Niterói (RJ)

*

INDULTO

Governo Temer pede ao STF que mantenha decreto do indulto de Natal, aquele que, segundo a Procuradoria, afrouxa as regras para conceder o benefício e facilita a prática da impunidade de crimes graves, que foram, estão sendo e/ou serão apurados em breve, inclusive os que pesam sobre o governo atual, além de colocar em risco a ação da Operação Lava Jato. Isso, sim, é legislar em causa própria. Não tem que manter isso, viu?

José Carlos Alves jcalves@jcalves.net 

São Paulo 

*

REGRA DE OURO

O mérito da proposta de mudança da "regra de ouro" deveria ser encarado como mera "esperteza", pois não se tirou do ar a falência do Estado, por se gastar mais do se arrecada. Isso perturba os governantes desde que se controlou a inflação, que na velha ordem punha muita coisa no lugar. Lula fez dívidas e Dilma, por meio de sua "contabilidade criativa", tentou driblar a falta de dinheiro por outros modos, o que redundou em seu impeachment. Terá de acontecer muito mais coisa do que uma mera reforma previdenciária raquítica, pois a sociedade, já asfixiada por tributos da ordem de 1/3 do Produto Interno Bruto (PIB), não consegue mais suportar o atual Estado paquidérmico ineficiente, criado por uma Constituição em que há muitos direitos, poucos deveres e nenhuma indicação dos recursos para tanto direito. Não são leis e constituições que criam dinheiro para o Estado gastar, mas apenas fatos econômicos tributáveis.

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br 

São José (SC)

*

BODE NA SALA

A intenção de flexibilização da regra de ouro cheira a piada "coloque um bode na sala"!

Sandra Maria Gonçalves sandgon@terra.com.br 

São Paulo

*

VAI QUE PEGA

Concordo em partes com a hipótese de Eliane Cantanhêde (9/1, A6), jornalista brilhante. Além de masoquismo, uma dose de audácia baseada na esperteza: Michel Temer joga suas propostas com a ideia de, se pegar, pegou! Regra de ouro, trabalho escravo, indulto de Natal, CEF, etc. Vai que pega? 

Sylvia Loeb Sylvia Loeb sylvia.loeb@gmail.com 

São Paulo 

*

COREIA, TRUMP E TEMER

Incrível! A Coreia do Norte estará nos Jogos de Inverno da Coreia do Sul. A iniciativa partiu de Kim Jong-un, da ameaçadora Coreia do Norte, imediatamente após Donald Trump ter dominado as ameaças do coreano dizendo, em tom de desafio, que tem um "botão nuclear maior, mais poderoso que o dele, e que funciona (that works)"! O balanço de primeiro ano das realizações de Trump é impressionante e essa influência indireta para a aproximação das Coreias é apenas uma. A mais recente está nas manchetes sobre o tal livro: "É uma farsa". As mídias populistas americana, brasileira e mundial tentaram se manter fiéis às suas torcidas para vender jornal, criticando, pedindo o seu impeachment, mas agora já estão engolindo suas palavras (fake news). Pena que não temos um Trump para este Brasil perdedor, que tenha convicções sobre o que é certo e errado, coragem para pôr o dedo nas feridas e vísceras para propor e implantar as medidas que consertarão nossos defeitos, doa a quem doer... Por incrível que pareça, Temer tem alguma semelhança, principalmente pela resiliência, realizações e fake news... Viu?

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br 

São Paulo

*

DÚVIDA

O que é mais belo: o penteado do presidente da Coreia do Norte ou o topete amarelo do presidente dos Estados Unidos?

Alcindo Garcia alcindogarcia@uol.com.br 

São Paulo

*

SALVADOR DA PÁTRIA

O PT decidiu processar Fausto Silva, Luciano Huck e a Rede Globo pela frase "não acreditem em salvador da pátria!". Com isso, o PT se sentiu ofendido por entender que o sr. Lula foi o alvo de tal declaração. Pois bem, então o sr. Lula realmente acredita ser o salvador da pátria? Tem tal pretensão? Pensando bem, talvez ele esteja com a razão. Pois me recordei de uma novela da própria Rede Globo intitulada "Salvador da Pátria". Neste folhetim, quem sabe por coincidência, um pobre boia fria (interpretado por Lima Duarte) entra na política e se torna arrogante, prepotente e, principalmente, corrupto de péssimo caráter! Acho que o PT tem razão: não se pode ofender o "Salvador da Pátria"!

Carlos Roberto Barreto Barsotti cbarsotti1@hotmail.com 

São Paulo

*

JULGAMENTO

Apesar das críticas que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) vem recebendo do PT e dos advogados de Lula, após marcar para o próximo dia 24 o julgamento do recurso no caso Triplex, data que a militância acusa de ter sido antecipada para prejudicar o candidato réu, é de suma importância que se tenha claro o quanto antes se Lula irá participar da corrida eleitoral ou não, já que ele e o PT vêm constantemente demonstrando sinais preocupantes de apoio à ditadura chavista: ao enviar nota parabenizando Nicolás Maduro pela vitória nas últimas eleições; ou quando, mais recentemente, atacou a imprensa ao afirmar que, se ganhar as eleições, fará a regulação da mídia; ou, ainda, quando ameaçou prender o juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato caso vença as eleições, num ato claro de retaliação contra o Judiciário brasileiro. De acordo com a militância petista, haverá "invasão" em Porto Alegre no dia do julgamento, ou do "dia da ira", segundo José Dirceu, outro réu que tem seus passos controlados por uma tornozeleira eletrônica e está a um passo de retornar ao velho lar da Papuda. A despeito das ameaças de ter o País incendiado, caso a ex-presidente Dilma Rousseff fosse afastada do poder, ou após uma provável condenação de Lula, o País deve seguir a rotina como sempre, sem mais sobressaltos. Já se a militância resolver partir para o ataque, a polícia saberá como tratá-la. Afinal, ainda vivemos numa democracia.

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br 

São Paulo

*

TEMPOS ESTRANHOS

Ouvi o deputado Paulo Pimenta (PT) dizer que Lula será candidato, não importando se for condenado. Esse partido convoca baderneiros para sair às ruas, Zé Dirceu disse ser "o Dia da Ira" e também convoca "militontos" a aderir aos movimentos. Como assim, o PT está acima das leis? Fazem ameaças aos desembargadores do TRF-4 como se Lula fosse um deus. E a Lei da Ficha Limpa não serve para nada? Que tempos estranhos estamos vivendo, em que bandidos e corruptos ditam as leis e ai daquele que desagradar a um elemento da quadrilha. A sociedade aguarda a decisão da lei, ninguém quer ver um Judiciário de joelhos, apesar de nestes últimos tempos termos visto que a ideologia tem cor. Lamentável! 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 

São Paulo

*

FRONTEIRAS ABERTAS

 

Se as armas que entram no Brasil vêm por via terrestre dos Estados Unidos, Paraguai, Bolívia, Argentina e Uruguai, como resolver isso se nossas fronteiras com milhares de quilômetros são abertas? O que vai consertar mesmo são políticas públicas em educação para as novas gerações, para que organizações criminosas deixem de ser um "canto da sereia" para os mais jovens. Na última década, o crime organizado achou espaço até na zona rural e apenas com políticas eficientes de combate ao crime teremos o verdadeiro combate. Enquanto isso, para os atuais criminosos, apenas com a retirada do convívio social, trancafiados do mundo exterior em penitenciárias eficientes, etc. a coisa vai melhorar. Mas do jeito que está só vai piorar, principalmente se o "socialismo bonzinho" continuar a nos governar. 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo 

*

CRISTIANE BRASIL

Fosse o Brasil um país sério, o presidente da República seria chamado a esclarecer os motivos que o levaram a nomear uma pessoa a assumir um ministério de seu governo, sendo que essa tal pessoa é absolutamente destituída de qualquer qualificação ou currículo que justifiquem a ocupação de cargo da mais alta importância. A única qualidade da tal pessoa é o fato de ela ser filha de um ex-presidiário que voltou à vida pública depois de cumprir pena por vários anos na cadeia por crimes de corrupção. Houvesse oposição ao governo, Michel Temer já não teria condições de governar; como é tudo uma só quadrilha, uma gigantesca irmandade de criminosos no governo, é bem capaz que a filha do presidiário acabe se candidatando à Presidência da República. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br 

São Paulo 

*

SAFRA PÉSSIMA

Nunca na história deste país tivemos tantos políticos denunciados e suspeitos (quase todos), o que dificulta o preenchimento de cargos nos ministérios de Temer. O grande problema é que os partidos têm dono e todos unidos se tornam os donos do País com poder para manipular o orçamento, que nunca tem verba para investimento. Pagamos impostos altíssimos para que o governo pague juros da monstruosa dívida pública, que só aumenta. Lula, o filho do Brasil, pagou a dívida externa como propaganda política aumentando a interna no mesmo valor, pagando juros astronômicos, e todos ficaram maravilhados, pois o operário pobre mandou o FMI à m...! Hoje o pobre operário é um homem rico, poderoso, capitalista que mandou todos os ideais para fazer companhia ao FMI. Não acredito que um dia o povo consiga se livrar desta gentalha, pois a arma que é o voto não poderá ser usada, pois os candidatos são os mesmos. Tá ruim, mas vai piorar... Para ministro do Trabalho, Zé do Paraguai, vai que dá certo.

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

São Paulo

*

SÓ AQUI

Acredito que o nosso país é o único no mundo onde a ministra do Trabalho é cassada mesmo antes de tomar posse...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

CRISTIANE BRASIL X FERNANDINHO BEIRA-MAR

Dizem as más línguas que, caso o ministro Torquato Jardim peça demissão do Ministério da Justiça para disputar a eleição deste ano e a deputada Cristiane Brasil seja nomeada ministra do Trabalho, ele, Fernandinho Beira-Mar, estará pronto para assumir o Ministério da Justiça. Para tanto, basta um estalar de dedos do presidente Temer.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br 

São Paulo 

*

NOMEAÇÕES

Não ficaremos surpresos caso o presidente nomeie Fernandinho Beira-Mar ministro da Justiça.

José Sergio Trabbold jsergiotrabbold@hotmail.com

São Paulo

*

MELHOR NEM PENSAR

É de bom alvitre que o ministro da Justiça não peça demissão, pois Temer poderá escolher Fernandinho Beira-Mar para substituí-lo.   

                                                                                                                                           Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com 

São Paulo

            

*

FILHA DE PEIXE

A ex-futura-ministra do Trabalho, Cristiane Brasil, que foi afastada pelo Judiciário antes mesmo de tomar posse, pelas falcatruas cometidas, especialmente na área em que iria atuar, prometendo "defender com unhas e dentes" aquele ministério, tem como "laranja" sua própria assessora para pagar as condenações que sofreu e "fugir" da penhora de seus recursos pelo Banco Central (BC). Também com verba da Câmara paga sua contadora, que é tia da tal "laranja". Afinal, "filha de peixe peixinho é", não é mesmo, Roberto Jefferson?

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br 

São Paulo

*

RESGATE

Quase desacreditando no Brasil, se não fossem alguns juízes e alguns desembargadores com "aquilo roxo", realmente, este país já estava definitivamente na bancarrota, haja vista a declaração do fanfarrão sr. Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, condenado e preso no processo do mensalão, que, chorando diante das câmeras de televisão, disse que a nomeação da filha dele como ministra do Trabalho  era um resgate  na vida pública. Me desculpe, mas ninguém quer resgatar bandido. 

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com 

Itapeva

*

PIADA PRONTA

Um diretor do Detran (MG)  tem a sua habilitação apreendida devido aos 120 pontos acumulados em sua própria carteira. (Gravíssimo). Uma futura ministra do Trabalho que não respeitou as diretrizes trabalhistas, exemplo: 15 horas de serviços prestados, segundo este jornal, por um faz-tudo, não para a máquina, e sim para ela. (Abuso). Sem contar o japonês da Federal com sua tornozeleira eletrônica. (Famoso e vaidoso). Brasil, país da piada pronta. 

Leandro Ferreira ferreiradasilvaleandro73@gmail.com 

Guarulhos 

*

(IN)SEGURANÇA

A suspensão da visita da ministra Cármen Lúcia ao presídio de Aparecida de Goiânia (GO) é bem o retrato da (in)segurança pública do País. Não foi por temor a mau comportamento ou receio de insultos à ministra ou a seus familiares, pelos presos, que a visita foi suspensa, mas pelo fato de os mesmos estarem de posse de armas e de coquetéis Molotov! Enquanto isso, o governador de Goiás, Marconi Perillo, faz cara de paisagem e nega que tenha havido "solicitação de agendamento de visita ao complexo" pelo STF. Não bastasse o fato de o Estado simplesmente se satisfazer em despejar os presidiários dentro da prisão, pouco se importando com o que acontece lá dentro, no momento em que a situação literalmente explode, ainda faz de conta que a coisa não está tão ruim assim. De faz de conta em faz de conta, rebeliões prosseguem e nada se resolve. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

*

VISITA CANCELADA

O que dizer de um país em que a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, é obrigada a desistir na última hora de visita-inspeção previamente agendada ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, por absoluta falta de condições de segurança pessoal, vez que o presídio encontra-se totalmente dominado pelo crime organizado? Que país é este?!

J.S. Decol decoljs@gmail.com 

São Paulo 

*

ABSURDO

Quando a presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça deixa de visitar um presídio em Goiás por absoluta falta de segurança, dá para entender quem manda no sistema presidiário brasileiro. Chegamos ao absurdo!

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo 

*

NO MESMO BARCO

Se falta segurança à presidente do STF, imagine ao cidadão comum...

A. Fernandes standyball@hotmail.com 

São Paulo 

*

APARECIDA DE GOIÁS

O cancelamento da visita da ministra Cármen Lúcia do STF ao presídio em Goiás mostra o poder dos grupos criminosos. Não, não estou me referindo aos Poderes Executivo e Legislativo.

Ely Weinstein elyw@terra.com.br 

São Paulo 

*

COMBUSTÍVEIS - O IRRITANTE 'SOBE E DESCE'

Nunca antes na história deste país a gasolina esteve tão cara e com reajustes tão frequentes como neste ano. A efetivação de um novo governo trouxe esperança para a grande maioria da população. Entretanto, a política dos preços dos combustíveis implementada pela Petrobrás só nos trouxe revolta e indignação. O chamado "sobe e desce" dos preços, na verdade, só sobe. E, quando há um raro anúncio de redução, não é repassado ao consumidor. O mais estranho de tudo isso é o silêncio das redes sociais e, principalmente, da mídia, que parece ignorar tudo isso. Em recente matéria numa grande emissora, ouvi indignado o repórter falando em "sobe e desce" sem mencionar a quantidade de vezes em que o combustível subiu e as pouquíssimas em que baixou. Não é possível que a população brasileira continue aceitando isso calada e a mídia, em silêncio.

Elias Skaf gardjota@gmail.com

São Paulo

*

ETANOL

Os empresários poderiam emplacar o etanol como uma commodity, que com certeza teria seus reflexos positivos na balança comercial. O problema é a regularidade no fornecimento do produto dentro do próprio País. Não temos nem sequer um estoque regulador, sendo esta uma das razões pelas quais o etanol não deslancha como uma fonte renovável de energia. Diante dessa realidade, ficamos "pegando carona" no projeto dos outros, como no caso dos carros elétricos e híbridos. É lamentável, mas nossas usinas ainda dormem em berço esplêndido.

Dagoberto de O. Franco dagoberto@oliveirafrancoadv.com.br 

Araras

*

FARDO NACIONAL

Ao ver os preços da gasolina subirem sem rumo, me questiono até onde vale a pena todo esse sacrifício de nosso povo, para salvar uma companhia cujo prejuízo não é de nossa responsabilidade. Se o governo tivesse um mínimo de bom senso, se livraria da Petrobrás. É impossível e absurdo que paguemos para reerguer essa empresa. O governo que abra o mercado, cobre por isso e a livre concorrência externa haverá de trazer os preços de volta para a realidade. De "orgulho nacional" a Petrobrás não tem nada. É, sim, um fardo nacional. Chega disso!

Sérgio Eckermann sepassos@yahoo.com.br 

Porto Feliz 

*

EMBRAER

Depois de ler o conteúdo da entrevista dada pelo professor de Cambridge Ha-Joon Chang ao "Estadão" (9/1, B6), acho que o presidente Temer está correto ao dizer que "concorda com a venda, porém, sem perder o controle da empresa". As ricas informações contidas na entrevista poderão mudar o posicionamento dos empresários brasileiros, assim como do governo.

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br 

Piracicaba 

*

IPVA

A Secretaria da Fazenda de São Paulo impõe uma armadilha aos contribuintes do IPVA ao estabelecer o calendário diário para o pagamento deste tributo. É o único Estado com este calendário. Se o contribuinte não efetuar o pagamento no dia aprazado, perde o parcelamento e o desconto (3%) em relação ao tributo. Estará sujeito a multa, correção e juros, caso não efetue no dia marcado o pagamento total do mesmo. E não adianta vociferar. Por que não estabelecer os meses de janeiro para quem quer parcelar e pagar com desconto o tributo e fevereiro para quem optar pelo pagamento total? Falta sensibilidade ao governo que pretende a Presidência da República.  

Antônio Carlos Tuta De Oliveira esctuta@uol.com.br

Avaré

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.