Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

16 Janeiro 2018 | 03h07

CONGRESSO NACIONAL

Gastos parlamentares

Em momento delicadíssimo da vida econômica do País, quando se busca cortar gastos, em especial os supérfluos, reportagem do Estado de ontem demonstrou cabalmente uma parte do desperdício dos dinheiros públicos (exemplo: viagens ao Casaquistão), que chega a ser uma afronta aos cidadãos que vivem para pagar suas contas ou nem têm como pagá-las. Portanto, não é só dar o tom maior à reforma da Previdência, é preciso que se realize, urgentemente, a reforma política, reduzindo à metade o número de parlamentares nas Casas Legislativas do Brasil. Assim diminuirão as indecentes barganhas políticas e, em consequência, os cargos comissionados de assessores que pouco produzem, só trazem despesas. E, para finalizar, a reforma tributária. Aí, sim, poderemos trilhar o bom caminho de um país forte, unido, livre e democrático, onde imperem o Direito e a justiça.

RUYRILLO P. DE MAGALHÃES

ruyrillopedro@gmail.com

Campinas

Farra das passagens

É mais do que óbvio que alguém na Câmara dos Deputados leva vantagem com a compra das passagens aéreas de suas excelências. Uma simples consulta ao site Decolar mostra que o preço de uma passagem em classe executiva pela Latam para Moscou, com escala em Frankfurt, custa R$ 15.500. Mas para um nobre parlamentar o setor que cuida desse serviço pagou a bagatela de R$ 41.800. Para outro parlamentar o valor pago por passagem na executiva para Nova York foi de R$ 38 mil, ante R$ 12 mil a preços de mercado. Não sei se esses caras levam em suas viagens a esposa, cães, gatos ou papagaios, mas é uma indecência o que fazem. Ou essa gente passa a ter vergonha na cara ou a sociedade deverá questionar a importância e utilidade de tais viagens. São muito cara de pau!

LEÃO MACHADO NETO

lneto@uol.com.br

São Paulo

Nosso dinheiro no lixo

De causar náuseas as reportagens sobre as passagens aéreas e os gastos inúteis e milionários dos parlamentares (?!). Por essas e outras o Brasil não corre o menor risco de dar certo.

GUTO PACHECO

jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo

Suplente muito caro

Mais um absurdo de que tomamos conhecimento neste país: um suplente de senador que trabalhou menos de uma semana ao substituir Romero Jucá ganhou R$ 67,5 mil! Mais do que milhões de trabalhadores conseguem trabalhando o ano inteiro. Realmente, o Brasil é governado há tempos por pessoas incompetentes e sem nenhum interesse pelos problemas dos cidadãos.

ARIOVALDO J. GERAISSATE

ari.bebidas@terra.com.br

São Paulo

Esbulhos parlamentares

Então, suplente ganha R$ 67,5 mil em uma semana de Congresso?! E elles querem a reforma da Previdência... Muy amigos.

MARCOS CATAP

marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

CORRUPÇÃO

Juízes ameaçados

Não há nenhuma surpresa no relato do presidente do Tribunal Federal da 4.ª Região (TRF-4), Thompson Flores, de que os desembargadores que julgarão Lula estão sendo ameaçados pela militância petista e – pasmem! – pelos próprios deputados que ele recebeu em visita de cortesia. O modus operandi é sempre o mesmo: a intimidação. Em 2014 o então ministro do STF Joaquim Barbosa também foi alvo de ameaças da militância petista por sua atuação enérgica como relator do processo do mensalão, que resultou na prisão de alguns ícones do PT, como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. Petistas não aceitam os limites impostos pela lei quando não favorecem os seus. Recentemente a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, declarou que “a única solução possível do ponto de vista legal no próximo dia 24 é a absolvição de Lula e uma sentença condenatória seria uma injustiça”. Ou seja, legal é só o que o PT diz que é legal. Como resposta ao ofício a esse respeito enviado pelo presidente do TRF-4 à ministra Cármen Lúcia, a presidente do Supremo Tribunal deveria ratificar a posição soberana do tribunal de Porto Alegre e recomendar que, ao menor indício de ameaça, seja dada voz de prisão a quem se julgar acima da lei.

PAULO R. KHERLAKIAN

paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

Só bola fora

A senadora suspeita de envolvimento em falcatruas que responde pela presidência nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), interpretou uma manifestação de apoio ao torcedor italiano Luca Fanesi (que está em coma), durante a disputa entre o Bayern Munique e o Bayern Leverkusen, como se fosse apoio da torcida alemã ao ex-presidente Lula. No estádio estava estampada a faixa “Forza Luca”... Pelo visto, para livrar o líder petista das inúmeras enrascadas vale tudo. Força, TRF-4!

J. A. MULLER

josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

Erro de avaliação

O ex-governador gaúcho Tarso Genro, que já demonstrou não ser dos mais competentes, diz que a “força de Lula aguça o ódio dos adversários”. Errou novamente em suas avaliações. Os adversários têm ódio é da corrupção do hexarréu, que, aliás, já está condenado pelo juiz Sergio Moro. Portanto, o dia 24, com a confirmação da condenação pelo TRF-4, deveria ser feriado nacional. Afinal, Deus é brasileiro!

JÚLIO ROBERTO AYRES BRISOLA

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

O caráter e o poder

Segundo Abraham Lincoln, se quisermos testar o caráter de alguém, é só dar-lhe poder. E ele nem conheceu o Lula.

JOTA TREFFIS

jotatreffis@outlook.com

Teresópolis (RJ)

CONGRATULAÇÕES

‘Estado’, o mais premiado

Ficamos muito felizes com a auspiciosa notícia que o conceituado jornal O Estado de S. Paulo, que tanto admiramos, foi merecidamente contemplado com nove premiações, entre elas a da Sociedade Interamericana de Imprensa, ficando em primeiro lugar entre os jornais em 2017. Cumprimentos aos diretores, jornalistas e funcionários. Nossa imensa admiração.

LUIZ GONZAGA BERTELLI, presidente da Academia Paulista de História, diretor e conselheiro da Fiesp-Ciesp

lgbertelli@uol.com.br

São Paulo

CORREÇÃO

No artigo Uma nova Renascença? (15/1, A2), de José Goldemberg, onde se lê Savanarola o correto é Savonarola.

“Suplente ganha R$ 67,5 mil em sete dias. E o salário mínimo deixou de ser aumentado em R$ 2 ao mês... Que 

baita incoerência!”

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO / BAURU, SOBRE OS GASTOS ASTRONÔMICOS DO CONGRESSO NACIONAL

zaffalon@uol.com.br

“Para esquecer os 7 a 1, só 3 a 0 em Porto Alegre”

OLAVO FORTES CAMPOS RODRIGUES / SÃO PAULO, SOBRE O JULGAMENTO DO MAIS HONESTO PELO TRF-4

olavo_terceiro@hotmail.com

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

O RISCO PESTANA

O Congresso Nacional, "copresidente" da República no regime de presidencialismo de coalizão em que vivemos, lamentavelmente está nas mãos de deputados com "d" minúsculo, como Marcus Pestana (PSDB-MG), que, sobre a vexatória nova nota de rebaixamento do Brasil pela Standard & Poor's, disse, sem rubor e com todas as letras, que "a classificação de risco que importa aos deputados é o risco eleitoral." Que nas próximas eleições o País não corra o risco de reeleger gente da sua laia. Fora, Pestana!

J.S. Decol decoljs@gmail.com 

São Paulo

*

COMBALIDO

O Brasil mantém a 79ª. posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano, perdendo para a Argentina e Chile. O Brasil mantém a 70ª. posição no ranking de PIB nominal per capita, perdendo para o Uruguai e Costa Rica. O Brasil tem quase 12 milhões de analfabetos. Quase 25 milhões de brasileiros vivem na miséria. Esses tristes dados nos mostram o quanto Lula e Dilma mentiram. Prometeram reformas política, previdenciária, tributária e trabalhista. O Partido dos Trabalhadores, que prometeu acabar com a miséria, colocou o Brasil numa situação financeira péssima, despencando ladeira abaixo, sem freios.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br 

Belo Horizonte 

*

DESEMBARQUE

Diante da declaração do deputado Marcus Pestana, segundo o qual "risco mesmo é o risco eleitoral", sugere-se ao PSDB, partido que abriga o referido parlamentar, que, ao invés de pretender desembarcar do atual governo, muito mais sábio e salutar seria se desembarcasse tal deputado da agremiação, a fim de ainda garantir alguma credibilidade!

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br 

Itanhaém

*

REBAIXAMENTO

O Brasil foi rebaixado mais uma vez pelos organismos internacionais e a culpa é sempre dela, a política. Um governo fraco, que teme o Congresso e fica refém dos 3 Poderes mercenários, não pode implementar nenhum tipo de reforma que se espera de um país sério. O envolvimento de seus dirigentes máximos com aqueles que aprovam tais reformas não permite que haja nenhum tipo de avanço, por se tratar de uma teia criminosa onde todos estão, de certa maneira, envolvidos em malfeitos, os mais diversos. Um governo que precisa oferecer contrapartidas a seu Congresso para que ações necessárias sejam implementadas para o bem do País é um governo desacreditado e com a moral mais baixa do que aqueles que o chantageiam. Não há comprometimento, nem patriotismo e muito menos respeito pelo povo. Este Congresso que aí está, somado aos Poderes Legislativo e Judiciário, fede com os excrementos de suas ações sorrateiras e conspiradoras. Um país que tem tudo para dar certo, lamentavelmente, está nas mãos das pessoas erradas.

Elias Skaf  eskaf@hotmail.com 

São Paulo

*

VILÕES DO REBAIXAMENTO

O rebaixamento econômico do Brasil já era mais do que esperado nos grandes centros que comandam a economia mundial. A inflação está dominada, o subemprego, sem carteira assinada, domina o cenário, pelo menos nos folguedos do fim do ano. Mas continuamos com 12 milhões de desempregados. O governo e seus bufões políticos e ministeriais, tais como prestidigitadores de espetáculos mambembes, querem acreditar e carregar boa parte do povo a acreditar que a salvação da pátria está na aprovação da reforma previdenciária, mencionar que a receita pode encolher gigantescos R$ 92 bilhões por falta de acordo com a Petrobrás, envolvendo a venda da Eletrobrás. Tudo isso diante de um pleito eleitoral que mais parece um saco de gatos com um cachorro dentro.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com 

Vassouras (RJ)

*

O BRASIL REPROVADO DE NOVO

Que o Brasil é um país difícil para se governar devido às diferenças regionais todo mundo já sabia, porém o recente anúncio de mais um corte da nota brasileira, de BB para BB-, pela Agência S&P - outras agências poderão fazer o mesmo -, o sinal vermelho internacional já foi dado. Diante desse cenário nada animador - 70% a 75% da Receita Federal do País é para pagar salários e benefícios (consultor Raul Velloso) -, a aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso será um importante avanço para que o ajuste fiscal gradual  seja alcançado e, assim, o País volte a ter  mais credibilidade para o investidor estrangeiro.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com 

Campinas 

*

NOVO REBAIXAMENTO: VERSÃO CHARLES DE GAULLE

Ao contrário do que muita gente pensa, a frase "Le Brésil n'est pas um pays serieux" não é do então presidente francês Charles de Gaulle. Ela surgiu durante uma disputa comercial entre o Brasil e a França, em 1962, a "Guerra das Lagostas". Instruções contraditórias do Itamaraty levaram o embaixador brasileiro, Carlos Alves de Souza, a dizer ao jornalista Edgar de Andrade, do "Jornal do Brasil", que o Brasil não seria um país sério. Posteriormente, este comentário foi atribuído ao general de Gaulle, mas, de fato, é de um brasileiro.

Kai Schwarz kai@quatrobrasil.com.br 

São Paulo 

*

COMPLEXO DE VIRA-LATAS

A não aprovação da reforma da Previdência, a volta da febre amarela, a insistência de Temer em nomear ministros desqualificados para o cargo, o BB- da S&P, a estupidez dos preparativos para o dia do julgamento do inominável, enfim, tudo contribui para perpetuar o nosso complexo de vira-latas. Só uma coisa nos anima: por enquanto ficamos fora da lista de Trump. 

Carmela Tassi Chaves tassichaves@gmail.com 

São Paulo

*

FEBRE AMARELA

Eu e outros paulistas estamos preocupados com a volta da febre amarela. Não conseguimos crer nas alegações e desculpas como a divisão da dosagem em ¼ do normal da vacina, método - com retorno para nova dose daqui 8 anos -  que o governo vai usar para combater esta  doença. Quando criança, no curso primário, e lá se vão mais de 50 anos, tomávamos uma série de vacinas periodicamente e não sei se entre elas estava a contra a febre amarela, até porque penso não ser possível achar rastro no organismo deixado quando vacinado depois de muitos anos. E daí, como ficamos? A impressão atual é de que o governo está empurrando com a barriga uma situação da qual sei lá podermos avaliar até onde irá o risco de aumentar e atingir o País, então a pergunta: por que não vacinar toda a população e acabar com essa ameaça? Penso ser isso o que se faria num país sério, apesar de não médico nem especialista no assunto, mas temerário por meus filhos e netos. 

Laércio Zanini spettro@uol.com.br                                                                                           

São Paulo 

*

PROTESTO EM LISBOA

Senhor Gilmar Mendes, neste mundo globalizado, os brasileiros que andam abusando do poder nesta terra tupiniquim não vão ter sossego tampouco passeando no exterior, como o senhor, que está gozando suas férias em Portugal.  E por ter, como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), livrado estranhamente da cadeia até amigos condenados na Lava Jato, indignando a todos nós, é que duas senhoras brasileiras o interpelaram em Lisboa, dizendo "o senhor é de uma injustiça imensurável! O senhor não tem vergonha na cara?". Gilmar, surpreso, apelou para o divino, resmungando "ai meu Deus do céu", na tentativa de espantar estas senhoras! O ministro deveria saber que povo não é injusto! Isso porque personalidades brasileiras que servem à Nação com dignidade e respeito, como exemplos, o juiz Sergio Moro e Fernando Henrique Cardoso, são aplaudidos por onde passam inclusive no exterior...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos

*

PRESIDÊNCIÁVEIS?

Estamos remetendo três desconfiômetros a Brasília. Michel Temer, Henrique Meirelles e Rodrigo Maia estão delirando e se imaginando candidatos viáveis à Presidência em 2018! Não bastassem Lula, Jair Bolsonaro e Luciano Huck, outros inconvenientes, sem desconfiômetro, temos agora os três postes palacianos! Está faltando algum bispo, um palhaço, uma histérica de plantão, um Jânio, um Collor, um coronel de capitania hereditária tipo Sarney, arrivista, tipo Doria e algum playboy, tipo Aécio, além de um dublê da esquerda bolivariana, no caso de Lula ser impedido por dopping. Enfim, como adoramos macaquiar tudo o que acontece nos Estados Unidos, precisamos de um psicopata com m... na cabeça para concluir o quadro de candidatos a enterrar definitivamente nosso antigo Brasil na vala comum da História.

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

    

*

'PRESODENCIAL'

Fico abestado ao ver que as previsões sobre o provável vencedor da eleição presidencial indicam Lula na frente. Acho que ele só deveria ser 1º. lugar se houvesse eleição para "presodencial". Se as pesquisas não são compradas, fica provado que a má educação e má informação dos pesquisados deve ser atribuída ao sucesso dos governos "petralhas" para emburrecer os brasileiros.

Mário A. Dente eticototal@gmail.com 

São Paulo

*

MITO COM OS 'PÉS DE BARRO'

Se Donald Trump é um gênio, Jair Bolsonaro só poderia ser mesmo um mito. Como bem escreveu a jornalista Vera Magalhães em "Com os pés de barro" (17/1, A7). Agora, mito para quem, cara pálida? Para os fardados? Ou ele seria um mito para as periferias? Não passa de boi de piranha. Quando o jogo político pegar no breu, ele não terá oxigênio para o debate. Afinal, ele nos oferece dia sim e outro também amostra grátis de sua conduta moral, como, por exemplo, viajando em campanha na cara dura com dinheiro público, como mostrou este jornal. O brasileiro não tem gordura para queimar com oportunistas baratos. Aqui não é a América, então, amigos, não caiam na armadilha do populismo. 

Leandro Ferreira ferreiradasilvaleandro73@gmail.com

Guarulhos 

*

ASSÉDIO E POLÊMICA

Achei equivocada e confusa a reflexão de Márcia Tiburi na análise "Moralistas podem ser tão nocivos à sociedade quanto assediadores" (13/1, C6), começando pela provocação da chamada. Primeiro, que as francesas aguardassem alguns meses ou anos antes de lançar lenha na fogueira de um tema extremamente quente e doloroso. Querer atrapalhar o momento em que mulheres abusadas finalmente passam a se expressar e denunciar abusos e abusadores é não ter a mínima empatia pela dor dos outros (ou outras, no caso). Nenhuma 'cultura' deve justificar ou relativizar isso. Abuso talvez seja um daqueles conceitos que só quem sofreu entende, ainda que não saiba definir. Márcia, num parágrafo, diz que é preciso "dialogar mais, impedindo que a crítica da cantada, burocratize as relações (...)". Logo no seguinte, ela vem com uma definição pronta: "um assediador, no entanto, não expressa um desejo, ele pratica uma violência. A diferença entre assédio e cantada está aí". Não há nem espaço para um 'talvez' em sua tese. E não ficou claro com quem, afinal, ela dialogou. Márcia já sabe a resposta, mas gosta mesmo é de provocar, como as francesas. Ou seja, enquanto algumas mulheres estão aprendendo a falar, outras deviam permanecer caladas.

Fabiano Rangel Pusas fabianorangelpusas@hotmail.com 

São Paulo

*

FALTARAM DECLARAÇÕES AFIRMATIVAS

Li com interesse o artigo da filósofa Marcia Tiburi "Moralistas podem ser tão nocivos à sociedade quanto assediadores". Devo confessar que não me satisfez. Faltaram declarações afirmativas. A certa altura do artigo disse, uma vez, "não sei", e por seis vezes usou o advérbio "talvez". Fica a dúvida: Tiburi, porventura, não estaria a indicar que não se sente segura de abordar o tema do assédio? 

Guita Zach guitazach@gmail.com 

Rio de Janeiro 

*

SUCESSO DOS HOMENS NO ENEM

Apesar de as mulheres terem sido a maioria no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, 72% das mil melhores notas deste exame ficaram nas mãos dos homens, conforme publica o "Estadão"! Em Matemática e Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia) os homens se destacaram. Já nas notas de redação as mulheres deram um show! Ou seja, 70% das mil melhores notas ficaram com as meninas!  Também impressiona o número de participantes do Enem: 4,85 milhões (57,4% de mulheres e 42,6% de homens). Dos que tiraram as melhores notas, 87,5% estudaram somente em escola privada, e 11,6% destes com bolsa integral. Outros 4,4% estudaram parte em escola privada e pública. E somente 8,1% dos que tiveram as melhores notas estudaram em escola pública. No quesito gênero e raça, somando as médias apuradas das notas das matérias de Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Linguagens, os homens brancos tiveram 6,62% de desempenho melhor do que os negros. Já entre as mulheres, as brancas tiveram médias 5,7% superior, com relação às meninas negras. Por esse ângulo, a diferença apurada nas notas entre estudantes brancos e negros não é nada constrangedora. O importante é que esses números disponíveis do Enem de 2017 não sejam desprezados. E que as autoridades da área encontrem saídas competentes, para que todos os jovens que estudam em escolas públicas tenham um nível de educação com muito mais qualidade.  

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos 

*

GOVERNO TEMER

Ao abordar o imbróglio da posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), barrada pela Justiça, o presidente Temer nos brindou com duas afirmações surpreendentes. "Como um juiz de 1ª instância derruba uma decisão do presidente?" E, "em minha opinião, isso não justifica que ela não tome posse". A política rasteira que predomina em Brasília chegou a tal ponto que o presidente já não se importa em ser desmoralizado, para não perder o apoio do ex-deputado Roberto Jefferson, presidente do PTB, que dispensa apresentações depois do processo do "mensalão". Se, ao fim e ao cabo, a Justiça impedir a posse da deputada, o presidente Michel Temer, professor de Direito Constitucional, ficará numa situação ainda mais constrangedora. Em caso contrário, se conseguir dar posse à deputada, terá perdido de vez o pouco respeito que ainda goza com a sociedade brasileira. E as explicações que se seguiram, longe de melhorar a sua situação, complicam ainda mais. O argumento de que nomeou Cristiane Brasil por falta de opção no quadro de parlamentares do PTB ofende a nossa inteligência e nos envergonha perante as demais nações. Primeiro, devido ao fato de que nenhum partido deveria ser considerado "dono" de um ministério e, segundo, se o faz no imoral "toma lá, dá cá", no mínimo, o partido deveria indicar alguém capacitado, para ocupar o cargo, além de obviamente não ter sido condenado em processo nenhum. Já virou esculhambação. O governo brasileiro, em seus 3 Poderes, nunca esteve tão mal representado como na atualidade, pois a maioria de seus membros  mandou os princípios de ética e moral às favas. Tanto no Poder Executivo como do Poder Legislativo, pouquíssimos merecem ser reconduzidos a algum cargo nas próximas eleições.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br 

São Paulo

*

NOVELA MINISTERIAL

A sra. Cristiane Brasil, filha do presidente do PTB, precisa ter o ato de patriotismo de renunciar à sua nomeação e posse no Ministério do Trabalho. É necessário o sr. Jefferson respeitar a memória do fundador do seu partido. É imperioso deixar a obstinação de insistir na postulação ao cargo. Quem tem passado e presente maculados deve se recolher em atitude de patriotismo e de respeito ao fundador do partido, que, apesar de repudiado pelos paulistas, alguma coisa boa fez para o trabalhador brasileiro. Vale também para o sr. Temer refletir e, no seu "balcão de negócios", ter atitude honesta, cívica, patriótica e acatar a opinião dos brasileiros sérios e a sua origem comerciante libanesa. Como dizia o sr. Boris Casoy: é uma vergonha!

Henrique Gândara clineurohenrique@uol.com.br 

Ribeirão Preto

*

APEGO 

É vergonhoso o doentio apego ao cargo que nos cerca. Tivesse essa deputada, candidata ao título de ministra, um pingo de vergonha na cara e no corpo todo, já teria declinado a esta pretensão. A favor dela apenas o presidente, empenhado em aprovar uma reforma extremamente necessária. Temer não é flor que se cheire, mas a força que a oposição faz para seu governo não dar certo é escandalosa. 

Geraldo de Paula e Silva geraldo-paula77@bol.com.br Teresópolis

*

PT OBSOLETO

Não é o julgamento do ex-presidente Lula o único problema da agenda programática atrasada do PT (o PT sob o peso de sua história). Acompanhei o surgimento do partido, enquanto universitário. O que se via naquela época era uma enorme euforia dos simpatizantes da esquerda, que identificavam no partido a perspectiva de realização do "sonho marxista" da defesa dos pobres e oprimidos pelo "imperialismo americano". Bem, passados cerca de 35 anos, o mundo mudou, a União Soviética desapareceu, o Muro de Berlim caiu e aquele discurso continua... o mesmo: obsoleto, demagógico, retórico, cansativo e  cansado de velho. O PT precisa de novas lideranças e novas ideias, adaptadas à realidade nacional e global e distantes do radicalismo. O melhor que pode acontecer para o PT neste momento é a inelegibilidade de Lula para as eleições deste ano - condição fundamental, mas insuficiente, para a sobrevivência do partido. O Partido dos Trabalhadores precisa ser refundado. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

*

REUNIÃO ESTRANHA

A ministra do STF Cármen Lúcia vai reunir-se com o presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) para, segundo consta, discutir a segurança do julgamento de Lula. Estranho, pois quem discute questões de segurança é a polícia. Ou será que ela vai pedir para o ex-presidente não ser preso? 

Paulo de Tarso Abrão ptabrao@uol.com.br 

São Paulo 

*

LULA E OS ALUGUÉIS 

Não sei o porquê das polêmicas sobre os recibos dos aluguéis do apartamento vizinho ao ex-presidente Lula. O Ministério Público Federal do Paraná afirma em suas alegações finais que os recibos "são ideologicamente falsos". E são, já que foram forjados com o intuito de legalizarem um ato que na realidade não aconteceu. O fato de não pedirem perícia nos "documentos" é porque eles existem (mesmo que produzidos e assinados na mesma data) e talvez tenham realmente sido assinados por Glaucos da Costamarques, portanto, não seriam falsificados. Para que perícia, aumentando a morosidade no andamento do processo, já que o que ocorreu foi a tentativa de se dar como real o que era fantasia? Quem acredita que um aluguel de mais de R$ 4 mil mensais seria sempre pago em dinheiro vivo? Nada de transferência bancária, ordens de créditos, nada de cheques, de boletos. Nem num único mês! Fatos corroborados pelo "locador". E a retenção obrigatória do Imposto de Renda na fonte, com o pagamento mensal do carnê-leão, obrigatoriedade pela Lei 8.137/90 e normas da Receita Federal? Querem nos fazer de trouxas, como fazem com os seguidores do "deus mais honesto do mundo"?

Éllis A. Oliveira elliscnh@hotmail.com 

Cunha 

*

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Por que o passaporte do ex-presidente Lula ainda não foi confiscado pelas autoridades como prevê a Constituição e o Código Penal, para casos em que o réu - embora esteja em liberdade - já foi condenado pela justiça à prisão? Segundo informações vindas de correligionários, Lula está com voo marcado para o exterior logo após o dia de seu julgamento. A pergunta que não quer calar: existe uma conspiração entre o céu e a terra para permitir que a alma mais honesta do Brasil em caso de condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), use seu passaporte regularmente para sair do País e pedir asilo político em algum país amigo?

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br 

São Paulo

*

SCHOPENHAUER

Sobre o pensamento de Arthur Schopenhauer: "Talento é quando um atirador atinge o alvo que os outros não conseguem. Gênio é quando um atirador atinge o alvo que os outros não veem", desejo que os talentosos desembargadores do TRF-4, na sentença do recurso em processo condenatório de Lula, cheguem à unânime condenação genial por todos esperada.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br 

São Paulo

*

IGUALDADE PARA INGLÊS VER

Nossa Constituição prega que todos são iguais perante a lei, só se for "para inglês ver". O condenado Zé Dirceu, não obstante estar "tecnicamente" preso, pois está ostentando tornozeleira eletrônica, ou seja, está sob as normas da Lei de Execuções Penais, simplesmente ignora as regras da execução. Fosse outro qualquer um submetido a essas normas, ou seja, condenado cumprindo pena ou prestes a cumpri-la, não poderia estar obstruindo a Justiça, no caso, instigando a população a constranger os desembargadores do TRF-4, de Porto Alegre, dia 24 próximo, quando do julgamento do pior do pior dos brasileiros de todos os tempos: Lula. Por muito menos, mas muito menos mesmo, tive vários clientes condenados de volta ao regime fechado. No entanto, o facínora Zé Dirceu faz o que bem entende e a Justiça, que deveria ser igual para todos, age como os mandatários de séculos atrás, só "para inglês ver" e para lembrar o sentido da expressão usada aqui e em Portugal, quando a lei ou regulamento não são cumpridos na prática, em referência ao tráfico de escravos para o Brasil, que Portugal fingia coibir naquele lamentável época.

Carlos Benedito Pereira da Silva carlosbpsilva@gmail.com

Rio Claro 

*

'SAPO BARBUDO'

O julgamento isento e imparcial que os advogados do ex-presidente Lula querem deve ser entendido como absolvição. Caso o sapo barbudo, nome de um bloco carnavalesco criado pelo PT pernambucano em homenagem ao sr. Lula da Silva, seja condenado, o julgamento será tachado de perseguição realizado por uma justiça parcial. Tudo o que é contra Lula é motivo de críticas e, se for a favor, foi feito certo. Essa é a justiça do PT.

Jose Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

*

LULA & TRF-4

Se nos protestos houver arruaça, baderna, depredação, invasão, violência e tudo o que há de pior nesse tipo de manifestação, não 

será em nada diferente do que "O Inocente" tem apoiado, induzido, patrocinado e feito durante a maior parte de sua vida pública.

A.Fernandes standyball@hotmail.com 

São Paulo

*

O SER HUMANO CHIPADO

Como sempre brilhante, em sua sobriedade visionária, Flávio Tavares em "Nosso futuro será um chip?" (8/1, A2). Muitos anos atrás, o saudoso articulista Gilberto Dupas lançava, no mesmo espaço, semelhante temor. O ser humano, cujo extraordinário atributo da racionalidade o faz superar quaisquer determinismos, do familiar ao social, levando, por exemplo, um filho de pais analfabetos a se tornar professor universitário pelo exercício de suas capacidades adquiridas e desenvolvidas ao longo da vida, sucumbirá em face do inafastável determinismo tecnológico. Será "o novo despotismo de exacerbação tecnológica", na precisa expressão de Tavares, que delineará o verdadeiro conceito do "pós-humano". Doravante, não se afigurará mais necessário, por exemplo, aprender uma língua estrangeira, pois um chip trará o seu conhecimento. O esforço do aprendizado e o mérito de seu resultado deixarão de existir. O sentido da vida, indagação filosófica sempre aberta, se tornará absolutamente irrespondível num porvir chipado. Antevendo o ser humano do futuro, já sinto saudade do ser humano do passado.

José D'Amico Bauab josedb02@gmail.com 

São Paulo

*

NOSSO FUTURO SERÁ UM CHIP?

Brilhante o artigo de Flavio Tavares! Cada vez mais nos deparamos com a crescente influência da tecnologia. Evidentemente, traz muitos benefícios e facilita enormemente a vida de quem os utiliza. Entretanto, também embota o raciocínio e limita a capacidade de todos que a utilizam diuturnamente para se expressar, seja verbalmente ou ainda mais quando precisam se comunicar por escrito. Cada vez mais, à medida que os recursos de aplicativos avançam, as pessoas vão se transformando em analfabetos funcionais, abdicando do exercício que nos distingue de todos os outros animais, que é pensar e deixando para os aplicativos a tarefa de resolver qualquer problema, por mais simples que seja. Com isso, ocorrem um nivelamento por baixo e a massificação da cultura rala proporcionada pelos Googles e que tais.

John Landmann john@chocolatdujour.com.br 

São Paulo 

*

A NOVA RENASCENÇA

O professor José Goldemberg (15/1, A2) fala no desemprego por conta da robotização e da Inteligência Artificial. Para evitar isso, não podemos repetir erros do passado quando, por exemplo, Edson inventou a lâmpada e os nossos retrógrados foram contra porque a "Vela do Diabo" iria desempregar os acendedores de lampião e até hoje não fabricamos lâmpadas. Ou quando do advento do computador que os retrógrados diziam que o "Cérebro Eletrônico" iria causar desemprego e até hoje não fabricamos nem computadores nem celulares, etc. Para fabricar um robô são necessárias pessoas nas fábricas de peças mecânicas, nas fábricas de fiação elétrica, nas fábricas de sensores, necessita-se de projetistas, programadores, mecânicos e eletricistas de manutenção e por aí vai. Ou seja, para fabricar um robô são necessárias milhares de pessoas e para "fabricar" uma pessoa, apenas outras duas.

Victor Raposo ictor-raposo@uol.com.br 

São Paulo

                       

*

MODERNIZAÇÃO

O artigo publicado ontem pelo professor José Goldemberg é um belíssimo exemplo de como se pode, de maneira tão simples e clara, abordar o problema sério que será enfrentado já pela geração dos meus netos para viver plenamente suas vidas. A velocidade com que se expandem e se divulgam novas tecnologias e novos conceitos de vida tem sido muito maior do que os progressos na área da educação, principalmente no nosso país. A modernização urgente das nossas escolas há que ser encarada como prioridade absoluta dos nossos governos. Caso contrário, voltaremos a ser uma "colônia", dominada por aqueles que se apressaram a fazê-lo.

Samuel Ribeiro ribeirosammy1940@gmail.com 

Punta del Este, Uruguai

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.