Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2018 | 03h00

CORRUPÇÃO

Eles até têm razão

Lendo e assistindo aos discursos de Lula e de dirigentes do PT na tentativa de limpar a ficha suja do futuro presidiário, resolvi colaborar com os petistas. Dizem eles que a Polícia Federal e a Justiça perseguem o Lula. Eles têm razão, porque polícia e Justiça existem para perseguir bandidos, ladrões, corruptos... Dizem que o juiz e os desembargadores armaram um conluio para condenar o Lula. É, têm razão, essas autoridades fizeram um conluio do tipo omertà, isto é, para não fazerem comentários sobre o processo. Dizem que Lula é vítima. De novo têm razão. Lula foi vítima dos empreiteiros que o “obrigaram” a aceitar milhões em propinas. Dizem que condenaram Lula para ele não se candidatar. E, claro, têm razão, assim a Justiça salvou o Lula de passar por outra vergonhosa derrota, maior ainda que a de 2016. Dizem que o recolhimento do passaporte do Lula foi só para humilhá-lo. Aí não têm razão, porque a Justiça evitou que ele fosse humilhado internacionalmente lá na Etiópia, pois poderiam perguntar-lhe: “Doutor Lula, como mandaram para cá um condenado por corrupção em primeira e segunda instâncias para representar o Brasil e fazer discursos difamando o seu país?”. Oxalá os fanáticos dessa seita chamada PT vejam a realidade da decadência do Lula e do partido, para não sofrerem muito quando o chefão for para onde todos sabemos que ele terá de ir, a cadeia.

JOSÉ RUIZ TALHARI

talhari2015@gmail.com

São José do Rio Preto

Perfídia

Lula faria na Etiópia o mesmo que Dilma faz em todo o mundo: difamar o Brasil e suas instituições. Prisão para ele, com trabalho braçal, a fim de repor, pelo menos em suor, parte do imenso dano que causou à Nação.

OTTFRIED KELBERT

okelbert@outlook.com

Capão Bonito

Combinação

Os votos dos três desembargadores do TRF-4 condenando Lula não foram combinados entre si, como alegam seus advogados. Foram combinados com o que pensa e deseja a maioria da Nação brasileira. Lula merece receber um passaporte para o esquecimento. Seu momento já passou. Um novo Brasil está aí, ao alcance das nossas mãos. O ano de 2018 está só começando.

PAULO SÉRGIO ARISI

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

A real ameaça

“Haverá mortes, vamos para as ruas, incendiar o País, desrespeitar as leis”... Tudo bobagem petralha. Mas ameaçar registrar a candidatura de um futuro preso, isso, sim, é uma real ameaça!

GUTO PACHECO

jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo

Significado de lei no Brasil

Quando vemos o ministro da Justiça e um juiz do STF expressando preocupação caso a lei seja cumprida e um ex-presidente do Brasil e seu partido político proclamando abertamente que não acatarão uma decisão judicial, fica claro que neste país o que chamamos de lei é um conjunto de normas e procedimentos que podem ou não ser respeitados, dependendo de quem aplica e a quem se deve aplicar. Ou conseguimos reverter esse quadro ou seguiremos sendo uma República de bananas.

OSCAR SECKLER MULLER

oscarmuller2211@gmail.com

São Paulo

Arbitrariedade

O editorial Uma lei só para Lula? (27/1, A3) lembra que em 1942 foi criado o Decreto Lei 4.737 – à época chamado Lei Teresoca –, para beneficiar Assis Chateaubriand, amigo do ditador Getúlio Vargas, na guarda de sua filha Tereza. Passados 72 anos, será que o atual STF, em parte escolhido pelos piores governos que o País já enfrentou, criará uma Lullasoca para livrar o condenado em segunda instância da cadeia? Só que, enquanto a Teresoca lidava com uma briga familiar, a Lullasoca livraria a cara de centenas de políticos corruptos apanhados pela Lava Jato. O que poderemos esperar do STF...?

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

Não é crível que ministros do STF, sexagenários, muitos deles avós, não sentissem vergonha de alterar a própria jurisprudência, que acertadamente eliminava uma “jabuticaba”, só para livrar Lula da prisão. Não bastasse a vergonha histórica da Lei Teresoca e da Lei Fleury (Lei 1.941) – que alterou o Código de Processo Penal para garantir a réus primários com bons antecedentes o direito de responder a processo em liberdade, libertando assim o delegado considerado torturador Sérgio Paranhos Fleury da prisão na época do regime militar –, ainda planejam mais esse desatino? Não ponderam que a eventual alteração em favor de Lula também beneficiará traficantes, homicidas, ladrões, que em ações protelatórias continuariam impunes e lesando a sociedade, aguardando uma infinidade de recursos? Os nobres magistrados que parem para pensar. O futuro dos brasileiros, e de seus netos, depende deles.

EDENILSON MEIRA

merojudas@hotmail.com

Itapetininga

Não dá para afrouxar agora

Se o STF, tendo já firmado jurisprudência, voltar atrás, em especial neste momento, para impedir a prisão de réu condenado em segunda instância, então nosso país passará a chamar-se Brasilzuela. Esperamos do Supremo a mesma firmeza que demonstraram os membros do TRF-4.

EDMÉA RAMOS DA SILVA

paulameia@terra.com.br

Santos

Recuperação do Brasil

Quando Lula for para a cadeia, a Bolsa passará de 100 mil pontos.

LUIGI VERCESI

luigiapvercesi@gmail.com

Botucatu

(INDI)GESTÃO DORIA

IPTU fora da realidade

Recebi o lançamento do IPTU 2018 do imóvel onde resido e para minha surpresa o reajuste foi de 10%! A inflação de 2017 medida pelo IPCA foi de 2,95% e pelo INPC, 2,07%. Não tem alguma coisa errada aí? O reajuste de salários e aposentadorias em geral não acompanha nem a evolução do IPCA. Solicito ao sr. prefeito uma explicação e a reconsideração dos critérios adotados, compatibilizando-os com a realidade dos contribuintes.

CLÁUDIO JOSÉ CERVENKA

cjcervenka@gmail.com

São Paulo

Sem palavra

O prefeito havia anunciado que aumentaria o IPTU 3% acima da inflação, ainda assim razoável. Mas 10%?! Pior é a redução do desconto à vista de 5% para 3%. Mais um político que se revela. Não me engana nunca mais!

MARIO ANTONIO ROSSI

mario_rossi@uol.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br


A URGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA


A Previdência Social registrou um déficit de R$ 268,8 bilhões em 2017. Se o presidente Michel Temer não tomar providência, em breve nós, brasileiros, vamos ficar sem previdência.


Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)


*

O ROMBO DE R$ 268,8 BI


Se o povo brasileiro não exigir dos deputados e senadores que seja aprovada urgentemente a reforma da Previdência, que pelos números divulgados pelo governo apresentou um rombo de R$ 268,8 bilhões em 2017, o Brasil vai à bancarrota por falta de recursos – e sem que os serviços essenciais, que já são ruins para a população, sejam minimamente atendidos. A classe política nacional não pode continuar brincando com o País. Isso porque, sem a reforma, se o déficit previdenciário continuar crescendo – como ocorreu em 2017, sobre 2016, em 21,8% –, em 2019 essa conta negativa e explosiva vai ultrapassar os R$ 300 bilhões. Nesse sentido, os privilégios das aposentadorias dos servidores públicos federais precisam ser cortados nesta reforma, porque, para sustentar somente 980 mil segurados federais, o rombo em 2017 foi de R$ 86,35 bilhões. E, para pagar os quase 23 milhões de segurados do INSS, o déficit foi de R$ 182,45 bilhões. Ou seja, a média da aposentadoria paga ao servidor público federal, de R$ 9 mil por mês, é quase 7 vezes maior que o que se paga ao do setor privado, apenas R$ 1,3 mil. Ou se faz esta reforma da Previdência ou, definitivamente, vamos quebrar o Brasil.


Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos


*

O JOGO ACABOU


O déficit recorde de R$ 268 bilhões mostra que a Previdência não aceita mais reforma, precisa ser demolida e construída em outras bases. Uma operação que arrecada R$ 400 bilhões e gasta R$ 600 bilhões é completamente insustentável. A tal reforma da Previdência que o governo quer fazer teria de cortar pela metade a aposentadoria do País inteiro, para começo de conversa. O jogo acabou, o Brasil está falido, as instituições estão podres, no final do ano teremos a eleição presidencial e o povo poderá escolher entre Lula e Collor. Em pouquíssimo tempo seremos a nova Venezuela.


Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo


*

RESPONSABILIDADES


Após o grande prejuízo causado ao Brasil com as denúncias infundadas do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, é elogiável o empenho do presidente Michel Temer em restabelecer sua base de apoio no Congresso Nacional para tentar aprovar a reforma da Previdência em 19 de fevereiro. A reforma é indispensável para o equilíbrio das contas públicas e viabilizar o sistema previdenciário, que atingiu um rombo de R$ 268,8 bilhões em 2017. Será lamentável e irresponsável se estes parlamentares não derem o quórum necessário para a aprovação da PEC 287/2016.


José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo


*

CONTA AMARGA


Michel Temer anunciou que a reforma da Previdência custará R$ 30 bilhões em emendas parlamentares. Quase R$ 100 milhões por voto. Será este o preço de cada político? Isso é chantagem, assim como a indicação de diretores para a Caixa Econômica Federal (CEF) com salários de quase R$ 90 mil mensais, dos quais a metade deve ir para quem o indicou – razão da não realização de concurso público para o cargo. O coração do Brasil está podre, os ventos da Capital federal acabam contaminando os governos estaduais e já vemos vários Estados falidos, como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, além de muitos outros vivendo de migalhas arrecadadas por Estados produtores distribuídas pelo governo federal. Cadê a transposição do Rio São Francisco, iniciada há mais de uma década a um custo absurdo, que poderia trazer progresso, empregos e renda à população sofrida do Nordeste brasileiro? O gato comeu o dinheiro? É lógico que não foi o gato, mas os gatunos de plantão. Aviso de um vidente: nenhum “privilégio” dos políticos, agora apelidado de direito adquirido, vai ser afetado pela reforma da Previdência; e Lula jamais será preso, porque os gritos e o eco das celas seria insuportável. Vai, Brasil, meio devagar, pois os burros que puxam a carroça já estão no limite.


Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco


*

ALVO CORRETO


Michel Temer pretende desembolsar R$ 30 bilhões em emendas para solidificar a base aliada visando não só a consolidar uma candidatura única para as próximas eleições, mas também, e sobretudo, à aprovação da tão necessária reforma da Previdência. Tal investimento tem alvo certo: o futuro do Brasil. Durante 13 anos os governos de Lula e Dilma gastaram muito mais do que isso em emendas, só que o alvo era outro: a perpetuação do PT no poder. Resultado: destroçaram a economia e criaram 14 milhões de desempregados. O governo Temer pode não ser nenhuma maravilha, mas, na comparação com os governos petistas, os fatos falam por si.


Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo


*

BENEFÍCIO POR IDADE


Na questão do déficit e da reforma da Previdência não são enfatizados certos fatores importantes. Um deles diz respeito ao pagamento do Benefício Assistencial a Idosos e Deficientes, sem rendimentos, no valor de um salário mínimo e, no caso da idade, a partir dos 65 anos. Isso, sem nenhuma contribuição ou com esta insuficiente para a aposentadoria, é um incentivo para muita gente não contribuir e esperar pelos 65 anos. Tal benefício teria de ser reduzido à metade do salário mínimo e a idade, subir para 70 anos (no início eram 70 anos). Alguns contribuem por 35 anos para receber o salário mínimo, enquanto outros só esperam pelos 65 anos de idade. Por outro lado, na área das Forças Armadas, os militares contribuem até a morte, mesmo inativos e independentemente de quanto recebem mensalmente. Os índices chegam a 9%, e mais de 3,5% para a área da saúde (na saúde há também indenizações por atos médicos, mesmo em unidades da própria Força Armada).


Heitor Vianna P. Filho bob@intnet.com.br

Araruama (RJ)


*

PRIORIDADE


A reforma da Previdência tem dois objetivos principais: um é acabar com os privilégios, o outro é a atualização básica em razão da maior expectativa de vida. O primeiro visa a que todos sejam tratados de forma republicana e ética. O segundo representa necessidade natural. Tendo encontrado dificuldades em aprová-la, o governo reduziu um pouco as alterações por idade, mas tem aceitado a manutenção de número crescente de privilégios. Não deveria ser o contrário, dar prioridade ao combate de privilégios, em sua maioria moralmente injustificáveis? Pergunta ao senhor presidente.


Wilson Scarpelli wiscar@terra.com.br

Cotia


*

DISTORÇÕES PREVIDENCIÁRIAS


A reforma das Previdências (setor privado e setor público) tem de eliminar as “desonerações”, isenções e imunidades previdenciárias. Por que “entidades sem fins lucrativos” têm e continuarão a ter imunidade previdenciária? O que a Previdência tem que ver com quem não tem lucro? Para acabar de vez com essas “distorções previdenciárias”, é necessário um “novo regime único de Previdência pública individual”. Quem quiser aposentadoria, que contribua no presente para garantir o seu futuro! Por que os empregadores devem bancar a aposentadoria de seus ex-funcionários? Por que os governos têm de remunerar seus ex-funcionários vitaliciamente, remunerando-os até a morte disfarçadamente de “Previdência do Regime Próprio”?


Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo


*

A CONDENAÇÃO DE LULA


O julgamento da última quarta-feira, dia 24, confirmou ao Brasil a justa condenação de um criminoso. E, não menos importante, foi a possibilidade de o País poder assistir e conhecer a rotina da grande maioria dos magistrados brasileiros que trabalha incansavelmente com seriedade, discrição, competência, estudo e muita dedicação. Que fique o exemplo.


Marta de Carvalho marta.carvalho@terra.com.br

São Paulo


*

A RESPONSABILIDADE DO STF


Indiferente ao choro inconsolável de suas viúvas, a Justiça brasileira tacou um 3 a 0 histórico no lombo do ex-presidente Lula. O resultado deveria ser festejado por todo o País alfabetizado, mas ainda não é possível porque nossas leis arcaicas ainda dão a Lula chances de somente encerrar seu caso no Supremo Tribunal Federal, que desgraçadamente tem em sua composição de 11 ministros a maioria fruto de nomeação de Lula e Dilma, o que leva muitos a temerem que, na hora agá, poderão decidir pendendo para o petista – hipótese em que me recuso a acreditar, porque o grupo sabe de sua responsabilidade histórica.


Laércio Zanini spettro@uol.com.br

Garça


*

ESTÁ CLARO


A súmula 122 do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) é mansa e pacífica quando determina que “encerrada a jurisdição criminal de segundo grau, deve ter início a execução da pena imposta ao réu, independentemente da eventual interposição de recurso especial ou extraordinário”, conforme vários precedentes daquela Corte. Assim, os possíveis embargos de declaração a serem interpostos pela defesa do hexarréu Lula se prestam tão somente a esclarecer obscuridade, omissão ou contradição no acórdão, que é a “sentença do tribunal”. Logo após o julgamento desse instrumento jurídico, dá-se início à aplicação da súmula 122, com a prisão de Lula. Viva Brasil!


Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo


*

FIZERAM POR MERECER


Vida longa, na cadeia, ao “sapo barbudo”. Além da terrível solidão por trás das grades, Lula não terá condição de escrever suas “Memórias do Cárcere”, mas terá como vizinho companheiro, camarada, amigo e aliado o ex-governador Sérgio Cabral. Ambos, Lula Cabral, deverão “mofar” na cadeia. E fizeram por merecer...


Gilberto Araújo gilberto.araujo2077@yahoo.com.br

Capim Branco (MG)


*

MENOS, PT...


Realmente, está havendo uma pequena confusão. O vídeo maluco divulgado internacionalmente pelo PT comparando Lula a Nelson Mandela era para ser veiculado só depois que, condenado, Lula cumprisse 27 anos de prisão.


Sergio S. de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)


*

SEM RUMO


Daqui para a frente, onde os pelegos mortadelas irão amarrar os seus cabrestos?


Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas


*

ENQUANTO ISSO...


Ao mesmo tempo que corruptos condenados fazem festa e têm uma legião de seguidores, milhões de brasileiros padecem nas filas do SUS por causa da falta daqueles recursos que lhe foram subtraídos. Onde foram parar os valores de nossa sociedade? Que país é este?


Antônio Dias Neme antonio.neme@terra.com.br

São Paulo


*

NO RUMO DA VERDADE


“Nunca tantos deveram tanto a tão poucos”, disse Winston Churchill aos bravos pilotos da RAF durante a Batalha da Inglaterra. Nós, os tantos brasileiros de bem, repetimos essas poucas e fortes palavras aos quatro juízes que podem colocar o Brasil de volta no rumo da verdade e do trabalho honesto.


Julio Cruz Lima Neto Julio.CruzLima@plastekgroup.cor

São Paulo


*

DESAFIO


A repercussão da decisão prolatada pelos juízes do tribunal gaúcho vai motivar muita reflexão dos vários segmentos de esquerda. De qualquer forma, fica lançado um desafio, pois um processo eleitoral tem desdobramentos e a escolha inadequada de um candidato pode pôr a perder toda a campanha.


Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos


*

CARNAVAL


Diante da crise que abala a maioria dos Estados brasileiros e grande parte das prefeituras do País, o carnaval deveria ser suspenso até que se normalizasse a situação do caixa, já que é inadmissível a presença de recurso público para bancar as despesas folclóricas, enquanto serviços públicos estão paralisados e a febre amarela ataca.


Yvette Kfouri Abrao abraoc@uol.com.br

São Paulo


*

FEBRE AMARELA


A meta de vacinar 90% do Estado de São Paulo até o fim do ano seria excelente, não fosse a letalidade da doença. Na prática, o alcance de sua disseminação e o número de mortes serão determinados por quem trabalhar mais rapidamente e conseguir chegar antes a cada família: se nossos profissionais da saúde ou se os mosquitos. Enquanto os primeiros vacinam de dia, os últimos contaminam os ainda não vacinados à noite. Preocupa um pouco que insetos não estejam nada informados sobre nossas metas e não conheçam sábados, domingos, feriados nem dias de ponte.


Jorge Alberto Nurkin Jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo


*

O GÁS PERDE PRESSÃO


Pela sua importância e presença na vida doméstica das famílias brasileiras, principalmente na parte econômica, e pelos absurdos dos sucessivos aumentos de preço do botijão de gás, a equipe econômica resolveu alterar a política de reajuste do GLP, que, pelo andar da carruagem, já fazia muitas famílias retornarem ao antigo e nocivo hábito de cozinhar usando lenha no fogão. O GLP aumentava a cada mês, sem justificativa da Petrobrás. A equipe econômica justifica pelo preço internacional do petróleo. Me engana que eu não gosto.


Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)


*

O PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS


A propósito da manchete de primeira página do “Estadão” de 21/1/2018, sobre o aumento de preço dos combustíveis, um grande amigo meu fez um comentário talvez muito apropriado. Disse que, no governo Dilma, o preço do tomate subia e a inflação explodia e que hoje, no governo Temer, o preço do combustível estoura e a inflação cai a quase zero. Com a palavra, os economistas de plantão!


Hugo Jose Policastro hjpolicastro@terra.com.br

São Carlos


*

MARACUTAIAS PORTUÁRIAS


Em 2011, Michel Temer foi investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) sob a suspeita de ter recebido R$ 614 mil para facilitar o contrato de exploração da empresa Libra no Porto de Santos. Em 1999, Temer foi acusado de ter se envolvido com irregularidades na administração da Companhia Docas do Estado de São Paulo, a Codesp. Temer foi acusado diversas vezes de ter influenciado nas indicações políticas da Codesp, estatal encarregada da administração do maior porto brasileiro. “Jamais solicitei que intermediasse interesse de qualquer espécie”, respondeu Temer ao questionário elaborado pela Polícia Federal há poucos dias, referindo-se ao diretor da Codesp. É de longa data o envolvimento do PMDB com as maracutaias no Porto de Santos.


José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte


*

PÓS-PRESIDÊNCIA


O presidente Michel Temer disse que, após mandato, será “jurista” (“Estadão”, 17/1, A6). Jurista é termo homófono, uma só escrita e dois sentidos. Declaração dúbia, portanto. “Jurista”, no entender do populacho, é o que contabiliza “juros”, do imenso capital surrupiado por si ou permitido a comparsas; ou será mestre de Direito. Mas como será mestre do Direito se, desde que assumiu mandatos, só praticou o “torto”. Poucos lhe acreditarão na fala se ela não se atrelar ao exemplo. Certamente, se sairá com chiste de pároco de aldeia: “Façam o que digo, mas não o que faço”.


Antônio Bonival Camargo bonival@camargoecamargo.adv.br

São Paulo


*

ELEIÇÃO DIGITAL


Assim como se declara Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) pela internet, é preciso poder votar também pela internet. Já imaginaram quanto iremos economizar: mesários, presidentes, transportes, refeições? É preciso disponibilizar essa facilidade para os eleitores, já que grande parte possui cadastro biométrico, através de alteração da legislação ou o que mais precisar.


José Carlos Batista Camilo jcbcamillo@gmail.com

São Paulo


*

CRATERA NA CERRO CORÁ


No domingo dia 14 de janeiro, minha esposa dirigia pela Avenida Cerro Corá, em São Paulo, quando o carro caiu numa cratera que, segundo testemunhas, existe há mais de quatro meses, e a única providência da Prefeitura, até então, foi colocar um cone na calçada para chamar a atenção dos motoristas. Tapar o buraco, nem pensar. Para que, se o prefeito João Doria só anda de helicóptero? Sofri um prejuízo de mais de R$ 4 mil, com dois pneus novos rasgados. E o pior é que, se cobrar indenização do município judicialmente, receberei só daqui a uns 30 anos. Seria mais rápido o prefeito descontar do salário dele para cobrir a minha perda. O que vocês acham, leitores?


João Chaccur Netto jchaccur@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.