Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

27 Fevereiro 2018 | 03h09

CORRUPÇÃO

Operação Cartão Vermelho

Jaques Wagner foi ministro do Trabalho e ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais de Lula. Foi também ministro da Defesa e ministro-chefe da Casa Civil de Dilma e, ainda, deputado federal (PT-BA) e governador da Bahia. Agora é secretário estadual de Desenvolvimento Econômico do seu Estado. De acordo com a Polícia Federal (PF), Wagner embolsou R$ 82 milhões desviados em forma de superfaturamento do estádio Arena Fonte Nova. Até hoje a PF encontra irregularidades nas obras da Copa 2014. Jaques Wagner ajudou Lula a fundar o Partido dos Trabalhadores (PT), que acumula dezenas de ocorrências ilícitas de seus afiliados. Os amigos de Lula estão cada vez mais enrolados com a PF.

JOSÉ CARLOS SARAIVA DA COSTA

jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

Mais um

Jaques Wagner é mais um petista enrolado com a Justiça. Ele seria um dos planos B do mais honesto. Pelo jeito, o PT vai ter grande dificuldade para achar um candidato sem estar encrencado no Judiciário. Petrobrás, Copa do Mundo, Olimpíada... foi tanta grana rolando solta que nesta altura honestidade e respeito aos eleitores foram para a lata do lixo, literalmente.

ANTONIO JOSE GOMES MARQUES

a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

Eternos perseguidos

A ainda senadora pelo Paraná Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, alega que “a invasão da polícia na casa do ex-governador Jaques Wagner é perseguição política”. Alô, Gleisi, a polícia persegue bandidos, sejam eles políticos ou não.

ROBERTO MOREIRA DA SILVA

rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

BENESSES

Penduricalho oficial

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ives Gandra Martins Filho sugere que os penduricalhos do Judiciário, tais como o auxílio-moradia, sejam substituídos por um único adicional por tempo de serviço. Com todo o respeito ao ministro, a proposta ofende a nossa tão menosprezada inteligência, pois sugere a famosa fórmula de trocar seis por meia dúzia, em vez de se discutir a legalidade ou moralidade de tais benefícios. Lançando mão de um exemplo mais próximo do dia a dia do cidadão, seria o mesmo que permitir que uma empresa diminua o volume de sua embalagem para compensar um ajuste de preço indevido.

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

Juízes e sindicalistas

Quando sindicalistas fazem greves e passeatas contra a reforma da Previdência e afirmam que não há déficit, que isso é coisa do governo federal mentiroso e golpista, pessoas com discernimento do que acontece com as contas públicas poderiam pensar: esse pessoal não sabe o perigo que o Brasil está passando com a Previdência e, por consequência, com o futuro dos brasileiros, eles estão pensando apenas em seus privilégios, políticos e financeiros. Agora, com a novela dos penduricalhos do Judiciário, e vendo estampada no Estado a foto de associação de juízes empunhando cartaz com os dizeres “contra a reforma da Previdência e pela valorização da Magistratura e do Ministério Público” (26/2, A4), reflito: sindicalista de chão de fábrica, com pouca escolaridade, falar contra a reforma da Previdência, penso, não saberá, talvez, o que está dizendo. Mas quando associações de juízes e do Ministério Público dizem a mesma sandice, isso é estarrecedor. Perdeu-se o significado do que seja responsabilidade com as futuras gerações, o significado de atitudes éticas, de moralidade?

MOACIR DE VASCONCELOS BUFFO

moacirbuffo@gmail.com

Campinas

‘Direitos adquiridos’

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também é favorável ao “direito adquirido” de auxílio-moradia, de R$ 4,3 mil mensais, para os membros do Ministério Público Federal. E pensar que milhões de brasileiros não têm dinheiro nem para tomar um cafezinho da manhã...

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

CÓDIGO FLORESTAL

Julgamento no STF

O editorial Irresponsabilidade com o campo (25/2, A3) elucida como o imbróglio envolvendo o julgamento do Código Florestal no Supremo Tribunal Federal (STF) compromete nossa segurança jurídica e prejudica as atividades econômicas do agronegócio. As regras do código foram aprovadas no Congresso Nacional, em 2012, depois de intenso debate democrático entre representantes da sociedade civil, como produtores rurais, ambientalistas e parlamentares. Nossa legislação é resultado de uma solução de consenso, com manutenção das diretrizes de proteção ambiental, fiscalização e controle do desmatamento. A preservação ambiental deve estar ancorada em avanços econômicos e sociais para o País. A Sociedade Rural Brasileira acredita que a declaração de inconstitucionalidades no Código Florestal causará impactos negativos severos à economia rural, com redução da produção de alimentos e prejuízos à competitividade do agronegócio brasileiro nos mercados internacionais.

MARCELO VIEIRA, presidente

virgilio.amaral@agenciabluechip.com.br

São Paulo

Prioridades

Com o advento do novo princípio jurídico apresentado pelo ministro Ricardo Lewandowski, in dubio pro natura, e sua posição “biocêntrica”, percebemos que, na opinião do eminente ministro, o problema da devastação da natureza é causado exclusivamente pelo homem. Sendo assim, entende-se que para cessar tal efeito é preciso dar prioridade à natureza, em detrimento do ser humano. Num planeta onde habitam 7,6 bilhões de pessoas, que precisam se alimentar diariamente, pergunto: o ministro Lewandowski sugere ao mundo, por acaso, a morte em massa por inanição, via redução da oferta mundial de alimentos?

FREDERICO D’AVILA

fredericodavila@srb.org.br

São Paulo

GESTÃO DORIA

Privatização de Interlagos

Na privatização de Interlagos a Prefeitura propõe a construção de prédios e centros comerciais, incluindo no pacote a destruição do histórico kartódromo (pista onde Ayrton Senna iniciou sua carreira). Privatizar não seria vender ou conceder à iniciativa privada um ativo público sem alterar sua finalidade ou seu propósito? O que está sendo proposto desfigura permanentemente o autódromo. Além disso, será que São Paulo precisa de mais prédios numa de suas últimas áreas ainda livres?

MARCO FABIO INGLESE

marco.inglese@hotmail.com

São Paulo

“In dubio pro natura? Chegamos ao fundo do poço!”

SONIA MARIA BENFATTI RESSTEL / SÃO PAULO, SOBRE O MINISTRO LEWANDOWSKI E O JULGAMENTO DO CÓDIGO FLORESTAL NO STF

sbresstel@gmail.com

“Só pra lembrar: ele havia dito que recebera um, mas nada de mais. E agora se encontra uma coleção?!”

MOISES GOLDSTEIN / SÃO PAULO, SOBRE OS 15 RELÓGIOS DE LUXO ENCONTRADOS PELA POLÍCIA FEDERAL NA RESIDÊNCIA DE JAQUES WAGNER

mgoldstein@bol.com.br

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

GREVE DO JUDICIÁRIO

No Brasil dos penduricalhos, regado a regalias a servidores públicos de alta plumagem, esta dança da esperteza institucional, atiça juízes federais, que, para não perderem o auxílio-moradia de R$ 4,3 mil, ameaçam entrar em greve! E a data para decisão que definirá a legalidade deste condenável benefício, será o próximo dia 22 de março, no Supremo Tribunal Federal (STF)!  Porém os juízes não estão assim desemparados, já que, pelo menos, um voto a favor da permanência deste auxílio está garantido pelo ministro do STF, Luiz Fux, que como beneficiário, assim também sua filha desembargadora, em causa própria foi quem pediu vista deste processo em 2014, e somente neste ano devolveu para votação em plenário. Esses juízes, que, com essa greve querem manter esta boquinha do auxílio-moradia (apesar de terem seus imóveis próprios), ganham mensalmente R$ 33,7 mil ou US$ 10,4 mil, exato teto salarial para servidores públicos. Quando que, a maioria dos trabalhadores brasileiros do setor privado, que, inclusive, não têm casa própria e têm um rendimento médio mensal de apenas R$ 2.100,00 ou US$ 649,00...  Embora se diga, e é correto, que cada cidadão tupiniquim é também dono deste País, na prática, infelizmente, quem leva vantagem, são aqueles ligados ao poder desta República! Ou exagero?

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos 

*

PARALISAÇÃO EM PROTESTO PELO PENDURICALHO

Num país como o Brasil, onde milhões de pessoas passam fome, saber que juízes federais avaliam uma paralisação em protesto a possibilidade de perderem o auxílio-moradia é uma radiografia da crise que mostra porque nosso País está como está! 

Virgilio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

GREVE DOS JUÍZES

Vergonha! "Juízes ameaçam greve por salários e mais vantagens". "Procuradora-geral da República defende auxílio-moradia no STF". Aonde vamos parar? No País está sobrando dinheiro mesmo! Melhor dar a quem precisa... Afinal ganham tão pouco! Sobre a conta? Não se preocupem, os mortais brasileiros pagarão a conta. Como sempre!

Éllis A. Oliveira elliscnh@hotmail.com 

Cunha 

*

ABSURDO E DESCALABRO

Com efeito, é um verdadeiro absurdo e descalabro o anúncio de uma greve da magistratura federal contra a mais que oportuna e necessária decisão da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, de pautar para 22 de março o julgamento das ações sobre o famigerado auxílio-moradia aos juízes. Não se trata da análise sobre a constitucionalidade da aberração deste aristocrático e injustificável penduricalho, mas sim de sua moralidade. Basta de hipocrisia! Muda, Brasil!

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

FUGA ESTRATÉGICA

Não adianta. Enquanto não for trocada esta geração de dirigentes políticos, teremos no ano inteiro tentativas de salvá-los dos crimes de corrupção dos quais são acusados. Estão tentando, inclusive, procurar no Judiciário quem não se incomode com a prescrição das penas com todos eles em liberdade.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo 

*

TROCA DE MOSCA

Sobre a notícia de ontem de que o ministro Ives Gandra Martins Filho sugere mudar o penduricalho auxílio-moradia para adicional por tempo de serviço, faz lembrar um antigo ditado popular: "Apenas troca o mosquito", nenhum da população ignora o significado desse brocardo.

Benedito Dias da Silva beneadvdiasdasilva@terra.com.br 

Tatuí 

*

PENDURICALHOS 

Apesar de excrescência "desmedida", parece-me que o objetivo é transformá-la em excrescência "assombros. Misantropia pura já discutida pelo ducado na defesa de seus interesses, enquanto os miseráveis vassalos compulsoriamente sustentam. Para as castas do reinado, miséria pouca é bobagem. Os duques "...na verdade, em vão se inquietam; amontoam riquezas e não sabem quem as levará" (Salmo 39, versículo 6).

Altivo Silveira altivosilveira@uol.com.br 

São Paulo

*

PELO MENOS ISSO

Ufa! Ainda bem que a anunciada greve de juízes marcada para 15 de março não terá a adesão dos juízes de futebol.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br  

São Paulo

*

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Se tomarmos por base as razões elencadas por ministros do STF para conceder prisão domiciliar a notórios criminosos de colarinho branco e de berço privilegiado, então a grande maioria dos presos do Brasil deveriam ser colocados resguardados em suas próprias residências. A Justiça é cega, mas tem muitos pesos e muitas medidas, e sempre na proporção devida dos círculos sociais em que é aferida.

Marcelo Gomes Jorge Feres marcelogferes@ig.com.br  

Rio de Janeiro 

*

'O STF E A EXTINÇÃO DOS PEQUENOS AGRICULTORES' 

Como o site do autor não se consegue abrir, os comentários são apenas ao texto. O Código Florestal foi feito por burocratas refestelados em Brasília, assessorados por ambientalistas mitológicos e comunistas desocupados, e é claro, todos desajustados no mundo de hoje. Poderiam ter guaridas, não fosse a inquisição, na Idade Média. A própria Embrapa foi aparelhada por "comunistazinhos" imbecis, espera-se que o autor não faça parte dessa "racinha" miúda que faliu a URSS e ainda tem assento nesse "governinho" nanico de coronais do poder e comunistas.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

PALMEIRAS EM EXTINÇÃO

Acontecem no Brasil situações no mínimo estranhas e inusitadas, a Polícia Militar Ambiental e da Fundação Florestal, prendeu 16 integrantes de uma quadrilha que cortava palmeiras da espécie Juçara, ameaçada de extinção, no Parque Estadual da Serra do Mar. Embora sempre se soubesse da existência desses marginais, até porque eles comercializam o produto em restaurantes, churrascarias, bares e etc., porém a ação de investigação e captura demorou a tal ponto que se suspeita que o bando cortou ao menos 300 mil árvores nos últimos anos. O que comentar a respeito? 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

O CASTIGO VEM A CAVALO

Não sei como tive estômago, mas fiquei até o fim da votação que aprovou a intervenção federal no Rio de Janeiro.  Ao final, 340 votos favoráveis aprovaram o decreto presidencial. Os deputados oposicionistas, 72, das siglas PT, PC do B e PSOL, em especial os petistas, fizeram de conta, em seus discursos demagógicos e de populismo fácil, de que nada tinham a ver com a situação calamitosa que se encontra o Estado do Rio de Janeiro. Para refrescar a cabeça desses desmiolados, voltemos um pouco no tempo. Com a renúncia de Antony Garotinho em 2002, assumiu o governo, a sua vice, a então senadora petista, Benedita da Silva.  Deixou a desejar, tanto que disputou a reeleição, mas, foi preterida pelas classes menos favorecidas. Portanto, o PT esteve diretamente à frente do governo; esteve presente no governo Garotinho, que deixou o Estado falido, e, no de Sérgio Cabral, venerado e defendido por Lula, que rapou os cofres, tanto que, policiais e demais servidores, estão à mingua até hoje, com seus salários atrasados. Então, espertalhões e dissimulados deputados, não venham dar uma de "migué" não, vocês contribuíram, sim, e muito, com a desgraça do povo fluminense. Mas, como diz o ditado popular, "o castigo vem a cavalo", os desfavorecidos de hoje, em meio às balas cruzadas, que ceifam vidas inocentes, estão de olho em Brasília e saberão escolher, em outubro próximo, seus representantes.   

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com 

Jundiaí

*

INTERVENÇÃO: PRECISA CONSTATAÇÃO

Independentemente das divergências que causam a atuação militar na atual intervenção na segurança pública fluminense, um dado está sendo aflorado pelas tropas que estão entrando em comunidades carentes do Rio: descobertas de pontos de extrema miséria em que vivem parte desses moradores. Tal constatação levou um militar morador da Rocinha, que nunca tinha ido à Vila Kenedy a desabafar: "Essas pessoas precisam de educação e emprego. Sem isso, a fila para entrar no tráfico não vai parar de crescer." Nada mais preciso nesta constatação do referido e antenado soldado.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com 

Rio de Janeiro 

*

A CAUSA DE TODOS

Quando o ego é maior que a causa fica difícil chegar a algum lugar. Nenhum Poder até então tinha feito nada. Quando o Executivo faz, Legislativo e Judiciário sentem-se ofendidos ou deixados de lado. Os Poderes são equivalentes, Legislativo poderia ter feito muita coisa, Judiciário idem. Isto vale para reforma fiscal, previdenciária, etc.. Arrumar o Brasil deveria ser a causa de todos.  

Marcus Almeida marcusalmeida@globo.com 

Santana do Parnaíba 

*

O 'DONO' DA ARMA

Uma pistola de propriedade de um adolescente matou uma criança de 10 anos, tragédia ocorrida em uma comunidade carioca. O acontecimento se deu num país em que o cidadão normal, de maior idade, que precisar adquirir uma arma para sua defesa terá que se desembaraçar de exigências superlativas, enfrentará um matagal burocrático quase intransponível e até será obrigado a prestar exame psicológico. O insólito episódio ilustra um cenário de hipocrisia extrema, entre os muitos que caracterizam as leis do País. A propósito, o "dono" da arma, após apreendido, declarou que ela disparou acidentalmente enquanto a manuseava.

Paulo Roberto Gotac pgotac@gmail.com

Rio de Janeiro 

*

O QUE SE ESPERA DA INTERVENÇÃO

Artigo sensato, necessário. O que podem esperar os caçados pela polícia? Emprego? Educação? Moradia digna? Existe luz no final do túnel? Esperança? Estamos em plena era dos senhores de escravos, em que os traficantes provêm alimento, segurança e diversão, alguns trocados e seus subordinados obedecem ao chicote de duras penalidades ao não cumprirem ordens. Esta intervenção pretende uma limpeza étnica? O que ela oferece no final da empreitada? Emprego, alfabetização, preparo para um cargo em fabricas, capacitação profissional? Os brasileiros em sua grande maioria não se sustentam. Não têm capacitação para o trabalho, não sabem ler ou escrever. Não têm educação social e nem capacidade de aprendizado. São uns párias, graças aos nossos dirigentes ao longo de décadas. É desanimador, pois, sem educação eles sequer entendem que regras morais são necessárias. Só conhecem o chicote e a penúria. Políticos, ao invés de intervenção deem meios de subsistência. Trabalho honesto, alfabetização e não um simulacro de escola, em que na oitava série o aluno mal sabe escrever o nome! O que eles podem esperar? E de que adiantará a intervenção?

Tania Melo Franco taniamelofranco@gmail.com

São Paulo

*

ERA PARA COMBINAR?

Os sabichões de plantão acusam o governo federal de não ter planejado a intervenção no setor de segurança do Rio de Janeiro e que tudo foi feito de afogadilho, sem discussão e sem consultas a qualquer órgão agindo, portanto, segundo eles, com intenções eleitoreiras. Sabendo-se que o crime organizado é realmente bem organizado, bem armado, com penetração nos Três Poderes do Estado, informatizado e podendo dispor de meios sofisticados

para rastrear aquilo que é de seu interesse,  é de se  perguntar  se a bandidagem ficaria de braços cruzados, aguardando o desenrolar do planejamento estatal para então depois tomar  suas providências a fim de neutralizar as ações do governo?! Uma vez o genial garrincha perguntou se as jogadas que nossa seleção pretendia executar já haviam sido combinadas com os russos... 

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br 

Itanhaém 

*

PRIVATIZAÇÕES

No Fórum dos Leitores de 24/2/2018, sob o título "PRIVATIZAÇÕES-ELETROBRÁS", o leitor esclarece, com conhecimento de causa, que no segmento de geração de energia apenas 29% pertencem à Eletrobrás. No de transmissão, 57 mil km de linhas. Os restantes 584 mil km são controlados por grupos privados. O mesmo acontece no segmento da distribuição. Tudo, via de privatizações que iniciaram (sem muito alarde) em 1995. Com isso, acertadamente conclui: "É por isso que indústrias eletro Intensivas estão saindo do Brasil e lançando ao desemprego milhares de operários e técnicos qualificados... A privatização das empresas de eletricidade está acelerando o processo de desindustrialização do Brasil que regride à condição de exportador de commodities, como era até meados de 1950".  Com base nisso, tomo a liberdade de sugerir, para consertar o mega golpe desferido pela Eletrobrás contra o povo brasileiro, arrecadando durante anos empréstimo compulsório nas contas de energia elétrica, trocando-as, depois de quitadas, por obrigações ao portador, a maioria nunca resgatada pela Eletrobrás - como acontece com tudo que é empréstimo compulsório - lembra-se o leitor do compulsório da gasolina e dos veículos? - sejam tais títulos (obrigações ao portador), aceitos como pagamento em eventual leilão para privatizar o que ainda resta da Eletrobrás. Dessa forma, poderão seus portadores negociar referidas obrigações com quem se interessar em participar do leilão da privatização da Eletrobrás, fazendo justiça ao contribuinte e colocando em circulação novos milhões de reais no mercado interno.

Alvaro Guilherme Seródio Lopes alvaroserodio@uol.com.br 

Taguatinga (DF)

*

OS IRRESPONSÁVEIS

Além de a maioria dos congressistas serem os responsáveis pelo rebaixamento do País pela agência de classificação de risco Fitch de BB para - BB, e por se preocuparem menos com o Brasil e mais com suas reeleições, impedindo a votação da reforma da Previdência, são responsáveis também os governos anteriores do PT por más administrações e as denúncias infundadas do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deixando a Nação brasileira exposta ao mundo como mal pagadora, em um momento em que a economia está em recuperação.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br 

São Paulo

*

A REAÇÃO DE ALCKMIN A VIRGÍLIO

Realmente Geraldo Alckmin muito ofendido e destratado por Arthur Virgílio, respondeu ao seu estilo de picolé de chuchu, apenas e tão somente dizendo que ele foi injusto. Ora, não se espera de um político experiente que devolva os impropérios de maneira violenta ou imponderada, mas também é inadmissível que se porte como "um banana", com o perdão da expressão popular. É esse o presidente de coluna flexível que o Brasil procura?

Ademir Valezi adevale@gmail.com

São Paulo 

*

ARTHUR VIRGÍLIO X PSDB

Arthur Virgílio, prefeito de Manaus (PSDB), desistiu de disputar prévia para o posto de candidato à Presidência pelo PSDB, alegando que a disputa seria uma "fraude". Desistiu de disputar, mas não pediu sua desfiliação do partido? Qual é a desse cara? Quantos votos ele teve para ser eleito prefeito de Manaus? Será que ele sabe quantos votos Geraldo Alckmin teve para ser reeleito governador do nosso Estado? Nós, paulistas e paulistanos, desejamos que esse fulano não desista apenas da prévia, mas que saia do PSDB. Um dos maiores colégio eleitoral, não vai votar em Arthur Virgílio para presidente, mas vai votar em Geraldo Alckmin. São Paulo não vota em Arthur Virgílio, porque vota no Geraldo Alckmin. Será que esse fulano entendeu ou preciso desenhar?

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

QUE FEIO!

Geraldo Alckmin "raso intelectualmente"?! Os incomodados que se mudem, senhor Arthur Virgílio, porque rasas são as avaliações movidas a interesses pessoais com baixo teor de realidade.

Doca Ramos Mello ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

*

PEDÁGIOS EM SP

Agora o cidadão do Estado de São Paulo fica sabendo a razão dos caríssimos pedágios pagos em nossas rodovias estaduais. Sim, senhores eleitores, pura propina sendo distribuída a integrantes do governo estadual. E olha que não existe somente uma empresa que administra nossas rodovias, ou seja, o MP deveria investigar todas as demais. Só com uma delas, temos R$ 48 milhões fartamente distribuídos, ou ficou só na mão de diretor da Dersa?

 

Rubens Manoel Paranhos Bello maralubello@uol.com.br 

Jandira

*

QUE NINGUÉM SE ENGANE

Que ninguém se engane: tudo que o presidente Michel Temer fizer até o fim do ano terá o objetivo de livrá-lo da cadeia. O novo Ministério da Segurança Pública irá tirar a Polícia Federal das mãos da Justiça, a impopular reforma da Previdência foi jogada pela janela e substituída pela intervenção no Rio. Todos os movimentos do presidente acusado de corrupção, organização criminosa e obstrução à Justiça servirão para livrar o cidadão Michel Temer da cadeia quando ele voltar à planície. 

Mario Barila mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo 

*

NO BRASIL NÃO É ASSIM

Nunca votei em Michel Temer, e não sou filiado ao MDB ou antigo PMDB. Mas digo que, o que o presidente Temer conseguiu realizar em pouco menos de dois anos de governo, principalmente na área econômica, em qualquer país democrático do mundo, Michel Temer seria reconduzido a continuar as reformas necessárias. Mas como o Brasil é infestado de partidos de fachada, poderemos ter um governante no ano que vem que pode levar o País ao retrocesso novamente.

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br 

Piracicaba

*

PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS JÁ!

O governo Temer vem falando tanto em privatização da Eletrobrás, empresa deficitária, com funcionários saindo pelo ladrão, mas nenhuma palavra sobre os "Correios". Empresa acumulando déficits mensais, que nem o programa de demissão voluntária resolveu. Boletos à pagar que só chegam semanas depois do vencimento. As periferias foram esquecidas e os Correios declara ser por falta de funcionários. Alto custo para entrega rápida que chega dias depois. Mercadorias compradas no exterior, fora as semanas que ficam a espera de liberação da Receita Federal, os Correios avisam que importados só serão entregues em 45 dias, trazendo prejuízos a muitas empresas. Será que os Correios nunca entraram na mira das privatizações porque é reduto e domínio há décadas do PMDB (MDB hoje), e nós sabemos onde ficaram seus tentáculos? O presidente Temer sabe os motivos, mas o Brasil precisa urgente de uma empresa de distribuição de correspondências eficiente. Porque não é mais questão de cartinhas a serem entregues. Mas o dinamismo do País fica totalmente engessado pela ineficiência. Privatização dos Correios já!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo 

*

RESPEITO

Privatizar não significa o governo abandonar responsabilidades. Portanto ao privatizar uma empresa, um setor, há que se ter deveres e responsabilidades a negociar e as responsabilidades auditadas e supervisionadas. Infelizmente não é o que ocorre. Hoje falamos de rodovias, amanhã de telefonia, depois de amanhã da área elétrica. Os governos de modo geral só pensam no lucro da venda que irão obter. Apenas valores são repercutidos, pouco se fala sobre deveres da empresa, prazos de execução, como se a simples venda significasse o fim de todos os problemas é se chegar a um Estado menor. O Procon que o diga.

Sergio Holl Lara jrmholl.idt@terra.com.br 

Indaiatuba 

*

A REFORMA PREVIDENCIÁRIA É DIVERSIONISTA?

 

Diversionismo, atividade que chama atenção para alguma coisa (distração), enquanto executa outra, (atividade muito usada pelos mágicos). Aqui no Brasil o grande problema da governança pública é a malversação de numerários com pagamentos indevidos aos membros dos Três Poderes. Segundo notícias do "Estadão" todos os juízes do Superior Tribunal de Justiça recebiam muito acima do teto máximo previsto por lei, o líder do Senado também, e do alto de seu "grande saber jurídico", todos afirmam que: É legal. Pode ser legal, mas certamente não é moral. 

A governança brasileira precisa tomar medidas como: 1) a observação do máximo salarial que é mais de 30 vezes o salário mínimo (relação entre máximo e mínimo muito superior às relações existentes no primeiro mundo). 2) a medida revolucionária de acatar o artigo 5º da constituição (igualdade de direitos) e equalizar os salários dos Três Poderes pelos do Executivo. 3) acabar com os aditivos como auxílio-paletó, auxílio residência, etc.. Este "corte na carne" necessário, mas sequer cogitado fica escondido sob uma reforma da Previdência, necessária mas evidentemente de execução posterior. Certamente devemos cumprimentar a "plêiade" que nos governa, que apesar das profundas incompatibilidades com a moral ortodoxa, demonstrou, cabalmente, que em diversionismo são o máximo: eles conseguiram uma distração que se mantém mesmo com a impossibilidade de sua implementação. (Pela intervenção no Rio é impossível qualquer reforma constitucional, inclusive a da Previdência).

 

Tarcisio de Barros Bandeira tbb@osite.com.br 

São Paulo 

*

CORTAR DESPESAS

O ministro da Fazenda diz que precisará cortar R$ 14 bilhões para o próximo ano e aumentar impostos, se a reforma da Previdência não for aprovada. É nos momentos de crise que conhecemos os verdadeiros administradores, pois quando houver superávit fica bem fácil administrar. Como pequena sugestão ao ministro, que este se reúna com quem de direito e providencie com urgência, corte de despesas exorbitantes de todos os ministérios, STF e outros, que se diminua drasticamente o número de ministérios e que se coloquem técnicos e não políticos nesses postos, que se faça uma verdadeira limpeza e se acabe com os aspones e apaniguados do governo em geral, que se cobre com firmeza todos os devedores do INSS. Que se pare de dizer que a Previdência é deficitária e que está levando o governo a bancarrota. Deixar de dar fortunas para o fundo partidário, se não existe dinheiro para saúde nem segurança, não deve haver em hipótese alguma fundo partidário. Vamos começar a falar a verdade ao povo que cumpre com sua obrigações e governar com seriedade. Vamos dar todo apoio a Lava Jato e colocar os corruptos na cadeia ao invés de soltá-los, que o STF deixe de blá, blá, blá sem necessidade e passe a agir com clareza e deixar de ficar soltando os condenados, se cometeram crimes, não cabe outro hotel a não ser a cadeia, se a lei é igual para todos, não precisa explicar e só agir corretamente.

José Fernandez Rodriguez rodriguez1941@gmail.com 

Santos

*

MARCO AURÉLIO NOGUEIRA

A análise do professor Marco Aurélio Nogueira "Centro, esse escorregadio objeto do desejo" (24/2, A2) estava indo razoavelmente bem até que ele escreve: "Um centro inclinado à direita anda para trás. Inclinado à esquerda, é uma chance de avanço, tanto no plano moral quanto em termos de igualdade". Ao repetir a batidíssima falácia da esquerda revela um viés insuportável para alguém do seu porte. Uma pena.

Ernesto Dias Jr. ediasjr@gmail.com

Santo André

*

SÓ UM MILAGRE

Veríssimo define o Brasil e a insana e irresponsável idolatria carnavalesca, que não se importa com o que aconteça, fazendo a "festa" até no meio da guerra civil atual do Rio de Janeiro, e da gravíssima situação política brasileira. Mas a conta de irresponsabilidades sempre chega infelizmente avassaladora para todos... Aparentemente só um milagre colocará o País na rota da ordem e progresso novamente!

Antonio C. de Souza Queiroz Cardoso acardoso@acardoso.com

São Paulo

*

PRISÃO DE LULA

O decano do STF, ministro Celso de Mello defendeu no dia 21 que o plenário da Corte volte a analisar em breve se a pessoa condenada e sem possibilidade de recursos em 2.ª instância deve ou não começar a cumprir a pena. O ministro Gilmar Mendes que em outubro de 2016 voltou a favor da prisão após decisão em 2.ª instância quer mudar de posição adotando a tese do ministro Dias Toffoli de que a execução provisória da pena só poderá ocorrer após julgamento de recurso especial no STJ. O ministro Marco Aurélio de Melo já avisou que liberou o caso para julgamento e que aguarda ser pautada pela ministra Cármen Lúcia, presidente do STF que já alardeou, com sensatez e lucidez, que não pautará entendendo que seria "apequenar o STF". A realidade é que esse assunto é um tema requentado e o pano de fundo é evitar a prisão de Lula por parte de ministros acovardados (conceito cunhado pelo próprio Lula). Aos ministros recalcitrantes é importante o confronto com as declarações do ministro Ari Pargendler, vice presidente do STJ: "De cada 100 Recursos Extraordinários apenas um ou dois são admitidos. A maior parte não tem fundamento". E acrescenta que "o STJ só examina as questões de direito e o pressuposto de todas as sessões em RESp é de que as questões de fato já foram resolvidas por tribunal anterior, concluindo que o "STJ não pode reexaminar todas as causas proferidas na instância originária, senão viraria uma terceira instância". 

Junios Paes Leme junios.paesleme@outlook.com

Santos 

*

TRIPLEX CAFONA

Ciro Gomes quando afirma que Lula seria preso porque teria feito "besteira ao redor de um triplex cafona", talvez por um ato falho, reforçou o fato de o imóvel pertencer a Lula. Diz o velho ditado: "o que não é parecido com o dono é roubado".

José Olinto Olivotto Soares jolintoos@gmail.com 

Bragança Paulista 

*

TRISTE CONSTATAÇÃO

Está ficando cada dia mais difícil acreditar no Sistema Judiciário nesse país. Com um Legislativo desacreditado, o Judiciário vem dando sinais de que a cada momento a Justiça muda de lado para favorecer os poderosos e nesse sentido estamos percebendo que ela não é cega como se se pensou, ela enxerga muito bem quem quer proteger, agindo agilmente ou lentamente dependendo do freguês. Triste constatação. Dois exemplos nos levam a desconfiar: o foro privilegiado, cujo processo o ministro Toffoli sentou em cima e a prisão em segunda instância com o ministro Gilmar Mendes disposto a mudar seu voto. Caso ocorra essa afronta, os guardiões da Constituição estarão dando sinais de que aqui tudo pode desde que se pague bem.  

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 

São Paulo 

*

LULA EM FRANCO DA ROCHA

O "Estadão" encontrou a solução certa para enquadrar Lula. Pelos consistentes argumentos do editorial "Lula é um assombro" (26/2, A3), ele não é só corrupto, o mais certo seria interná-lo no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Professor André Teixeira Lima, mais conhecido como Franco da Rocha I.

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

Valinhos

*

ESCLARECEDOR

O editorial do "Estadão" está de parabéns por vários motivos: primeiro por ter visão não cauterizada como quase toda mídia, que acha que deve abafar criminosos de esquerda e com isso ter "bandidos de estimação" ou pior, querer se igualar,  enganar o povo,  para obter vantagem,  e segundo por ter coragem de mostrar que mesmo um partido com cara de seita religiosa,  deve ser desmascarado para libertar uma nação, e terceiro,  escrever um tema tão triste,  com humor,  só lamento às pessoas mais vulneráveis à esses trambiqueiro,  não ter o hábito de ler,  só os que já sabem. Porém divulgação é importante,  esclarece aos poucos.

Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo 

*

PESSOA ESCULHAMBOU O PT

Em meados de 2015, Ricardo Pessoa, da UTC, denunciou que Dilma, Lula, Edinho, Mercadante, Collor, Lobão, Argelo, Ciro Nogueira, Aloysio Nunes, Benedito de Lira, José de Fillipi, Arthur Lira, Júlio Delgado, Dudu da Fonte, Haddad, Vaccari, Dirceu e Sérgio Machado haviam recebido dinheiro desviado da Petrobrás. Hoje Ricardo Pessoa disse ao juiz Sérgio Moro que pagou R$ 2 milhões para Pedro Barusco, R$ 5 milhões para Roberto Gonçalves e R$ 15 milhões para o PT, via João Vaccari. Lula está cada vez mais enrolado!

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

ESTÁ EXPLICADO

O presidente da Fecomércio do Rio de Janeiro, Orlando Diniz, foi preso e acusado de lavar dinheiro para o seu amigo, vizinho e ex-governador carioca enjaulado, Sergio Cabral. Os recursos da dilapidação foram sacados do Senac/SESC, na ordem de R$ 7,5 milhões de reais. Todavia, o que mais chamou a atenção é que os advogados que defendem Lula na Lava Jato, Cristiano Zanin e Roberto Teixeira, receberam dessa mazela, cerca de "singelos" honorários de R$ 68 milhões de reais. Está explicado o porquê de tamanho empenho desses profissionais para defender o "heptarréu"!

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

*

FECOMÉRCIO

A mídia divulgou que o presidente da Fecomércio pagou a dois escritórios de advocacia honorários no incrível valor de R$108 milhões! E mais incrível ainda, um deles onde trabalhava (?) a esposa do sr. Sérgio Cabral e aí vem a bomba, o outro nada mais nada menos que o escritório do já famigerado sr. Ricardo Teixeira, que coincidentemente defende há anos o demiurgo de Garanhuns, Lula. O valor? A bagatela de R$ 68 milhões! Eu como a maioria da população bem informada venho se perguntando como Lula consegue pagar tais advogados. Agora já se sabe. 

Ademir Alonso Rodrigues rodriguesalonso49@gmail.com   

Santos

*

O MEGALOMANÍACO LULA DA SILVA

Lula continua com sua romaria e discursos em busca de apoio para escapar da Justiça. Os adoradores do "Capo" ouvem um festival inusitado de besteiras novas e requentadas. A última do demiurgo de Garanhuns é sui generis: "Eu não sou eu. Eu sou a encarnação de um pedacinho de célula de cada um de vocês". Essa é a prova definitiva que Deus é brasileiro e se chama Luiz Inácio Lula da Silva.

Jose Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

*

CARTÃO VERMELHO

A Operação Cartão Vermelho deflagrada pela Polícia Federal, nesta semana, apura desvio de recursos públicos nas obras do estádio da Fonte Nova, na Bahia. Entre os investigados está o ex-governador petista Jacques Wagner, em cuja residência foi cumprido mandado de busca e apreensão. Wagner faz parte do círculo de amigos íntimos de Lula e, não por acaso, é citado em diversas delações na Operação Lava Jato. Ainda assim, o ministro do STF, Gilmar Mendes, não se constrangeu em recebê-lo para tratar do habeas corpus que Lula impetrou no STF contra a ordem de prisão decretada pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), conforme noticiou a colunista Mônica Bergamo (Folha de S. Paulo, 23/2). Mendes, é sabido, não se constrange com facilidade. Basta lembrar dos três habeas corpus que concedeu ao empresário Jacob Barata Filho - pai de uma sua afilhada de casamento - investigado por crimes de corrupção no setor do transporte público no Rio de Janeiro. Ainda assim, Mendes não viu-se suspeito para julgá-lo. Resta aguardar que o ministro perceba que, ao receber Wagner - também investigado em vários inquéritos - para tratar do habeas corpus de Lula, tornou-se suspeito para julgar o ex-presidente. Com isso, ajudará a restaurar junto à sociedade, além da própria credibilidade, a da Suprema Corte, bastante abalada por diversos equívocos em sua rota, nos últimos tempos. 

Sergio Saraiva Ridel sergiosridel@yahoo.com.br

São Paulo 

*

PT

O PT é tão sem-vergonha em seus comunicados sobre corrupção e roubalheira envolvendo a sigla, ao alegar perseguição do Judiciário e da Polícia Federal, que não será surpresa se, em breve, o partido dos encalacrados Lula e Jaques Wagner emitir a seguinte nota: "Comunicamos aos brasileiros que nós do PT roubamos porque o papel-moeda existe e nos fascina, pois se a economia não tivesse evoluído para a existência do papel-moeda nós não o roubaríamos. Enfim, a culpa é do dinheiro."         Desapareça, PT!

Túllio Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

O PT NO GUINNESS BOOK

A lista de petistas acusados, processados ou condenados de corrupção deve fazer parte do Guinness Book! Agora é Jaques Wagner.

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

COPA DO MUNDO DE 1958

 

No dia 29 de junho, em plena Copa do Mundo na Rússia, transcorrerá o 60.º aniversário do 1.º título mundial de futebol conquistado pelo Brasil em 1958, na Suécia.  É justo se aguardar que a CBF venha a homenagear os jogadores e membros da comissão técnica, os vivos e falecidos, heróis dessa grandiosa e inesquecível conquista. Certamente Pelé que durante a Copa de 1958 conquistou o mundo com exibições de gala e gols antológicos contra País de Gales, França e Suécia merecerá louvação mais esplendorosa. Pelé estreou em Copa do Mundo justamente contra a Rússia, em 15 junho de 1958. Ele com seis gols em quatro jogos foi o artilheiro do Brasil e se tornou o mais jovem jogador a marcar um gol em Copa do Mundo (em 19/6/58 contra País de Gales) e o mais jovem campeão mundial. Por suas brilhantes atuações foi eleito o melhor jogador jovem e premiado com a Bola de Prata, Chuteira de Prata e craque do time das estrelas da Copa do Mundo.  Os franceses extasiados com a arte do Pelé o aclamaram "Rei do Futebol".

 

Junios Paes Leme junios.paesleme@outlook.com

Santos 

*

PELÉ POETA

O "Estadão" publicou declaração de Pelé em que afirma Neymar ser o melhor do mundo. Neymar é ótimo, excelente, mas a ser o melhor do mundo, ainda tem um queijo e uma rapadura...                                       Cabe muitíssimo bem a definição do senador Romário: "Pelé de boca fechada é um grande poeta".

Henrique Gândara clineurohenrique@uol.com.br

Ribeirão Preto

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.