Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

20 Março 2018 | 03h00

PODER JUDICIÁRIO

Não precisa explicar

“A corrupção compromete a integralidade dos valores que formam a ideia de República, frustra a consolidação das instituições, compromete políticas públicas nas áreas sensíveis, como saúde e segurança, além de afetar o próprio princípio democrático”; “a corrupção prejudica a capacidade das nações de prosperar e de crescer”; “estamos a tratar de uma grande organização criminosa que se posiciona à sombra do poder, formulando e implementando medidas ilícitas, que tinham a finalidade, precisamente, da realização de um projeto de poder”. Todas essas frases são de Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), que convocou os demais ministros para rediscutirem a questão de prisão após condenação em segunda instância. Por que e por quem? Não é preciso explicar.

JORGE ALBERTO NURKIN

jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

Impunidade em gestação

Gravíssima a informação da jornalista Eliane Cantanhêde (Cartada final do STF, 18/3, A6) de que está em curso um conluio para impedir a prisão de condenados em segunda instância, com a finalidade primeira, mas não única, de livrar da cadeia uma figura caricata, o boquirroto, o divisor dos brasileiros entre “nós e eles”. Esse recuo do STF reforma uma decisão que permite cumprir o principal item da Carta Magna, o de que somos todos iguais perante a lei. O privilégio de recursos infindáveis de criminosos já julgados em segunda instância é um atentado à ordem tão decantada em nossa desfraldada Bandeira, levando à impunidade quer dos endinheirados, quer dos “amigos do rei”. 

ANTONIO CARLOS GOMES DA SILVA

acarlosgs9@gmail.com

São Paulo

Pra salvar Lula da prisão

A estar certa Eliane Cantanhêde, e acredito que esteja, Lula estará livre da prisão por obra do órgão superior de Justiça, que vai curvar-se a ele, fazendo monumental injustiça. Não importam as desculpas, nenhuma delas vai convencer os brasileiros de bem. Lula tem amigos, isso fica claro. Amigos dispostos a sujar a própria biografia por um criminoso condenado por unanimidade por nove juízes e pela maioria da população esclarecida. 

ADEMIR VALEZI

valezi@uol.com.br

São Paulo

Supremos conchavos

É de todo lamentável o que, segundo Eliane Cantanhêde, está em gestação no STF. E pensar que a mais alta Corte do País se presta a conchavos dessa natureza... A sociedade vai aceitar?

LUIZ GONZAGA ALVES PEREIRA

luizgonzagaapereira@icloud.com

São Paulo

Volta às ruas

Eliane Cantanhêde prestou um inestimável serviço à Nação ao denunciar a torpe manobra articulada pela defesa de Lula para livrá-lo da prisão e praticamente acabar com a Operação Lava Jato. Está na hora de voltarmos às ruas para impedir que essa maracutaia se concretize. 

ROBERTO A. KIRSCHNER

kir.robertoa@gmail.com

São Paulo

TRÂNSITO

Exame para instrutores

Se o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, realmente está preocupado com a “busca por mais segurança no trânsito para os motoristas e pedestres” (sic), por que não cria um curso de formação e exames para os “instrutores” das autoescolas? Qual é a formação específica para a função que eles exercem?

JOSÉ GILBERTO SILVESTRINI

jgsilvestrini@gmail.com

Pirassununga

Invencionices

A resolução do Contran derrubada pelo Ministério das Cidades é mais uma idiotice assemelhada ao famigerado kit de primeiros socorros e aos extintores de incêndio que caíram por terra. Órgãos de trânsito mancomunados com políticos e empresários buscam novidades para esfolar ainda mais o contribuinte, que vai ter um gasto extra para trocar as placas dos veículos para se adequar ao Mercosul. Estamos em março e o impostômetro já ultrapassou os R$ 500 bilhões!

J. A. MULLER

josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

Burrocracia

Gostaria de saber com que poderes um burocrata qualquer, enfiado num gabinete com ar-condicionado, se acha no direito de atazanar a vida de milhões de brasileiros. Até quando vamos estar sujeitos aos devaneios de um burocrata idiota qualquer?

WILSON NUNES HIPOLITO

wilsonx56@gmail.com

Santos

JOÃO DORIA JUNIOR

Promessas? Ora...

Alguém já disse que “palavra de político não vale um palito de fósforo queimado”. E os paulistanos acabam de ver essa realidade mais uma vez, com a “pulada fora” do prefeito João Doria ao se candidatar, agora, ao governo do Estado de São Paulo. As juras proferidas pelo grande gestor, não político (!), durante a campanha para a Prefeitura de que permaneceria no cargo pelos quatro anos do mandato, exercendo uma administração da cidade jamais vista, foram rapidamente esquecidas. Prevaleceu a ganância pelo poder que tais pessoas experimentam assim que assumem qualquer cargo público. Agora só nos resta esperar pelas novas e mirabolantes promessas na campanha para o governo do Estado. Só que os paulistas já sabem: não se pode esperar nada do que disser o sr. Doria político, suas promessas não valem um palito de fósforo queimado.

AURÉLIO QUARANTA

quar@gmail.com

São Paulo

O ainda prefeito de São Paulo deveria levar em consideração que a cidade, adoecida, talvez não resista a ser usada, mais uma vez, como trampolim político, principalmente por quem prometeu tirá-la da UTI. O gestor fez um diagnóstico e prescreveu o tratamento, afirmando ser o melhor, o mais eficiente, o único capaz de reverter o quadro. E 12 milhões de pessoas, democrática e republicanamente, disseram OK, aceitando esse tratamento, à espera de um resultado. Estamos falando de vidas. Pois tudo o que envolve a gestão de uma metrópole doente como São Paulo significa falar de vidas. A missão assume ares de sacerdócio. Que insensibilidade é essa que pode levar um gestor a abandonar uma missão de tanta importância? O tratamento prescrito só começou. Muitas propostas estão em estágio inicial. É todo um modelo que precisa ainda ter sua eficiência comprovada. Cadê o amor pela nossa cidade? Cadê a consideração pelos milhões de moradores que aqui sofrem diariamente?

EDUARDO BRITTO

britto@znnalinha.com.br

São Paulo

Eleito em primeiro turno para um mandato de quatro anos, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), desprezando os votos que recebeu, depois de somente 16 meses de administração, no próximo dia 6 de abril vai renunciar seu cargo e abandonar os munícipes da capital para tentar se eleger governador do Estado no pleito de outubro. Na realidade, este metido João Doria fez um literal convescote pela prefeitura de São Paulo e passa a ser o mais novo vendedor de ilusão da política brasileira.  Porém, e infelizmente, choca saber que, nesta envergonhada jogada política, o atual governador e provável candidato ao Planalto, Geraldo Alckmin, apoia esse golpe eleitoral de João Doria. Ou seja, esse é o triste retrato da vida política neste país, uma zorra, uma esculhambação...  

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

CANDIDATO AO GOVERNO

O prefeito João Doria (PSDB) abandona a cidade de São Paulo comparando a quebra de suas tantas juras à separação de um casal. Logo ele, que há um ano, em período apaixonado, mantinha um talk-show virtual chamado "Olho no olho", já desprezado. Agora começa a fase olhos nos olhos, como a canção de separação de Chico Buarque, com os versos emblemáticos: "Quando você me deixou, meu bem / Me disse pra ser feliz e passar bem / Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci / Mas depois como era de costume, obedeci / Quando você me quiser rever / Já vai me encontrar refeita, pode crer / Olhos nos olhos, quero ver o que você faz / Ao sentir que sem você eu passo bem demais / E que venho até remoçando / Me pego cantando / Sem mais nem porquê / E tantas águas rolaram / Tantos homens me amaram / bem mais e melhor que você / Quando talvez precisar me mim / Você sabe que a casa é sempre sua, venha sim / Olhos nos olhos, quero ver o que você diz / Quero ver como suporta me ver tão feliz."

Léo Coutinho leo.coutinho@uol.com.br  

São Paulo 

*

ELEIÇÕES 2018

Mais uma vez me envergonho do meu voto, acreditei no nosso ex-prefeito. Nosso "gestor" nos abandonou. Outro que não deve merecer nosso voto. O não político mais candidato do Brasil.

Jacques Germano jacques.germano@gmail.com  

São Paulo

*

DORIA PARA GOVERNADOR

Cuidado, povo do Estado de São Paulo. Um novo Jânio Quadros está chegando, cabe a todos nós paulistas estancarmos a gana desta infeliz cópia.

Lydia L. Ebide lebide@vivointernetdiscada.com.br  

São Paulo

*

MALDIÇÃO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

Desde a gestão Jânio Quadros, uma maldição de mau agouro parece ter se tornado regra daqueles que sentam na cadeira de Prefeito de São Paulo. De 1988 pra cá, todos os alcaides que lá se sentaram tiveram finais trágicos na vida (Pitta), na política (Maluf), ou caíram no ostracismo (Erundina e Marta). José Serra teve um voo um pouco mais tranquilo quando rumou ao governo do Estado em 2007, mas depois a maldição se manifestou na sua campanha presidencial em 2010 e em seguida para a própria Prefeitura em 2012. Fernando Haddad nem se fale, saiu achincalhado pela administração pública e pela população. Parece que Jânio Quadros tinha mesmo ciúmes daquela cadeira. Os que vierem daqui pela frente devem aprender a lidar com o fantasma de Jânio, que se em vida já não era fácil, imagine depois de morto.

Frederico Braun d'Avila frederico@fda.agr.br  

São Paulo

*

FHC X LULA 

Estranho, muito estranho, FHC declarar que o PSDB programaticamente é muito próximo do PT e que deveria ter se aproximado mais de Lula. Será que esse amor todo nasceu depois de prenderem Paulo Preto, tido como o operador do PSDB? Será que o apartamento de Paris tem origem parecida com o triplex de Guarujá? O da Espanha com o sítio de Atibaia? Joel Reno parecido com Gabrielli?

Jair Nisio jair@smartwood.com.br    

Curitiba

*

HERANÇA PETISTA

A Petrobrás registrou um prejuízo de R$ 446 milhões, com lucro líquido de R$ 7 bilhões, em 2017. O lucro acumulado da estatal durante o primeiro mandato de Lula foi de R$ 85,1 bilhões e R$ 118,4 bilhões no segundo mandato. Nos primeiros quatro anos de Dilma o lucro foi de R$ 56,5 bilhões. Nos dois últimos anos do governo Dilma o resultado foi de R$ 2 bilhões. Os péssimos administradores e o gigantesco esquema de corrupção instalado conseguiram quebrar a maior empresa brasileira, que tinha o monopólio do petróleo no País. Essa é sem dúvida a maior herança deixada por Lula, Dilma e PT.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br 

Belo Horizonte

*

AGRADECIMENTO

Agradeçamos a ex-presidente Dilma pelo aumento da energia elétrica no Estado do Rio. 9% na área atendida pela Light e quase 22% na área da Enel (Ampla). O povo tem memória curta. Em dezembro de 2013 ela assinou um decreto que reduzia a tarifa em 18% para as residências. No ano seguinte, deu um aumento maior que a redução, ou seja, na prática anulou a redução dada e ainda aumentou a tarifa de energia elétrica. Tudo por medidas erradas no decreto. E isto vem se refletindo nos ajustes até hoje. Vejam os reflexos que medidas populistas, demagógicas podem causar. E o povo acha que é culpa do atual governo.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com 

Rio de Janeiro

*

'CARTADA FINAL DO STF'

A colunista Eliane Cantanhêde (18/3, A6) informa que ministros do Supremo Tribunal federal (STF) discutem com os advogados de Lula solução engenhosa para livrá-lo da cadeia. Segundo a jornalista, os embargos de declaração apresentados pelo Instituto Ibero Americano de Direito Público, autor em uma das ações cujas liminares foram julgadas no final de 2016 - e que, pelo placar de 6 a 5, permitiram a prisão após a condenação em segunda instância, só tiveram o acórdão publicado agora, em 7/3, por inspiração do ex- ministro do STF, Sepúlveda Pertence, que integra a defesa do ex-presidente. Com isso, abriu-se espaço para que o ministro Marco Aurélio, relator nas ações, leve o tema para discussão no plenário, com provável reversão no resultado, pela mudança de posição do ministro Gilmar Mendes. Nessa hipótese, além de Lula, outros milhares de criminosos condenados ganharão a liberdade. Para os cerca de 220 milhões de brasileiros que optaram por uma vida honesta e temem ficar à mercê dessa horda de celerados, um alento: o ministro Marco Aurélio, detém um acervo de 7.296 processos aguardando decisão (portal stf.jus.br). Imagina-se que o ministro - que faz profissão de fé na rigorosa obediência à letra da lei - colocará o novo recurso, protocolado em 14/3/18, na ordem cronológica de chegada em seu gabinete.

Sergio Saraiva Ridel sergiosridel@yahoo.com.br 

São Paulo

*

PEGANDO FOGO

Em artigo no último domingo, a colunista Eliane Cantanhêde mostrou como está se articulando no STF uma maneira de evitar a prisão de Lula e demais envolvidos na Lava Jato, afirmando que a defesa de Lula descobriu que o acórdão da decisão que permitiu a prisão em segunda instância jamais foi publicado, mas que estranhamente, acaba de ser publicado agora em 7/3, com um tal de Instituto Ibero Americano de Direito Público entrando com embargos de declaração, permitindo que o ministro Gilmar Mendes, que já sinalizou intenção de mudar o voto, inverta o placar e acabe com a prisão após condenação em segunda instância. Se isso realmente vier a se concretizar, a população ordeira e que paga seus impostos em dia, não aceitará tal golpe e aí sim o País vai pegar fogo.

Paulo de Tarso Abrão ptabrao@uol.com.br 

São Paulo

*

MANOBRA EXPOSTA

Eliane Cantanhêde denuncia manobra que, não fosse a seriedade desta jornalista, a lógica contida no raciocínio e a falta de confiabilidade de alguns ministros, pareceria roteiro de filme de ficção. A anulação da prisão após segunda instância representa o caos para o nosso País não somente por fortalecer enormemente o raciocínio retrógrado que nos levou à atual situação, como também por praticamente anular os avanços conseguidos pela Lava Jato, de vez que beneficiará enormemente os que já foram condenados e os que se encontram próximos de o serem. Senhores ministros, de que vale o esforço hercúleo da ministra Cármen Lúcia para não se render às pressões? 

José Jeronimo Bastos Amaral jeronimoamaral1@gmail.com

Belo Horizonte

*

JABUTICABA PETISTA

O que tem o STF de dar cartada para impedir a prisão de Lula e, por consequência de muitos outros corruptos condenados? Vê-se que o petismo não é da classe pobre de eleitores mal instruídos, mas da classe mais alta dos melhor instruídos e pagos. Trata-se de uma jabuticaba?

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com.br

São Paulo 

*

SEPÚLVEDA PERTENCE

Quer dizer então que o Sepúlveda Pertence a um tal de Instituto Ibero Americano de Direito Público que tem o poder de alterar a história da luta anticorrupção no Brasil? Como diz Eliane Cantanhêde: "Ora, ora, ora!".

Claudio Rizzo jcmrizzo@uol.com.br 

São Paulo

*

CARAVANA 'LULOPETISTA'

Como classificar a caravana de Lula pelo Rio Grande do Sul: escancarada propaganda eleitoral antecipada, custeada pelo soado dinheiro do trabalhador? A palavra está com o ministro Luiz Fux!

Omar El Seoud elSeoud.USP@gmail.com   

São Paulo

*

CAMPANHA LULA LIVRE

A quem se dirige a nova campanha do PT "O povo quer Lula livre"? Não é o povo quem está falando. É o PT! O partido que não representa mais ninguém. Então por que os comentaristas de política e a mídia divulgam com alarde? Para ajudar o PT a economizar na panfletagem? O que o PT merece é o desprezo! E o que Lula merece é a cadeia! E aqueles que têm "peninha" dele que mudem de atitude. Vocês não têm nenhuma culpa pelo sofrimento dele. Foi ele que cavou sua própria sepultura quando decidiu não pleitear um terceiro mandato preferindo deixar Dilma no lugar e voltar depois de ganhar "muuuuita" grana. De fato ganhou, mas não conseguiu convencê-la a lhe devolver o lugar, em que estaria protegido... A culpa foi dele mesmo. A prisão dele vai mudar o País e melhorar a vida de todos. É a virada de que o País precisava. Pra frente Brasil!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br 

São Paulo

*

CORRIDA CONTRA O RELÓGIO

A corrida iniciada contra o relógio pelos advogados de Lula antes que o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) julgue os embargos de declaração e por fim decrete a prisão do ex-presidente prevista para o fim do mês, esta revelando um lado até então desconhecido sobre o perfil de boa parte dos ministros do STF: o de defensores da ideia de que, os crimes praticados por Lula não são suficientemente graves que mereçam sua prisão. A articulação entre os ministros do Supremo e a defesa do ex-presidente Lula para acabar com a prisão após condenação em segunda instância surpreende pelo grau de ativismo político e ousadia, uma vez que compromete os rumos da Lava Jato, operação apoiada por 99% dos brasileiros. A pergunta que fica: No Brasil os ministros da Suprema Corte trabalham contra a lei e os interesses sociais? São apologistas da impunidade, que tem consequências drásticas em forma de violência generalizada reforçando a descrença na Justiça brasileira?

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br   

São Paulo

*

PUTIN

Lula deve estar morrendo de inveja do Putin.

Silvio Leis silvioleis@hotmail.com 

São Paulo 

*

NA RÚSSIA

"Reeleito, Putin tentará mudar as regras da Previdência" (19/3, capa). Quer tal pedir ao presidente Putin uma ajuda para a nossa reforma previdenciária? Quem sabe...

Fausto Ferraz faustoferraz15@gmail.com 

São Paulo

*

REELEITO PRESIDENTE

Lembrou-me das eleições no Iraque de Saddam Hussein, em que ele sempre ganhava. A Rússia nunca deixou de ser a União Soviética!

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br 

Porto Feliz

*

FAKE LULA

Parabéns ao grande escritor Lula Kfouri da Silva pelo que certamente será o maior best-seller do fake news nacional.

Jorge Manuel de Oliveira jmoliv11@hotmail.com  

Guarulhos

*

RAQUEL DODGE

De que lado está Raquel Dodge? Há dias, fui surpreendido com a declaração da procuradoria geral da procuradora-geral da República no "Estadão". Ela disse que só aceita delação mediante provas documentais. Ora, se isso valesse Lula não seria condenado por Sérgio Moro nem pelo colegiado da segunda instância. Aliás, a defesa de Lula sempre disse que não havia provas cabais contra seu cliente. No entanto, o juiz Moro disse que haviam muitas evidências obtidas por meio de depoimentos de testemunhas que, somadas se transformam em provas equivalentes a documentais. Não sei se foram exatamente nesses termos, mas o sentido é o mesmo. Afinal, quem está com a razão, a procuradora-geral ou juízes federais?

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br   

Piracicaba

*

REVISÃO DA SEGUNDA INSTÂNCIA

A possibilidade de ser revista a decisão de prisão após condenação em segunda instância leva-nos a lembrar aos excelentíssimos membros do STF e interessados na retroatividade que e em matemática, ciência absoluta, 6>5 e que 5

Walter Menezes wm-menezes@uol.com.br 

São Roque

*

CELSO DE MELLO

Celso de Mello, quem diria, finalmente tirou a máscara e mostrou a cara!

Robert Haller robelisa1@terra.com.br 

São Paulo

*

O QUE ESPERAR?

O que devemos esperar? Cármen Lúcia diz que habeas corpus depende de Fachin. E Gilmar Mendes vai julgar condenados em segunda instância. Ele já declarou que não se pode negar habeas corpus, então os petistas e o condenado que já deveria estar preso, podem soltar seus rojões, está tudo saindo como planejado. Dizer parabéns ou meus pêsames?

José Fernandez Rodriguez rodriguez1941@gmail.com

Santos

*

HIGIENIZAÇÃO

Com a intenção do STF de contratar uma única empresa que ofereça uma rede com lava jato e oficinas mecânicas para limpeza e manutenção de sua frota de carros, em que pretendem gastar até R$ 1 milhão por ano, nos causa grande surpresa além de enorme curiosidade. Isso se deve ao simples fato de que no ano passado gastaram R$ 292.510,15 com os mesmos serviços, que eram efetuados em locais diversos. Porém agora serão direcionados a uma única empresa, custarão 340% mais caro. Aliás, vale lembrar que no contrato rege uma cláusula de "higienização", portanto é bom avisar que tal serviço nunca seja executado com eventualmente um ou outro ministro a bordo, né não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 

São Paulo

*

INTERVENÇÃO FEDERAL NA SEGURANÇA

A violência no Brasil vem aumentando a cada dia e no Rio de Janeiro atingiu proporções tão alarmantes (não de hoje!) que levaram a uma "intervenção" federal (apenas!) na área de segurança do Estado o que, na minha singela opinião, não vai resolver o problema, mas se tanto, mascará-lo, dado que suas causas não têm como ser alteradas em curto prazo e muito menos com ações especificamente nessa área. Estranho a repercussão e debates (sic) nas redes sociais e na mídia em geral com relação à morte de uma vereadora carioca, pois, como se sabe, 40 políticos eleitos em várias partes do País, e como ela representantes da população, foram assassinados desde 2017 sem que a isso se tenha dado uma atenção significativa, como se algumas vidas fossem mais importantes do que outras! Para essa comoção a justificativa é que ela era "filha da Maré, negra, defensora dos direitos humanos e feminista", isto é, pertencia a uma minoria de políticos egressos das camadas mais populares (como Benedita da Silva) que aparentemente a tornava mais legitima do que os demais! Para pensar!

Jorge Alves jorgersalves@gmail.com 

Jaú

*

CELERIDADE

O Editorial do "Estadão" (17/3, A3) clama por celeridade para esclarecer a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL). É o caso de indagar: por que não celeridade para esclarecer todos os casos de assassinos de policiais (homens e mulheres), crianças, casos de arrastões nas praias do Rio, mortes de turistas, demais caos de infrações legais? O que há por trás do caso referido? Haveria interesse político? E daí?

Henrique Gândara clineurohenrique@uol.com.br 

Ribeirão Preto

*

PANORAMA POLÍTICO

Não foi nada difícil saber quem assassinou a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes. Bastou dar uma olhadela no panorama político, econômico e social em que o Brasil se encontra atualmente para concluirmos sem medo de erra, que os verdadeiros assassinos foram os 513 deputados federais, acrescidos dos 81 senadores da República, com a anuência de 27 governadores, um presidente da República e a nossa, os eleitores, que erradamente os colocamos lá para nos representar.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br 

São Paulo 

*

ATENTADOS POLÍTICOS

Quem matou Celso Daniel? Quem matou Marielle Franco? Quem matou _________? Basta de impunidade! Até quando, Brasil?!

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

LUTO PELA VIOLÊNCIA

É de se lamentar a morte desta jovem vereadora negra, que trabalhava por uma sociedade menos violenta e cuidava das comunidades do Rio de Janeiro. Como bem disse o ministro Raul Jungmann, ela defendia (?) as comunidades da cidade; igualmente, sr. ministro, mais de 30 policiais militares, que também defendiam as comunidades foram metralhados só em 2018, igualmente a Marielle, negros, criados nas mesmas comunidades. Demonstrando indignação, a ministra Cármen Lúcia sente que morreu um pouco pela morte da vereadora, eu também, ministra. E, acredito também, por cada uma das autoridades policiais militares que tombaram defendendo as comunidades, igualmente pobres, humildes e, desamparados por todos que se manifestaram no caderno Metrópole de 16/3. Em pesar pela morte de Marielle, os sentimentos a todas as vítimas da violência no País.

Jorge Peixoto Frisene jpfrisene@zipmail.com.br 

São Paulo

*

A EXPLORAÇÃO DE UM CADÁVER

Não serei mais uma a polemizar a morte da vereadora, até porque as investigações estão em curso. Se de um lado a esquerda não se cansa de explorar o cadáver, tentando confundir a pobreza com crime, a mídia corre atrás de notícias com o intuito de ser ela a dona da verdade. É preciso que se chegue à verdade, que venha à tona os verdadeiros culpados pela morte da vereadora com investigação séria e responsável e punição idem. Por outro lado, morrem pessoas todos os dias e não se vê indignação como essa por Marielle. Até quando vamos viver o nós contra eles? Por que a vida de uns vale mais que outros? Quando, enfim, vamos trocar o fuzil pelo lápis, se apesar da população estar a favor da intervenção vemos grupos contra? O que querem essas pessoas? Execrar quem estudou, sacrificou e lutou para estar onde está sem depender do governo? Essas mesmas pessoas usam os pobres, os gays, os negros fingindo que os defendem. Essas pessoas em geral não são pobres, não moram em favelas e não conhecem a dificuldade. Falar da Vieira Souto é fácil, difícil é o dia a dia de quem sofre sem ter segurança para ir e vir. Menos esquerdistas! Chegará o dia em que a população vai acordar e não se deixará ser conduzida como gado. É uma questão de paciência, tal qual vemos nas manobras para prender Lula. Uma questão de tempo, tempo este que a nossa lei favorece sempre o bandido. Mudanças são necessárias e urgentes. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 

São Paulo

*

'OPORTUNISMO POLÍTICO'

Prezado sr. Domingos, as únicas escaladas de autoritarismo que vejo são a dos esquerdistas e a dos traficantes (17/3, A6).

Carlos Augusto Borges Borges49@hotmail.com 

Rio de Janeiro

*

MIGRAÇÃO DA CRIMINALIDADE

Ouvindo os debates entre as autoridades sobre a possível migração da criminalidade cheguei a uma conclusão óbvia. O maior temor é que a bandidagem do Rio migre para Brasília. No fundo eles não estão preocupados com o problema do Rio, mas sim com o aumento da concorrência em Brasília.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com 

São Paulo

*

DIREITOS HUMANOS

Reportagem publicada pelo "Estadão" (18/3, A16) informa que em cinco anos foram assassinados no Brasil "pelo menos 194 políticos ou ativistas sociais defensores de direitos humanos". Conforme vários levantamentos oficiais (jornais e secretarias de Segurança Pública) foram também assassinados no Brasil em cinco anos, em torno de 2.500 policiais, que na luta contra os criminosos, estavam agindo em defesa dos direitos humanos da população trabalhadora e honesta. Mas disto parece que ninguém se lembra. Não me recordo de megamanifestações nas ruas para honrar o nome desses heróis tombados, como as que se fizeram pelo terrível assassino da vereadora Marielle Franco (PSOL). Martírio de uma, martírio de todos. A democracia não pode aceitar isso. Quem vai achar os culpados, para puni-los exemplarmente, senão essa mesma força policial militar, preparada para tanto? Que as autoridades governamentais e militares combatam a corrupção, onde se encontre e deem uma resposta rápida ao povo que continua vítima da absoluta falta de segurança.

Edmea Ramos da Silva paulameia@terra.com.br  

Santos

*

BR18

Novamente: efusivos votos de boas vindas ao trio: José Fucs, Vera Magalhães e Marcelo de Moraes. Espero ardorosamente que o novo site introduza de maneira veemente a discussão sobre autoridade. Os políticos buscam incansavelmente o poder, que pertence ao eleitor, mas a maioria não tem autoridade pra fazê-lo. Autoridade no sentido amplo: autoridade técnica, cultura compatível com a representação, vida pregressa inatacável - ética e moral. Comentei no site que é responsabilidade dos Três Poderes o ato de entregar moto de 500 cilindradas a alguém que está aprendendo andar de bicicleta de rodinhas. Pois o Brasil este à mercê desta retórica de 2002 a 2016.

Osmar Ferreira osmarsantosferreira@gmail.com  

São Paulo

*

MINAS GERAIS NO SÉCULO 20

Estamos em pleno século 21. Já aposentamos, há anos, as máquinas de escrever; os elásticos nas mangas dos contadores, porém, o Poder Judiciário de Minas Gerais ainda se posiciona no princípio do século 20. Tem meia dúzia de Comarcas informatizadas e, pasmem, não tem protocolo integrado, ou seja, o advogado que estiver no Vale do Jequitinhonha e precisar protocolar uma petição para outra Comarca ou mesmo para o Tribunal de Justiça, em Belo Horizonte, deverá ir até uma agência dos Correios, comprar um envelope próprio para "intimações judiciais", nele guardar sua petição e postá-la, guardando o recibo como prova de cumprimento do prazo... E a "juizada" ainda faz greve para continuar a achacar o Brasil com "penduricalhos"? Sr. presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, providencie o ingresso da sua Corte no século 21, ou continuará a fazer jus àquela velha e antiga piada do mendigo que, passando em frente das antigas oficinas do "Estadão", na Rua Major Quedinho, aqui em São Paulo, em noite de rigoroso inverno, pediu ao funcionário que estava na porta: "Você pode me arrumar um "Estadão atrasado"? E o funcionário entregou a ele o mapa do Estado de Minas Gerais...

Carlos Alberto Ferreira carlos.alberto572@terra.com.br  

Águas de Lindóia

*

MEGA SENA

Apesar do sorteio da Mega Sena (2023) ter apresentado números altamente improváveis, o prêmio teria sido dividido por dois acertadores. Continuo muito desconfiado de que os "volantes" entram no sistema logo após o sorteio. À Caixa cabe, creio, apresentar a garantia da impossibilidade. Ou auditá-los.

André Frohnknecht caxumba888@gmail.com 

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.