Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

24 Março 2018 | 03h00

STF X CORRUPÇÃO

Cada vez menor

Neste dia 22 de março de 2018 nosso “ilustre” Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou julgar o habeas corpus do boquirroto de Garanhuns, apequenando-se de vez perante a população honesta deste país. A grande maioria dos ministros votou a favor de Lula, o que deveria fazê-los corar de vergonha. Enfim, fica amplamente provado que no Brasil de hoje quem tem fartos recursos, advindos de anos de corrupção, para pagar advogados acaba livre das grades da prisão, mostrando claramente que o crime, de fato, compensa.

BORIS BECKER

borisbecker@uol.com.br

São Paulo

Nada de se apequenar! A maioria dos gigantes ministros do STF acabou de resolver o problema da superpopulação carcerária: abram-se os cadeados!

GUTO PACHECO

jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo

Jogo de cena

Acovardado, conforme disse Lula; apequenado, contrariando o que disse Cármen Lúcia; talentoso no mise-em-scène, está dizendo o Brasil sério.

JOAQUIM QUINTINO FILHO

jqf@terra.com.br

Pirassununga

Reverência

Excelente a primeira página do Estadão de ontem, focalizando o beija-mão de ministro ao ex-chefe do Supremo. A foto merece um prêmio, pois é representativa do que lá se viu. Só nos resta lamentar. O STF apequenou-se, mas sua presidente, Cármen Lúcia, manteve a dignidade.

M. MENDES DE BRITO

mdebritovoni@gmail.com

Bertioga

Cartas marcadas

De nada adiantam tantos termos técnicos usados pelos ministros no julgamento do habeas corpus, a verdade nua e crua é que o circo está armado para livrar Lula da cadeia. Isso ficou claro no pedido do advogado para impedir sua prisão após o julgamento do TRF-4 na segunda-feira, acolhido pela maioria dos juízes do STF. O Brasil inteiro sabe quem são eles. É uma pena que nossa instância maior de Justiça passe ao mundo a imagem de que o crime compensa neste país. É irônico ver Gilmar Mendes citar Rui Barbosa em defesa da liminar pedida pelo advogado de Lula. Já que o ministro aprecia nossa Águia de Haia, que tal aquele famoso texto do nobre jurista que diz: “De tanto ver triunfar as nulidades...”. O resto S. Exa. já sabe. Deus permita que eu esteja errado.

ELIAS SKAF

eskaf@hotmail.com

São Paulo

Vitória da impunidade

Na Alemanha, onde a lei funciona, porque é clara, exigente e respeitada, o resultado seria 7 x 1 por acabar com a impunidade e manter a segurança jurídica da nação. Aqui, os discursos são brilhantes, mas o resultado ficou em 7 x 4 por manter a impunidade e a insegurança jurídica. A quadrilha e seus líderes estão saltitantes de alegria. Eles ganharam – e todo o resto do Brasil perdeu. Lamentável.

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

Feriadão primeiro

O STF não decidiu a questão de uma vez porque já na quinta à noite os ministros saíram de férias de Páscoa, que são mais importantes do que qualquer tema que deva ser julgado por eles. A “solução” que encontraram confirma, de fato, o que o próprio Lula já afirmou no passado, que o Supremo se acovardou. Vamos reconhecer que nos tornamos uma República bananeira.

ALDO BERTOLUCCI

aldobertolucci@gmail.com

São Paulo

Coelhinhos assados

O STF operou bem o Plano Coelho e deu ao Lula a chance de saborear o seu prato predileto na Páscoa. Pobre Brasil!

MANUEL PIRES MONTEIRO

manuel.pires1954@hotmail.com

São Paulo

Batata quente

Ao assistir ao julgamento do STF sobre o pedido de habeas corpus da defesa de Lula, lembrei-me de uma brincadeira de criança (bons tempos...), o jogo da batata quente. Um joga para o outro. Nossa, que tristeza.

LUIZ CARLOS DE MEDEIROS

medeiros0208@gmail.com

São Bernardo do Campo

Ranço

Todos os problemas que presenciamos atualmente no STF têm o nascedouro na escolha de seus membros. A indicação é feita pelo presidente da República de turno e, portanto, sempre com um ranço político-partidário.

HOOVER AMÉRICO SAMPAIO

hoover@mkteam.com.br

São Paulo

Bye, bye, Brasil

Sobre o habeas corpus discutido anteontem no STF, só tenho a dizer que sinto uma tristeza profunda, uma vergonha amarga e uma vontade louca de sair do Brasil para sempre!

CARLOS E. CABRAL DE MELLO

cabral.porto@uol.com.br

Jundiaí

ESCLARECIMENTO

‘Quem paga a conta’

Em relação ao editorial de 21/3 (A3), gostaria de informar que, desde o primeiro momento da parceria com o governo federal, o governo do Estado do Rio de Janeiro mantém o compromisso de quitar, com recursos próprios, os valores devidos relativos ao pagamento do 13.º salário dos servidores ativos, inativos e pensionistas da Segurança estadual. O governo do Estado não fez nenhuma solicitação ao governo federal de liberação de recursos para o pagamento do 13.º salário devido à Segurança. O restante do 13.º salário de 2017, devido não apenas aos servidores da Segurança, mas aos servidores de todas as categorias que recebem vencimentos acima de R$ 3.458, será quitado com recursos provenientes de operação de royalties a ser realizada em breve. No que diz respeito ao pagamento de débitos com fornecedores da área de Segurança, o governo estadual encaminhou à Alerj projeto de lei solicitando autorização para a contratação de um empréstimo no valor de R$ 3,05 bilhões para realização de leilão reverso para quitação, com desconto, da dívida com seus fornecedores de todas as áreas. Estamos aguardando a aprovação do projeto de lei para sanear de forma efetiva a dívida com os fornecedores que aderirem aos leilões. Não há salários mensais atrasados para os servidores ativos, inativos e pensionistas da Segurança do Estado. Todos os salários mensais desses servidores estão sendo pagos rigorosamente em dia.

LUIZ FERNANDO PEZÃO, governador do Estado

Rio de Janeiro

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

HABEAS CORPUS

 

A Suprema Corte brasileira iniciará o julgamento do habeas corpus de Lula no dia 4 de abril. Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram que Lula não poderá ser preso até essa data. Lula ganhou mais alguns dias para se defender, considerando que seja determinada a sua prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), no próximo dia 26. O juiz Sérgio Moro e os desembargadores Leandro Paulsen, Victor Luiz dos Santos Laus e João Pedro Gebran Neto foram atropelados pela turma do Supremo Tribunal. O Judiciário começa a desenhar para o povo brasileiro como será diferente o tratamento do ex-presidente condenado e também como rasgar a Constituição oficialmente.

 

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

 

*

SESSÃO ADIADA

 

“STF decide suspender sessão para julgar pedido de Lula contra prisão” publicada no “Estadão” (22/3, capa). Tive a maior decepção com o Supremo, que mostrou toda a inépcia dos ministros, que em vez de votarem objetivamente conforme a lei se perdem em campeonatos de discursos desnecessários de erudição perdendo precioso tempo, parecendo mais uma assembleia de pavões que mostram suas lindas penas de conhecimentos e inutilidade prática. A maior decepção foi com a presidente Cármen Lúcia, que mostrou o quanto ela é pressionável, pautando o julgamento de habeas corpus de um condenado já em 2.º grau e já réu em mais seis processos. Com essa turma, obviamente, jamais haverá Justiça para o País, além de se observar quanto esta Corte está aparelhada pelo petismo. Ficou uma fratura exposta da desigualdade das pessoas diante da lei. Quem tem bons advogados leva a coisa longe, quem não tem, vai preso em 1.º grau. A falência do Estado criado pela Constituição Cidadã, em que há muitos direitos, poucos deveres e responsabilidades, mostrou as realidades do Judiciário podre e a falência em credibilidade 30 anos depois.

 

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

 

*

DIA HISTÓRICO

 

22 de março de 2018 é uma data que ficará marcada pela infâmia para sempre na História do Brasil. Tal qual fizeram com Tiradentes, nesse dia enforcaram a esperança e esquartejaram a dignidade dos brasileiros. O povo não esquecerá seus verdugos e cúmplices.

 

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo

 

*

BASTA

 

O Brasil acordou triste e sem nenhuma esperança, o que vimos anteontem foi a degradação da mais importante casa do Poder Judiciário. Daqui para frente não temos em quem confiar. Estamos órfãos, só nos basta rezar e pedir a Deus que ilumine nossas vidas. Espero que possamos esquecer o dia 22 de março de 2018.

 

Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

 

*

LUTO

 

Uma Nação está de luto. Faleceu anteontem por volta das 19 horas a Justiça no Brasil! Já estava internada há meses, respirando com a ajuda de aparelhos, não resistiu ao tratamento esdrúxulo dos doutores da lei e veio a sucumbir, deixando milhões de desamparados. Está sendo velada na sede do Supremo Tribunal Federal até o dia 4 de abril, quando será sepultada definitivamente. Não haverá cortejo, pois será enterrada nos subsolos do próprio Tribunal. Constarão na lápide os seguintes dizeres: “Aqui jaz a Justiça, maltratada, pisoteada e destratada, justamente por aqueles que deveriam protegê-la, suas excelências: Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Dias Toffoli, Marco Aurélio e Mello, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Lewandowski". Os magistrados políticos que determinaram seu triste fim. Data vênia “excelências”, o Brasil não merecia tamanho descaso.

 

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

 

*

STF

 

Estaria a Suprema Corte, caso mandasse Lula para a cadeia, com medo de uma futura delação do ex-presidente? Quantos deles estariam com o rabo preso, ou você vê outra razão para o ex-presidente ter sido temporariamente poupado da prisão?

 

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

 

*

JURIDIQUÊS

 

No excesso de juridiquês, a falta de vergonha!

 

Ademir Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

VERGONHA DO STF

 

E não é alheia.

 

Oscar Thompson oscarthompson@hotmail.com

São Paulo

 

*

‘HABEAS PORCUS’

 

Sete ministros do STF estão convencidos de que Lula pode mesmo “sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder”, caso seja decretada sua prisão. Se há esses riscos justifica-se um habeas corpus. E os sete sinistros da Justiça acham que a justiça do juiz Moro, a dos três desembargadores do TRF-4 e a dos cinco ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estão cometendo ilegalidade ou abuso nessa prisão. Não faz sentido! Habeas corpus para o “Lulinha paz e amor” de 2003 até poderia, mas para um Lula real, que além de corrupto e destruidor da Petrobrás, sabia que Dilma seria totalmente incapaz de governar uma lojinha de R$ 1,99, mas colocou-a no mais alto poder da República, causando um prejuízo imenso ao Brasil, tendo já sido condenado a 12 anos e um mês de prisão, não parece um habeas corpus, mas sim um “habeas porcus”... Pobre Brasil.

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

*

TAREFA DO STJ

 

Nos últimos tempos, recebendo anualmente cerca de 9.000 pedidos de habeas corpus anuais (informação do ministro Dias Toffoli), os ministros do STF devem estar dedicando imensa parte de seu tempo a esses pedidos, em prejuízo a questões de ordem constitucional e penal (pelo foro privilegiado). Se, como disse o ministro Lewandowski, eles, os ministros, devem ser “generosos” com esses pedidos, visto que “a liberdade é muito importante”, não é a toa que os melhores pagos advogados do País entupam o tribunal com esses pedidos. Além de retardar os processos contra seus clientes, têm grande chance de ganhar, qualquer que seja o caso que apresentarem. Creio que a maioria de nós, aqui da plateia estupefata, preferiria que esse tribunal se restringisse a questões melindrosas e constitucionais e dedicasse menos tempo a pedidos de habeas corpus, deixando essa tarefa ao STJ.

 

Wilson Scarpelli wiscar@terra.com.br  

Cotia

 

*

NÃO DECISÃO

 

Li as notícias referentes à sessão de ontem no STF e, independente da não decisão, para a qual não tenho fundamentos para opinar, achei um supremo desrespeito o que aconteceu (ou não aconteceu). Certamente não gostei da decisão (não decisão?) e me envergonhei muito de ser brasileiro neste momento. Sou engenheiro aposentado, mas trabalho cerca de 12 horas todos os dias. Uma vez que não tenho aposentadoria integral ou auxílio-moradia mesmo aposentado, tenho que me virar para pagar meu aluguel e minhas contas. Escrevo hoje porque não consegui assistir aos jornais da TV ou acompanhar pela internet, já que estava trabalhando até 21:30 horas. Provavelmente se tivesse um voo marcado para anteontem à noite, eu o perderia. Algumas coisas eu não consegui terminar anteontem, mas já peguei ontem cedo, já que é um dia útil como vários outros. E o que eu não terminar hoje, vou terminar amanhã ou domingo. Por outro lado, se eu tivesse alguma coisa muito importante para resolver anteontem, que afetasse a vida de muitas pessoas e que poderia atrasar o desenvolvimento de qualquer instituição, eu viraria a madrugada para resolver. Eu sou um workaholic desvairado? Não. Eu sou apenas uma pessoa que trabalha e é responsável como milhões de pessoas no Brasil e bilhões de pessoas no mundo. Infelizmente, o que eu mais gostaria neste momento é que certo grupo de 11 pessoas em Brasília, que usam toga e se tratam por Vossa Excelência, fizessem parte deste grupo. PS: algumas pessoas podem não entender: workaholic = “Work Alcoólico”.

 

Gilberto Saccaro gsaccaro@uol.com.br

São Paulo

 

*

A TRAPALHADA DO STF

 

Sabemos a quem interessa uma decisão que é pura prorrogação. Vergonha!

 

Maria Lúcia R. Jorge mlucia.rjorge@gmail.com

Piracicaba

 

*

STF QUE MERECE

 

Mais do que nunca este não é um país sério. Portanto, nada mais justo do que ter o STF que merece.

 

Renato Nóbrega Centola mrs5@uol.com.br

São Paulo

 

*

PENITÊNCIA

 

Após sete horas de penitência, assistindo a toda a sessão do Supremo, que iria julgar o habeas corpus de Lula, ficou a impressão de que visitei o século 18 e fui a um baile na Corte de Luis XVI. Tive aula de francês ministrada pelo professor Batochio e muito salamaleque entre o farfalhar das capas e das sedas rasgadas entre a nobre Corte! Durante quatro horas discutiram se deviam ou não julgar o que deveriam, talvez, julgar ou muito antes pelo contrário. Colocaram Lula num freezer e foram comprar ovos de Páscoa para os netinhos. Voltam do weekend estendido dia 4 de abril para discutir... O que era mesmo que nós estávamos discutindo?

 

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

São Paulo

*

MOSTRARAM A CARA

 

Enfim, os “acovardados” do STF mostraram suas caras.

 

Arnaldo Ravacci arnaldoravacci05@gmail.com

Sorocaba

*

SE ACOVARDOU

 

Realmente, o STF não se apequenou, mas sim, se acovardou.

 

Darci Trabachin de Barros darci.trabachin@gmail.com

Limeira

 

*

A SUPREMA CORTE E O JEITINHO BRASILEIRO

 

A suspensão do julgamento de habeas corpus do ex-presidente Lula envergonha o Poder Judiciário do Brasil, que dá uma clara demonstração de que não somos todos iguais perante a lei. A decisão, data vênia, causa asco!

 

Walter Rosa de Oliveira walterrosaoliveira@gmail.com  

São Paulo

 

*

STF UM TEATRO DE CANASTRÕES PROLIXOS

 

Péssimos atores usando linguagem pretensiosa e carregada de citações a evitar uma argumentação clara! Por meia hora o “Jornal Nacional” exibiu um decepcionante desfile de togados canastrões.

 

Eduardo Longo longoeu@gmail.com

São Paulo

 

*

O SORRISO DOS PALHAÇOS

 

Não poderíamos esperar nada diferente dos artistas do nosso stf (minúscula mesmo). As explicações em juridiquês tão inflado no ego personalista de cada ministro, todos, com as exceções conhecidas, desfilaram suas argumentações num caradurismo digno dos melhores prestidigitadores. A professora teve que liberar o fala mansa, que necessitava ir fora, estava apertado; o advogado milionário encaixou uma liminar nos acréscimos da partida, o juiz aceitou e finalizou a contenda. A súmula foi redigida e o craque expulso vai aguardar nova tentativa no tapetão da impunidade, pelos juízes do stf.

 

Aloisio Cotali Caminhões aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

 

*

DECISÃO NO STF

 

Apelaram para a ignorância!

 

Carmen Duppre carmenduppre@terra.com.br

Santos

*

REGRA DO JOGO

 

Por que essa pressa? “Parem o jogo que o meu avião decolar daqui a pouco”. Pode isso, Arnaldo?

 

Joaquim Quintino Filho jqf@terra.com.br

Pirassununga

 

*

NOVA LEI ÁUREA

 

Prestes a ser decretada a Lei Áurea para os corruptos endinheirados. Ninguém mais, nesta condição, será preso neste país!

 

Níveo Aurélio Villa niveoavilla@terra.com.br

Atibaia

 

*

ADVOGADOS TRABALHAM POR DINHEIRO SUJO?

 

Algo que desperta nossa curiosidade: de que lugar vem a grana que Lula e outros estão gastando para pagar advogados que não trabalham de graça e nem por simpatia, mas simplesmente por honorários altíssimos? Se provado que essa dinheirama está suja porque tem origem nas propinas e desvios do erário ou roubo do caixa de estatais como a Petrobrás, neste caso a Justiça não poderia retomar essa grana dos advogados? Advogados não cobram de seus clientes a origem do dinheiro? A pergunta, penso válida, porque se aceitam receber dinheiro sujo pelo seu trabalho em tentar livrar corruptos da cadeia, isso não os tornam cúmplices?

 

Laércio Zanini spettro@uol.com.br

São Paulo

 

*

SUPER LULA

 

Se Lula não for mesmo preso, se se candidatar e se livrar de tudo isso, eu vou votar nele! “Eita, cabra bão!”

'

Elisabeth Migliavacca

São Paulo

 

*

FALSA OU VERDADEIRA

 

A capa do Charlie Hebdo que circula na internet é falsa! Lula tem os dez dedos, de resto, sem comentários.

 

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

São Paulo

 

*

TROCA DE FARPAS NO STF

 

Após 50 anos de trabalho, aprendi relativamente cedo que não há salário que pague um bom ambiente de trabalho, porém, depois de assistir a “troca de farpas” entre os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso, vi que nem todos pensam assim. Deve ser estressante você ter que conviver diariamente com alguém que quer prejudicá-lo sempre que houver oportunidade.

 

Luiz Roberto Savoldeli savoldelli@uol.com.br 

São Bernardo do Campo

 

*

MINISTRO GILMAR MENDES

 

Faz bastante tempo que passei a me preocupar com o sr. Gilmar Mendes. Foi quando percebi que ele tinha adotado alguns trejeitos, algumas micagens com a boca e olhos. Tem momento que transmite ironia, outros deboche e até sadismo e falsidade. Merece atenção.

 

Sérgio Barbosa sergiobarbosa19@gmail.com

Batatais

 

*

PONTOS FORA DA CURVA

 

Talvez seja uma boa ideia solicitar que a Polícia Federal investigasse o ministro Gilmar Mendes pela sua péssima conduta, agressiva e imoral diante de seus pares no STF. E perante sua conduta com inúmeros “pontos fora da curva”, causando sérias incompatibilidades. E se viesse a ser julgado pelo juiz Sérgio Moro?

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

GILMAR & STF

 

E nós não vamos fazer nada?

 

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

 

*

ESQUERDA E DIREITA

 

Ao artigo assinado pelo professor Sergio Fausto “A velha ‘nova esquerda’”, podemos adicionar que: se o liberalismo do século 19 ressurgiu, com o prefixo “neo” ou sem ele, promovendo o retrocesso em direitos de cidadania, então também a “velha” esquerda, do século 20, pode se apresentar como nova.

 

Tibor Rabóczkay trabocka@hotmail.com

São Paulo

 

*

NOTÍCIAS ESDRÚXULAS!

 

O dia de anteontem foi pleno em notícias esdrúxulas, mas a que mais me chamou a atenção foi a cassação do mandato do governador de Tocantins e sua vice pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com a determinação de novas eleições para um mandato tampão. Vamos ver se eu entendi. Eles foram condenados por crimes cometidos na campanha, quatro anos atrás. E só agora foram julgados? Teremos eleições em outubro próximo! E haverá antes disso uma eleição para eleger um governador que cumprirá um mandato tampão até dezembro? A Justiça eleitoral não pode ser séria! Com essa presteza é esta Justiça que pretende combater as fake news nas eleições? Fala sério!

 

Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com  

Rio de Janeiro

 

*

PRIVATIZA PRA ONTEM!

É inacreditável que uma empresa como os Correios, monopolista e deficitária (!), apresente rombos ano após ano foram R$2 bilhões só em 2017. Pior ainda é saber que dita estatal dá-se ao luxo de usar um dinheiro que não tem para patrocinar esportes sem qualquer apelo junto ao grande público como squash e rugby. Privatiza pra ontem!

 

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.