Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

30 Março 2018 | 03h00

CARAVANA DO FICHA-SUJA

Que tiro foi esse?

Lula da Silva, o chefão, queria que o povo o julgasse e os Estados do Sul o fizeram perfeitamente, rejeitando-o. Mas para continuar se vitimizando, ao redor da meia-noite alguém, possivelmente a mando de gente a ele ligada, atirou nos ônibus já parados, para a mídia (o veículo onde estavam repórteres amigos foi atingido) divulgar com estardalhaço o acontecido. Este ficha-suja continua tentando engabelar a população brasileira fazendo-se de perseguido político e vítima – o que, a bem da verdade, ele jamais foi.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

Agnus Lula

Tudo o que o Brasil não precisa nesta Semana Santa é fazer do ex-presidente Lula um “cordeiro imolado”. No entanto, ações como os tiros que atingiram dois ônibus de sua “caravana”, entre municípios interioranos do Paraná, servem para reforçar o seu discurso de vítima e perseguido político, que tanto lhe apetece. Trocando em miúdos, o incidente foi para ele e seus acólitos aios um prato cheio.

LUÍS LAGO

luis_lago1990@outlook.com

São Paulo

‘Cui prodest?’

A caravana do Lula era um fracasso total. Só recebeu ovos e tomates. Depois dos tiros, toda a imprensa fala do Lula. Pergunta que não quer calar: por que a caravana se desviou do percurso previsto e cruzou uma zona de mata fechada? A quem interessa toda essa publicidade? 

GIAMPIERO GIORGETTI

giampiero@falcare.com.br

São Paulo

CORRUPÇÃO E VIOLÊNCIA

Agressão à democracia

Os políticos ficam reclamando de agressões à democracia no País quando surgem manifestações, agressivas ou não, de grupos vinculados ou não a legendas partidárias. Porém eles são os principais responsáveis, pois quando estão no poder não atendem às necessidades da população e ainda cometem atos danosos de corrupção, debochando com declarações cínicas das pessoas que os elegeram, tentando desmoralizá-las. O comportamento da comunidade político-partidária está envenenado há muitos anos, seguindo princípios hereditários – quantas famílias estão dentro dos três Poderes desde o descobrimento do Brasil, como dizem alguns intelectuais. Ressalvo que há exceções, mas, infelizmente, são poucas. A grande mídia investe muito no poder central e em alguns Estados onde têm sede, tanto em investigação como em divulgação, mas o volume maior de deboche e corrupção está nos municípios e em Estados de menor relevância. Se algum dia tivermos um levantamento de quanto custa a corrupção nessas entidades federativas, veremos que é muito mais do que o levantado até agora pela Lava Jato no âmbito federal. Vejamos o exemplo do Estado do Rio de Janeiro. Quantos municípios fluminenses estão sob investigação? Com certeza, poucos. A população é que sofre a grande agressão que vem dos “poderosos”, eleitos ou não. A grande mídia poderia dar uma grande contribuição à Nação mostrando nos meses que precedem a eleição os verdadeiros agressores da democracia, ajudando a eliminá-los da vida pública. E a Justiça deveria mandá-los para a cadeia e tirar deles o dinheiro roubado, devolvendo-o ao povo.

ARNALDO VIEIRA DA SILVA

arnaldosilva1946@gmail.com

Aracaju

A verdadeira ameaça

Tudo é ameaça à democracia. A qual democracia esses senhores se referem? A democracia em que o STF julga conforme a direção do vento ou aquela em que o cidadão comum vive à míngua na porta dos hospitais, mães penam por creche e escola para os filhos e ao trabalhador faltam transporte e segurança? A ameaça, creio, é não saberem o significado da palavra democracia.

MANOEL BRAGA

manoelbraga@mecpar.com

Matão

PODER JUDICIÁRIO

Apavorante

A presidente do STF diz que a Justiça não se intimida, mas a impunidade de criminosos de colarinho branco patrocinada pelo Supremo nos apavora. Imagino a revolta que a impunidade de ladrões de milhões provoca nos que mofam nas cadeias por crimes muito menores. O STF está empurrando o Brasil rumo à ruptura institucional.

MILTON BONASSI

mbonassi@uol.com.br

São Paulo

A Justiça não se intimida, Mas muitas vezes se apequena.

MARCOS DE CARVALHO COSTA

marcos.50@uol.com.br

Sarapuí

Não há seriedade

Se o Brasil fosse um país sério 1) um ex-presidente corrupto e corruptor já estaria na cadeia; 2) o TSE teria proibido mais uma caravana com fins eleitoreiros; 3) o assassinato dos prefeitos petistas Celso Daniel e Toninho de Campinas teria sido esclarecido; 4) todos no STF estariam trabalhando, “apesar” da Páscoa; 5) não existiria jurisprudência caso a caso nem salvo-conduto; 6) Maluf continuaria na prisão, para onde, aliás, já deveria ter ido há anos; 7) Picciani não teria prisão domiciliar, tampouco Adriana Ancelmo, aquela cidadã que recebia presentinhos caros e não tinha “noção” de onde vinham nem quem a presenteava; 8) não haveria penduricalhos e mais penduricalhos para aqueles que se julgam acima da lei e com direito a privilégios aos quais a imensa maioria dos brasileiros não tem acesso. Enfim, paro aqui porque a lista, infelizmente, é grande, quase interminável. Acho que a única decisão sensata foi o cancelamento de um “julgamento” corporativista de um ex-promotor que assassinou friamente dois jovens em pleno réveillon no litoral paulista. De resto, haja estômago para sobreviver na Terra brasilis. Oxalá a Páscoa traga uma renovação em todos os sentidos!

RENATO AMARAL CAMARGO

natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

GESTÃO DORIA

Esclarecimento

O artigo Tiros, cultura política e patrimonialismos, de Eugênio Bucci (29/3, A2), contém um equívoco factual. O articulista afirma que a Prefeitura de São Paulo foi proibida de usar o slogan “Acelera SP” e que, em sua resposta, a Municipalidade disse ter sido ferida em sua liberdade de expressão. Na verdade, quem foi proibido de fazer uso do slogan foi a pessoa física do prefeito João Doria. Quem, portanto, teve sua liberdade de expressão atingida foi o cidadão João Doria. A Prefeitura de São Paulo jamais utilizou a expressão “Acelera SP” ou qualquer outra que a ela remeta, seja em suas publicidades institucionais ou em seus canais de comunicação (sites e perfis de redes sociais).

FÁBIO SANTOS, secretário especial de Comunicação

fabiosantos@prefeitura.sp.gov.br

São Paulo

TEMER E OS AMIGOS PRESOS

Para saber se a Rodrimar foi beneficiada ou não com o Decreto dos Portos, assinado em 2017 por Michel Temer, existe inquérito tramitando na Polícia Federal (PF), que recebeu nesta quinta-feira, do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorização para prender José Yunes, João Batista de Lima Filho (coronel Lima), Antonio Celso Grecco e Wagner Rossi, o que foi autorizado. Agora, a PF e a Procuradoria-Geral da República (PGR) vão saber se houve ou não propina decorrente do referido decreto presidencial. Como Lula da Silva, Michel Temer também não é diferente de outros cidadãos e merece ser investigado e eventualmente punido, mesmo porque os fatos ocorrem na vigência de seu mandato presidencial. Como diz o caboclo paulista: será que deste mato vai sair coelho?

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br 

Rio Claro

*

CHEGOU A VEZ DOS CACIQUES

Amigos de infância do presidente Michel Temer foram presos pela PF a mando do ministro Luís Roberto Barroso, do STF. A realeza tupiniquim deve estar em polvorosa. Com certeza teremos um candidato a menos à Presidência, porque pelas previas que se descortinam em 2018 serão tantos candidatos que o povo, já dividido, ficará igual peru em vésperas de Natal. Tontinho da silva. Mas ainda bem que chegou a vez dos velhos caciques pagarem pela impunidade.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo

*

A PRISÃO DO BRAÇO DIREITO DE TEMER

A prisão de José Yunes, decretada por um ministro do STF, coloca o presidente da República Michel Temer em uma situação absolutamente insustentável. A renúncia é a única saída honrosa para Temer.

Mário Barilá mariobarila@yahoo.com.br   

São Paulo 

*

SERÁ O ADEUS?

Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar, José Yunes, advogado e amigo de Temer e o coronel Lima, laranja de Temer, presos por ordem de Raquel Dodge e Luís Roberto Barroso! Adeus Temer!

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com 

Porto Alegre

*

MUITO GRAVE

Alguns ministros do governo Temer afirmaram que os celulares foram clonados e os facínoras estão solicitando depósitos bancários. É golpe! Os valores não batem.

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br 

São Paulo

*

PICHAÇÃO E CUSPARADA

Os pronunciamentos de João Pedro Stédile são desastrosos. Stédile sugeriu que seus militantes escrevam com spray pelos muros que Lula é inocente. Também aconselhou que a turma do MST cuspisse na faixa com o nome do juiz Sérgio Moro. O líder do MST deveria ser punido por incentivar este tipo de sujeira, de poluição visual e por mandar emporcalhar muros e faixas em defesa de um ex-presidente condenado. Atitudes de intolerância não combinam com a democracia que essa turma defende. Os movimentos sindicais brasileiros têm o costume de utilizar práticas de péssimo gosto, como atear fogo em pneus nas principais vias de acesso, cerceando o direito de ir e vir da população. Que os criminosos sejam punidos com todo o rigor da lei.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br 

Belo Horizonte

*

TRAZENDO 'ÀS CLARAS'

Diante da "onda de violência" dos últimos dias, envolvendo ataques ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, me vêm à memória os ataques de "black blocs" infiltrados nas manifestações pacíficas de oposição à tragédia do "lulopetismo", que afundou o País na maior crise da nossa História. Não poderiam ser esses ataques feitos por grupos pagos, à semelhança dos "black blocs", para tumultuarem o clima político já hostil, fruto da própria incitação do ex-presidente Lula, dividindo o País entre "nós e eles"? Vale lembrar que o grupo por ele chamado de "eles" é composto pelos brasileiros de bem, empresários e trabalhadores. Não somos adeptos da violência (importante lembrar que as nossas manifestações são sempre pacíficas e fora do horário de trabalho), nem da mentira e nem da prática de corrupção, pela qual Lula foi condenado em segunda instância, com provas e baseada na lei. Tampouco somos responsáveis pela morte do Celso Daniel, Teori Zavascki e outros mais, alvos do próprio PT! Vamos aguardar para que tudo seja trazido "às claras", não dos ovos lançados, mas à luz da verdade! Sabemos que Lula e seus seguidores, principalmente os da turma do MST, têm se empenhado para "detonar" o empresariado e ruralistas com taxas, impostos e multas vultosas, a ponto de torná-los inadimplentes, para que, lançados na "bacia das almas" tenham seus negócios reduzidos ou quebrados, favorecendo os interesses marxistas e de invasões de terras; então, também não estranharia se algum agricultor enraivecido usasse sua arma em defesa de seus direitos de propriedade (não estou dando razão a isso, mas apontando o outro lado da moeda), já que a Justiça brasileira tem se mostrado fraca e sujeita às pressões dos corruptos, e, infelizmente, chegamos a este ponto! Eu irei à manifestação pacífica por um STF idôneo. Ora, a que ponto chegamos!

Silvia Almeida silvia_almeida7@hotmail.com 

São Paulo

*

INDAGAÇÕES A RESPONDER

A propósito dos disparos de arma de fogo em dois dos três ônibus da comitiva do sr. Lula da Silva, por ocasião de sua passagem pelo Paraná, em pré-campanha política atinente à eleição presidencial de outubro de 2018, são pertinentes os questionamentos apresentados a seguir. Cidadão criminoso condenado em segunda instância pode estar em campanha política? E se o STF não tivesse interferido de forma questionável, não estaria, o cidadão criminoso, preso? Disparo que atinge um ônibus em movimento faz o buraco circular ou elíptico? Projétil que entra em uma perpendicular ao plano que contém a lateral do ônibus pode ter sido atirado quando o ônibus estava em movimento? A probabilidade de isso ocorrer é maior ou menor do que ganhar na loteria? O pré-candidato melhor colocado nas últimas pesquisas estava no mesmo dia em Curitiba e depois em outras cidades paranaenses. Foi recebido por milhares de pessoas e nenhum órgão noticiou o evento - não é no mínimo estranho que isso ocorra? Não está uma parcela de brasileiros (cidadãos comuns, políticos e operadores da Justiça) pensando e agindo de sorte a conspirar contra a democracia?

Isabel Krause dos Santos Rocha Souto souto49@yahoo.com 

Brasília

*

FLORES?

Aquele que se autoqualifica como "jararaca" queria o que, flores? Essa cobra deve ser pega com o máximo cuidado, por ser venenosa, e mandada ao Butantã.

Wilson Scarpelli wiscar@terra.com.br 

Cotia

*

CARAVANA ABALADA

Tiros atingem lataria de ônibus da caravana Lula. Deve ser algum amador.

José Roberto Sant'Ana jrsantana10@gmail.com 

Rio Claro 

*

FATO FABRICADO?

Papai Noel, coelho da Páscoa, cegonha... É muito estranho que os tiros na direção da caravana de Lula não tenham acertado ninguém no ônibus. A polícia não precisa procurar porque não vai achar nenhuma cápsula. Será que estes tiros não foram fabricados?

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br 

Ourinhos

*

SERÁ VERDADE OU FACTOIDE?

Em política nem tudo que parece é. Suponhamos que um ex-presidente, lutando para superar barreiras e sobreviver politicamente, retornando assim à posição de comando da máquina pública e de sua rica fonte de verbas, tivesse ou recebesse de sua equipe uma ideia: partir em caravana pela Região Sul da Nação, onde sabe ser fortemente rejeitado e, através de comícios que atinjam a honra e brio deste povo, atiçar mais essa rejeição. A explicação a ser usada para essa rejeição seria que parte de latifundiários (coxinhas) temem perder as mamatas e fonte de ricos financiamentos. Em trecho do percurso onde se concentra essa rejeição, criariam um factoide: furar pneus de um dos ônibus e dar tiros em sua lataria, mas com cuidado para não atingir ninguém da comitiva. Aí estaria criado um forte drama a ser usado como "ameaça à democracia, à liberdade e aos direitos do indivíduo de expressar sua palavra, etc". O circo estaria montado para se explorar ao máximo. Só tem um problema de que esqueceram: quem atacaria uma caravana de três ônibus e muitos carros com seguranças, com poucos tiros e balas cujas marcas deixadas estão mais para balas perdidas (a esmo), do que concentradas em determinado propósito? Qual a possibilidade de haver testemunhas, apesar de a execução ser realizada à noite? Qual a razão deste atentado? Mas, tudo isso seria secundário, pensariam eles, pois o barulho já teria sido feito e o intento alcançado. Si non é vero, é bene trovato, diriam os italianos! Creio que, pensando nessa possibilidade, devemos aceitar os fatos com menos barulho e mais investigação.

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br 

São Paulo

*

DÚVIDAS DA NAÇÃO

"Lulaladrão" pode estar em campanha? Qual o limite para parar? Que vergonha.

Edmar Augusto Monteiro eamonteiroea@hotmail.com 

Mirandópolis

*

VÍTIMA

Petistas se disseram chocados com os tiros contra a caravana de Lula. Mas eles sempre pregaram o ódio e a violência; terceirizados pelo braço sujo do PT, o MST! Dividiram o Brasil e agora ficam se fazendo de vítima? Aliás, suspeitos esses tiros contra o ônibus...

Sérgio Passos sepassos@yahoo.com.br 

Porto Feliz

*

'NÓS CONTRA ELES'

Concordo em desaprovar os tiros contra os ônibus, mas todos sabem que foi Lula que cunhou a frase "nós contra eles" repetida ad nauseam e semeando o ódio entre quem o apoiava e quem não rezasse pela cartilha do PT.

Aldo Bertolucci aldobertolucci@gmail.com 

São Paulo

*

ESCOLTA

O filho da senhora que trabalha conosco, há 6 anos, está desempregado e viaja com esporádica frequência para Foz do Iguaçu, onde compra bugigangas para complementar seu baixo rendimento. Ele não é condenado e nem está em campanha eleitoral ilegal. Por que a Polícia Rodoviária Federal não escolta esse ônibus? 

Guto Pacheco jam.pacheco@uol.com.br 

São Paulo

*

SERÁ?

Alguém em sã consciência tem dúvidas de que os petistas e seus comparsas não infiltraram um dos seus para atirar nos ônibus e fazer um mártir na tal caravana pelo sul? É o perfil deles.

Sergio Orlando sergioorlando@hotmail.com.br 

São Caetano do Sul

*

TIROS, A NOVA FARSA DO PT?

Se qualquer tipo de violência deve ser investigado, se exigirá mais rigor ainda das autoridades, principalmente neste caso em que tiros atingiram dois ônibus da caravana de Lula, no interior do Paraná. Por quê? Porque, o histórico de Lula e do PT, é repleto de farsas, mentiras e até golpe contra o povo pela corrupção que praticaram dentro das nossas instituições. E neste momento, que, o condenado Lula, próximo de ser preso, está mais que desmoralizado, e esta caravana pelo sul resulta em tremendo fracasso, sendo até escorraçada pelo povo, esses tiros nos dois ônibus podem sim, ser, mais uma farsa petista para sensibilizar e ludibriar mais uma vez a nossa sociedade. Ora, para Lula e seus comparsas, jamais existiram limites para suas excrescências. Se perversamente roubaram o País, ofendem o nosso Judiciário, Ministério Público Federal e a PF, e dizem, inclusive, que podem incendiar a Nação, caso Lula, seja preso, então por que não iriam forjar um ataque a tiros no ônibus da caravana?! E, vejam que os tiros alvejaram o ônibus em que estavam jornalistas, até estrangeiros. Ou seja, era para repercutir para o mundo esse evento e colocar Lula como vítima! Com o histórico petista, uma nova farsa de Lula, não pode ser descartada... 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos

*

SIMULACROS

Os "petralhas" já foram mais caprichosos em simulacros de tragédias. Minhas homenagens à Teori Zavascki, Eduardo Campos e Celso Daniel.

Ricardo Martins rctmartins@gmail.com 

São Paulo

*

ATENTADO 

Foi lamentável o atentado a tiros na caravana da corrupção. Os autores são ruins da cabeça e ruins de tiro. 

José Rubens de Macedo Soares joserubens@jrmacedoadv.com.br 

São Paulo

*

DESVIAR A ATENÇÃO

Fica claro que esses tiros contra os ônibus da caravana de Lula foram disparados por eles mesmos, durante a noite, com os ônibus parados e vazios. A perícia da Polícia Científica não demorará a constatar isso. Quem gostava muito de fazer esses "atentados" contra si próprio, era a SS nazista. Essas ações serviam para desviar a atenção da população por meio da criação de bodes expiatórios para depois justificar medidas arbitrárias e suas ações de terror com patrocínio partidário, como exemplo mais famoso, a "Kristallnacht". O PT acha que ou povo é bobo, ou que a polícia é a sua Stasi. 

Frederico Braun d'Avila frederico@fda.agr.br 

São Paulo

*

PERSEGUIÇÃO

Alguém tem alguma dúvida de que os tiros contra a caravana da vergonha de Lula foram proferidos por militantes do próprio PT, ou dos movimentos que o apoiam? A tigrada quer sempre tirar proveito dessas manifestações para celebrar a perseguição implacável que o homem mais honesto do planeta sofre, mesmo depois de tirar 200 milhões da linha de pobreza no Brasil; isso mesmo, na cabeça dele não são 30 milhões, e sim 200 milhões, ele aumenta tudo.

José Roberto Iglesias rzeiglezias@gmail.com 

São Paulo

*

LULA E TITE

Enquanto o povo decide se corre atrás do rabo ou empurra com a barriga, a turma do rabo preso, de tanto zombar da inteligência alheia, é "ovacionada", leva tiro e mau olhado, por onde passa. O "Estadão", que pontualmente bate à minha porta às 06:00 horas, contou em 28 de março (A10), que dois dos três ônibus da caravana do ex-presidente Lula da Silva foram alvejados com tiros no interior do Paraná. Ninguém matou, ninguém morreu, mas que a coisa tá feia, tá. Na mesma página, mesma coluna, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, reclama que sua família está sendo ameaçada. Em destaque, uma foto com invasores que se recusam a desocupar um prédio que precisa de urgente reforma para ser moradia de quem só quer viver, ilustra a briga dos que vivem de vandalizar contra quem só quer morar para não morrer. Logo cedo a manchete principal anuncia que a maioria dos presidenciáveis quer Lula na cadeia: "... Ao defender a prisão após condenação em segunda instância". O dia promete. Que tal procurar saber, como Tite conseguiu matar um fantasma na Alemanha?

Paulo Chedid paulochedid@uol.com.br 

São Paulo

*

FICHA IMUNDA

Com efeito, ficha suja é muito pouco para Lula; merece ser chamado de "ficha imunda", pois não?

J.S. Decol decoljs@gmail.com 

São Paulo

*

A ARMADILHA DO STF

Lula ficha suja pode não acontecer, a depender da vontade dos acovardados do STF. Eles mudam a lei ao seu bel prazer, sempre para favorecer os seus. Lewandowski ludibriou a Nação, diante de um Senado emudecido, fatiando a votação no impeachment de Dilma, recentemente o STF votou uma liminar salvando Lula da prisão e agora sinaliza que vai livrá-lo da inelegibilidade. Além de termos um candidato ilegal forçando a barra para ser candidato, temos um sistema eleitoral duvidoso. Todos sabem que as urnas podem ser manipuladas. O exemplo da Venezuela nos serve. A esquerda quer transformar o Brasil numa ditadura. Impossível as pessoas não enxergarem tamanha armadilha.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com   

São Paulo 

*

ALGUÉM SABE

Pois é, Lula não tem senso mesmo! Desviou bilhões (roubou é muito pesado), colocou no seu governo uma turma de incapazes que só o ajudavam a desviar, seus asseclas apelam e não aceitam sua condição de condenado e a cada dia criam situações que nunca ocorreram no País. Essa postura do cara só depreciou o País, dos muitos políticos que por aqui passaram nunca nos deram tanto prejuízo, perto dele eram aprendizes, ele os pôs no bolso. Dos muitos que nos governaram, ninguém chegou aos seus pés em termos de desvios. O que me deixa intrigado é quem é a cabeça que o "comanda". Uma pessoa com a sua cultura nunca teria capacidade de realizar todas suas peripécias.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com 

São Paulo

*

ORIGEM

Diante da triste constatação de que a lei não é igual para todos em nosso País, gostaria que me esclarecessem uma simples questão: "Não existe auditoria para sabermos de onde vem o dinheiro que banca os advogados que fazem a defesa do demiurgo de Garanhuns?".

Antenor Caldeira Filho lmoutinho@uol.com.br 

São Paulo

*

NOVO ENTENDIMENTO NO STF

O ex-presidente Lula foi condenado na primeira instância pelo juiz Sergio Moro; na segunda instância por um colegiado de três juízes do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), que ainda aumentaram a pena; então foi ao Supremo Tribunal de Justiça, em que os cinco juízes lhe negaram o habeas corpus; agora aguarda o julgamento do habeas corpus pelo paciente e preguiçoso STF. Lula teve amplo e total direito de defesa, com competentes e bem pagos advogados; não existe nenhuma ilegalidade em seu processo; e nenhum quesito da Constituição foi quebrado. Sendo assim, o STF tem farto material para julgar o habeas corpus que está em seu ninho, mas aí quer mudar o entendimento da prisão em segunda instância, que só deveria valer para o próximo ano jurídico, para que assim, um novo entendimento não seja votado somente por interesses de alguns juízes, como parece ser exatamente o que está acontecendo no caso Lula.

Abel Rodrigues abel@knn.com.br 

Rio de Janeiro

*

LULA: EQUILÍBRIO DE PODERES

Temos em mente, quando se houve falar de equilíbrio entre Poderes, o triunvirato: Legislativo, Executivo e Judiciário. Mas existem outros poderes importantes, embora não explícitos, cujo equilíbrio entre si também é imprescindível. Quais sejam: o poder da natureza, do capital, do trabalho, do mercado por meio da oferta e procura, bem como o da sociedade civilizada que por meios diversos (voto, movimentos populares, revoluções, etc.) dirige, bem ou mal, os destinos dos povos. E, por último, o poder do indivíduo cujos deveres e direitos devem pesar num dos pratos da balança. Foi sensato o STF, pois, ao acolher o exame do habeas corpus requerido por Lula frente à exigência punitiva da sociedade. Nenhuma firula técnica justificaria a recusa e o desequilíbrio em seu desfavor. Quanto ao julgamento de mérito, que virá a seguir, daí sim poderá surgir uma situação perigosa e ameaçadora à nossa segurança jurídica. Porque a negativa de prisão após condenação em segunda instância romperá o equilíbrio entre a sociedade e o cidadão, já que este poderá, através dos recursos costumeiros, protelar indefinidamente a sentença final e seu o trânsito em julgado. Ou seja, Lula estará super protegido em relação à sociedade, a qual se verá frustrada no objetivo de aplicar, a tempo, competente e necessária medida corretiva.

Zeferino Guereschi zeguereschi@superig.com.br 

Novo Horizonte

*

NO MÍNIMO UM ACERTO

Se mesmo condenado por 12 a 0 pela Justiça do País, Lula da Silva conseguir se "safar" no Supremo Tribunal Federal - que não quer prender o demiurgo - o mesmo não acontecerá no TSE, segundo seu presidente, Luís Fux. Afinal, não há nenhuma dúvida em aplicar a "ficha limpa" no heptarréu de "ficha imunda" e negar a sua candidatura. Quem viver verá!

Júlio Roberto Ayres Brisolajrobrisola@uol.com.br 

São Paulo

*

GOLEADA

Quando todos esperavam uma goleada na Alemanha, quem tá dando uma goleada em absolvição é a 2.ª Turma do STF.

Moisés Goldstein mg2448@icloud.com 

São Paulo

*

DOIS BRILHANTES RESULTADOS!

Nesta semana tivemos uma data histórica! Comemoramos dois expressivos resultados: o primeiro, com um excelente 1 x 0 resgatando nossa honra perante a Alemanha, no futebol; o segundo, com mais um "brilhante" desempenho de nosso Judiciário o qual, aproveitando-se enquanto o País assistia à nossa Seleção, assinalou três fantásticos gols contra a nossa Pátria. Rejeitou a denúncia contra Romero Jucá, concedeu prisão domiciliar a Piaccini e permitiu que Demóstenes Torres concorra nas próximas eleições. Acorda, Brasil!

Celso C. Cretella cpropano@gmail.com 

São Paulo 

SIGNIFICADO

Vejam no Houaiss: O habeas corpus se refere "a proteção contra ato abusivo de autoridade". Onde se configura ato abusivo nas condenações de Lula - e de outros corruptos em primeira e segunda instância? Lula não tem sequer direito a foro privilegiado. Então qual é a motivação dos juízes do STF? É óbvio: livrar todos os amigos da experiência do castigo - a prisão. Toda a confusão de retórica sofista serve para uma cortina de fumaça na mídia, para enganar, cansar e alienar a cidadania já prejudicada. Como consequência, traria a liquidação do juizado em primeira e segunda instância, do Estado de Direito - e nos igualaria com a atual condição venezuelana... Acordem!

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com.br 

São Paulo

*

BARRABÁS

Aproveitando a Semana Santa, o STF está achando que o Brasil é Jerusalém: fez como Pôncio Pilatos! Lavou suas mãos e salvou o Barrabás! E nós, pobres mortais brasileiros, filhos de Deus, estamos nas mãos lavadas do STF e seremos condenados à injustiça!

Angela Bichi angela_bichi@hotmail.com 

Santo André

*

MALHANDO O JUDAS

Neste Sábado de Aleluia poderá nos faltar de tudo, exceto políticos para malharmos.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

TRÂNSITO EM JULGADO

Tenho uma dúvida enorme. O que significa "trânsito julgado de sentença penal condenatória"? Se não for na segunda instância, significa que todas as sentenças precisam ir ao Supremo? Temos que libertar todos os presos que não tiveram sentenças proferidas pelo Supremo? Como leigo, gostaria muito de uma explicação.

Joaquim Silveira joaquimsilveira@gmail.com 

São Paulo

*

DIAS DIFÍCEIS

A respeito da observância do texto constitucional sobre o trânsito em julgado. Ora, a Constituição foi emparedada para que a sua lógica jamais se realize. Um dos obstáculos, as quatro instâncias de julgamento, fato inédito, encomprida o caminho para que o sôfrego transitar se dê por meio de uma Justiça já recalcitrantemente lenta, permitindo que somente criminosos com recursos e/ou influência possam levar o julgamento final para o "dia de São Nunca" com o beneplácito do próprio sistema. Essa é a lógica cristalina que constitucionalistas de conveniência estão tentando encobrir com argumentos aparentemente plausíveis. Enquanto a Corte Suprema se debate entre vieses ideológicos, ortodoxia cega e interesses menores a Nação assiste estarrecida ao lento e inexorável movimento rumo a mais polarizada e virulenta campanha eleitoral da nossa História e dependendo do resultado contratando talvez um requentado 1964.

Renato Felippe renfelconv@gmail.com 

São Paulo

*

PLACAR: 2 X 1

Por dois votos a um, o STF concedeu a liberdade, via prisão domiciliar, a Jorge Picciani. Em um país onde a violência impera, é óbvio que toda impunidade é sentida como mais um estímulo a ela. E, sinceramente, esses argumentos falaciosos e repetidos ad nauseam de que se trata de defesas constitucionais da presunção de inocência, dos legalismos, das garantias individuais, todo esse conjunto de assertivas que pode mudar completamente o seu discurso bastando um passinho para o lado, mais significa um desinteresse pelo cidadão brasileiro e seus reais interesses legítimos que qualquer preocupação com essas mesmas pessoas que nada mais são que um auditório em silêncio, uma plateia de mudos, uma população desprezada.

Marcelo Gomes Jorge Feres marcelogferes@ig.com.br  

Rio de Janeiro

*

VASSALAGEM

Enquanto for prerrogativa da Presidência da República nomear os membros da corte suprema (minúsculas mesmo) teremos "excelências" prestando vassalagem a quem os nomeou por gratidão, especialmente nos casos de total incompetência, ou paúra mesmo por terem "rabo" preso. Até quando vamos aturar isso?

Aparecida Gaziolla aparecidagaziolla@gmail.com 

São Caetano do Sul

*GILMAR MENDES VIAJA

Seguido por um cidadão brasileiro pelas ruas de Lisboa aparentemente após "trocas de elogios", o ministro do STF orientou, à distância, que se instalasse inquérito contra o tal cidadão. Do alto da sua suprema soberba, Gilmar Mendes realmente se esqueceu de que tanto ele quanto o outro cidadão estavam em solo estrangeiro, onde Gilmar pode continuar "se achando", mas onde não só não tem absolutamente nenhum poder como também qualquer irregularidade deve ser apurada e eventualmente condenada pelo governo local, onde o governo brasileiro não tem qualquer jurisdição. Lá sua carteira de ministro do STF só serve de enchimento para seu bolso. E mais, tem mais! Em país civilizado funcionário público entende perfeitamente que deve satisfações aos cidadãos, sim! Gilmar realmente viaja.

Oscar Thompson oscarthompson@hotmail.com 

Santana de Parnaíba

*

O INVERSO

Num Brasil onde falta de tudo, onde, corruptamente impune, se enriquece da noite para o dia, Sérgio Moro é a luz no fim do túnel, a esperança de dias melhores, mas o STF, que deveria zelar pela Constituição, apoiar a virada do jogo, apoiar o saneamento, age inversamente, põe tudo a perder: solta quem está preso e não prende quem foi condenado.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br   

Vila Velha (ES)

*

DE DAR INVEJA!

Agradecido, louvo o modo como o juiz Sérgio Moro se apresentou na TV: descomplicado, sereno, lúcido, a falar coisas deste planeta. De causar inveja aos canastrões de fala pastosa que enojaram os cidadãos de bem deste país.

Joaquim Quintrino Filho jqf@terra.com.br 

Pirassununga

*

BELA JOGADA

Ao conceder prisão domiciliar a Maluf, o ministro Toffoli parece querer garantir um reencontro de Lula com Maluf na residência deste, no Jardim Europa, em São Paulo, porque reencontro em cadeia não pegaria bem.

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com 

Monte Santo de Minas (MG)

*

MALUFADA

Incrível como o STF consegue se enrolar cada vez mais. Parecem um bando de garotos mimados distribuindo benesses aos amigos. Assenhoraram-se do poder, rasgaram a Constituição e decidem conforme a conveniência e interesse de cada um.

Manoel Braga mbraga1951@gmail.com 

Matão 

*

DOENTES

Alguém se lembra de algum corrupto ter parado de roubar por estar doente?

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo

*

'TIROS, CULTURA POLÍTICA E PATRIMONIALISMO'

Eugênio Bucci, este petista travestido de pesquisador já concluiu o inquérito sobre os tiros contra a caravana do ex-presidente Lula (29/3, A2). Já sabe que os culpados são elementos da direita. Pouco lhe importa as investigações: foi esta turma de "fascistas" que não quer deixar Lula fazer propaganda eleitoral antes do permitido por lei. Concluiu também que o governador Geraldo Alckmin está errado e mais, que isto estimula a violência ao constatar que isto é uma reação contra incitação à violência plantada pelo PT. Para ele, as declarações de sua presidente de que haveriam mortes se Lula for preso, o discurso do mesmo dividindo o País entre "nós e eles" e incitando o ódio entre as partes, transformando a disputa política em luta de classe, as ações do MST invadindo fazendas com armas de fogo e armas brancas, as ações do movimento estudantil e outros engajados invadindo prédios públicos e quebrando tudo, as declarações de guerra de Guilherme Boulos não existiram e nem antecederam esta reação. Foram brincadeirinhas. A caravana que faz propaganda eleitoral fora de época dando de ombros a lei, tomando esta sim o Estado para si também é democrática, porque para que serve a lei eleitoral?! Quanto ao "avança São Paulo", quero lembrar que a Prefeitura tem tanto direito de fazer propaganda de suas ações desde que dentro dos padrões legais. Se o sr. tem algo contra deveria citar também a propaganda do governo Dilma que provocou o maior estelionato eleitoral da História. Não cita porque não está interessado na crítica construtiva de uma democracia e sim na propaganda política de sua preferência. Nada contra, mas então assine o artigo como petista ativo e não como jornalista e professor da ECA, tentando se esconder atrás dos títulos.

Raul Fernando Barros raulbarros1946@hotmail.com 

São Paulo

*

LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DE AÇÃO

A liberdade de expressão está em "Brasil, um país de todos" e em "Brasil, Pátria educadora", sr. Eugênio Bucci? Expressões de um Brasil amorfo, nada cristalino, propício à submissão de uns, a maioria, ao jugo de poucos, os donos do poder, são de marqueteiros, não do Estado, concordas comigo? Mas o Estado não tem, porque ente sem consciência, como agregar valores à sociedade, com o exemplo que parte daqueles que têm o dever da fazer vigorar as instituições? E se um governante cidadão, influente no Estado, opina que "acho que eles estão colhendo o que plantaram", causa-lhe impressão atordoante, é porque talvez vossa senhoria não saiba quem são "eles", né não?

Carlos Leonel Imenes leonelzucaimenes@gmail.com 

São Paulo

*

SOFISTA

Sr. Eugênio Bucci, parabéns, o sr. é o maior sofista. O sr. Lula pode ter liberdade de expressão e fazer campanha eleitoral fora da lei? Ele iniciou a campanha antes de todos, provocando reações, assim, todos iniciaram campanha. O sr. fica calado sobre isso. Quanta hipocrisia!

Paulo Ribeiro pauloribeiro634@gmail.com 

Cotia 

*

NA MESMA TECLA

Novamente a senhora Maria Cristina Pinotti em seu artigo "Ignorando as lições da História" (28/3, A2), se lança a fazer comparações entre a operação Mãos Limpas da Itália e a Lava Jato no Brasil. Novamente utiliza índices econômicos tendenciosos e o faz de forma rasa ao comparar a Itália com os demais países europeus. Rotula sempre a Itália como um dos mais corruptos países do mundo e vincula isto como o único fator dos problemas econômicos que a Itália. Deixa de citar que a maior parte dos países da Europa com exceção da Alemanha, vem enfrentando problemas econômicos desde a criação do Euro e não somente por problemas de corrupção. Com seu mantra, desatualizado, a ilustre economista sempre faz críticas ácidas, porque não dizer passionais, à Itália e ao povo italiano, e passa ao largo de estudos como o de Mirian Golden no encontro de Stanford, em que mostra uma expressiva redução dos crimes envolvendo corrupção, efeito da Operação Mãos Limpas. Também não citou os dados recentes da Transparência Internacional, relativos à percepção de corrupção, em que houve uma significativa melhora na classificação da Itália. Por fim, prezada senhora, seria impensável um país descrito nos seus artigos, a Itália, no caso, como um mar de corrupção e pouco crescimento econômico, alcançar um dos maiores índices de IDH do planeta, além de uma invejável industrialização, que a faz tomar assento no G7 desde a década de setenta.

Angelo Vattimo angelovattimo@gmail.com 

São Paulo 

*

'SCANDALS'

Este Veríssimo é um chato que destila sua ideologia patológica em tudo que escreve (29/3, C8). Quando será que vai ter a coragem de falar das aventuras sexuais de Maduro, Evo, Raúl Castro, Gleisi, Lindbergh, etc.? Até as do Lula dariam um prato cheio para esse colunista pouco inspirado.

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br 

São Paulo

*

LIPOASPIRAÇÃO CONSTITUCIONAL

No "Fórum Estadão" ocorrido em 27/2, trazendo ao debate a "Reconstrução do Brasil", o bem lançado artigo do ex-ministro Almir Pazzianotto Pinto (26/3, A2), comentando a ideia de Nelson Jobim ("Lipoaspiração Constitucional") cabe registrar: o regime militar que se impôs a partir de abril de 1964, afastando o Estado Democrático de Direito desenhou um remedeio de convenção ou cartilha de caserna, mandando o chefe da gloriosa que o Congresso se reunisse em caráter extraordinário, sob miras de baionetas a eventuais insurretos e escrevesse "debatesse" uma carta política revolucionária gerada na formatação do Ato Institucional n.º 4/1966, já que (no derradeiro considerando) ficou claro e expresso "o governo continua a deter os poderes que lhe foram conferidos pela Revolução", (...) o presidente da República resolve editar o seguinte Ato Institucional n.º 4, gerando seus efeitos (indenes) a partir da publicação, não de uma Constituição promulgada, mas outorgada pelo marechal Castelo Branco. 

Arnaldo Montenegro ac.montenegro@uol.com.br 

São Paulo

*

SUPERLATIVO

É o editorial do "Estadão" de 25/3, o qual termina com a frase "O que virá". Simples sugestões: que o STF demita o juiz Sérgio Moro e sua equipe por perseguição às pessoas honestas; os juízes da 4.ª Região de Porto Alegre por incompetência jurídica e os juízes da 5.ª turma de Justiça por parcialidade. Assim, a Ópera Buffa, de autoria da Suprema Corte, ficará completa.

Arnaldo Riccitelli arnaldo@artenafex.com.br 

São Paulo 

*

STF

O editorial "O Supremo genuflexo" (25/3, A3) bem apreciou a apequenada atuação deste tribunal perante Lula da Silva. Mas que outra atitude se poderia esperar de um tribunal cuja maioria de seus integrantes foi nomeada por petistas? O Supremo de hoje está muito aquém do Supremo de Nelson Hungria, Ari Franco, Amaral Santos, Orozimbo Nonato e outros expoentes.

Francisco Cesar fgscesar@hotmail.com 

Guarujá

*

SELEÇÃO BRASILEIRA

Levo fé na seleção. Não apenas porque ganhou da Alemanha. Mas porque é bem treinada por Tite e tem evoluído, tática e tecnicamente. Com Neymar, ficará ainda mais forte. Vamos ao hexa. Com fé, determinação e personalidade. 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com 

Brasília

*

SPFC

O tricolor paulista ganhou o Troféu Sandoval Quaresma, estava indo tão bem!

Luiz Henrique Penchiari lpenchiari@gmail.com 

Vinhedo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.