Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

09 Abril 2018 | 03h00

LULA PRESO

Como nunca antes...

Pois é, nunca antes na História deste país um ex-presidente foi para a prisão condenado em processo criminal por corrupção e lavagem de dinheiro. Mas sempre há uma primeira vez.

J. S. DECOL

decoljs@gmail.com

São Paulo

Finalmente pudemos ver o Pixuleco sendo enjaulado, ao vivo e em cores.

JUSTINO MARCIO A. DE OLIVEIRA

jmarao@hotmail.com

São Paulo

Premonitório

“Sei que o povo brasileiro fica orgulhoso em ver que, pela primeira vez, rico está sendo preso” (Lula, pelo Twitter, em 2016). 

SILVIO NATAL

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

Felicitações

Parabéns à Polícia Federal, à Polícia Militar do Estado de São Paulo e a todos outros órgãos que participaram da excelente estratégia na condução da prisão do condenado Lula. Paciência de um jogo de xadrez.

VANDERLEI ZANETTI

zanettiv@gmail.com

São Paulo

Parabéns a toda a equipe da Polícia Federal que conduziu de forma exemplar o processo que condenou o ex-presidente Lula à prisão. Sabemos que esse tipo de procedimento é dificílimo de realizar num país como o Brasil. A prisão de Lula é um passo muito importante no combate à corrupção e à impunidade. Ainda falta prender muitos caciques que desonram a política, no Executivo e no Legislativo. Que a lei seja aplicada com todo o rigor aos ladrões dos cofres públicos.

JOSÉ CARLOS SARAIVA DA COSTA

jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

Os meninos de Curitiba

Assim apelidados depreciativamente, pelo demiurgo de Garanhuns, os “meninos de Curitiba” devem estar com a gostosa sensação do trabalho bem feito. Parabéns aos procuradores e ao juiz Sergio Moro pelo esforço que fizeram pelo bem do País. Cumprimento igualmente os jovens desembargadores de Porto Alegre, pela elegância e tecnicidade demonstradas no julgamento em segunda instância. Valeu viver para ver o que fizeram. Valeu mesmo. Obrigada.

REGINA MARIA PEÑA

reginapena.adv@hotmail.com

São Paulo

Festa e rojões País afora

Devemos comemorar, sim, a prisão do chefe do “quadrilhão” responsável pelo maior esquema de corrupção da História deste país. E que, juntamente com a incompetência inerente à política corrupta – que adotou –, causou a maior recessão conhecida da nossa economia, provocando desemprego em massa. Só não entendo as regalias concedidas ao ex-presidente condenado, que com seu comportamento criminoso desonrou o alto cargo que ocupou e, portanto, é indigno de qualquer deferência, escusa ou benesse dele decorrente. Mesmo porque ele continua a desafiar a Justiça, representando uma ameaça latente à ordem pública. Já devia estar na cadeia há muito tempo. E nas mesmas condições dos outros criminosos iguais a ele.

CARLOS NEY MILLEN COUTINHO

cncoutinho@uol.com.br

Rio de Janeiro

Desapontamento

Decepção é a palavra certa para definir o sentimento de pessoas como eu, que trabalhei no sindicato nos anos 70 e 80. Meu pai foi sindicalista no tempo do “companheiro” Lula e simplesmente o idolatrava. Infelizmente, meu pai já faleceu, mas deve estar se revirando no túmulo com tanta corrupção do seu amigo de sindicato. Acompanhamos de perto o início de sua trajetória e o discurso era acabar com a corrupção, a impunidade, e fazer um Brasil melhor. É triste ver que a ganância por dinheiro e poder falou mais alto e o “companheiro” do meu pai se contaminou. Porque o “companheiro” do meu pai tinha tudo para fazer diferente e mostrar ao mundo que um homem pobre, sem estudo, mas com carisma e liderança, poderia fazer história, tornando-se um grande estadista. Infelizmente, mudou o rumo e preferiu trair seu povo.

ANGELA MARIA DE SOUZA BICHI

angela_bichi@hotmail.com

Santo André

Ironia do destino

É deliciosamente irônico ver Dilma Rousseff ao lado de Lula em seus últimos momentos de liberdade. Com seu temperamento e seus desmandos ao governar o País, ela é a responsável direta pelo naufrágio da nau petista, rumo ao projeto de poder traçado pelo poderoso chefão. 

SERGIO ARAKI YASSUDA

sergio-araki@uol.com.br

São Paulo

Deplorável

Patético o discurso do sr. Lula no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, no sábado. Falando com a irresponsabilidade e a inconsequência que lhe são peculiares, como se não tivesse responsabilidade pela situação de penúria econômica em que o lulopetismo deixou o País, repetiu o mesmo discurso demagógico e irresponsável que, infelizmente, levou o PT ao poder por 13 anos. Fechando esse ato ridículo, nada mais apropriado do que a senadora presidenta do partido, a sra. Gleisi Hoffmann, no papel de animadora de torcida.

MILTON L.DIAS FILHO

roseli-serra@bol.com.br

São Paulo

‘Eu sou uma ideia’

Lula disse que quer que cada militante se transforme num Lula. Haja Papudas!

OSWALDO B. PEREIRA FIHO

oswaldocps@terra.com.br

Campinas 

Truculência 

Faltaram as ruas ao condenado, e restou-lhe a pregação aos convertidos. Aquela militância, em parte paga, pode ser truculenta: imprensa intimidada, um agredido com traumatismo cerebral, estradas bloqueadas e pneus queimados, prédio da ministra Cármen Lúcia pichado. Teve até bispo falando em “golpe”. Ouçamos agora o silêncio de quem há poucos dias falava em escalada do fascismo.

CARLOS A. IDOETA

carlosidoeta@yahoo.com.br

Santana de Parnaíba

Os extremos se tocam

O espetáculo de truculência e desrespeito à Justiça e à democracia proporcionado por Lula e seu PT reafirma, mais uma vez, os rumos que essa esquerda quer dar ao Brasil. E empurra, lamentavelmente, uma parte da população para os braços da extrema direita. 

RUY SALGADO RIBEIRO

ruysalgado@uol.com.br

Ribeirão Preto

RÉQUIEM DE UM MITO

 

O triste, longo e melancólico réquiem de um mito, é como podemos chamar a prisão de Lula, acompanhada por militantes ainda crentes na divindade do agora prisioneiro da Justiça. Se tal espetáculo servir para desestimular eventuais futuros candidatos a tal exemplo, talvez tenha valido a pena vivenciarmos dita situação que encerra um tempo de nossa História, que não poderemos repetir.

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com 

Rio de Janeiro

 

*

LULA E AS ELEIÇÕES

 

Mesmo preso, Lula ainda será referência nas próximas eleições, isso mostra nosso atraso material, mental e social. Imagine que Nixon fosse referência eleitoral para os americanos, ou a presidenta condenada a 24 anos de prisão fosse para os coreanos do sul. Lula ainda é para os eleitores brasileiros, ainda imersos na pobreza, gatunagem, tráfico, corrupção etc, etc. O grande problema brasileiro é ainda não enfrentar o drama de "dois brasis", como aconteceu com os americanos há mais de um século. Quem elege políticos ainda é a pobreza do nordeste, comandada pelos coronéis do "pudê". O sul foi contaminado pela pobreza comunista, até pior que o coronelato nordestino. Os políticos de hoje ou são coronéis podre do "pudê", ou velhacos comunistas do poder! Ainda somos o que somos, infelizmente.

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

DORIA E A COMITIVA DE LULA

 

A sensação que tive foi de que Lula estava indo ser empossado presidente da República... João Doria deve estar morrendo de inveja do ex-presidente Lula, da sua comunicação planetária positiva e do respeito que a Polícia Federal tem por ele. Receber cumprimentos e solidariedade de expressivos líderes mundiais e até do Papa Francisco via frade franciscano cardeal Cláudio Hummes não é para qualquer um. Não esqueçamos que Hummes pode ser o próximo papa. Muito bonita a comitiva de Lula para Curitiba. A sensação que tive foi de que Lula estava indo ser diplomado presidente da República. 

 

Devanir Amâncio devaniramancio@hotmail.com 

São Paulo

 

*

ATENTADO FAKE

 

Vem cá, fala sério: em tempos de armas de grosso calibre utilizadas "regularmente" pela bandidagem alguém vai fazer um "atentado" com arma de calibre 32, como noticiou o "Estadão" (6/4, A12)? Atirando a 18 metros do alvo? Parece que a tal caravana, que passava em branco na mídia tradicional, ganhou manchetes, indignação etc. como um atentado à democracia seríssimo, depois do evento no mínimo suspeito de ser auto infringido! 

 

Marco Balbi mbalbi69@globo.com 

Rio de Janeiro

 

*

LAUDO

 

Um laudo que não determina a velocidade de um "alvo em movimento" é, no mínimo, "devagar"...

 

Ademir Fernandes standyball@hotmail.com 

São Paulo

 

*

PRÓXIMOS

 

Pela ordem: Renan, Jucá e Aécio devem ser os próximos da fila. 

 

Paulo de Tarso Abrão ptabrao@uol.com.br  

São Paulo

 

*

UM POR VEZ

 

Próxima... Dilma Vana Rousseff.

 

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com 

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

FUTURO NEGRO DO PT

 

Em janeiro deste ano, Gleisi Hoffmann se pronunciou dizendo o seguinte: "Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar". A presidente do PT disse recentemente que o partido vai com Lula até as últimas consequências. Disse também que a militância do partido não vai aceitar a prisão de Lula pacificamente. Essas declarações podem ser entendidas como uma desobediência à Justiça, às determinações de juízes, desembargadores, Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF). Muitos pronunciamentos infelizes foram realizados, mas são só bravatas, mentiras. Os petistas estão apavorados com o futuro dos amigos de Lula.

 

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br 

Belo Horizonte 

 

*

GLEISI

 

Gleisi Hoffmann, por que não "te callas"?

 

Moisés Goldstein mgoldstein@bol.com.br   

São Paulo 

*

PT, UM PARTIDO IMPOSTOR!

 

O PT votou contra a aprovação da atual Constituição, em 1988. Trata-se de um partido impostor!

 

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com 

Campinas

 

*

'A CHAPA ESQUENTOU!'

 

Mais uma vez três mulheres fizeram a diferença e deixaram claro que elas não compactuam com maus feitos, com a corrupção, criminosos, quadrilheiros, bandidos e mafiosos. A Procuradora-geral da República, Raquel Elias Ferreira Dodge e as ministras do STF, Cármen Lúcia e Rosa Weber. Foram imprescindíveis e lacônicas na decisão de não deixar perpetuar na Justiça brasileira a impunidade, pra ricos e poderosos que sempre deram um jeitinho de ficar impune. Já do lado dos homens mais uma vez o escárnio do STF, ministro Gilmar Mendes deu um jeito de sair pela tangência alegando compromisso no meio de um dos julgamentos mais importantes da história no STF, o de um ex-presidente, o político mais carismático e popular que o País já teve. Antes de deixar a Corte, Mendes atirou para todos os lados, jogando "pedra na Geni" e acusando a imprensa de querer interferir em sua decisão que, por sinal, até as pedras já sabiam para que lado do jogo ele está. Como ministro, político e influente, ele sabe jogar tanto em suas decisões dentro e fora do STF, como em suas palestras e nas entrevistas que concede à imprensa, quando quer aparecer para arquibancada. Quanto a Lula, como ele havia dito: a "jararaca" sofreu o golpe na carne, mas ainda não foi abatida, como pensam seus algozes, preconceituosos e sedentos de vingança!

 

 

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com 

São Caetano do Sul

*

O BICO DE GILMAR MENDES

 

Parece-me que a maioria das carreiras de Estado exige dedicação exclusiva. Certamente a magistratura está entre estas. Permite-se aos magistrados, inclusive aos ministros do STF, exercer a docência, derramando suas potentes luzes sobre os jovens estudiosos. Nisto escusa-se Gilmar Mendes para manter uma universidade aqui e além-mar, e sair correndo de julgamentos ou pautá-los segundo os seus interesses pessoais. Este entendimento superflexível é coisa mesmo de Gilmar e Marco Aurélio. Toffoli não, pois tendo se mostrado incompetente intelectualmente, sem mestrado ou doutorado, mal serviria para a graduação!

 

Paulo Roberto Santos prsantos1952@bol.com.br   

Salvador

 

*

GILMAR MENDES

 

Em sua última aparição no "bico" que eventualmente faz no STF, quando não está na Europa, Gilmar disse que "não opera dessa forma". Esclareça-nos, por favor, como opera então.

 

Ricardo Martins rctmartins@gmail.com 

São Paulo

 

*

GILMAR NA TERRINHA

 

Perguntar não ofende: os dias que o ministro Gilmar Mendes, mais uma vez, passará na Terrinha, para onde se mandou imediatamente após declarar seu deplorável voto pela concessão de habeas corpus a Lula, ser-lhe-ão descontados no holerite? E mais: enquanto isso, como fica a pilha de processos que lhe cabe julgar? Vai se acumulando ainda mais?

 

Luiz Leitão da Cunha luizmleitao@gmail.com 

São Paulo

 

*

O SOBERANO

 

O pusilânime ministro Gilmar Mendes, como já dito, pode ser a favor de qualquer coisa ou absolutamente contra tudo. Mudar de lado e de certezas, para ele, não é um grande problema, pois, ao que parece, consegue convencer-se com imensa facilidade de que os opostos convivem muito bem, desde que sob sua tutela e bênção, mas jamais com o patrocínio de forças outras que pretendam ser tão poderosas e influentes quanto ele, Gilmar, o soberano.

 

Marcelo Jorge Feres marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com  

Rio de Janeiro

 

*

DECLARAÇÕES

 

Após a oportuna e patriótica declaração do comandante do exército, general Villas Bôas, manifestaram-se várias personalidades nacionais, todas mais ou menos contrárias ao que disse o comandante do exército. Temer, que deveria ser e cercar-se de colaboradores menos corruptos. Cármen Lúcia, que deveria ter mais pulso em sua presidência no STF. Eunício Oliveira, que está à altura do desmoralizado Senado que preside. Ministro Ayres Britto, que melhor faria "poetar" como o faz ocasionalmente. Brigadeiro Rossatto, que deveria impedir o uso de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) como taxi aéreo de políticos e de seus familiares. Em resumo, todos os críticos de Villas Bôas teriam melhores coisas a fazer do que criticar o oportuno "recado" do general. De alguns políticos insignificantes como Ciro Gomes, Manuela D'Ávila e Guilherme Boulos o melhor a fazer é ignorá-los.

 

Mário Rubens Costa costamar31@terra.com.br  

Campinas

 

*

É A REALIDADE

 

O assassinato de Marielle Franco vai virar estatística bem antes das eleições de outubro e os políticos que tentam se manter na "onda" percebem que está virando marola e não vão conseguir transformar a indignação popular em votos. A violência é tanta que, infelizmente, não vão faltar vítimas para conseguir os tão sonhados votos que podem transformar um candidato em um futuro milionário. O povo precisa votar olhando para o futuro e não para o passado, a não ser dos candidatos que se aceitos pelos partidos políticos já tem a obrigação de votar de acordo com a orientação de quem financiou a campanha embora as doações de grupos empresariais seja proibida, um prato cheio para as doações via caixa dois, o fundo de garantia do candidato. O quadro é desolador e pode ficar ainda pior se Lula puder ser candidato ou apenas registrar sua candidatura, o que causaria tumulto e transtorno no processo eleitoral.

 

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br 

São Paulo

 

*

JUSTIÇA NO BRASIL

 

Por que o PSOL, seus aliados e apoiadores, que clamam (com razão) com tanta força por uma Justiça rápida e eficaz - só no caso da vereadora Marielle - não estão bradando com toda essa mesma potência contra a trama absurda que está em curso no STF para acabar com a efetividade da Justiça? Como disse Raquel Dodge - e isso ninguém poderia contestar - "a Justiça no Brasil que tarda é Justiça no Brasil que falha". 

 

Olimpio Alvares olimpioa@uol.com.br  

Cotia

 

*

O DESCOMPROMISSO COM A COISA PÚBLICA

 

Um desgosto grande saber que no relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), o consumidor de energia pagou R$ 4 bilhões por penduricalhos na conta de luz. Pior ainda saber que por falta de fiscalização da Aneel. Essas agências são o câncer do País. Todos os políticos querem indicar pessoas para ficar à frente dessas agencias, não para que elas funcionem para proteger o consumidor, mas para fazer o serviço de seus indicadores. O mesmo ocorre na Anac, Anatel, ANS. Com a chegada do PT ao poder todos vimos a ineficiência dessas agências. Temer entrou, poderia ter mudado, mas faltou-lhe coragem, ousadia e quem sabe moral para expulsar os apaniguados. Perde o País e todos os brasileiros que pagam altíssimos salários para que a camarilha continue roubando os cofres e tirando a esperança dos cidadãos de bem. 

 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 

São Paulo

 

*

LUCRO DOS BANCOS

 

Conforme noticiado, os cinco grandes bancos brasileiros fecharam o ano de 2017 com lucro de R$ 65 bilhões e, nesse mesmo ano de 2017, chegaram a um acordo, depois de 30 anos, para repor uma pífia quantia de cerca de R$ 10 bilhões para mais de um milhão de poupadores que foram prejudicados por índices incorretos de correção em suas suadas poupanças. Acresce o fato de que essa restituição começará em meados do ano e levará três anos para ser concluída. Alguém se habilita a explicar por que os bancos sempre levam vantagem nesse nosso vale de lágrimas?

 

Eduardo Domingues domingueseduardo@uol.com.br 

São Paulo

 

*

JOAQUIM BARBOSA

 

As pessoas de bem e contraias a corrupção entendem que o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, seria uma ótima opção para as eleições de 2018. Aliás, estão vivas todas as condenações que Barbosa impôs aos criminosos, enquanto estava à frente daquele tribunal. Com a "ficha-imunda" do heptarréu Lula, suas chances aumentaram bastante. Para frente Brasil!

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br 

São Paulo

 

*

MAIS ÁGUA PARA SÃO PAULO

 

Finalmente o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP), inaugura o Sistema São Lourenço, que vai ajudar de forma significativa o abastecimento de água potável para 22 milhões de habitantes da grande São Paulo. O custo desta obra para construir 83 quilômetros de adutoras foi de R$ 2,21 bilhões! Sua construção foi antecipada em função de uma das piores estiagens ocorridas na região, em 2014. E o São Lourenço fornecerá 6.400 litros de água por segundo e passa a ser o 4.º mais importante em capacidade depois dos Sistemas Cantareira, Guarapiranga e Tietê. Ou seja, a grande São Paulo ganha uma digna obra de bem comum!

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos

 

*

REFORMA DA PREVIDÊNCIA DA CIDADE DE SÃO PAULO!

 

E nós que pensávamos que a reforma da Previdência municipal, estadual e federal se faria mais fácil em início de mandato. Não foi assim em São Paulo, quando nossos vereadores se curvaram às manifestações dos servidores municipais, em detrimento dos 12 milhões de cidadãos paulistanos. Os números não mentem e essa minoria barulhenta do funcionalismo, incitada pelos sindicatos, fornece as ferramentas como greves em todas as repartições, escolas e hospitais. No próximo ano, provavelmente, sofreremos aumento de impostos porque números são números e a Previdência da cidade de São Paulo vem comendo a cada ano todas as melhorias que o cidadão paulistano necessita e quando o IPTU vier novamente o dobro da inflação, como se sentirão esses funcionários? Mas nossos digníssimos vereadores serão duramente cobrados por todos nós. Nenhum deverá se reeleger em 2020, porque se não sentiram responsabilidade com as contas da cidade no início do mandato, não merecem a reeleição. 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo

 

*

NOVO PREFEITO PAULISTANO

 

Sugiro ao sr. Bruno Covas que, ao assumir a Prefeitura, determine aos prefeitos regionais que participem das reuniões de zeladoria e do Conseg, o que pode ser feito em alternância com o respectivo chefe de gabinete. É uma importante forma de ouvir as demandas da população e evitaria situações como a que observamos aqui na Lapa, onde o prefeito regional compareceu em um mesmo dia a duas homenagens e se ausentou da reunião de zeladoria ocorrida na noite daquele dia, em que longe de homenagens, ele ouviria cobranças dos moradores.

 

Evaldo Valente Guimarães evaldovg@hotmail.com   

São Paulo 

 

*

TREM PARA O AEROPORTO DE GUARULHOS

 

Não deixa de ser uma boa notícia a entrada em operação do trem para o aeroporto de Guarulhos. Diante da situação de tanta deficiência em nossa infraestrutura de transporte, o fato tem de ser reconhecido como positivo. Obras desse tipo, porém, são feitas para durar pelo menos um século e seria importante que suas concepções fossem mais bem pensadas para funcionarem adequadamente. Parece que padecemos no Brasil na síndrome da last-mile solution. Pensamos nas grandes distâncias e esquecemos a importância da parte final do trajeto. Infelizmente o trem do aeroporto nasce com uma solução precária de como os passageiros chegarão da estação aos terminais. Em quase todos os grandes - e mesmo alguns médios - aeroportos do mundo, o trem chega diretamente ao terminal de passageiros do aeroporto por via subterrânea. O passageiro vai da plataforma do trem ao balcão de check-in sob o mesmo teto, sem qualquer transbordo. No aeroporto de Zurique, por exemplo, isto significa apenas tomar dois lances de escadas rolantes em menos de cinco minutos. Em Guarulhos, depois de todo o investimento, os passageiros "chegarão ao aeroporto" em uma estação distante de todos os terminais. Para ir ao terminal três, por exemplo, será necessário um transbordo e tomar um ônibus cujo trajeto levará 14 minutos. Somando-se outros cinco de espera pelo ônibus, mais o tempo de locomoção, carga e descarga de bagagem, embarque e desembarque de 50 passageiros, o tempo de 35 minutos do trajeto do trem desde a Estação Luz ao aeroporto quase dobrará. O gargalo do ônibus será o limite da capacidade do sistema. Enquanto o trem pode transportar até 120 mil passageiros por dia, a frota de seis ônibus anunciada terá capacidade máxima de apenas um décimo, ou seja, 12 mil passageiros por dia. Como há horas de pouca demanda, o número efetivo será ainda menor. Não adianta criar uma frota de 60 ônibus. A capacidade do sistema parece muito modesta quando comparada aos 104 mil passageiros/dia que passam pelo aeroporto. Mesmo considerando que 30% vêm de conexões, outros 73 mil dependem de transporte para chegar ou sair do aeroporto. O mesmo trem chegando por subterrâneo aos terminais resolveria, sem ônibus e sem espera. Outro problema será a frequência dos trens. As pouco frequentes saídas da Estação Luz (apenas quatro por dia) não criarão o hábito de tomar o trem. Quem chegar ao aeroporto, dificilmente conseguirá acertar o horário do trem, considerando os tempos imprevistos de espera da bagagem e do ônibus. Novamente, tomando o exemplo de Zurique, 61% dos passageiros utilizam transporte coletivo para chegar ou sair do aeroporto. Para isto, há um trem a cada menos de quatro minutos, em média, somente para a estação central de Zurique; um total de 363 trens sai ou chegam ao aeroporto por dia. No caso de Guarulhos, a Estação Engenheiro Goulart deve atrair poucos passageiros das regiões com maior demanda. Com apenas quatro trens por dia, a estação Luz não aumentará muito o fluxo de passageiros. Concepção e funcionalidade da infraestrutura dependem muito da qualidade de engenharia e arquitetura na fase de projeto. Economizar nessas atividades sem priorizar a qualidade é condenar as obras a não funcionarem adequadamente. É jogar fora o dinheiro da construção, que custa cerca de 50 vezes mais que o projeto. Infelizmente, em muitas situações o governo do Estado tem comprado projetos da mesma maneira que compra material de escritório: através de pregões eletrônicos, com critério de preço mínimo, sem levar em conta a qualidade. No futuro, nossos netos gastarão mais para consertar do que gastaríamos para fazer direito agora.

 

Tarcísio Barreto Celestino tbcelest@usp.br 

São Paulo 

 

*

PROFESSORA JUSTIFICA ATRASO EM EDUCAÇÃO

 

Uma professora na ânsia de querer aparecer declarou que "se Lula a mandasse votar num cachorro, ela obedeceria..."! Pois é, fosse num cachorro não haveria problemas como mensalão, petrolão e outros escândalos que envolveram Lula e petistas em geral, não é mesmo?

 

Laércio Zanini spettro@uol.com.br 

Garça

 

*

BOMBA ATÔMICA

 

PT com PMDB e STF: uma verdadeira bomba atômica que quase destruiu o Brasil. Em vez de radiação, deixaram muita roubalheira e espalharam na sociedade, no serviço público, nas entidades de classe e meio artístico um monte de gente violenta, vagabunda e corrupta. Temos de reconstruir o País e começar logo.

 

André Luis Coutinho arcouti@uol.com.br 

Campinas

 

*

VÍCIOS CONTUMAZES

 

O governo Temer continua a lotear cargos na República como se nada estivesse acontecendo no País. Tomara as eleições sejam um marco divisório de um novo Brasil.

 

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo

 

*

ROMÁRIO E AS MARACUTAIAS DA CBF

 

Acho difícil o senador Romário, craque artilheiro do Brasil que tanto honrou o nosso país ter sucesso nessa nova empreitada de moralizar as eleições tendenciosas que se realizam para eleger o presidente dessa entidade. São presidentes de federações estaduais e dos grandes clubes que se envolvem com interesses pessoais em prejuízo do futebol e dos clubes brasileiros, tanto é que, nenhum dos presidentes dos grandes clubes, os com mais forças políticas, questionam o método corruptivo para eleger os mandatários que se enriquecem, prejudica o futebol como um todo e depois vão presos pelo FBI ou ficam fugindo das suas garras por terem se envolvidos com corrupções no meio esportivo. Parabéns, Romário! Não se esmoreça, vá em frente, mesmo sabendo que é uma empreitada difícil por ter envolvimento de grandes e poderosas personalidades políticas nesse meio, pelo menos sabemos que temos você em defesa da moralidade esportiva brasileira com o nosso apoio.

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@gmail.com 

São Paulo

 

*

FAKEBOOK DESNUDADO

 

O Facebook já perdeu uma Petrobrás! Perdeu mais de 80 bilhões de dólares em seu valor de mercado! Mais de 400 mil brasileiros também tiveram sua intimidade violentada pela promiscuidade do "Fakebook" com a marafona Cambridge Analytica! Estamos todos "nudes"!

 

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com 

Porto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.