Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

19 Maio 2018 | 03h00

CORRUPÇÃO

Preso de novo

O criminoso condenado José Dirceu entregou-se para cumprir sua sentença, o que torna ainda mais ridículo o constrangedor comportamento do presidiário Lula da Silva e a palhaçada feita antes de ser preso. O Brasil vai lentamente virando essa página patética de sua triste História. A ditadura militar foi muito triste para o País, mas a democracia infantil tem-se mostrado muito pior: eleger e reeleger Lula e Dilma levou o Brasil à bancarrota, as instituições estão completamente desacreditadas, partidos políticos viraram quadrilhas. Lula não inventou a corrupção, ele apenas tirou todos os freios de um sistema que sempre foi corrupto, as onipresentes propinas saltaram de valor e a incompetência foi alçada à categoria de grande virtude. Com Lula e Dirceu na cadeia, o Brasil pode lentamente começar a avaliar os estragos da tempestade de corrupção e incompetência que arrasou o País, por décadas, e começar a pensar em reconstruir a Nação em novas bases. 

MÁRIO BARILÁ FILHO

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

Direitos da criança

O ex-ministro José Dirceu deve cumprir sua pena no Distrito Federal, e não em Curitiba, eis que o caso requer que se leve em consideração a proteção dos direitos da criança. Isso porque o apenado tem uma filha de 7 anos e é dever do Estado assegurar à criança, com absoluta prioridade, dentre outros direitos, o direito ao respeito, à dignidade e à convivência familiar, nos termos do artigo 227, caput, da Constituição, reproduzido no artigo 4.º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Em ultima análise é o direito da criança que está em jogo. O cumprimento da pena em outro Estado dificultará – praticamente impedirá – a convivência entre pai e filha, possível por meio das visitas, agravando, desnecessariamente, uma situação que por si só já é grave. Em casos como esse, há que tomar as medidas adequadas para preservação dos vínculos familiares. O artigo 70 do ECA impõe essa obrigatoriedade, explicitamente: “É dever de todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente”.

MILTON CÓRDOVA JUNIOR

milton.cordova@gmail.com

Vicente Pires

URBANISMO

Paulista à noite

Abrir a Avenida Paulista para o lazer aos domingos foi uma boa ideia para humanizá-la. Mas, infelizmente, fica valendo o ditado que diz: dá-se a mão e tomam o corpo inteiro. Agora, à noite, artesãos, músicos, ambulantes de todo tipo, vendedores de bebidas e sabe-se lá o que mais tomaram conta de certos trechos da via. E esse é o primeiro passo para degradá-la, transformando-a numa cracolândia. O prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, com singeleza reconhece que os fiscais não conseguem vencer a agilidade dos ambulantes, principalmente os vendedores de bebidas alcoólicas. E aí, fica assim? Espera-se muito mais de uma administração pública, como ações efetivas contra essa baderna e respeito absoluto às regras da municipalidade! Aguardo que o prefeito Bruno Covas assuma essa empreitada, antes que o mal cresça e vire caso de polícia. 

MARA MONTEZUMA ASSAF

montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

Passarela do álcool

A reportagem de 14/5 do Estado deixa a impressão de que só aos domingos e após a abertura ao tráfego a Paulista se transforma em passarela do álcool. Moradores reclamam à exaustão da ocupação por ambulantes, principalmente nas imediações da Rua Augusta, todas as noites e ainda em maior número às sextas-feiras e aos sábados. Vende-se de tudo: churrasquinho, roupas velhas, doces com maconha, etc. Quando fiscais aparecem, eles se dispersam, ficam nas esquinas próximas e retornam em minutos. Os efeitos ficam nas calçadas todas as manhãs: jovens estirados, que não voltam para casa até passar a ressaca e o efeito do consumo de drogas. Afora o incômodo que causam nas madrugadas, com gritaria, buzinaços, pichações, em total desrespeito à famosa avenida e ao que ela representa. É preciso mais eficiência e persistência nas ações para frear e reverter a decadência da Avenida Paulista.

EVA SILVA

silvaeva@hotmail.com

São Paulo

Folia na Faria

Não surpreende que a Avenida Paulista se tenha tornado uma passarela clandestina do álcool. Afinal, o modelo inspirador vem da ocupação da Avenida Faria Lima, formatada pelas administrações de Fernando Haddad e João Doria Júnior no carnaval e nas semanas que o antecedem e lhe sucedem.

JAQUES MENDEL RECHTER

jaquesrechter@gmail.com

São Paulo

Destombamento dos Jardins

Só pode ser piada ou miopia! Fiquei perplexa ao ler no Estado (15/5) que uma das justificativas patéticas para destombar o bairro dos Jardins, numa superatitude proativa do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) de São Paulo, é evitar que situações como o triste desabamento de um edifício ocupado por moradores sem teto, recentemente, se repita. A ponta do nó das moradias irregulares não está nos Jardins!

MARIANA FERRAZ KASTRUP

marianaferrazk@gmail.com

São Paulo

Especulação

A ganância imobiliária ameaça atingir um dos poucos bairros de São Paulo ainda não invadidos por imensos prédios. Esse é o caso da reportagem do Estado de 15/5. Haja vista os enormes terrenos na Avenida Rebouças, na Rua João Moura e em diversas outras ruas de Pinheiros onde se pretende construir imensos edifícios, até com cinemas. Por enquanto, o lado Jardins da Avenida Rebouças ainda está protegido por leis que impedem esses monstrengos. Mas parece que os construtores também querem “abocanhar” essas relativamente calmas ilhas de tranquilidade – apesar de a Alameda Gabriel Monteiro da Silva, outrora apenas ocupada por imóveis residenciais, ter-se hoje tornado totalmente comercial e a Rua Joaquim Antunes ter virado um “paraíso” da gastronomia. E ainda diversas ruas tombadas abrigam escritórios, consultórios, etc., sem que a Prefeitura mova um dedo. 

ROGER CAHEN

rcahen@uol.com.br

São Paulo

Cemitérios abandonados

A Prefeitura de São Paulo relegou ao total abandono os cemitérios da cidade. O que se constata nesses locais públicos é que estão sujos, mal cuidados, com túmulos arrombados, furto de placas e portas, etc. E a única “justificativa” de suas excelências é que é preciso privatizar...

DOMINGOS CESAR TUCCI

d.ctucci@globo.com

São Paulo

*

GLEISI SONHANDO COM O IMPOSSÍVEL

A presidente do Partido dos Trabalhadores, senadora Gleisi Hoffmann, continua sonhando com o impossível. Onde já se viu uma coisa dessas. Dizer que Lula é líder nas pesquisas é menosprezar a capacidade de discernimento do povo brasileiro. Isso é coisa encomendada. Outro absurdo que a denunciada pela Procuradoria-geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF), por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, comete, é insistir que o ex-presidente foi preso sem provas e sem crime. Cadê a Justiça brasileira que não processa essa senhora por andar por aí com essa conversa fiada? Como que os grandes advogados de Lula não conseguiram livrá-lo da condenação e prisão? Dizer que o ex-presidente significa a retomada do desenvolvimento do Brasil é uma piada de mau gosto. Os brasileiros não querem esse cálice. Estamos pagando muito caro pelos quase 14 anos de roubalheira que os petistas praticaram no País. Por favor, não me estresse.

Jeovah Batista jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF)

*

POR QUE O BRASIL É ASSIM?

José Dirceu foi condenado a 30 anos de cadeia, todos sabem que essa pena simplesmente não acontecerá. Ele cumprirá apenas um sexto da pena, 5 anos, já cumpriu 2, ou seja, em pouquíssimo tempo um réu condenado a trinta anos voltará ao convívio da sociedade. Dilma Rousseff assaltou bancos à mão armada, participou de ações criminosas que resultaram em assassinatos, em qualquer país do mundo Dilma teria sido presa e estaria na cadeia até hoje. Não em "Banania", Dilma foi prontamente anistiada, eleita e reeleita presidente da República, jamais demonstrou qualquer arrependimento, se vangloria até hoje de seus crimes. O Brasil precisa criar vergonha na cara e mudar, um bom começo seria acabar com essa regra ridícula que permite que um condenado cumpra apenas um sexto da pena, com tantos criminosos no País e ninguém jamais cumpre mais que 5 anos de cadeia, isso tem que acabar.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br 

São Paulo 

*

O RETORNO

O retorno à prisão do dirigente petista José Dirceu recebe amplo destaque na imprensa. Mas os demais partidos contam com situações que também exigem explicações do Judiciário, como é o caso do presidente Temer, vários de seus atuais ou ex-ministros e também alguns parlamentares federais. Ou seja, as várias operações investigativas não se limitam ao partido do possível candidato, o ex-presidente Lula, mas também do atual governo federal.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

CADEIA NELES!

Tivemos um dia perfeito para todos os brasileiros que foram roubados durante os anos do lulopetismo: Lula perdeu as mordomias e Zé Dirceu vai voltar para a cadeia. Aqui se faz, aqui se paga! Viva a Lava Jato! 

Elisabeth Migliavacca 

São Paulo 

*

O NOVO GOVERNO LULA

Os cargos do governo Lula estão sendo devidamente preenchidos num novo contexto. Vide José Dirceu.

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

LULA E DIRCEU

Lula estava se queixando de solidão. Agora tem um companheiro.

Silvio Leis silvioleis@hotmail.com

São Paulo

*

COMO CLASSIFICAR?

Um expressivo número de eleitores brasileiros se manifesta, em pesquisa de intenção de voto para presidente da República, a favor de um cidadão que está preso e condenado. Ao mesmo tempo, os brasileiros declaram enfaticamente que só votariam num candidato absolutamente ficha limpa. Baita contrassenso. Veríssimo é um deles. Faz perguntas impertinentes sobre quem votaria num pré-candidato com o qual ele discorda das posições. Mas justifica sua posição a favor do condenado. 

Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com 

Rio de Janeiro 

*

SORTE DO ELEITORADO

Com a prisão do "ficha-imunda", Lula da Silva, cerca de 400 mil pessoas deixarão de ver a tigrada petista pela TV e internet. Que sorte têm esses eleitores!

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br 

São Paulo

*

DIA INTERNACIONAL DA CACHAÇA

Advogados de Lula pedirão indulto por um dia para que Lula possa comemorar o dia 21 de maio, o dia internacional da cachaça?

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

MARINHO DO PT NA CADEIA

Se esse velhaco criminoso for preso, com certeza será mais um candidato à delação premiada!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com 

São Bernardo do Campo

*

27 MILHÕES DE DESEMPREGADOS

É vital, fundamental e verdadeiro que a mídia e os jornalistas, sendo esquerdistas ou não, devem focar que a origem e a razão do altíssimo desemprego no País são responsabilidade dos últimos governos do ético e honesto PT e dos anjos Dilma e Lula. Não podemos nos esquecer de que o valor das ações da Petrobrás quando Temer assumiu o governo - do qual não sou advogado -, era de R$ 7,80 e hoje está perto dos R$ 30, ou seja, isso precisa e deve ser informado porque senão fica uma coisa de hipócritas repetindo a mesmice. Por que alguns fanáticos e cegos o fazem? A verdade precisa e deve ser sempre a primeira opção dos jornalistas e seus dirigentes e nunca a opção política. O Brasil sempre acima do PT, PSDB e qualquer partido.

Antonio Jose Gomes Marques a.jose@uol.com.br 

Rio de Janeiro 

*

NÃO VOTO MAIS NO GERALDO ALCKMIN

Sou eleitor de Geraldo desde o dia em que ele assumiu como governador após a morte de Covas (em quem também votava por acreditar neles e também no PSDB), mas hoje tenho um sentimento de frustração com Alckmin, pois depois de governar o Estado teoricamente mais rico do Brasil, o que eu vejo é mais do mesmo, ou seja, várias obras atrasadas, seja em nossa Capital, seja aqui no interior. Como exemplo vemos nosso metrô que em mais de 15 anos de governo Alckmin inaugurou poucas estações; a CPTM que também mais tem mais problemas do que solução para nós paulistas e também a nossas Cohab, ou seja, lá qual é o nome que se utiliza hoje, pois se constrói uma centena de casas ou apartamentos sem nenhuma estrutura como escola, posto de saúde ou área de recreação próximos, fazendo com que todo esforço para integrar as famílias mais simples seja em parte perdido, pois sem esta estrutura não temos como avançar em melhorias para nossa população mais pobre e necessitada. A única bandeira que resta a Alckmin é a da segurança, onde ele conseguiu diminuir os índices de violência no Estado, mas é muito pouco pelo tempo que governou São Paulo e a maior desilusão foi o posicionamento ou a falta de posicionamento em relação a Aécio Neves, que foi pego numa gravação/discussão nada republicana e para variara o PSDB ficou "em cima do muro", mostrando que no final todos os políticos são iguais e num momento de dificuldade se unem para sua própria proteção. E para finalizar tenho pensado muito sobre, como alguém que governou o Estado mais rico (teoricamente com dinheiro disponível para investimentos), se nivelou por baixo como nos demais Estado; se tem condições de ser presidente de um país em crise onde falta dinheiro para quase tudo e onde o desemprego, a corrupção e a falta de vontade em fazer algo realmente para o povo (não pelos políticos!). É hora de mudar e meu voto Geraldo não mais terá.

Claus Troppmair claus_troppmair@yahoo.com.br

Rio Claro 

*

O SHOW DE CIRO

Quando já imaginávamos esgotado todo o estoque de asneiras proferidas por políticos brasileiros no exterior, eis que Ciro Gomes, virtual candidato do PDT ao Planalto, resolve, na Suécia, dispensar (pretensiosamente) a tradutora português-inglês e arriscar-se perante os locais na língua de Shakespeare, terminando por produzir, perante o mundo, mais um triste retrato da indigência intelectual de nossos políticos. Em sua patética e insegura peroração ao público local, o citado "coroné" cearense - que alguns veem como "plano B" do PT - tropeçou nos tempos verbais, expressando-se de forma ininteligível, num inglês claudicante, de quinta categoria, tudo para passar aos gringos sua versão sobre a "injusta" condenação de Lula, terminando seu show com uma expressão vulgar, daquelas impublicáveis, incognoscível para os locais porquanto dita naquele português bem ao gosto do sentenciado que defendia. Curioso saber que o currículo de Ciro registra passagem pela prestigiosa Harvard Law School, nos EUA, como "Visiting Scholar". Até agora supunha que estudos na prestigiosa Harvard University pressupunham o cabal domínio do idioma inglês pelos frequentadores. Seguramente me enganei.

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com

São Paulo

*

CIRO GOMES

Perguntado ao sr. Ciro Gomes qual a função da mulher no caso de sua vitória, o pré-candidato respondeu: "Para me satisfazer na cama!". A Presidência do Brasil precisa de um administrador, e não de um reprodutor! 

João Carlos Ângeli j.angeli@terra.com.br 

Santos

*

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Membros da Comissão Nacional da Verdade (CNV), órgão criado pela Lei 12.528/2011 para investigar excessos cometidos durante a ditadura militar, vão ao STF solicitar revisão na Lei da Anistia, de 1979, tendo em vista novas revelações do governo americano sobre aquele período. O relatório final da CNV, concluído em 2014, apontou graves violações dos direitos humanos, como prisões arbitrárias, detenções ilegais, torturas, violências sexuais, ocultação de cadáveres, tudo praticado pelo Estado contra a população civil. Foram denunciados 377 agentes públicos e os terroristas de esquerda que praticaram sequestros, assassinatos e assaltos saíram ilesos e ainda foram indenizados pelo Estado. Realmente a Lei da Anistia tem de ser revista e os privilégios concedidos revogados.

José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré 

*

INSENSATEZ MATA!

O jornal estaria corretíssimo se estivesse a escrever sobre as balas perdidas das favelas cariocas, das atrocidades cometidas pela marginalidade do País, atrocidades ocorridas no interior das prisões, onde o Estado é responsável pela "dignidade" de seus detentos, como o faz em Curitiba onde se acha recolhida uma das mais torpes figuras da atualidade nacional. Nesses casos, sim, o jornal estaria certíssimo. Estaria certíssimo também se condenasse a leniência e a frouxidão que mostramos ao combater aos crimes da marginalidade por todo o País. No caso ocorrido na Faixa de Gaza onde as Forças Armadas de Israel lançaram a operação Margem Protetora, é ridícula e descabida a crítica condenando a legítima e necessária contenção ao ataque ao território israelense por parte de uma turba, useira e vezeira em perturbar a segurança da nação vizinha. E por último, onde estava a "corajosa" imprensa brasileira quando o PT criou embaixadas do Brasil em insignificantes países para nossos legítimos interesses, com que moral critica a diplomacia norte-americana de Trump?

Mário Rubens Costa costamar31@terra.com.br 

Campinas 

*

A POLÊMICA DO AUXÍLIO-MORADIA

O auxílio-moradia é concedido para servidores com vínculo ou sem vínculo na administração pública federal, ocupantes de cargo de Direção de Assessoramento Superior (DAS), níveis 4, 5 e 6, além de ministros de Estado. Também recebem auxílio-moradia deputados, senadores e juízes. O BNDES é a instituição que paga a maior remuneração aos seus diretores. A renda média por mês é de R$ 105 mil reais. A diretoria recebe ainda auxílio-alimentação de R$ 1.613,49, auxílio moradia de R$ 1.800,00, para quem tem filhos, auxílio-creche de R$ 1.300,00 e salário-educação de R$ 1.100,00, além de seguro médico e odontológico. Para justificar o salário, especialistas em gestão afirmam que a instituição precisa atrair profissionais qualificados. Um escândalo que faz corar qualquer cidadão de bem. E depois vem a imprensa e ataca os juízes que recebem auxílio-moradia de R$ 4.377,73? Penso que as pessoas conhecem e sabem o quanto trabalham os juízes. Acham que eles trabalham meio período, mas não sabem que eles trabalham em casa e depois do expediente e ainda assim não dão conta dos milhares de processos. Aos juízes a exigência é concurso público, notável saber jurídico e reputação ilibada, cujos salários vão de R$ 22 mil a R$ 27 mil, segundo pesquisa na internet. Porém alguém cobra eficiência dos funcionários do BNDES, por exemplo? Essa instituição emprestou dinheiro à JBS e a tantas outras empresas e sabem quem vai pagar a conta? Eu, você e todos os brasileiros. Se for para moralizar que se faça um pente fino em todas as estatais e demais instituições. 

Luciana Lins lucianavlins@gmail.com

Campinas

*

'MARX, O MARXISMO E A ESQUERDA BRASILEIRA'

Zander Navarro: parabéns pela síntese. Esperamos ler bons textos assim aqui no "Estadão" (17/5, A2). São poucos os pensadores como você que conseguem descrever com imparcialidade, erudição e distanciamento sobre aquilo que já vivenciou. Pena que o jovem hoje não tem acesso a textos como o seu. Em sua opinião, como mudar isso?

Alberto Jabur ajabur15@gmail.com

Curitiba 

*

MARXISMO

A propósito do artigo "Marx, o marxismo e a esquerda brasileira", do sociólogo e pesquisador Zander Navarro - cabe, por oportuno, citar o antigo e sábio adágio popular: "na prática, a teoria é outra". Pois é...

J.S. Decol decoljs@gmail.com 

São Paulo 

*

'ENQUANTO DORMIA GULLIVER FOI AMARRADO...'

Enquanto intelectuais não acusarem clara e transparentemente o PT como responsável pelo "naufrágio" que vitimou Gulliver, o Brasil jamais se livrará das amarras para voltar a crescer.

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

ENEM

O artigo de Maria Inês Fini, no "Estadão" (14/5, A2), mostra a mais absoluta clareza que levou ao eficiente programa Enem tão importante a educação que procura melhorar, aprimorando cada dia mais, não obstante os obstáculos financeiros e críticas por motivos ideológicos. É o que o Brasil precisa. Pessoas sensatas, preparadas não dando margem a opositores, não raro "pau mandado", cujo maior interesse é o de deixar tudo como antes, tal e qual "no quartel de Abrantes".

Mario Junior Cobucci maritocobucci@gmail.com

São Paulo 

*

'ESTADO ASSASSINO'

Sobre a coluna de Luis Fernando Verissimo "Estado Assassino" (17/5 C6), respondo ao autor: muitos dos prováveis eleitores de Jair Bolsonaro (inclusive eu) estão, na verdade, fugindo de Lula. Ambos são igualmente radicais, um na esquerda, outro na direita. Mas Lula também é bandido - coisa que, se Bolsonaro é, ninguém nem sequer o acusou. Quanto à afirmação: "O que explica tanta gente disposta a elegê-lo, segundo as pesquisas de intenção de voto, sabendo o que sabe ou não querendo nem saber?", respondo com uma pergunta: essa frase se aplica a quem? Bolsonaro? Ou Lula?

Luciano Nogueira Marmontel automatmg@gmail.com

Pouso Alegre (MG)

*

GUERRA À PEDOFILIA

A guerra que se travar contra a pedofilia pode ser chamada de "guerra Santa", porque o nome diz respeito à inocência da grande maioria dos atingidos pelos delinquentes pedófilos. Até os clérigos mais graduados do Chile colocaram seus cargos à disposição do Papa Francisco, em sinal de que os crimes sexuais ocorridos no país, em especial a pedofilia, merecem arrependimento e penitências. No Brasil, os mais de duzentos delinquentes presos ou investigados pela Polícia Federal (PF) servem como exemplo de que o delito será combatido subsequentemente no País. Ganham as crianças, adolescentes e o conceito de moralidade da Nação no planeta.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br 

Rio Claro

*

CRISE CARCERÁRIA

Perdão por só agora escrever sobre editorial de sexta-feira (11/5, A3) passada. Comento que a expressão utilizada no texto "O CNMP e a crise carcerária" - "o Brasil é um dos países que mais prende" - gera a impressão de ser verdade, mas prendemos muito pouco, proporcionalmente, 35% menos que Portugal, por exemplo, e isto é um dos motivos de nossa tragédia: o altíssimo índice, proporcionalmente à população, de homicídios e crimes em geral. Vale lembrar que mesmo com prisões exemplares, 67% dos ex-presos escandinavos voltam ao crime, ou seja, manter criminosos presos, especialmente reincidentes, evita que cometam novos crimes. 

Paulo C. Áreas Ferreira pareas@rpcsa.com.br 

Rio de Janeiro

*

CASAMENTO IRREAL

Por que o casamento de um príncipe de araque da decadente Inglaterra com uma atrizinha do cinema americano vira notícia destacada na imprensa e TV brasileira? Será que continuamos sendo o País de idiotas, deslumbrados com casamentos irreais nas antigas metrópoles colonizadoras do terceiro mundo? Nunca vamos nos tornar adultos?

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

VAI BRASIL

Há poucos dias da Copa do Mundo, fico feliz por saber que os brasileiros estão também interessados por coisas mais sérias. Muito feliz por contarmos com ótimos artilheiros à frente da Justiça e um tal de Moro, camisa 10, para ficar na história. Eu, então, como bom brasileiro vou torcer e muito para nossa seleção. Não torcerei por um país melhor para nossos filhos e netos, e sim para nós no presente, nossos filhos, e netos... Aprendemos a entrar em campo e cobrar, afinal queremos ver e viver dias melhores também, nós merecemos. 

Alessandro Lucchesi timtim.lucchesi@hotmail.com

Casa Branca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.