Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

20 Maio 2018 | 05h00

ESTADO DA NAÇÃO

Desemprego

O Brasil tem atualmente o impressionante número de 13,7 milhões de desempregados e outro tanto de subocupados, segundo o IBGE. Somando ambas as categorias pesquisadas, chega-se à inacreditável massa de quase 28 milhões de brasileiros sem emprego ou trabalhando menos do que poderiam e gostariam, além dos desalentados que desistiram de procurar emprego por acharem que não vão encontrar. Diante de números de tal magnitude e expressão, cabe perguntar: o Brasil voltou?!

J. S. DECOL

decoljs@gmail.com

São Paulo

Recessão profunda

Eis o quadro sombrio, resultado de 13 anos e meio dos governos do PT: falta trabalho para 27,7 milhões de brasileiros, anuncia o IBGE. Ou seja, o Brasil não consegue sair da recessão iniciada no segundo mandato de Lula e aprofundada pela incompetência fenomenal de Dilma Rousseff. É justo que o chefão da quadrilha, Lula da Silva, e seu braço direito, José Dirceu, estejam na cadeia, embora isso não ponha comida na mesa do desalentado desempregado. Saudades da “herança maldita” de FHC!

OMAR EL SEOUD

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

Capital humano

A grande tragédia nacional brasileira é a falta de educação de sua juventude. Incríveis 25 milhões de jovens em idade escolar, no Brasil de todas as injustiças, não estudam! Nunca seremos um país importante enquanto a educação não for prioridade da política de Estado nacional. Políticos mal educados e corruptos não levarão o Brasil a futuro algum. Educação de qualidade, professores qualificados e bem pagos, saúde e segurança assegurados... Até quando seremos um país de Terceiro Mundo?

PAULO SÉRGIO ARISI

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

Primeiro pague

O BNDES estuda alongar o prazo para pagamento de empréstimos. Mas os contratos com maior prazo para pagamento precisam de critérios claros e bem definidos. O que não pode é o BNDES abrir o cofre, sair dando dinheiro a rodo e, depois, ainda ficar no prejuízo e tentar compensar o déficit aprovando medidas de austeridade no Congresso Nacional, transferindo a conta para o contribuinte. Além disso, salvo engano, o banco de fomento está se negando a devolver bilhões ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Se está sobrando dinheiro e faltam solicitações de empréstimo, nada mais justo e natural do que devolver os recursos devidos aos trabalhadores brasileiros.

WILLIAN MARTINS

martins.willian@globo.com

Guararema

CORRUPÇÃO

A hora e a vez de Gleisi

A Polícia Federal, no inquérito em que investiga a senadora Gleisi Hoffmann, concluiu que foram encontradas evidências de que a presidente do PT recebeu R$ 885 mil de um esquema de corrupção alvo da Lava Jato. Gleisi teria cometido os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Assim, o castelo de areia do PT desmorona mais um pouquinho, embora sua cúpula esteja ainda fechada com Lula e todos aguardem fielmente o evento mágico e messiânico que vai repor as coisas em seus devidos lugares.

MARCELO GOMES JORGE FERES

marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

Agora deu para entender o porquê de tanta insistência da presidente do PT em visitar presídio em Curitiba... Certamente já sabia que sua hora estava chegando e suas falcatruas seriam finalmente expostas. Sua única chance é o fato de o processo dela estar nas mãos do ministro petista Dias Toffoli, do STF, que poderá engavetá-lo ou postergar ao máximo qualquer decisão relativa a mais um membro do PT envolvido em irregularidades.

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Currículo e blindagem

Gleisi Hoffmann ocupou a diretoria financeira da Itaipu Binacional quando Lula subiu ao poder, em 2003. Em fevereiro de 2011 iniciou o seu mandato de senadora pelo Paraná. Em junho de 2011 foi nomeada ministra-chefe da Casa Civil, no início do primeiro mandato de Dilma. Desde junho de 2017 é presidente nacional do PT. Recentemente a Polícia Federal descobriu que Gleisi recebeu dinheiro ilícito da companhia aérea TAM. Está muito enrolada e leva Lula com ela. Mas até hoje Gleisi está blindada pelo foro privilegiado. O STF é uma maravilha.

JOSÉ CARLOS SARAIVA DA COSTA

jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

Videogame...?!

E agora, Gleisi vai ameaçar suicídio coletivo? Vai exortar a população às armas? Vai berrar diante das câmeras? A pantomima é inútil, no fim do túnel ela sabe que a espera a luz difusa da Justiça. R$ 1 milhão! E, de lambuja, dois aparelhos de videogame... 

DOCA RAMOS MELLO

ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

Decisão correta

Correta a decisão do juiz Haroldo Nader, da 6.ª Vara Federal de Campinas, de mandar retirar as benesses concedidas ao multirréu Lula da Silva por ser ex-presidente. Afinal, o demiurgo de Garanhuns está sob a custódia do Estado, o que torna irrazoável manter as mordomias do “ficha-imunda”. Parabéns!

JÚLIO ROBERTO AYRES BRISOLA

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

FUTEBOL

Não percam mais tempo

O Palmeiras parece o Lulla: não ganha um recurso na Justiça.

ROBERTO HUNGRIA

cardosohungria@gmail.com

Itapetininga

CRACOLÂNDIA

Um ano depois

Excelente a reportagem de sexta-feira sobre a Cracolândia. O problema continua igual ou pior. Por coincidência, quinta-feira, dia de ensaio aberto da Osesp, às 10 horas, criei coragem para ir ao concerto. Mas chegando lá, vendo as pequenas tendas azuis e a quantidade de pessoas deitadas no chão agora da Avenida Duque de Caxias, a uma quadra da Sala São Paulo, desisti do concerto. Fui ao Sesc do Bom Retiro. Na calçada oposta estava um drogado seminu, enrolado num cobertor, com aparência de alucinado, caminhando. Um rapaz com o jaleco do SUS abordou-o, oferecendo-lhe ajuda. Só que o drogado não aceitou e continuou caminhando, cambaleando. Só drogado tem direitos?

MARIA VERONIKA KERI

marika.keri@gmail.com

São Paulo

“Lula pede que o ministro Edson Fachin não envie ao juiz Sergio Moro trechos de delação da J&F. Corajoso...”

  

JOSÉ ROBERTO NIERO / SÃO CAETANO DO SUL, SOBRE O PRESIDIÁRIO QUE QUER 

VOLTAR A SER PRESIDENTE

jrniero@yahoo.com.br

“Aloysio Nunes chama de ‘arrogante’ o manifesto de ex-líderes europeus a favor de Lula. O fato de serem ‘ex-líderes’ é mais um motivo para o manifesto não ser levado a sério”

  

ROBERT HALLER / SÃO PAULO, IDEM

robelisa1@terra.com.br

PRESIDENCIÁVEIS


Os 12 pré-candidatos ao Palácio do Planalto: Marina Silva; Ciro Gomes; Geraldo Alckmin; Álvaro Dias; Rodrigo Maia; Manuela D'Ávila; Guilherme Afif; Aldo Rabello; Guilherme Boulos; Paulo Rabello de Castro; Henrique Meirelles e o único ausente, Jair Bolsonaro, transmitiram aos presentes que mesmo juntando e misturando todos os interessados à vaga, não se consegue encontrar um único candidato apto e acima de qualquer suspeita. O Brasil não merece!


Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

ELEIÇÕES

Vejo muitas notícias e opiniões, dizendo que cabe aos eleitores escolher melhor ao votar, para não votar em candidatos desonestos. Mas com urnas eletrônicas, sistema que só existe bem três países atrasados, não é possível saber se seu voto não foi modificado e transferido para outro político? Na disputa entre Dilma e Aécio, em que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já havia sido advogado do PT, ela ganhou mesmo?

Mário A. Dente eticototal@gmail.com

São Paulo

*

RENOVAÇÃO

É responsabilidade dos eleitores, na próxima eleição, renovar o Congresso Nacional não votando em elementos despreparados e corruptos. Antes de votar, é importante conhecer o histórico do candidato, se ele tem competência para defender sua agenda pública, e é ou não ficha limpa, observar os projetos apresentados sobre temas importantes para a sociedade e apresentar uma campanha responsável. Só assim, vamos ter na próxima legislatura grupos de parlamentares que representam os interesses da população, como a votação da reforma da Previdência que deixou de ser votada, desprezando aqueles que defendem interesses próprios ou de minorias elitizadas.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

*

EM COMPASSO DE ESPERA

A falência geral de moral e ética dos candidatos é tanta, que todo mundo espera que surja algum Jesus para salvar a Pátria. Até agora, só temos “Genésios”.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

IMPRESSÃO

Que não seja por falta de impressoras que se descumpra a lei do voto impresso. Já que não dá para imprimir, basta não utilizar as urnas eletrônicas nestas eleições e voltarmos ao bom e confiável método do voto manual. Assim, a opinião das urnas voltará será a opinião dos eleitores e mais não a de urnas eletrônicas das quais se desconfia de possível viés. Pode ser que sim, pode ser que não, mas esta é a impressão.

Jorge Alberto Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

CENÁRIO POLÍTICO

É angustiante assistir a política nacional girar exclusivamente em torno de um núcleo de determinadas pessoas que há décadas militam profissionalmente nessa política brasileira mercantilista. Carreiristas de profissão, com suas carteiras de poucos trabalhos muito bem assinadas pelos dinheiros públicos, utilizam do sistema nacional da multiplicação dos pães para perpetuarem também seus familiares nas boquinhas e mamatas de sempre. Indignos e interesseiros, debochados e pernósticos, enchem a boca para falar de futuro e de progresso, mas é a carga mais pesada de um passado elitista deste Brasil que queremos mudar.

Marcelo Jorge Feres marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

*

BRASIL DOS ESQUEMAS

Coitado do brasileiro honesto. Ele não tem lugar na política e é carta fora do baralho em milhares de postos de trabalho espalhados pelo País, porque, simplesmente, a honestidade atrapalha.

Ricardo Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

*

O QUE É RUIM SEMPRE PODE PIORAR!

Enquanto nós, cidadãos brasileiros, estamos ralando atrás do nosso sustento, pagando impostos escorchantes para sustentar a máquina pública e reclamando que o Congresso Nacional está à toa, eis que descobrimos que a situação é pior. As excelências reunidas na Câmara dos Deputados se aproveitam da nossa aparente distração e tentam votar legislação que favorecerá a farra da criação de até mais 400 municípios no Brasil. Onde estão com a cabeça os senhores deputados? Criando mais despesas? Criando mais municípios que já nascerão falidos? Deveriam estar estudando era a reunificação de vários que se emanciparam e só dão prejuízo, vivendo do Fundo de Participação dos Municípios e ampliando o leque de corrupção pelo Brasil.

Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

*

VIOLENTOS DISTÚRBIOS DE RUA E GRAVE CRISE POLÍTICA NA NICARÁGUA

O presidencialismo latino-americano sempre apresentou problemas por causa do personalismo e da centralização de poder. A introdução de reeleição já é uma temeridade num continente envolto em convulsões políticas, econômicas e sociais. Permitir que haja reeleição sucessiva e sem limite é um convite para uma grave crise política. Daniel Ortega foi presidente por um mandato (1985-1990) e depois perdeu a reeleição. Ficou fora do poder até ganhar a eleição presidencial, em 2006, e depois ser reeleito em 2011. Em 2013, o Congresso Nacional da Nicarágua aprovou uma reforma para permitir a reeleição por tempo indeterminado. Em 2016, o presidente foi reeleito para o terceiro mandato seguido. Nas últimas semanas, o quadro político deteriorou-se rapidamente com dezenas de mortos em protestos de rua. Na capital Manágua, manifestantes exigem a saída do poder do presidente e também da esposa dele, que é a atual vice-presidente.

Luiz Roberto da Costa Jr lrcostajr@uol.com.br

Campinas

*

CRIMES FINANCEIROS

A cada notícia sobre irregularidades e crimes ligados à questões financeiras mostra uma situação por demais preocupantes. Como aceitar que doleiros envolvam pessoas dos mais diferentes segmentos sociais aja como manipuladores de verbas que podem trazer resultados fora do controle do sistema de fiscalização oficial. Há como positivo o fato de que finalmente as investigações estão mostrando um resultado positivo.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

A REPROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

O avanço da Lava Jato, que já levou ao cárcere um ex-presidente, políticos e outros figurões, somada à extinção do foro privilegiado e aos esquemas de aperto à fiscalização fazendária de agentes públicos, podem representar a proclamação de uma nova República. Principalmente quando acompanhada da nova legislação trabalhista tendente a acabar com os sindicatos pelegos e politiqueiros. A República a surgir da crise precisa ter a verdadeira representação daquilo que sonharam os precursores dessa forma de governo. O Estado não deverá ser empresário. Melhor que seu papel seja normativo e licenciador. Foi-se o tempo em que o Brasil era um país distante e atrasado que não interessava aos investidores e, por isso, o Estado era obrigado a atuar no ramo da infraestrutura e do fomento. Hoje, em vez de manter estatais inchadas e sujeitas à corrupção, temos de transferi-las à iniciativa privada, que produz melhor e mais barato, e fiscalizar para que seus operadores atuem dentro da legislação, paguem seus tributos e cumpram suas obrigações sociais conforme as necessidades e interesses nacionais.

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

REVISÃO DA LEI DE ANISTIA?

Os documentos divulgados pela CIA sobre o período da ditadura ainda reverberam, com razão, na opinião pública. Entretanto, o pedido de revisão da Lei de Anistia por parte de ex-integrantes da Comissão da Verdade, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), é chover no molhado, não faz sentido. Os autores das atrocidades cometidas naquela época seja do alto ou baixo escalão, ou já morreram ou estão tão idosos que não haverá tempo hábil para serem indiciados e cumprirem eventual pena. De outra parte, as Forças Armadas não demonstram qualquer interesse em sequer discutir o assunto, quanto mais pedir desculpas pelos excessos cometidos. A Nação passa por crise econômica, social e política sem precedentes que requerem discussões prementes. A revisão da Lei de Anistia certamente não está entre elas.

Luciano Harary Hararylharary@hotmail.com

São Paulo

*

GILMAR MENDES

Com certeza já tem acertada sua “fuga” paga Portugal, por isso está deitando e rolando em cima da carne seca, de um Judiciário quase todo aparelhado pelo dinheiro dos empresários e banqueiros. Pena que o povo de Portugal se submeta a isso, se for verdade conforme mostram as aparências!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com 

São Bernardo do Campo

*

PT UM PARTIDO PRESO

A cúpula do PT está em cana. É um partido preso. Falta a senadora Gleisi Hoffmann, a garota de recados de Lula, explicar o recebimento de R$ 1,3 milhão em propina e caixa dois – dinheiro pago pela TAM e pela Consist, segundo o relatório. Ainda assim, o partido insiste na candidatura do seu chefe-mor que é hoje um presidiário. Só mesmo no Brasil, essa afronta acontece. Essa gente desrespeita a lei aqui no país, lá fora e quer passar a ideia de que são pessoas honestas. Todos sabemos o quanto roubaram e o custo do projeto para se perpetuarem no poder. A pergunta que não quer calar: por que o PT não foi extinto? É o partido que mais foi alvo de pedidos de cassação de seu registro político. O partido não prestou contas, recebeu recursos do estrangeiro, fez acordos internacionais lesivos ao País e a Lava Jato revelou ao mundo que o PT fez o maior desvio de recursos públicos da humanidade, e como prêmio tem direito ao fundo partidário. Cabe ao TSE, decidir, dos 12 pedidos de cassação, 9 foram arquivados e outros aguardam a posição dos ministros. Da forma como estamos vendo a atuação dos ministros do TSE não se pode esperar grandes decisões.  TSE vamos seguir o que diz a Lei nº. 9.096, de 19 de setembro de 1995.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

LIDERANÇA

Será que o PT já escolheu quem vai liderar as manifestações contra a prisão de Gleisi Hoffmann?

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

FALTA A COMPANHEIRA DILMA

Com Lula e José Dirceu presos, esta na hora da companheira Dilma também voltar para a cadeia. Dilma Rousseff se orgulha até hoje dos bons tempos de guerrilheira, terrorista. O Brasil ainda lembra-se do gigantesco painel com sua ficha criminal usado na sua campanha política. A catastrófica gestão da comunista Dilma Rousseff arruinou o País, sua ojeriza ao lucro levou empresas como a Petrobrás e a Eletrobrás à beira da falência. Não é possível que depois de todos os crimes apurados até agora na Petrobrás não existam elementos para levar a terrorista Dilma Rousseff de volta para a cadeia, de onde ela nunca deveria ter saído.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

PRIVILEGIADOS

Na Constituição, todos são iguais perante a lei! Se o ex-presidente não for considerado preso comum será rasgada novamente a Constituição, como no impeachment de Dilma.

Moisés Goldstein mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

*

OBRIGADO SENHOR JUIZ

Chega a ser cômico o ex-presidente Lula continuar com direito a segurança, transporte e assessoria. Isso já estava na boca do povo. Obrigado senhor juiz federal Haroldo Nader, da 6.ª Vara Federal de Campinas, por ter determinado que a União suspenda essas benesses. No Brasil, temos milhares de doentes nos hospitais públicos, que estão morrendo à míngua, porque faltam medicamentos para tratá-los. Não é justo que esse senhor continue usufruindo dos impostos que o sofrido contribuinte paga. A Polícia Federal bem que podia levá-lo aos hospitais, para que ele veja o que ele e Dilma fizeram com o Brasil. Mais uma vez, obrigado senhor juiz.

Jeovah Batista jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF)

*

O NOVO E O VELHO LULA

Em 1982, Lula era o “novo” na política brasileira. Tinha 37 anos e foi o quarto colocado na eleição ao governo do Estado de São Paulo. Em 2018 Lula é o “velho” na política brasileira. Terá 73 anos em 2018 e é o primeiro colocado nas pesquisas eleitorais à Presidência da República. Em 1982 Lula era crítico da corrupção. Em 2018 Lula é presidiário da corrupção. Como se explica essa contradição “lulática”?

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

*

NEGADO ÚLTIMO RECURSO

Com José Dirceu trancafiado, o País vai se tranquilizar. Sua influência nefasta ficará limitada às quatro paredes de sua cela.

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

PETROBRÁS PÓS-PT

Em 14/5/18 as ações da Petrobrás fecharam com a cotação de R$ 30,15. Há 7 anos, mais exatamente, desde 11/4/11, os acionistas da estatal não viam a cotação acima dos R$ 30,00. Esse dado, contra o qual não existem argumentos, mostra bem o tamanho do estrago da Petrobrás sob as catastróficas gestões de Sergio Gabrielli, (des) Graça Foster e Aldemir Bendine (atualmente preso), que cumpriram rigorosamente o “plano” petista de destruir aquela empresa. Nos nada memoráveis dias finais do desgoverno Dilma Rousseff, as ações da estatal valiam bem menos de R$ 10, chegando a inacreditáveis R$ 5,91, em 11/2/16. Nesta data, se alguém teve sangue frio – ou loucura – suficiente para adquirir ações da companhia e as vendesse em 14/5/18, teria lucrado mais de 450%, já descontados o imposto de renda. Um ganho sem paralelo no mundo. Essa é mais uma razão para o PT e seus filhotes serem banidos de vez da política brasileira.

Luciano Nogueira Marmontel automatmg@gmail.com

Pouso Alegre (MG)

*

‘WALLY’

Quando Martin Handford, ilustrador britânico, criou em 1987 esse personagem, mostrado em tiras de jornal e livros infantis escondidos em meio a multidões, nem de longe poderia imaginar que sua criatura iria se materializar em nosso país. Aqui a pergunta equivalente é “Onde está Mantega?” ou “Manteiga”, cognome mais adequado dadas suas características escorregadias quando se trata de enfrentar a Justiça. Agora que o chefão mais honesto do País está devidamente encarcerado, um seu braço direito de outras épocas acaba de ter sua prisão decretada definitivamente, um ministro da Fazenda anterior preso há mais de ano ameaçando e não se decidindo a delatar a camarilha política que o cercava, nada mais natural que se traga a baila novamente o nosso “Wally”. Desde que ele conseguiu “escorregar” em meio a uma doença de sua esposa, desapareceu entre a “multidão”. Está difícil encontrá-lo! Agora, imaginar que um personagem desses, ministro da Fazenda durante nove anos, nos governos petistas, em meio a montanhas de dinheiro que transitavam por tenebrosas transações nas suas fuças, “nada sabia” ou “não viu” nada, é muita ingenuidade.

José Claudio Marmo Rizzo jcmrizzo@uol.com.br

São Paulo

*

O ‘QUADRILHÃO’ DO MDB DO SENADO

Renan Calheiros, Romero Jucá, Eunício de Oliveira, Jader Barbalho, Edson Lobão, Vital do Rego, Henrique Alves e outros, foram agraciados com R$ 40 milhões, pela J&F de Joesley Batista, no acordo de 2014. É o “Quadrilhão Senatorial” da República da Corrupção. Os eleitores das Capitanias Hereditárias destes marajás vão reelegê-los eternamente!

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

ROMERO JUCÁ E ALCKMIN...

Temer informa que a partir de agora o diálogo do MDB com o ex-governador Geraldo Alckmin será via Romero Jucá (17/05, A4). Alckmin, se você tem pretensões de melhorar seus pífios índices nas pesquisas, é melhor se lembrar do velho ditado, diga-me com quem andas...

Paulo Sérgio Pecchio Gonçalves ppecchio@terra.com.br

São Paulo

*

ARMÍNIO FRAGA

Armínio Fraga não apresenta nenhuma contradição a meu posicionamento sobre o programa necessário dos candidatos nas próximas eleições, mas alguns acréscimos pelo profissional e ex-ministro. Formula em 5% a redução dos dispêndios de custeio em 5% do PIB, que correspondem grosso modo a 10% do Orçamento nacional. Mas não menciona uma redução da estrutura no Executivo e Legislativo nem algumas outras reduções consideradas na adequação em 20% no meu posicionamento. Concordo com a publicação de metas para as instituições e com orçamentos fiscais equilibrados. Não concordo com um aumento de impostos. A pobreza há de ser combatida mediante oferta de oportunidades de trabalho adequadamente remuneradas para os mais pobres tanto nas áreas urbanas, como nas áreas não urbanas. O Estado tem função protagonista, não exclusiva, como é demonstrado pela China. A economia cresceria com estas ações, pelo efeito multiplicador do aumento do consumo.

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com.br

São Paulo

*

MARIELLE

Tenho acompanhado diariamente os esforços para descobrirem os assassinos da vereadora Marielle, porém, gostaria que alguém respondesse a umas simples perguntinhas. Que providências foram e são tomadas sobre os policiais, cujas vidas são tiradas pelos bandidos? Que providências são tomadas, se é que são tomadas, para finalmente prenderem os mandantes das mortes do Celso Daniel e Toninho de Campinas? Os direitos humanos estão onde? Fazendo o quê?

José Fernandez Rodriguez rodriguez1941@gmail.com

Santos

*

PERIGO DE DELAÇÃO PREMIADA

Perfeita a comparação que Fernando Gabeira faz em seu artigo “Um fio de Esperança” (18/5, A2) entre o juiz de futebol e Gilmar Mendes, juiz do STF. O juiz de futebol ladrão apita “perigo de gol” em falta de ataque inexistente na grande área e o controverso Gilmar Mendes apitou “perigo de delação premiada”, quando tirou da cadeia os operadores do PSDB e MDB, respectivamente, Paulo Preto e Milton Lyra.

Roberto Bruzadin bobbruza@terra.com.br

São Paulo

*

BIENAL DO MERCOSUL

A edição de “O Estado de São Paulo” de 16/5 publica na coluna “Visuais” uma matéria intitulado “Bienal do Mercosul retorna mais enxuta” (C5). No texto, enfatiza-se o “tamanho” da mostra, classificada como “mais enxuta” e com “400 trabalhos a menos que a edição anterior”. A qualidade de uma mostra é medida por seu valor artístico e impacto no pensamento de uma sociedade. Uma análise com base no “tamanho” ou “número” de obras exibidas é, via de regra, superficial e na contramão da busca de excelência na cultura.

Gilberto Schwartsmann gilberto.ez@terra.com.br

Porto Alegre

*

CORRUPÇÕES NA CBF

O ex-presidente da CBF, José Maria Marin está preso nos USA por corrupções em contratos desta entidade brasileira do futebol. Ricardo Teixeira e Marco Polo Del Nero são foragidos do FBI e poderão ser presos se deixar o Brasil pelo mesmo motivo de Marin. A Rede Globo, prejudicando os interesses dos clubes, com a conivência da CBF e das Federações Estaduais de Futebol mantém um monopólio de contratos sobre o futebol há décadas... Quando será que a Lava Jato chegará no “plim plim” para apurar se realmente há ovos estranhos nesse ninho? Eu desconfio que alguma gavião botou ovo nesse ninho de pomba da paz sob os olhares complacentes da Justiça brasileira.

Benone Paiva benonepaiva@gmail.com

São Paulo

*

A SELEÇÃO JÁ NÃO É TÃO IMPORTANTE

Há alguns anos, quando saia a lista de boleiros convocados para disputar uma Copa do Mundo, essa se tornava motivo de discussão em quaisquer lugares onde juntasse um grupo de pessoas, como nos bares, lojas, clubes, etc... Hoje, a convocação da seleção do Tite gerou meia dúzia de discussões por dois ou três boleiros e só, porque a seleção que jogará a Copa está composta em sua quase totalidade por atletas que jogam fora do País e o torcedor até esquece quem são. Outra razão e que aprendemos não dar à seleção, a tremenda importância de outrora na vida no País, porque ganhando ou perdendo uma Copa do Mundo minha vida assim como a dos demais brasileiros mudará em nada, absolutamente nada. Os 7 X 1 de 2014 mostraram isso.

Laércio Zanini spettro@uol.com.br

São Paulo

*

É MUITA INTERFERÊNCIA!

Assim não dá, assim não pode... Em sete jogos só ganhar um é muito pouco. Elenco por elenco o do alviverde é muito melhor e muito mais caro. No último clássico a interferência de Rodriguinho foi por demais, fez o único gol que garantiu a vitória alvinegra... De novo! Pior foi o Romero que fez “embaixadinhas” para se mostrar e gozar do adversário já desmoralizado! A continuar como está o rival vai precisar recorrer a Fifa ou pensar em contratar novo técnico (Guardiola ou Zinedine Zidane) e trazer novos jogadores como: CR7, Messi, Neymar Jr. ou outros. Se perder o sétimo clássico, vão comparar com a derrota do Brasil para a Alemanha na copa de 2014 (1 x 7). Cada jogo que passa, ocorrerão novas interferências. Nem diretor e muito menos os torcedores aguentam mais! Pegou mal chamar o Paulistão de “paulistinha”, perceberam? A Libertadores ainda está “salvando”!

Luiz Dias lfd.silva1940@gmail.com

São Paulo



 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.