Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

28 Junho 2018 | 03h00

CORRUPÇÃO

Jogando a toalha

Enquanto todas as atenções estão voltadas para a Rússia, o pessoal de Brasília tem deitado e rolado. A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), então, nem se fala: resolveu soltar todo mundo! É um desrespeito o que os ministros dessa turma estão fazendo com o povo brasileiro, que vem arcando com as consequências do que a quadrilha de políticos corruptos fez quando estava no poder. Eles roubaram e deixaram roubar à vontade. De que adianta investigar, processar, condenar, se quando chegam à mais alta Corte os meliantes serão soltos? Acho que até o fim da Copa do Mundo todos os condenados estarão na rua, incluído o grande chefe da quadrilha. O Brasil pode até ser campeão da Copa da Rússia, mas nós estamos nos sentindo envergonhados de ser brasileiros com uma Justiça que, a cada dia mais, é injusta e debocha da nossa cara dessa forma. Lamentável.

ELISABETE DARIM PARISOTTO

beteparisotto@gmail.com

São Paulo

Grandes farras 

De fato, enquanto todos nós assistimos à Copa do Mundo, o STF “trabalha”, conforme podemos ver: trancou a ação penal contra Fernando Capez, confirmou a soltura de Milton Lyra, acolheu o pedido de Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo, anulando as provas da Polícia Federal na busca realizada no apartamento dela, soltou João Claudio Genu e, enfim, soltou José Dirceu. Também aproveitando o clima da Copa, a Câmara Municipal de São Paulo aprovou uma gentileza para os funcionários, incluindo o Tribunal de Contas do Município, ao custo, para nós, de R$ 15,8 milhões por ano. E eu continuo a pagar impostos, mesmo sendo aposentado e não tendo reajustes, verba alimentar e verba para despesas médicas.

FRANCISCO RUGGERO

f.ruggero@terra.com.br

São Paulo

Roubar vale a pena

Foi com profunda tristeza que li sobre a libertação de José Dirceu da prisão pela Segunda Turma do STF. Soltaram um ladrão que lesou a Pátria com falcatruas que nos envergonham de sermos brasileiros. Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli nos passaram a mensagem de que roubar vale a pena. Pobres dos meus netos, que sofrerão com tanta patifaria que todos os políticos praticaram. Para sermos justos, deveremos soltar Fernandinho Beira-Mar, Marcola Camacho e todos os perigosos bandidos presos.

SERGIO B. PENTEADO

penteado.sergio@ig.com.br

Piracicaba

Fachin, vitória moral

Será que os três “mosqueteiros do mal” do STF não desconfiam que estão votando contra o desejo de justiça do povo honesto do Brasil? Com essa postura detestável, eles fazem forte propaganda da desonestidade, corrupção, propina e roubo do dinheiro público. Inadmissível!

ROBERTO HUNGRIA

cardosohungria@gmail.com

Itapetininga

Tem de mudar 

Na primeira página do Estadão de ontem vemos a fotografia do ministro Edson Fachin e o cabeçalho da notícia: O isolamento do relator da Lava Jato. Deveria estar escrito Fim da honestidade no Supremo. Já tem muito tempo que somos obrigados a viver sob a égide de parte do Supremo claramente pró-PT. Até quando teremos de ver ministros que não trabalham pela Nação rindo da nossa cara? Se José Dirceu tem processos desde o mensalão, é prova de que não é honesto. E supomos que só tenha parado de roubar enquanto esteve na cadeia. Motivos não faltam para pagar pelos crimes que cometeu e devolver toda a grana que embolsou. Porém o STF está deixando rolar injustiças, enquanto o famoso trio “enriquece” sua biografia. Isso tem de mudar! Ou o Brasil mudará para pior. 

WILSON MATIOTTA

loluvies@gmail.com

São Paulo

Cartas marcadas

Sr. ministro Edson Fachin, as cartas estão marcadas. Não adianta lutar contra ministros (aqueles três) que estão claramente contra o senhor e contra o País. Preserve a sua saúde. Faça como o ex-ministro Joaquim Barbosa, aposente-se. Eles estão “trabalhando” há muito tempo para a soltura do petista maior, que está residindo em Curitiba. 

ARIOVALDO J. GERAISSATE

ari.bebidas@terra.com.br

São Paulo

Pizza à vista

O problema dos três pizzaiolos da Segunda Turma do STF é que não mudam o cardápio, sempre a favor dos réus, especialmente se forem petistas ricos e famosos!

OMAR EL SEOUD

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

De ofício

Depois do “habeas corpus de ofício” concedido a José Dirceu, só mesmo o “perdão de ofício” para Lula. O que mais se pode esperar deste STF?

LAZAR KRYM

lkrym@terra.com.br

São Paulo

Setembro negro

Se acham que o STF, pelas mãos do trio da Segunda Turma, solta qualquer condenado da Lava Jato, imaginem quando, a partir de setembro, o ministro Dias Toffoli virar o presidente da Suprema Corte... Deus nos ajude!

NELSON N. CEPEDA

fazoka@me.com

São Paulo

Fim da linha

Se ainda resta alguma esperança, não sei onde achá-la. Dias Toffoli assume a presidência do STF em setembro. O que ainda reserva para o nosso país?

CAIO RODA CAMARGO

camargo_caio@yahoo.com.br

São Paulo

Novos rumos

Não vejo a hora do encerramento da Copa do Mundo de Futebol na Rússia, para que nós, brasileiros, possamos voltar a enxergar a real situação que vive hoje a nossa nação.

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

IMPOSTO SINDICAL

Gol contra

A duras penas conseguimos tornar opcional o chamado imposto sindical. Cada trabalhador poderá contribuir, basta se manifestar expressamente ao seu empregador. Não faz sentido o STF restaurar a contribuição obrigatória para os 16.700 sindicatos, recorde mundial disparado, quando a não obrigatoriedade foi um enorme avanço nas leis trabalhistas. Cartão vermelho para o STF se fizer hoje outro gol contra o Brasil.

HUMBERTO SCHUWARTZ SOARES

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

PARECE MENTIRA, MAS DIRCEU ESTÁ SOLTO!

José Dirceu está solto novamente. Parece incrível, mas nem todos são iguais perante a lei, no Brasil, é claro. Por qual motivo Lula ainda está na cadeia se o seu ex-ministro se safou novamente? Gleisi também escapou de poucas e boas. Nunca saberemos os reais motivos, mas que é estranho, isso é. Dilma está solta, assim como Graça Foster. Temer está solto, bem como Jucá, Marun e tantos outros companheiros. Os ladrões de galinha estão na cadeia. Os presídios brasileiros estão abarrotados de criminosos que roubaram migalhas, nunca milhões. Para aqueles que usam terno e gravata, têm advogados caros e colecionam valiosos amigos a situação é outra.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

DECISÕES DO STF

Num mesmo dia somos nocauteados por duas notícias advindas da 2.ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), composta por dois petistas de carteirinha - Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes - que atuam sempre contra o Brasil e contra a opinião pública. Pois não é que essa semana soltaram um dos mais importantes condenados do PT, José Dirceu, com inúmeras comprovações de delitos e também anularam as provas contra a atual presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann. Sinceramente fico me perguntando cadê as outras instâncias do Supremo, tudo quanto é causa petista vai para estes indivíduos que denigrem a imagem do STF, até quando vamos ter que aguentar estes desmandos?

Luiz Roberto Savoldelli savoldelli@uol.com.br 

São Bernardo do Campo

*

TOFFOLI, GILMAR E LEWANDOWSKI 

O elemento foi condenado e julgado em segunda instância. Não há dosimetria, seja onde for e do que for que explique esta soltura. Vergonha de ser brasileiro honesto que banca os custos nababescos tanto destes juízes quanto deste eterno condenado e nunca preso!

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

*

MANDARAM SOLTAR

Para abreviar e não perder tempo, todo condenado na Operação Lava Jato que recorrer ao STF, e for sorteadoa a 2.ª Turma para julgar a apelação que tal, de pronto, inocentar? Assim procedendo não precisa daquela lenga-lenga para absolver, visto que, historicamente, é assim que acontece. 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 

Vila Velha (ES)

*

JOSÉ DIRCEU

Um país sério é aquele onde o cidadão de bem tem a tranquilidade de saber que um condenado cumprirá sua pena. Definitivamente não é o caso do Brasil.

Marcelo Melgaço melgacocosta@gmail.com

Goiânia

*

VERGONHA

Três votos (Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli) colocam novamente o apenado José Dirceu em liberdade. A única coisa plausível de se dizer nesse momento é que isso é uma vergonha!

José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

*

SOCORRO

Soltaram o terrorista. Quem vai ser o próximo? Socorro!

Edgard Mourão Filho edgardmourao@hotmail.com

Santos

*

DITADURA DO JUDICIÁRIO

Acho que não falta mais nada para a desmoralização total da justiça brasileira. A soltura de José Dirceu pelos petistas Toffoli, Lewandowski e Gilmar Mendes, beira ao escárnio, a zombaria com a população séria e ordeira deste país. Até quando vamos ficar assistindo a esta sequência de afrontas cometidas sistematicamente por ministros sabidamente aliados ao crime organizado que tomou conta do Brasil? De que valeu todo o trabalho desenvolvido pela Lava Jato, reconhecido e aplaudido em todos os países sérios e civilizados do planeta? Não é possível que os homens de bem desta Nação fiquem calados e omissos diante de tanto descalabro.

Elias Skaf eskaf@hotmail.com

São Paulo 

*

2.ª TURMA: UMA VERGONHA

Lamentável dizer, ser impossível cravar que, ministros do nosso STF, como Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, estejam preocupados com a ética nas nossas instituições. Já que, com mais esse habeas corpus concedido ao corrupto e detento José Dirceu (PT) que, condenado foi depois de todos os recursos esgotados pelo Tribunal Regional Federal 4.ª da Região (TRF-4), a 30 anos e 9 meses de prisão, a impressão que fica, é que esses magistrados soltam figuras públicas que assaltaram sem piedade as nossas estatais, com a mesma facilidade que, se soltam cachorros de suas coleiras... Provavelmente, Gilmar, Toffoli e Lewandowski desejam mesmo é desmoralizar a Lava Jato. O porquê, eu não sei...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 

São Carlos

*

PRÊMIO

A 2.ª Turma é a 1.ª em soltar vigaristas. Vai acabar recebendo o "Troféu Laxante-2018".

Ademir Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo 

*

VEXAME

STF solta José Dirceu e no mesmo dia anula as provas evidentes que a Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) obteve contra Gleisi Hoffmann. Um Judiciário com visão social estrábica diante de uma instituição esquálida sendo que os próprios membros os tornaram-se. Salve quem puder.

Eugenio de Araújo Silva eugenio-araujo@uol.com.br

Canela (RS)

*

NO LIMITE DO INSUPORTÁVEL

Quem esses senhores pensam que são? Donos do Brasil? Fazem o que bem entendem, reescrevem as leis ao seu bel prazer, soltam ladrões de dinheiro público, se contorcem em malabarismos para achar uma brecha favorável ao demiurgo de Garanhuns. O País não merece ser governado por gente que jamais teve um único voto e não têm a menor vergonha na cara. Aonde vamos parar?

José Severiano Morel Filho zzmorel@icloud.com

Santos 

*

TRIUNVIRATO DO STF

Não consigo mais conviver, quase que diariamente, com as decisões contraditórias e incoerentes desses três ministros do STF. Não respeitam a Constituição, jurisprudência, e, principalmente, a dignidade do povo brasileiro. A gota d'água foi a decisão, infundada, de se libertar José Dirceu. Rasgaram a jurisprudência. Para nos livrarmos de pulhas como esses, há de se implementar nas eleições, conjuntas com as do Congresso, uma opção na qual o eleitor decide, ou não, pela permanência de ministros do STF. Esses caras desqualificados seriam eliminados pelo voto do povo.

Helio Wellichen wellichen@icloud.com

Campinas 

*

CARA OU COROA

A soltura de José Dirceu mostra o seguinte: se o processo fosse enviado à Primeira Turma do STF o réu receberia sentença justa, de acordo com a lei, doa a quem doer. Se fosse enviado à Segunda Turma, o feliz réu receberá pizza à moda da Casa!

Omar El Seoud elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

*

IMPEACHMENT

Realmente o PT fez um bom investimento no aparelhamento da dupla Toffoli e Lewandowski, além do garantista Gilmar, pois eles, na realidade, garantem apenas o descrédito na Justiça. Após as eleições deverão urgentemente ser iniciados processos de impeachment no Senado de alguns juízes do Supremo, que estão exorbitando feio. O País não aguenta mais tantos abusos em soltar criminosos já condenados.

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

*

BOICOTE AO POVO BRASILEIRO

Enquanto o povo delira com a copa de futebol, os ministros petistas Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski aproveitam para livrar os vários corruptos que levaram o Brasil à pior crise: Dirceu, Gleisi, Paulo Bernardo, e outros. Daqui a pouco vão soltar o Lula também. Acorda, Brasil. Vamos para as ruas.

Vilma Frediani de Moura vilma.frediani.moura@terra.com.br

São Paulo

*

CADEIA

Lugar de ladrão é na cadeia. Toffoli, Gilmar e Lewandowski a crise de confiança dos brasileiros cresce em suas sombras.

Flávio Cesar Pigari flávio.pigari@gmail.com

Jales

*

DÚVIDAS

Contrariando decisão do plenário do STF, a Segunda Turma do resolveu liberar um bandido, já condenado em segunda instância. Compõe essa Segunda Turma um ex-funcionário do PT e do agora liberado, um luminar indicado por Dona Marisa e um boquirroto. Quem poderá nos livrar dessa sensação de que ser corrupto vale a pena? Em setembro, esse malandro ex-funcionário do PT, reprovado em dois concursos da magistratura, assume a Presidência do STF. Quem poderá nos livrar desse verdadeiro desastre? Quem poderá fazer com que o STF cumpra sua missão de garantidor de nossa Constituição? Quem tiver resposta para essas dúvidas minhas, que me informe, por favor.

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br 

São Paulo 

*

FÉRIAS

Não duvido nada que os "sinistros" da 2.ª Turma do STF tenham beneficiado o "reincidente corrupto Zé Dirceu" com liberdade às vésperas do recesso judicial de um mês, para que o condenado possa em liberdade curtir as férias de julho da filhinha de sete anos. Todos os pais do País que estão presos também deveriam reivindicar essa bondade, porque jurisprudência já existe. Se todo o STF tivesse o mesmo entendimento desses três irmãos metralhas, Lewandowski, Toffoli e Gilmar Mendes, com certeza também abririam as portas das penitenciárias para todos os bandidos, e nós brasileiros honestos trancafiados, apenas por discordar. Tiramos na marra do poder os guerrilheiros que queriam nos acorrentar, mas estamos numa ditadura do STF. Revoltante! 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo 

*

SÓ PIORA

Meu Deus, onde iremos parar com essa corja que se instalou no Supremo? Cada dia vem uma pior. Será que teremos que pegar em armas? 

José Roberto Palma palmajoseroberto@yahoo.com.br

São Paulo

*

CINISMO

É inacreditável o nível de cinismo de três elementos da Segunda Turma desta corte (minúsculo mesmo). Embora não seja necessário nomeá-los, uma vez que devem saber muito bem quem são, vou citá-los: Toffoli, Gilmar Mendes e Lewandowski (os desprezo tanto que não me preocupo com a exatidão de seus nomes). O povo está no limite de sua paciência para não invadir este Palácio - é disso que se trata - e fazer justiça com as próprias mãos. Não é uma ameaça, e sim uma constatação. Basta descer de seus tronos, sair de sua sala "vip-vip" do aeroporto de brasília (minúsculo mesmo!), suportar um pouco o cheiro do povo e ver que o sangue deste está fervendo. A cara de pau destes três elementos é tamanha que não se importam à mínima com a revolta que se avoluma. Esta Corte está fazendo com que o povo fique cada vez mais descrente na justiça e que se pergunte: como extirpar esta Corte? Se não existir forma legal, preparem-se para reações que, provavelmente, não serão pacíficas. Podem fazer salas "à prova do povo", mas, nos aviões, nas ruas, e em outros locais em que não contem com aparatos de segurança não escaparão das vaias e admoestações. É que sua falta de caráter e seu cinismo não permitem que se preocupem com as opiniões da ralé. Vamos ver até quando. Aguardem... De um cidadão revoltado com essa justiça, como tantos milhões.

Heleo Pohlmann Braga heleo.braga@hotmail.com 

Ribeirão Preto

*

EMBLEMÁTICA

A Suprema Corte de Justiça do Brasil, dividida e divorciada dos anseios de Justiça da Nação, por conta da tomada de posição de alguns notórios membros de seu colegiado de 11 ministros, está se colocando na posição de advogados de defesa dos mais notáveis corruptos do País, num espetáculo vexaminoso de que o crime não só compensa como é incentivado. Fica cada vez mais claro, ao povo brasileiro, que temos duas justiças: uma para os "comuns" e outra para a casta do andar de cima, em que os criminosos do colarinho branco roubam o dinheiro do povo com o beneplácito dos juízes supremos da Nação! Danação a que estamos sujeitos, por conta de uma elite, que se compraz em demonstrar ao povo, que os Três Poderes da República estão sintonizados unicamente aos interesses de sua casta de cleptocratas.

Paulo Sergio Arisi paulo.arisi@gmail.com 

Porto Alegre

*

'O ISOLAMENTO'

Ao lermos a reportagem de capa "O isolamento do relator da Lava Jato" (27/6, A4 e A6), o artigo de José Nêumanne sobre o STF (27/6, A2), e a opinião de Vera Magalhães (A6), todos do "Estado", concluímos pela gravidade da atual situação do Supremo Tribunal Federal, cuja crise interna se intensifica, à medida que demandas recentes tornam os julgamentos menos impessoais. Supondo que as instituições aqui ainda funcionem, o STF deveria ficar atento a seu papel primordial, além de urgentemente fazer uma autocrítica, com vistas ao que dele espera a sociedade: legitimidade e transparência. Afinal, como bem afirmou o jurista Joaquim Falcão (FGV-Rio): "A independência do Judiciário não é um fim em si mesmo. É apenas um meio de realizar a democracia". 

Maria Lúcia R. Jorge mlucia.rjorge@gmail.com

Piracicaba 

*

VÁRZEA

O STF está de tal forma cindido no que tange aos julgamentos da Lava Jato, que mais parece um cenário de jogo de futebol. E com direito a torcida e bolão. Os ministros manifestamente contrários à Lava Jato são sempre os mesmos - todos sabem quem são - o que demonstra um viés nitidamente político, que pouco tem a ver com fatos e justeza. Quem sai ganhando com esta divisão absurda são, sem dúvida, os gatunos e corruptos, atuais e futuros, que seguirão impunes em seus projetos de ladroagem. O futebol da Copa tem juízes e VAR. O STF nem isso tem - está mais para várzea. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo 

*

STF OU SOS?

Ficou comprovado acima de qualquer suspeita, que em nosso Supremo instalou-se uma quadrilha de alta periculosidade, a serviço ou a mando de delinquentes públicos. A sociedade é refém desses quadrilheiros. Só uma manifestação nacional de peso poderá alterar esse quadro. Ficaremos assistindo passivamente esse assalto a nossas instituições? Estou horrorizado com a petulância da quadrilha e a passividade de nosso povo.

Oscar Seckler Muller oscarmuller2211@gmail.com 

São Paulo

*

LIBERDADE DE LULA

Possivelmente pressionado, o ministro Edson Fachin voltou atrás em sua decisão e resolveu encaminhar ao plenário do STF o pedido de liberdade do ex-presidente. Onde estamos? Isso é uma vergonha, parodiando Boris Casoy. Lula está onde deveria estar há muito tempo e lá deve permanecer.

Carlos Eduardo Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo 

*

DISFARCES

A defesa de Lula fica importunando a Justiça com litigância de má fé, só para mantê-lo na mídia. Ignorem, sem ibope.

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo 

*

PARAR COM TUDO

Acho que estamos no ponto de toda a sociedade brasileira parar por um dia para protestar contra o STF e toda a corrupção no Brasil. Um dia de greve geral como se faz na Alemanha, França, Argentina, etc. Não dá mais. Estão destruindo nosso país. Cadê os sindicatos e entidades de classes profissionais? Cadê a imprensa? Honestidade e futuro não têm partido nem ideologia.

André Luis Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas

*

VITÓRIA NA COPA

Convém não exagerarmos nos elogios quanto a vitória por 2 a 0 do Brasil sobre a Sérvia. O adversário mostrou um futebol muito fraco, quase primário, não foi uma equipe que permita avaliação. Que Tite observe isso. 

Eduardo Britto britto@znnalinha.com.br 

São Paulo

*

BRASIL MELHOR EM CAMPO

A vitória e a classificação contra a Sérvia vieram em boa hora. Mas ainda não ganhamos nada. A seleção evoluiu e vai se ajustando. As jogadas aparecem e os passes são perfeitos. O Brasil mostra-se envolvente, seguro e objetivo. O jogo é jogado e o lambari é pescado. Excesso de euforia não é boa conselheira.  Os jogadores estão conscientes e focados em busca do hexa. 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

ELIMINADOS DA COPA

Os alemães foram eliminados da Copa do Mundo por uma equipe que já estava eliminada. Em minha opinião, para os alemães o sofrimento foi maior que o sofrimento que nos brasileiros sentimos naquele 7x1 que tomamos em 2014.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

INVESTIMENTO

Quem mandou a Alemanha investir em educação, saúde, segurança. Não sobrou nada para futebol.

Claudio Baptista clabap45@gmail.com 

São Paulo

*

ALEMANHA

A Alemanha está desclassificada ou cabe "embargos de declaração"?

Gabriel Mamere Nero gmamere@terra.com.br

Barueri

*

GABRIEL JEUS

Ô Gabriel Jesus, não entre na onda de Neymar, não! Use um corte de cabelo discreto e convencional! Preserve a sua imagem!

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

STJ

Quando a 2.ª Turma do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) vai começar a julgar os resultados do VAR da FIFA?

Manuel Monteiro manuel.pires1954@hotmail.com

São Paulo 

*

MANUELA D'ÁVILA (PC DO B)

A primeira medida de governo, caso seja eleita, da pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'Ávila, é um referendo revocatório sobre o teto de gastos. Tal proposta é inconstitucional, pois o presidente da República não pode encaminhar proposta sobre referendo. De acordo com o artigo 49, inciso XV, da Constituição Federal: É da competência exclusiva do Congresso Nacional autorizar referendo e convocar plebiscito. Ademais, de acordo com o artigo 2.º da Lei 9.709/1998: §1º - o plebiscito é convocado com anterioridade a ato legislativo ou administrativo; §2.º - o referendo é convocado com posterioridade a ato legislativo ou administrativo. No caso de referendo, não poderia ser autorizada a consulta popular em relação às emendas constitucionais, sancionadas pelo Congresso Nacional, porque não estava previsto o referendo na Proposta de Emenda Constitucional, antes dela entrar em vigor com seus efeitos legais. Por fim, o Congresso Nacional toma posse em 1.º de fevereiro e o início dos trabalhos legislativos ocorre apenas em 15 de fevereiro. Portanto, a tal primeira medida não teria qualquer sentido durante um mês e meio de governo.

Luiz Roberto da Costa Jr lrcostajr@uol.com.br

Campinas 

*

MADAME 'QUIABO'

A candidata a presidente da República Manuela D'Ávila, em entrevista ao programa "Roda Viva", escorregava sem qualquer constrangimento ao deixar de responder às perguntas mais específicas de seus arguidores, limitando-se a repetir os velhos chavões que, lamentavelmente, ainda encontram guarida em simplórios e também em oportunistas! Aliás, insistia em responder aquilo que lhe interessava, parecendo um papagaio amestrado, com todo respeito a esses simpáticos bichinhos. Em favor da própria imagem, deveria desistir dessa aventura, que em nada engrandece a mulher brasileira!

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br

Itanhaém

*

CANDIDATOS

Vou explicar minha análise sobre os principais candidatos. Por convicção defendo uma ampla reforma política e o regime parlamentarista, que permite mudanças de governo sem paralisar a Nação. A política é a arte da negociação, do consenso e só pode ser exercida por políticos e não por oportunistas - política é diferente de politicagem. Sobre os candidatos: 1) Boulos: burguês travestido de populista, explorador da pobreza e defensor de regimes totalitários; 2) Bolsonaro político com vários anos de vida pública conseguiu eleger quase toda família e nunca apresentou projetos importantes. Situa-se no extremo oposto, a direita radical e totalitária; 3) Marina, ministra e senadora pelo PT, afilhada de Lula, disfarça bem suas posições petistas; 4) Ciro Gomes, bipolar, ou melhor, tripolar militou em partidos de direita, de centro e de esquerda, não tem condições emocionais e capacidade técnica para governar o País; 5) Manoela D'Ávila: sem comentários, seria perda de tempo; e 6) Candidatos novos, desconhecidos e considerados não políticos; como exercer um mandato governamental que exige uma participação eminentemente política? Após essa análise restaram três nomes que considero preparados e capacitados para solucionar, com apoio da população, os graves problemas do país: Álvaro Dias, Meireles e Geraldo Alckmin. Para conseguir governar é preciso apoio do congresso e Alckmin pertence a um partido que deve eleger muitos congressistas, além disso, com erros e acertos governou o maior estado da federação com capacidade, discernimento e senso de justiça.

José Paulo Cipullo j.cipullo@terra.com.br

São José do Rio Preto

*

AVANÇO SOBRE O ESPAÇO PÚBLICO

Pouco se vê na preocupação das autoridades, candidatos, e pessoas em geral, pelo bom uso do espaço público voltado ao pedestre. Destaco espaços, equipamentos e ambientes a ele destinados. Este que é meio de locomoção mais barato, ecológico e redutor do congestionamento de trânsito. Ao pedestre deveriam ser voltadas as maiores atenções para assegurar sua mobilidade segura e rápida. É comum ver em restaurantes ou bares praticamente instalados nas calçadas. Bancas de jornal ou de frutas e comestíveis que deixam corredores estreitos para a passagem em calçadas movimentadas. Calçadas que são verdadeiras armadilhas para causar acidentes em pedestres. Isto sem falar dos sinais luminosos de transito. É comum ao atravessar a pé uma via movimentada, que o sinal mude quando o pedestre chega ao meio da avenida, ficando preso até a próxima abertura ou assumindo o risco de ser atropelado tentando fazer a travessia. Há que mostrar a prioridade e cultivar o respeito ao pedestre pelos órgãos públicos, motoristas de transportes públicos, ciclistas, motociclistas, skatistas, entre tantos usuários dos espaços públicos. Precisamos de políticas públicas voltadas a estas finalidades e muito investimento em educação. Quem sabe mobilizamos os candidatos para este assunto.

Sávio Capelossi Filho capelossi@gmail.com

São Paulo

*

A REFORMA DAS REFORMAS

"A reforma que contém todas as reformas", de Fernão Lara Mesquita (27/6, A2) invoca onde se inicia a participação do cidadão nos destinos da Nação: a escola. "A menor instância eleita de representação deve ser o conselho de direção da escola pública do bairro, constituído por pais de alunos moradores dele...". Sim, é a escola que constitui o solo fértil em que novas raízes podem crescer e se sustentar. Que tenham em mente todos os candidatos a cargos eletivos, agora em outubro, em todas as instâncias de poder, que a educação é a prioridade. Prioridade que em debate aberto nas campanhas dos próximos dias, pós-Copa, sensibilize e incentive os eleitores à reflexão. 

Carlos Leonel Imenes climenes@uol.com.br 

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.