Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas dos leitores

O Estado de S.Paulo

08 Julho 2018 | 03h00

BÉLGICA 2 X 1 BRASIL

Valeu, canarinhos

Foi triste perder da Bélgica e adiar o sonho do hexa. Em tudo na vida é preciso um pouco de sorte e esta, lastimavelmente, nos faltou em várias oportunidades durante o jogo de sexta-feira em Kazan. Os “diabos vermelhos” - Hazard, De Bruyne, Lukaku & cia. - não jogam mais que nós. Apenas venceram um jogo - importante, deveras -, mas apenas um jogo. E seguem, agora ainda mais firmes, para as semifinais. Todos os aplausos ao ótimo time vermelho. De tudo fica a sensação do dever cumprido, certos de que os canarinhos fizeram o possível com garra e determinação. Não se ganha sempre e, enfim, os demais também são filhos de Deus (e têm o direito de sonhar). Se para alguma coisa a desgraça serve, ao menos a eliminação nos exime de enfrentar a (excelente) França de Griezmann, Matuidi, Pogba e Mbappé na semifinal. Como se sabe, o time gaulês tem nos vencido em Copas desde o mundial do México (1986) e seria ainda mais doloroso sermos novamente superados por ele. Não sou de fazer previsões, mas suspeito que o campeão na Rússia sairá do embate entre Bélgica e França, ambas candidatíssimas ao título. Fica pra próxima. Valeu, canarinhos!

SILVIO NATAL

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

Fora da Copa

A imprensa esportiva brasileira “vendeu” ao povo uma seleção imbatível e que o hexa era questão de tempo. A realidade, porém, mostrou ao técnico Tite que uma Copa não se ganha com jogadores de confiança dos treinadores, mais ainda sem estarem nas melhores condições físicas, mas, sim, com os melhores jogadores do País. Vamos ver o que acontece em 2022 e se essa lição vai ser aprendida. 

MAURÍCIO LIMA

mapeli@uol.com.br

São Paulo

Favas contadas

A derrota do Brasil nesta Copa eram favas contadas, pela teimosia do treinador Tite em manter Gabriel Jesus como titular, quando o mundo inteiro via que ele não estava bem. O tal “desempenho” que Tite dizia ser o critério de escalação não foi levado em conta. Centroavante que não faz gols em quatro jogos seguidos e é mantido titular se acomoda. O goleiro Alisson levou três chutes a gol na Copa e tomou todos. O gol contra de Fernandinho foi em cima dele, que não agarrou. Paulinho, Marcelo e Fernandinho amarelaram. Neymar fraquejou e não jogou o que sabe. Nem sequer chorou com a desclassificação. Enfim, fica outra lição, já que não aprendemos nada com o 7 x 1. Camisa não ganha jogo, muito menos Copa do Mundo. Filhinhos dos jogadores ficarem nos treinos da seleção não é sinal de seriedade. É preciso que os jogadores deem algo a mais para serem campeões. E isso quem fez foram os jogadores belgas. 

SANDRO FERREIRA

sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

Fair-play

Foi um jogo em que o Brasil jogou apático e atabalhoado, conseguindo até marcar um gol contra, quando praticamente não tinha nenhum adversário na sua área. Entretanto, o que mais me impressionou foi a reação do Tite, ao abandonar o campo sem cumprimentar o técnico adversário e, lamentavelmente, deixando seus comandados completamente sós. Como bem disse o capitão do porto para o fujão Francesco Schettino, responsável pelo desastre do transatlântico Costa Concordia, na Itália: vada a bordo, ...!

LUIZ ANTÔNIO ALVES DE SOUZA

zam@uol.com.br

São Paulo

O nó da questão

O time de futebol reflete o próprio Brasil: tem tudo para dar certo, mas não dá. Por que será?

OMAR EL SEOUD

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

Pedra no caminho

A seleção de futebol foi eliminada nas quartas de final na Copa de 2006 pela França, na de 2010 pela Holanda e na de 2018 pela Bélgica. E em 2014 levou 7 da Alemanha na semifinal. Será a volta do complexo de vira-latas?

PAULO DE TARSO ABRÃO

ptabrao@uol.com.br

São Paulo

Supremacia europeia

A quarta eliminação seguida do Brasil confirma a supremacia europeia, ganhando consecutivamente quatro finais de Copa do Mundo. Em 20 já disputadas, os europeus venceram 11 e os sul-americanos, 9. A ampliação dessa vantagem consolida a superioridade do futebol europeu em termos de quantidade (seleções), qualidade (campeões), grandes times em cinco ligas, organização, preparação, marketing e dinheiro. Com a globalização do futebol, a ampliação desse mercado lucrativo atrai investimentos, jogadores talentosos, volume de apostas e aumenta a venda de material esportivo.

LUIZ ROBERTO DA COSTA JR.

lrcostajr@uol.com.br

Campinas

De volta pra casa

Infelizmente, o Brasil fora da copa... Mas, convenhamos, até que a seleção fez milagres, porque conseguiu chegar às quartas de final jogando contra europeus até 20 centímetros mais altos que nossos craques. Quando exigimos crime hediondo para quem rouba merenda escolar, o motivo está evidente na estatura dos nossos jovens e crianças. Na maioria das vezes a merenda é sua única refeição diária. Grande parte dos nossos jogadores se inicia no futebol de várzea, em campinhos de terra em favelas, e se eles fossem bem alimentados poderiam desenvolver-se melhor e concorrer à altura dos adversários do Brasil na Copa. Vale lembrar que o mesmo aconteceu com todos os jogadores da América Latina, que vivem a mesma realidade. Mas mesmo contra aqueles “armários”, como os jogadores belgas, o Brasil fez bonito e merecia vencer. Se quisermos criar campeões no futuro, precisamos voltar nossos olhos para as bases. O combate à corrupção na merenda escolar é uma das principais. 

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

É só futebol

Perdemos, mas, como dirá um realista, é só futebol. Sendo mais que realista, selecionamos mal e depositamos esperanças enormes em ombros alheios. O que deveria ser o Supremo Tribunal senão a seleção dos melhores juízes? E o Congresso, senão os melhores cidadãos nos representando? E nosso funcionalismo público, senão os brasileiros mais dedicados a servir à população? A desgraça brasileira, em todos os campos, começa no voto. O recomeço, para este realista, se inicia nas urnas de outubro. Votemos sem falsas expectativas, com responsabilidade, que o caminho é longo e difícil.

PAULO ROBERTO SANTOS

prsantos1952@bol.com.br

Niterói (RJ)

*

FICA, TITE!

Evidente, por bom senso e reconhecimento pela dedicação e pelo trabalho competente realizado, que Tite deverá permanecer técnico da seleção. No esporte e na vida se perde e se ganha. São as leis da existência e da convivência. Coveiros do quanto pior, melhor, passarão agora, com os olhos esbugalhados de sangue e ódio, a tripudiar o trabalho de Tite. O presidente eleito da CBF, Rogério Caboclo, tem sensibilidade, clarividência e autoridade suficientes para decidir, no momento certo, pela permanência de Tite no cargo. Dirigentes, jogadores e comissão técnica prosseguirão unidos e empenhados na conquista do hexa, na Copa do Mundo de 2022.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

A MÁFIA NO MINISTÉRIO

Pelo jeito não temos mais no Brasil estatais e ministérios a serviço da sociedade! Desde o início da era petista no poder, em 2003, as empresas estatais e os ministérios foram ocupados em sua maioria por verdadeiras máfias sob o domínio da classe política, desviando recursos bilionários dos contribuintes. Como agora a Polícia Federal (PF), nesta operação Registro Espúrio, vem descobrindo fraudes e corrupção no Ministério do Trabalho, controlados por políticos safados que em troca de propina autorizam registros de novos sindicatos, na sua grande maioria de fachada, pelo País! O ministro Helton Yomura, supostamente envolvido no esquema criminoso foi obrigado a pedir demissão! E, entre outras ações da PF, três pessoas foram presas, e até o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marum, está sendo investigado. E se em 1991, já era um exagero a existência de 11.193 sindicatos no País, com essas máfias atuando dentro do ministério o número subiu para mais 17 mil. É podridão que não acaba mais dentro das nossas instituições... Assim como muito bem organizadas máfias atuaram desde 2003, na Petrobrás, nos Correios, na Eletrobrás, na Caixa Econômica, fundos de pensão, etc. E até no Bndes, quando a JBS, e outras empresas amigas do Planalto conseguiram bilhões de reais com juros de pai para filho... Ou seja, privatizar é a solução!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

MINISTÉRIO DO PTB

Fiquei impressionado com a intrepidez dos asseclas de Roberto Jefferson. Beirou a “burridez”.

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

ENDEREÇO DA MÃE JOANA

A quem interessar possa, mãe Joana informa que seu novo endereço situa-se em Brasília, ocupando as dependências do Palácio do Planalto. O Barão de Montesquieu, autor de “O espírito das leis” preconizou um sistema composto de Executivo, Legislativo e Judiciário, onde caberia ao segundo, aprovar as leis encaminhadas para discussão e aprovação, cabendo ao Judiciário julgar legalidade da lei, conforme a Constituição. Na casa da mãe Joana, cada um julga-se com o direito de se meter no bedelho do outro como se vê atualmente, principalmente no Judiciário, com a criação das famigeradas turmas, que composta de 5 togados, modifica sentença proferida por uma Corte com colegiado de 11 togados. Não bastassem os escândalos financeiros a Copa do Mundo, na Rússia enclausurou e vez Temer e seus ministros. O Brasil, na sua economia, tem índices lamentáveis. Socialmente abandonada, a Saúde volta ao século passado com a volta das epidemias. Um Brasil que retrocede pela atuação de políticos corruptos e apátridas. Deus salve o Brasil do futuro.

Jair Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

PRESIDENCIÁVEIS DECEPCIONANTES

As ideias apresentadas por pré-candidatos à Presidência, no encontro promovido pela Confederação Nacional da Indústria, em Brasília, foram uma grande decepção, para não dizer um verdadeiro desastre. Variaram desde a tradicional “enrolação”, como a redução de impostos para empresas, proposta por Geraldo Alckmin (o economista Pérsio Árida confirmou posteriormente o óbvio ululante de que haveria compensação por meio de outro tributo) até a falta total de concretude de Bolsonaro, que não entende nada de economia, passando por Ciro Gomes e Marina Silva que ousaram sinalizar a intenção de modificar pontos da reforma trabalhista - conquista importante do atual governo e que já demonstrou seus resultados benéficos, tanto para empresários como para trabalhadores. Começam mal estes candidatos. Desse jeito, está difícil.

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

*

MÁS COMPANHIAS

Sabe aquele velho ditado? Diga-me com quem andas e te direi quem é. Sobre o presidenciável Henrique Meirelles se aconselhar com José Sarney e almoçar com o clã Barbalho. Pois é...

Marisa Bodenstorfer baica53@googlemail.com

Alemanha

*

ALIANÇAS INSANAS

As alianças, entre partidos, são normais. Importa para essa gente é estar no poder. Tivemos alguns absurdos, em passado recente. Carlopetismo ou Lulocarlismo lembram? Paulo Maluf, abraçando Luiz Inácio, ao lado de Haddad, na mansão daquele. Evento, com direito a foto, perenizando o fato. Agora, Jair Bolsonaro, esta em vias de acertar apoio do PR, do Waldemar da Costa, aquele condenado no mensalão. Os minutos na TV, que certamente está buscando, não serão suficientes, para explicar, as estripulias do condenado.

José Perin Garcia jperin@uol.com.br

Santo André

*

FOGO DE PALHA

O novo acampamento petista, agora em Brasília, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que 11 militantes farão greve de fome contra a prisão do mais honesto tem tudo para redundar em novo fiasco, igual ao de Curitiba. É tiro para todos os lados e artimanhas sem fim, com um único propósito: libertar Lula da Silva. Chega de palhaçada.

José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

*

CGU ENCOBRIU NOME DE NORA DE LULA EM PROCESSO

Conforme noticiado (3/7, A4) condenada em processo no Tribunal de Contas da União (TCU), a nora de Lula, Marlene Lula da Silva era funcionária fantasma do Sesi na época da Presidência de Jair Meneguelli, petista, amigo pessoal de Lula. O importante é saber se vai devolver o dinheiro que recebeu mensalmente do Sesi, indevidamente.

Alpoim S. Botelho alpoim.orienta@uol.com.br

São Paulo

*

SOLTO E ARREBENTO!

Com o devido respeito a quem ainda pense diferentemente, acho que alguns ministros do stf (antigamente grafado em maiúsculas) acreditam que podem fazer e desfazer de outros juízes e da própria jurisprudência da Corte sem a menor cerimônia, criando desculpas legais esfarrapadas. Consideram que ninguém pode nada contra eles. Isso pode não acabar bem.

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

*

JUSTIÇA

Já não se faz STF como antigamente... Prisão sumária só para o ladrão de galinha, nem precisa ser apenado na 1.ª instância, que dirá na 2.ª. Ladrão de galinha quer matar a fome, enquanto corrupto mata milhares de pessoas devido à falta que faz a fortuna afanada. Corrupto age de caso pensado, sem deixar rastro, e quando é pego com a boca na botija seus advogados enricam e o corrupto é solto ou fica protelando até chegar ao STF quando é liberto ou o processo prescreve por decurso de prazo. Corrupto é gente fina, tem conta no exterior e raramente devolve, e quando devolve, devolve migalhas do que amealhou. Eventualmente um ou outro corrupto é preso e apenado simbolicamente para a Justiça mostrar serviço. Ainda tem gente que acredita que a Justiça é igual para todos...

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

SUPREMO, ATÉ QUANDO?

Parece que há quatro ministros que se comportam como cavaleiros do Apocalipse no intuito de destruir o STF. O que hoje assistimos no Supremo é lastimável, tal o desrespeito que os senhores ministros monocráticos tem para seus pares dos colegiados. Urge à ministra presidente do STF, Cármen Lúcia, determinar com muita firmeza a cessação de tais desrespeitos ao colegiado de ministros e a nossa Carta Magna, e que o faça diante das câmeras de televisão durante sessão oportuna do STF, em que, infelizmente, alguns ministros às vezes se comportam também como vedetes exibicionistas. Esse vedetismo de alguns ministros com o tempo e prática de sessões televisadas irão aos poucos perder, espero. Caso contrário teremos: Judiciário moroso e injusto, Nação escrava! Vivas à Operação Lava Jato e longa vida para ela!

Herbert Augusto Pinho Halbsgu h.halbsgut@hotmail.com

Rio Claro

*

FAKE NEWS E ELEIÇÕES

Dia desses, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, disse que as fake news (notícias falsas) podem anular as eleições de outubro. Será que até aqueles que são obrigados a dar ao processo democrático a segurança necessária e a garantia para que os eleitores possam ter acesso às informações e, a partir delas, venham de onde vierem, fazer o julgamento que lhes convier, também estão preocupados com algumas candidaturas que visam a combater o crime organizado existente, inclusive no Judiciário? Será que o próprio TSE faz parte da conspiração que indica, por exemplo, ser a liderança do candidato Bolsonaro, nas pesquisas oficiais e nas ruas, uma mentira, fake news? Será que o ministro Fux vem discursando neste sentido porque está sofrendo pressões das “maiorias” que tremem de medo só ao pensar numa possível vitória nas urnas de um representante das “minorias” que têm votos? Será que ele, seus pares e os que defendem a candidatura de fichas sujas, como os petistas e corruptos, acham que todas as acusações contra Lula e o crescimento de Bolsonaro são fake news? Será que a fala do presidente do TSE é um plano B para que se registre a candidatura do maior criminoso da República, em agosto, e se limite o poder das redes sociais por “ameaçar” as eleições? Ou será que, mais uma vez, querem impedir que a verdade prevaleça e destruir quem pretende atrapalhar os planos e interesses dos mesmos de sempre?

João Direnna joao_direnna@hotmail.com

Quissamã (RJ)

*

SETE PECADOS

Os sete pecados capitais da República - bananeira ­- do Brasil. 1) Governo acuado, desacreditado e sem apoio político; 2) Congresso fisiologista, composto por corruptos na sua maioria; 3) Suprema Corte sem credibilidade, ministros com egos inflamados; 4) Justiça lenta, ultrapassada e burocrática; 5) Constituição letra morta, seguidamente desrespeitada; 6) Partidos políticos, sem representatividade, funcionando como uma organização que só pensa em conseguir privilégios, por meio da corrupção e do apadrinhamento; 7) Povo omisso, sem cultura formal e política, elegendo candidatos, cujo o passado e presente deveriam estar atrás das grades. Pobre Brasil, estes pecados, tão cedo não serão perdoados.

Olavo Fortes Campos Rodrigues olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

*

HOMENAGENS A TORTURADORES

A procuradora Deborah Duprat certamente com motivação ideológica, pelo visto não tem muito que fazer, para procurar em universidades federais e assemelhados, salas ou locais em que haveriam nomes de torturadores dos governos militares. Nunca é demais lembrar que nas universidades sempre houve muitos esquerdistas, havendo poucas chances reais de haver, nomes de supostos “torturadores” até hoje. As investigações da dita Comissão da Verdade, que não ouviu o outro lado, para ter um mínimo de isenção, foi usada como base de sua questionável enquete. A esquerda nunca perdoará os governos militares de nos ter livrado da ditadura do proletariado, agindo contra guerrilheiros e subversivos, que queriam no impingir à força um regime comunista durante a Guerra Fria. Hoje estes posam falsamente como defensores da democracia. A dita procuradora, talvez, também queira aparecer, sugerindo-se à representante do “parquet”, que pendure uma melancia em volta do pescoço, para melhor efeito cênico.

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

*

RECADO DOS MILITARES AO STF?

Neste jornal, um leitor colocou sua opinião que seria um recado aos membros do STF e aos políticos, a homenagem feita a um soldado do Exército Brasileiro, Mário Kozel Filho, pelos 50 anos de seu assassinato pelo grupo terrorista VPR do qual Dilma Rousseff fazia parte, que não será tolerado abusos contra o País usando os subterfúgios de nossa porca legislação para fazerem o que bem entenderem sem qualquer preocupação de responder por suas atitudes. Discordo do leitor, porque não creio que mensagens cifradas funcionarão para todos aqueles que sabido e certo, correm célere para o maior dos abusos que será a liberdade do Lula a partir de setembro deste ano ou até mesmo antes. Se foi recado é tardio porque deveria ter sido dado há alguns anos, mas o sentido de culpa do período de ditadura bloqueou atitudes dos militares e creio que hoje, somente a força é que servirá para higienizar um país emporcalhado por uma imundície política sem controle. Aos militares cabe não apenas cuidar de nossas fronteiras de inimigos eventuais, mas também dar corretivo aos assaltantes internos que roubam o País sem qualquer preocupação.

Laércio Zanini spettro@uol.com.br

Garça

*

REVOLTA

Chega a ser revoltante. Que país é esse? Que leis são estas? Um dos deputados já foi condenado pela Suprema Corte a 13 anos de prisão em regime fechado. Mas vem o Conselho de Ética da Câmara e diz que o período eleitoral pode livrar os deputados da cassação por falta de quórum para as sessões. Chega a ser hilário. São condenados, mas não perdem o mandato. Alguém explica isso? Não adianta pedir que votem melhor. Com esse sistema eleitoral não vai mudar nada. Os Conselhos de Ética da Câmara e do Senado não podem e nem devem ser compostos por membros das casas. Tem que ser compostos por membros da sociedade civil. A sociedade civil que os elegeu é que deve julga-los. Neste país brinca-se de eleição. Há mais de 60 anos fala-se que “na próxima eleição vai melhorar”, e o povo acredita. O povo brasileiro é muito crente. Vai ter paciência assim lá na China.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

CHEGA DE QUEIMAR DINHEIRO PÚBLICO!

A Câmara dos Deputados possui 447 apartamentos funcionais em Brasília. R$ 3,5 milhões poderiam virar receita mensal para o governo se esses apartamentos fossem alugados. Cada deputado recebe R$ 4,2 mil de auxílio-moradia. R$ 2,15 milhões é o total pago aos 512 deputados de auxílio-moradia, mensalmente. Sabemos que os nobres parlamentares trabalham em Brasília somente de terça à quinta-feira. Mais barato ainda seria acomodá-los em hotéis pela cidade, pois o custo seria relativo a apenas 2 diárias por semana, no máximo 3. É só fazer simples contas e verificamos como é fácil economizar. Ainda temos dezenas de senadores e tantos outros cargos de natureza especial. Vai correr ou vai encarar?

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

NADA MUDARÁ

Com o atual sistema eleitoral, sem voto distrital e recall, tudo continuará como dantes, pois o eleitor, após votar, não terá nenhum mecanismo de controle sobre seu candidato, já que no modelo que vigora, após alguns meses boa parte dos eleitores nem lembra em quem votou, o que não ocorre no voto distrital. Mesmo que se renove boa parte do quadro político corrupto que está aí, os novos congressistas estarão livres para agir a seu bel prazer após tomarem posse. É dar um cheque em branco para eles preencherem como quiserem.

Paulo de Tarso Abrão ptabrao@uol.com.br

São Paulo

*

O CÉU É O LIMITE

Ações da Embraer caem e as da Boeing sobem com a transação entre elas. As avaliações da primeira foram abaixo do esperado pelo mercado. Mas o negócio certamente resultará em economia de custos, aumento de receita e principalmente aporte tecnológico significativo. Nossos jatos para o mercado intermediário prometem fazer cada vez mais bonito. Se antes da transação uma aeronave da Embraer decolava a cada 10 segundos, na próxima década, não deve passar 5 segundos sem que, em algum lugar do mundo, um avião fabricado no Brasil ganhe os céus. Nossa bandeira não é só verde e amarela. É também azul e branca.

Jorge Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

BOEING E A EMBRAER

A anunciada compra da Embraer pela Boeing faz parte dessa tendência global de fusão de empresas, objetivando ganhar espaço no mercado mundial, dos produtos que produzem ou comercializam. Tal operação com a mais exitosa empresa de tecnologia de aviação brasileira com uma das suas concorrentes merece por nossa parte um cuidadoso estudo dos itens do contrato em questão a ser firmado, para que não saiamos prejudicados com tal união, posto que temos reconhecidamente competência técnica no setor pela alta qualidade técnica do pessoal dos que lá produzem nossos aviões.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

EMBRAER

A Embraer não fechou um simples acordo comercial e técnico com a Boeing como afirmaram, ela vendeu nada menos que 80% de sua Divisão de Aviação Comercial. Ou seja, perdeu desta forma seu controle acionário, pois terá uma participação de 20% das ações que lhe restam. Em face de essa negociação, suas ações despencaram na última quinta-feira em 14,29%, será ser necessário explicar o motivo?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

FELICITAÇÃO AO NOVO PRESIDENTE DO MÉXICO

Senhor presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, parabéns pela vitória por uma política mais ética e responsável. Torço muito para que encontre respostas aos grandes desafios do povo mexicano. Desafios não muito diferentes dos problemas enfrentados pela sociedade brasileira, em um momento que o retrato e o significado da esquerda no Brasil precisam ser redesenhados e seu o elo com o povo, principalmente com os mais pobres - resgatados. Espero e acredito, que seu partido Movimento Regeneração Nacional (Morena), corresponda às expectativas e abram horizontes de paz e faça acontecer a sonhada justiça social, e inspire novos ideais de vida pública comprometida. Também queremos e precisamos de um Morena. Certamente, conquistaria mentes e corações de milhões de pessoas, que sonham com um País não mais oprimido e comandado pela corrupção.

Devanir Amâncio devaniramancio@hotmail.com

São Paulo

*

MÉXICO: ESQUERDA VOLVER

Esquerda, volver! Com a vitória de López Obrador, do novo partido Morena, o México vai à contramão dos tempos atuais, fazendo uma perigosa manobra que certamente levará o país ao mesmo destino infeliz da Venezuela. Quem sobreviver verá...

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

IMPUNIDADE

Será que o crescimento das facções tem haver com o crescente descrédito do poder público, e o interminável comprometimento do Judiciário perante a letra da lei constitucional?

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

ELENA LANDAU

Parabéns ao “Estadão” pela inclusão de Elena Landau entre seus colaboradores. A coluna inaugural dela, “Gol contra” (6/7, B6), reflete toda a competência e inteligência dessa profissional brilhante. Nessa coluna, ela demonstra com a maior clareza e poder de argumentação a conduta execrável do sr. Lewandowski e como essa conduta criminosa prejudica o País. Já interferia na política, agora interferindo na economia, no processo da privatização, esse senhor merece o título de inimigo do Brasil.

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br

São Paulo

*

‘, MAS...’

Lendo a coluna de Eugênio Bucci (5/7, A2) chego à conclusão de que o autor ainda não se recuperou do “enquadramento” ideológico esquerdista que o futuro governador de São Paulo, João Doria impôs ao citado colunista, fato ocorrido no programa “Roda Viva” do ano passado.

Jose Nazareth j.a.nazareth50@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.