Fórum dos leitores

.

O Estado de S.Paulo

10 Julho 2018 | 03h00

CORRUPÇÃO

Golpe de mequetrefes

Ah, esses petistas togados... Que bagunça fez o plantonista do TRF-4, Rogério Favreto, ao se ver com o poder nas mãos, na vexaminosa determinação de soltura de Lula. Atropelou todo mundo no tribunal federal, nas varas criminais, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF). Concedeu uma liminar que só poderia ser expedida em caso de flagrante ilegalidade ou abuso, o que não era o caso. Como nenhum juiz é obrigado a cumprir decisão ilegal de qualquer autoridade, o juiz Sergio Moro agiu corretamente ao se negar a soltar Lula. O que Favreto e petistas pensavam ser um golpe de mestre - tudo ardilosamente arquitetado para pôr o ex-presidente na rua - foi, na verdade, um golpe de mequetrefes. A sorte dos brasileiros é que parece haver mais magistrados do lado da democracia que do lado dos que trabalham para manter o status quo da criminalidade.

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

Tapetão

Com a seleção de futebol fora da Copa do Mundo, alguém resolveu brincar de cobrança de pênaltis para animar o povo.

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

Molecagem

A tentativa de tirar Lula da prisão foi só mais uma molecagem do PT. Foi bom para mostrar àqueles que não são tão ingênuos o que os bolivarianos brasileiros são capazes de fazer.

EUCLIDES ROSSIGNOLI

clidesrossi@gmail.com

Ourinhos

Arbitrariedades

Na década de 70, um senador, protestando contra uma decisão do governo, disse que japona não é toga. Ao desembargador do TRF-4 eu, simples cidadão, digo: toga não é japona!

JOSÉ MANUEL CASTRO SANTOS

jmcastrosantos@gmail.com

São Paulo

Artimanha furada

Mais uma fracassada e vergonhosa tentativa de Lula de sair da prisão. Três políticos petistas irresponsáveis recorreram a um desembargador fanático que aproveitou sua condição de plantonista para afrontar a Operação Lava Jato. Felizmente, prevaleceram a justiça e o equilíbrio e tal atentado contra o Estado de Direito não vingou. Não será surpresa se o próximo passo de Lula for tentar uma fuga de helicóptero durante o seu banho de sol matinal.

FABIO DE ARAUJO

fanderaos@gmail.com

São Paulo

Notória maracutaia 

Um desembargador, valendo-se de “notória” situação singular, ignorando não ser fato novo uma “notória condição” (pré-candidatura), atropelando com “notória” quebra de hierarquia, despacha e causa uma desastrosa confusão no mundo jurídico e político. Em qualquer outra área de atividade, em condições semelhantes, o agente sofreria severa punição. E neste caso, como ficamos?

AILTON DE SOUZA ABRÃO

a.abrao@terra.com.br

São Paulo

Juízes de Lula

A tentativa do desembargador Rogério Favreto de tentar livrar Lula da Silva das grades faz parte da pirotecnia petista. Esperaram as férias dos juízes que o condenaram para tentar sua soltura. Criam factoides para depois dizerem na ONU que Lula é perseguido. Mas é grave que um juiz decida num plantão causa que já foi pautada por colegiado. Se temos um advogado do PT que nunca foi juiz e virou ministro do STF, talvez por extrema “sabedoria”, e nem cora ao se declarar imparcial em causas que envolvam seus antigos patrões, não deveríamos estranhar um juiz que já foi assessor de Lula, até tirou selfies com ele, num fim de semana fazendo de tudo para livrá-lo das grades, desafiando a hierarquia e a lei. Insistem, na caradura, em inaugurar jurisprudências teratológicas em prol de Lula, com juízes políticos, não técnicos, lotados nas mais diversas instâncias. E o que dizer de um Supremo Tribunal onde ex-advogado de réu vira ministro e outro tem PJ que recebe doações de empresas?

JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS

zambonelias@hotmail.com

Marília

Aparelhamento 

E ainda existe gente que não acredita que o Judiciário foi aparelhado politicamente nos 13 anos de PT...

LUIZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

Golpe do PT

Se existem infiltrados do PT no STF, por que não os haveria também nos TRFs? Não foi novidade nenhuma mais esse golpe do PT a assustar o Brasil e envergonhar a nossa Justiça. Felizmente, os magistrados drs. Moro, Gebran, Thompson Flores e Cármen Lúcia tiveram a coragem e o discernimento suficientes para estancar essa insubordinação e pôr ordem na casa.

ALCIDES FERRARI NETO

ferrari@afn.eng.br

São Paulo

A Justiça é mesmo cega?

Esses petistas são maquiavélicos! Premeditaram o momento em que plantonista do TRF-4 petista de carteirinha assumiria o serviço para apresentar habeas corpus a favor da soltura de Lula, trancafiado desde 7 de abril. Felizmente, juristas atentos tornaram sem efeito essa manobra espúria. Nossa Justiça parece uma Torre de Babel, ninguém se entende. É uma balbúrdia. Decidem conforme suas inclinações partidárias. É cada um por si e às favas as leis e decisões colegiadas. A Justiça não é mais cega, mas muito astuta. As interpretações jurídicas são um arremedo, deixando todos nós surpresos e atônitos pelo que poderá advir.

JOSÉ OLINTO OLIVOTTO SOARES

jolintoos@gmail.com

Bragança Paulista

Exemplo de 32

Neste 9 de Julho senti imensa tristeza ao refletir como os voluntários de 32 - os que combateram e os tantos que deram a vida por uma Constituição - se sentiriam hoje ao constatar que os princípios constitucionais de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (artigo 37) são ignorados nos três níveis de governo e nos três Poderes. Infelizmente, isso tem sido tão constante que parece que a população deixou de se escandalizar. No entanto, os combatentes de 32 nos deixaram um exemplo de coragem que nunca deve ser esquecido. Que Deus permita que todos os brasileiros façam uma escolha cuidadosa e consciente nestas eleições, sabendo cobrar depois de seus representantes escolhidos o verdadeiro exercício da democracia.

MARIA TOLEDO A. G. DE FRANÇA

mariatoledoarruda@gmail.com

São Paulo

TENTATIVA DE SOLTAR LULA

O domingo em que estávamos prontos para um descanso semanal necessário, foi nos roubado pelos acontecimentos sui-generis patrocinados pelos deputados petistas e corroborados pelo desembargador Rogério Favreto, plantonista da hora no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4). A isca colocada na arapuca, preparada e planejada para pegar os “golpistas das 1.ª e 2.ª instâncias federais” não funcionou. As possíveis vítimas não caíram na esparrela. A sensatez dos desembargadores Gebran e Flores, mais o aporte do juiz Moro e da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia – em seu despacho oficial falou, mas não disse – puseram por terra os desejos petistas de ver o ex-presidente Lula livre, leve e solto. Deram “com os burros n’água”. Os festejos preparados para a volta do rei vão ficar para uma próxima tentativa, das muitas que ainda virão. Nosso Poder Judiciário, pelos seus magistrados, desembargadores e ministros não afinados com a corrente petista, devem ficar de sobreaviso: eles virão com toda a força que as chicanas permitem. Triste sina de um país rico e maravilhoso, mas que patina na insensatez da politicalha suja e da corrupção desenfreada.

 

Aloisio De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

 

*

O QUE FEZ ROGÉRIO FAVRETO?

 

O que mais me incomoda nesses juízes ideologicamente comprometidos, como é o caso do desembargador do TRF-4, Rogério Favreto, petista militante há mais de 20 anos, que mandou soltar Lula num domingão de ressaca da Copa em esdrúxula armação do PT, é a hipocrisia e a manipulação do Direito em favor de suas ideias políticas. No caso, para justificar a concessão de liminar em habeas corpus, alegou a ocorrência de “fato novo”. Na verdade, um fato novo é realmente motivo para apreciação e julgamento de um HC. Mas, pasme, ele apresentou como “fato novo” a alegação de que Lula é pré-candidato à Presidência! Em primeiro lugar, essa notícia é mais velha que andar pra frente, como dizia minha avó. Em segundo, a figura legal de “pré-candidato” não existe. Até eu ou você podemos sair por ai dizendo que somos pré-candidatos a presidente, daqui ou dos EUA. Nas pesquisas nos igualaremos a muitos outros que apresentam apenas um traço, ou seja, “zero intenções de voto”. Como desembargador ele deveria saber que um ficha suja jamais poderá arvorar-se em candidato a qualquer coisa. Se não sabia, é um incompetente, não no sentido jurídico, mas naquele sentido que todos conhecemos, uma pessoa inapta para seu trabalho. Sabia-se, agiu de má-fé. Na justificativa para a concessão da liminar em caráter de urgência apresentou “duplo constrangimento à liberdade” de Lula, um por tolher o “candidato” de fazer propaganda e outro, por prender indevidamente um réu antes do trânsito em julgado. Quanto ao primeiro argumento, Lula não é e não pode ser candidato, uma porque nem começou ainda o período de registro de candidaturas e outra porque já é – com trânsito em julgado – um ficha suja, e, portanto, inelegível. Quanto ao segundo argumento, da prisão após trânsito em julgado, esse juiz afrontou seus colegas do TRF-4, além do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e do STF, pois a jurisprudência, após três julgamentos, reconhece que o julgamento em segunda instância é suficiente para o começo do cumprimento da pena, tendo vários recursos sido negados por esses tribunais superiores, não sendo um simples juiz de segunda instância, agindo monocraticamente, a pessoa mais apropriada a mudar tal decisão. De fato, Rogério Favreto, como bom militante, quis ajudar o PT a montar um “fato político” que ajude Lula a permanecer na mídia por mais algum tempo. Acho que conseguiu. Acho também que conseguiu mandar sua carreira e sua credibilidade como juiz às favas.

 

Percy de Mello Junior percy@clubedoscompositores.com.br

Santos

 

*

O PLANTONISTA QUE MANDOU SOLTAR LULA

 

Uma coisa ainda não bem explicada, é como o sr. Rogério Favreto chegou a ser desembargador federal no TRF-4, com o currículo petista agora conhecido, pois trabalhou muitos anos em diversos governos petistas ocupando cargos importantes, aparentemente como juiz licenciado. Aliás, acatar o pedido de três deputados petistas, de suspender a pena de Lula durante seu período de plantão, tem alguns vícios insanáveis, pois terceiros não podem fazer petições, em nome de quem não tem procuração, além de não poder passar por cima de decisão colegiada na mesma Corte. Seria interessante a Polícia Federal (PF) investigar os telefonemas dados, enquanto aconteceu esse arreglo sem vergonha, que só interessa ao PT e ao capo Lula. Passará para a história como um recurso sem vergonha com nenhuma base legal, visando apenas objetivos políticos suspeitos, lançado na parede de um: “se colar, colou” e nada mais. Ainda bem que foi apenas um golpezinho malandro de curta duração, promovido por gente da entidade criminosa politicamente organizada (ECPO - PT) que não deu certo!

 

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

 

*

SUSPEIÇÃO

 

O desembargador federal Rogério Favreto, do TRF-4, por ter sido filiado por quase 20 anos ao PT, não levantou suspeição de parcialidade, como devia, ao julgar procedente o pedido de habeas corpus requerido pelos deputados federais, Wadih Damous (RJ), Paulo Teixeira (SP) e Paulo Pimenta (RS), para tirar da cadeia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 12 anos e 1 mês de prisão. Decidindo, como decidiu monocraticamente, o aludido desembargador Favreto ensejou, como noticia o “Estadão” (9/7, A4) que um desembargador se limitou a dizer “se cada juiz achar que não precisa observar deliberações colegiadas, estaremos em um cenário de caos”.

 

Verdade verdadeira!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

*

O PLANTONISTA PETISTA DO TRF-4

 

Não bastasse a canetada de Dias Toffoli que colocou em liberdade o meliante José Dirceu, condenado a mais de 30 anos de prisão por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, o País acordou no último domingo com a notícia de que o desembargador de plantão no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Rogério Favreto, emitiu um habeas corpus para tirar Lula da cadeia, violando o princípio da colegialidade do mesmo tribunal que havia mantido e até aumentado a pena do ex-presidente, num flagrante ato de violação da ordem jurídica e do Estado Democrático de Direito. Felizmente a tentativa de golpe comandada pelo lullopetismo e seus “caporegimes” foi impedida pelo juiz Sérgio Moro e pelo desembargador Pedro Gebran Neto do TRF-4 sob o olhar atento do presidente do Tribunal Carlos Eduardo Thompson Flores que negou de imediato a chicana que libertaria o presidiário de Curitiba, restando ao juiz amigo do PT – com um longo histórico de serviços prestados ao partido e um critico contumaz do juiz Sérgio Moro – a completa desmoralização pela da fracassada tentativa de libertar seu ídolo das grades. Diante dessa patifaria jurídica, o que a sociedade espera é que o Conselho Federal da Magistratura puna exemplarmente o militante petista travestido de desembargador plantonista.

 

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

 

*

BOLO PODRE

 

Favreto, Janot, Lewandowski, Toffoli, Gilmar, são todos farinha podre do mesmo saco, o resultado mais visível do imenso aparelhamento do estado que o PT promoveu. Depois tem gente reclamando se esse tipo de estratégia do PT acabar fermentando a candidatura do Bolsonaro com suas ideias igualmente não democráticas. O resultado de farinha podre e fermento não pode ser outro: bolo podre, Brasil podre.

 

Oscar Thompson oscarthompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

 

*

DESEMBARGADOR PETISTA

 

Rogério Favreto pode, na cara de pau, tentar livrar o Lula das grades por inspiração nas coisas que acontecem no STF, que hoje além das suas atribuições também tem legislado e dado à mínima para as decisões colegiadas. Fora as coisas que Marco Aurélio e Gilmar Mendes têm dito por aí. Em qualquer país respeitado, essa questão de prisão em segunda instância já estaria resolvida há muito tempo por um congresso isento, colocando em votação uma PEC nesse sentido. Estão esperando o quê? Toffoli assumir, virar a mesa e efetivar aquilo como mais um puxadinho do PT?

 

Miguel Pellicciari mptengci@uol.com.br

Jundiaí

 

*

ABUSO DE MAGISTRADO DE PLANTÃO

 

A conduta irresponsável do magistrado de plantão no TRF-4, que atropelou decisões de instâncias superiores, será ou não objeto de procedimento administrativo perante o Conselho Nacional da Magistratura? Será responsabilizado disciplinarmente?

 

Aloísio Pedro Novelli celnovelli@terra.com.br

Marília

 

*

PREJUÍZO

 

Quanto de prejuízo deu para a Nação o desembargador plantonista Rogério Favreto? Por tal decisão quais punições o desembargador plantonista Rogério Favreto está sujeito?

 

Carlos Roberto da Silva Calderon crscalderon@hotmail.com

São Paulo

 

*

INDIGNAÇÃO, VÁRIAS!

 

Qual a punição ao desembargador Rogério Favreto por desrespeito às decisões do TRF-4?

 

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

 

*

15 MINUTOS

 

O desembargador, como dizia Andy Warhol, utilizou seus 15 minutos de fama!

 

Gabriel Mamere Nero gmamere@terra.com.br

São Paulo

 

*

TRAPALHADA

 

Nem na Venezuela há um desembargador que passa por cima da lei.

 

Moisés Goldstein mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

 

*

ADVOGADO DO DIABO

 

O desembargador Rogério Favreto é o mais recente exemplo daqueles que jogam contra o Brasil e os brasileiros. Presta sim um grande desserviço à Nação!

 

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

*

PLANTONISTA COMERCIANTE DE HC

 

Desembargador plantonista vende habeas corpus pró-Lula. Quanto será que custou?

 

Vagner Ricciardi vb.ricciardi@gmail.com

São Paulo

 

*

A MANOBRA DA BANCARROTA

 

A tigrada petista manobrou, mas não levou. No STF não podia, pois Cármen Lúcia respondia pela Corte no recesso. Já no TRF-4, só poderia “acontecer” quando o plantonista petista estivesse escalado para resolver os casos urgentes. Portanto, o dia “D” seria no Domingo de ressaca pela eliminação do Brasil na Copa. Com habeas corpus em mãos e protocolado aos 32 minutos da chegada do plantonista e já sabendo do sucesso da operação engendrada e mancomunada entre os interessados, haveria tempo para a soltura de Lula da Silva. Mas, graças à intervenção diligente do juiz Sérgio Moro, do desembargador Gebran Neto e finalmente, pela persistência e insistência do plantonista, o presidente daquele Tribunal, Thompson Flores, derrubou a pretensão. Novamente, ficou evidente que este tipo de ação é o que de melhor a tigrada petista sabe fazer, sustentados pelas teratológicas decisões dos ministros do STF – Lewandowski, Toffoli e Gilmar –, mas se esqueceram de que Deus é brasileiro!

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

 

*

MANOBRA RASA

 

A tentativa, rasa e rasteira, desta manobra bizarra orquestrada pelo PT para tentar soltar Lula não foi o que mais impressionou nesta tragicomédia surreal. O que causa espanto é a cúpula do partido ainda acreditar que o povo brasileiro e a verdadeira Justiça são capazes de assistir impassíveis a estas farsas, como meros espectadores. A reação veemente da sociedade e da Justiça neste episódio são demonstrações de caráter e dignidade, enquanto o PT chafurda cada vez mais na lama.

 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

*

CARA DE PAU

 

É muito cara de pau este desembargador. Deveria ser suspenso de suas funções.

 

Robert Haller robelisa1@terra.com.br

São Paulo

 

*

TRIBUNAL BARRA MANOBRA PARA TIRAR LULA DA PRISÃO

 

Urge desmontar as bases comunistas, montadas pelos comandos Lula e Dilma no seio da democracia brasileira.

 

Ottfried Kelbert okelbert@outlook.com

Capão Bonito

 

*

TEMPO RECORDE

 

Como é possível 32 minutos após o início do plantão do TRF-4 ser apresentado o pedido de habeas corpus com 30 páginas?! Superman digitou? Lógico que se trata de um desembargador partidário! Moda que se iniciou com Toffoli ao libertar Dirceu! Relembrando viva o gordo, me tira o tubo!

 

Ricardo Simanauskas ricardo.simanauskas@gmail.com

São Paulo

 

*

OAB

 

Além do silêncio, na “lullopantomima” a melhor cara de paisagem foi da OAB.

 

Ademir Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

SOLTEM LOGO

 

Sérgio Moro deveria acatar a determinação desse tal desembargador petista e soltar a “alma mais honesta deste país”. Deveria, também, renunciar às suas funções de juiz e abrir um escritório de advocacia onde ficaria riquíssimo. Quanto a nós, brasileiros comuns, deveríamos cair fora o mais rápido possível dessa estrovenga de país. Isso aqui se transformou, nos últimos anos, em um lixo de Nação, um verdadeiro bordel, cujos membros da STF agem ideologicamente ou por interesses próprios e soltam bandidos de alto coturno a esmo. Especialmente a mal fadada 2° turma que não atua de acordo com os princípios mais elementares da Justiça e da Constituição. Chega de palhaçada!

 

Leão Machado Neto lneto@uol.com.br

São Paulo

 

*

SÉRGIO MORO

 

Parabéns ao juiz Sérgio Moro pelas lições de direito que deu nesta semana. A primeira foi ao ministro do STF, aquele que sequer passou em concurso para a magistratura, quando da liberação, por ofício, do uso de tornozeleira eletrônica por José Dirceu. A segunda foi ao desembargador do TRF-4, que atropelou decisões colegiadas do próprio tribunal, do STJ e do STF, não por coincidência ambos ligados ideológica e pessoalmente com o PT e seus principais nomes.

 

Celso Neves Dacca celsodacca@gmail.com

São Paulo

 

*

O JUDICIÁRIO E AS BRUXAS

 

Ou o Supremo Tribunal Federal se faz respeitar e assume a responsabilidade republicana de orientador e moderador do Poder Judiciário – e não casa de tolerância para a bandidagem de colarinho branco – ou, quando setembro chegar e Dias Toffoli assumir a Presidência da Corte, o domingo 8 de julho de 2018 será lembrado como a véspera do dia das bruxas togadas.

 

José Maria Leal Paes myguep23@gmail.com

Belém

 

*

JUSTIÇA MANDANDO SOLTAR

 

Já teve um caso no passado em que o ministro Mendes mandou soltar um bandido perigoso, a juíza responsável pelo preso, educadamente comunicou ao ministro que ele tinha sido induzido a erro e a decisão não poderia ser cumprida e depois ser feito um recurso para prender o bandido perigoso novamente, o ministro voltou atrás. Existem outros casos que o bandido foi libertado e quando a decisão foi caçada ele nunca mais foi encontrado. Então essa história de que a decisão tem que ser cumprida para soltar o preso e depois recorrer só atende ao interesse dos advogados que nem sempre estão do lado da sociedade.

 

Marcos de Luca Rothen marcosrothen@hotmail.com

Goiânia

 

*

TRF-4

 

O que você faria se pudesse parar de trabalhar, mas recebendo o mesmo salário? E se ainda conseguisse, além disso, aparecer na primeira página dos jornais? Você seria capaz de, por seus atos, parecer a muitos como alguém sem propósito e, a alguns outros, simplesmente como um grande ardiloso? Cartas para o TRF-4.

 

Marcelo Jorge Feres marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

 

*

METEORO É COISA DO PASSADO...

 

Fiquem atentos: hoje à noite, todos na janela para ver uma chuva de habeas corpus riscando o céu do nosso País com rabos presos e brilhantes.

 

Ricardo Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói

 

*

MINISTRO DO STF

 

Quando prestei concurso público para universidade, assumi como auxiliar de ensino. Isso porque não tinha mestrado ou doutorado. Só passei a ser professor após defender o mestrado na Universidade de São Paulo. Depois veio o doutorado também na USP e passei a ser doutor na carreira. Aí vem Toffoli, ainda em titulação e assume o cargo de ministro do STF, assim sem mais nem menos, onde é exigido o saber notório. É por isso que está dando no que está dando! Ministro do STF teria que ser também por concurso ou só ser permitido nomear juízes de carreira.

 

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos professortenorio@uol.com.br

Monte Alto

 

*

ISONOMIA

 

Exmo. desembargador Favreto, pela sua lógica jurídica, fiquei a pensar cá com meus botões que, se Fernandinho Beira Mar resolver se candidatar à Presidência pelo PCC, por uma questão de isonomia, ou seja, para concorrer em igualdade de condições com outros “companheiros candidatos”, ele também deveria ser solto. É isso mesmo, excelência? Ou estarei variando?!

 

Eliana França Leme efleme@gmail.com

Campinas

 

*

TOGAS CONSPURCADAS

 

É intolerável o uso da toga para articulações político partidárias. Querem fazer política, mas não se despem da condição de magistrados. A atuação descarada de Favoretto é um acinte a todo Poder Judiciário. Dá para desconfiar que o PCC se infiltrou até na magistratura!

 

José Eduardo Bandeira de Mello josedumello@gmail.com

Itu

 

*

PCCO X PCC

 

Para enfrentar e combater o crescimento vertiginoso do Primeiro Comando da Capital, hoje um verdadeiro estado paralelo no País, urge que o Estado oficial crie o Programa de Combate ao Crime Organizado (PCCO), antes que seja tarde demais. A que ponto chegamos!

 

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

 

*

PCC É O QUARTO PODER!

 

Enquanto nossos políticos ficam se boicotando, cada um jogando por seus próprios interesses, fazendo de seus mandatos mercado de troca, o PCC mais organizado vai se transformando no “quarto Poder”. Fazem suas próprias leis, executam quem não as cumpre e tomam conta de seus membros como ensina a máfia italiana. Dão mais retorno aos seus familiares do que o Estado brasileiro ao próprio povo. Não existe nenhuma diferença do que vivenciamos hoje. Políticos fazem leis que os protege, quando pegos o Judiciário conivente burla e julga de acordo com os interesses deles, descumprindo o que manda a Constituição. Portanto não existe nenhuma diferença. O PCC vive do comércio dos “dependentes de drogas”, e o “estado brasileiro” dos impostos dos contribuintes. E o povo? Ora o povo...

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

*

ALÍVIO

 

O Brasil perdeu a Copa, perdeu! Mas Lula continua preso. Viva a seleção de ministros probos que temos! Deus é brasileiro.

 

Célia Rodrigues celitar@icloud.com

Avaré

 

*

COPA

 

Passado uns dias da desclassificação na Copa do Mundo, ficamos imaginando o que se passa nos bastidores da CBF. Em campo ficou a incompetência. Jogamos com dez e o dono do catado não foi sacado.

 

Edmar Augusto Monteiro eamonteiroea@hotmail.com

Mirandópolis

 

*

INFLAÇÃO

 

Aproveitam todas as possibilidades e chances surgidas para justificar o aumento da inflação, como a de junho que foi a maior desde 1995. Justificam o aumento em face de greve dos caminhoneiros, e nada comentam dos aumentos constantes dos combustíveis, da energia elétrica, do gás, das avalanches de impostos, desemprego, etc.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

NOVELA DOS MENINOS NA CAVERNA

 

Esta sensacionalista novela dos garotos na caverna na Tailândia, lembra o filme de Billy Wilder “A Montanha dos sete Abutres”, sobre homem que fica preso em caverna de uma mina nos Estados Unidos, que se transforma em um espetáculo midiático e um parque de diversões, montado no local, um Carnival, em inglês. Foi um escândalo no cinema de Hollywood, que não fazia filmes sobre a vida real. Idealizando a vida dos americanos, num cinema de faz de conta. Enquanto estes pobres meninos sofrem, por conta de um professor idiota que os levou a esta aventura insana, centenas de crianças morrem de fome, abandono, sevicias, abuso sexual, e todos os males inimagináveis neste mundo hipócrita, alimentado por uma imprensa sensacionalista.

 

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

 

*

‘O RESGATE DA COESÃO NACIONAL’

 

“O resgate da coesão nacional” (8/7, A3), no qual o General Villas Bôas faz um diagnóstico do que vem ocorrendo no País. Por três vezes o redator da matéria confundiu as palavras República e republicano com democracia e democrático. Em certa altura escreveu: “... que é muito diferente do ambiente de harmonia social que sempre caracterizou o Brasil”.  Aqui, deixou de dizer: “desde a Monarquia”. Vejam o estrago que fez a República no ensino de nossa história e de nossa culta e bela língua portuguesa na formação cultural e intelectual de nosso atual escol. Para quem não sabe, escola é como se diz em português o que os franceses chamam de “élite” e que nós macaqueamos simiescamente.

 

Mário Rubens Costa costamar31@terra.com.br

Campinas

 

*

‘A LITERATURA E AS ESTRELAS’

 

O texto de Mario Vargas Llosa (9/7, C5) destaca uma comparação muito rica – a literatura e a astronomia e a importância do conhecimento e principalmente da imaginação. Enquanto professor de Língua Portuguesa e Literatura afirmo que a escola necessita de práticas de letramento literário, ou seja, o conhecimento a partir do ato de ler e escrever literatura. Citando a obra “O Pequeno Príncipe”, “o essencial é invisível aos olhos” a liberdade da imaginação ao ler um texto é ponte para novas relações e identidades. Assim como as estrelas compõem o universo, as palavras dão vida às histórias e aos mundos realistas.

 

Cleber Serrador cleberserrador2012@gmail.com

Leme

 

*

RISCO EMINENTE DE GRAVES ACIDENTES

 

Aviso a todos os usuários da Rodovia Presidente Dutra que as obras do novo trevo Jacu Pêssego na altura do Km 213,3 sentido São Paulo - Rio de Janeiro que redobrem sua atenção principalmente à noite. Existem sinalizações verticais colocadas de modo irresponsável pela CCR Nova Dutra, sem a faixa reflexiva para alertar os motoristas dos desvios. Na sexta-feira, dia 6 de julho, por voltas das 19:30 horas por pouco não sofri um terrível acidente, pois ao deparar com a sinalização vertical (pintada na cor preta) e sem faixas reflexivas tive que desviar abruptamente quase tombando o veículo. Neste mesmo local e talvez até pela má sinalização morreram três pessoas no mês de junho.

 

Jatiacy Francisco da Silva jatiacy@hotmail.com

Guarulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.