Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2018 | 03h00

CORRUPÇÃO

Organizações criminosas

A reportagem ‘PCC é a maior organização criminosa da América do Sul e usa terror contra Estado’, segundo o promotor Lincoln Gakiya (13/7, A12), mostra o crescimento do crime organizado, que se vai espalhando como um câncer que corrói a sociedade brasileira. Mas muito pior ainda é o crime politicamente organizado, caso do PT, que destruiu o Estado praticando outra forma de roubo, que é a corrupção desenfreada. Pobre do Brasil, que sofre tantos ataques de dentro.

ULF HERMANN MONDL

hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

Aparelhamento da Justiça

A tentativa de libertar Lula da Silva por meio de uma artimanha entre parceiros de um mesmo núcleo de convicção política, incluindo o juiz Rogério Favreto, do TRF-4, revela com clareza o quanto estamos expostos a fragilizar a nossa Justiça quando aceitamos o aparelhamento do Poder Judiciário. As decisões deixam de ser isentas para privilegiar aqueles que assumiram uma vez o poder para perpetrar um plano com vista ao enriquecimento pessoal e à subjugação de um povo. Intolerável! Não bastará que um magistrado se considere isento para julgar qualquer causa. Deve haver impedimento quando estiverem presentes fortes razões explícitas de sua potencial tendência, em especial quando ligada a uma organização criminosa. É o caso do ministro Dias Toffoli nos episódios que envolvem o PT e seus membros. A decisão de libertar José Dirceu, contrariando decisões superiores, é uma grande evidência disso. Precisamos agir contra!

CARLOS DE OLIVEIRA AVILA

gardjota@gmail.com

São Paulo

A mesma lambança

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) classificou como lambança a conduta do desembargador no caso da concessão do habeas corpus ao Lula, ao alegar fato novo que não existiu. O ministro Toffoli libertou José Dirceu, condenado a mais de 30 anos, alegando “plausibilidade”... Será que a lambança não foi dos dois, considerando que suas carreiras no PT e as indicações para os cargos no Judiciário foram idênticas? Com a palavra... quem?

ORIVALDO T. DE VASCONCELOS

professortenorio@uol.com.br

Monte Alto

Urgência urgentíssima

Antes da conclusão do processo de Lula envolvendo o sítio em Atibaia, que poderá aumentar ainda mais a sua pena em regime fechado, urge reconduzir José Dirceu ao cárcere para cumprir a sua pena de 30 anos e 9 meses por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro da Petrobrás, em regime fechado, preferencialmente em solitária, impedindo-o de divulgar seus projetos maquiavélicos de esquerda.

SERGIO S. DE OLIVEIRA

ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

Dedo na represa

Os últimos ataques contra a manutenção da prisão do ex-presidente, aparentemente insanos e sem chance de sucesso, são balões de ensaio para se ter uma medida da fragilidade do Judiciário, seu ponto fraco. A Constituição atual foi feita por políticos para que nunca um político de alto escalão pudesse ser preso, as lacunas e os atalhos das leis possibilitavam liberdade eterna e aposta na prescrição. A maioria do Judiciário está com um dedo tampando o buraco da represa, mas uma minoria tenta a todo custo tirar o dedo para que tudo desabe e acabe em pizza.

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

Padrão petista

Então, o PT quer que Lula faça campanha eleitoral de dentro da prisão? Só faltava essa... Outra do PT: o envio ao STJ de dezenas de habeas corpus para soltura de Lula, com redação padronizada. Essa, então, foi “genial”. Não duvido que tenham usado um mimeógrafo...

JOSÉ PERIN GARCIA

jperin@uol.com.br

Santo André

Só gente boa!

Lula da Silva quer ser entrevistado, mesmo estando preso. E para tanto os petistas argumentam que outros enclausurados, como o traficante Marcinho VP, o médico estuprador Roger Abdelmassih e a assassina Suzane Richthofen, entre outros, também tiveram essa oportunidade. Pela primeira vez o PT usa uma argumentação verdadeira para defender seu grande líder, colocando-o no mesmo nível de outros “benfeitores” brasileiros.

J. A. MULLER

josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

Ato falho

Não é preciso ser psicanalista para interpretar o ato falho escrachado da presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, ao comparar o ex-presidente Lula ao traficante Marcinho VP na questão da proibição de entrevistas. O que os dois têm em comum se resume a uma palavra simples, direta, imoral e plenamente significativa: bandidagem.

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

Não como outro qualquer

O editorial Um preso como outro qualquer (13/7, A3) comenta a estratégia de Lula para se manter no noticiário – de preferência no papel de vítima –, introduzindo fatores de perturbação para desmoralizar o processo sucessório. O Estado ressalta a atitude firme da presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, e da juíza Carolina Lebbos, da 12.ª Vara de Execuções Penais de Curitiba – negando os pleitos irresponsáveis e atentatórios à dignidade da Justiça protagonizados por sua defesa –, que ajudaram a deixar claro que o ex-presidente “é apenas um preso comum”. Antes fosse assim. Mas o fato é que Lula tem desfrutado regalias inimagináveis para presos comuns: entre outras, visitas em qualquer data – e não se está falando da imensa tropa de advogados que o defendem – e aparente acesso à comunicação pela internet, pois se manifesta pelas redes sociais e até já comentou jogos da Copa em tempo real. Já é mais do que hora de Lula, como preconiza o jornal, sofrer as mesmas restrições aplicadas aos demais integrantes da população carcerária. Aí, sim, será um preso como outro qualquer.

SERGIO RIDEL

sergiosridel@yahoo.com.br

São Paulo

EM SÃO PAULO

E a cidade como fica?

O prefeito eleito, passados nem 18 meses, deixou o posto e foi fazer política. O vice, que assumiu, agora vai se dividir com a coordenação de campanha de um candidato. E a cidade de São Paulo, tão adoentada, quem cuida dela? Como fica a sua gestão?

EDUARDO BRITTO

britto@znnalinha.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br


QUESTÃO JURÍDICA


A mídia noticiou que o Juiz Sérgio Moro teria se intrometido indevidamente no episódio da extravagante e fugaz liminar concedida pelo desembargador petista Rogério Favreto, plantonista do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), no último domingo. A verdade é que os três patetas petistas – Paulo Delgado (SP), Paulo Pimenta (RS) e Wadih Damous (RJ) – não tiveram muita opção para apontar a autoridade coatora, ou seja, aquela autoridade que cometeu o suposto ato ilegal, componente indispensável para uma impetração de habeas corpus. Então, tudo indica que houve prévia combinação entre os quatro petistas. Optaram por apontar o juiz de 1.ª instância, no caso Sérgio Moro, que ocupa o menor nível da hierarquia da Justiça. Indicar no processo o presidente do TRF chamaria mais atenção, além de escancarar ainda mais a ilegalidade. Daí, terem apontado o dr. Sérgio Moro como autoridade coatora, que, por força da lei, deveria prestar informações sobre o ato considerado ilegal em cinco dias. Portanto, ao ser chamado a intervir no processo, saneou a irregularidade não referendando a decisão liminar, com respaldo inclusive do presidente do TRF-4. Assim, diferentemente do que alardeia a malta petista, o dr. Sérgio Moro, apenas cumpriu o que determina a lei.


Carlos Benedito Pereira da Silva carlosbpsilva@gmail.com

Rio Claro


*

JUDICIÁRIO BRASILEIRO


Depois dessa aberração proporcionada pelo desembargador Favreto, no último domingo, com a clara cumplicidade de três deputados do PT, felizmente salvo pelas oportunas providências de juízes sérios e comprometidos com a lei e a ordem pública, é preciso não esquecer que os principais responsáveis pelas últimas distorções jurídicas, encontram-se no Supremo Tribunal Federal (STF). Haja vista o que os ministros Lewandowski, Gilmar Mendes e Toffoli vêm, sistematicamente, soltando bandidos condenados, desde que tenham colarinho branco. O exemplo, portanto, vem de cima e esses três ministros citados têm contribuído para o descrédito no Judiciário, que era o último dos Poderes da República que podíamos confiar e que ainda confiamos à custa de juízes e ministros íntegros e voltados a aplicar a lei seja para os humildes ou aos poderosos.


Roberto Luiz Pinto e Silva robertolpsilva@hotmail.com  

São Paulo


*

DESEMBARGADOR FAVRETO


Data vênia, nunca errei em minhas considerações. Meu convencimento é que o procedimento desse desembargador foi tudo combinado com enviados do PT e com Toffoli. Quiçá com o conhecimento de Lewandowski. Sua reincidência na concessão desse habeas corpus em pequeno espaço de tempo leva-me a essa consideração. Parece que estou ouvindo a conversa dos petistas enviados com esse desembargador: “colocamos vc num cargo desse e o máximo que lhe poderá acontecer será perder o cargo de desembargador e receber seu salário integral pro resto da vida”. Em função de norma tão elementar mencionando que não lhe cabia esse procedimento, não da outra!


Orivaldo Tenorio de Vasconcelos professortenorio@uol.com.br

Monte Alto


*

ENXAQUECA LULOPETISTA


Fazendo de conta que não fez nada e que foi preso por razões “politicas”, Lula montou um time formidável para defender o indefensável: advogados caríssimos (pagos por quem?) que entupiram os tribunais por avalanche de recursos esdrúxulos; parlamentares petistas que inventaram “fato novo” inexistente para soltá-lo, e mais 143 “cidadãos de bem” que apresentaram pedidos de habeas corpus, negados pela ministra Laurita Vaz presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Toda esta batalha é para, quem sabe, achar magistrado sensível a “causa dos trabalhadores” ou pegar a justiça desprevenida como quase aconteceu neste final de semana. Lula não percebe o mal que fiz ao Brasil quando instalou a corrupção como modus vivendi na política brasileira, junto com seus comparsas petistas. Sr. ex-presidente: graças a sua obra, continuada por Dilma Rousseff temos 13 milhões de brasileiros desempregados, dívida pública astronômica, sistema inviável de Previdência social, saúde pública e educação de péssima qualidade, violência ascendente, e por aí vai. Temos muita coisa a fazer. Deixe a gente em paz e aproveite sua cela VIP em Curitiba!


Omar El Seoud elseoud.usp@gmail.com  

São Paulo


*

DEBOCHANDO DA JUSTIÇA


O que os defensores e simpatizantes do ex-presidente Lula vêm fazendo com o Poder Judiciário brasileiro, já passou muito do razoável e está mais para o deboche, do que do inconformismo. Até o burlesco episódio do desembargador petista do TRF-4, no domingo, contávamos com 79 recursos impetrados a favor do réu. Porém, após a decisão do presidente do TRF-4, impedir a soltura, o escracho tomou dimensões homéricas. De imediato foram impetrados 143 pedidos de habeas corpus, que foram negados, que a presidente do STJ negou o conjunto de pronto, advertindo ainda que apesar de pedido de habeas corpus ser um direito de qualquer cidadão, não pode ser usado como um “ato popular”. Pois não é que apesar do vexame de domingo junto ao TRF-4 e a admoestação do STJ, até às 14 horas deste 12/6, j á haviam sido protocolados mais 264 solicitações do mesmo recurso. Ora, se isso não é um deboche ao Poder Judiciário, aproveitando as ilimitadas chicanas possíveis em um Código Penal ultrapassado, então é um movimento com um objetivo mais torpe ainda. Não é possível que o Poder Judiciário não tenha condições de acabar com essa pantomima, que desmoraliza a própria Nação e provoca despesas ao erário federal totalmente descabidas. Entendo que o PT depende atualmente e desesperadamente da liberdade do ex-presidente para a sua própria subsistência nesse ano de eleições, mas tudo tem um limite. Não podem transformar o Superior Tribunal de Justiça em uma espécie de casa lotérica.


Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br  

São Paulo


*

HC PARA LULA


Pelo visto, parece que não é apenas o critério de escolha dos ministros do Supremo Tribunal que deve ser reavaliado, mas o critério para escolha de desembargadores também, pois qualquer estudante de direito sabe que um julgador de plantão não pode pretender revogar decisão de um colegiado e, ainda, por motivo que entendeu ser fato novo, ou seja, a intenção de pré-candidatura a cargo eletivo, cujo período de inscrição sequer foi aberto! Pré-candidato qualquer brasileiro pode ter a expectativa de ser, o que não gera direitos.


Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br

Itanhaém


*

PPP


“Cela não pode servir de palanque a Lula”, diz advogado. Pode servir, sim, de palanque. Mas para concorrer ao cargo de PPP: “Presidente do Presídio da Papuda”.


José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br  

São Caetano do Sul


*

ARRE ÉGUA, POVO!


Brasil, eleições 2018: porco relincha, cavalo cacareja, desembargador surta como cabo eleitoral de presidiário lavador de dinheiro e o povo escarra R$ 1,7 bilhão para eleger, entre outras biscas, ladrões.


José Maria Leal Paes tunantamina@gmail.com

Belém


*

UMA CLARA OBSTRUÇÃO


Surpreendentemente, o juiz da 10.ª Vara de Brasília, absolveu o ex-presidente e vários outros citados na obstrução de justiça que ficou clara e evidente com os fatos já apresentados. O conjunto da obra fala por si só, mas alguns magistrados preferem ter entendimentos diferentes tentando achar pelo em ovo. É uma pena que este país ainda disponha de uma linha de defesa, com pessoas que ainda não entenderam a articulação desta gigantesca organização criminosa. Para alguns magistrados, o cenário está absolutamente claro e remete a todas as outras ações, mas para outros, faltam mais evidências. Precisa desenhar, sr. juiz?


Elias Skaf eskaf@hotmail.com 

São Paulo


*

CARGO COMISSIONADO NO SENADO


A mulher do deputado Paulo Pimenta, que tentou soltar o ex-presidente Lula, tem cargo comissionado no Senado e recebe R$ 10,9 mil como assessora no Bloco da Resistência Democrática, liderado pelo senador Lindbergh Farias. Ele nega influencia na contratação dela. Que meigo!


Cleo Aidar cleoaidar@hotmail.com

São Paulo


*

O RELEGADO CARA DE PAU


O ex-presidente e ex-impedido Fernando Collor de Mello, que está num ostracismo de fazer gosto, agora é pré-candidato ao Palácio do Planalto. Passados 25 anos, o pretendente à vaga, ainda se vangloria pelo confisco da poupança do povo de bem. Na verdade só falta contar com a ex-ministra da fazenda Zélia Cardoso de Mello, que não se sabe se está viva ou não. Muito tenebroso!


Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo


*

BOLSONARO COM FAIXA


Como se viu na foto do “Estadão” (13/7, A6), o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem usado uma faixa presidencial em suas andanças e comícios País afora, exibindo precocemente ares triunfalistas de vitória nas eleições que se avizinham. Como se sabe, não se deve cantar vitória antes da hora e nem contar com os ovos dentro da galinha. A história está repleta de casos semelhantes com final infeliz. Vamos aguardar as urnas de outubro...


J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo 


*

PRA QUE SERVE?


Pra que serve um vereador? E 55? Pra que serve um deputado estadual? E 94? Pra que serve um deputado federal? E 513? Pra que serve um senador? E 81? Quem me responde pra que serve todos esses “representantes” do povo?


Arcângelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com 

São Paulo


*

DOIS PONTOS


Primeiro ponto: os imóveis que o metrô de São Paulo desapropriou e nada ali criou, estão virando refúgio e esconderijo para quem comete delitos (como mostrou o “Estado”). Um monte de imóveis (elefantes brancos) abandonados e “lacrados” a espera de um metrô que não vem (linha laranja). Basta dar uma volta pela Avenida Sumaré, por exemplo, e verá com os próprios olhos o descaso que se arrasta. Segundo ponto: um crime organizado que dormiu e acordou milionário nas barbas do nosso ex-governador Geraldo Alckmin. Governador este, que curiosamente não cresce em pesquisas. O povo não é bobo. Andar em São Paulo exige treinamento de guerrilha (ninja). Sempre olhando para trás ou sempre pronto para correr. Aqui, ex-governador, não podemos ter celulares porque celulares se equivale a 5 gramas de cocaína. E cocaína é o que mais temos por aí.


Leandro Ferreira ferreiradasilvaleandro73@gmail.com

São Paulo


*


FINANÇAS PÚBLICAS


O Congresso Nacional por meio de seus deputados, objetivando a reeleição, ampliou benefícios tributários a setores específicos da economia em detrimento ao rombo das contas públicas, ou seja, o Brasil que se vá pelos ares... Daí eu pergunto: do que adianta sermos um país tropical, geograficamente maravilhoso, com clima benéfico onde se “plantando tudo dá”, se os homens públicos, mais especificamente os políticos, valem menos que àquilo que o gato enterra?


Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo


*

LUZ NAS TREVAS


Duas passagens do Evangelho pregado por Jesus merecem cuidado em sua interpretação, diante do comportamento dos políticos brasileiros que se aproveitam para justificar os frutos de sua esperteza em benefício próprio. “Os filhos das trevas são mais espertos do que os filhos da luz” e a parábola do mau administrador que soube distribuir propinas para apoiá-lo em futura desgraça. Dependendo da interpretação, pode soar como elogio à má esperteza e à deletéria compra de apoio. No caso brasileiro, os trapaceiros não contavam com a delação premiada por quem se julga mais esperto do que os filhos das trevas, iluminados pelo sol nascendo quadrado.


Elizio Caliman elizio.caliman@yahoo.com.br

Brasília


*

PLANOS DE SAÚDE


Sem uma discussão seria sobre os custos da saúde não chegaremos a lugar nenhum. Ficar imaginando que os planos de saúde são entidades que multiplicam recursos não resolve nada. Temos vários custos que precisam ser computados, os custos dos serviços dos médicos, dos hospitais, dos laboratórios farmacêuticos e de exames e até os das decisões judiciais que incorporam tratamentos não previstos nos contratos e muitos outros que nem sei e deveremos saber!


Marcos de Luca Rothen marcosrothen@hotmail.com

Goiânia


*

‘PROJETO PROÍBE DAR NOME DE GENTE A BICHO DE ESTIMAÇÃO’


Pelo visto o deputado Pastor Reinaldo (PTB-RS) tem pouco que fazer, ao propor um projeto ridículo desses, quanto à proibição da nominação de nomes humanos em animais de estimação. Por exemplo, na casa de minha esposa, tinha um simpático cão chamado de “Fidel Castro”. Perguntaria, então, caso houvesse algum esquerdista ofendido, se os acionaria na justiça por ofensa à memória do “grande ditador cubano”. Se Sérgio Porto (Stanislaw Ponte Preta) estivesse vivo, este seria um caso real para o “Festival de Besteiras que Assola o País” (Febeapá), na sua saudosa coluna jornalística da também saudosa “Última Hora”, que entre outros publicou em suas páginas, também alguns grandes literatos como Nelson Rodrigues.


Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br 

São José (SC)


*

AGROTÓXICOS OU DEFENSIVOS AGRÍCOLAS?


Segundo o jornalista Washington Novaes (13/7, A2), o Brasil é o campeão mundial no uso de agrotóxicos. Não consideramos correta esta informação. O Brasil utiliza o maior volume de defensivos agrícolas em função do tamanho continental. De acordo com o professor Caio Carbonari da Unesp, o Brasil está em 7.º lugar no consumo mundial, se considerar o volume utilizado proporcionalmente à área de terras efetivamente cultivadas. O correto é medir o consumo pelo volume de alimentos produzidos: toneladas de defensivos por toneladas de alimentos produzidos. Aí o Brasil se coloca na 11.ª posição mundial.


Euclides Sordi euclidessordi@hotmail.com  

Maringá (PR)


*

‘A COPA DA REALIDADE’


Com razão, Fernando Gabeira em sua coluna (13/7, A2) pergunta se nós brasileiros seríamos capazes de nos unir em torno de um projeto de desenvolvimento para o País, tal e qual fazemos nas copas do mundo de futebol. Em minha opinião, isso é de fundamental importância, e passaria pela presença na chefia do Estado de alguém apartidário, comprometido verdadeiramente com o futuro do País e alheio a mesquinharias eleitorais... Passa por corrigir o erro cometido em 15/11/1889 e restaurar a monarquia parlamentar constitucional no Brasil! “O monarca pensa nas próximas gerações; os políticos, nas próximas eleições...”


Ronni Santos Paul ronnipaul@hotmail.com 

Uberlândia (MG)


*

‘A LIGAÇÃO’ DE VERISSIMO


Medici comparecia com regularidade ao Maracanã. Era aplaudido. Levava o seu radinho de pilha. Quem é jovem e não sabe o que isso quer dizer procure num buscador. Rivellino, pressionado à exaustão por um desses apresentadores esquerdistas, declarou: Medici não interferiu em nada na seleção de 70. Só ligava, dava força, conversava com os jogadores e com o técnico, assuntos do jogo. A culpa de Gabriel Jesus não ter marcado nenhum gol na Copa é de Verissimo.


Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com 

Rio de Janeiro


*

CROATAS NA FINAL


O melhor desta Copa da Rússia é ver a Croácia de forma heroica na final! Foi uma trajetória difícil, truncada, porém, sem faltar garra! E diferentemente da seleção brasileira, em que seus principais craques tiveram atuação fraca contra a Bélgica, os talentosos jogadores da Croácia, como Modric, Rakitic, e do atacante Mandzukic, este fazendo o gol que derrotou a boa seleção da Inglaterra, se superaram e tiveram ótimas atuações. E, no domingo, na grande e inesperada final, Croácia e França, celebrem um grande jogo de futebol! Já que, o título estará em boas mãos, qualquer que seja o vencedor...


Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com  

São Carlos


*

SOMOS CROÁCIA DESDE CRIANCINHA


Estou torcendo e acreditando no primeiro título mundial da Croácia. Mesmo porque os franceses são arrogantes e egocêntricos e já nos tiraram um mundial na mão grande em 1998, no apagão de Ronaldo Fenômeno. Desde já antecipo a escalação da Croácia para domingo no jogo final da Copa da Rússia. “Otite, Tendinite, Bursite, Labirintite, Artrite, Dermatite, Faringite, Estomatite, Gastrite, Laringite, Amidalite e o técnico milagroso: Rinitecistite”. Certo, mano! Vai Croácia pra cima dos “Les Bleus” e sem vacilo!


Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul


*

GASTOS PRESIDENCIAIS


A presidente da Croácia, Kolinda Grabar, viajou para assistir a Copa da Rússia às suas expensas. A ex-presidente Dilma, e outros, viajam com dinheiro público, fora outras mordomias. Mas está na lei. Têm direito. É apenas imoral. Mas pedir moralidade a políticos brasileiros é pedir demais não?


Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro


*

O MELHOR DA COPA


Não se trata de forte coincidência. Ocorre que os deuses do futebol não costumam errar nas escolhas: Mbappé e Modric realmente foram os melhores da Copa na Rússia. Disputam, domingo, qual será escolhido o craque da competição. Mbappé é jovem. Com idade suficiente para disputar, pelo menos, mais duas copas. Modric, por sua vez, embora além de craque, parece que tem três pulmões, dificilmente, pela idade, disputará outra copa. Nesse sentido, a meu ver, o estupendo meia da valorosa Croácia merecia, com indiscutíveis méritos, levar bola de ouro para casa. Sobretudo se a Croácia vencer a França.


Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.