Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

17 Julho 2018 | 03h00

IDOSOS PROVEDORES

Reforma da Previdência

Onze milhões dependem da renda de aposentados. Essa manchete do Estadão de domingo nos remete de volta à discussão da reforma previdenciária. Cada um de nós precisa tomar posição contra ou a favor. Faltam, porém, dados objetivos para que a nossa decisão seja tomada com critério. Uma planilha simples, com os dados atuais e projetados do número de contribuintes por espécie e do valor da arrecadação por origem dos recursos, assim como do número de aposentados e o valor das aposentadorias, indicando o crescimento populacional por idade e o crescimento físico e de valor das demais fontes de arrecadação, seria o suficiente para convencer qualquer cidadão, com pelo menos o curso secundário completo, se deve ou não apoiar a reforma da Previdência. O governo federal deveria providenciar essa divulgação por todos os meios de comunicação disponíveis.

LUIZ AUGUSTO CASSEB NAHUZ

luiz.nahuz@gmail.com

São Paulo

Triste realidade

Essa questão dos idosos provedores é um drama brasileiro que se vem agravando drasticamente por causa da recessão e dos problemas deixados pelos desgovernos petistas. São pessoas que empobreceram efetiva e rapidamente, sem que fossem as responsáveis diretas pela atual situação. Cabe ao Estado brasileiro e à iniciativa privada tomarem medidas objetivas e urgentes a fim de que essas pessoas possam reorganizar-se financeiramente e ter uma vida digna, o que é direito de todos. Paralelamente, empregadores devem ser mais flexíveis para que o mercado absorva a mão de obra formada por pessoas capazes e experientes, deixando de lado o preconceito em relação à idade e focando no que elas têm de mais importante: a competência e a honestidade.

MARIA LUCIA RUHNKE JORGE

mlucia.rjorge@gmail.com

Piracicaba

TETO SALARIAL

Aumento para R$ 38 mil

Enquanto o desemprego beira os 14 milhões de pessoas, os deputados querem porque querem aumentar o teto salarial para R$ 38 mil! Dizer que é um absurdo é muito pouco. Na verdade, isso é pura falta de vergonha na cara, principalmente por saberem que o número de brasileiros que vivem em condição de pobreza extrema já atingiu os 20 milhões. Para mim, quem defende isso deveria ser chicoteado em praça pública...

ARNALDO DE ALMEIDA DOTOLI

arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

MINAS GERAIS

Caos financeiro avança

Gostaria de sugerir aos nobres deputados federais a leitura da reportagem publicada na edição de ontem sobre a crise financeira em Minas. Ali consta que 70% dos municípios do Estado têm menos de 12 mil habitantes e dependem para sobreviver de verbas repassadas pelo governo estadual. Milhares de crianças sem aula por falta de transporte. Professores em greve por não receberem salários. Reforçando a “tese brasileira” de que tudo 0 que está ruim ainda pode piorar muito, tomamos conhecimento de que está sendo discutido projeto que poderá criar mais 300 municípios. Que país é este? De baderneiros? Até quando suportaremos tanto descaso com a população? Acorda, Brasil!

ANTONIO CARLOS MORO

ac.moro@terra.com.br

Osasco

PARLAMENTARES PRESOS

Surrealismo

Sem discordar das corretas assertivas do editorial Parlamentares condenados(16/7, A3), permito-me acrescentar que o reeducando deve ocupar-se de trabalhos típicos da prisão, como limpeza, artesanato, costura e afins. Ajuda a ocupar o tempo produtivamente e colabora na ressocialização do indivíduo. Conheço uma pessoa que se ocupou em enrolar cigarros de palha e hoje tem emprego importante nesse ramo. Parece-me surreal o indivíduo sair da cadeia a fim de elaborar leis para quem está fora dela cumprir.

JOAQUIM QUINTINO FILHO

jqf@terra.com.br

Pirassununga

SISTEMA PENAL

Onde está o bom senso?

Na minha primeira aula de Física na Escola Politécnica da USP, o saudoso professor dr. Luiz Cintra do Prado disse uma frase que nunca mais esqueci: “Engenharia é física mais bom senso”. Ao longo da minha vida percebi que esse princípio se aplica a qualquer ocupação, não apenas à engenharia: o conhecimento sobre qualquer assunto deve sempre ser aplicado com bom senso, caso contrário pode trazer prejuízos e dores de cabeça. Para exemplificar, analisemos o habeas corpus concedido pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, ao traficante Leomar Oliveira Barbosa. O ministro certamente sabia que o traficante havia sido condenado em outros processos e, portanto, o habeas corpus não teria nenhum efeito prático; se ele tivesse agido com bom senso, o habeas corpus não seria concedido, não seria desperdiçado o tempo de muitas pessoas, não haveria gastos com papelada e, mais importante que tudo, o bandido estaria preso. Exemplos como esse podem ser encontrados aos montes e os preciosos recursos do País vão para o lixo.

ROBERTO A. KIRSCHNER

kir.robertoa@gmail.com

São Paulo

EM SÃO PAULO

Cidade abandonada

É muito triste ver todos os dias como nossa amada cidade está abandonada. O lixo, de todo tipo, já faz parte do cenário. Agora o túnel sob a Praça Roosevelt virou moradia dos sem-tudo. Não tem mais nem iluminação, mas muita gente mora por lá. Que perigo! Tudo às escuras, o trânsito parado, pedintes e assaltantes ao redor... Saiu um que nada fez e entrou outro que nada fará. E a cidade continua, literalmente, às moscas.

ANTÔNIO SÉRGIO ISNIDARSI

aiisnidarsi1@hotmail.com

São Paulo

É um lixo só

De fato, um nem esquentou a cadeira e já foi embora, o outro ainda nem bem se sentou e já foi coordenar a campanha daquele que não decola. Enquanto isso, no domingo percorri com a minha esposa algumas vias e outros logradouros no centro da nossa abandonada cidade, como as Ruas da Cantareira, 25 de Março, 15 de Novembro, a Praça da Sé, o Viaduto do Chá, a sede da Prefeitura, as Avenidas Ipiranga e Cásper Líbero, terminando no Parque da Luz. Gostaria de convidar o prefeito, ou o responsável, seja ele quem for, para caminhar, apenas, por esse raio de aproximadamente dois quilômetros e ter a certeza de que ele não se incomoda com a quantidade de lixo que há nesses lugares. A tal “cidade linda” está um lixo.

GUTO PACHECO

jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo

RECEITA DE CONSTRUTORAS

Receita de construtoras cai R$ 55 bilhões com crise e Lava Jato (16/7, B1 e B3). O que é pior, a maioria dos políticos que estavam envolvidos em falcatruas está livre ou estão soltos usando tornozeleiras eletrônicas. Quanto aos 200 mil desempregados na construção civil, aí já é outra história!

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

A MANCHETE CORRETA

A manchete da capa do jornal deveria ser: "Receita de construtoras cai R$ 55 bilhões com a descoberta e o combate aos esquemas de corrupção". Culpar a Operação Lava Jato pela crise e pela ruína da República é uma deslavada mentira e só serve para favorecer a imagem dos políticos corruptos e das construtoras corruptas. A guerra contra a corrupção está apenas começando e o Brasil precisa enxergar com clareza quem são os mocinhos e os bandidos nessa luta. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br 

São Paulo 

*

LAVA JATO?

Leio no "Estadão" que "empreiteiras encolhem R$ 55 bilhões após Lava Jato". Creio que mais correto seria dizer que elas encolheram após terem adotado a corrupção como prática empresarial corriqueira.

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br 

São Paulo 

*

CONGRESSO VOTA

Precisava de mais estas últimas votações no Congresso para provar que os representantes eleitos não pensam no interesse do cidadão ou no interesse nacional, a não ser que sejam seus parentes. E querem ser reeleitos usando o seu dinheiro, reservado no fundo eleitoral ou partidário. E ainda pretendem aumentar os seus vencimentos no Legislativo, no Judiciário e no Executivo no próximo mandato!

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com.br

São Paulo

*

O MAU EXEMPLO

Conforme a colunista do "Estadão", Andreza Matais (16/7, A4) "Uma proposta que vem sendo debatida (no Congresso), ainda de forma reservada, é passar o teto constitucional dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 38 mil. O reajuste de R$ 4,3 mil é justamente o valor do auxílio-moradia, que seria incorporado aos vencimentos dos magistrados". É nisso que dá o mau exemplo!

Marcelo Melgaço melgacocosta@gmail.com

Goiânia

*

NOME AOS BOIS

Assistiu-se na última semana que antecedeu ao recesso do Congresso uma demonstração inequívoca da cabal prova de irresponsabilidade de muitos daqueles que ocupam as suas duas casas. Os interesses eleitorais fizeram com que abandonassem os compromissos para com a Nação. Não é suficiente apenas que se fique lamentando as indecorosas medidas propostas e aprovadas como: criação de novos municípios (e suas consequências); aumento salarial do funcionalismo federal; anistia às transportadoras e aos líderes dos caminhoneiros; benefícios fiscais à produção de refrigerantes na Zona Franca de Manaus; etc, medidas que provocarão um custo em torno de R$ 60 bilhões. A imprensa cumpre com sucesso o seu papel de bem informar atos, ações e seus respectivos autores. Já realizou as duas primeiras etapas, falta terceira. Têm que ser publicados os nomes dos autores destas indecorosas propostas assim como os dos que as apoiaram, dando pois subsídios para que os eleitores tenham condições de selecionar corretamente seus candidatos para as casas legislativas.

Ricardo Pereira de Miranda ricarmiran@terra.com.br 

Salvador 

*

ÁGUAS POLUÍDAS

Por melhor que seja a legislação eleitoral e por melhor que sejam os eleitores, sem bons candidatos não sairemos da atual crise moral, política, econômica e social, com o Brasil mergulhado em águas poluídas pelos governos de Lula e Dilma, assessorados pelos membros do Congresso Nacional, preocupados apenas com a eterna reeleição e pela subserviência do Supremo Tribunal Federal (STF) no desrespeito aos mais elementares princípios de moralidade que aprendemos com nossos pais.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br 

São Paulo

*

PRETENSÃO DESCABIDA

Segundo notícia veiculada pelo "Estado" (16/7, A4) deputados pretendem aumentar seus salários para R$ 38,5 mensais, beneficiando também os senadores da República. É um abuso essa pretensão, pois sabemos que as condições de nossa economia não permitem aumentos de gastos. Sabemos que o Congresso Nacional é uma entidade caríssima que consome muito dinheiro. Estamos cientes de que no momento os parlamentares são muito bem remunerados devido aos altos salários e benesses de toda forma que usufruem. O déficit das contas públicas federais já atinge o valor de R$ 169 bilhões. Aumentar gastos de deputados e senadores é uma iniciativa errônea no momento.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo 

*

ABSURDOS POLÍTICOS

Só no Brasil podemos ver um preso legislando! O que se esperar das nossas leis?

Antonio Carlos Pereira acpereira1939@com4.com.br

Batatais 

*

FUNDO DO POÇO - 15/JULHO

Num país em que membros da Suprema Corte premiam condenados, não se pode lamentar que o Congresso e senado aprovem Orçamentos totalmente irresponsáveis e fisiológicos. Tudo é beneficiado, exceto a educação, saúde e segurança. Enquanto isto o País ocupa desonroso lugar nos índices de desigualdade social e caminha para além do fundo do poço.

João Israel Neiva jneiva@uol.com.br 

São Paulo 

*

PREVARICAÇÃO

A procuradora-geral da República Raquel Dodge, deveria por bem, enviar ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedido de abertura de inquérito contra o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Fededal da 4.ª Região (TRF-4), pelo crime de prevaricação. Segundo o dicionarista Michaelis, prevaricação é "ato de improbidade de quem por interesse ou má-fé, procede contrariamente aos deveres do seu cargo, ofício ou ministério". Ela, a procuradora "entende que o magistrado agiu fora da sua competência ao conceder habeas corpus de soltura ao ex-presidente Lula condenado e preso na Lava Jato". Plantonista do tribunal no domingo passado, Favreto expediu duas decisões que mandavam soltar Lula, posteriormente derrubadas pelo relator da Lava Jato, João Pedro Gebran Neto e finalmente pelo presidente da Corte, Thompson Flores. Também o STJ rejeitou o habeas corpus. No vai e vem destas decisões contrárias e a favor da prisão de Lula, conclui-se que quem está com a razão são as decisões que mantêm a prisão, porque as provas levantadas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são irretocáveis. Querer, por decisão monocrática de um plantonista, anular decisão plenária de um tribunal, é uma aberração jurídica. O fato é que neste angu deve existir caroço...

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br 

Assis

*

RISCO NO SUPREMO

Lula está condenado em 2.ª instância no caso do triplex do Guarujá e aguarda julgamento de outros processos ainda maiores. Ele está absolutamente inelegível com base na Lei da Ficha Limpa. Ele quase destruiu o Brasil com seu plano de poder e agora seus asseclas continuam tumultuando a vida nacional, com prejuízos flagrantes, uma vez que desviam os esforços de toda uma sociedade para assuntos e ações que precisam ser enfrentados. O Brasil precisa andar para frente. Portanto causa grande indignação que deputados eleitos para trabalhar pelo povo se associem a um juiz sabidamente petista para tentar tirar o criminoso condenado da cadeia. Não podemos tolerar que nossa Justiça seja vulnerável a ponto de aceitar que em seu meio existam juízes que tenham notória influência política e que suas posições destruam o árduo caminho que é o combate à corrupção. É o caso do ministro José Antonio Dias Toffoli, que deu voltas e voltas e libertou seu chefe José Dirceu, e poderá fazer o mesmo com o Lula, entre outras barbaridades. A sociedade brasileira não quer esse risco. Toffoli não pode ser o presidente do Supremo. Aliás, é preciso haver regras claras para impedir que elementos como ele sequer cheguem ao STF. 

Roberto Xavier de Lima roberto@dutycar.com.br

São Paulo

*

POLITICAGEM

Após o "habeas corpus de ofício" do ministro do STF para soltar Zé Dirceu, está chegando a hora de, a qualquer momento, a partir de setembro (do mesmo ministro na Presidência do STF) liberar Lula e, com a flecha de prata, processar ou interditar Sérgio Moro, atingir o coração da Operação Lava Jato. 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 

Vila Velha (ES)

*

NÃO DA PARA ACEITAR

O presidiário Lula foi condenado em 1.ª instância e sua sentença confirmada e ampliada em 2.ª instância por unanimidade. Não cabe mais presunção de inocência. Existem pelo menos mais quatro processos contra ele. Pela Lei da Ficha Limpa ele não pode candidatar-se, ainda mais preso e cumprindo sentença. O que vemos hoje é o desespero de uma organização que se preparou para tomar o Estado brasileiro num plano perverso que quase chegou a efeito, não fosse a ação de vários agentes da Justiça, entre eles o pessoal da Lava Jato. O recente episódio com o Juiz Rogério Favreto mostrou a audácia desta organização em tentar zombar da Justiça na tentativa de liberar o presidiário Lula, mostrando que nosso Poder Judiciário está aparelhado para cumprir tarefas de interesse desta organização. O caso mais grave deste aparelhamento é o ministro Dias Toffoli, que pelo seu passado fica em absoluto conflito quando analisando casos de interesse da organização que um dia serviu. O ministro Dias Toffoli precisa ser impedido de suas funções, pois não há como negar sua ligação ideológica com organização que pretende impor seu controle a nossa nação.

Pedro Américo Ribeiro ribeiropedroamerico@gmail.com

Valinhos

*

DEFESA DE LULA

Sepúlveda Pertence deixa o grupo dos defensores do chefão encarcerado. Dissidência entre eles. Mas, deve ter amealhado um bom dinheiro, que não sabemos de onde - ou sabemos? - seu cliente o tirou para pagá-lo. Creio que ele sabe que o cara vai continuar engaiolado e não mais quer se aborrecer com isso.

Carlos Eduardo Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo 

*

SEPÚLVEDA PERTENCE

Não é de hoje que se tem observado o exército de advogados de Lula numa batalha inglória para soltar da gaiola o passarinho mais canoro do Brasil. É evidente que uma ciumada deve ter invadido os escritórios dos causídicos, com a entrada a favor de Lula, do ex-ministro do STF, Sepúlveda Pertence, de saber jurídico incontestável, a equipe de "salvadores" se sentisse ameaçada, mesmo após serem derrotados em pouco menos de uma centena de liminares e recursos. Pertence já não pertence mais ao "exército" de Lula, porque o ciúme invadiu as fileiras do "Batalhão Brancaleone" do ex-presidente. Seria os assaltos à estatal Petrobrás, durante 13 anos o provedor dessa gastança? Si non é vero é bene trovato. 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com 

Vassouras (RJ)

*

100 DIAS, SÓ PARA LEMBRAR...

Nada a comemorar, mas Lula preso completa 100 dias, Lula inelegível por oito anos, e Lula livre somente daqui a 12 anos. Quem viver verá! 

Arcângelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com 

São Paulo 

*

PESQUISA DUVIDOSA

Gostaria de saber por que todas as vezes que é feita uma pesquisa eleitoral para a Presidência sempre divulgam resultados com Lula sendo candidato e Lula não sendo candidato. Pois, Lula está condenado e preso, não pode ser candidato, é carta fora do baralho. O que o Brasil precisa é de pessoas honestas e colocar o nome de um preso como candidato é embaralhar a cabeça dos eleitores.

Daniel de Jesus Gonçalves al_amachado@yahoo.com.br 

Paranavaí 

*

BRASIL NA 3.ª DIVISÃO

Dilma e Temer são considerados os piores presidentes desde Deodoro da Fonseca. Ela foi uma péssima presidente e suas trapalhadas trouxeram apenas bom material para nossos humoristas. Ele é ótimo jurista e também péssimo gestor e, não se candidatando à reeleição evitará ficar deprimido com o insignificante número de votos que teria. O próximo presidente será melhor que eles? Vamos torcer...

Roberto Hungria cardosohungria@gmail.com 

Itapetininga

*

ANS

STF suspende resolução da ANS que prevê cobrança de até 40% dos clientes em planos de saúde. Mais exemplos funestos das agências cabides de emprego de indicados de políticos corruptos: ANS = 10% de aumento nos planos particulares e sem atuação nos planos empresariais e de adesão que podem chegar a mais de 50% de reajuste em um único ano. Aneel: aumento em média de 15,6% nas tarifas de energia elétrica da Eletropaulo. Anac: liberação da cobrança de toda a bagagem em voos e aumento médio de 7,8% nas passagens aéreas no primeiro semestre. ANP: preço médio da gasolina antes da greve dos caminhoneiros R$ 3,80, e hoje sem aumentos da Petrobrás, preço de R$ 4,30. Anatel: multas de bilhões de reais para todas as ineficientes e ineficazes as operadoras de telefonia e nenhum real arrecadado. Para quem mesmo servem estas agências?

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br 

São Caetano do Sul

*

INFLAÇÃO GALOPANTE

Apesar das constantes negativas do governo, que insiste em dizer que a inflação está controlada, a realidade é bem outra. Basta ir ao supermercado e à feira livre para constatar a disparada nos preços de uma infinidade de produtos. Aumentos que ultrapassaram os 30% em apenas três meses. Produtos alimentícios, de higiene pessoal e limpeza, foram os campeões. Certamente o nosso presidente e seus assessores não constatam isso porque não gastam seus próprios recursos em suas despesas. Os cartões corporativos estão a todo vapor jogando estas despesas para o bolso do trabalhador. 

Elias Skaf eskaf@hotmail.com

São Paulo 

*

SUSP

O governo Temer demonstra fraqueza ao recuar da MP 841/2018, que destina parte dos recursos arrecadados pelas loterias esportivas para o recém-criado Sistema Único de Segurança Pública, diante das reclamações de "seus" ministros Sergio Sá Leitão (Cultura) e Leandro Cruz (Esportes) e das críticas feitas por integrantes do "forte e influente lobby da indústria de espetáculos". Recuar é preciso quando se cometem erros, mas Temer vem recuando quando deve ter pulso firme. Tanto a Cultura e o Esporte, devem ser partes integrantes do Ministério da Educação. "Artistas, produtores de cultura" já dispõe da Lei Rouanet, que deveria mais do que lhes bastar, se de fato têm talentos. Esporte é para jovens, que contam, ou pelo menos deveriam contar, com quadras de práticas esportivas em todas as escolas do País, e professores de Educação Física para lhes orientar, educar e livrá-los das drogas. Esses "artistas" (tão sensíveis!) só se comovem quando o absurdo número de homicídios e assassinatos, praticados por maioria pobre, negra, favelada e jovem, lhes dão inspiração para a criação de cultura! Hipocrisia pura!

Carlos Leonel Imenes leonelzucaimenes@gmail.com

São Paulo 

*

SEGUE O LÍDER

O episódio ilegal e ridículo - conhecido nacionalmente como o "Fala com a Márcia" - envolvendo o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, uma de suas principais assessoras, Márcia (de sua inteira confiança, além da competência, experiência e, certamente, muita malandragem) e pastores evangélicos mostra, entre outras imoralidades, que a política, de norte a sul do Brasil, e em todas as esferas, só serve para servir aos políticos, seus asseclas e aos grupos que dela se servem para conseguir atingir seus interesses pessoais. O caso, que já causou abertura de comissão na Câmara para se abrir um impeachment contra Crivella (devidamente arquivado pela corrupção que reina em todas as casas legislativas e no Congresso Nacional) e deu até samba, não deixa mais nenhuma dúvida: políticos, em sua grande maioria, são corruptos, não servem pra quase nada e a camarilha, composta pelos assessores, "parças" e demais inúteis bajuladores para a sociedade - também chamados de aspones - só têm importância para arranjar votos e, claro, alimentar o esquema de roubo, compadrio e outras sacanagens praticadas pelos amos, senhores e "líderes".

João Direnna joao_direnna@hotmail.com 

Quissamã (RJ) 

*

CRIVELLA

Lamentamos pelo Rio de Janeiro ter nomes como: Crivella e Sérgio Cabral, o maior corrupto do mundo. Mas quem os elegeu? São consequências...

Pedro Armellini paarmellini08@gmail.com 

Amparo 

*

QATAR 2022

Não vou enrolar a bandeira. Fã incorrigível de futebol estarei torcendo pela "canarinha" no Qatar, em 2022, se tiver a graça de ainda estar por aqui. Tampouco irei criticar este ou aquele, ou apontar "erros fatais" como se tem visto na mídia. Só faço reconhecer que ninguém mais disputa um mundial por mera figuração. A globalização nivelou os talentos. Quero registrar, porém, que, nesses dias de Copa, os futebolistas aplacaram um pouco nosso profundo agastamento com os escroques desta terra e, a despeito da derrota, nos ofereceram em troca prazerosos momentos de descontração. A ginga - ainda que tímida - dos "neymares" nos fez esquecer as generosas canetadas dos "gilmares" e as horrorosas cavilações de outros engravatados que, na cadeia ou fora dela, nos fazem rilhar os dentes de raiva todos os dias. Não ganhamos a Copa do Mundo, mas por breves dias a bandidagem perdeu destaque nas manchetes, em favor do futebol. Foi uma colher de chá para o fígado, a gente se desopilou um pouco, enfim.

Joaquim Quintino Filho jqf@terra.com.br 

Pirassununga

*

COPA DO MUNDO E ELEIÇÃO

Copa do Mundo e eleição para presidente são indissociáveis porque ocorrem sempre no mesmo ano. Entretanto, em 2022, a Copa do Mundo no Qatar será disputada em novembro e dezembro e não em junho e julho, com favoritismo europeu de ganhar pela quinta vez consecutiva. A realização do evento, após a eleição de outubro, inverterá o tradicional calendário no Brasil. O próximo presidente da República terá um turbulento quadriênio político para fazer reformas e não vai poder desviar a atenção da população com futebol, pois a tradicional preparação para Copa do Mundo, a convocação de atletas e a utilização de propaganda do cada vez mais distante hexacampeonato ocorrerão após a eleição.

Luiz Roberto da Costa Jr lrcostajr@uol.com.br

Campinas 

*

SEDES A MENOS DE 50 QUILÔMETROS

As companhias aéreas de voos domésticos não estão gostando nada dessa Copa no Qatar em 2022, mas em compensação, a Hyundai e os fabricantes de bicicletas e motonetas devem estar delirando.

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

CADA UM MOSTRA O QUE TEM DE MELHOR

Na premiação dos atletas finalistas da Copa da Rússia, a presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic, mostrou ao mundo por que conseguiu essa posição. Além, de pagar do próprio bolso a passagem e as entradas para os jogos, determinou o desconto dos dias não trabalhados. Vibrou com todos os jogadores, embaixo de uma tremenda tempestade. Já, ao seu lado, o presidente Vladimir Putin, se abrigava num imenso guarda-chuva e pouco se importando com Kolinda. Afinal, cada um mostra o que tem de melhor, não é mesmo Putin?

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

COMPORTAMENTO

O comportamento dos jogadores das seleções croata e francesa, assim como de seus respectivos presidentes, Emanuelle Macron e Kolinda, durante a cerimônia de premiação da Copa, reflete bem o status cultural e comportamental em que se encontram estes países, assim como o resto da Europa. Lições exemplares de retidão, respeito, agradecimento e enaltecimento, tanto por parte dos vencedores como dos perdedores. É clara a contraposição do velho mundo - que de velho não tem nada - com o sul da América, onde continuam imperando os ressentimentos, arrogância, agressões e estapeamentos. A continuar nesta toada, não é somente no futebol que continuaremos para trás. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo 

*

CAMPEÃ

A França, que não era favorita conquistou pela segunda vez a Copa do Mundo, revelando que se trata de uma legião estrangeira, pois que a maioria dos atletas joga em clubes europeus. Ao contrário, o Brasil que também tem muitas estrelas, mas não tem conjunto ou objetividade, eis que se permitem muito toque de lado e não finalizam. Agora temos mais quatro anos pela frente para reaprender e saber que o nosso futebol está sem dirigentes, decadente e para ser campeão novamente precisará desde já trabalhar firme, forte e livre da corrupção.

Carlos Henrique Abrão abraoc@uol.com.br

São Paulo 

*

FRANÇA BI, NESTOR PITANA, TAMBÉM!

Desde 1966 assisto a maior competição do globo! A Copa do Mundo. Entre todos os jogos o mais empolgante e emocionante foi mesmo a grande final de 2018 entre o juiz, a França e a Croácia. O placar inusitado apontando dois gols para cada uma das três equipes foi realmente um "clou du spectacle".

Jatiacy Francisco da Silva jatiacy@hotmail.com 

Guarulhos 

*

DOMÍNIO EUROPEU NO FUTEBOL

Para se formar um jogador de futebol demora um bom tempo, com raras exceções. É necessário que o jovem tenha uma inserção gradual no futebol profissional, mas os times sul americanos estão cada vez vendendo os jovens promissores mais cedo para a Europa e com isso muitos deles acabam virando apenas jogadores medianos. Antes o craque saia pronto daqui. Não sei se de caso pensado, mas os colonizadores estão conseguindo nos derrotar no que éramos melhores.

Marcos de Luca Rothen marcosrothen@hotmail.com 

Goiânia

*

ENREDO DE HELSING

O encontro de Trump e Putin na cidade de Helsing reúne as duas grandes potências nucleares, as possuidoras das Forças Armadas mais importantes e os maiores fornecedores de armamento para o mundo inteiro. Não há conflito na face da Terra em que esses dois players não tenham influência fundamental. Na conversa entre eles, o destino de todos os ditadores, de todas as guerras e de todas as questões estratégicas, inclusive da influência de cada parte sobre a outra será discutido. No que conseguirem acordar, não se verão confrontos armados. No que não, a sorte está lançada. Desta reunião não irão participar nem o secretário de Estado Pompeu nem o ministro das Relações Exterior russo Lavrov. Putin fala inglês, mas para poder se expressar e compreender melhor pediu que houvesse tradutores. Gostaria de sugerir um enredo para os novelistas de plantão: "A investigação sobre os motivos que levaram ao assassinato súbito desses dois tradutores". 

Jorge Alberto Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo 

*

GLOBALIZAÇÃO NA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Como sempre o faz muito bem, o professor e articulista José Goldemberg (16/7, A2) discorre sobre a globalização das ciências e das tecnologias. Toca de leve no caso da Embraer, dizendo que ela conseguiu quebrar o monopólio das grandes empresas internacionais de aviação e construir aviões de qualidade. Fica certa dúvida se o professor aprova a venda da empresa para a Boeing, que certamente imprimirá suas diretrizes tecnológicas e comerciais ao novo negócio, sufocando as conquistas tecnológicas alcançadas pela Embraer e com elas nosso orgulho nacional.

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.