Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2018 | 03h00

ECONOMIA

Pangaré

Se compararmos a situação atual a uma corrida de cavalos, quando se trata de investimentos o Brasil é considerado um pangaré, o cavalo em quem ninguém aposta. Por causa do cenário eleitoral incerto por aqui, as empresas dos EUA estão investindo menos em nosso mercado. A participação dos americanos no total de investimentos diretos feitos no País passou de 15,7%, em 2017, para 6,6% no primeiro semestre. E pensar que essa fatia já foi de 30% em 2005... Como rabo de cavalo, estamos crescendo para baixo.

ARNALDO DE ALMEIDA DOTOLI

arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

O debate necessário

O produto industrializado brasileiro custa 30% mais que o da Alemanha e o dos EUA. A revelação é de um estudo da Abimaq (Estadão, 31/7). O alto custo decorre de juros, burocracia e carga tributária altos, e traz como consequência a falta de competitividade de nossos produtos no mercado internacional. Eis um fruto do inchaço da máquina que sofremos nas últimas décadas e da falta de disposição do governo, do Parlamento e da burocracia para tornar o Estado mais eficiente e menos gastador. Precisamos, pois, que os candidatos da eleição deste ano digam claramente o que pretendem fazer a respeito. É urgente fazer com que nosso parque industrial seja mais competitivo para, com isso, girar a economia e gerar empregos e bem-estar para a população. Isso é mais importante do que as ideologias que, mesmo velhas e carcomidas, ainda dominam o debate político-eleitoral.

DIRCEU CARDOSO GONÇALVES

aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

EDUCAÇÃO

O salário dos professores

Segundo notícia veiculada pelo Estado, 1/4 dos professores na educação básica faz ‘bico’ para complementar renda (1/8, A12). De fato, é vergonhoso o que recebem no Brasil estes profissionais, que deveriam ter os maiores salários do País. Mas mais lastimável e desabonador é sabermos que para estas eleições o fundo para financiamento das campanhas foi beneficiado por um volume imenso de dinheiro. Um país só será próspero e respeitado quando a educação tiver primazia na destinação dos recursos públicos.

FRANCISCO ZARDETTO

fzardetto@uol.com.br

São Paulo

Que rumo tomaremos?

Absolutamente, não sou uma analista política, sou simplesmente uma professora aposentada, de 83 anos, que não está nem acreditando nem compreendendo a que querem reduzir nosso país. Acredito que o “bem a todos e mal a ninguém” deva ser o objetivo de todos os políticos e cidadãos. Porém os detentores do poder atualmente não se fazem mais respeitar, não dizem a verdade, legislam em causa própria, tornando nossas leis ingerenciáveis e trancando-se no País das Maravilhas chamado Brasília, onde criam os benefícios e são os beneficiados. E o povo? O povo, atônito, não confia mais em seus líderes, não sabe quem respeitar, em quem confiar, perdido nas contas vencidas, nos impostos abusivos, na falta de emprego, na fome, na morte no ventre materno pelo caos da falta de segurança pública e na precariedade da saúde. Que direção tomar? Ir para onde? Acreditar em que e em quem? Observo que esta geração política está estática por ser egoísta. Não há dignidade, equidade nem justiça num país que admite falcatruas e propinas, onde há arranjos com leis obtusas para proteção deles e dos seus financiadores. Eu procuro onde está o valor da palavra empenhada e do compromisso da promessa feita. Foi pensando nisso que pisei pela primeira vez numa sala de aula. Imediatamente, tive consciência do tamanho da responsabilidade que acabara de assumir: vidas em formação, sonhos a realizar, esperanças com fé no futuro, ânsia de aprendizagem, mas principalmente confiança na construção de um porvir melhor, que eu não enxergo mais.

EUNICE AMADEO DE ALMEIDA

eunice.a@uol.com.br

São Paulo

ELEIÇÕES 2018

Desconfundindo

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, encaminhou na terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) um parecer de 80 páginas manifestando-se contrária ao recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Lula para suspender sua prisão. Também esta semana, em Salvador, o ministro Luiz Fux, ao ser questionado se a estratégia do PT, que promete registrar a candidatura de Lula, causava insegurança jurídica nas eleições deste ano, reafirmou o que já vinha manifestando desde que tomou posse na presidência do Tribunal Superior Eleitoral: que candidato ficha-suja está fora do jogo democrático. De acordo com Fux, um político enquadrado na Lei da Ficha Limpa “não pode forçar uma situação se registrando para se tornar um candidato sub judice”. Finalmente, nossas autoridades estão definindo algumas posições para esta eleição e parando de confundir o eleitorado brasileiro.

ARTUR TOPGIAN 

topgian.advogados@terra.com.br

São Paulo

LULA

Greve de fome

Seis militantes de movimentos sociais deram início na terça-feira a uma greve de fome pela libertação de Lula da prisão. Resta saber se terão resistência para 12 longos anos de jejum...

J. S. DECOL

decoljs@gmail.com

São Paulo

A propósito da greve de fome que militantes fazem pela liberdade de Lula, convém lembrar o que o ex-presidente petista disse sobre a greve de fome de um dissidente cubano em 2010: “Temos de respeitar a Justiça e o governo cubanos de deter as pessoas em função da legislação de Cuba. A greve de fome não pode ser usada como um pretexto de direitos humanos para liberar pessoas. Imagine se todos os bandidos presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade”. A fundamental diferença é que Guillermo Fariñas, assim como Orlando Zapata Tamayo e tantos outros dissidentes em Cuba, eram presos políticos, enquanto Lula é preso ordinário. Nada como um dia após o outro.

LEÃO MACHADO NETO

lneto@uol.com.br

São Paulo

Socorristas do mundo inteiro se uniram para resgatar garotos presos em caverna inundada na Tailândia; socorristas se movimentaram para resgatar centenas de turistas presos por avalanche de terra provocada por terremoto próximo a vulcão na Indonésia; socorristas petistas preparam uma greve de fome para resgatar Lula, preso na sede da Polícia Federal em Curitiba.

SERGIO S. DE OLIVEIRA

ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

Greve de Fome

Chamou atenção a foto publicada no "Estadão" (1/8, A4) sobre a greve de fome que um grupo de petistas iniciou ontem em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), pretendendo a liberdade do condenado Lula da Silva. O que chamou a atenção é que todo o grupo da foto está bem gordinho. Uma greve de fome certamente vai ajuda-los a ficar com a cinturinha mais fina. 

Roberto Luiz Pinto e Silva robertolpsilva@hotmail.com 

São Paulo 

*

DNA GREVISTA

Greve: está no DNA deles. Aliás, necessitam mesmo. Parecem bastante saudáveis.

Jonas de Matos jonas@jonasdematos.com.br

São Paulo 

*

TERCEIRIZAÇÃO

Quando preso, em outras ocasiões, Lula foi pilhado com balas e outras guloseimas embaixo do travesseiro durante greve de fome. Hoje, bem alimentado, terceirizou a greve de fome. Pode um negócio desses?

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos professortenorio@uol.com.br

Monte Alto

*

IDEIA DE JERICO

É patética a ideia do PT convocar a militância para uma greve de fome. Nem Lula conseguirá suportar esta greve e muito menos os demais admiradores do ex-presidente. Parece que a maioria é adepta da truculência, das comemorações com churrasco regado a cachaça. À patuleia falta o discernimento sobre as situações de litígio civilizado. A greve de fome assim como o vandalismo praticado vez por outra pelo PT e seus coligados são atitudes próprias da ignorância e do ódio, não se aplicam à tentativa de libertar Lula.

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro 

*

SIMPATIZANTES

Será que os líderes dos movimentos sociais e apoiadores de Lula também farão jejum?

Moisés Goldstein mgoldstein@bol.com.br

São Paulo 

*

AMIGOS DE LULA

Maduro, Ortega, Corrêa, Kirchner, Morales, Dirceu, Palocci, Dilma, Pimentel, Gleisi, Lindbergh. Lula, diga-me com quem andas e eu te direi quem és.

Geraldo de Paula e Silva siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro 

*

O PODER PRESO

Tendo em vista a bem sucedida experiência de poder exercida pelos chefes de facções criminosas do tráfico, que comandam tudo de dentro dos presídios, podemos deduzir que o governo federal poderá ser plenamente exercido de dentro das cadeias. Cabral, Eduardo Cunha, Antônio Palocci, Eduardo Azeredo e outros menos votados, bem como alguns pendurados em processos cabeludos, como Aécio Neves, Romero Jucá, Renan Calheiros, coronel Lima e Michel Temer podem se candidatar, se eleger e exercer seu mandato de dentro do xilindró. Brasil, na vanguarda dos direitos políticos dos presos.

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

TREZE

O PT - 13 - ficou 13 anos no governo e, após 13 anos, o concluiu com 13 milhões de desempregados. Seu líder foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão. Essas coincidências nos fazem pensar em excluir definitivamente esse partido, que tem prejudicado sensivelmente nosso Brasil e nossa política. Chega de 13!

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

DESEMPREGO E PRIVILÉGIOS

Enquanto nossas lideranças não equacionarem a economia nacional, que gera milhões de desempregados, as atuais problemáticas que vive a grande maioria da população, não serão resolvidos. Para tanto as chamadas elites brasileiras, deverão abrir mão de certos privilégios que mantém desde os primórdios de nossa colonização. Assim poderemos ter uma Nação mais humana, pacificada e civilizada a todos que aqui vivem, inclusive para esses seguimentos privilegiados da nossa sociedade, que podem perder ditas benesses, de forma não tão pacífica como não podemos jamais desejar.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro 

*

LULA E O IBOPE

As pesquisas eleitorais são confiáveis? Sei não... O cara mais popular e líder nas pesquisas hoje está condenado e preso, mas quando era livre, disparado no Ibope, evitando vaias, não viajava em voos comerciais, só aparecia diante público arranjado. É fácil comprovar. Jamais compareceu diante de público heterogêneo: na Arena Corinthians para ver o Timão do seu coração, na Copa do Mundo em 2014 e nos Jogos Olímpicos em 2016 que ajudou a trazer para o Brasil. Seja sincero, você acredita nas pesquisas? 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 

Vila Velha (ES)

*

INDAGAÇÕES

Dr. Moro, por que parou? Parou por quê? E as demais ações contra o preso mais honesto do País, como ficam? Qual o status daquela sobre o apartamento vizinho dele e do terreno para seu instituto? E a outra sobre o sítio de Atibaia, a quantas anda? Será que as suas andanças pelo país e pelo exterior, recebendo homenagens e fazendo palestras, são mais importantes para o Brasil do que dar andamento a elas? Será que não está na hora de pôr uma pá de cal nessas tentativas absurdas para libertar o mais ilustre morador da sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba? Não é importante acabar com a argumentação dos partidários do réu de que ele pode e vai concorrer nas próximas eleições para presidente? Não estaria a sua imagem, doutor, no país e no exterior, maculada pelas moções mentirosas e falaciosas que a defesa do preso e seus partidários, incluindo a ex-presidente "estocadora de vento", fazem junto a organizações, cortes, assembleias e governos de outros países? Será que não estou certo quando faço todas essas indagações?

José Claudio Rizzo jcmrizzo@uol.com.br

São Paulo 

*

GOLPE DE MESTRE

Um desembargador retirou do juiz Sergio Moro o processo que incriminava o ex-governador Beto Richa. Será que se Richa fosse do PT, Sergio Moro iria permitir? A conferir! 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

COINCIDÊNCIA?

Filha de desembargador que tirou inquérito de Moro contra Beto Richa tem cargo no governo do Paraná. Nossa, que coincidência...

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br 

São Caetano do Sul

*

PGR FAZENDO JUSTIÇA

A notícia publicada no "Estadão" (1/8, A4) de que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu da decisão que permitiu ao condenado José Dirceu ganhar a liberdade, concedida generosamente por um dos setores do STF que mais premia delinquentes com salvo conduto para prosseguirem em sua trajetória criminosa - a 2.ª Turma do Supremo - é um alento que devolve à Nação, a sensação de que ainda há lei nesse país e ela vale para todos e não para um seleto grupo que ainda conta com aliados dentro da mais alta corte de justiça do País. Lembrando a celebre frase da ministra Cármen Lúcia: "O cinismo não pode vencer a esperança".

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br 

São Paulo

*

DESRESPEITO

O desrespeito às leis do País é tão intenso que os próprios pré-candidatos ao Planalto, bem como a politicalha instalada, pretendem mudar as regras para indicação, duração do mandato e o número de ministros no Supremo Tribunal Federal. É verdade que alguns ministros extrapolam de suas funções, como temos visto com Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mende, craques em descumprir a Constituição Federal e o Código Penal. Certo ou errado, de qualquer forma é o típico caso do "roto falando do esfarrapado", um culpando o outro pelos desmandos impostos ao Brasil!

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

'GLOBO NEWS' E ALVARO DIAS

Esperei com muita expectativa pela entrevista do pré-candidato à Presidência da República, senador Alvaro Dias. Atendi o chamamento da "Globo News" para que os brasileiros assistissem ao programa "Central das Eleições". Coitado do pré-candidato. Não pode concluir nada sobre as suas propostas. Quanta grosseria vinda de alguns jornalistas. Considero Alvaro Dias um político sem nódoa e que não merecia ser tratado com tanta descortesia. Lembrei-me do tempo em que eu era criança, morando próximo a uma cadeia, onde policiais e bate-paus arrochavam presos para confessar por crimes que não praticaram. Eu escutava tudo e ficava com muito dó. Só faltou o cassetete. O que será do nobre infante Bolsonaro? Essa eu quero ver.

Jeovah Ferreira jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF)

*

BOLSONARO NA RODA DAS VAIDADES 

Jornalistas estão subestimando Jair Bolsonaro. Tem suas convicções, é desassombrado e provou que é osso duro de roer. Não ouvi ninguém perguntar ao candidato como ele vai ampliar a industrialização ou fortalecer a indústria no País. Em dado momento de sua entrevista ao programa "Roda Viva" (30/7), alguns jornalistas tentaram brilhar mais que o candidato e se deram mal. O "Roda Viva" se transformou num festival de vaidades.  

Devanir Amâncio devaniramancio@hotmail.com

São Paulo 

*

MEDIOCRIDADE

Por absoluta incompetência dos inquisidores, Bolsonaro conseguiu passar duas horas sem apresentar nenhum programa de governo. Se vencer a eleição para presidente e Paulo Guedes resolver viver em Marte, estamos fritos! Desconfio que ganhou muitos votos depois da entrevista. Quanta mediocridade!

Cecilia Centurion ceciliacenturion.g@gmail.com

São Paulo

*

'LACRAÇÃO X PROPOSTAS'

A articulista Vera Magalhães, em sue artigo "'Lacração' X Propostas" (1/8, A6) tenta, mesmo de modo discreto, desconstruir a imagem de Bolsonaro, dentro do esquema geral de esquerdistas assumidos e dos enrustidos, semelhantemente o que fizeram os marqueteiros de Dilma com seus adversários num vale tudo. O candidato fez bem em não falar demais, pois em boca fachada não entram moscas. Diga o quiser, ele sempre será atacado do mesmo modo, pois eleito presidente começará a desaparelhar o Estado, para que comece sua lenta recuperação. O furor das setas sempre dignificará o alvo, sejam quais forem os desqualificativos que usarem contra ele.

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br 

São José (SC)

*

ALCKMIN E BOLSONARO

Poderíamos dizer que essa eleição presidencial de outubro é sui generis não só pela quantidade de candidatos como também pela qualidade, jamais vista em outras disputas, pior ainda, considerando-se a situação socioeconômica que o paciente Brasil se encontra, definhando a cada ano. Coligações, conchavos e artimanhas vão passando sem alterar o panorama que vai se descortinando, com a solidificação das candidaturas de Geraldo Alckmin, ex-governador do maior e mais próspero Estado do Brasil (o que o credencia para o Planalto). O outro candidato que cresce diante do eleitorado é Jair Bolsonaro, que, por ser, mesmo na reserva, um oficial do exército brasileiro seria capaz de implantar uma disciplina verde-oliva nesse modo de caminhar do governo, mais trôpego do que um bêbado. Por certo, os que atacam Bolsonaro, por temor, o sabem por quê. Candidatos a "tripa forra", sem qualificação para os problemas que terão que encarar. O Brasil jamais dependeu tanto do voto consciente.

Jair Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

ANA AMÉLIA VICE DE ALCKMIN

Geraldo Alckmin está rodeado de gente do mal na sua campanha para presidente! Roberto Jefferson e sua filha, dois corruptos da pior espécie, ACM Neto, Paulinho da Força e até o Pastor Valdomiro, sujeito que se aproveita de pessoas simples, carentes e que acreditam nele. Está milionário graças à estas pessoas que ficam esperando um milagre. Se a senadora Ana Amélia, que acredito seja uma política honesta, aceitar ser vice de Alckmin, vou ficar muito decepcionada com ela. Vai cair no meu conceito ao se juntar a tanta gente do mal.

Angela Maria de Souza Bichi angela_bichi@hotmail.com 

Santo André

*

DIFÍCIL ESCOLHA

Está difícil escolher quem será o vice de Alckmin, aí vão algumas sugestões: Lula, que poderia facilmente exercer o cargo da cadeia, isso agradaria a bancada do PT; Michel Temer, que escaparia da cadeia mantendo o foro privilegiado, essa escolha agradaria a bancada do MDB; Aécio Neves, a tão sonhada chapa tucana puro sangue, livraria o compadre Aécio do vexame de perder de novo para Dilma - dessa vez na disputa pelo senado mineiro e da cadeia, com a manutenção do foro privilegiado. Fernandinho Beira-Mar ou Marcola, que poderiam despachar da cadeia, como Lula, isso agradaria a bancada do PCC e do CV. Alckmin está com boa parte de seu secretariado na cadeia, o que dá chances reais de seu vice se tornar o novo presidente da República. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br 

São Paulo 

*

SANDICES DE CIRO GOMES

A afirmação de Ciro Gomes dizendo que o petista Zé Dirceu é um "bom caráter" proferida numa entrevista em 2017, voltou a viralizar, afinal, o País está indignado com a decisão do ministro Dias Toffoli que deu novamente a liberdade ao petista, já condenado a 30 anos em 2.ª instância. Ciro não precisa de adversários. Ele próprio se destrói. Sua capacidade de autodestruição é indescritível afirmando até que a Venezuela destruída e na miséria com o ditador Madura é uma democracia. É isso que ele, Lula e Dilma queriam para o Brasil? Pergunta aos brasileiros se é isto é a sua vontade.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@gmail.com 

São Paulo 

*

O QUE DIZER A RESPEITO?

Realmente vivemos num País onde a cada dia nos decepcionamos mais e mais, basta ver que, terça-feira (31/7) houve um grave acidente em São Paulo com um veículo que era dirigido por um tenente do exercito, que perdeu a direção atravessando a ilha e colhendo de frente uma moto que vinha na pista contraria com um casal a bordo, matando-os instantaneamente. Ocorreram dois absurdos inacreditáveis, o tenente para se isentar de culpa, afirmou com a maior cara de pau e cinismo, que a moto vinha na contramão na pista que ele trafegava e o choque foi inevitável, o pior foi a mulher morta caída na pista, ter tido sua carteira com todos os seus documentos e pertences roubada por um ladrão canalha, o que fez com que a polícia tenha tido dificuldade identificar o corpo. 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

O COERENTE HÉLIO BICUDO

Além das qualidades éticas da lisura e honestidade, obrigações hoje pouco seguidas, Hélio Bicudo nos deixou um importante legado: a coerência de ideias. Nos tempos atuais, o comportamento oportunista e contraditório é a regra de nossos desditos homens públicos (sic) e pretensos candidatos. Desavergonhadamente embarcam em qualquer situação que lhes rendam oportunidades para chegar ao poder, em gritantes incoerências com afirmações e condutas passadas. Com a partida desse líder (31/7), apagam-se as luzes de uma era, restando-nos a escuridão das atuais maledicências de falsos líderes. Perdeu-se de vez a coerência, esvaindo-se, ainda mais, a esperança do povo brasileiro.

Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@gmail.com 

Ribeirão Preto 

*

FALECIMENTO

A morte de Hélio Bicudo, praticamente encerra um período em que o militante político era pró-ativo e militava como quem zela pela vida do cidadão e por causas que melhoram a vida das pessoas, e o governo tinha que servir as pessoas, o oposto dos militantes de hoje, que lutam pelo partido, ou por um político populista, não importando como estão os cidadãos, como membros de seitas religiosas, que o cidadão serve uma entidade divina e pouco vale o ser humano, sendo este um mero seguidor e servidor da entidade. Que triste, se ao menos as escolas ensinassem o que é ser militante, teríamos restituição destas figuras republicanas. Vá com Deus, último militante pró-Nação.

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br 

São Paulo

*

UM MINUTO DE SILÊNICO

Um minuto de respeitoso silêncio em homenagem ao jurista e político Hélio Bicudo, defensor intransigente da democracia e dos direitos humanos. Graças à sua integridade e lucidez, desfiliou-se do PT por ocasião do imbróglio do mensalão com a justificativa de que o partido havia se afastado e abandonado os proclamados ideais éticos e morais de sua fundação. Um valente brasileiro que se vai em tempos tão difíceis e conturbados, a quem o País muito deve pelo impeachment de Dilma Rousseff.

J.S. Decol decoljs@gmail.com 

São Paulo 

*

FIEL

Antes do impeachment de Dilma, os príncipes do PT estavam totalmente acima da lei. Depois, só parcialmente. Hélio Bicudo teve o grande mérito de se manter fiel aos ideais que nortearam a fundação do partido, de enxergar o absurdo que estava sendo perpetrado em nome da esquerda e a agir tomando as devidas providências. Agindo assim, ele mostrou dignidade e resgatou a credibilidade do discurso socialista no Brasil. 

Jorge Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

PT E SUAS CARICATURAS

Embora mais que esperado, não deixou de ser lamentável o silêncio das lideranças petistas frente ao falecimento do jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT. O partido dá mais um exemplo de desrespeito às regras democráticas ao "personalizar" as decisões legítimas do jurista: a primeira ao desfiliar-se do PT por ocasião do mensalão e, posteriormente, ao assinar o documento que pedia o impeachment de Dilma Rousseff. O PT age tal qual uma criança que, contrariada, reage com o tradicional "estou de mal!". E segue na caricatura de si mesmo. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

*

MORRE O HOMEM, VIVE A IDEIA

Morre Hélio Bicudo, não se pode afirmar ser uma perda, porque esse grande brasileiro legou-nos a imortalidade de suas ideias dedilhadas no livro de uma vida exemplar. O que nos queda admirados é a versatilidade, bravura, heroicidade na defesa dos valores éticos, desse intrépido brasileiro. Deslumbrante, vira as costas ao PT, ainda que um dos fundadores dele, por sabê-lo desviado da rota, embarafustando-se pelos caminhos esconsos da corrupção. "Surgite" levantai-vos e vamo-nos daqui, foi o brado que ecoou firme, virando as costas para Lula e companhia, não só como palavra atirada ao leu, mas na luta direta contra o próprio PT ao ombrear-se a Miguel Reale Jr. e Janaina Paschoal pela cassação da então presidente petista. Luta acirrada e vitoriosa contra a corrupção. Ensina-nos que para combater eficazmente o que miramos combater, necessário o levantarmo-nos para acima do combatido. O grito de liberdade desse grande jurista, exemplo de vida para todos nós, o "levanta-te" exige uma postura superior aos que for combater; ou seja, limpa as armas, pois a arma maior contra a corrupção está no exemplo de vida. Não adianta ir à guerra se o guerreiro traz a sua arma destemperada e enferrujada, carcomida do mesmo verme roedor e tubérculo cancerígeno que irá combater. Tal como se diz na linguagem correntia: "o roto em críticas ao rasgado". Essas lições de vida que nos lega o grande brasileiro, Hélio Bicudo, exemplo de coragem e destemor, irá arrastar atrás de si inúmeros brasileiros, que lhe absorverão os ensinamentos, principalmente o de que, assim como o vício é castigo, a virtude é premio de si mesma. Nossa homenagem " in aeternum"! 

Antonio B. Camargo bonival@camargoecamargo.adv.bt

São Paulo

*

BICUDO E A DEMOCRACIA

O Sr. Danilo Meneses afirma, no "Você no Estadão", que uma pessoa brilhante como o emérito jurista Hélio Bicudo foi induzido a atuar contra a democracia, então, o que dizer sobre a possibilidade de indução de milhões de iletrados brasileiros a votar contra a democracia?

Euclydes Rocco Jr. emteatroteca@gmail.com 

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.