Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para a edição impressa e portal estadao.com.br

Notas e Informações, O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2019 | 03h00

CESARE BATTISTI

Enfim, preso

Finalmente, depois de quase quatro décadas o terrorista italiano Cesare Battisti pagará pelos assassinatos que cometeu. Sua prisão põe fim à vergonhosa proteção dos governos do PT, sob a batuta do companheiro presidiário Lula. A guinada da política externa brasileira com Jair Bolsonaro, que levou à fuga de Battisti, é um sinal positivo para enterrarmos de vez a esquerda fundamentalista, nefasta e corrupta que insiste em apoiar publicamente ditaduras como a de Maduro e cuja ideologia é mero pretexto para extorquir a Nação e financiar seu projeto criminoso de perpetuação no poder.

SERGIO BIALSKI

sergio.bialski@outlook.com

São Paulo

Nem o Battisti quis fugir para a Venezuela de Maduro...

MOISES GOLDSTEIN

mg2448@icloud.com

São Paulo

Terroristas homicidas

Cesare Battisti preso, de cabeça baixa, sério, escoltado, a caminho do cárcere para cumprir pena de prisão perpétua. Devia ser o destino de todos os terroristas, principalmente homicidas.

ERALDO B. CIDREIRA REBOUÇAS

real742@yahoo.com.br

Poços de Caldas (MG)

Aos amigos, tudo...

Com as bênçãos do PT, o condenado Battisti permaneceu em nossa terra por 14 anos, enquanto Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara, jovens pugilistas da equipe cubana durante os Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro, pediram asilo para fugir da tirania e lhes foi negado pelo mesmo governo e pelo mesmo ministro da Justiça. Só isso.

WALDYR SANCHEZ

waldyrsanchez@gmail.com

São Paulo

Entrega expressa

Jogada de mestre fazer o traslado do terrorista italiano Cesare Battisti diretamente da Bolívia para a Itália. Vai que esse assassino, pisando em território brasileiro, encontrasse à sua espera uma liminar de soltura de algum supremo ministro, daqueles de raiz ideológica, que gostam de holofotes, microfones e pompas de gabinete. Afinal, quem tem padrinho supremo não morre pagão, certo?

JÚLIO ARMANDO E. VIEIRA

jecheverria50@gmail.com

Santa Cruz, Califórnia (EUA)

Sem pit stop

De fato, foi a melhor coisa o Battisti ter ido direto da Bolívia para a Itália, sem pit stop no Brasil. Sabendo como toca a banda por aqui, quem garante que um “excelentíssimo” do STF – tenho alguns nomes em mente – não concederia uma liminar ao dileto amigo dos petistas e postergaria a extradição?

SILVIO NATAL

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

Praticidade

O presidente Evo Morales mostrou-se mais pragmático do que se supunha ao deportar Cesare Battisti diretamente da Bolívia para a Itália, evitando desgastantes processos judiciais e indicando alta objetividade. O Brasil foi poupado, graças ao governo boliviano, de muitas possíveis liminares num Supremo de certa forma aparelhado, impetradas pela esquerda hoje mais raivosa que nunca, para tentar dificultar a devolução do criminoso peninsular ao cárcere merecido.

ULF HERMANN MONDL

hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

EDUCAÇÃO

Ensino médio

Parabéns ao Estado pelo editorial A tragédia do ensino médio (14/1, A3), que aponta a sofrível qualidade de ensino e a evasão das escolas públicas. O esforço para melhorar a educação pública deve ser prioridade zero dos Poderes Executivo e Legislativo. Poderíamos estudar algumas iniciativas simples e pontuais dos países de Primeiro Mundo que deram muito certo, como, por exemplo, fomentar o esporte nas escolas, por meio de torneios e treinamento, o que acaba criando um elo mais cativante com os estudantes, além de afastá-los dos perigos normais da juventude; ou criar hortas comunitárias, o que poderia estar associado à educação nutricional, indispensável para que os jovens possam aproveitar melhor os estudos. E, acima de tudo, é preciso formar bem o corpo docente, dando prioridade aos salários dessa classe de servidores – pode-se muito bem diminuir até chegar a níveis razoáveis os exorbitantes vencimentos dos deputados federais e senadores, sem detrimento para a sociedade, e remunerar bem os professores, o que seria, esse, sim, um grande diferencial para o nosso país. O combate à desigualdade começaria bem e não terminaria em tragédia.

IRENE MARIA DELL’AVANZI

irenedellavanzi@hotmail.com

Itapetininga

Valorização social

O diagnóstico do editorial A tragédia do ensino médio indica o grande obstáculo para o desenvolvimento econômico e social do País, desde sempre. A experiência internacional mostra que a melhoria das condições de vida depende, de forma direta, da valorização social da educação. Para isso os professores devem ser remunerados de maneira a inspirar jovens empenhados e intelectualmente bem dotados a seguirem a carreira do magistério, além de apenas isso resultar no reconhecimento pela sociedade da importância da educação.

PEDRO PAULO A. FUNARI, professor titular da Unicamp

ppfunari@uol.com.br

Campinas

Foco na aprendizagem

Meus cumprimentos pela boa entrevista que o secretário de Educação (do Estado de São Paulo) Rossieli Soares deu ao Estadão (14/1, A14). Como ele ressalta, o importante é o foco e este deve ser o da aprendizagem.

FERNÃO BRACHER 

fernao@fbracher.com

São Paulo

EM SÃO PAULO

Largo do Paiçandu

Quem achava que a Prefeitura daria atenção ao Largo do Paiçandu após o incêndio e desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida e a retirada do acampamento dos “movimentos sociais” se enganou. A área está hoje dominada por uma feira do rolo, abastecida com celulares e mercadorias roubados na área. Os marginais agradecem o Wi-Fi e o conforto proporcionado pela estrutura do Centro Aberto e também pela iluminação pública ali instalada, que lhes permitem continuar com sua atividade até tarde da noite. A GCM recusa-se a fazer a segurança do que é um equipamento público (o Centro Aberto), enquanto a presença de uma base da PM a uma esquina de distância não tem servido para coibir a feira. 

FABIO OLMOS

f-olmos@uol.com.br

São Paulo

*

A (VOLTA DA) AUTORIDADE DO ESTADO

A devolução de Cesare Battisti à Itália - ainda que via Bolívia - encerra um incômodo capítulo da vida brasileira. Acoitado pelos governos petistas, o italiano representou tudo o que não se espera de um Estado democrático. É preciso, agora, restituir o princípio de autoridade que o democratismo irresponsável gerou. Os acontecimentos do Ceará constituem guerrilha urbana - ações planejadas, com objetivos definidos e devidamente comandadas -, que ataca pontos vitais (torres de eletricidade, pontes, viadutos, transporte de massa e repartições) e tem o objetivo de estabelecer o colapso social. Seus executores e mandantes, de dentro e de fora das prisões, têm de ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional e processados por terrorismo, antes que essa ação deletéria se estenda para outros pontos ou a todo o território nacional. O presidente Jair Bolsonaro, o ministro Sérgio Moro e os congressistas que tomarão posse no dia 1.º de fevereiro têm o dever de providenciar as alterações legais que levem ao apenamento severo dos que tentarem desestabilizar o País. Executivo, Legislativo e Judiciário - os Três Poderes constituintes da República - têm a obrigação, derivada das urnas de outubro, de providenciar aos brasileiros o Estado soberano e eficiente que as gestões temerárias, omissas e muitas vezes corruptas de políticos politiqueiros permitiram enfraquecer e cair em mãos indevidas.

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

HUMILHANTE MANGA

"Agora eu sei que vou para a cadeia", disse o irônico assassino terrorista Cesare Battisti, ao desembarcar em solo pátrio. Graças a amigos dos governos petistas e a parciais ministros supremos igualmente generosos com criminosos e seus prepostos, teremos de chupar esta humilhante manga no cenário internacional. Liga não, Brasil! O povo está atento. A indecência jurídica e constitucional não logrará mais espaço na nossa história.

Celso David de Oliveira david.celso@gmail.com

Rio de Janeiro

*

HONRA

Alvíssaras! Alcançaram o italiano terrorista assassino Cesare Battisti, em terras vizinhas! 40% dos beneficiários do Bolsa Família já deixaram voluntariamente o programa! O Brasil está mudando. Em menos de 30 dias o governo Bolsonaro promoveu o retorno de milhões de brasileiros ao mercado de trabalho e afugentou de nossas terras o bandido italiano. De meu cantinho, retomo a adormecida honra de ser brasileiro e grito "força, presidente! Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!".

Camila P. David camilapdavid@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

*

PRISÃO PERPÉTUA

Cesare Battisti, a prisão perpétua te espera de portas abertas na Itália. Lugar de terrorista assassino comunista é atrás das grades. "Arriverdeci!"

J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

DA BOLÍVIA PARA A ITÁLIA

Graças às eficientes Justiça e polícia da Bolívia, Battisti está preso na Itália. Se tivesse voltado ao Brasil, seria solto, graças a mil habeas corpus, enquanto os 11 capas-pretas do Supremo discutiriam durante meses a epistemologia da ciência jurídica, nuances teratológicas e o escambau. Enquanto isso, Battisti teria fugido, desta vez para a Venezuela, em Reinações de Narizinho...

Paulo Sergio Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

PROJEÇÃO DE PODER

A nova equação de forças começa a se fazer mais visível na América do Sul, até a pouco tempo atrás, dominada pela doutrina bolivariana do PT, Maduro e tantos outros. Apesar de fortes movimentos internos para manter Cesare Battisti exilado na Bolívia na melhor tradição das esquerdas demagogas, Evo Morales, um dos últimos sobreviventes do Bolivarianismo, cedeu a pressão do Brasil e extraditou o terrorista, assassino italiano de volta para a Itália. Cesare Battisti se deu duplamente mal, foi extraditado e não pode contar com as cortes brasileiras para condicionar sua extradição a conversão da prisão perpétua em prisão por 30 anos, conforme a tradição da justiça brasileira. Fica claro também que o dono do pedaço (o Brasil) está sob nova direção. 

Oscar Thompson OscarThompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

*

SERÁ QUE FRUSTROU?

Será que a antecipação italiana, ao levar Cesare Battisti diretamente para Roma, bypassando, assim, a escala brasileira, realmente frustrou  o governo Bolsonaro, conforme noticiado em alguns órgãos da imprensa local? Apesar da parada por aqui e posterior entrega do foragido àquele país, exibir um indiscutível ganho político, não é crível que a decisão - certamente fruto de negociação rápida e intensa - tenha constituído  verdadeiramente um anticlímax, pois implicaria mais despesas e não compensaria, por ter como foco um criminoso desqualificado que adquiriu notoriedade por torpes motivos. Além disso - e aqui vai uma licença à piada pronta -, havia o risco de que, durante o processo da baldeação, algum ministro do STF, num acesso de humanitarismo, lhe concedesse habeas corpus e restabelecesse a sua liberdade, indo ele de novo gozar as delícias do paradisíaco litoral sul paulista.

Paulo Roberto Gotaç pgotac@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NO BRASIL

A única coisa que Cesare Battisti deixou no Brasil foi uma grande despesa pela imobilização do Judiciário e a leniência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Luiz Frid fridluiz@gmail.com

São Paulo

*

DIA 13

Domingo foi dia 13 de janeiro de 2019. 13 é o número do PT, 13 é o 13.º dia do governo Bolsonaro. Exatamente nesse dia 13 o terrorista e assassino italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua, grande amigo do PT, Lula, Dilma e petistas, foi preso e extraditado para a Itália. "Ciao, bambino!"

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@gmail.com

São Paulo

*

'CUMPANHEIROS'

Será que Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, já foi para Roma prestar solidariedade ao "cumpanheiro" Cesare Battisti, levando junto o amigo dele Eduardo Suplicy?

Hélio de Lima Carvalho hlc.consult@uol.com.br

São Paulo

*

BATTISTI

O movimento político LGBTS para salvar um condenado começa a se dissolver: "Lulla", Greenhalgh, Battisti, Tarso e Suplicy.

Paulo M. B. Araujo pmbapb@gmail.com

Rio de Janeiro 

*

ACABOU

Agora, que Cesare Battisti foi recapturado na Bolívia e finalmente extraditado para a Itália, recordo de um texto de junho de 2011 repudiando a permanência dele no Brasil: "Entre, Cesare Battisti. Seja bem-vindo. O Brasil é todo seu. Desfrute de todas as delícias do nosso povo hospitaleiro. Sobretudo agora, com a certidão de homem bom e puro que recebeu do STF. Prepare a agitada agenda de compromissos. Começando com Ana Maria Braga e o louro José. Ensine a eles pratos italianos. Pode e deve até lançar livro, na Academia Brasileira de Letras. O atento imortal Marcos Vilaça chamará a bateria da Mangueira para compor a coreografia. Não deixe de atender aos convites de Ratinho, Datena, da 'A Praça é Nossa', de Hebe Camargo, que vai achá-lo 'uma gracinha', e, claro, do 'Domingão do Faustão', que costuma servir pizza aos convidados. Leve algumas para os ministros da nossa estupenda Suprema Corte. Já sabe onde comprará uma cobertura, com vista para o mar? Sugiro que seja no Rio de Janeiro, onde o prefeito e o governador saberão recebê-lo como o Cristo Redentor, de braços abertos. Tomara que os dois não briguem para ver quem levará você primeiro para a tribuna de honra do novo Maracanã. Prepare-se, porque as marcas famosas de cerveja vão chamá-lo para assistir, de camarote, ao carnaval da Sapucaí. E, como nem ex-terrorista e ex-assassino é de ferro, você vai aproveitar o sol e o mar da ilha de 'Caras". Com direito a beijinhos da decana e agitada Susana Vieira".  

 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

ISOLAMENTO

A expulsão rápida de Cesare Battisti por Judas Morales mostra que ele já se cansou dos amigos Maduro e Lula, e traí-los foi a única forma de não ficar isolado numa América do Sul que se cansou da esquerda populista e inconsequente.

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo

*

O APOIO PETISTA

Os petistas apoiam ditadores (Nicolás Maduro), protegem assassinos (Cesare Battisti) e são protagonistas de corrupção. No que servem à Nação? 

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

GRATIDÃO

A esquerda é um engodo no mundo inteiro, a começar pelos nomes dos grupos armados que muitas vezes se transformam em partidos políticos: Proletários Armados pelo Comunismo na Itália é o grupo de Cesare Battisti, que de proletário não tem nada, assemelha-se ao Partido dos Trabalhadores no Brasil, que agrega Lula e que, por sua vez, de trabalho só ouviu o nome. Assim, nos juntamos aos 60 milhões de italianos para agradecer pela extradição deste bandido, o que faz melhorar a imagem do Brasil no exterior, conspurcada pela leniência petista ao dar asilo a este criminoso, preso graças à "esperteza" da Justiça italiana, que não permitiu que ele retornasse ao Brasil, levando-o direto da Bolívia. Vai que tem algum juiz "amici" no STF de plantão...

Carmela Tassi Chaves tassichaves@gmail.com

São Paulo

*

O ESPETÁCULO ELEITORAL ACABOU 

 

O presidente Jair Bolsonaro surpreendeu aos mais atentos: se o agora deportado Cesare Battisti tivesse retornado ao Brasil, sua pena de prisão perpétua seria abrandada, em razão das regras do acordo de extradição com a Itália, que impedem a aplicação de penas mais severas que aquelas existentes no nosso Código Penal, resultado no inverso do propagado na campanha. Portanto, reunião ministerial, envio de avião da Polícia Federal para buscá-lo na Bolívia e tratativas com autoridades italianas, não passaram de inúteis movimentações midiática, de cunho eleitoral, cujos custos foram pagos por toda a população. Oportuno lembrar que as eleições terminaram e os 57,7 milhões de eleitores que deram seus votos continuam aguardando que os reais problemas brasileiros comecem, efetivamente, a serem enfrentados, resolvidos, e a proposta liberal concretizada. As lâmpadas dos palanques se apagaram; acenderam-se os refletores da esperada governança. O espetáculo eleitoral acabou.

Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@gmail.com

Ribeirão Preto

*

DEBATE

Vários são os casos emblemáticos do atual governo. Desde os problemas com os livros didáticos, a extradição de Cesare Battisti, os casos criados pelo Ministério das Relações Exteriores, a repercussão com as nomeações de amigos e parentes, idas e vindas na reforma da Previdência, mudança da embaixada do Brasil em Israel, além de outros temas não menos importantes, tornam o início deste governo como o mais debatido e discutido em matéria de temas já apresentados em campanha ou em debates. O importante é que consigam encontrar o melhor para o Brasil, e não o bom para os interessados!

José C. de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro 

*

'DESASSOSSEGO' 

Condenado a 41 anos de cadeia, José Dirceu, que é "amigo íntimo" do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli - que lá atrás foi seu empregado -, insinuou que há um golpe sendo maquinado nos fétidos porões da "tigrada" petista. Ora, o "guerreiro do povo brasileiro", como se intitula, já avisou que o País iria "pegar fogo". Para tanto, basta olhar para os repugnantes acontecimentos no Estado do Ceará, que, segundo Ciro Gomes, serviria como espelho de vida para a Nação. Aliás, por que esse dilapidador do Brasil continua leve, livre e solto? 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

CASO QUEIROZ

"Em vídeo, Queiroz dança no hospital" ("Estadão", 13/1). Continua na imprensa a avidez de sangue contra Fabricio Queiroz, que parece apenas ter problemas com a Receita Federal, por suas atividades de negócios que parecem mais um agiota bem-sucedido, para tristeza da esquerda brasileira. Empréstimos de funcionários da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), muita vezes, são pagos em prestações logo após o pagamento dos holerites, ou em casos de inadimplência com veículos. Também na antevéspera de uma operação de câncer dos intestinos, que não é brincadeira, gestos de descontração são distorcidos pelas maldosas matérias, pois pimenta no "fiofó" dos outros é refresco.                         

Ulf Hermann Mondl hermannxx@yahoo.com.br

São José (SC)

*

NO VAI DA VALSA

Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio Bolsonaro, foi flagrado dançando e rodopiando nos corredores do hospital onde está internado. Aqui, no Brasil, nada melhor que ser amigo do filho do mandachuva. 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

CARONA

Já é hora de o Ministério Público do Rio enviar uma viatura à casa de Queiroz. Senão, vai ser desmoralizado. 

Moises Goldstein mg2448@icloud.com

São Paulo

*

SUGESTÕES

O novo governo tem bem menos que um mês e vive sofrendo críticas, então aqui vão algumas pequenas sugestões para o governo: 1) colocar um porta-voz competente, para que ninguém precise ficar falando e, depois, desmentindo dizendo que foi mal interpretado; 2) na reforma da Previdência, acabar com a DRU, fazer com que todos os políticos, ministros, etc. paguem a Previdência, Imposto de Renda e plano de saúde; 3) acabar com o foro privilegiado para todos os que vivem no País, brasileiros ou não; 4) cobrar com rigor todos os devedores da Previdência, pessoas físicas ou jurídicas; 5) cartão corporativo, apenas para a Presidência, com teto ou com descrição de despesas; 6) verificar a constituição e ver o que é necessário para trocar os atuais ministros do STF por concursados ou de carreira; 7) qualquer pequeno deslize, por menor que seja, é um prato cheio para os que afundaram o País e que não se conformam em perder. Isso posto, espero que os brasileiros em geral pensem com carinho que o governo não teve tempo algum para regular tudo o que está errado, produzido em 16 anos de "petralhas". Aqui, no nosso Brasil, jamais seremos uma Venezuela, por mais que alguns petistas queiram e desejem. E não entrem em conflito com eles, pois o que mais desejam é baderna. Por fim, 8) que os contratos com o BNDES, Banco do Brasil, CEF sejam mostrados publicamente e que sejam justificados.  

José Fernandez Rodriguez rodriguez1941@gmail.com

Santos

*

PORTA-VOZ

Após ler a crônica "A roupa nova do presidente" (12/1, C6), gostaria de lembrá-lo de que o presidente ainda não escolheu o seu porta-voz. Ele está à procura de um, que seja inteligente, honesto e não comprometido com governos anteriores. Corre lá, Marcelo, que ainda pode haver uma vaga para você, já que você ficou ao relento.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo 

*

GOVERNO BOLSONARO

Brilhante o artigo de Rolf Kuntz ("Entre dona Damares e os perigos da filhocracia", 13/1, A2). Depois de alardear em campanha sobre a necessidade de pessoas probas e técnicas, o atual presidente tem o disparate de nomear ministros esquisitos e com horizonte curto, que só farão trapalhadas. Menos ideologia e confusão e mais competência e responsabilidade, por favor.

Maria Lucia Ruhnke Jorge mlucia.rjorge@gmail.com

Piracicaba

*

PRÉ-ILUMINISMO

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, iniciou seu discurso de posse citando o versículo de São João "conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Em seguida, discorreu, de forma vaga e não muito clara, sobre o significado de "verdade", afirmando que "nosso conceito de verdade normalmente se refere apenas à verdade factual, é um conceito um pouco técnico e frio, quando deveria ser algo orgânico e vivido". Há poucos dias foi recuperada uma entrevista da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, de 2013, em que ela disse que a Igreja perdeu espaço na sociedade brasileira ao "deixar" a "teoria da evolução entrar nas escolas". É pouco provável que tenha mudado de opinião, desde então. Tanto a relativização da verdade factual do ministro Araújo quanto a depreciação da teoria da evolução da ministra Damares remetem ao período europeu pré-iluminista, em que o pensamento era guiado por conceitos ilógicos e imponderáveis, fortemente influenciados pela religião, e que foram, para o bem do progresso da humanidade, suplantados pelo Iluminismo. Crenças religiosas e místicas são experiências individuais a que qualquer ser humano tem direito. Tentar, entretanto, impor essas crenças, de forma doutrinária, como política de Estado a um país laico e moderno como o nosso, em pleno século 21, é um retrocesso cômico, patético e inaceitável. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

*

A MINISTRA DAMARES

Formei uma primeira opinião sobre a ministra Damares Alves. Essa pastora, além das suas tragédias pessoais, escolheu viver em contato com pessoas sofridas e lesadas. Imagino que ela seja traumatizada e que vai ser difícil de aguentar a barra de ser ministra. Dificilmente quem vive tendo o tempo todo de administrar uma dor própria tão profunda, como vimos no vídeo em que chorou, vai conseguir ser objetiva, pois suas ações e suas falas estarão para sempre mediadas pelas más experiências próprias e dos outros. Talvez não fique muito tempo no cargo.

Sandra Maria Gonçalves sandgon46@gmail.com

São Paulo

*

AULA DE LIBERALISMO

Caríssima, Vera Magalhães, misturar a aula de liberalismo de Paulo Guedes com a defesa dos pontos de vista relativos ao sistema de proteção social dos militares não faz sentido algum ("Presidente ou sindicalista?", 13/1, A8). Mas podemos fazer algumas simulações financeiras rápidas e verificar se a Nação prefere continuar a arcar com o ônus de pagar na inatividade ou passar a pagar tudo aquilo a que na ativa os militares teriam direito: horas extras, adicional de periculosidade, trabalho noturno, etc. Por oportuno, registro que, após 34 anos de serviço, fui resgatar o Pasep e recebi a quantia de 600 e poucos reais! Se a jornalista for receber o seu FGTS, após o mesmo período, quanto ela receberia?

Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

*

APOSENTADORIA MILITAR

Com relação à reforma da Previdência pública, e principalmente a militar, tenho lido e ouvido que um dos motivos fundamentais para que militares continuem com aposentadoria integral é que eles mesmo aposentados continuam na "reserva", ou seja, podem ser chamados à ativa a qualquer momento. Mas o cidadão comum também entende que estar na reserva não significa que a cada espirro do governo voltarão ao combate, e sim numa provável guerra, do que nós, brasileiros, felizmente não participamos desde 1945. Portanto, assim como o aposentado do INSS é constantemente chamado para provar que está vivo e necessita da sua aposentadoria, por que o governo não faz auditoria da porcentagem que estes militares aposentados são chamados à ativa? Será que justifica tal mordomia nesta aposentadoria que sai caríssima aos brasileiros? Pela Constituição, todos são iguais perante a lei?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

A PREVIDÊNCIA DOS MILITARES

As Forças Armadas são a única "casta" que trabalha, estuda, planeja e fica à disposição do Estado 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano; que nunca recusa uma missão e para a qual "missão dada é missão cumprida"; te protege dos inimigos externos e internos, além de qualquer desastre previsível, e te socorre nos desastres naturais e ambientais imprevisíveis em 24 horas com toda a logística necessária; não pode exercer qualquer atividade paralela, não responde e não deve responder nunca a uma CLT (trata-se de uma força armada de  Estado a proteger a Constituição, as leis e, principalmente, o povo e seu poder originário); pode ser transferida a cada dois anos, juntamente com a família, e o é muitas vezes para regiões inóspitas. Tudo isso para que os cidadãos e sua família possam dormir em paz.

Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@gmail.com

São Paulo

*

DUAS PREVIDÊNCIAS

Se os militares tanto querem tratamento especial na Previdência, por que não atendê-los? Basta separar em duas as Previdências. A dos civis e a dos militares. Nenhum valor de uma passa para a outra. A dos militares teria de ser sustentada pelos próprios militares.

Leonidas Alperowitch  leonidas@replac.com.br

São Paulo

*

RESERVISTAS E EMPREGOS

Conforme noticiado, um grupo de oficiais da reserva fez um protesto "pedindo empregos" ao presidente Bolsonaro. Em quaisquer Forças Armadas existe pessoal temporário, que presta serviços por determinado tempo e que não ingressou por concurso público. Todos conhecem essa situação e sabem que as escolas e cursos para carreiristas estão abertos a todos. Todos são unânimes em condenar facilitários e arranjos no acesso ao serviço público. Existe lei específica que proíbe a estabilização de militares que não tenham ingressado por concurso público. O presidente precisa mandar fazer um "pente fino" em todo o setor público, mormente junto das empresas estatais, a verificar afastamentos por motivos médicos, mas que não incapacitam o funcionário para atividades mais adequadas às suas condições. Na área militar, mesmo em relação a soldados que só estão prestando serviço inicial, há tentativas de reforma por machucaduras em jogos de futebol nos quartéis. Um CPOR, curso de poucos meses mesmo para quem não tem curso superior, é como o nome diz: Preparação de Reservas. Os carreiristas se formam na Aman, ou então via concurso amplo, para pessoal formado em faculdades. Da mesma maneira que a formação de oficiais da Marinha Mercante, que são civis, é para a área Mercante. Esses oficiais apenas recebem o título de segundos-tenentes da Reserva de 2.ª Classe da Marinha de Guerra, sendo civis que não podem se identificar com posto e patente.

Heitor Vianna P. Filho lagos@araruama.com.br

Araruama (RJ)

*

A REFORMA DE BOLSONARO

Realmente, capitão, se demorar muito para tirar a farda e assimilar a faixa, o forno esfria. Para filhos, cuidado para não ter de dar a desculpa usada por "Lulla": enquanto a gente está na cozinha, não sabe o que os meninos estão aprontando na sala. A (reforma da) Previdência é para todos os brasileiros.

Flávio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

*

BRASILEIROS IGUAIS

Se todos os brasileiros são iguais, de acordo com a Constituição, por que o reajuste dos aposentados e do salário mínimo é de 3,43% e o salarial dos ministros do supremo tribunal federal (minúsculas) foi de 16,4% (o que acarretou um efeito cascata para todos os outros tribunais no País)? O impacto é de R$ 4,1 bilhões neste ano.

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

*

CENTENÁRIO DA SRB

A Sociedade Rural Brasileira (SRB) agradece Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura e coordenador do Centro de Agronegócios da Fundação Getúlio Vargas, pelo artigo "Um centenário brilhante", publicado no domingo (13/1, B6). Digno de reconhecimento, Rodrigues exalta o protagonismo da SRB junto ao poder público e à sociedade civil em prol das liberdades individuais e do desenvolvimento da cadeia produtiva da agricultura brasileira, com destaque para a atuação de dirigentes da nossa entidade que assumiram a liderança de ministérios, secretarias, entre outras missões relevantes para o País nos últimos anos. A SRB tem orgulho de reconhecer Roberto Rodrigues como uma das mais notáveis personalidades do seu quadro de ex-presidentes que, na gestão pública, foi um admirável defensor da eficiência no agro e paladino do desenvolvimento do Brasil. Rodrigues foi um dos grandes responsáveis por ajudar a escrever a centenária história de sucesso desta entidade, além do avanço do agro brasileiro no mercado internacional. 

Marcelo Vieira, presidente da SRB presidencia@srb.org.br

São Paulo

*

Cumprimento Roberto Rodrigues por sua trajetória dentro e fora da Sociedade Rural Brasileira, por suas inúmeras e importantes contribuições que ajudaram a fortalecer o desenvolvimento do agro e da economia no País. O seu incansável trabalho é um grande orgulho para brasileiros de todos os cantos e uma grande inspiração para aqueles que aceitam o desafio de continuar e expandir um legado de valor inestimável. A SRB e todas as outras organizações por onde passou são historicamente gratas a você por ter emprestado seu prestígio para engrandecer as entidades e seus membros ao longo de sua vida de sucesso e uma visão privilegiada. Obrigado, ilustre brasileiro, pela citação de minha contribuição. É uma honra e ao mesmo tempo um enorme desafio poder dar prosseguimento a uma história construída com tanto trabalho e dedicação por pessoas tão valorosas.

Gustavo Diniz Junqueira, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e ex-presidente da SRB dcarvalho@agenciabluechip.com.br

São Paulo

*

A REDENÇÃO DE TOFFOLI?

Independentemente das equivocadas ou estranhas concessões de habeas corpos para corruptos, o ministro e presidente do STF Dias Toffoli, nos últimos dias, se redime ao tomar quatro boas decisões. Três delas foram revogações de decisões do polêmico ministro Marco Aurélio Mello. Uma delas, proibir a votação secreta para a eleição do presidente do Senado, o que restaura a autonomia do Congresso. Se vai ou não beneficiar a eleição de Renan Calheiros são outros quinhentos... Outra medida derrubada pelo presidente do Supremo foi a que impedia a venda de ativos da Petrobrás, decisão retrógrada do citado ministro primo de Fernando Collor... E a terceira, que assustou o País e até poderia livrar Lula da cadeia, em que Marco Aurélio vedava a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância. E a última, não menos importante, porém oportuna, a derrubada da liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo que proibia contratação de professores temporários e que poderia prejudicar o ano letivo de mais de 60 mil alunos. Oxalá Dias Toffoli continue decidindo a favor do Brasil, e não beneficiando amigos.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

SHOW DE EGOS

Hoje o placar no STF é de três a zero no confronto Toffoli versus Marco Aurélio. Três decisões monocráticas e absurdas tomadas pelo ministro Marco Aurélio Mello foram derrubadas pelo presidente Antonio Dias Toffoli nos últimos 30 dias. Marco Aurélio determinou voto aberto na eleição da presidência do Senado, proibição de prisão após segunda instância e a de dificultar venda de ativos da Petrobrás. Tudo em vão, graças à atuação de Dias Toffoli. O STF voltaria a ganhar credibilidade quando assuntos polêmicos fossem discutidos dentro das turmas ou do plenário. Decisão monocrática só serve para estampar manchetes nos meios de comunicação.

José A. Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

*

EYE TRACKING

Nos anos de 1891, ou seja, há 128 anos, o criador do basquetebol dr. James A. Naismith, pertencente ao Instituto Técnico de Springfield, Massachusetts (EUA) - Escola de preparação de secretários da ACM/YMCA -, foi incumbido de criar uma atividade recreativa para os jovens, num espaço fechado devido ao inverno e com bola. Eis que em dezembro de 1981 Naismith apresentou num salão os primeiros passos do Basquete, e no lugar dos aros estavam pregados os cestos de pêssegos. Hoje, é praticado por milhões de adeptos e no Brasil já há uma melhor divulgação graças ao empenho daqueles jornais que se preocupam em oferecer artigos e pesquisas de qualidade, como o "Estadão", que no domingo (13/1, A19) dá a conhecer como a ciência poderá atuar na precisão de um arremesso - Eye Tracking. Bem que este novo governo poderia difundir o minibasquete nas escolas e parques, ou seja, uma adaptação para menores de 7 a 12 anos. Seria um esportista a mais e um drogado a menos.

Jose Millei millei.jose@gmail.com

São Paulo 

*

AGRADECIMENTO 

Meu objetivo, aqui, é agradecer às pessoas que ajudaram a mim e a minha esposa quando ela teve um acidente em Campos do Jordão (SP) por volta das 18h30 do dia 23 de dezembro de 2018. Estávamos nós e minha irmã entrando no estacionamento onde havíamos deixado nosso carro, numa rua próxima à Igreja de São Benedito. Minha esposa não viu um degrau e caiu no chão, batendo a cabeça, e teve um sangramento muito forte na região do supercílio direito. O primeiro agradecimento deve ser dado a um grupo de transeuntes que imediatamente se prontificou a ajudar, telefonando para o resgate do Corpo de Bombeiros. Somos muito gratos a eles, pela disponibilidade e pela ajuda efetiva. É pena que não é possível lembrar o nome de todos, mas lembro-me do senhor que chamou os bombeiros, Marco (ou Marcos), e da senhora Zeferina, que se sentou no chão ao lado de minha esposa, confortando-a, segurando sua mão e dizendo para ela ficar calma que não deveria ser nada grave. Eles ficaram lá até a chegada dos bombeiros e, então, pediram licença e se retiraram. O segundo agradecimento é aos bombeiros. Muito eficientes e atenciosos, logo colocaram a coleira imobilizadora no pescoço de minha esposa, colocaram-na na maca, cobriram-na e colocaram na ambulância e a levaram ao posto de saúde da Prefeitura de Campos do Jordão. Sempre me lembrarei deles e, especialmente, do motorista da ambulância, Antonio Junior; eles ficaram dando toda a atenção para minha esposa, até que ela fosse atendida pela equipe de enfermagem do posto. O terceiro agradecimento é à equipe de saúde do posto, o enfermeiro da sala onde ela ficou, a enfermeira que fez a limpeza da área machucada, o médico que a atendeu e deu os seis pontos no corte do supercílio e ao profissional do raio-x Nossos mais sinceros agradecimentos a todos, e esta carta ao jornal "O Estado de S. Paulo", do qual somos assinantes há 20 anos, tem o intuito de trazer ao conhecimento do público a eficiência e a alta qualidade do Corpo de Bombeiros e do posto de saúde e a fraternidade das pessoas de Campos do Jordão. 

Antonio Carlos Coelho Campino campino@usp.br

São Paulo

*

TELEFONIA

Sou cliente da Vivo há oito anos. Isso porque não temos opção. As outras operadoras são tão ruins quanto ou piores. Hoje entendo por que um renomado jornalista de uma das principais rádios de São Paulo e do Brasil afirmou, no dia 1.º de maio de 2016, para todo o País, que as relações destas empresas com as agências reguladoras do governo federal "são uma máfia". Disse, ainda, que não entendia por que a PF "ainda não prendeu todo mundo". De minha parte, após muito estresse com a Vivo, peço uma incursão da PF nas relações mencionadas.

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos professortenorio@uol.com.br

Monte Alto

Tudo o que sabemos sobre:
Cesare Battisti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.