Fórum dos Leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2013 | 02h10

Economia

Em setembro a balança comercial registrou o maior déficit desde 1998, aumento enorme do déficit primário nas contas do setor público, projeção da inflação elevada para 5,82%, ausência de players internacionais nas licitações da BR-262 e do campo petrolífero de Libra, no relatório de competitividade do Fórum Econômico Mundial a eficiência do governo caiu da 111.ª para a 124.ª posição, o crescimento do produto interno bruto (PIB) foi reduzido de 2,7% para 2,5% e, ainda, o índice de analfabetismo aumentou, chegando a 8,7%. Não é preciso ser um Martin Wolf (influente comentarista econômico britânico) para perceber que o Estado brasileiro, além de corrupto e ineficiente, é principalmente mitomaníaco.

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI

fransidoti@gmail.com

São Paulo

Prova do desastre

Quem não acreditou na reportagem da revista The Economist dizendo que a presidente Dilma Rousseff está estragando tudo o que foi conquistado por seus antecessores basta ler a coluna do jornalista Celso Ming intitulada Cartão amarelo (4/10, B2) para se certificar da "draga" em que se encontra a nossa economia.

SÉRGIO DAFRÉ

sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

Presente de aniversário

A Petrobrás, em comemoração dos seus 60 anos de existência, ganhou um "presente": o rebaixamento de sua nota pela agência Moody's, em razão do aumento de suas dívidas nos últimos dois anos. Parabéns à Petrobrás e a seus dirigentes petistas por mais essa grande conquista.

MARIA CARMEN DEL BEL TUNES

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

VW investe no Paraná

Dois "museus" da Volkswagen: um, em São Bernardo do Campo, foi transformado em depósito da Casas Bahia e outro, em Santo André, virou supermercado Carrefour - além do grande "museu" da Anchieta, hoje transformado em galpões de aluguel. Essa é uma das grandes heranças que o PT sindicalista de Lula vai deixar ao ABC. Para não se tornarem cidades-dormitório, tiveram de mudar sua vocação industrial, automobilística principalmente, para comércio e serviços. A MBB, a Ford e a Scania ainda agonizam por aqui como remanescentes automobilísticas da região. Só para entender: o prefeito de São Bernardo, do PT, é um ex-dirigente sindical.

ARIOVALDO BATISTA

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

GESTÃO HADDAD

Aplausos

Quero publicamente dar os parabéns ao prefeito Fernando Haddad (PT), a quem confiei meu voto em 2012 e que o vem honrando. Que continue firme em suas ações, como a ampliação das faixas exclusivas para ônibus, o Mais Educação São Paulo, o aumento do IPTU para quem pode de fato pagar e, agora, sua decisão de ir de ônibus para o trabalho. Aplaudidíssimo! Fico muito contente em vê-lo agindo dessa maneira e espero que a cada dia me orgulhe mais ainda de ter-lhe dado o meu voto. E não desista por causa das críticas de uma elite paulistana preconceituosa, porque nós, da periferia, estamos muitos felizes com esse começo de mandato.

RENATO ROSA DA SILVA, estudante de Pedagogia financiado pelo Fies, morador em Guaianases (ZL)

renatosilva.kl@hotmail.com

São Paulo

Natal antecipado

Sou arquiteto aposentado, tenho 81 anos, e moro no Pacaembu, numa residência com mais de 60 anos. Pago R$ 1.043,89 de IPTU mensalmente e minha aposentadoria é de R$ 1.700. Tenho despesas com manutenção da residência, luz, água, seguro-saúde, remédios (R$ 500), um automóvel ano 1994, esposa e duas filhas solteiras - e, felizmente, boa saúde e senso de humor. O aumento do IPTU vem como um presente de Natal adiantado. Talvez o sr. prefeito possa indicar uma vaga de trabalho para mim na Prefeitura. Tenho um ótimo currículo.

GREGÓRIO ZOLKO

gzolko@terra.com.br

São Paulo

Injusto confisco

Sou totalmente contrário ao aumento do IPTU. Essa é a prática administrativa do PT. Foi assim com Erundina, Marta e não poderia ser diferente com Haddad. Nunca se preocuparam em ser mais eficientes. Já pagamos um absurdo de impostos. O Município está completamente abandonado, não provê aos moradores transporte, saúde, educação, lazer... Sabemos que, tal como todo o restante da arrecadação, esse acréscimo será pessimamente gerido, alimentando ainda mais a enorme corrupção vigente. A proposta não é justa. Configura uma expropriação de bens.

JOSÉ PACHECO E SILVA

josepacheco@later.com.br

São Paulo

Deslocados pelo IPTU

Essa proposta de aumento do IPTU é uma exploração, visto que o salário da população não aumenta na mesma proporção. Muito ao contrário. Querem empurrar pessoas que moram há muito tempo num mesmo lugar para outros distantes, com a deslavada desculpa da valorização dos imóveis. E caso venham a vender o imóvel, a Prefeitura também tirará a sua parte (bitributação?!) - grande, por sinal. Quando Marta era prefeita, houve grande aumento desse imposto e Haddad, que era secretário dela, aprendeu bem. Marta foi apelidada de Martaxa. E agora o que temos? Justiça tributária e social ou pessoas insensíveis para com grande parte da população...? Chega de impostos, já pagamos demais!

EVERARDO MIQUELIN

everardo.miquelin@ig.com.br

São Paulo

Justificativa improcedente

Valorização de imóveis não justifica aumento de IPTU, pelas seguintes razões. O IPTU é atualizado anualmente de acordo com a inflação. Na compra do imóvel, o comprador paga à Prefeitura 2% de Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), não importa quanto foi valorizado. Se o comprador pagou R$ 200 mil, recolheu R$ 4 mil de ITBI. Se esse imóvel se valorizou e for vendido por R$ 300 mil, o novo comprador terá de pagar R$ 6 mil, ou seja, a Prefeitura também ganha sobre a valorização. Do exposto entendo que a Prefeitura não tem o direito de aumentar o IPTU pela valorização dos imóveis, pois ela já é compensada com o recebimento do ITBI, da mesma forma que a Receita Federal recebe 15% sobre o ganho de capital. O prefeito tem de entender que deve administrar sem subterfúgios, enfrentar a realidade com os meios de que dispõe. A justificativa para manter o preço dos ônibus em R$ 3 em 2014 também não procede, pois em 2015 muito provavelmente o preço será outro, mas nosso IPTU virá sempre corrigido pela inflação.

RUBENS STOCK

rsstock@uol.com.br

São Paulo  

A REVOADA DOS INTERESSEIROS

As mudanças de filiação e a criação de mais partidos demonstram, de forma flagrante, a nossa fragilidade partidária. Nas democracias consolidadas, os partidos são espaços que abrigam políticos e militantes conforme a sua tendência, objetivos e ideologia. O militante adere à agremiação coincidente com seus princípios e ali permanece até o fim. Luta internamente para que o partido mantenha sua linha de princípios e seja coincidente com os seus objetivos, diferentemente do que ocorre no Brasil, onde a agremiação partidária é apenas um cartório para viabilizar candidaturas e flutuar ao sabor dos interesses. Quando o militante tem seus interesses contrariados, simplesmente muda de partido ou até constrói um partido novo. Por causa disso, temos hoje o exagero 32 partidos, a maioria deles servido exclusivamente para a negociata de horário eleitoral, cargos no governo e formação de bases fisiológicas de apoio. A grande reforma política de que o Brasil necessita tem de começar pelo conceito do que é "fazer" política. A instituição partidária não pode continuar carregando o viés cartorial e o condão da barganha. No dia em que conseguir consertar a vida partidária, nosso pais estará, automaticamente, se libertando de muitos dos vícios que mancham a vida política. Criará oportunidade para o surgimento de lideranças autênticas e, finalmente, poderá ser considerado uma verdadeira democracia.

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

TUCANOS UNIDOS

Acabou a novela! O ex-governador José Serra finalmente usa o bom senso e confirma que segue firme no PSDB. Como um dos fundadores do partido, sua propalada saída da sigla seria prejudicial à sua respeitada carreira e biografia como homem público, já que o PSDB, é bom que se diga, o aclamou por duas vezes como candidato ao Planalto. Sua decisão de continuar no partido e juntar forças ao lado de Aécio Neves, provável candidato que representará os tucanos na próxima eleição majoritária, permitirá ao PSDB, ao sabor de café com leite, não somente chegar forte e com possibilidade até de vencer o pleito de outubro de 2014 para o Planalto, mas também de eleger um bom número de governadores, senadores e deputados, nesta que será uma das mais acirradas campanhas eleitorais da nossa história. Porque o PT, sem marcas a comemorar, principalmente nesta atual gestão, que empaca nos PIBs medíocres, na inflação alta e no déficit para todos os lados, fará "o diabo", como disse Dilma Rousseff, para não largar o filé das facilidades se alojando por mais quatro anos no Palácio do Planalto. Com os tucanos unidos, reacende a esperança de alternância de poder e do possível resgate da ética na política. Ou seja, é bom para o Brasil.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

FALTA OPÇÃO, SOBRAM PARTIDOS

Serra ficou "ciscando" para ter visibilidade. Nestes anos todos sem qualquer cargo político, o que fez para viver? Não ouvi dizer que ele tenha trabalhado literalmente em qualquer coisa. É um eterno candidato, que, quando eleito, abdica para voos maiores e cai do galho. Para nossa sorte. Falta opção em nossa política partidária. E há excesso de partidos para barganhas.

Edmar Augusto Monteiro edmarmonteiro@ig.com.br

São Paulo

*

CARTÃO DE VISITAS

Brasil: 32 partidos e 40 ministérios. Que belo cartão de visitas!

David B. do Nascimento davidbatistadonascimento@hotmail.com

Itapetininga

*

REPRESENTAÇÃO

39 ministérios, 32 partidos (+ 27 em estudo), 13 mil sindicatos... Do jeito que vai, faltarão "representados" para tantos "representantes".

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

FALTA DE SINTONIA

Enquanto os políticos criam mais partidos políticos aumentando a fileira de tais agremiações, em que o troca-troca de filiados é intenso, o povo nas ruas continua protestando, tentando dar solução aos problemas mais urgentes na educação e na saúde públicas entre nós. Até quando essa falta de sintonia entre a classe política e a população vai continuar? Esperemos que no próximo pleito de 2014 essas divergências sejam razoavelmente corrigidas, com o saneamento pelo voto das principais e notórias figuras que hoje denigrem a vida pública nacional.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

MACACO QUE MUITO PULA...

Katia Abreu, empresária pecuarista e política brasileira, atualmente cumpre mandato de senadora pelo Estado do Tocantins. Ex-DEM, ex-PSD, acaba de se filiar ao PMDB. Começou sua carreira política fazendo oposição ao governo federal, que tinha como presidente o Lula (PT). Mas, atualmente, com o apoio de Dilma (PT), acaba de se filiar ao PMDB para fazer oposição ao atual governo estadual do Tocantins, cujo governador é José Wilson Siqueira Campos (PSDB). Pelo visto, a senadora Katia Abreu gosta de fazer o papel de oposição e, para isso, fica mudando de partido, como se trocasse de roupa. Será que ela conhece o ditado popular: macaco que muito pula leva chumbo? Analisando a política nacional e o comportamento dos Três Poderes (tudo por dinheiro), chego à seguinte conclusão: tenho vergonha de ser brasileira.

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

OPOSIÇÕES

O velho ditado é extremamente aplicável na atual conjuntura política brasileira: "os inimigos de meu inimigo são meus amigos". É hora de todas as oposições se reunirem contra o grande inimigo PT, que tudo compra, que tudo manipula, que usa o dinheiro do povo para mostrar em caríssimas propagandas uma realidade fictícia e enganar os eleitores incautos, para fazer acontecer essa tão necessária alternância de poder em nosso Brasil.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

PROPOSTAS

O PSDB deveria assumir a reportagem da revista "The Economist" como programa de governo.

Ricardo Freitas R.l.a.freitas@gmail.com

Cotia

*

REFORMAS

Ano que vem teremos eleições. O cenário está confuso. O racha no PSB demonstra que Dilma Rousseff não tem o controle de toda a base aliada. O PMDB quer uma fatia maior do bolo. O PT, antes hegemônico, não é o partido principal do processo eleitoral mais. O povo vê mais as pessoas que os partidos. Jornais ingleses noticiam que o Brasil necessita de reformas. Não só políticas, mas reformas gerais. Temos de nos adaptar à nova era de amor e solidariedade.

Paulo Roberto Girão Lessa paulinhogirao@gmail.com

Fortaleza

*

MINIRREFORMA ELEITORAL

Partido (2/9, A6) barra votação de minirreforma, no plenário da Câmara dos Deputados. Uma chance: qual foi o partido que fez a obstrução?

J. Perin Garcia jperin@uol.com.br

São Paulo

*

REFORMA GERAL

Do jeito que alguns falam em minirreforma política, até parece que ela irá salvar a Pátria. Reduzir custos das campanhas, diminuir o número de cabos eleitorais, proibir a propaganda política em propriedade privada, limitar o poder de auditoria da Justiça Eleitoral e alterar as normas para a propaganda eleitoral na TV e na internet, como querem seus principais defensores, entre eles peemebistas, faça-me o favor, não irá retirar do processo eleitoral corruptos, muito menos os fichas-sujas que lotam o Congresso e os gabinetes das administrações públicas. O que a população pede - pede não, exige - é ver todos estes ladrões fora da política e, se possível, numa penitenciária de segurança máxima. Incomunicáveis, sem nenhuma regalia. Essa, sim, será a verdadeira reforma a qual todos temos direito.

João Direnna joao_direnna@hotmail.com

Quissamã (RJ)

*

PRECISAMOS DE RENOVAÇÃO

Defendo a contundente e pragmática afirmação do ministro Joaquim Barbosa de que é preciso criar uma "cláusula de barreira" sobre o sistema político brasileiro que favorece a criação de novos partidos políticos, mesmo os que não desfrutam de nenhuma representatividade no Congresso Nacional. É inadmissível que desde a proclamação da República não se tenha havido neste país uma ampla e democrática reforma política, principalmente para estancar a sangria desatada do estratosférico número de partidos. A verdade é que precisamos urgente de uma renovação do Poder Legislativo para colocar um fim a esta flebotomia partidária.

Marcelo Rebinski marcelorebinski@bol.com.br

Curitiba

*

A REDE DE MARINA SILVA

Quem não foi capaz de organizar o seu próprio partido, não seria capaz de reorganizar o Brasil

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

EM EVIDÊNCIA

Será que chegar à Presidência é realmente o objetivo de Marina ou somente estar em evidência?

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

*

A REPROVAÇÃO

Nunca soube da impossibilidade de nenhum partido político ter a sua inscrição recusada por falta de assinaturas mínimas, e com tantas assinaturas não aceitas - principalmente se nele está um(a) candidato(a) a presidente da República, e mais ainda, se é um(a) candidato(a) com extrema aceitação popular.

Nilton de Freitas Guimarães nfguimaraeseo@gmail.com

Rio de Janeiro

*

RÁPIDOS NO GATILHO

Recém-criado, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS) já anunciou seu apoio total e irrestrito à reeleição da presidente Dilma Rousseff nas eleições de 2014. Ou seja, já está garantindo-se como um forte candidato para abocanhar Ministérios, Secretárias, etc. Rápidos no gatilho, não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

O PARTIDO DE PAULINHO DA FORÇA

Já que mudou de partido, copiando o nome do lendário Solidarnosk de Lech Walessa, melhor seria passar a ser conhecido como Paulinho da Farsa.

Luiz Henrique Penchiari luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

*

METAMORFOSE AMBULANTE

O ex-presidente Lula, referindo-se à mesma metáfora usada quando presidente para explicar atitudes e declarações contrastantes com ideias e princípios por ele reafirmados e jurados como sendo suas marcas, autointitulou-se de "metamorfose ambulante" de Dilma durante a campanha, já em curso, para a reeleição de 2014. Tal posicionamento dá margem a interpretar que vem por aí uma espécie de vale-tudo eleitoral, sem obstáculos éticos, bem ao feitio do PT, visando a abocanhar um incômodo terceiro mandato a ser pilotado pelo mesmo grupo que está, desde que assumiu o poder, dilapidando o País através de estratégias de corrupção e de posturas estatizantes, retrógradas e populistas, que acarretaram, ao longo dos dois primeiros termos, o aumento da deterioração da já desrespeitada classe política, a perda de prestígio internacional do Brasil, o crescimento pífio e a desconfiança de investidores. Levando-se em consideração o baixo nível do eleitor brasileiro, o que o torna presa fácil de mirabolâncias demagógicas, aliado ao fato de Lula declarar-se mutante quando necessário, é inevitável, por parte da sociedade consciente, a preocupação com o futuro do país. Pobre Raul Seixas. Teria ele gravado sua excelente composição se soubesse que seria ela um dia utilizada para propósitos de poder?

Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

O JOGADOR

O sr. Lula diz "estar no jogo", referindo-se às eleições de 2014. Para este senhor, que causou grandes danos ao País, as eleições são "um jogo" em que ele fala mil baboseiras objetivando o poder para seu partido. O Brasil, as eleições diretas, cidadania e democracia, não valem nada para o primeiro-ministro. Perguntamos se ele vai viajar de norte a sul do País - como disse que fará durante as eleições - em avião próprio ou emprestado de um membro da elite e se vai levar a Rosemary Noronha ou não.

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

*

LULA LÁ E DILMA AQUI

Com o casamento político (entre Lula e Dilma) confirmado para as próximas eleições presidenciais, o presidente Lula, assim como Getúlio Vargas elegeu o Dutra, elege Dilma, e assim teremos nas campanhas petralhas: Lula lá e Dilma aqui.

Felipe da Silva Prado felipeprado39@gmail.com

São Paulo

*

A METAMORFOSE DE LULA

Quem transformou os "puros" ideais e princípios que pregavam ética, decência, transparência e retidão na lide política, quando da fundação do PT, em negociatas espúrias, alianças com antigos inimigos, prática de corrupção sistemática e desvio do dinheiro público em todos os níveis, bem como ações condenáveis para perpetuar-se no governo a qualquer custo, como tem feito desde que chegou ao poder, deve mesmo ser chamado de metamorfose ambulante. "Ambululante".

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

CANSOU

O povo está cansado e já não acha mais graça nas metáforas futebolísticas de Lula. Está sentindo na própria pele o aumento do custo de vida e aos poucos percebe que boa parte de suas promessas nada mais era que promessa eleitoral. Se ele ainda não percebeu, vai perceber que o Brasil já não atrai com entusiasmo o interesse de outros países, e ele sabe muito bem os motivos. Lula, seu partido e seus aliados não são proprietários do Brasil. São apenas detentores temporários do direito de governar, então vamos dar um basta nesta política de usar os recursos da Nação em benefício, muitas vezes à margem da lei, desse grupo.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

CERTEZA DA REELEIÇÃO

Se Lula tem tanta certeza de que a sua apadrinhada será reeleita, o povo brasileiro e, em especial, da Região Nordeste, precisa na hora de votar perceber que a bolsa qualquer coisa e uma miséria para os que habitam uma região abandonada por esses políticos que têm a população no cabresto. Nem moradia, nem educação, nem pensar em saúde e atendimento digno. Acorda, Brasil.

J. Devitte J.devitter@devitteseguros.com.br

São Paulo

*

ATO FALHO?

"Quem bebe não dirige" divulgou Dilma Rousseff em seu microblog (30/9, A6). Com isso ela quis dizer que seu padrinho não dirigia o País?

Carlos Renato Napoleone crnapoleone_50@itelefonica.com.br

Agudos

*

SUPREMA BAJULAÇÃO

Eremildo, o idiota, é uma criação do jornalista Élio Gaspari. Depois dos embargos infringentes, me aparece agora a medalha da Suprema Distinção da Câmara dos Deputados em que será agraciado o ex-presidente Lula, cuja honraria deverá receber no próximo dia 29. Saliente-se que essa medalha só havia sido dada ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando presidia a Câmara o candidato a presidência Aécio Neves (PSDB-MG). O atual presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) vem provar que essa "Suprema Distinção" não passa de um puxa-saquismo desavergonhado de áulicos de ambos os homenageados. O bem feito que fizeram não passou de obrigação funcional, sendo, isso sim, uma Suprema Bajulação. Junte-se os embargos infringentes mais essa suprema distinção e o nosso idiota Eremildo, de idiota, se sentirá um rotundo onagro "Quem sabe adular também é capaz de caluniar" (Napoleão Bonaparte).

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

ROSEMARY NORONHA

O expansivo ex-presidente Lula fala pelos cotovelos a ponto de cometer várias gafes ou atacar até desnecessariamente seus muitos inimigos políticos. No entanto, sobre um assunto Lula se cala e até hoje não explica e quase dois anos depois nada esclarece sobre Rosemary Noronha. A ex-funcionária da Presidência em São Paulo, indicada e mantida por Lula, embora nitidamente inadequada e despreparada para o cargo, coleciona hoje vários processos por participar de uma verdadeira quadrilha que arranjava desde cargos públicos até pareceres da Advocacia da União. Nos contatos Rose se apresentava como "namorada" de Lula e o acompanhava desde os sindicatos do ABC, onde se encontraram pela primeira vez, e a partir daí Rose passou a participar de viagens presidenciais no Brasil e até no exterior a ponto de ser mantida no atual governo até mesmo contra a vontade da presidenta. Coincidentemente, também Rose participava de viagens em que a primeira-dama, Marisa Leticia, não estava. Todos os indícios obrigam o ex-presidente a dar explicações, mas ele, agindo acima da lei, até hoje nada explica e nos dá a quase certeza de que manteve uma amante por anos com salário do Estado e mordomia, inclusive abrindo um balcão de negócios na condição de primeira-amante. Em qualquer país sério, o ex-presidente seria punido e Rose teria de dar explicações sobre quem paga a conta de caros advogados que a defendem para até aqui garantir sua impunidade. No Brasil, não, isso parece uma coisa particular de que nem inimigos políticos ousam falar, mesmo sabendo que a conta desta vez foi paga descaradamente pelo Estado.

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

*

EMPRESÁRIO DO LULOPETISMO

O patético ministro Guido Mantega diz que a crise do grupo de Eike Batista prejudica o desempenho da economia brasileira. Convém lembrar que quem mais incentivou a megalomaníaca aventura do místico empresário foi o governo do PT. Os maiores credores do Grupo X são bancos estatais, que terão estrondosos prejuízos por não saberem distinguir negócios importantes de farras irresponsáveis de pseudoempreendedores. Eike Batista é o típico empresário do lulopetismo: muito marketing e pouco resultado.

Leão Machado Neto lneto@uol.com.br

São Paulo

*

UM RISCO PARA O BRASIL

A imprensa anuncia que as empresas de Eike estão em péssima situação financeira e não poderão pagar US$ 45 milhões que estão vencendo. Dizem que a situação com o grupo que deve R$ 10,3 bilhões ao BNDES está muito complicada, Eike está vendendo patrimônio como empresas, aviões, lanchas. A impressão, considerando o ocorrido com várias empresas do grupo "X", é de que o empresário montou um "castelo de cartas" onde mexer com uma derruba as demais. As amizades do empreendedor com Lula e Dilma e o acesso que esses políticos deram ao BNDES mostram uma prática muito ruim para o País. É possível, e pelo noticiário provável, que o BNDES terá um grande prejuízo com esse cliente, infelizmente para o Brasil, operação não avalizada pelos dois igualmente beneficiários Lula e Dilma, o que poderia ter reduzido o risco de prejuízo. Os roubos ao erário e à Petrobrás nos dois governos foram tão grandes que certamente poderiam ajudar Eike a pagar a dívida e livrar o BNDES do prejuízo.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

PARA ONDE VÃO OS BILHÕES DO BNDES

Agora ficou claro por que durante a campanha de Dilma Lula falava tanto no pré-sal, pois no último comício ela disse que a riqueza do pré-sal não iria para a oposição e que seria um cheque visado em favor do povo. No entanto, temos de lembrá-la de que o povo não esquece, está esperando e vai cobrá-la na próxima campanha, já que até agora só ficamos nas promessas e continuamos esperando. A desculpa é de que a maioria dos poços de petróleo, ao contrário do que se pensava, não é explorável, ou seja, daria pouco rendimento em barris, e com isso não compensaria o investimento. Porém, ao que sabemos, o que falta na verdade é tecnologia avançada para continuar com a exploração, e a escolhida por Lula foi a venezuelana, que está bem abaixo da americana, que tem a capacidade de tornar esses poços rentáveis. Ao que parece, Lula não queria dar uma fatias aos americanos, e aí ficamos pelo caminho mais uma vez. Dizer que os poços estão secos é desculpa, porque o próprio Lula emprestou bilhões para a OGX, de Eike Batista, para que ela explorasse petróleo. Imagino que tenha sido só mais uma forma de desviar bilhões do BNDES. Somente um novo governo de oposição poderia descobrir quanto os petistas levaram nessa operação, penso que já sabiam que isso seria um golpe e que essa dívida jamais seria paga. De qualquer forma, foi inteligentemente arquitetado por Lula e José Dirceu, que na época achavam que iam comprar o Brasil. Mas o tempo está se encarregando de nos mostrar onde estão os bilhões do BNDES.

Daniel de Jesus Gonçalves al_amachado@yahoo.com.br

Paranavaí (PR)

*

O CALOTE DE EIKE BATISTA

No ano de 2008 se vangloriaram de financiar o Grupo OGX, e com isso deram-lhes R$ 12 bilhões a médio e longo prazo. Agora em decadência total, o bilionário Eike Batista ameaça não pagar os juros dos credores externos, e o ministro Guido Mantega diz que o grupo provoca imagem negativa junto aos investidores internacionais. Contrariando o deputado Tiririca, que disse que o Brasil, "pior do que estava, não ficaria", nós dizemos que agora é que começam a vencer as parcelas dos enormes empréstimos ao grupo, com aval de Lula e de Dilma. Será que eles vão alegar que não sabiam também? Isso é o Brasil hoje, e vai ficar pior.

Jose Pedro Naisser jpnaisser@hotmail.com

Curitiba

*

ZELITE POLÍTICA

A varinha de condão de "Magic Eike" deixou de funcionar ou é ele mais um caso de enorme enriquecimento ligado ao poder brasileiro? Teve ele acesso, como filho de ex-ministro de Minas e Energia, a informações geológicas de pesquisas governamentais? Teve ele acesso, como filho de ex-ministro, a fontes de investimentos governamentais ilimitadas? Temos aqui mais um simples caso de "sucesso pessoal" decorrente do Poder Executivo ou Legislativo? A análise da trajetória de nossos políticos e de seus familiares demonstra que nesse país só existe uma elite política, e nenhuma outra. Essa elite única é oriunda de todos partidos políticos que a qualquer época assumiram o poder, que se locupleta da população brasileira que trabalha e paga impostos altíssimos sem nenhum retorno, transformando o Brasil em colônia virtual de políticos e de suas constelações - com honrosas e poucas exceções. As demais elites só existem na retórica de Lula e do PT.

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br

São Paulo

*

TÉCNICOS DO INPE

O (des)governo petista não providenciou o concurso obrigatório para repor os técnicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e contratou mão de obra terceirizada para remediar a situação. Agora, por decisão judicial, a terceirização descabida não mais poderá prevalecer para estes cargos no Inpe, e o concurso público obrigatório deverá ser efetuado para a contratação da mão de obra especializada e necessária, a fim de que os importantes e relevantes serviços sejam efetivamente executados por quem de direito. Se vasculhar a contratação dos terceirizados, poderemos encontrar entre eles vários "cumpanheiros" aparelhando este órgão que é tão importante para o funcionamento de vários setores da economia brasileira. Estamos realmente caminhando para uma Republiqueta Bolivariana tipo Venezuela ou Cuba. Pobre Brasil!

Antônio Carelli Filho palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

*

A CORRUPÇÃO NO MINISTÉRIO DO TRABALHO

A ameaça do ministro do Trabalho, Manoel Dias, de tornar públicas coisas impublicáveis, depois da demissão - "a pedido" - do seu secretário-geral, imerso num lamaçal ali descoberto, é de tamanha gravidade que, num país sério, seria investigada pelo Ministério Público e pela Polícia Federal. Aqui, vai ser ouvido pelo Conselho de Ética, todos companheiros, designados pela presidente da República. Deveria ser nomeada uma Comissão da Verdade para vasculhar os desmandos desde a era Lupi, no mínimo.

Roberto Viana Santos rovisa681@gmail.com

Salvador

*

CAVENDISH, DE NOVO

O rol de amigos de Sérgio Cabral, ainda governador do Rio de Janeiro, é só colarinho branco, quer dizer, ninguém praticou crimes de sangue. Todo mundo é do bem, quer dizer, do bem bom para eles. Olhe o Cavendish aí de novo. Não se deve chutar cachorro morto, mas sim enterrá-lo. Assim, vamos sepultar Cabral de uma vez, em 2014, e rezar para que o carioca, na próxima eleição, afaste-se de vez da aliança petista.

Paulo Mello Santos policarpo681@yahoo.com.br

Salvador

*

CADA VEZ MAIS DIFÍCIL

Sem férias computadas oficialmente, auxiliar do presidente do Senado viaja por 24 dias e usa celular funcional. Ele diz que período foi solicitado, mas houve falha no sistema. Sem nenhuma justificativa para faltar ao trabalho, o chefe de gabinete da Presidência do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, passou 24 dias em Paris, entre julho e agosto deste ano. Ainda assim, não há faltas, férias ou licença computadas no histórico funcional do servidor, que atua como auxiliar do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Ele recebeu na integralidade seus vencimentos, que, com os descontos habituais e os benefícios referentes ao cargo que ocupa, somam mais de R$ 20,5 mil. Até quando teremos de conviver com notícias sobre o tal de Renan Calheiros? Agora é um assessor que foi a Paris (com direito a cartão corporativo e sabe-se mais o quê) e sem justificativa pela falta ao serviço (sic) recebeu seu salário (ou seria propina) integralmente. Nessa hora não vejo ninguém reclamar, sair às ruas, invadir o Congresso, dizer que sou babaca (recebo toda hora e-mails me criticando, acredito que por ser assinante e leitor do "Estadão") . Tá difícil ser brasileiro!

Jose Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

*

JUSTIÇA A JK

O corajoso depoimento de Josias Nunes de Oliveira, motorista de ônibus envolvido no "acidente" que matou o ex-presidente Juscelino Kubitschek, ouvido na Comissão da Verdade, esclarece, em definitivo, o que já se suspeitava: Juscelino foi assassinado. "Queriam que eu me declarasse culpado pelo 'acidente', disseram que se eu não pegasse o dinheiro batiam em mim", afirmou Josias. A Nação quer saber quem foram os responsáveis pelo hediondo crime, não para puni-los, o que seria pedir demais ao nosso Judiciário, mas para que se faça justiça ao ilustre brasileiro.

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@superig.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.