Fórum dos Leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2013 | 02h08

Isso não existe

Lucro da Petrobrás cai 39% no terceiro trimestre. Redução de lucro de quem está no vermelho? Isso é milagre ou loucura!

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

Petrobrás

Os acionistas minoritários da Petrobrás precisam urgentemente criar uma associação para defender seus interesses. O governo age como se ela não fosse uma empresa de economia mista. É de todo inadmissível que continue vendendo combustível mais barato que o valor de compra no exterior, provocando um rombo anual no fluxo de caixa de R$ 15 bilhões, sem contar os custos de internar o combustível adquirido lá fora. O balanço do terceiro trimestre, anunciado sexta-feira, mostra uma queda no lucro líquido de 39% e no fluxo de caixa, de 8,9%, na comparação com o mesmo período de 2012. O endividamento da companhia cresceu de 16% sobre o patrimônio líquido no terceiro trimestre de 2012 para 36% agora, fruto dessa política demagógica de subsidiar os preços dos combustíveis à custa dos acionistas minoritários, para maquiar a inflação com objetivos eleitorais. O pior é que os cidadãos prejudicados não têm a quem recorrer, dado o aparelhamento do TSE, do STF e da CVM, que permitem o uso escancarado da máquina pública em benefício da candidatura da presidente Dilma Rousseff. A empresa mais endividada do mundo dá-se ao luxo de ser a única que quanto mais vende, mais perde. Uma associação dos acionistas minoritários poderia processar a atual administração por perdas e danos e gestão temerária, requerendo até o afastamento de todos os diretores e conselheiros e a nomeação de um interventor para pôr fim a esse descalabro. Se o governo quer dar subsídios, que o faça exclusivamente com seus recursos orçamentários, e não prejudicando terceiros. Se pretende continuar com essa política usando a Petrobrás, que feche seu capital, indenizando os acionistas minoritários. O valor de mercado da empresa já caiu mais de R$ 100 bilhões e vale hoje menos de 60% do seu valor patrimonial. Com essa política suicida o governo do PT está tornando economicamente inviável a ex-maior empresa do País - e também as usinas de álcool.

ADEL FERES

adel@terra.com.br

Goiânia

Forças atrasadas

Acabar com o fisiologismo, o populismo, o clientelismo, a impunidade e a corrupção que infestam este governo petista/peemedebista depende só dos eleitores: na próxima eleição, para o bem da Nação, não votem nesse grupo, de forças atrasadas, que comanda nossos destinos há 11 anos, responsável pelos hospitais públicos abandonados, escolas, educação, rodovias e transportes sucateados e a Petrobrás praticamente quebrada. E o pior: essa administração precisava construir estádios de futebol bilionários, com dinheiro do contribuinte, sabendo que grande parcela da população está morrendo de fome?

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

Engodo

Quando ouvimos o ministro Edison Lobão, que não resolve sequer pequenos casos de apagão no Nordeste, e a presidente Dilma falando em sucesso, bilhões, trilhões do pré-sal nos próximos 35 anos, temos a certeza de que o povo só vai conferir tudo isso em 2050. Até lá, é um grande engodo que visa a obter votos nas próximas eleições até 2030, como já foi em 2006 (Lula) e 2010 (Dilma). Estradas (PAC), trem-bala, saúde, segurança e educação são sonhos. Atenção para o detalhe: 24 horas após o informe do "sucesso" do leilão saiu um programa em horário nobre do PT (o partido dos mensaleiros).

CELSO DE CARVALHO MELLO

celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

Veremos o pós-sal

Não confio no pré-sal nas mãos do governo atual. Nos últimos anos houve a descoberta de vários poços de petróleo, disseram que seríamos autossuficientes na extração do ouro negro. A Petrobrás está quebrada e estamos importando petróleo. Em todo caso, os chineses devem saber o que estão fazendo. Vamos aguardar para saber se desse mato sai coelho, isto é, petróleo, ou apenas água salgada.

ALVARO SALVI

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

'PTvatização' de Libra

Em menos 40 dias a Petrobrás terá de pagar os R$ 6 bilhões referentes à sua participação no consórcio que vai operar o campo de Libra. Será que o pagamento vai ser honrado no prazo estabelecido? Haverá uma transferência bancária para quitação do valor ou o acerto vai ser feito por uma simples transferência contábil, prática muito usada pelo governo da presidente Dilma para o fechamento de suas contas? Haverá disponibilidade financeira para cumprir o que foi acordado no leilão? A título de comparação, um grande banco comercial privado brasileiro anunciou lucro de R$ 3 bilhões no terceiro trimestre, que corresponde a 50% do valor a ser despendido pela petroleira nacional.

ANTONIO M. G. SOTELLO

tomsotello@uol.com.br

São José do Rio Preto

Mais um nariz de palhaço

A Petrobrás, que é nossa e que o ministro Guido Mantega, ao contrário do que demonstram as informações contábeis, diz ter caixa para bancar sua parte no campo de Libra, prova mais uma vez as mentiras e os desmandos do governo. Ora, para participar do consórcio explorador, a Petrobrás terá de investir R$ 6 bilhões, valor a ser pago ao governo e que representa mais de 40% da participação no tal consórcio. A prova da falta de caixa é que integrantes da equipe econômica chegaram a admitir para breve um aumento no preço dos combustíveis entre 5% e 7% justamente para garantir recursos para pagar os R$ 6 bilhões. Além disso, os gastos com construção naval para o campo de Libra devem começar a subir em 2016, e até lá o investimento mínimo deve ser de R$ 610 milhões. Ou seja, vendemos a nossa parte a estrangeiros, o governo fica com o dinheiro, nós pagamos o investimento, ainda vamos arcar com todos os custos da obra e, inevitavelmente, teremos aumento no preço dos combustíveis. Mais um nariz de palhaço no povo.

CLAUDIO MAZETTO

cmazetto@ig.com.br

Salto

A ver se entendi

O governo faz um leilão, ele mesmo paga o lance mínimo, faz que recebe o dinheiro e os "analistas" dizem que não foi um fracasso?! Se bobear, ainda me vão convencer de que foi um arraso... É como festejar aniversário sozinho: você canta parabéns, bate palmas, apaga as velinhas e come o bolo. Sem esquecer de cortar de baixo para cima, é claro.

STANISLAW CORDEIRO

ratles2@hotmail.com

São Paulo   _____________  

FALSO BRILHANTE

A Petrobrás segue negando aumento dos combustíveis, apesar de várias vezes o assunto ter estado em pauta. Se, como disse a presidente da empresa, Graça Foster, a estatal está muito bem e tem R$ 6 bilhões para pagar o bônus do Campo de Libra, do pré-sal, sem necessitar de dinheiro do Tesouro Nacional, o aumento dos combustíveis não deve sair este ano. E em ano de eleição (2014) a medida soa muito antipática. A Petrobrás é uma caixa preta, conhecida por poucos, e também pode ter seus números alterados de acordo com o interesse dos governantes. O falso brilhante que foi oferecido no leilão do Campo de Libra está longe de se tornar uma joia rara, mas o brasileiro, tolerante como é, vai pagando a conta sem chiar. Brasil, um país de tolos!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

DILMÊS

A declaração de dona Graça Foster estampada na página B2 da edição do "Estadão" de 25/10 é, para dizer o mínimo, perturbadora. Se já temos uma presidente disléxica, termos outra, daquela que é uma das maiores empresas do País, é assunto para ser tratado com urgência. Quem entendeu o que disse dona Graça que o venha explicar ao grande público, do qual faço parte. Para quem gosta de charadas, que decifre a sua fala: "(É natural que) uma empresa como a Petrobrás, pelo seu tamanho e pelo efeito que tem na economia, teria uma interface política bastante grande. Lidamos bem com a política e ela também nos ensina muito. No envolvimento com esse universo, é preciso ter uma posição firme". Se isso tiver algum sentido, como diziam os antigos, "macacos me mordam".

Mário Rubens Costa costamar31@terra.com.br

Campinas

*

SUCESSO PARA QUEM?

Espera um pouco, deixa eu entender. O leilão foi um sucesso, o governo ficou extremamente satisfeito e nossa "presidenta" candidata, aproveitou e fez um discurso em horário nobre da TV e do rádio expondo os inúmeros benefícios dessa venda ao Brasil. Tudo perfeito. Agora aumenta na Petrobrás a pressão para aumentar os combustíveis entre 5% e 7% para pagar sua parte na participação no consórcio vencedor na aquisição do Campo de Libra. Se eu entendi, nós, "burrosileiros", iremos pagar a conta. Se não bastasse a elevada carga tributária dos combustíveis, iremos amargar mais um aumento nos preços. Mais uma vez a genialidade do PT venceu, tudo previamente combinado e arranjado, e o povo pode permanecer dormindo com mais esse benefício. Acorda, Brasil!

Everson Rogério Pavani roger.advog@gmail.com

São Paulo

*

XENOFOBIA OU CHINOFOBIA?

A presidente Dilma classificou de "xenofobia" a crítica (inexistente) à presença de estrangeiros no consórcio vencedor do leilão de um lance só de Libra. Ela cita apenas os chineses. Considerações: 1) o que se criticou foi a pouca presença de estrangeiros no leilão de Libra. 2) Além de chineses, integram o consórcio ingleses e franceses. 3) Dilma, notoriamente ignara em português, não estaria confundindo "xenofobia" com "chinofobia"?

José Antonio Pedriali josepedriali@gmail.com

Londrina

*

O GOVERNO COMEMORA

A Petrobrás ganhou o Oscar de maior dívida empresarial do mundo, segundo relatório do Bank of América Merril Lynch, de outubro de 2013. Todo este aparato se deve ao atual governo, que provavelmente sairá comemorando este título, assim como comemorou a privatização de Libra, leilão de um só comprador. Sem caixa, sem preço, gasolina e diesel tabelados e represados até o dia das eleições. Neste governo, mensalão, corrupção, privatizar, quebrar a Petrobrás, apoiar Eike Batista, promover apagão, reconhecer Rosemary e abafar qualquer escândalo são motivos de festa e comemoração, vão à televisão e transformam tudo em conquistas para a Nação. Até a queda de um avião, com a morte de todos os passageiros, virou piada nas mãos do monstro irresponsável top-top. A única manobra ainda a ser concretizada será anexar o Brasil a Cuba e veementemente apagar a História, afirmando que quem descobriu o Brasil foram os Castro. Cabral jamais passou por aqui.

Eugênio Iwankiw Junior iwankiwjr@hotmail.com

Curitiba

*

‘JOGADA’ CAMUFLADA

A Petrobrás tinha uma dívida de US$ 112,7 bilhões no fim do segundo trimestre. Com a participação de 40% na área de Libra leiloada, a holandesa com 20%, a Total com 20% e as chinesas CNPC com 10% e CNOOC com 10%. Bem, temos 60% x 40%.

O governo diz que a União e Petrobrás terão 85% da renda de Libra, ficando as estrangeiras com 15%. O negócio é tão bom que os interessados apareceram quase ao final leilão. Não há alguma "jogada" camuflada?

Tanay Jim Bacellar tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

*

CONFIAR DESCONFIANDO

Como se comportarão os acionistas da Shell e da Total quando souberem que a estatal Pré-Sal Petróleo (PPSA) poderá interferir nos critérios técnicos de exploração e terá prerrogativa de veto em questões importantes, mesmo sem "entrar" com grana? Ou será que vão entender que a sigla PPSA quer dizer, apenas, Petróleo Presal S/A, constituída pelo próprio consórcio?

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

ROUBADA

Shell e Total entraram numa roubada. Com certeza, até jorrarem as primeiras gotas de petróleo, as regras mudarão. Já vimos este filme diversas vezes. Por que será que a BP e a Chevron não participaram?

Jose Roberto Iglesias zeiglesias@gmail.com

São Paulo

*

ESTRANHO

Será que ausência das grandes petroleiras americanas no leilão de Libra não foi por causa de algum "gato" que os EUA descobriram nas suas espionagens sobre o pré-sal que a Petrobrás afirma existir? Estranho, considerando a avidez dos EUA por "Money"...

Márcia Callado marciacallado@bol.com.br

São Paulo

*

LIBRA

Libra, o nome escolhido para batizar o grande poço de petróleo escondido nas profundezas oceânicas, é o sétimo signo do zodíaco, representado por uma balança de dois pratos. Coincidentemente, esses dois pratos simbolizam para nós dois pesos de grande importância. Um prato, certamente mais pesado, traz para o País a possibilidade de grandes progressos futuros. Outro, por conveniência bem mais discreto, forrará os cofres do submundo político, alimentando a trágica possibilidade da manutenção de poder. Em todo mundo a alternância de poder é a mola geradora de progresso. Grosso modo, o capitalismo chuta a bola para a frente e o socialismo cuida do gramado. Governar o País por 12 anos, com a possibilidade de mais quatro, será um perigoso erro. O PT já deu o que tinha de dar. O modelo já se esgotou. O gasto social desenfreado está gerando uma inflação real de grave consequência. É urgente uma ventilação capitalista para colocar o País no eixo.

Geraldo Siffert Junior siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

É HORA DE COMPETÊNCIA

Apesar da críticas, o que é democraticamente saudável, o sucesso do leilão do maior campo petrolífero do pré-sal de nossa Amazônia Azul, o mar que nos pertence, é emblemático. Resta agora nossos gestores públicos, unidos com os da iniciativa privada, administrarem com competência e transparências tais riquezas, para que os benefícios dessa dádiva natural cheguem até toda a população nacional, exigência da Nação brasileira.

José de A. Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

PRONUNCIAMENTO INOPORTUNO

O pronunciamento da presidente Dilma, em rede nacional de rádio e televisão, sobre o leilão do pré-sal foi inoportuno, eleitoreiro e não passou de uma encenação para os ouvintes desavisados. Esse dinheiro que vai entrar será para cobrir dívidas da Petrobrás, maior devedora do mundo entre as companhias de petróleo, pela má gestão deste desgoverno petista. Basta lembrar o prejuízo que teve com a Bolívia e com a Venezuela, a desonesta compra da Usina de Pesadena, no Texas, com prejuízos de mais de US$ 1 bilhão ao povo brasileiro e, ainda, o controle de preços dos combustíveis para administrar a inflação e outras irregularidades, principalmente na era Lula. É bom lembrar, diante de tanta euforia da presidente, que a área privatizada só será declarada comercial a partir de no mínimo cinco anos

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

*

SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER

Num claro discurso eleitoreiro, a presidente Dilma vem a público para declarar que o tal leilão do pré-sal foi um verdadeiro sucesso. Ora, é querer nos chamar de imbecis, posto que até o menos informado cidadão já concluiu que na verdade tudo não passou de uma infame "negociata", em que está sendo entregue a terceiros, de mão beijada, o nosso rico petróleo. É como bem disse uma importante revista alemã: "O Brasil leiloou um tesouro por uma pechincha". Falar mais o quê?

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

EM REDE NACIONAL

Recentemente, a presidente Dilma Rousseff apareceu em cadeia de rádio e televisão anunciar que iria reduzir os custos da energia elétrica. Antes mesmo de os consumidores notarem a redução, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou aumento de 13,45% nas contas. Na minha opinião, dona Dilma deveria utilizar-se da mesma cadeia de rádio e televisão para dar explicações sobre esse aumento...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

ENGANAÇÃO

São totalmente absurdas as constantes declaração inverídicas da presidente. Ela não perde uma oportunidade de fazer declarações, sem nenhum fundamento, e seus números nunca fecham (numa contabilidade corrupta aplicada pelo PT) que abusa da ignorância de grande parte do povo, que gosta de ser enganada.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

DITADO CERTO

Dilma Rousseff bate o recorde de pronunciamentos presidenciais em cadeia de rádio e TV, para falar sobre suas falsas promessas e realizações não cumpridas. Portanto, vale o ditado que diz "quem muito fala é porque nada faz". Né não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

INTERPRETAÇÃO

Dilma é recordista em pronunciamentos. Só falta agora começar a dizer coisa com coisa...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

DIÁLOGO, EM VEZ DE MONÓLOGO

Dona Dilma foi o presidente que mais falou ao povo através do rádio e da televisão. Dona Dilma fala o que quer e o povo brasileiro não responde. O pronunciamento presidencial é um monólogo. Seria mais democrático se a presidente concedesse entrevistas coletivas à imprensa ou mesmo ao povo por meio de perguntas enviadas pela população, da qual, diz a Carta Magna, emana todo o poder. O diálogo substituiria o monólogo. João Santana aceitaria? Claro que sim. As perguntas do povo seriam auditadas e não selecionadas. Eu perguntaria sobre as obras do PAC, a transposição do Rio São Francisco e sobre a velha amiga Erenice Guerra. Acredito que dona Dilma responderia com prazer.

Cloder Rivas Martos closir@ig.com.br

São Paulo

*

RECORDE DE PRONUNCIAMENTOS

Nunca foi tão atual a citação de Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Adolf Hitler na Alemanha nazista, de que "uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade", sobre as constantes aparições da presidente Dilma Rousseff em cadeia de rádio e TV para falar sobre as promessas e realizações do seu governo e exaltar suas conquistas. O último foi para comemorar a conclusão do leilão de Libra, deixando claro suas intenções eleitoreiras.

José Carlos Degaspare degaspare@uol.com.br

São Paulo

*

ESTRATÉGIA DUVIDOSA

O ex-presidente e o marqueteiro de Dilma estão cometendo um grande erro com a exposição excessiva da presidente Dilma faltando um ano para as eleições. Quem marca território com muita antecedência pode perder tudo, na vida selvagem funciona mais ou menos assim: passou o cheiro não tem mais dono. Não existe nada mais selvagem e indecente do que a política, mas Marina Silva vem com um discurso diferenciado e as adesões também seguirão os mesmos passos. Como consequência, a agressividade e a baixaria que dominaram a política nos últimos 12 anos estão com os dias contados. Será que quem tem o hábito de morder a canela, fabricar dossiês e dar chutes na ética é capaz de mudar? Duvido! Pode fingir, pode tentar enganar, mas em algum instante vai vacilar e mostrar o que realmente é. 2014 vai ser muito interessante, até demais...

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

*

PALAVRA ENCOMENDADA

A propaganda deste governo já ultrapassou os limites do ridículo e continua a vigorar sob o beneplácito das instituições. Dá a impressão de que existe um gigantesco acordo muito bem pago que cala a boca de tantos que deveriam impor os limites das normas, das leis e da ética pública, mas, não, o que se vê é o governaço do ilusionismo livre, leve e solto a praticar tudo o que em qualquer lugar normal seria considerado crime, e nada acontece aqui. Só o dinheiro explica. Na rota programada pelo marqueteiro, as "encomendadas" pesquisas sobem dia sim e outro também, muito embora a cada dia mais razões existam para derrubar este governo de araque que maquia dados, inventa leilões falsos e pratica atos de gabinete em favor de amigos mas mesmo assim segue impune graças aos arranjos, nomeações, verbas e o que mais possas ser, sempre com o dinheiro público. Ao rodar da carruagem, nenhuma pedra colocada no caminho, o golpe petista se eternizará e invadirá a pobre rica São Paulo, que Fernando Haddad já ameaça derrubar em anos seguidos com golpes profiláticos, subsequentes em direção a quebrar a coluna do paulistano. Haja tolerância, submissão e covardia deste novíssimo Brasil.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

*

DESLUMBRAMENTO

Apenas para completar o deslumbramento da presidente Dilma com o resultado do leilão-de-um-lance-só de Libra, somado à importação de médicos (programa Mais Médicos), e percebendo muito claramente seu desejo em resolver todos os problemas do Brasil, que tal ela resolver também os problemas da violência, da corrupção, dos dólares na cueca, dos desvios do erário e da lavagem de dinheiro? Para tanto, sugiro a importação de juízes estrangeiros, dispensando-os do Exame da Ordem e do exame para admissão na magistratura. Seriam ótimos os juízes chineses, japoneses e árabes, que até cobram os projéteis usados para fuzilamento. De início, sugiro que foquem seus trabalhos em regiões mais carentes como Brasília, Maranhão e Alagoas, que, por serem tão distantes, tanto a prezada presidente como o ex-presidente Lula não sabem de nada, absolutamente nada.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

PROMESSA DE CAMPANHA

O PT da presidente Dilma insiste em dizer que é diferente dos outros. Claro que é, mas só no nome. A presidente prometeu construir 6 mil creches, mas isso na verdade não é nem nunca foi prioridade dela, mas, sim, distribuir verbas aos políticos que apoiam seu governo, inclusive criando mais ministérios. Posto isso, só 130 creches foram construídas, então o déficit pelo jeito é um sonho de um eleitor que acreditou nela e em Lula, o grande mentiroso guru. Bem feito. Só vamos aprender a votar quando nunca mais acreditarmos em nenhum político, sem exceção.

Alice Baruk alicebaruk@bol.com.br

São Paulo

*

CONFUSÃO NO PLANALTO

Ninguém se entende no governo Dilma. Ela nem sabe de onde saiu o número de 8 mil creches que ela divulgou em abril, já que o compromisso são de 6 mil creches. Segundo ela apareceram mais 2 mil assim, sem mais nem menos. Isso é uma beleza. Ninguém entende ninguém lá no Palácio do Planalto.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

MATEMÁTICA

Alberto Goldman está com a razão. Dilma precisa de aulas de Matemática. Para ela o Brasil vai ficar com 85% do produto de Libra. Se calculasse corretamente, seriam 64,99%, ou seja: 40% (da Petrobrás) de 58,35% = 23,34%, mais 41,65% (ofertado), totaliza 64,99%, e não 85%.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

NÃO APRENDEU NADA

Dilma disse que não é mole exercer o cargo de presidente da República. Isso não constitui novidade, pois todos nós sabemos que é muito difícil presidir um país tão grande, tão complexo e tão cheio de problemas como o Brasil. A novidade na declaração de Dilma é que ela disse que todos os dias tem de estar aberta para aprender. Pelo visto, essa abertura está muito pequena, pois ela ainda não aprendeu nada desde que assumiu o cargo.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

ESTUDOS DIÁRIOS

A nossa presidente tem falado muito sobre seus estudos diários para poder governar. Será que ela estuda em escola pública?

Silvio Leis silvioleis@hotmail.com

São Paulo

*

DILMA ESTUDA TODOS OS DIAS

Ela vai prestar o Enem?

Robert Haller robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

LIVRO DE CABECEIRA

Em referência ao leilão do pré-sal, a presidente Dilma afirmou que as críticas ao formato e ao resultado do processo refletem, entre outras coisas, preconceito contra chineses (há estatais chinesas no consórcio vencedor). Anteriormente, na ocasião da chegada dos médicos cubanos ao País por causa do Mais Médicos, o governo já havia usado o tema do preconceito – e, nesse caso, o significado da acusação era de preconceito racial e até mesmo xenofobia – para justificar a repercussão inicialmente negativa do programa. O problema é que a "presidenta" vive dizendo que ninguém estuda e conhece tanto o Brasil como ela. Ora, todos sabemos que os brasileiros decentes não suportam discriminação racial e recebem muito bem visitantes estrangeiros – eles têm, sim, é preconceito contra governos incompetentes e iniciativas populistas e demagógicas que não vão na raiz dos problemas. Será que Dilma ainda não chegou a esse capítulo do seu livrinho de cabeceira "Conhecendo o Brasil", que seu criador Lula escreveu especialmente para ela?

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

*

DE BANDEJA

Derrotado em duas eleições presidenciais e, mesmo assim, José Serra não desiste de seu intento, ser presidente do Brasil. Essa sua insistência em ser candidato deixa o governo saltitante de alegria, pois, se isso acontecer, como em pleitos anteriores, será presa fácil à degola. E só contaram para ele que a oposição está desnorteada, até o mais neófito dos eleitores sabe disso. A indefinição de um candidato, enquanto a presidente Dilma Rousseff está em campanha há três anos, a falta de um norte, a ausência de propostas concretas e a pífia atuação contra mandos e desmandos do atual governo entregarão de "bandeja" mais quatro anos aos deslumbrados pelo poder.

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

QUER SER CANDIDATO

Se Serra entrar (para disputar a Presidência), além de atrapalhar, é óbvio que vai apanhar mais uma vez. Parece que não aprende!

Ulysses Fernandes Nunes Jr. Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

*

PRÉDIOS PÚBLICOS, TRAGÉDIA ANUNCIADA

A explosão que provocou ferimentos em 30 pessoas, na sede dos ministérios das Comunicações e dos Transportes, demonstra, mais uma vez, a fragilidade das edificações públicas brasileiras. O local do acidente fica a poucos metros do Palácio do Planalto, Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal e dos demais ministérios. No impacto das mortes da boate de Santa Maria, grande mobilização nacional revelou a existência de prefeituras, câmaras de vereadores, teatros municipais, mercados públicos, repartições estaduais e federais todas funcionando sem a observância das normas de segurança estabelecidas em lei e rigorosamente cobradas dos particulares que pretendem instalar seus negócios. Governadores, prefeitos e outros administradores prometeram soluções mas, há tempos, não se fala mais nisso. Por uma questão de defesa própria, os funcionários dessas repartições deveriam denunciar a omissão que pode custar até suas vidas. O mesmo também poderia ser feito em relação a faltas injustificadas do quadro de funcionários, equipamentos quebrados, leitos desativados e até a mau atendimento em hospitais, pronto-socorros e ambulatórios. O funcionário honesto estaria prestando um serviço à Nação ao fazer as mazelas chegarem ao conhecimento do público e das autoridades. Esse também é um jeito de salvar o Brasil...

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

‘BICHO GENTE’

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) o mercado de produtos e serviços – ração, vestuário, hotéis, massagistas, psicólogos, etc. – para bichos, em 2012, faturou R$ 14,2 bilhões no Brasil. Em todo o mundo o faturamento foi de US$ 94 bilhões. Relatório divulgado neste ano pela Organização das Nações Unidas (ONU) diz que uma em cada oito pessoas no mundo passa fome. Pelo visto, o imbróglio envolvendo a soltura de cães num laboratório farmacêutico em São Roque (SP) é tão somente uma das facetas de um amplo e enviesado processo de humanização dos animais e animalização dos seres humanos.

Túllio M. Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

PESQUISA COM ANIMAIS

O mundo evoluiu tanto na medicina e em pesquisas e é incrível que ainda laboratórios façam uso de animais como cães e outros para pesquisa científica. Então, porque os animais comem e bebem pode-se dizer que são bem tratados? Ora, eles são alimentados porque estão a serviço da pesquisa do laboratório, mas não se pode dizer que é normal e que são felizes vivendo engaiolados aguardando apenas sua hora chegar para aplicar os testes do laboratório. Abaixo a lei promotora de uso de animais para pesquisa. Liberdade aos animais que vivem à mercê da pesquisa, isso mostra que o homem ainda vive na idade média. Lamentável!

Regina Teles telesreginamara@gmail.com

São Paulo

*

CONTRA A MARÉ

Sei que vou remar contra a maré, mas para mim os "ativistas" que invadiram o Instituto Royal para sequestrar cães que serviam de cobaia ou são ingênuos, inocentes úteis ou hipócritas. Quando qualquer um de nós fica doente, quer ser tratado com remédios que aliviem nossos males, sem se preocupar se antes foram testados em cobaias animais. Por que não invadiram um abrigo de menores abandonados e os levaram para suas casas? Quantas crianças sofrem nesses abrigos?Acho que é porque cachorrinhos fofinhos dão muito mais Ibope do que crianças abandonadas. Foi só as luzes dos holofotes se apagarem para que os cachorrinhos começassem a ser abandonados pelas ruas. Muitas pessoas preferem gastar dinheiro com ração do que com alimentos para humanos que passam fome. Será que depois do fato "heroico" os ativistas não comemoraram com um belo churrasco, sem se preocupar com os animais que foram abatidos na maioria das vezes de forma cruel? Ser ativista assim é fácil, eu quero ver ir para o Ártico lutar contra a exploração de petróleo naquela região. Me engana que eu gosto!

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

*

INSTITUTO ROYAL

Segundo o Instituto Royal, os animais existentes em suas dependências não são maltratados ("Estado", 25/10, A18). Concluo daí que, para o Instituto, inocular doenças nos animais, experimentar produtos de efeito desconhecido sobre a saúde e integridade física do animal não caracterizam maus tratos. Talvez, só pauladas na cabeça, chutes, etc. sejam maus tratos na concepção de seus cientistas. Independentemente do conflito de concepções, não posso deixar de observar que qualquer cientista em dia com os avanços do conhecimento sabe que a modelagem animal do organismo humano é completamente falha, portanto, inválida. Há numerosos artigos científicos publicados na literatura especializada sobre essa questão.

Tibor Rabóczkay trabocka@iq.usp.br

São Paulo

*

VIOLÊNCIA

Ressurge do inferno novo holocausto Royal-Auschwitz. Tortura de inocentes indefesos em nome da beleza camuflando o Hitler, que habita o interior dos nazi-pesquisadores, com agravante: Hitler nunca machucou nenhum animal, porque os amava.

Silvia Rota asbelau@yahoo.com.br

São Paulo

*

COMOÇÃO

Maus tratos de animais e experimentação científica são duas entidades absolutamente distintas. Pesquisar efeitos de drogas novas deve, obrigatoriamente, em determinado momento, envolver testes em animais, geralmente roedores e cães. Isso não significa mau trato. É método consagrado pela comunidade científica, e necessário antes de introduzi-las em humanos. Pelas declarações emocionais de várias pessoas públicas, após o episódio do Instituto Royal, este conceito parece estar pouco claro. Além disso, seguramente o fato de os cães "libertados" serem da raça beagle em muito colaborou para a comoção de boa parte da sociedade. Se fossem cães sem raça definida, a reação seria a mesma? Por que os camundongos que se encontravam no Instituto não foram também "libertados"?

Luciano Harary, médico lharary@hotmail.com

São Paulo

*

LÓGICA

Quer dizer, então, que os bandidos do mensalão estão soltos, mas quem adotar um beagle vai para a cadeia? É isso? Alguém poderia me explicar a lógica dessa equação?

Cristina Hesketh Braun ch.braun@globo.com

São Paulo

*

HORÁRIO DE VERÃO

Cumprimento Washington Novaes pelo excelente artigo publicado no dia 25/10/13, "Eficiência na energia, sem horário de verão". Quando será que os dirigentes do governo nessa área terão humildade de ouvir a opinião de pessoas inteligentes como Washington Novaes, professor José Goldemberg e o descontentamento da população que sofre com a mudança desse perturbador horário de verão?

Aldo Matachana Thomé aldo@projex.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.