Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO E IPTU

O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2013 | 02h03

Inversão de valores

Nossos políticos não entenderam ou não querem entender o seu papel na estrutura política do Brasil. Vide o caso da corrupção dentro da Prefeitura de São Paulo, que desviou muitos milhões de reais. Em vez de focar na prisão, na devolução do dinheiro roubado e fichar os envolvidos por crime de peculato, o PT e o PSD ficam trocando farpas sobre a divulgação do crime sem o conhecimento de Gilberto Kassab. Só criancinhas acreditariam que a divulgação não teve caráter difamatório contra o PSD com vista às eleições de 2014. Será que vigiando melhor o erário municipal o prefeito não conseguiria administrar a cidade sem aumentar o IPTU? Mas isso dá trabalho e não rende politicamente, não é, poste?

VITÓRIO F. MASSONI

suporte@eam.com.br

Catanduva

Nova tecnologia - curso

Em dez meses de governo, o sr. Fernando Haddad, juntamente com o Ministério Público e a Controladoria-Geral do Município, flagrou uma das maiores fraudes com impostos na Prefeitura. Espero que o sr. Haddad possibilite a divulgação dessa "nova tecnologia" para desbaratar eventuais grandes fraudes em outros governos, ministrando cursos gratuitos para que não precisem aumentar tributos diretos e indiretos, como IPTU, IPVA, IPI, ISS, ITR, PIS, Cofins, ICMS, etc. O sr. Haddad sabe que se não houver aumentos de tarifas e impostos não há inflação e, assim, a sra. Dilma Rousseff agradece - aliás, como fizeram com as passagens no começo do ano. E por falar em fraudes, como ficou o caso que envolveu o acusado de favorecer construtoras Hussain Aref Saab, ex-diretor do Aprov, também no governo do sr. Gilberto Kassab?

JOSÉ LUIZ MARTIN

jluizmartin@yahoo.com.br

São Paulo

Explicações

O sr. Fernando Haddad deve sérias explicações aos paulistanos. Se é por falta de verba que se aumenta o IPTU, o que dizer do dinheiro dos impostos que vem das construtoras e de outras empresas de grande porte, já que ficou comprovado que só de desvio foram R$ 500 milhões? Tudo bem que não foi na gestão dele, e sim na do sr. Kassab, porém, se estão entrando quantias milionárias, por que aumentar tão bruscamente o nosso IPTU? E por que não substituir esse aumento por severas multas a quem suja as ruas da cidade? P. S. - Andei fazendo as contas na região onde moro (Parque Guarani) e é muita grana para poucos recursos.

DANIELE M. DE VASCONCELOS

amaisautentica@hotmail.com

São Paulo

Buraco negro

O noticiário nos dá a conhecer a fraude na Prefeitura. Mas a conta não fecha. Foram desviados, segundo o Ministério Público, cerca de R$ 500 milhões e apurado patrimônio usurpado pelos diligentes funcionários de apenas R$ 80 milhões. Onde está o restante do roubo, a "bagatela" de R$ 420 milhões? Haja envolvidos! Quem são? Por favor, façam uso da delação premiada.

VITORIO PASQUAL SOLDANO

soldano@uol.com.br

São Paulo

Fraudes na Prefeitura

Fico perplexa com a atitude do PT, acusando a gestão Kassab de irregularidades no caso das construtoras. O PT sofre de amnésia? Lembremos que o Tribunal de Contas do Município concluiu em 2009 que durante a gestão da então prefeita e hoje ministra Marta Suplicy houve irregularidades na obra contratada sem licitação pela Prefeitura, envolvendo a construtora OAS, para combate às enchentes no Córrego Rincão. O desvio foi de nada menos que R$ 4,6 milhões dos cofres públicos. E aí, o que o sr. Haddad tem a nos dizer? E os secretários de Haddad que estiveram envolvidos no escândalo da máfia dos perueiros (Cooper-Pam), é lícito que exerçam cargo público? Quantas irregularidades nas gestões petistas tentam encobrir com a explosão deste novo escândalo? Talvez não dê para responder, são incontáveis!

SOLANGE JANA

solangejana@terra.com.br

São Paulo

De máfias e aliados

Máfias do tipo das mais recentes, como a do ISS ou a do Asfalto, que se formam para assaltar os cofres públicos, têm origem na ação dos aliados, como foi o caso do golpe da votação relâmpago para aumentar o IPTU na cidade de São Paulo. Em breve, ou quando a Prefeitura mudar de partido, ou melhor, de padrinho, poderemos assistir a uma investigação que dará origem a um processo, que irá só até a metade porque ninguém devolve o que roubou, o qual denunciará a formação de outra máfia que teve origem num dos cargos concedidos agora pelo poste prefeito aos vereadores aliados que concordaram com o assalto do IPTU. Aliados servem para isso, apoiar maldades, fraquezas ou incompetências em troca de favores. E esses favores sempre são muito mais do que nós, pobres mortais, supomos. Ou alguém acredita que o ministro, o secretário, o fiscal aliado recebem o ministério, a secretaria ou um departamento apenas em troca de salário, mesmo que esse salário seja acima do teto legal?

VICTOR GERMANO PEREIRA

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

Malha fina

A ver se entendi: quatro altos funcionários durante sete anos desviam muuuito dinheiro público (R$ 500 milhões), enriquecem ilicitamente e só agora descobrem a falcatrua? Onde estava nesse tempo todo a Receita Federal/Imposto de Renda, que não detectou a incompatibilidade entre salários e patrimônio? Ou isso só vale para os cidadãos comuns, que quando deixam de declarar R$ 1 mil caem na malha fina? Aguardo uma resposta convincente do sr. Guido Mantega.

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Dados cruzados

Espetacular a frase do prefeito: "Fizemos cruzamentos de dados". Seria muito importante para o Brasil cruzar os dados de muitos políticos brasileiros, em especial os que se vangloriam na mídia como mecenas da política brasileira, e cobrar os investimentos em empresas duvidosas sem garantias reais, que infligiram tanto prejuízo ao povo, que é quem pagará a conta.

WASHINGTON B. ESTOYANOFF

wa.botella@me.com

São Paulo

Condenações

Após o julgamento condenatório, lá por volta de 2020, dos envolvidos no escândalo de corrupção na Prefeitura de São Paulo, terão eles também direito a embargos infringentes no STF? Quem sabe, até lá, os corruptos do mensalão já tenham sido definitivamente julgados e cumprido a "rigorosa" pena em liberdade. Quando, neste Brasil de meu Deus, a corrosiva corrupção será efetivamente condenada?

ANTÔNIO CARELLI FILHO

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

*

O AUMENTO DO IPTU

Existem diversas maneiras de praticar a corrupção no Brasil, todas ilegais: roubando, desviando e superfaturando. Porém o ato de meter a mão no bolso do paulistano descaradamente também faz-nos sentirmos furtados. Falo do aumento irracional do IPTU (de 20% a 35%), apoiado pelos vereadores, em quem votamos, que aprovaram o aumento do imposto na calada da noite de terça-feira, como impôs o prefeito Fernando Haddad. Lamentavelmente, perante a lei, este ato é considerado lícito.

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

INFLAÇÃO MENTIROSA

A inflação petista veiculada para a população não condiz com a verdade, e a demonstração disso está no aumento do IPTU da capital paulista: 20% para residências e 34% para comércio, aprovado pela edilidade. Assim, a inflação ventilada de 6% não é a real e não pode ser seguida pela população. Se o governo federal, no entanto, insistir em que é verídica, torna-se necessária a veiculação dos nomes dos vereadores que aprovaram o absurdo e escorchante aumento, da mesma forma que há necessidade de um concitamento para que a população desprestigie sempre o prefeito Fernando Haddad. Essa somatória de incoerências e incongruências é que está conduzindo a população a endereçar seu voto para a oposição, mesmo com o auxílio do Ibope e outros. Será que o Bolsa Família vale o enfrentamento de tantos absurdos petistas?

José C. de Carvalho Carneiro

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

GRATO

O prefeito de São Paulo deveria agradecer aos seus eleitores pelo aumento do IPTU com um velho bordão do passado: "caixinha, obrigado!". Mensalão 2? Quem viver (após o pagamento) verá.

César Araujo

cesar0304araujo@gmail.com

São Paulo

*

APOSENTADOS

Como aceitar um aumento tão escorchante do IPTU? Principalmente nós, aposentados, que não utilizamos ônibus (que não foi reajustado), não temos nem o direito de ficar em casa com uma taxação dessas, impossível de pagar diante de nossos benefícios (que devem ser reajustados em uns 6%).

Laert Pinto Barbosa

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

NA MADRUGADA

Agindo na calada da noite e sem que suas vítimas pudessem reagir, como sói acontecer com todos os outros animais peçonhentos, 29 vereadores da capital, comandados por um poste-prefeito, apunhalaram covardemente pelas costas, toda a população paulistana.

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

IPTU & EU

Há mais de 30 anos minha família se mudou para uma ruazinha sossegada no bairro da Lapa. A casa não era muito grande, mas o suficiente para acomodar uma família de quatro pessoas. Anos depois, quando todos os homens do lar já se foram, a dona da casa resolveu ficar, afinal, passou metade da sua vida no imóvel e a rua continuava muito sossegada. Ontem à noite descobri que a construtora "mais cool" da cidade vai transformar quase 1/4 daquele quarteirão num gigantesco complexo residencial de luxo. Com tapumes, caminhões e escavadeiras, está virando um campo de guerra. Com os gritos dos operários, quase literalmente. Lá fui tirar satisfação com o engenheiro de plantão. Disseram-me que o sofrimento vai valer a pena, afinal, os imóveis da região poderão se valorizar 200%, 300%, 400% em poucos anos. Uau! Isso quer dizer que minha mãe vai me deixar uma puta herança? Não, não mesmo. Porque enquanto eu, você e todos nós dormíamos em paz, os vereadores aprovaram o aumento abusivo/absurdo/obscuro do IPTU. Hoje, minha mãe está prestes a se aposentar, morando num imóvel em que, segundo as autoridades prediais, não está isenta do imposto. Apesar de ser uma casa simples (grande apenas ser construída numa época que o espaço não era artigo de luxo), ela vai ter de desembolsar um imposto digno de mansão. Primeiro vou escrever algumas cartas, depois vou às ruas e, se não me responderem, vou visitar pessoalmente alguns políticos. De madrugada, afinal, eles já estão trabalhando neste horário para saquear nossos bolsos.

Paulo Fontana

paulo.fontana@gmail.com

São Paulo

*

OS VEREADORES DO IPTU

Prezados leitores, os vereadores abaixo votaram a favor do aumento do IPTU. Se eles estão no cargo, isso de deve ao seu voto. No entanto, na hora de aumentar a conta do contribuinte, eles não se importaram com você. Guardem bem essa lista e deem-lhes o troco na próxima eleição. Não reelejam traidores. Felizmente, meu vereador não faz parte dessa lista. Eis os nomes: Alessandro Guedes, Alfredinho, Ari Friedenbach, Arselino Tatto, Atílio Francisco, Calvo, Conte Lopes, George Hato, Jair Tatto, Jean Madeira, José Américo, Juliana Cardoso, Laercio Benko, Marquito, Milton Leite, Nabil Bonduki, Nelo Rodolfo, Noemi Nonato, Orlando Silva, Paulo Fiorilo, Paulo Frange, Pr. Edemilson Chaves, Reis, Ricardo Nunes, Ricardo Teixeira, Senival Moura, Souza Santos, Vavá e Wadih Mutran.

Izabel Avallone

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

NÃO ESQUEÇAM!

O alcaide e a edilidade sabuja contam que o aumento do IPTU virá a ser assimilado e esquecido. De minha parte, vou instituir na internet e na minha agenda o dia 29, deste e dos meses vindouros (ou 28 em fevereiro, quando for o caso) como o "Dia de Ali Baddad". Sugiro que os contribuintes façam o mesmo e se lembrem no dia de eleições.

Leonardo Giannini

leogann930@terra.com.br

São Paulo

*

GESTÃO HADDAD

Em apenas dez meses o nosso prefeito Fernando Haddad (PT) nem completou um ano de mandato, já tirou férias no exterior para comemorar bodas de prata na Itália, mas as promessas de campanha continuarão na promessa. Até quando? Só no aumento extorsivo do IPTU, Haddad extrapolou os limites do bom senso. E quem vai conseguir pagar? Pelo visto, o aumento foi aprovado às pre$$as por vereadores que participam de algum "mensalão" municipal. Pior é que em tão pouco tempo já surge o primeiro escândalo de desvio de dinheiro público, na SPTrans, de R$ 500 milhões. Mau começo. Estamos perdidos... E ainda querem o governo do Estado? É a conhecida (indi)gestão petista!

Maria Teresa Amaral

mteresa0409@2me.com.br

São Paulo

*

FAZENDO FAMA

Novo apelido do nosso prefeito: Malddad. Ele está ficando famoso.

Ivan Bertazzo

bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

*

INSENSATEZ

São Paulo ficou livre da Martaxa, mas os pretalhas conseguiram eleger o Malddad. Resultado: IPTU com aumento absurdo. O partido dos mensaleiros parece ter ódio da cidade de São Paulo, não é possível tanta insensatez penalizando uma das cidades mais trabalhadora do Brasil. Qual trabalhador (que não é político) teve reajuste na remuneração equivalente a esse aumento? Ou qual a empresa que teve lucro compatível com o reajuste do imposto?

Wilson Lino

wiolino@yahoo.com.br

São Paulo

*

PREFEITO ‘POSTE’

Parabéns aos paulistanos que votaram no "poste" Haddad. O que o PT fez para que a votação fosse aprovada é algo digno, somente, de um partido inescrupuloso, venal, mal intencionado. E nós, que não votamos no PT, vamos pagar um preço alto sem culpa. E mais! Pior: o "poste" está, ainda, e somente, no primeiro ano de mandato.

Artur Topgian

topgian.advogados@terra.com.br

São Paulo

*

COM PRAZER

Senhores, nosso ilustre prefeito disse publicamente ter prazer em pagar o IPTU. Vamos dar mais prazer a ele: enviemos nossos avisos de IPTU ao endereço dele (Rua Afonso de Freitas, 590, salvo engano), para pagamento.

Francisco de Castro

fcastro48@gmail.com

São Paulo

*

A ALEGRIA DO PREFEITO

Caro prefeito, se eu ganhasse o seu salário, me aposentasse depois de oito anos sem ter feito praticamente nada (só uns Enens que não deram certo e pintado faixas de ônibus, verdade seja dita), com esse mesmo salário, e passasse a ter plano de saúde vitalício (com direito aos médicos que curam qualquer "câncer de político" - curioso, né? - do Sírio-Libanês, ou no exterior, extensivo a familiares), eu seria rica e estaria rindo à toa (como diz a canção) e, portanto, também pagaria o IPTU com alegria. Por favor, piedade, não seja tão ridículo, tá? A propósito, minha rua, na parte mais valorizada da Vila Mariana, vira um rio (com o fenômeno das pororocas e tudo) com as chuvas de verão e, se eu quiser sair de casa, só de barco.

Maria Elisa Bifano

melisabifano@uol.com.br

São Paulo

*

HIENAS SORRIDENTES

Pois então, contribuintes do IPTU paulistano, que tal imitar o prefeito e pagar o mais alto imposto predial sorrindo? Para tanto, basta enviar ao senhor Haddad uma foto 3x4 e aguardar a carteirinha de sócio do novo clube da hiena.

Arnaldo de Almeida Dotoli

arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

LOUCURAS DE HADDAD

O prefeito Haddad passa por cima de uma grande realidade. Expressiva maioria dos proprietários de imóveis da cidade já mora ou aluga seus apartamentos ou casas há um bom tempo e não merece ser penalizado pela absurda valorização dos mesmos. Vive com seus ganhos pautados pelos limites reais, e não por situações capitalistas inusitadas. Ter seus ganhos regulados pela inflação não permite gastos em contas obrigatórias bem superiores à sua possibilidade de pagamento. A verdade é que, quando não há capacidade de gerência, só sobra mesmo esse expediente tão simplório quanto injusto.

Geraldo Siffert Junior

siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

MÃOS LIMPAS

Quando falta dinheiro no caixa, os prefeitos de imediato propõem aumento dos impostos. É mais fácil extorquir o contribuinte do que recuperar recursos que são desviados pelos ladrões no serviço público. Estamos cansados de saber do mau uso do nosso dinheiro por aqueles que têm o dever de protegê-lo. Todos os dias surgem novas denúncias e nada de rigoroso se faz para evitar a ação desses marginais que se aproveitam dos cargos para nos roubar. Bastaria, para tanto, fazer acertadas escolhas para colocar todo esse poder e independência nas mãos limpas a fim de mexer nas finanças dos municípios. Parece que fazem justamente o contrário.

Odiléa Mignon

cardosomignon@gmail.com

Rio de Janeiro

*

SEM TINO ADMINISTRATIVO

É óbvio que o aumento do IPTU foi exagerado e que estabelecimentos comerciais e industriais, profissionais liberais, prestadores de serviços, etc. repassarão estes custos aos seus consumidores, sobrando inclusive para os mais humildes. E, claro, mais pressões inflacionárias, por absoluta falta de tino administrativo. Realizar com mais dinheiro do contribuinte até o sr. Lula conseguiu, é fácil.

André C. Frohnknecht

caxumba888@gmail.com

São Paulo

*

IPTU EM VILA VELHA

Sem dó nem piedade os munícipes de Vila Velha foram penalizados com um exagerado reajuste no IPTU pago em 2013. No meu caso, fora de 54%, quase dez vezes a inflação no período. Em São Paulo está um auê danado porque o prefeito Fernando Haddad vai reajustar o IPTU acima da inflação para compensar os R$ 0,20 da tarifa do ônibus - por isso denominado de Malddad o prefeito. Será até inédito, mas justo, Rodney Miranda, para compensar o confisco em 2013, emitir os carnês para 2014 com valores significativamente inferiores aos cobrados este ano.

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

AÇÃO JUDICIAL

Diversas entidades do comércio, indústria e associações de moradores irão à Justiça contra o IPTU aprovado pela Câmara dos Vereadores de São Paulo, e entre elas temos a Fecomércio de São Paulo - Federação do Comércio Paulista, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e o Movimento Defenda São Paulo, e, caso se concretize a ação judicial, como proprietário/morador desta Capital, considero-me como um dos participantes desse protesto, uma vez que o aumento escorchante do IPTU veio em má hora para o "novo" prefeito, que se elegeu afirmando que era chegada a hora do prefeito "novo" para São Paulo, nos dando esse belo presente natalino, quando prometeu construir 5 mil casas e 172 creches. Vou aguardar.

Douglas Jorge

douglasjorge@terra.com.br

São Paulo

*

PT, O PARTIDO DAS TAXAS

Primeiro foi a Martaxa que marcou seu mandato pelos constantes aumentos de impostos e taxas e poucas realizações. Agora o prefeito Fernando Haddad (Hataxa) que vem pondo os pés pelas mãos com as faixas de ônibus. Algumas dessas são necessárias, porém outras são despropositadas. Tão ou mais sério do que o aumento absurdo de IPTU foram as manobras feitas na Câmara Municipal, ao menos três delas: anteciparam a votação às pressas para escapar da manifestação preparada para a quarta-feira (não é um governo populares que "gosta do povo"?); secretário que se afasta do cargo para garantir um voto e vai reassumir em seguida; e omissão, de forma pouco clara, na questão do reajuste. Nem os vereadores do PT conseguiram explicar isso, dizendo que estava "subentendido" que a lei de 1991 que garante o reajuste estava valendo. Ora, foi uma "coincidência" na Prefeitura de São Paulo. O que dizer, então, do governo federal, que não reajusta há anos os limites de descontos e isenção do Imposto de Renda (IR)? Os poucos reajustes ocorridos foram muito abaixo do que deveriam ter sido. Assim, estamos pagando muito mais IR do que deveríamos. É ou não é o Partido das Taxas?

Edison Roberto Morais

ermorais@uol.com.br

São Paulo

*

JEITO DE GOVERNAR

A gangue que já domina o governo federal e, agora, o municipal prepara-se para tomar o governo estadual em 2016. Quem sabe até lá, quando formos pagar o IPVA, vamos ter de entregar o veículo e ainda pagar algum.

Ary N. Rabello

ary.cecilia@hotmail.com

São Paulo

*

ESCÂNDALOS

É sempre assim: na falta de uma justificativa honesta e convincente, como este aumento absurdo do IPTU, a tática para se esquecer de um escândalo é arrumar um novo (fácil!), desviar os holofotes mudando de assunto. Descobriram, só agora, um esquema de corrupção na Prefeitura. Nossa! E acontece sempre no governo dos outros, que, por acaso, são também os próprios aliados ou aliciados de plantão, tanto faz. Mas disso se esquecem rapidinho, por conveniência. É o eterno nunca se sabe, nunca se viu. E nós, também por omissão, covardia ou deixa para lá, acabamos por fazer parte dessa grande geleia subcultural em que se tornou o Brasil, país de um partido só: PT, Povo de Trouxas.

Gloria de Moraes Fernandes

glorinhafernandes@uol.com.br

São Paulo

*

NÃO SOMOS IDIOTAS

Enquanto Fernando Haddad se diverte como prefeito da maior cidade do País, dizendo inclusive que paga seu IPTU com alegria, debaixo de seu nariz gatunos travestidos de servidores desviaram algo próximo de R$ 500 milhões dos cofres do município, como descoberto pelo Ministério Público. Agora, o que não devemos acreditar é que as empresas que participaram desta vigarice, como cúmplices desta megafraude, vão ressarcir a Prefeitura de São Paulo. Isso é história para boi dormir... Na realidade, a cara de surpreso na frente das câmeras de TV do Haddad com o fato está mais para encenação do que compromisso com a moralidade pública, porque certamente os petistas, sabendo de mais esta facilidade de desviar recursos públicos, vão fazer de tudo para ocupar esses postos dos servidores vis que já foram presos. Não fosse assim, os petistas até hoje não estariam ao lado de Lula, defendendo com unhas e dentes o chefe da quadrilha do mensalão, José Dirceu, e companhia. Não é verdade?

Paulo Panossian

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

LIDANDO COM A CORRUPÇÃO

A iniciativa do atual prefeito de São Paulo de criar um organismo específico para fiscalizar um setor que lida com verbas públicas teve o resultado imediato, com a indicação de que vários servidores manipularam valores que beiram os R$ 500 milhões. São taxas e impostos negociados com particulares. Os indiciados agora serão processados. São fatos que merecem elogios em se tratando da ação do Executivo, e críticas fortes em relação a quem não teve o devido respeito funcional. Mas fica sem resposta uma questão muito recente, ou seja, as acusações de problemas quase idênticos, mas relativos a obras do governo do Estado. As denúncias partiram de empresários e não se sabe o que efetivamente está sendo feito a respeito. Por que a diferença de encaminhamentos?

Uriel Villas Boas

urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

EXPLICAÇÕES

Fraude na Prefeitura envolve construtoras, segundo o Ministério Público, manchete do "Estadão" de sexta-feira. Citadas como corruptoras foram nominadas, no momento, pelo menos, a Brookfield, Trisul, Bko, Tarjab e a Alimonti. A acusação também foi amplamente analisada e esclarecida no caderno "Metrópole" na mesma edição do jornal. O assunto é gravíssimo e deveria merecer de pronto um pronunciamento categórico e imediato da diretoria dessas empresas, com publicações e esclarecimentos por meio da imprensa escrita.

Carlos Laué Junior

bibalaue@volny.cz

São Paulo

*

FRAUDE NA PREFEITURA

O caradurismo e a certeza da impunidade eram o cimento que amalgamava o comportamento da quadrilha de fiscais da Prefeitura de São Paulo flagrados no esquema do propinoduto do ISS envolvendo grandes incorporadoras da construção civil. O desplante chegava ao ponto de o dinheiro ser recebido em espécie (!), dentro de sacolas entregues no 11.º andar do Edifício Matarazzo, apenas cinco pavimentos acima do gabinete do então prefeito Gilberto Kassab. Se o alcaide não sabia o que se passava diante de seu nariz, é fato grave; se sabia, é gravíssimo. Como é que pode?!

J. S. Decol

decoljs@globo.com

São Paulo

*

NINGUÉM SABE DE NADA

É inconcebível que uma Prefeitura como a de São Paulo, onde presumo que todo o seu sistema é informatizado, uma corja de larápios consiga ter roubado mais de R$ 500 milhões dos cofres públicos sem que o prefeito Gilberto Kassab soubesse. Se bem que, quando um bando de mensaleiros esvaziaram os cofres da União, o ex-presidente Lula também disse que não sabia de nada... Pobre Brasil, aliás, pobre daqueles que pagam tributos.

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

PLENO EMPREGO

Se o Brasil está, realmente, em situação de pleno emprego, por que aumentaram o orçamento do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para quase R$ 63 bilhões em 2013? Se for para dar conta de pagar seguro-desemprego, tem algo de podre no reino da dona Dilma.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

ESTAMOS NO BRASIL

O Brasil é anunciado como estando praticamente em pleno emprego. As taxas oficiais de desemprego estão patamares mínimos históricos. Mas, curiosamente, o gasto público com seguro-desemprego sobe sem parar. Grande parte do déficit nas contas públicas de outubro é proveniente da Previdência e do seguro-desemprego. Mesmo assim, ninguém contesta os índices oficiais. Seja por falta de capacidade de análise, de memória ou de vergonha na cara, os que deveriam alertar para este paradoxo quedam silentes. Estamos no Brasil.

Maria Cristina Rocha Azevedo

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

CONFUSO

A produção industrial volta a subir em setembro, diz o IBGE. Dólar sobe, ante o real, com fraca produção industrial. Não entendi: a produção industrial cresceu ou caiu? Alguém pode me esclarecer, desde que não seja o ministro da Fazenda, Guido Mantega?

Maria Carmen Del Bel Tunes

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

QUEM ESTÁ CERTO, AFINAL?

De um lado, as últimas publicações estrangeiras como "The Economist" e "Financial Times" condenam a condução da economia brasileira e, do outro lado, o governo federal afirma que o País vai de vento em popa. Afinal, quem está certo? Se for considerado que as exportações do agronegócio alcançaram US$ 78 bilhões de janeiro a setembro, o que corresponde a 44% de tudo o que o País vendeu para o exterior no período, e mesmo assim a balança comercial acumulou um déficit de US$ 1,6 bilhão no mesmo período (em 2012 o superávit no mesmo período foi de US$ 15,7 bilhões), as publicações estrangeiras estão certíssimas.

Edgard Gobbi

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

A RUÍNA DE EIKE BATISTA

Eike Batista pegou de quem R$ 5,1 bilhões emprestados sem apresentar garantias? Com certeza, a maior parte veio de nós, por meio de linhas de crédito públicas, escolhido que ele foi como empresário do rei.

Francisco José Sidoti

fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

OS BEM-SUCEDIDOS DO GOVERNO

A OGX e a Eikebax já eram... Os próximos serão Dilmax e Lulax (sem esquecer de Petrobrax)!

Gilberto Dib

gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

O SALVADOR DA PÁTRIA

A verdade é que o governo petista, que se consagrava o "salvador da Pátria" sob comando de Lula e Dilma, conseguiu derrubar a Petrobrás, que está falindo, o Eike Batista, que faliu, e outros que entraram ou entrarão na conversa fiada dos buracos negros do socialismo fidelista-petista-chavista e outros "istas" ousados e sicofantas. Cuidado com o cofre, Brasil!

Alberto Nunes

albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

*

‘A LOQUACIDADE DE LULA’

O editorial do "Estadão" "A loquacidade de Lula" (1/11, A3) escancara a já conhecida soberba do ex-presidente Lula, com seu linguajar grotesco e pretensioso - "Se me encherem o saco, estou de volta em 2018". Fala como se algum dia tivesse deixado de exercer o poder, como presidente em seus dois mandatos, e, depois, nas sombras, através de seus postes, os prepostos Haddad e Dilma. Mas, assim como seu protegido Eike Batista, ao buscar a fortuna infinita encontrou seus limites e acabou quebrando, o "ex"-presidente também haverá de deparar com o basta que a vida costuma impor aos que acham que tudo podem.

Luiz M. Leitão da Cunha

luizmleitao@gmail.com

São Paulo

*

O QUE LULA DIZ

Nenhuma pessoa de mediano entendimento e de algum bom senso deve se preocupar com as falas desse canastrão ex-presidente Lula. Veja-se 1988: afirmou que "pobre, quando rouba, vai pra cadeia; rico, torna-se ministro". Comprovou-a com as nomeações de ministros durante os seus dois governos?! Em outra ocasião: "A Câmara dos Deputados é composta de 300 picaretas". Ele foi deputado. Tantas outras fanfarronices falou que não dá para enumerá-las. A sua fala é própria de frequentadores de botequim e ninguém de direito se preocupa em fazê-lo pagar pelos seus disparates. Razão tem o Pelé. É uma pena...

Bernardo Prevedel

aloisaprevedel@yahoo.com.br

Vinhedo

*

DESAFIO

Disse Lula, do alto da sua (i)modéstia: "Vou eleger a Dilma em 2014 e, se me encherem o saco, em 2018 estou de volta". Como sempre, o fanfarrão espertalhão já está preparando o bote. A bomba de efeito retardado Brasil, consequência da incompetência dos governos lulopetistas dos últimos 13 anos, está preparada para estourar em 2015 no colo do próximo presidente da República, seja quem for. Com um Brasil quebrado, Petrobrás falida, inflação descontrolada, despesas do governo totalmente fora de controle, conjuntura econômica internacional ainda capenga, com certeza o próximo mandatário brasileiro fracassará. Aí, Lula vai querer voltar como o salvador da Pátria? Acredito que conseguirá e afundará ainda mais o nosso Brasil. Portanto, faço aqui um desafio a Lula: não espere 2018. Seja candidato já em 2014.

José Luiz de Andrade Figueira

jlafigueira@hotmail.com

São Paulo

*

A FÁBULA QUE ENCHE O SACO

Ao lembrar a fábula entre a cigarra e a formiga (México e Brasil), pontua o "Wall Street Journal" que a década passada viu o crescimento brasileiro, em média de 3,6% e pico de 10% em 2011, enquanto o México se arrastava, com péssima educação, desorganização tributária, alto endividamento público, baixa capacidade de exportação e até mesmo sua capitulação ao narcotráfico. O Brasil não se dedicou à construção de estradas e outras obras de infraestrutura, o México resolveu em boa parte aqueles gargalos e as situação da fábula se inverteu. Porém, digamos nós, se a fábula continuar "enchendo o saco", ele voltará em 2018.

Amadeu R. Garrido de Paula

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

GARANTIA ESTENDIDA

Em boa hora regulamentaram a tal garantia estendida ao consumidor. Vejamos agora se vai funcionar. A parte que dá direito ao consumidor de desistir da contratação até sete dias após e a que estabelece a substituição do bem por outro ou devolução do dinheiro, em caso de comprovada impossibilidade de reparo, é muito boa. Com isso acho que os comerciantes deverão ter mais cuidado. Na realidade o que havia era que em caso de defeito na vigência da garantia estendida, a loja te mandava para uma oficina qualquer. Não queria nem saber se a oficina era capacitada, se os técnicos tinham conhecimento, etc. Já tinham recebido a comissão do seguro, o resto que se dane. Agora não. Se a garantia estendida fosse obrigatoriamente realizada nas oficinas credenciadas do fabricante, ainda vá lá, mas não, te empurravam para qualquer oficina. Até de fundo de quintal. Não te davam a mínima atenção. Essa contratação, nos moldes que era, só dava aborrecimento e dor de cabeça ao consumidor.

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

CENTENÁRIO DE ITAPUÍ

Agradecendo ao espaço que nos possibilita este importante veiculo de comunicação, venho informar a todos que de alguma forma têm ligações com a nossa querida Itapuí S.P. que será lançado no dia 16/11/2013 às 20 horas na Sede Social da A. A. Itapuí a obra literária que conta a história de nossa cidade, que está completando cem anos de emancipação política. "De Bica de Pedra a Itapuí - 100 anos de história", que contou com as pesquisas da historiadora Léa de Ungaro e tendo como escritor José Renato de Almeida Prado e idealizada por Luiz Antonio Pachelli, traz a seguinte mensagem: a busca da memória urbana no Brasil é recente, mas tem sido uma tendência cada vez maior, seja como procura ancestral das próprias raízes ou como discussão sobre os caminhos a serem adotados por determinado complexo populacional. Toda cidade tem inúmeras reminiscências e tradições, mas muitas delas acabam ficando à margem das referências oficiais. A multiplicidade dos acontecimentos que dão vida a um município e a trajetória de seu povo, marcada muitas vezes por fatos infaustos, trazem o amadurecimento da consciência cidadã. É o que fica. Discorrer sobre o município paulista de Itapuí implica necessariamente em saber um pouco das ações que marcaram seu passado. José Renato de Almeida Prado apresenta, com uma linguagem coloquial, um trabalho que permite ao leitor conhecer ou relembrar fatos e gentes que deixaram suas marcas na formação da comunidade e deram inestimável contribuição para seu engrandecimento.

Luiz Antonio Pachelli

pachellidistr@ig.com.br

Itapuí

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.