Fórum dos Leitores

ESPIONAGEM

O Estado de S.Paulo

06 Novembro 2013 | 02h15

Telhado de vidro

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) revelou que fez pelo menos três operações de contraespionagem, cujos alvos seriam espiões franceses, e que o governo brasileiro espionou diplomatas de países como Rússia, Irã e EUA. Chegou a vez de o Brasil se explicar ao mundo! Na época em que o governo brasileiro descobriu que havia sido espionado pelos EUA, a presidente Dilma Rousseff esperneou, gritou e chegou a cancelar visita de Estado a esse país. Até ganhou alguns pontos na preferência do eleitorado. Dilma declarou que a espionagem americana era uma violência contra a soberania nacional. E agora, o Brasil está com moral para acusar os americanos? Qualquer que seja a desculpa do governo brasileiro, a mentira servirá para enganar os eleitores trouxas, pois quem lê e se informa sabe que o Brasil também tem telhado de vidro.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Atire a primeira pedra...

Muito se tem falado e explorado politicamente o assunto espionagem. Ora, essa é uma prática existente desde que o mundo é mundo. Bisbilhotar a vida alheia faz parte da humanidade desde que surgiu o comércio entre tribos, cidades e nações. Isso porque nas mais priscas eras os mercadores, em suas andanças, tomavam conhecimento de fatos que poderiam ser "vendidos" a quem por eles se interessasse. O mundo hoje se volta contra os EUA por causa das denúncias de um ex-agente americano que, sem um motivo muito claro, resolveu mudar de lado e falar do que tinha conhecimento. Agora o Brasil é surpreendido por notícias sobre sua espionagem em embaixadas e residências de diplomatas aqui creditados. Mas, claro, por aqui tudo foi dentro da lei! A verdade é uma só: todos espionam tudo. E não venham agora demonstrar falsa indignação e surpresa. Que atire a primeira pedra quem nunca tenha "dado uma espiadinha" por aí.

HELEO POHLMANN BRAGA

heleo.braga@hotmail.com

Ribeirão Preto

Como é que é?

Ora, ora, então o Brasil também espiona outros países e, descoberto, se faz de inocente?! Pior são as explicações sem nexo que tentam nos empulhar, quando até os ratos dos nichos brasilienses sabem que espionagem faz parte do ofício governamental. Falha o governo que não pratica essa atividade, que existe desde que povos dispersos, mas com interesses similares, se juntaram para formar o que mais tarde passou a chamar-se nações, com territórios definidos, e para sua defesa interessava saber quais as intenções dos demais grupos. Portanto, melhor a presidente "criatura" se calar e, em vez de criticar os EUA, cobrar da Abin que tenha maior cuidado em suas atividades operacionais.

LAÉRCIO ZANINI

arsene@uol.com.br

Garça

USP

Estatuto da ditadura

No caderno Metrópole de 1.º de novembro, o título da matéria à página A21 é USP propõe mudar 'estatuto da ditadura'. Não sei quem foi que disse isso à repórter, mas a afirmação é inverídica. O estatuto atual foi escrito na reitoria de José Goldemberg, em 1988. Formaram-se comissões amplas de professores com representação de funcionários e estudantes sob a presidência geral do vice-reitor Roberto Leal Lobo e Silva Filho. Havia subcomissões de estrutura geral da universidade, de constituição de colegiados, de formas de realização de concursos de acesso e de progressão na carreira e de escolha de dirigentes, entre outras. Como se sabe, estatutos estabelecem linhas gerais de doutrina e muita matéria é remetida ao regimento, mais detalhado e que estabelece modos de proceder. Tendo em vista que os alunos da época não aceitavam falar em regime disciplinar, optou-se por dispor no artigo 5.º das Disposições Transitórias do Regimento Geral o seguinte texto: "Enquanto não for aprovado o novo regime disciplinar pela CLR (Comissão de Legislação e Recursos), permanecem em vigor as normas disciplinares estabelecidas no Regimento Geral da USP editado pelo Decreto 52.906, de 27 de março de 1972". Por isso não é necessário mudar o estatuto, mas apenas votar um novo código disciplinar, se os representantes dos alunos estiverem de acordo, é claro. Estranho também a notícia de que em maio de 2014 a USP se compromete com os alunos e funcionários a discutir em congresso - talvez paritário - novas formas de organização da universidade, porque nessa época o reitor será outro e tenho certeza que o atual, cujo mandato termina em janeiro, não teria feito compromisso dessa magnitude para outro cumprir. Seria a mesma coisa que combinar outra greve com data marcada.

WALTER COLLI, professor colaborador sênior

walcolli@usp.br

São Paulo

CORRUPÇÃO

Paulo Maluf

O advogado de Maluf disse que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça, depois ao Supremo Tribunal Federal. Mais embargos de declaração e embargos infringentes... Os mais otimistas esperam que o processo transite em julgado quando ele comemorar os seus 118 anos.

LUIZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

ESCLARECIMENTO

Despachantes aduaneiros

Com relação à reportagem publicada em 28/10 (Despachantes tiram vantagem das dificuldades, B7), esclarecemos que a sala citada como "existente no fim do corredor" (como consta na matéria) não diz respeito ao Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de São Paulo (Sindasp), trata-se de um local improvisado pelo próprio aeroporto e cedido a algumas empresas que não têm salas no local, tendo em vista as obras de reconstrução da nova estrutura aeroportuária. Despachantes aduaneiros filiados ao Sindasp recebem honorários, os quais, aliás, são compatíveis com a importância e a responsabilidade dos serviços que prestam. E o fazem com base no artigo 5.º, parágrafo 2.º, do Decreto-Lei n.º 2.472/88, sendo desconhecida a propalada taxa de 3% a que se refere a matéria e que nada tem que ver com os honorários desses profissionais. A pessoa tida como um executivo de empresa, conforme citado na matéria, certamente não é importadora ou exportadora de mercadorias. Primeiro, porque cita que o despachante aduaneiro cobra 3% do valor FOB da mercadoria, razão por que, primeiramente, se deve identificar a que tipo de prestador de serviço a matéria se refere, porque aquele profissional não cobra seus honorários por porcentual. Além disso, não prima pela origem de seus prestadores de serviços, uma vez que reconhece as vias possivelmente escusas de seus métodos de trabalho. O mais grave dessa declaração é que "sugere possível ilegalidade da operação, mas se mantém omisso" quanto a ela.

VALDIR SANTOS, presidente do Sindasp

presidente@sindaspcg.org.br

São Paulo

*

ESPIONAGEM BRASILEIRA

Dilma Rousseff indignou-se com a espionagem dos EUA e devia indignar-se também com o que acontece sob o seu nariz ou sob as barbas de seu chefe. Hoje nosso governo (?) está constrangido devido ao caso Eike Batista, que acaba de ir para as "cucuias", e também em relação à espionagem praticada pelo Brasil contra embaixadas estrangeiras e diplomatas, em Brasília. Dilma foi à ONU denunciar a espionagem dos EUA contra o Brasil e pedir apoio de outras nações para conter o "império". Agora chegou a hora de a imprensa de outros países denunciar a espionagem brasileira e chamar seus governantes de hipócritas. É sabido que quem tem telhado de vidro não pode jogar pedras no telhado vizinho. Nada como um dia depois do outro.

Alvaro Salvi

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

ORDEM EM RETROCESSO

Lula declarou ao ‘Estadão’ (3/11, A4) que o PT "fez, faz e fará" o Brasil avançar. Mas o percebível é o contrário. Se continuarmos sob o governo petista, avançaremos a passos largos para o fundo do poço. Lula nada fez de seu próprio labor. Foi, sim, um grande pregador de mentiras e plagiador de projetos alheios, a exemplo do Bolsa-Escola, criado pela digna e saudosa primeira-dama dona Ruth Cardoso, contemplando apenas quem estudava. Ou seja, dar a vara, a isca e o anzol para a pesca do sucesso. Não compra de votos pelo estômago, como disse reiteradas vezes o ex-presidente. Mas ao tiracolar a faixa presidencial fez o que antes condenava. Criou o Bolsa Família, a maior compra de votos já vista neste país, a ponto de transformar seus beneficiários num partido político à sombra dos demais. Hoje, no desespero pela reeleição, Lula atira para todos os lados. Ninguém me engana que esses black blocs não sejam elementos de sua militância, porque somente o PT e os demais partidos radicais têm condições de mobilização popular, devido ao domínio sobre os ditos movimentos sociais. Precisamos ter muito cuidado com os petralhas para não acabarem de vez com a Nação brasileira, a exemplo da estagnação da Petrobrás, da introdução de capital estrangeiro no Banco do Brasil, a vinda de agentes cubanos (Mais Médicos), o pagamento de serviços ao governo cubano, etc.

Vicente Muniz Barreto

dabmunizbarreto@hotmail.com

Cruzeiro

*

PARA TRÁS

"Ordem e Progresso", essas duas palavras estão inscritas em nossa Bandeira. A meu ver, essas palavras são elementos interdependentes, ou seja, não se consegue um sem o outro. Esta lição é que nossos ilustres políticos ainda não entenderam. Por isso é que o Brasil continua patinando... para trás. E está se distanciando cada vez mais dos outros países.

Renzo Orlando

renzoorlando@netpartners.com.br

São Paulo

*

FAZ DE CONTA

Dilma "fez, faz, fará" de conta que governa.

"Agora era fatal

Que o faz de conta terminasse assim

Pra lá deste quintal

Era uma noite que não tem mais fim..."

Filippo Pardini

filippo@pardini.net

São Paulo

*

AVAL

Na prática, Lula não é só avalista de Dilma, mas avalista da perenidade a qualquer preço do lulopetismo no poder.

Francisco José Sidoti

fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

CAPATAZES

A senhora Zelite terceirizou a Presidência da República ao capataz Lula. Lula subcontratou a "capataza" Dilma. Lula é ladino. Dilma é rudimentar. Com o capataz Lula, tanto a senhora Zelite como a senhora Miserite estavam satisfeitas. Com a "capataza" Dilma, a insatisfação tanto da senhora Zelite como da senhora Miserite é, obviamente, pública e notória. Mas nem a senhora Zelite nem a senhora Miserite sabem como recrutar um novo capataz. Ou uma nova "capataza". Talvez por falta de opções no mercado da capatazia.

NEY JOSÉ PEREIRA

neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

*

A PREPOTÊNCIA DO LOBO

Vejam bem a classe: "Se me encherem o saco, em 2018 estou de volta". Ganha um prêmio se adivinharem quem disse essa pérola. Pois e, foi ele, o exu de nove dedos. Quem esse sujeito pensa que é para achar que em 2018 o povo estará tão atrasado o ponto de acreditar que ele fez um bom governo? Basta ver as sequelas que o governo de sua sucessora está enfrentando sem conseguir dar uma virada. Mas é bom que assim seja, pois quanto mais grita, mais se enforca na própria corda.

Izabel Avallone

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

NIRVANA

"Se me encherem o saco eu volto", debocha Lula da Silva. Enquanto isso, Fernando Haddad afirma que "paga o IPTU com alegria" e Alexandre Padilha confessa que "até" se deixaria consultar por médico cubano reprovado no Revalida... Ai de nós, os excluídos do nirvana petista!

Doca Ramos Mello

ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

*

CAMPANHA NACIONAL NECESSÁRIA

Depois da declaração do Lula, vamos pedir que ninguém mais encha o saco dele, pois corremos o risco de sua volta em 2018. Assunto sério mesmo!!!

Plínio Zabeu

pzabeu@uol.com.br

Americana

*

O BRASIL MARAVILHA DO PT

Dilma Rousseff não recupera popularidade perdida na esteira dos protestos de junho, como seu marqueteiro João Santana previa. A verdade é que os fatos começam a se impor e a ineficiência do governo petista, aliada à incompetência crônica de seus membros, alerta os cidadãos brasileiros para a fraude do Brasil Maravilha, existente apenas nas ricas propagandas. A realidade e o cotidiano de transtornos causados pela ausência de ações concretas de melhorias, prometidas e longe de se serem cumpridas por Dilma, sem falar dos incessantes escândalos de corrupção em seu governo, finalmente começam a ser enxergados pela população.

Myrian Macedo

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

*

AS MARCAS DE JUNHO

Profetas são os bíblicos, como Isaías, Jeremias, Ezequiel e afins. Não há nenhum marqueteiro João Santana entre eles.

Fausto Ferraz Filho

faustofefi@ig.com.br

São Paulo

*

RECALL

Será que ainda dá tempo de se fazer um recall neste desgoverno Lulala/Dilmama?

Milton Bulach

mbulach@gmail.com

Campinas

*

CRISE NA PETROBRÁS

A presidente da Petrobrás, Graça Foster, anunciou que até 2015 fechará 38 empresas da estatal no exterior. A maior empresa nacional, orgulho de todos nós e fruto de tanto sacrifício do povo brasileiro, está se decompondo nas mãos corruptas e incompetentes do PT.

Eugênio José Alati

alatieugenio@gmail.com

Campinas

*

PEDINDO PROTEÇÃO

A foto da presidente da Petrobrás na capa do "Estadão" de 2/11, com mãos postas em posição de oração em sua sala, com retrato do papa Francisco, um atabaque e dois orixás ao fundo, mostra que a coisa está feia por lá. Nem Libra, ou mesmo sagitário, capricórnio, etc. podem dar um jeito.

Fábio Bertoncello

fabertoncello@hotmail.com

Jacareí

*

GATILHO FATAL

A presidente Dilma Rousseff parece aprovar o "gatilho" para aumentos periódicos dos combustíveis. Essa história é bem conhecida. Quem se lembra dos tempos da hiperinflação sabe que tudo começou assim: gatilhos usados pelo governo para ferir fatalmente a estabilidade financeira. A Leis de Responsabilidade Fiscal e Orçamentária estão pedindo socorro faz tempo, e poucos do Executivo parecem estar preocupados. Será que não aprendemos ainda e estamos voltando para um passado de triste memória? Tudo indica que sim.

Silvano Corrêa

scorrea@uol.com.br

São Paulo

*

TIRO

Os brasileiros serão metralhados pelo gatilho do reajustamento dos combustíveis.

Roberto Twiaschor

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

REAJUSTE DOS COMBUSTÍVEIS

Já que a equipe econômica do governo continua adivinhando os índices de inflação, dona Dilma aprovou um "gatilho" para os combustíveis que serve também para a inflação...

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

NA PINDAÍBA

Já que nossa mandatária Dilma Rousseff é favorável à volta do "gatilho" para reajustar os preços dos derivados de petróleo, sugiro que ela crie um mecanismo que corrija também os defasados salários dos nossos aposentados, até porque muitos deles nem gatilho têm mais.

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

SINAL

Será que a aprovação do gatilho para combustíveis significa que o governo também reconhece que estamos vivendo uma inflação não tão pequena como querem que acreditemos?

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso

mdokrmo@hotmail.com

Bauru

*

COM A COR DA PROPAGANDA

Inflação sob controle, médicos cubanos aprovados, 6.500 creches construídas, diálogo com os black blocs, mensalão não existiu, Eike Batista é exemplo, baixo desemprego, transposição do Rio São Francisco, 39 ministérios, presidente gerentona, dólares na cueca, pré-sal, espionagem americana, Rosegate, etc. É muito assunto para o marqueteiro do Planalto usar e tentar bolar algo de bom. Até quando o rico Brasil aguentará?

Paulo H. Coimbra de Oliveira

ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

CRIAÇÃO PETISTA

A oposição precisaria demonstrar ao povo deste país qual o montante da dívida das empresa "X", de Eike Batista, com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), desde que se sabe perfeitamente que o cidadão foi uma criação petista, como forma de apresentar ao planeta um bilionário brasileiro, cujos recursos foram, com competência, angariados no governo lulopetista. Entretanto, o eminente bilionário, falido e expulso da revista "Forbes", deseja obter os benefícios da recuperação judicial para a empresa OGX, cujas ações valem menos que uma bala e não mais transitam na Bolsa de Valores (Ibovespa). Entretanto, o Poder Judiciário somente tem concedido os benefícios da recuperação judicial aos requerentes que merecem consideração, respeito e que tiveram contratempos na administração de suas empresas, o que, por certo, não ocorreu no caso Eike Batista. Vamos, então, ver como fica a jurisprudência para futuros pedidos em situações igualitárias.

José C. de Carvalho Carneiro

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

O CRÉDITO DE BATISTA

Se eu for ao banco pedir R$ 20 emprestados, terei de apresentar CPF, RG, certidão de nascimento, conta de luz, holerite, carta fiança, negativas do SPC e Serasa, Procon, comprovar que sou trabalhador há mais de 20 anos, com estabilidade financeira, moral, social, psicológica, etc. Como é que BNDES, Caixa Econômica Federal (CEF) e Banco do Brasil deram créditos de bilhões a um louco chamado Eike Batista, que só apertou o cinto, foi, vai e irá chorar ajuda a Dilma?

Luiz Nazareno

lupantaz@gmail.com

São Paulo

*

VENDAVAL NA OGX

A ganância não tem limite. Seu horizonte é infinito, mas seu perigo é traidor. Sem dó e sem piedade. Um dia a casa, inesperadamente, cai. Um dos ex-mais ricos homens do mundo, Eike Batista, com sua empresa OGX, hoje não tem dinheiro para sequer pagar o fornecedor do cafezinho, como informou o "Estadão" (2/11, B14). As ações da aludida empresa despencaram no abismo da desvalorização. Suas múltiplas dívidas, irresgatáveis, variam de investimentos, bancos e até fornecedores de materiais de papelaria, e são um autêntico Dia de Finados para os credores do caloteiro. Mais uma vez foi confirmada a previsão do cancioneiro popular: "dinheiro na mão é vendaval".

Antonio Brandileone

abrandileone@uol.com.br

Assis

*

ENTRE AMIGOS

Será que o sr. Luiz Inácio vai fazer algum movimento na mídia para ajudar o seu amigão Eike? Afinal, até o traje da posse presidencial foi arrematado pelo grande milionário, mostrando admiração enorme pelo operário presidente. E aí, sr. Lula? Vai ou não vai se mexer para tentar tirar o cara do lodo?

Ademar Monteiro de Moraes

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

ARAPUCA

Gostaria muito de saber se o filho de Lula, o tal "Ronaldinho da finanças", perdeu algum bilhão na super arapuca do Eike.

Murilo Luciano Filho

muarilou@uol.com.br

São Paulo

*

LULA E DILMA SE AFASTAM

Os petistas buscam desesperadamente isolar Lula e sua "presidente" criatura das empresas de Eike Batista, mas sem razão alguma, porque desse escândalo seus eleitores conhecem apenas a letra X, e isso quando o voto ainda era no papel.

Laércio Zanini

arsene@uol.com.br

Garça

*

VENDEDORES DE VENTO

O ex-presidente Lula não perde sua pose nem seu jeito ao proclamar quase diariamente desde que subiu a rampa do Planalto: foi ele que descobriu o Brasil. Com as notícias do pedido de concordata da OGX, não há como não se comparar o empresário Eike Batista com Lula. O empresário das arábias, aquele que seria logo o homem mais rico do mundo e que ergueu um império que não vale mais nada, foi incensado, muito elogiado por Lula e, pior de tudo, financiado pelo BNDES sob o comando do presidente-maravilha. Os dois são tão semelhantes que não é à toa que se deram tão bem. Lula não conseguiu concluir uma obra de monta: a transposição do Rio São Francisco é um dos exemplos de sua ineficiência. A Petrobrás está em situação difícil por causa de sua política e nunca fomos autossuficientes em petróleo, como alardeou. A violência e a insegurança se alastraram no seu governo. O País está em difícil situação econômica por causa de sua herdeira, que foi inventada e avalizada por ele. Eike Batista não conseguiu levar suas inúmeras empresas X a lugar nenhum. Eram muitas e completamente diversas. Seu império foi feito de nuvens. Voltando para a terra firme: Eike Batista quebrou e o Brasil caminha para situação semelhante. Os dois se merecem e se parecem. Eike só chegou a ser um empresário de futuro porque mora num país que acredita no que Lula diz. Muito claro porque se deram tão bem: os dois são vendedores de vento.

Maria Tereza Murray

terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

IPTU MAIS CARO

Estamos nas mãos dos gatunos. A patota de trambiqueiros coloca condenado de volta na Câmara dos Deputados para votar e o prefeito diz que paga seu IPTU "com alegria", tudo porque eles não sabem de onde vem a grana que ganham, e não faz diferença se são 20% ou 30% a mais. De quebra, ainda temos de engolir que um procurador arquiva erroneamente um pedido de ajuda da Suíça numa investigação sobre cobrança de propina em São Paulo. Tomam-nos todos por idiotas que lhes provemos a grana.

Luiz L. Castello Branco

whitecastel.castellobranco@gmail.com

São Paulo

*

IPTU E CORRUPÇÃO

Não é que eu pague o meu IPTU com alegria, mas admito que ele tenha um aumento, visando que o poder público enfrente com determinação e lucidez os desafios para melhorar a qualidade de vida na cidade de São Paulo. O que não admito de forma alguma é a leniência com os corruptos e as quadrilhas que roubam o dinheiro público. Querem me ver dando pulos de alegria? Investiguem e prendam por longo tempo aqueles que forem julgados culpados por esses crimes nefastos.

Eduardo Britto

britto@znnalinha.com.br

São Paulo

*

O TROCO

Fiz a minha parte: recortei e guardei o nome de todos os vereadores que foram a favor do aumento do IPTU em São Paulo, para não me esquecer deles em 2016.

Tania Tavares

taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

SEREI ROUBADO

Senhor prefeito de São Paulo, seus asseclas da Câmara Municipal acabam de aprovar um aumento imoral, aliás, imoral como tudo o que vem de seu partido, para o IPTU a ser cobrado em 2014. Eu e a grande maioria dos cidadãos residentes nesta cidade somos trabalhadores honestos, não somos ladrões do erário nem beneficiários desse sistema corrupto no qual o senhor e a maioria da classe política e dirigentes convivem - marca registrada do PT. Os 30% de aumento no referido imposto equivalem aproximadamente ao dinheiro roubado dos cofres da Prefeitura, escândalo recentemente descoberto pelos órgãos fiscalizadores. Proponho que os ladrões sejam presos, tenham seus bens confiscados e, assim, não mais haverá necessidade desse imoral aumento. A não ser que a sua turma também esteja envolvida nessa podridão, o que justificaria qualquer silêncio ou criação de dificuldade para que as investigações continuem. Vale acrescentar que onde há corrupto há corruptores, e se esses periféricos também recolherem aos cofres da Prefeitura os impostos realmente devidos antes das sujas negociatas, poderemos ter até um desconto no próximo IPTU. Ainda estaremos dando um exemplo ao Judiciário, que quando acionado para atuar em assuntos dessa natureza costuma ver só um lado da questão; desconhece o corruptor e tenta, mas não consegue, punir o corrupto.

Humberto de Luna Freire Filho

hlffilho@gmail.com

São Paulo

*

‘RELAXA E GOZA’

Quando o prefeito de São Paulo, do PT (Partido das Taxas), disse que paga o IPTU sorrindo, na realidade ele quis dizer "relaxa e goza". Alguém se lembra disso?

Vanderley Jordão

vanjord@gmail.com

São João da Boa Vista

*

ALEGRIA DE UNS...

A alegria do prefeito com certeza será a tristeza do povo!

Luiz Dias

lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

*

O MEU TAMBÉM

O nosso prefeito, Fernando Haddad, declarou ficar feliz quando paga o IPTU. Gostaria de deixá-lo felicíssimo pagando o meu IPTU também.

Silvio Leis

silvioleis@hotmail.com

São Paulo

*

SEM INCENTIVO

O.k., então o sr. prefeito de São Paulo, Fernando Malddad (aproveitando sugestão de outro leitor, dias atrás), conseguiu aumentar o imposto que todos o habitantes desta megalópole pagam sobre seus imóveis para compensar a redução das tarifas de transporte. Mas o que ele oferece aos que, mesmo não podendo usufruir desse transporte mais barato, serão obrigados a arcar com esse aumento? Nos últimos dias, o escoamento do trânsito, nas vizinhanças de onde moro, submeteu-se a "arrastões" viabilizados pelos engarrafamentos infindáveis que cercam a região (imagino que essa situação aflija, também, outras regiões)? Talvez essa política faça parte da "socialização" de benefícios que parece ser o maior objetivo do partido reinante. Parece faltar incentivo, aos que sustentam município, para permanecer na cidade. Há algum candidato a comprar meu imóvel, para que eu possa me mudar para Pasárgada?

David F. Hastings

david.hastings.brazil@gmail.com

São Paulo

*

FILME QUEIMADO

Será que, com o absurdo do novo IPTU em São Paulo, ainda vai ter debiloides votando no PT?

Robert Haller

robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

SEM NOÇÃO

Nossos governantes têm complexo de Robin Hood quando pretendem fazer paliativas reformas e tirar da sofrida classe média para repassar aos pobres. O famigerado aumento do IPTU, a exemplo da CPMF, é, como foi a Martaxa, mais uma criação exuberante de alguém que não conhece minimamente os problemas da cidade e se limita a criar faixas de ônibus para aumentar os congestionamentos.

Yvette Kfouri Abrão

abraoc@uol.com.br

São Paulo

*

VANDALISMO NO IPTU

O aumento que o prefeito quer dar no IPTU é inconstitucional porque, se o imóvel valorizou, o imposto já é cobrado na venda, e não no IPTU. Isso, sim, é um prefeito blakc bloc.

Fernando Castellari

castellarinando@yahoo.com.br

São Paulo

*

VAMOS À REALIDADE

A maioria dos moradores da cidade de São Paulo, votaram no candidato do PT para dirigir a cidade o que eles fizeram? Analisem sem paixões e, sim, com a realidade que estamos vivendo na capital do Estado que sustenta este país. O candidato, agora prefeito, para conseguir ser eleito se utilizou de todas as promessas mentirosas, que era sabedor de não ter como cumpri-las. Tudo arquitetado pelo verdadeiro prefeito, Lula. O que quer o PT e seus aliados com isso? Fácil, a chave do cofre do Brasil. O aumento do IPTU é um golpe, principalmente nos moradores que eles consideram povo. Vejamos: já está claro que ocorrerá fechamento de pequenas empresas, que eles se orgulham tanto de ter proporcionado a estes moradores. Com isso ocorrerá dispensas de postos de trabalho, aumento de valores nos produtos e serviços, entre outros. Os aumentos de salários não acompanharam nem vão acompanhar este assalto aos nossos bolsos. O que vai acontecer com os moradores que eles consideram povo? Vão ter de pagar com um nível de vida menor, ainda, do que estão tendo. Menor ainda eu digo pelo motivo de não ser possível alguém acreditar nos índices e números que o governo federal divulga, pois todos são falsos e manipulados. Quem presta um pouco de atenção sabe do que estou falando. Como o prefeito não pode cumprir suas promessas, de imediato ele pegou uma lata de tinta e um pincel e saiu pintando faixas exclusivas para ônibus. Contra essas faixas eu não sou mesmo. Mas deveriam ser implantadas sob estudos. Vou dar um exemplo: o shopping e a torre de escritórios que estão sendo construídos na Avenida Paulista tiveram do Ministério Público (MP) o embargo, pelo motivo de não terem feito um estudo do impacto que traria a circulação de veículo na região. Assim, foram obrigados a refazerem a malha viária e de sinalização no entorno, com verba dos investidores porque a Prefeitura não tem dinheiro para tal. Com isso pergunto: onde está o MP para com as faixas exclusivas de ônibus? Desde sua implantação, sem esse mesmo estudo, o congestionamento na cidade bate recordes sobre recordes diariamente. O que não ocorria num passado recente, era duas ou até três vezes por semana, agora os recordes são batidos todos os dias consecutivamente. Como falei, eles querem a chave do cofre do Brasil, além da Prefeitura, o governo estadual, e para tal a presidente deu descontos de dívidas de nossa cidade que vinham sendo solicitadas, desde o primeiro governo Lula, que não eram concedidos. Ainda liberou mais R$ 8 bilhões ao município, agora mais cinco, mais o aumento do IPTU, esse último que não vai ser utilizado para beneficiar a cidade, e, sim, sustentar o populismo do PT no transporte. E essa "dinheirama" toda também vai custear as campanhas deles e seus aliados. Reparem nos números falsos do governo, o Brasil tem a sua maioria de cidadãos da classe média, morando em favelas, sabem por quê? Fácil, se forem morar fora delas não terão como se sustentar. No passado eram divulgados os números da inadimplência total, agora é assim: "a inadimplência aumentou 5% sobre o mês anterior". Perceberam? E agora o governo declara assim: "52% da população brasileira não consegue pagar suas contas". Pergunto: o que é isso? O paulistano, pela terceira vez, está acabando com a cidade, vamos ver se o paulista vai fazer a mesma coisa. Classe média de verdade não existe mais, foi e está sendo assaltada, roubada e tudo o mais, assim de média nada mais tem, mas continua de nariz em pé. Francamente, está difícil para eu ver um Brasil e um povo nestas condições falsas, depois de viver, trabalhar e lutar tanto até a idade que tenho hoje. Tenho dó.

Luiz Paciullo

lpaciullo@hotmail.com

São Paulo

*

FEIRA DA MADRUGADA

Outra promessa do prefeito poste Fernando Haddad (dadataxa) não cumprida é "a Feira da Madrugada será reaberta em 15/10", quando do fechamento do evento em junho de 2013. Hoje, novembro, não se tem data para o fim das obras e o povo segue sendo enganado, como toda a cidade.

Celso de Carvalho Mello

celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

*

‘SEM COMPLACÊNCIA’

Excelente artigo do ex-presidente FHC no "Estadão" de 3/11 ("Sem complacência", A2). Mas aí eu pergunto: onde está o PSDB nisso tudo que não vem a público, de maneira clara e inequívoca, para dizer o que pensa? Onde está o governador Geraldo Alckmin, que não se pronuncia publicamente e, principalmente, que não toma medidas enérgicas e claras de combate aos tais Black Blocs, deixando de se sentir acuado pelos bandidos? As pessoas de bem estão se sentindo órfãs, sem ter a quem recorrer! Precisamos confiar que o PSDB e seus candidatos vão tomar as medidas necessárias para nos livrar dessa chaga e nos dar algum alento em relação ao futuro!

Maria Emília Xavier da Silveira

mexs@uol.com.br

São Paulo

*

40º MINISTÉRIO

Nem a "inteligência" nem a Polícia Federal foram acionadas para dizimar os black blocs. Transcorreram quatro meses de vandalismo, causando vultosos prejuízos, como se fossem normais e, nas eventuais prisões, liberados em seguida, num país onde a justiça é lenta a ponto de os mensaleiros, após oito anos, continuarem serelepes, livres, soltos e falantes. Tudo começou em junho, com os R$ 0,20 dos ônibus para desestabilizar o governo paulista, mas os chapas brancas perderam o controle e foi preciso, a partir de julho, infiltrar os baderneiros nos legítimos movimentos reivindicatórios, quando surgiram os radicais black blocs. Só em novembro, em plena campanha de reeleição, a presidente Dilma taxou os vândalos de "fascistas" e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, simula querer ajudar os Estados onde os black blocs atuam. Posso estar errado, mas o black blocs nada reivindica infiltrado em todos os tipos de manifestações para desestimular e desestabilizar os movimentos que colocam o governo federal em apuros, tudo indica que, na conveniência governamental, funcionam como um 40.º ministério.

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

APENAS UMA CONSTATAÇÃO

Ao longo dos últimos meses, em inúmeras manifestações que "começaram pacíficas", vários mascarados infiltrados em São Paulo e no Rio de Janeiro perguntavam sobre o ajudante de pedreiro Amarildo de Souza. No último sábado, dia 2/11, a família de Amarildo organizou uma caminhada até a UPP da Favela da Rocinha, local onde ele foi visto pela última vez. Pois bem, em todas as reportagens que li e assisti, não havia rigorosamente nenhum vagabundo mascarado infiltrado apoiando a manifestação. Alguém ainda acredita nas intenções desse bando?

Maurício Rodrigues de Souza

mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

*

MAIS DOS BLACK BLOCS

O tempo passou, os imprescindíveis movimentos sociais se degringolaram em badernas black blocs e nossas autoridades não se preocuparam em atender às reais necessidades do sofrido povo brasileiro. Principalmente, a corrupção continua cada vez mais grave (é um escândalo escondendo outro), o transporte em quase nada melhorou, a segurança do cidadão de bem permanece com medo, as escolas totalmente desprezadas, a saúde continua doente, etc. O inerte governo só reagiu depois que já haviam ocorrido muitas depredações dentre inúmeros outros crimes. O descrédito e a desesperança imperam. O único resultado real foi que só sobrou para as Polícias Militares, defendendo os governantes de plantão. Pedradas, cusparadas, provocações, inúmeros desgastes e até agressões físicas no nobre exercício das honestas funções. A população que paga um dos maiores impostos do mundo está acuada e sem saber mais a quem mais recorrer. Que Deus nos acuda!

João Coelho Vítola

jvitola@globo.com

Brasília

*

‘INVERSÃO DE VALORES’

Diálogo requer aprendizado, de todas as partes. Como educador, sempre digo aos alunos que muitas vezes a questão não é saber as respostas e sim quais são as verdadeiras perguntas. No confronto com black blocs, avaliado no editorial "Inversão de valores" (2/11, A3), não se sabe se a pergunta é a reivindicação democrática ou a prática anarquista. Da mesma forma que aprendi com o texto que eleiçoeira é palavra corrente, aprendamos a fazer as perguntas certas a esses grupos.

Adilson Roberto Gonçalves

prodomoarg@gmail.com

Lorena

*

VIOLÊNCIA

Jovens vítimas de assalto, não reagem e mesmo assim são baleados. Crianças maltratadas em creches, escolas e no próprio lar por babás e professoras. Idosos agredidos por parentes e ladrões. Caixas eletrônicos são explodidos. Propriedades públicas e privadas são destruídas por pseudomanifestantes. Rouba-se como nunca dinheiro da merenda e da saúde. Obras públicas superfaturadas. Quadrilhas de colarinho branco infiltradas em todos níveis e esferas de governo. Assassinos alcoolizados fazem dos seus carros uma arma mortífera. O que há de comum entre todas estas tragédias. Uma lei branda, uma justiça lenta e permissiva, a impunidade. Até quando o País horrorizado se manterá como mero espectador, como se aguardasse a sua vez?

Luiz Nusbaum

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

ESTAMOS EM GUERRA

É assustador o número de vítimas da violência de toma conta do nosso país. Morrem mais brasileiros por dia do que em guerras, já foi comprovado. Nas ruas, dentro de casa, nas estradas. As Polícias Civil, Rodoviária e Militar não são suficientes no combate? Passou da hora de atitudes serem tomadas. Para esse "desgoverno", a vida de cada cidadão, que afinal é quem o sustenta, através dos impostos, toda a perdulária estrutura governamental deveria ser mais importante que o fracassado "leilão do unidos do eu sozinho", de Libra, que o Exército foi convocado para proteger. O que nossos incompetentes governantes estão esperando para colocá-lo nas ruas e estradas, protegendo a vida dos que os mantêm? Estamos em guerra.

Heloisa A. Martinez

heloisa_martinez@hotmail.com

Mogi das Cruzes

*

RECIBO DE INCOMPETÊNCIA

Segundo a Polícia Militar (PM), o aumento da criminalidade no Rio de Janeiro deve-se ao deslocamento de tropas para protesto. Sim, claro, tem protesto todos os dias e a toda hora. E qual o efetivo da PM? Quantos são deslocados? Todos? É, a desculpa do aleijado é a muleta, sem ofensas a estes. Dar uma desculpa dessa é passar recibo de incompetência.

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.